SlideShare uma empresa Scribd logo
Efeitos da Estiagem sobre a
Produção cafeeira
Alysson Vilela Fagundes
Introdução
• O veranico de Janeiro a Março de 2014 afetou as principais regiões
produtoras de café do Brasil (MG-SP-ES);
• O veranico foi agravado por altas temperaturas que desencadearam
um forte estresse hídrico;
• Esses fatores coincidiram com o período mais intenso de granação;
• Essas informações são úteis, na tomada de decisão pelos diversos
elos da cadeia produtiva do café.
Fenologia
Frutificação
Tempo de maturação
médio - 220 dias
1ª florada- 17/09/13
2ª florada – 27/09/13
27 de abril
Armazenamento de Água no solo
Período
de maior
Granação
Jan-Mar
Armazenamento
+ 50 .... – 100 mm
Armazenamento
+ 75 .... – 75 mm
Armazenamento
+ 0 .... – 150 mm
J
A
N
E
I
R
O
F
E
V
E
R
E
I
R
O
M
A
R
Ç
O
Chuva Média seria: 646 mm
Choveu: 187,6 mm (30%)
ETP: 313,9 mm
Saldo = precipitação – ETP
Saldo = 187,6 – 313,9
Saldo = - 126.3 mm
Temperatura Média x 2014:
Janeiro: 22,4 x 24,1 = 1,7°C
Fevereiro: 22,7 x 24 = 1,3°C
Março: 22,2 x 22,3 = 0,1°C
Resumindo:
Média Jan-Mar = 23,5
Chuvas acumuladas no Brasil, nos meses de
janeiro e em fevereiro de 2014
Ilustração dos níveis de armazenamento de água no
solo do balanço hídrico
Consequências na
formação do endosperma
Fruto Normal
Fruto com espaço
Fruto Normal com espaço
Fruto Mal formado
Fruto Mal Formado x Normal com espaço
Metade Normal e
Metade Mal formado
Fruto Preto
Fruto Preto
Fruto Chocho
Fruto Chocho
Fruto Chocho
Qual a quebra (%) para cada tipo de grão?
Fruto Preto = 100%
Fruto Chocho = 100%
Fruto Normal com espaço = 10%
Tamanho de peneira, baixo
rendimento, etc
Fruto Mal formado = 50 %
Vai para palha, escolha?
Fruto Normal = teoricamente 0% de quebra, porém
deve-se considerar a tendência de baixo rendimento e
peneira
Quais as perdas nas lavouras?
Observações
• Sul de Minas severamente afetado
• Presente em todas as lavouras
• De intensidade variável para cada condição local de solo e
precipitação acumulada de janeiro a março (chuvas pontuais)
• Lavouras de alta produtividade e bom vigor, a perda está
concentrada na saia.
TIPO DE GRÃO % DE PERDA
PARA CADA TIPO
% DE INCIDENCIA
NA LAVOURA
Preto 100 10
Chocho 100 20
Normal 0 20
Mal formado 50 20
Normal com
espaço
10 30
TOTAL DE PERDA PARA A
LAVOURA
43
Exemplo de uma amostragem e perdas em
uma lavoura amostrada
Consumo de 842 litros para fazer uma saca de 60 kg
14 medidas/saca
Medida = R$ 12,00 = R$ 168,00/saca
Cenários para os próximos meses
Média Histórica
de 1974 a 2013
Ocorrência em
2014
Desvio da média
para o ocorrido
Janeiro 281,4 46,4 -235
Fevereiro 186,7 38 -148,7
Marco 177,5 101,2 -76,3
Abril 80,4 82,4 2
Maio 51,7 15,4 -36,3
Junho 35,5 6,4 -29,1
Julho 18,6 33 14,4
Agosto 17,4 17,4 0
Setembro 72,1 72,1 0
Outubro 110,8 110,8 0
Novembro 178,1 178,1 0
Dezembro 261,6 261,6 0
Acumulado 1.471,80 962,8 -509
Perda consumada e sacramentada na safra de 2014
Perda em andamento para a safra de 2015
? ? ? ? ? ? ? ? ? ? ? ? ? ? ?
Cenários para os próximos meses
Cenários para os próximos meses
Cenários para os próximos meses
Observações
O cenário simulado considera temperaturas e
precipitações normais históricas
Cenários desfavoráveis
• Precipitações abaixo da média,
• Atraso no retorno das chuvas
• Temperaturas altas,
Cenário favorável
• Precipitações acima da média,
Histórico com déficit elevado - 2007
Situação das Lavouras Atuais
Levantamento da Fundação Procafé
O que tem sido visto até agora:
• lavouras de primeira safra – 15 a 36 medidas/saca
•Sacadores de 15.000 L – 15 a 40 sacos (média 45 sacos)
•Muito café quebrado na palha
• Recomendação – reduzir a ventilação da máquina
O que pode acontecer?
• A normalização das Chuvas somente paralisarão as perdas
Estados/regiões
Safra 2014
prevista pela
Conab, em
dez/13
Perdas
estimadas,
pela seca
Resultado
estimativo
safra 2014
Expectativa
inicial 2015
1-Minas Gerais
1.1-Zonas Sul e Oeste 13,3 – 14,1 4,00 – 4,20 9,30 – 9,90 10,0 – 11,0
1.2- Zona da Mata 5,5 – 5,8 1,05 - 1,11 4,45 – 4,69 6,0 – 7,0
1.3- Zonas Triângulo, Alto-
Paranaiba e Noroeste
6,1 – 6,4 0,61 - 0,64 5,49 – 5,76 4,0 – 4,5
1.4- Z. Jequitinhonha e Norte 0,6 – 0,7 0,07 – 0,08 0, 53 – 0,62 0,5 – 0,6
Sub-Total, MG 25,5 - 27,0 5,73 – 6,03 19,77- 20,97 20,5 – 23,1
2. Espirito Santo 2,8 – 3,1 0,33 – 0,37 2,47 – 2,73 2,7 – 3,0
3. São Paulo
3.1- Região Mogiana 2,3 – 2,4 0,25 – 0,30 2,05 – 2,10 -
