SlideShare uma empresa Scribd logo
DESAFIO PROFISSIONAL
CURSO: SERVIÇO
SOCIAL
3ª SERIE
ACADÊMICO: ROSÂNGELA Mª. MARTINS TESCH
RA: FPA8740144206
DISCIPLINAS NORTEADORAS:
FUNDAMENTOS HISTÓRICOS TEÓRICOS-METODOLÓGICOS DO
SERVIÇO SOCIAL II E PSICOLOGIA E SERVIÇO SOCIAL I
POLO:PORTO ALEGRE 31 DE MARÇO DE 2015.
DESAFIO PROFISSIONAL
CURSO: SERVIÇO
SOCIAL
ACADÊMICO: ROSÂNGELA Mª. MARTINS TESCH
DISCIPLINAS NORTEADORAS: FUNDAMENTOS HISTÓRICOS
TEÓRICOS-METODOLOGICOS DO SERVIÇO SOCIAL II E
PSICOLOGIA E SERVIÇO SOCIAL I
Trabalho Apresentado a Profª. tutora
Especialista Valéria Rossi Lourenço da
disciplina - Fundamentos Históricos e Teóricos
– Metodológicos do Serviço Social II e
Psicologia e Serviço Social I - do Curso Serviço
Social, para obtenção de nota.
POLO: PORTO ALEGRE
MARÇO/2015
SUMÁRIO
INTRODUÇÃO .................................................................................................................
TRANSFORMAÇÕES QUE O PERIODO DA DITADURA TROUXE PARA
PSICOLOGIA ...................................................................................................................
PRINCIPAIS ACONTECIMENTOS QUE MARCARAM O SERVIÇO SOCIAL NA
ÉPOCA DA DITADURA MILITAR ...................................................................................
SEMELHANÇAS OU DIFERENÇAS QUE DITADURA MILITAR OCASIONOU
SOBRE O SERVIÇO SOCIAL E A PSICOLOGIA ...........................................................
INTERFACES ENTRE AS DUAS PROFISSÕES ............................................................
CONCLUSÃO ..................................................................................................................
REFERENCIAS ................................................................................................................
INTRODUÇÃO
Nesse Desafio profissional serão abordados fatos históricos relacionados
com a Serviço Social e a Psicologia na época da Ditadura Militar (1964 a 1985)
foi uma era de grande influência e transformações sociais, grandes disputas e
de lutas de classes. Esta época no Brasil, ficou marcada por vários atos
institucionais como: a censura, a perseguição política, anularam os direitos
constitucionais e a repressão, torturavam e matavam aqueles que se
rebelavam contra o governo. E a produção de um texto apresentando os
Parâmetros de atuação dos Assistentes Sociais e Psicólogos (as) na Política
de Assistência Social, compreendendo-se a importância do trabalho
interdisciplinar no enfrentamento da questão social.
TRANSFORMAÇÕES QUE O PERÍODO DA DITADURA MILITAR TROUXE
PARA PSICOLOGIA.
A Psicologia no Brasil foi regulamentada no ano de 1962 (pela Lei nº
4.119, de 27 de agosto de 1962), pouco antes da ditadura militar que condenou
o País a um longo período ditatorial. Na época, as práticas psicológicas se
consolidaram sob a influência de ideologias desenvolvimentistas, marcadas
pela repressão política e pelo patrulhamento ideológico, que marcou o Brasil
por quase três décadas. Na formação profissional e nas práticas da psicologia
o que predominou, foi as abordagens individualistas, descontextualizadas e
apoiadas em modelos abstratos de seres humanos. O pensamento ideológico
desenvolvimentista causava na população brasileira, ou melhor dizendo na
classe média, um comportamento consumista e um posicionamento
conformista frente ao sistema político.
Nesta época, os movimentos sociais eram impedidos pelo repressão e
controle da ditadura militar, e isso fazia com que os cidadãos não tomassem
um “posicionamento crítico em relação à realidade vivida” (Scarparo e
Guareschi, 2007, p.8).
Durante a ditadura militar, os trabalhos dos psicólogos(as) eram
direcionados pelo modelo clinico, intervenções aconteciam em escolas e
trabalhos eram feitos na área de recrutamento e seleção. Nesse período
ditatorial a psicologia estava sendo refém de necessidades políticas e
econômicas geradas pelo governo militar. Assim, esse cenário favorecia o uso
da psicologia para a articulação de espaços de exclusão social e de adaptação
dos “desviantes”, transformando práticas em instrumentos de controle
ideológico.
PRINCIPAIS ACONTECIMENTOS QUE MARCARAM O SERVIÇO
SOCIAL NA ÉPOCA DA DITADURA MILITAR.
Com o surgimento do Serviço Social no Brasil, na década de 30,
registrava-se no País uma intensificação do processo de industrialização e um
avanço significativo rumo ao desenvolvimento econômico, social, político e
cultural. O Serviço Social surge também com uma identidade atribuída pela
classe dominante segundo Martinelli (2005). Mesmo com a influência norte-
americana no Serviço Social brasileiro, as práticas estavam atreladas ao
pensamento dominante da sociedade. Com a era de Juscelino Kubitschek (JK)
que o Serviço Social assume no Brasil a postura desenvolvimentista. Esse