3.2- Outras 1,9 – 2,3 - 1,90 – 2,30 -
Sub-total, SP 4,2 – 4,7 3,95 – 4,40 2,7 – 3, 5
4- Outros Estados(PR, BA,
RJ, GO e outros)
2,5 – 2,6 - 2,5 – 2,6 2,3 – 2,5
Total Brasil, arabica 35,0 – 37,4 6,31 – 6,70 28,69 – 30,70 28,2 – 32,1
Total Brasil, conillon 11,4 -12,6 - 11,40 – 12,60 10,5 – 11,5
Total geral Brasil 46,4 – 50,0 6,31 – 6,70 40,09 – 43,30 38,7 – 43,6
Perda média no Brasil = 18%
30%
20%
10%
12%
22,5%
12%
11%
Observações importantes:
Cultivar mais afetada: Cultivares tardias...
Idade: Maior idade ... Menor perda
Altitude: Maior altitude ... Menor perda
Produtividade: Maior Produtividade ... Maior perda
Irrigação: ...........
Irrigação
Pivô Central sequeirosequeiro
Amostra de 1.000
frutos que afundam
na água = 1.080 g
Amostra de 1.000
frutos que afundam
na água = 820 g
Aproximadamente
25% de diferença só
no peso
Fazenda em Boa Esperança
Área Total – 120 ha
Área com dano alto – 80 ha
Área com dano médio – 20 ha
Área com dano baixo – 20 ha
Lavoura da Foto:
Catuaí Vermelho 144
Quarta Safra
Média histórica 36 sc/ha
Sítio em Vaginha
Área Total – 25 ha
Área com dano alto – 20 ha
Área com dano médio – 5 ha
Área com dano baixo – 0 ha
Lavoura da Foto:
Mundo Novo
Lavoura com mais de 20 safras
Média histórica de dois anos 41 sc/ha
Sítio em Vaginha
Área Total – 25 ha
Área com dano alto – 20 ha
Área com dano médio – 5 ha
Área com dano baixo – 0 ha
Lavoura da Foto:
Mundo Novo
Lavoura indo para a primeira safra
Previsão: 35 sc/ha
Safra real: 4 sc/ha (frutos para 25 sc/ha)
Fazenda em Cordislândia
Área Total – 140 ha
Área com dano alto – 80 ha
Área com dano médio – 20 ha
Área com dano baixo – 20 ha (Esqueletados)
Lavoura da Foto:
Mundo Novo
Lavoura indo para a primeira safra
Seriam colhidos aproximadamente 30 sacas/ha.
Safra real: 11 sc/ha
Fazenda em Boa Esperança
Área Total – 720 ha
Área com dano alto – 250 ha
Área com dano médio – 200 ha (ano de baixa carga)
Área com dano baixo – 270 ha (Esqueletados)
Lavoura da Foto:
Acaiá IAC 474-19-10
Lavoura indo para a primeira safra
Seriam colhidos aproximadamente 50 sacas/ha. Nessa lavoura as perdas são
significativas porém menores devido a boa localização (pé da Serra da Boa
Esperança) e também devido ao fato de haver chovido 80 mm nessa fazenda.
Fazenda em Capitólio
Área Total – 60 ha
Área com dano alto – 20 ha
Área com dano médio – 20 ha
Área com dano baixo – 20 ha
Lavoura de Mundo Novo
25 anos
Bom tratamento nutricional e Fitossanitário
Município de Varginha
40% de perda até 10 de fevereiro
Lavoura de Mundo Novo
2,5 anos
Bom tratamento nutricional e Fitossanitário
Município de Varginha
80% de perda até 10 de fevereiro
Planta completamente murcha
Perda contínua
Lavoura de Catuaí Vermelho 144
5 anos
Bom tratamento nutricional e
Fitossanitário
Município de Boa Esperança
Planta completamente murcha
Lado do sol da tarde é pior
• Lavoura de Acaiá 474-19
• 12 anos
• Bom tratamento nutricional e
Fitossanitário
• Município de Boa Esperança
• Carga Baixa
• Perda não avaliada
• Planta completamente murcha
• Perda de Crescimento para produção
de 2015
Lado do Sol da Tarde
Lado do Sol da Manhã
Frutos enrugados devido ao efeito sanfona
O que deveremos fazer?
Continuar normalmente os tratamentos nutricionais e
fitossanitários das lavouras...
Lavouras bem tratadas tem maior reserva e aguentam
melhor as adversidades climáticas...
Considerações - Nutrição
• A adubação realizada de Nov 2013 a Mar
2014 não teve a eficiência necessária.
• As adubações futuras terão de ser bem
planejadas.
• Retirada criteriosa de análise de solo.
Considerações – Praga e donças
• Clima pouco favorável às principais doenças
(Ferrugem, Phoma, Mancha Aureolada).
• Clima muito favorável ao surgimento de pragas (Bicho
Mineiro e Ácaros).
• Usar os controles corretos para não ser necessário
recontrole.?
Surgiu em decorrência dos controles
mal feitos:
Umidade relativa baixa e altas
temperaturas
Considerações - Poda
• Cuidados especiais com lavouras de média
carga.
• Projeção de bons preços para 2015.
• Não descuidar da lavoura com a “certeza” de
que vai podá-la.
Considerações Finais:
• As perdas são significativas
• Cuidado com as podas
• Reduzir os tratos nas lavouras não é solução
• Nunca vimos nada semelhante e por
isso ainda temos muito a aprender...
(35)3214 1411
Equipe:
Alysson Fagundes (Fundação Procafé);
alysson@fundacaoprocafe.com.br