assumir do Serviço Social se dará mais claramente no final do governo de JK.
Em 1967, tivemos a realização do Seminário de Teorização do Serviço Social
em Araxá. E ao mesmo tempo a presença do desenvolvimentismo e o início de
uma nova fase da reconceituação que se faz necessária, para poder adequar o
Serviço Social ao contexto econômico, político e social da sociedade nacional
que foi transplantado da Europa e dos E.U.A. Então vemos que o movimento
não provocou mudanças neste momento histórico da profissão (anos 1960 a
1970).
Em 1970 o correu o Seminário de Teresópolis que também se levou a
discussão que o Serviço Social latino-americano vinha propondo a necessidade
de apropriar de novas teorias e técnicas para a intervenção.
Somente em 1972 a 1974 que alguns assistentes sociais elaboraram
uma crítica de esquerda, baseada no marxismo de Althusser. A elaboração
resultou no Método B.H., este método teve uma repercussão, uma intervenção
de militância dos profissionais do Serviço Social brasileiro, o que reproduziu, na
categoria, uma visão disforme e mecanicista da realidade social. Paulo
Netto(2005) afirma que o método B.H. defendeu a vertente do Movimento de
Reconceituação intenção de ruptura, podemos dizer que é o início da
consciência da falsidade no Serviço Social brasileiro.
SEMELHANÇAS OU DIFERENÇAS QUE DITADURA MILITAR OCASIONOU
SOBRE O SERVIÇO SOCIAL E A PSICOLOGIA.
A Psicologia emergiu associada às classes burguesas da sociedade
brasileira que buscava contribuir com estudos sobre as intervenções de caráter
higienista, morais e de normas focadas principalmente na população pobre.
Com a ditadura militar “a nova profissão não buscava apenas legitimidade
social, mas mostrava para as classes dominantes atuantes no Brasil que a
Psicologia não era uma ameaça à ordem social” (Lacerda Jr.2013, p.220). Os
estudos na área da Psicologia eram produzidos sobre indivíduos considerados
inadequados, anormal, com comportamentos que não fossem aqueles com
forme o movimento higienista brasileiro, sem qualquer reflexão ou crítica sobre
as condições sociais, políticas e econômicas extremamente injustas vividas
pelas classes populares no país, e também este período foi caracterizado pela
ênfase de teorias individualistas que contribuíam com as tendências culturais
da hegemonia burguesa e criavam uma Psicologia privada , individual e elitista.
O psicólogo(a) tem como papel principal identificar e analisar as necessidades
humanas, principalmente as que não são percebidas de forma clara, que dá
embasamentos para orientações, aconselhamentos e diagnósticos.
O Serviço Social, desde o início teve influência da Igreja Católica,
portanto, as práticas dos primeiros assistentes sociais estavam baseadas na
caridade, solidariedade e filantropia, também focados na população pobre. Por
este motivo o assistente social ter vivenciado teórica e metodologicamente
fundamentos atribuídos pela classe dominante, suas práticas apenas
reproduziam ideologias conservadoras desta classe. Com a Ditadura militar a
ideologia desenvolvimentista se faz presente. O assistente social tem como
objetivo principal atender e compreender os direitos da sociedade,
implementando resoluções em benefício da população, contra as
desigualdades sociais.
INTERFACES ENTRE AS DUAS PROFISSÕES.
O trabalho entre as duas profissões, assistentes sociais e psicólogos(as)
podem somar-se com intuito de assegurar uma intervenção interdisciplinar
capaz de responder a demandas individuais e coletivas, com vistas a defender
a construção de uma sociedade livre de todas as formas de violência e
exploração de classes, gênero, etnia e orientação sexual.
A atuação interdisciplinar requer construir uma prática político-
profissional que possa dialogar sobre pontos de vista diferentes, aceitar
confrontos de diferentes abordagens, tomar decisões que decorram de postura
éticas e políticas pautadas nos princípios e valores estabelecidos nos Códigos
de Ética Profissional.
O trabalho dos assistentes sociais e psicólogos(as) estabelece direitos e
deveres que, no âmbito do trabalho em equipe, resguardam-lhes o sigilo
profissional, de modo que estes(as) não podem e não devem encaminhar, a
outrem, informações, atribuições e tarefas que não estejam em seu campo de
atuação. Por outro lado, só devem compartilhar informações relevantes para
qualificar o serviço prestado, resguardando o seu caráter confidencial,
assinalando a responsabilidade, de preservar o sigilo. Na elaboração conjunta
dos documentos das atividades em equipe interdisciplinar, devem registrar
apenas as informações necessárias para o cumprimento dos objetivos do
trabalho.
Os psicólogos(as) e assistentes sociais tem uma função estratégica na
análise crítica da realidade, no sentido de fomentar o debate sobre o
reconhecimento e defesa do papel da Assistência Social e das políticas sociais
na garantia dos direitos e melhoria das condições de vida.
Os desafios que se colocam demandam dos(as) psicólogos(as), e
dos(as) assistentes sociais especialmente, uma articulação na defesa do SUAS
e de todas as políticas sociais, a partir de uma leitura crítica da realidade e das
demandas sociais.
CONCLUSÃO
Como vimos durante este estudo a profissão de Psicologia foi
reconhecida no Brasil em 1962, dois anos antes da Ditadura Militar que colocou
o país sob um regime ditatorial. Nesta época os trabalhos dos psicólogos(as)
eram baseados(as) em intervenções desenvolvimentistas originadas de uma
repressão política, ela serviu a Ditadura Militar para atestar que os que se
opunham ao regime militar eram pessoas desestruturadas, desajustadas,
pessoas que vinham de famílias problemáticas.
No início do Serviço Social, o assistente social se deparou com
ideologias advindas da Igreja Católica, do Estado e do empresariado brasileiro.
Por isso suas práticas apenas reproduziram ideologias conservadoras destas
classes. E com a Ditadura Militar essa ideologia se faz presente na categoria.
Mesmo com Movimento de Reconceituação que revelou aos assistentes
sociais a necessidade de desvincular com o conservadorismo da profissão, por
meio da renúncia às teorias e metodologias importadas da Europa e dos E.U.A.
O Movimento não provocou mudanças substantivas naquele momento histórico
da profissão (anos de 1960-1970). Nos anos de 1972 a 1974 que alguns
assistentes sociais elaboraram uma crítica de esquerda baseada não Marxismo
e Althusser, método este, que repercutiu no Serviço Social brasileiro em uma
intervenção e militância dos profissionais trazendo uma visão disforme e
mecanicista da realidade social.
Embora Serviço Social e Psicologia possuam acúmulos teórico-políticos
diferentes, o diálogo entre elas aliará reflexões crítica, participação política,
compreensão dos aspectos objetivos e subjetivos inerentes ao convívio e à
formação do indivíduo, da coletividade e das circunstâncias que envolvem as
diversas situações que se apresentam ao trabalho profissional.
Concluí que apesar das interfaces entre à Psicologia e o Serviço Social,
há uma pequena distinção entre as áreas, enquanto que a Psicologia trata de
estudar e elaborar soluções aos problemas humanos individualmente, o
Serviço Social procura e busca compreender o ser humano através da
viabilização de seus direitos para que sua vivência seja melhor.
REFERENCIAS
JACQUES, M. da G. C. (org). Psicologia social contemporânea. Petrópolis:
Editora Vozes, 2011, PLT 345.
Netto, P.J. “Ditadura e Serviço Social: uma análise do Serviço Social no Brasil
pós-64”. Editora Cortez, 2010, PLT 324
AGUIAR, ANTÔNIO GERALDO DE, SERVIÇO SOCIAL E FILOSOFIA DAS
ORIGENS A ARAXÁ. São Paulo:5ª Edição. Editora Cortez, 1995.
CFESS. Conselho Federal de Serviço Social. Parâmetro para Atuação de
Assistentes Sociais e Psicólogos(as) na Política de Assistência Social. –
Brasília: CFP/CFESS, 2007. (Disponível em:
http://pt.slideshare.net/admalessandro/parmetros-para-atuao-de-assistentes-
sociais-e-psiclogos-as-na-poltica-de-assistncia-social. Acesso em: 21/03/2015).
CFESS. Serviço Social, memórias e resistências contra a ditadura militar.
(Disponível em: http://www.cfess.org.br/visualizar/noticia/cod/968. Acesso em
13/03/2015).
EIDELWEIN, Karen. Psicologia Social e Serviço Social: uma relação
interdisciplinar na direção da produção de conhecimento. In: Revista Textos &
Contextos. – Porto Alegre: PUCRS, 2007. (Disponível em:
http://revistaseletronicas.pucrs.br/ojs/index.php/fass/article/viewFile/2320/3249.
Acesso em: 21/03/2015).
Fragmentos do artigo: SCARPARO, Helena Beatriz Kochenborger;
GUARECHI, Neuza Maria de Fátima. Psicologia social comunitária
profissional. Psicol. Soc., vol.19, no.spe2, Porto Alegre, 2007.
(Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-
71822007000500025&Ing=en&nrm=iso. Acesso em: 08/03/2015).
Fragmentos do artigo: Os desafios da formação do assistente social no
âmbito da proteção social básica, de Leonildo Aparecido Reis Machado.
(Disponível em:
www.cress-mg.org.br/.../OS%20DESAFIOS%20DA%20FORMAÇÃO%2....
Acesso em: 08/03/2015).
Artigo: “O psicólogo nas Unidades Básicas de Saúde: desafios para a
formação e atuação profissionais” de Magda Diniz Bezerra Dimenstein
(Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/epsic/v3n1/a04v03n1.pdf. Acesso em:
27/03/2015).
Artigo: O movimento de reconceituação do serviço social e o processo de
renovação crítica da profissão a partir da década de 1980 no Brasil, de
Valéria Coelho Omena. (Disponível em: http://pt.scribd.com/doc/14943699/O-
MOVIMENTO-DE-RECONCEITUACAO-DO-SERVICO-SOCIAL-E-O. Acesso
em: 11/03/2015).