Mais conteúdo relacionado

Destaque

Seca, até quando?
Seca, até quando?Seca, até quando?
Seca, até quando?
Aloisio Carvalho
 
Orientações técnicas sobre efeitos da estiagem
Orientações técnicas sobre efeitos da estiagemOrientações técnicas sobre efeitos da estiagem
Orientações técnicas sobre efeitos da estiagem
Portal Canal Rural
 
Recursos Hidricos no Brasil
Recursos Hidricos no BrasilRecursos Hidricos no Brasil
Recursos Hidricos no Brasil
Rodrigo Mesquita
 
Métodos contraceptivos e Dsts
Métodos contraceptivos e DstsMétodos contraceptivos e Dsts
Métodos contraceptivos e Dsts
Aloisio Carvalho
 
Apresentação - Ministério da Integração - 17ª Reunião Ordinária do Conselho D...
Apresentação - Ministério da Integração - 17ª Reunião Ordinária do Conselho D...Apresentação - Ministério da Integração - 17ª Reunião Ordinária do Conselho D...
Apresentação - Ministério da Integração - 17ª Reunião Ordinária do Conselho D...
Palácio do Planalto
 
Gestão dos Recursos Hídricos em Portugal
Gestão dos Recursos Hídricos em PortugalGestão dos Recursos Hídricos em Portugal
Gestão dos Recursos Hídricos em Portugal
Ana Daniela Castro do Nascimento
 
A industria da seca no brasil
A industria da seca no brasilA industria da seca no brasil
A industria da seca no brasil
Isabel Aguiar
 
Powerpoint 1 Recursos HíDricos
Powerpoint 1   Recursos HíDricosPowerpoint 1   Recursos HíDricos
Powerpoint 1 Recursos HíDricos
Nuno Correia
 
Trabalho de geografia secas
Trabalho de geografia   secasTrabalho de geografia   secas
Trabalho de geografia secas
protecaocivil
 
Recursos hídricos
Recursos hídricosRecursos hídricos
Recursos hídricos
Ingrid Bispo
 
Recursos Hídricos
Recursos HídricosRecursos Hídricos
Recursos Hídricos
verasanches
 

Destaque (11)

Seca, até quando?
Seca, até quando?Seca, até quando?
Seca, até quando?
 
Orientações técnicas sobre efeitos da estiagem
Orientações técnicas sobre efeitos da estiagemOrientações técnicas sobre efeitos da estiagem
Orientações técnicas sobre efeitos da estiagem
 
Recursos Hidricos no Brasil
Recursos Hidricos no BrasilRecursos Hidricos no Brasil
Recursos Hidricos no Brasil
 
Métodos contraceptivos e Dsts
Métodos contraceptivos e DstsMétodos contraceptivos e Dsts
Métodos contraceptivos e Dsts
 
Apresentação - Ministério da Integração - 17ª Reunião Ordinária do Conselho D...
Apresentação - Ministério da Integração - 17ª Reunião Ordinária do Conselho D...Apresentação - Ministério da Integração - 17ª Reunião Ordinária do Conselho D...
Apresentação - Ministério da Integração - 17ª Reunião Ordinária do Conselho D...
 
Gestão dos Recursos Hídricos em Portugal
Gestão dos Recursos Hídricos em PortugalGestão dos Recursos Hídricos em Portugal
Gestão dos Recursos Hídricos em Portugal
 
A industria da seca no brasil
A industria da seca no brasilA industria da seca no brasil
A industria da seca no brasil
 
Powerpoint 1 Recursos HíDricos
Powerpoint 1   Recursos HíDricosPowerpoint 1   Recursos HíDricos
Powerpoint 1 Recursos HíDricos
 
Trabalho de geografia secas
Trabalho de geografia   secasTrabalho de geografia   secas
Trabalho de geografia secas
 
Recursos hídricos
Recursos hídricosRecursos hídricos
Recursos hídricos
 
Recursos Hídricos
Recursos HídricosRecursos Hídricos
Recursos Hídricos
 

Semelhante a Efeitos da Estiagem sobre a Produção Cafeeira – Por Alysson Fagundes – Fundação Procafé

Boletim agosto 2014 sm (1)
Boletim agosto 2014   sm (1)Boletim agosto 2014   sm (1)
Boletim agosto 2014 sm (1)
Beatriz Rosa
 
Boletim Fitossanitário Fundação Procafé Agosto 2014 - Sul de Minas
Boletim Fitossanitário Fundação Procafé Agosto 2014 - Sul de MinasBoletim Fitossanitário Fundação Procafé Agosto 2014 - Sul de Minas
Boletim Fitossanitário Fundação Procafé Agosto 2014 - Sul de Minas
Luiz Valeriano
 
Fenicafe 2014 andre fernandes como conseguir irrigar em condicoes de escassez...
Fenicafe 2014 andre fernandes como conseguir irrigar em condicoes de escassez...Fenicafe 2014 andre fernandes como conseguir irrigar em condicoes de escassez...
Fenicafe 2014 andre fernandes como conseguir irrigar em condicoes de escassez...
Revista Cafeicultura
 
Expo Alto 2010 Palestrante: Prof. Dr. Marcelo Bento Paes de Camargo - Pesquis...
Expo Alto 2010 Palestrante: Prof. Dr. Marcelo Bento Paes de Camargo - Pesquis...Expo Alto 2010 Palestrante: Prof. Dr. Marcelo Bento Paes de Camargo - Pesquis...
Expo Alto 2010 Palestrante: Prof. Dr. Marcelo Bento Paes de Camargo - Pesquis...
Revista Cafeicultura
 
Plantio e Nutrição do Sorgo e Milheto
Plantio e Nutrição do Sorgo e MilhetoPlantio e Nutrição do Sorgo e Milheto
Plantio e Nutrição do Sorgo e Milheto
Geagra UFG
 
Antonio Guerra Agrocafé 2008
Antonio Guerra Agrocafé 2008Antonio Guerra Agrocafé 2008
Antonio Guerra Agrocafé 2008
Revista Cafeicultura
 
Palestra Marcelo Candiotto
Palestra Marcelo CandiottoPalestra Marcelo Candiotto
Palestra Marcelo Candiotto
Embrapa Milho e Sorgo
 
Palestra Marcelo
Palestra MarceloPalestra Marcelo
Palestra Marcelo
Diego de Oliveira Carvalho
 
A importância da integração lavoura-pecuária com plantio direto na estratégia...
A importância da integração lavoura-pecuária com plantio direto na estratégia...A importância da integração lavoura-pecuária com plantio direto na estratégia...
A importância da integração lavoura-pecuária com plantio direto na estratégia...
FAO
 
iLP Sistema São Mateus - Forragicultura - ESALQ/USP
iLP Sistema São Mateus - Forragicultura - ESALQ/USPiLP Sistema São Mateus - Forragicultura - ESALQ/USP
iLP Sistema São Mateus - Forragicultura - ESALQ/USP
Mateus Arantes
 
Redes de referencia - Queirolo
Redes de referencia - QueiroloRedes de referencia - Queirolo
Redes de referencia - Queirolo
Pastizalesdelconosur
 
W4_4ApresentaçãoGESAI_EverardoMantovani
W4_4ApresentaçãoGESAI_EverardoMantovaniW4_4ApresentaçãoGESAI_EverardoMantovani
W4_4ApresentaçãoGESAI_EverardoMantovani
equipeagroplus
 
Seminário ANCP 2016 – Carlos Viacava – Produção agropecuária sustentável em s...
Seminário ANCP 2016 – Carlos Viacava – Produção agropecuária sustentável em s...Seminário ANCP 2016 – Carlos Viacava – Produção agropecuária sustentável em s...
Seminário ANCP 2016 – Carlos Viacava – Produção agropecuária sustentável em s...
ANCP Ribeirão Preto
 
Mudanças climáticas e suas consequências na agricultura análise da cultura ...
Mudanças climáticas e suas consequências na agricultura   análise da cultura ...Mudanças climáticas e suas consequências na agricultura   análise da cultura ...
Mudanças climáticas e suas consequências na agricultura análise da cultura ...
Carlos Elson Cunha
 
Mudanças climáticas e suas consequências na agricultura análise da cultura ...
Mudanças climáticas e suas consequências na agricultura   análise da cultura ...Mudanças climáticas e suas consequências na agricultura   análise da cultura ...
Mudanças climáticas e suas consequências na agricultura análise da cultura ...
Carlos Elson Cunha
 
3 - 2016-03-23 - Agromen - Soja - Faz. Primavera - Talhao 14 e 15 - A4
3 - 2016-03-23 - Agromen - Soja - Faz. Primavera - Talhao 14 e 15 - A43 - 2016-03-23 - Agromen - Soja - Faz. Primavera - Talhao 14 e 15 - A4
3 - 2016-03-23 - Agromen - Soja - Faz. Primavera - Talhao 14 e 15 - A4
Juan Carlos Castaneda
 
3 - 2016-03-23 - Agromen - Soja - Faz. Primavera - Talhao 14 e 15 - A4
3 - 2016-03-23 - Agromen - Soja - Faz. Primavera - Talhao 14 e 15 - A43 - 2016-03-23 - Agromen - Soja - Faz. Primavera - Talhao 14 e 15 - A4
3 - 2016-03-23 - Agromen - Soja - Faz. Primavera - Talhao 14 e 15 - A4
Juan Carlos Castaneda
 
10 tersio-estudo de caso são josé avaliação
10 tersio-estudo de caso são josé avaliação10 tersio-estudo de caso são josé avaliação
10 tersio-estudo de caso são josé avaliação
AgroTalento
 
Caracterização_oferta_consumo_distribuição_MARICÁ_RJ.pptx
Caracterização_oferta_consumo_distribuição_MARICÁ_RJ.pptxCaracterização_oferta_consumo_distribuição_MARICÁ_RJ.pptx
Caracterização_oferta_consumo_distribuição_MARICÁ_RJ.pptx
John W
 
Ibge previsão de safra do cafe 2014
Ibge previsão de safra do cafe 2014Ibge previsão de safra do cafe 2014
Ibge previsão de safra do cafe 2014
Revista Cafeicultura
 

Semelhante a Efeitos da Estiagem sobre a Produção Cafeeira – Por Alysson Fagundes – Fundação Procafé (20)

Boletim agosto 2014 sm (1)
Boletim agosto 2014   sm (1)Boletim agosto 2014   sm (1)
Boletim agosto 2014 sm (1)
 
Boletim Fitossanitário Fundação Procafé Agosto 2014 - Sul de Minas
Boletim Fitossanitário Fundação Procafé Agosto 2014 - Sul de MinasBoletim Fitossanitário Fundação Procafé Agosto 2014 - Sul de Minas
Boletim Fitossanitário Fundação Procafé Agosto 2014 - Sul de Minas
 
Fenicafe 2014 andre fernandes como conseguir irrigar em condicoes de escassez...
Fenicafe 2014 andre fernandes como conseguir irrigar em condicoes de escassez...Fenicafe 2014 andre fernandes como conseguir irrigar em condicoes de escassez...
Fenicafe 2014 andre fernandes como conseguir irrigar em condicoes de escassez...
 
Expo Alto 2010 Palestrante: Prof. Dr. Marcelo Bento Paes de Camargo - Pesquis...
Expo Alto 2010 Palestrante: Prof. Dr. Marcelo Bento Paes de Camargo - Pesquis...Expo Alto 2010 Palestrante: Prof. Dr. Marcelo Bento Paes de Camargo - Pesquis...
Expo Alto 2010 Palestrante: Prof. Dr. Marcelo Bento Paes de Camargo - Pesquis...
 