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

éTica profissional unip
éTica profissional unipéTica profissional unip
éTica profissional unip
Arte de Lorena
 
TEMAS DE MONOGRAFIA E TCC EM SERVIÇO SOCIAL- Encontrado na internet
TEMAS DE MONOGRAFIA E TCC EM SERVIÇO SOCIAL- Encontrado na internetTEMAS DE MONOGRAFIA E TCC EM SERVIÇO SOCIAL- Encontrado na internet
TEMAS DE MONOGRAFIA E TCC EM SERVIÇO SOCIAL- Encontrado na internet
Rosane Domingues
 
SERVIÇO SOCIAL- ÉTICA E LEGISLAÇÃO PROFISSIONAL
SERVIÇO SOCIAL- ÉTICA E LEGISLAÇÃO PROFISSIONALSERVIÇO SOCIAL- ÉTICA E LEGISLAÇÃO PROFISSIONAL
SERVIÇO SOCIAL- ÉTICA E LEGISLAÇÃO PROFISSIONAL
Rosane Domingues
 
Assistencia estudantil
Assistencia estudantilAssistencia estudantil
Assistencia estudantil
Diario de Assistente Social
 
Temas para TCC- curso Serviço Social
Temas para TCC- curso Serviço SocialTemas para TCC- curso Serviço Social
Temas para TCC- curso Serviço Social
Rosane Domingues
 
Assistencia estudantil carlos daniel
Assistencia estudantil carlos danielAssistencia estudantil carlos daniel
Assistencia estudantil carlos daniel
Diario de Assistente Social
 
Serviço Social e Realidade
Serviço Social e RealidadeServiço Social e Realidade
Serviço Social e Realidade
Cilmara Cristina Dos Santos
 
prática do assistente social: conhecimento, instrumentalidade e intervenção p...
prática do assistente social: conhecimento, instrumentalidade e intervenção p...prática do assistente social: conhecimento, instrumentalidade e intervenção p...
prática do assistente social: conhecimento, instrumentalidade e intervenção p...
José Araujo
 
Os limites e as possibilidades da materialidade do projeto ético-político do ...
Os limites e as possibilidades da materialidade do projeto ético-político do ...Os limites e as possibilidades da materialidade do projeto ético-político do ...
Os limites e as possibilidades da materialidade do projeto ético-político do ...
pollymarchiotti
 
UM ESTUDO ACERCA DO PROCESSO DE ORGANIZAÇÃO SOCIOPOLÍTICA DA COMUNIDADE NOSSA...
UM ESTUDO ACERCA DO PROCESSO DE ORGANIZAÇÃO SOCIOPOLÍTICA DA COMUNIDADE NOSSA...UM ESTUDO ACERCA DO PROCESSO DE ORGANIZAÇÃO SOCIOPOLÍTICA DA COMUNIDADE NOSSA...
UM ESTUDO ACERCA DO PROCESSO DE ORGANIZAÇÃO SOCIOPOLÍTICA DA COMUNIDADE NOSSA...
GlauciaAS
 
Codigo de etica
Codigo de eticaCodigo de etica
Codigo de etica
Jose Luís
 
1 o servico_social_na_cena_contemporanea (1)
1 o servico_social_na_cena_contemporanea (1)1 o servico_social_na_cena_contemporanea (1)
1 o servico_social_na_cena_contemporanea (1)
Maria Ígia
 
Aula a evolução dos códigos de ética profissional
Aula a evolução dos códigos de ética  profissionalAula a evolução dos códigos de ética  profissional
Aula a evolução dos códigos de ética profissional
Júlia Nascimento
 
Trajetória do Serviço Social
Trajetória do Serviço SocialTrajetória do Serviço Social
Trajetória do Serviço Social
Conceição Amorim
 
Serviço Social e Educação
Serviço Social e EducaçãoServiço Social e Educação
Serviço Social e Educação
Faculdade União das Américas
 
A VIOLÊNCIA DOMÉSTICA PRESENTE NO COTIDIANO PROFISSIONAL DO ASSISTENTE SOCIAL...
A VIOLÊNCIA DOMÉSTICA PRESENTE NO COTIDIANO PROFISSIONAL DO ASSISTENTE SOCIAL...A VIOLÊNCIA DOMÉSTICA PRESENTE NO COTIDIANO PROFISSIONAL DO ASSISTENTE SOCIAL...
A VIOLÊNCIA DOMÉSTICA PRESENTE NO COTIDIANO PROFISSIONAL DO ASSISTENTE SOCIAL...
Temas para TCC
 
Potfolio em grupo 4° semestre
Potfolio em grupo 4° semestrePotfolio em grupo 4° semestre
Potfolio em grupo 4° semestre
luizaclara
 
TCC - Serviço social
TCC - Serviço socialTCC - Serviço social
TCC - Serviço social
Gui Souza A
 
Projeto de pesquisa
Projeto de pesquisaProjeto de pesquisa
Projeto de pesquisa
geraldinadomonte
 
Código ética profissional do Serviço Social 1965
Código ética profissional do Serviço Social 1965Código ética profissional do Serviço Social 1965
Código ética profissional do Serviço Social 1965
FILIPE NERI
 

Mais procurados (20)

éTica profissional unip
éTica profissional unipéTica profissional unip
éTica profissional unip
 
TEMAS DE MONOGRAFIA E TCC EM SERVIÇO SOCIAL- Encontrado na internet
TEMAS DE MONOGRAFIA E TCC EM SERVIÇO SOCIAL- Encontrado na internetTEMAS DE MONOGRAFIA E TCC EM SERVIÇO SOCIAL- Encontrado na internet
TEMAS DE MONOGRAFIA E TCC EM SERVIÇO SOCIAL- Encontrado na internet
 
SERVIÇO SOCIAL- ÉTICA E LEGISLAÇÃO PROFISSIONAL
SERVIÇO SOCIAL- ÉTICA E LEGISLAÇÃO PROFISSIONALSERVIÇO SOCIAL- ÉTICA E LEGISLAÇÃO PROFISSIONAL
SERVIÇO SOCIAL- ÉTICA E LEGISLAÇÃO PROFISSIONAL
 