Plantio e Nutrição do Sorgo e Milheto
Plantio e Nutrição do Sorgo e MilhetoPlantio e Nutrição do Sorgo e Milheto
Plantio e Nutrição do Sorgo e Milheto
 
Antonio Guerra Agrocafé 2008
Antonio Guerra Agrocafé 2008Antonio Guerra Agrocafé 2008
Antonio Guerra Agrocafé 2008
 
Palestra Marcelo Candiotto
Palestra Marcelo CandiottoPalestra Marcelo Candiotto
Palestra Marcelo Candiotto
 
Palestra Marcelo
Palestra MarceloPalestra Marcelo
Palestra Marcelo
 
A importância da integração lavoura-pecuária com plantio direto na estratégia...
A importância da integração lavoura-pecuária com plantio direto na estratégia...A importância da integração lavoura-pecuária com plantio direto na estratégia...
A importância da integração lavoura-pecuária com plantio direto na estratégia...
 
iLP Sistema São Mateus - Forragicultura - ESALQ/USP
iLP Sistema São Mateus - Forragicultura - ESALQ/USPiLP Sistema São Mateus - Forragicultura - ESALQ/USP
iLP Sistema São Mateus - Forragicultura - ESALQ/USP
 
Redes de referencia - Queirolo
Redes de referencia - QueiroloRedes de referencia - Queirolo
Redes de referencia - Queirolo
 
W4_4ApresentaçãoGESAI_EverardoMantovani
W4_4ApresentaçãoGESAI_EverardoMantovaniW4_4ApresentaçãoGESAI_EverardoMantovani
W4_4ApresentaçãoGESAI_EverardoMantovani
 
Seminário ANCP 2016 – Carlos Viacava – Produção agropecuária sustentável em s...
Seminário ANCP 2016 – Carlos Viacava – Produção agropecuária sustentável em s...Seminário ANCP 2016 – Carlos Viacava – Produção agropecuária sustentável em s...
Seminário ANCP 2016 – Carlos Viacava – Produção agropecuária sustentável em s...
 
Mudanças climáticas e suas consequências na agricultura análise da cultura ...
Mudanças climáticas e suas consequências na agricultura   análise da cultura ...Mudanças climáticas e suas consequências na agricultura   análise da cultura ...
Mudanças climáticas e suas consequências na agricultura análise da cultura ...
 
Mudanças climáticas e suas consequências na agricultura análise da cultura ...
Mudanças climáticas e suas consequências na agricultura   análise da cultura ...Mudanças climáticas e suas consequências na agricultura   análise da cultura ...
Mudanças climáticas e suas consequências na agricultura análise da cultura ...
 
3 - 2016-03-23 - Agromen - Soja - Faz. Primavera - Talhao 14 e 15 - A4
3 - 2016-03-23 - Agromen - Soja - Faz. Primavera - Talhao 14 e 15 - A43 - 2016-03-23 - Agromen - Soja - Faz. Primavera - Talhao 14 e 15 - A4
3 - 2016-03-23 - Agromen - Soja - Faz. Primavera - Talhao 14 e 15 - A4
 
3 - 2016-03-23 - Agromen - Soja - Faz. Primavera - Talhao 14 e 15 - A4
3 - 2016-03-23 - Agromen - Soja - Faz. Primavera - Talhao 14 e 15 - A43 - 2016-03-23 - Agromen - Soja - Faz. Primavera - Talhao 14 e 15 - A4
3 - 2016-03-23 - Agromen - Soja - Faz. Primavera - Talhao 14 e 15 - A4
 
10 tersio-estudo de caso são josé avaliação
10 tersio-estudo de caso são josé avaliação10 tersio-estudo de caso são josé avaliação
10 tersio-estudo de caso são josé avaliação
 
Caracterização_oferta_consumo_distribuição_MARICÁ_RJ.pptx
Caracterização_oferta_consumo_distribuição_MARICÁ_RJ.pptxCaracterização_oferta_consumo_distribuição_MARICÁ_RJ.pptx
Caracterização_oferta_consumo_distribuição_MARICÁ_RJ.pptx
 
Ibge previsão de safra do cafe 2014
Ibge previsão de safra do cafe 2014Ibge previsão de safra do cafe 2014
Ibge previsão de safra do cafe 2014
 

Mais de Sergio Pereira

ESTIMATIVA CAFÉ - CONAB Janeiro de 2018
ESTIMATIVA CAFÉ - CONAB Janeiro de 2018ESTIMATIVA CAFÉ - CONAB Janeiro de 2018
ESTIMATIVA CAFÉ - CONAB Janeiro de 2018
Sergio Pereira
 
17 05 18_08_53_57_boletim_cafe_-_maio_2017
17 05 18_08_53_57_boletim_cafe_-_maio_201717 05 18_08_53_57_boletim_cafe_-_maio_2017
17 05 18_08_53_57_boletim_cafe_-_maio_2017
Sergio Pereira
 
Governo deve liberar importação de café.pdf
Governo deve liberar importação de café.pdfGoverno deve liberar importação de café.pdf
Governo deve liberar importação de café.pdf
Sergio Pereira
 
Carta francisco sérgio de assis importação_de_café
Carta francisco sérgio de assis importação_de_caféCarta francisco sérgio de assis importação_de_café
Carta francisco sérgio de assis importação_de_café
Sergio Pereira
 
Conilon estressado
Conilon estressadoConilon estressado
Conilon estressado
Sergio Pereira
 
Agenda e ficha concurso 2016
Agenda  e ficha   concurso 2016Agenda  e ficha   concurso 2016
Agenda e ficha concurso 2016
Sergio Pereira
 
ABIC - 10 anos da REDE
ABIC - 10 anos da REDEABIC - 10 anos da REDE
ABIC - 10 anos da REDE
Sergio Pereira
 
CNC - 10 anos da REDE
CNC - 10 anos da REDECNC - 10 anos da REDE
CNC - 10 anos da REDE
Sergio Pereira
 
ABIC - 10 anos da REDE
ABIC - 10 anos da REDEABIC - 10 anos da REDE
ABIC - 10 anos da REDE
Sergio Pereira
 
Carta de congratulações a rede social do café pelo 10 anos - 29.6.16
Carta de congratulações a rede social do café   pelo 10 anos - 29.6.16Carta de congratulações a rede social do café   pelo 10 anos - 29.6.16
Carta de congratulações a rede social do café pelo 10 anos - 29.6.16
Sergio Pereira
 