Assistencia estudantil
Assistencia estudantilAssistencia estudantil
Assistencia estudantil
 
Temas para TCC- curso Serviço Social
Temas para TCC- curso Serviço SocialTemas para TCC- curso Serviço Social
Temas para TCC- curso Serviço Social
 
Assistencia estudantil carlos daniel
Assistencia estudantil carlos danielAssistencia estudantil carlos daniel
Assistencia estudantil carlos daniel
 
Serviço Social e Realidade
Serviço Social e RealidadeServiço Social e Realidade
Serviço Social e Realidade
 
prática do assistente social: conhecimento, instrumentalidade e intervenção p...
prática do assistente social: conhecimento, instrumentalidade e intervenção p...prática do assistente social: conhecimento, instrumentalidade e intervenção p...
prática do assistente social: conhecimento, instrumentalidade e intervenção p...
 
Os limites e as possibilidades da materialidade do projeto ético-político do ...
Os limites e as possibilidades da materialidade do projeto ético-político do ...Os limites e as possibilidades da materialidade do projeto ético-político do ...
Os limites e as possibilidades da materialidade do projeto ético-político do ...
 
UM ESTUDO ACERCA DO PROCESSO DE ORGANIZAÇÃO SOCIOPOLÍTICA DA COMUNIDADE NOSSA...
UM ESTUDO ACERCA DO PROCESSO DE ORGANIZAÇÃO SOCIOPOLÍTICA DA COMUNIDADE NOSSA...UM ESTUDO ACERCA DO PROCESSO DE ORGANIZAÇÃO SOCIOPOLÍTICA DA COMUNIDADE NOSSA...
UM ESTUDO ACERCA DO PROCESSO DE ORGANIZAÇÃO SOCIOPOLÍTICA DA COMUNIDADE NOSSA...
 
Codigo de etica
Codigo de eticaCodigo de etica
Codigo de etica
 
1 o servico_social_na_cena_contemporanea (1)
1 o servico_social_na_cena_contemporanea (1)1 o servico_social_na_cena_contemporanea (1)
1 o servico_social_na_cena_contemporanea (1)
 
Aula a evolução dos códigos de ética profissional
Aula a evolução dos códigos de ética  profissionalAula a evolução dos códigos de ética  profissional
Aula a evolução dos códigos de ética profissional
 
Trajetória do Serviço Social
Trajetória do Serviço SocialTrajetória do Serviço Social
Trajetória do Serviço Social
 
Serviço Social e Educação
Serviço Social e EducaçãoServiço Social e Educação
Serviço Social e Educação
 
A VIOLÊNCIA DOMÉSTICA PRESENTE NO COTIDIANO PROFISSIONAL DO ASSISTENTE SOCIAL...
A VIOLÊNCIA DOMÉSTICA PRESENTE NO COTIDIANO PROFISSIONAL DO ASSISTENTE SOCIAL...A VIOLÊNCIA DOMÉSTICA PRESENTE NO COTIDIANO PROFISSIONAL DO ASSISTENTE SOCIAL...
A VIOLÊNCIA DOMÉSTICA PRESENTE NO COTIDIANO PROFISSIONAL DO ASSISTENTE SOCIAL...
 
Potfolio em grupo 4° semestre
Potfolio em grupo 4° semestrePotfolio em grupo 4° semestre
Potfolio em grupo 4° semestre
 
TCC - Serviço social
TCC - Serviço socialTCC - Serviço social
TCC - Serviço social
 
Projeto de pesquisa
Projeto de pesquisaProjeto de pesquisa
Projeto de pesquisa
 
Código ética profissional do Serviço Social 1965
Código ética profissional do Serviço Social 1965Código ética profissional do Serviço Social 1965
Código ética profissional do Serviço Social 1965
 

Semelhante a Desafio Profissional 3º

Apostila psicologia social comunitária
Apostila psicologia social   comunitáriaApostila psicologia social   comunitária
Apostila psicologia social comunitária
amanda cristina
 
Trajetória da Assistência Social sistematizada
Trajetória da Assistência Social sistematizadaTrajetória da Assistência Social sistematizada
Trajetória da Assistência Social sistematizada
Anna Trina
 
Trajetória da Assistencia Social Sistematizada
Trajetória da Assistencia Social SistematizadaTrajetória da Assistencia Social Sistematizada
Trajetória da Assistencia Social Sistematizada
Anna Trina
 
Uma reflexão sobre a psicologia social comunitária
Uma reflexão sobre a psicologia social comunitáriaUma reflexão sobre a psicologia social comunitária
Uma reflexão sobre a psicologia social comunitária
Isabella Costa
 
Enfoque das políticas sociais e do desenvolvimento do serviço social.
 Enfoque das políticas sociais e do desenvolvimento do serviço social.  Enfoque das políticas sociais e do desenvolvimento do serviço social.
Enfoque das políticas sociais e do desenvolvimento do serviço social.
Rose Rocha
 
Yamamoto e oliveira política social e psicologia (2010) (4)
Yamamoto e oliveira   política social e psicologia (2010) (4)Yamamoto e oliveira   política social e psicologia (2010) (4)
Yamamoto e oliveira política social e psicologia (2010) (4)
Karina Fulvia
 
Psicologia Comunitária
Psicologia Comunitária    Psicologia Comunitária
Psicologia Comunitária
Angela Pereira de Farias
 
264. projeto despertar
264. projeto despertar264. projeto despertar
264. projeto despertar
Lúcia Bernadette Russo Luiz
 
264. projeto despertar
264. projeto despertar264. projeto despertar
264. projeto despertar
Welinton J Pereira Pereira
 
Produção do conhecimento científico, pesquisa e o Serviço Social brasileiro
Produção do conhecimento científico, pesquisa e o Serviço Social brasileiroProdução do conhecimento científico, pesquisa e o Serviço Social brasileiro
Produção do conhecimento científico, pesquisa e o Serviço Social brasileiro
Amanda Leticia
 
APONTAMENTOS SOBRE A INFLUÊNCIA RELIGIOSA- PROFISSÃO
APONTAMENTOS SOBRE A INFLUÊNCIA RELIGIOSA- PROFISSÃOAPONTAMENTOS SOBRE A INFLUÊNCIA RELIGIOSA- PROFISSÃO
APONTAMENTOS SOBRE A INFLUÊNCIA RELIGIOSA- PROFISSÃO
Rosane Domingues
 
SOCIOLOGIA GERAL
SOCIOLOGIA GERALSOCIOLOGIA GERAL
Livro único de comunidade e psicologia para estudantes
Livro único de comunidade e psicologia para estudantesLivro único de comunidade e psicologia para estudantes
Livro único de comunidade e psicologia para estudantes
PriscilaCastroDeAlme
 
politica social
politica socialpolitica social
politica social
Iah-hel Borges
 
psicologia social e trabalho pdf
psicologia social e trabalho pdf psicologia social e trabalho pdf
psicologia social e trabalho pdf
Viviane Martins Dos Reis
 
Caso 4 psicologia comunitaria (1)
Caso 4 psicologia comunitaria (1)Caso 4 psicologia comunitaria (1)
Caso 4 psicologia comunitaria (1)
WendyXavier2
 
Caso 4 psicologia comunitaria (1)
Caso 4 psicologia comunitaria (1)Caso 4 psicologia comunitaria (1)
Caso 4 psicologia comunitaria (1)
WendyXavier2
 
Congresso
CongressoCongresso
Congresso
Emile Froes
 
Texto 6 avanços américa latina
Texto 6 avanços américa latinaTexto 6 avanços américa latina
Texto 6 avanços américa latina
Psicologia_2015
 
Resumo do artigo “apontamentos sobre a história da psicologia social no Brasil”
Resumo do artigo “apontamentos sobre a história da psicologia social no Brasil”Resumo do artigo “apontamentos sobre a história da psicologia social no Brasil”
Resumo do artigo “apontamentos sobre a história da psicologia social no Brasil”
SamaraFernandes51
 

Semelhante a Desafio Profissional 3º (20)

Apostila psicologia social comunitária
Apostila psicologia social   comunitáriaApostila psicologia social   comunitária
Apostila psicologia social comunitária
 
Trajetória da Assistência Social sistematizada
Trajetória da Assistência Social sistematizadaTrajetória da Assistência Social sistematizada
Trajetória da Assistência Social sistematizada
 
Trajetória da Assistencia Social Sistematizada
Trajetória da Assistencia Social SistematizadaTrajetória da Assistencia Social Sistematizada
Trajetória da Assistencia Social Sistematizada
 
Uma reflexão sobre a psicologia social comunitária
Uma reflexão sobre a psicologia social comunitáriaUma reflexão sobre a psicologia social comunitária
Uma reflexão sobre a psicologia social comunitária
 
Enfoque das políticas sociais e do desenvolvimento do serviço social.
 Enfoque das políticas sociais e do desenvolvimento do serviço social.  Enfoque das políticas sociais e do desenvolvimento do serviço social.
Enfoque das políticas sociais e do desenvolvimento do serviço social.
 
Yamamoto e oliveira política social e psicologia (2010) (4)
Yamamoto e oliveira   política social e psicologia (2010) (4)Yamamoto e oliveira   política social e psicologia (2010) (4)
Yamamoto e oliveira política social e psicologia (2010) (4)
 
Psicologia Comunitária
Psicologia Comunitária    Psicologia Comunitária
Psicologia Comunitária
 
264. projeto despertar
264. projeto despertar264. projeto despertar
264. projeto despertar
 
264. projeto despertar
264. projeto despertar264. projeto despertar
264. projeto despertar
 
Produção do conhecimento científico, pesquisa e o Serviço Social brasileiro
Produção do conhecimento científico, pesquisa e o Serviço Social brasileiroProdução do conhecimento científico, pesquisa e o Serviço Social brasileiro
Produção do conhecimento científico, pesquisa e o Serviço Social brasileiro
 
APONTAMENTOS SOBRE A INFLUÊNCIA RELIGIOSA- PROFISSÃO
APONTAMENTOS SOBRE A INFLUÊNCIA RELIGIOSA- PROFISSÃOAPONTAMENTOS SOBRE A INFLUÊNCIA RELIGIOSA- PROFISSÃO
APONTAMENTOS SOBRE A INFLUÊNCIA RELIGIOSA- PROFISSÃO
 