Estoque privado 30 06 16 atualizado em 23 05 16 (2)
Estoque privado 30 06 16 atualizado em 23 05 16 (2)Estoque privado 30 06 16 atualizado em 23 05 16 (2)
Estoque privado 30 06 16 atualizado em 23 05 16 (2)
Sergio Pereira
 
16 05 24_08_59_49_boletim_cafe_-_maio_2016 (1)
16 05 24_08_59_49_boletim_cafe_-_maio_2016 (1)16 05 24_08_59_49_boletim_cafe_-_maio_2016 (1)
16 05 24_08_59_49_boletim_cafe_-_maio_2016 (1)
Sergio Pereira
 
Brasilia 11-de-maio-de-2016 (1)
Brasilia 11-de-maio-de-2016 (1)Brasilia 11-de-maio-de-2016 (1)
Brasilia 11-de-maio-de-2016 (1)
Sergio Pereira
 
Job post agrônomo
Job post   agrônomoJob post   agrônomo
Job post agrônomo
Sergio Pereira
 
O Levante da catação
O Levante da cataçãoO Levante da catação
O Levante da catação
Sergio Pereira
 
Conab 2001
Conab 2001Conab 2001
Conab 2001
Sergio Pereira
 
15 12 17_09_02_47_boletim_cafe_dezembro_2015_2
15 12 17_09_02_47_boletim_cafe_dezembro_2015_215 12 17_09_02_47_boletim_cafe_dezembro_2015_2
15 12 17_09_02_47_boletim_cafe_dezembro_2015_2
Sergio Pereira
 
Brasil poderá importar café arábica Peruano
 Brasil poderá importar café arábica Peruano Brasil poderá importar café arábica Peruano
Brasil poderá importar café arábica Peruano
Sergio Pereira
 
Coffee semi annual sao paulo ato-brazil_11-14-2014
Coffee semi annual sao paulo ato-brazil_11-14-2014Coffee semi annual sao paulo ato-brazil_11-14-2014
Coffee semi annual sao paulo ato-brazil_11-14-2014
Sergio Pereira
 
Vencedores do 1o concurso qualidade de café mantiqueira de minas
Vencedores do 1o concurso qualidade de café mantiqueira de minasVencedores do 1o concurso qualidade de café mantiqueira de minas
Vencedores do 1o concurso qualidade de café mantiqueira de minas
Sergio Pereira
 

Mais de Sergio Pereira (20)

ESTIMATIVA CAFÉ - CONAB Janeiro de 2018
ESTIMATIVA CAFÉ - CONAB Janeiro de 2018ESTIMATIVA CAFÉ - CONAB Janeiro de 2018
ESTIMATIVA CAFÉ - CONAB Janeiro de 2018
 
17 05 18_08_53_57_boletim_cafe_-_maio_2017
17 05 18_08_53_57_boletim_cafe_-_maio_201717 05 18_08_53_57_boletim_cafe_-_maio_2017
17 05 18_08_53_57_boletim_cafe_-_maio_2017
 
Governo deve liberar importação de café.pdf
Governo deve liberar importação de café.pdfGoverno deve liberar importação de café.pdf
Governo deve liberar importação de café.pdf
 
Carta francisco sérgio de assis importação_de_café
Carta francisco sérgio de assis importação_de_caféCarta francisco sérgio de assis importação_de_café
Carta francisco sérgio de assis importação_de_café
 
Conilon estressado
Conilon estressadoConilon estressado
Conilon estressado
 
Agenda e ficha concurso 2016
Agenda  e ficha   concurso 2016Agenda  e ficha   concurso 2016
Agenda e ficha concurso 2016
 
ABIC - 10 anos da REDE
ABIC - 10 anos da REDEABIC - 10 anos da REDE
ABIC - 10 anos da REDE
 
CNC - 10 anos da REDE
CNC - 10 anos da REDECNC - 10 anos da REDE
CNC - 10 anos da REDE
 
ABIC - 10 anos da REDE
ABIC - 10 anos da REDEABIC - 10 anos da REDE
ABIC - 10 anos da REDE
 
Carta de congratulações a rede social do café pelo 10 anos - 29.6.16
Carta de congratulações a rede social do café   pelo 10 anos - 29.6.16Carta de congratulações a rede social do café   pelo 10 anos - 29.6.16
Carta de congratulações a rede social do café pelo 10 anos - 29.6.16
 
Estoque privado 30 06 16 atualizado em 23 05 16 (2)
Estoque privado 30 06 16 atualizado em 23 05 16 (2)Estoque privado 30 06 16 atualizado em 23 05 16 (2)
Estoque privado 30 06 16 atualizado em 23 05 16 (2)
 
16 05 24_08_59_49_boletim_cafe_-_maio_2016 (1)
16 05 24_08_59_49_boletim_cafe_-_maio_2016 (1)16 05 24_08_59_49_boletim_cafe_-_maio_2016 (1)
16 05 24_08_59_49_boletim_cafe_-_maio_2016 (1)
 
Brasilia 11-de-maio-de-2016 (1)
Brasilia 11-de-maio-de-2016 (1)Brasilia 11-de-maio-de-2016 (1)
Brasilia 11-de-maio-de-2016 (1)
 
Job post agrônomo
Job post   agrônomoJob post   agrônomo
Job post agrônomo
 
O Levante da catação
O Levante da cataçãoO Levante da catação
O Levante da catação
 
Conab 2001
Conab 2001Conab 2001
Conab 2001
 
15 12 17_09_02_47_boletim_cafe_dezembro_2015_2
15 12 17_09_02_47_boletim_cafe_dezembro_2015_215 12 17_09_02_47_boletim_cafe_dezembro_2015_2
15 12 17_09_02_47_boletim_cafe_dezembro_2015_2
 
Brasil poderá importar café arábica Peruano
 Brasil poderá importar café arábica Peruano Brasil poderá importar café arábica Peruano
Brasil poderá importar café arábica Peruano
 
Coffee semi annual sao paulo ato-brazil_11-14-2014
Coffee semi annual sao paulo ato-brazil_11-14-2014Coffee semi annual sao paulo ato-brazil_11-14-2014
Coffee semi annual sao paulo ato-brazil_11-14-2014
 