SOCIOLOGIA GERAL
SOCIOLOGIA GERALSOCIOLOGIA GERAL
SOCIOLOGIA GERAL
 
Livro único de comunidade e psicologia para estudantes
Livro único de comunidade e psicologia para estudantesLivro único de comunidade e psicologia para estudantes
Livro único de comunidade e psicologia para estudantes
 
politica social
politica socialpolitica social
politica social
 
psicologia social e trabalho pdf
psicologia social e trabalho pdf psicologia social e trabalho pdf
psicologia social e trabalho pdf
 
Caso 4 psicologia comunitaria (1)
Caso 4 psicologia comunitaria (1)Caso 4 psicologia comunitaria (1)
Caso 4 psicologia comunitaria (1)
 
Caso 4 psicologia comunitaria (1)
Caso 4 psicologia comunitaria (1)Caso 4 psicologia comunitaria (1)
Caso 4 psicologia comunitaria (1)
 
Congresso
CongressoCongresso
Congresso
 
Texto 6 avanços américa latina
Texto 6 avanços américa latinaTexto 6 avanços américa latina
Texto 6 avanços américa latina
 
Resumo do artigo “apontamentos sobre a história da psicologia social no Brasil”
Resumo do artigo “apontamentos sobre a história da psicologia social no Brasil”Resumo do artigo “apontamentos sobre a história da psicologia social no Brasil”
Resumo do artigo “apontamentos sobre a história da psicologia social no Brasil”
 

Último

APA fonoaudiologia Pratica Trabalho Prontos.pptx
APA fonoaudiologia Pratica Trabalho Prontos.pptxAPA fonoaudiologia Pratica Trabalho Prontos.pptx
APA fonoaudiologia Pratica Trabalho Prontos.pptx
orquestrasinfonicaam
 
escrita criativa utilizada na arteterapia
escrita criativa   utilizada na arteterapiaescrita criativa   utilizada na arteterapia
escrita criativa utilizada na arteterapia
shirleisousa9166
 
Introdução ao filme Divertida Mente 2 em pdf
Introdução ao filme Divertida Mente 2 em pdfIntrodução ao filme Divertida Mente 2 em pdf
Introdução ao filme Divertida Mente 2 em pdf
valdeci17
 
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
principeandregalli
 
Caça-palavras - multiplicação
Caça-palavras  -  multiplicaçãoCaça-palavras  -  multiplicação
Caça-palavras - multiplicação
Mary Alvarenga
 
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
Desafio matemático -  multiplicação e divisão.Desafio matemático -  multiplicação e divisão.
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
Mary Alvarenga
 
quadro de rotina semanal da coord.docx.pdf
quadro de rotina semanal da coord.docx.pdfquadro de rotina semanal da coord.docx.pdf
quadro de rotina semanal da coord.docx.pdf
marcos oliveira
 
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdfEscola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Falcão Brasil
 
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdfOrganograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Falcão Brasil
 
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores LocaisTemática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
Colaborar Educacional
 
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosasFotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
MariaJooSilva58
 
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdfA Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
Falcão Brasil
 
FILMES DE ABRIL_BECRE D. CARLOS I_2023_24
FILMES DE ABRIL_BECRE D. CARLOS I_2023_24FILMES DE ABRIL_BECRE D. CARLOS I_2023_24
FILMES DE ABRIL_BECRE D. CARLOS I_2023_24
Sandra Pratas
 
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Falcão Brasil
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
Sandra Pratas
 
Guerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibéricaGuerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibérica
felipescherner
 
Matemática para Concursos - Teoria dos Conjuntos
Matemática para Concursos - Teoria dos ConjuntosMatemática para Concursos - Teoria dos Conjuntos
Matemática para Concursos - Teoria dos Conjuntos
Instituto Walter Alencar
 
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdfCaderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
shirleisousa9166
 
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
marcos oliveira
 

Último (20)

APA fonoaudiologia Pratica Trabalho Prontos.pptx
APA fonoaudiologia Pratica Trabalho Prontos.pptxAPA fonoaudiologia Pratica Trabalho Prontos.pptx
APA fonoaudiologia Pratica Trabalho Prontos.pptx
 
escrita criativa utilizada na arteterapia
escrita criativa   utilizada na arteterapiaescrita criativa   utilizada na arteterapia
escrita criativa utilizada na arteterapia
 
Introdução ao filme Divertida Mente 2 em pdf
Introdução ao filme Divertida Mente 2 em pdfIntrodução ao filme Divertida Mente 2 em pdf
Introdução ao filme Divertida Mente 2 em pdf
 
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
 
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA .
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA                .TALENTOS DA NOSSA ESCOLA                .
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA .
 