Vencedores do 1o concurso qualidade de café mantiqueira de minas
Vencedores do 1o concurso qualidade de café mantiqueira de minasVencedores do 1o concurso qualidade de café mantiqueira de minas
Vencedores do 1o concurso qualidade de café mantiqueira de minas
 

Efeitos da Estiagem sobre a Produção Cafeeira – Por Alysson Fagundes – Fundação Procafé

  • 1. Efeitos da Estiagem sobre a Produção cafeeira Alysson Vilela Fagundes
  • 2. Introdução • O veranico de Janeiro a Março de 2014 afetou as principais regiões produtoras de café do Brasil (MG-SP-ES); • O veranico foi agravado por altas temperaturas que desencadearam um forte estresse hídrico; • Esses fatores coincidiram com o período mais intenso de granação; • Essas informações são úteis, na tomada de decisão pelos diversos elos da cadeia produtiva do café.
  • 4. Frutificação Tempo de maturação médio - 220 dias 1ª florada- 17/09/13 2ª florada – 27/09/13 27 de abril
  • 5. Armazenamento de Água no solo Período de maior Granação Jan-Mar Armazenamento + 50 .... – 100 mm Armazenamento + 75 .... – 75 mm Armazenamento + 0 .... – 150 mm
  • 6. J A N E I R O F E V E R E I R O M A R Ç O Chuva Média seria: 646 mm Choveu: 187,6 mm (30%) ETP: 313,9 mm Saldo = precipitação – ETP Saldo = 187,6 – 313,9 Saldo = - 126.3 mm Temperatura Média x 2014: Janeiro: 22,4 x 24,1 = 1,7°C Fevereiro: 22,7 x 24 = 1,3°C Março: 22,2 x 22,3 = 0,1°C Resumindo: Média Jan-Mar = 23,5
  • 7. Chuvas acumuladas no Brasil, nos meses de janeiro e em fevereiro de 2014
  • 8. Ilustração dos níveis de armazenamento de água no solo do balanço hídrico
  • 9.
  • 13. Fruto Normal com espaço
  • 15. Fruto Mal Formado x Normal com espaço
  • 16. Metade Normal e Metade Mal formado
  • 22. Qual a quebra (%) para cada tipo de grão? Fruto Preto = 100% Fruto Chocho = 100% Fruto Normal com espaço = 10% Tamanho de peneira, baixo rendimento, etc Fruto Mal formado = 50 % Vai para palha, escolha? Fruto Normal = teoricamente 0% de quebra, porém deve-se considerar a tendência de baixo rendimento e peneira
  • 23. Quais as perdas nas lavouras? Observações • Sul de Minas severamente afetado • Presente em todas as lavouras • De intensidade variável para cada condição local de solo e precipitação acumulada de janeiro a março (chuvas pontuais) • Lavouras de alta produtividade e bom vigor, a perda está concentrada na saia.
  • 24.
  • 25. TIPO DE GRÃO % DE PERDA PARA CADA TIPO % DE INCIDENCIA NA LAVOURA Preto 100 10 Chocho 100 20 Normal 0 20 Mal formado 50 20 Normal com espaço 10 30 TOTAL DE PERDA PARA A LAVOURA 43 Exemplo de uma amostragem e perdas em uma lavoura amostrada Consumo de 842 litros para fazer uma saca de 60 kg 14 medidas/saca Medida = R$ 12,00 = R$ 168,00/saca
  • 26. Cenários para os próximos meses Média Histórica de 1974 a 2013 Ocorrência em 2014 Desvio da média para o ocorrido Janeiro 281,4 46,4 -235 Fevereiro 186,7 38 -148,7 Marco 177,5 101,2 -76,3 Abril 80,4 82,4 2 Maio 51,7 15,4 -36,3 Junho 35,5 6,4 -29,1 Julho 18,6 33 14,4 Agosto 17,4 17,4 0 Setembro 72,1 72,1 0 Outubro 110,8 110,8 0 Novembro 178,1 178,1 0 Dezembro 261,6 261,6 0 Acumulado 1.471,80 962,8 -509 Perda consumada e sacramentada na safra de 2014 Perda em andamento para a safra de 2015 ? ? ? ? ? ? ? ? ? ? ? ? ? ? ?
  • 27. Cenários para os próximos meses
  • 28. Cenários para os próximos meses
  • 29. Cenários para os próximos meses
  • 30. Observações O cenário simulado considera temperaturas e precipitações normais históricas Cenários desfavoráveis • Precipitações abaixo da média, • Atraso no retorno das chuvas • Temperaturas altas, Cenário favorável • Precipitações acima da média,
  • 31. Histórico com déficit elevado - 2007
  • 32. Situação das Lavouras Atuais Levantamento da Fundação Procafé O que tem sido visto até agora: • lavouras de primeira safra – 15 a 36 medidas/saca •Sacadores de 15.000 L – 15 a 40 sacos (média 45 sacos) •Muito café quebrado na palha • Recomendação – reduzir a ventilação da máquina O que pode acontecer? • A normalização das Chuvas somente paralisarão as perdas
  • 33. Estados/regiões Safra 2014 prevista pela Conab, em dez/13 Perdas estimadas, pela seca Resultado estimativo safra 2014 Expectativa inicial 2015 1-Minas Gerais 1.1-Zonas Sul e Oeste 13,3 – 14,1 4,00 – 4,20 9,30 – 9,90 10,0 – 11,0 1.2- Zona da Mata 5,5 – 5,8 1,05 - 1,11 4,45 – 4,69 6,0 – 7,0 1.3- Zonas Triângulo, Alto- Paranaiba e Noroeste 6,1 – 6,4 0,61 - 0,64 5,49 – 5,76 4,0 – 4,5 1.4- Z. Jequitinhonha e Norte 0,6 – 0,7 0,07 – 0,08 0, 53 – 0,62 0,5 – 0,6 Sub-Total, MG 25,5 - 27,0 5,73 – 6,03 19,77- 20,97 20,5 – 23,1 2. Espirito Santo 2,8 – 3,1 0,33 – 0,37 2,47 – 2,73 2,7 – 3,0 3. São Paulo 3.1- Região Mogiana 2,3 – 2,4 0,25 – 0,30 2,05 – 2,10 - 3.2- Outras 1,9 – 2,3 - 1,90 – 2,30 - Sub-total, SP 4,2 – 4,7 3,95 – 4,40 2,7 – 3, 5 4- Outros Estados(PR, BA, RJ, GO e outros) 2,5 – 2,6 - 2,5 – 2,6 2,3 – 2,5 Total Brasil, arabica 35,0 – 37,4 6,31 – 6,70 28,69 – 30,70 28,2 – 32,1 Total Brasil, conillon 11,4 -12,6 - 11,40 – 12,60 10,5 – 11,5 Total geral Brasil 46,4 – 50,0 6,31 – 6,70 40,09 – 43,30 38,7 – 43,6 Perda média no Brasil = 18% 30% 20% 10% 12% 22,5% 12% 11%
  • 34. Observações importantes: Cultivar mais afetada: Cultivares tardias... Idade: Maior idade ... Menor perda Altitude: Maior altitude ... Menor perda Produtividade: Maior Produtividade ... Maior perda Irrigação: ...........
  • 35. Irrigação Pivô Central sequeirosequeiro Amostra de 1.000 frutos que afundam na água = 1.080 g Amostra de 1.000 frutos que afundam na água = 820 g Aproximadamente 25% de diferença só no peso
  • 36. Fazenda em Boa Esperança Área Total – 120 ha Área com dano alto – 80 ha Área com dano médio – 20 ha Área com dano baixo – 20 ha Lavoura da Foto: Catuaí Vermelho 144 Quarta Safra Média histórica 36 sc/ha
  • 37.
  • 38. Sítio em Vaginha Área Total – 25 ha Área com dano alto – 20 ha Área com dano médio – 5 ha Área com dano baixo – 0 ha Lavoura da Foto: Mundo Novo Lavoura com mais de 20 safras Média histórica de dois anos 41 sc/ha
  • 39. Sítio em Vaginha Área Total – 25 ha Área com dano alto – 20 ha Área com dano médio – 5 ha Área com dano baixo – 0 ha Lavoura da Foto: Mundo Novo Lavoura indo para a primeira safra Previsão: 35 sc/ha Safra real: 4 sc/ha (frutos para 25 sc/ha)
  • 40. Fazenda em Cordislândia Área Total – 140 ha Área com dano alto – 80 ha Área com dano médio – 20 ha Área com dano baixo – 20 ha (Esqueletados) Lavoura da Foto: Mundo Novo Lavoura indo para a primeira safra Seriam colhidos aproximadamente 30 sacas/ha. Safra real: 11 sc/ha
  • 41. Fazenda em Boa Esperança Área Total – 720 ha Área com dano alto – 250 ha Área com dano médio – 200 ha (ano de baixa carga) Área com dano baixo – 270 ha (Esqueletados) Lavoura da Foto: Acaiá IAC 474-19-10 Lavoura indo para a primeira safra Seriam colhidos aproximadamente 50 sacas/ha. Nessa lavoura as perdas são significativas porém menores devido a boa localização (pé da Serra da Boa Esperança) e também devido ao fato de haver chovido 80 mm nessa fazenda.
  • 42. Fazenda em Capitólio Área Total – 60 ha Área com dano alto – 20 ha Área com dano médio – 20 ha Área com dano baixo – 20 ha
  • 43. Lavoura de Mundo Novo 25 anos Bom tratamento nutricional e Fitossanitário Município de Varginha 40% de perda até 10 de fevereiro
  • 44. Lavoura de Mundo Novo 2,5 anos Bom tratamento nutricional e Fitossanitário Município de Varginha 80% de perda até 10 de fevereiro Planta completamente murcha Perda contínua
  • 45. Lavoura de Catuaí Vermelho 144 5 anos Bom tratamento nutricional e Fitossanitário Município de Boa Esperança Planta completamente murcha Lado do sol da tarde é pior
  • 46. • Lavoura de Acaiá 474-19 • 12 anos • Bom tratamento nutricional e Fitossanitário • Município de Boa Esperança • Carga Baixa • Perda não avaliada • Planta completamente murcha • Perda de Crescimento para produção de 2015
  • 47. Lado do Sol da Tarde Lado do Sol da Manhã
  • 48.
  • 49.
  • 50.
  • 51.
  • 52.
  • 53.
  • 54. Frutos enrugados devido ao efeito sanfona
  • 55. O que deveremos fazer? Continuar normalmente os tratamentos nutricionais e fitossanitários das lavouras... Lavouras bem tratadas tem maior reserva e aguentam melhor as adversidades climáticas...
  • 56. Considerações - Nutrição • A adubação realizada de Nov 2013 a Mar 2014 não teve a eficiência necessária. • As adubações futuras terão de ser bem planejadas. • Retirada criteriosa de análise de solo.
  • 57. Considerações – Praga e donças • Clima pouco favorável às principais doenças (Ferrugem, Phoma, Mancha Aureolada). • Clima muito favorável ao surgimento de pragas (Bicho Mineiro e Ácaros). • Usar os controles corretos para não ser necessário recontrole.? Surgiu em decorrência dos controles mal feitos: Umidade relativa baixa e altas temperaturas
  • 58. Considerações - Poda • Cuidados especiais com lavouras de média carga. • Projeção de bons preços para 2015. • Não descuidar da lavoura com a “certeza” de que vai podá-la.
  • 59. Considerações Finais: • As perdas são significativas • Cuidado com as podas • Reduzir os tratos nas lavouras não é solução • Nunca vimos nada semelhante e por isso ainda temos muito a aprender...
  • 60. (35)3214 1411 Equipe: Alysson Fagundes (Fundação Procafé); alysson@fundacaoprocafe.com.br