Caça-palavras - multiplicação
Caça-palavras  -  multiplicaçãoCaça-palavras  -  multiplicação
Caça-palavras - multiplicação
 
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
Desafio matemático -  multiplicação e divisão.Desafio matemático -  multiplicação e divisão.
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
 
quadro de rotina semanal da coord.docx.pdf
quadro de rotina semanal da coord.docx.pdfquadro de rotina semanal da coord.docx.pdf
quadro de rotina semanal da coord.docx.pdf
 
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdfEscola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
 
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdfOrganograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
 
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores LocaisTemática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
 
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosasFotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
 
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdfA Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
 
FILMES DE ABRIL_BECRE D. CARLOS I_2023_24
FILMES DE ABRIL_BECRE D. CARLOS I_2023_24FILMES DE ABRIL_BECRE D. CARLOS I_2023_24
FILMES DE ABRIL_BECRE D. CARLOS I_2023_24
 
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
 
Guerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibéricaGuerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibérica
 
Matemática para Concursos - Teoria dos Conjuntos
Matemática para Concursos - Teoria dos ConjuntosMatemática para Concursos - Teoria dos Conjuntos
Matemática para Concursos - Teoria dos Conjuntos
 
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdfCaderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
 
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
 

Desafio Profissional 3º

  • 1. DESAFIO PROFISSIONAL CURSO: SERVIÇO SOCIAL 3ª SERIE ACADÊMICO: ROSÂNGELA Mª. MARTINS TESCH RA: FPA8740144206 DISCIPLINAS NORTEADORAS: FUNDAMENTOS HISTÓRICOS TEÓRICOS-METODOLÓGICOS DO SERVIÇO SOCIAL II E PSICOLOGIA E SERVIÇO SOCIAL I POLO:PORTO ALEGRE 31 DE MARÇO DE 2015.
  • 2. DESAFIO PROFISSIONAL CURSO: SERVIÇO SOCIAL ACADÊMICO: ROSÂNGELA Mª. MARTINS TESCH DISCIPLINAS NORTEADORAS: FUNDAMENTOS HISTÓRICOS TEÓRICOS-METODOLOGICOS DO SERVIÇO SOCIAL II E PSICOLOGIA E SERVIÇO SOCIAL I Trabalho Apresentado a Profª. tutora Especialista Valéria Rossi Lourenço da disciplina - Fundamentos Históricos e Teóricos – Metodológicos do Serviço Social II e Psicologia e Serviço Social I - do Curso Serviço Social, para obtenção de nota. POLO: PORTO ALEGRE MARÇO/2015
  • 3. SUMÁRIO INTRODUÇÃO ................................................................................................................. TRANSFORMAÇÕES QUE O PERIODO DA DITADURA TROUXE PARA PSICOLOGIA ................................................................................................................... PRINCIPAIS ACONTECIMENTOS QUE MARCARAM O SERVIÇO SOCIAL NA ÉPOCA DA DITADURA MILITAR ................................................................................... SEMELHANÇAS OU DIFERENÇAS QUE DITADURA MILITAR OCASIONOU SOBRE O SERVIÇO SOCIAL E A PSICOLOGIA ........................................................... INTERFACES ENTRE AS DUAS PROFISSÕES ............................................................ CONCLUSÃO .................................................................................................................. REFERENCIAS ................................................................................................................
  • 4. INTRODUÇÃO Nesse Desafio profissional serão abordados fatos históricos relacionados com a Serviço Social e a Psicologia na época da Ditadura Militar (1964 a 1985) foi uma era de grande influência e transformações sociais, grandes disputas e de lutas de classes. Esta época no Brasil, ficou marcada por vários atos institucionais como: a censura, a perseguição política, anularam os direitos constitucionais e a repressão, torturavam e matavam aqueles que se rebelavam contra o governo. E a produção de um texto apresentando os Parâmetros de atuação dos Assistentes Sociais e Psicólogos (as) na Política de Assistência Social, compreendendo-se a importância do trabalho interdisciplinar no enfrentamento da questão social.
  • 5. TRANSFORMAÇÕES QUE O PERÍODO DA DITADURA MILITAR TROUXE PARA PSICOLOGIA. A Psicologia no Brasil foi regulamentada no ano de 1962 (pela Lei nº 4.119, de 27 de agosto de 1962), pouco antes da ditadura militar que condenou o País a um longo período ditatorial. Na época, as práticas psicológicas se consolidaram sob a influência de ideologias desenvolvimentistas, marcadas pela repressão política e pelo patrulhamento ideológico, que marcou o Brasil por quase três décadas. Na formação profissional e nas práticas da psicologia o que predominou, foi as abordagens individualistas, descontextualizadas e apoiadas em modelos abstratos de seres humanos. O pensamento ideológico desenvolvimentista causava na população brasileira, ou melhor dizendo na classe média, um comportamento consumista e um posicionamento conformista frente ao sistema político. Nesta época, os movimentos sociais eram impedidos pelo repressão e controle da ditadura militar, e isso fazia com que os cidadãos não tomassem um “posicionamento crítico em relação à realidade vivida” (Scarparo e Guareschi, 2007, p.8). Durante a ditadura militar, os trabalhos dos psicólogos(as) eram direcionados pelo modelo clinico, intervenções aconteciam em escolas e trabalhos eram feitos na área de recrutamento e seleção. Nesse período ditatorial a psicologia estava sendo refém de necessidades políticas e econômicas geradas pelo governo militar. Assim, esse cenário favorecia o uso da psicologia para a articulação de espaços de exclusão social e de adaptação dos “desviantes”, transformando práticas em instrumentos de controle ideológico.
  • 6. PRINCIPAIS ACONTECIMENTOS QUE MARCARAM O SERVIÇO SOCIAL NA ÉPOCA DA DITADURA MILITAR. Com o surgimento do Serviço Social no Brasil, na década de 30, registrava-se no País uma intensificação do processo de industrialização e um avanço significativo rumo ao desenvolvimento econômico, social, político e cultural. O Serviço Social surge também com uma identidade atribuída pela classe dominante segundo Martinelli (2005). Mesmo com a influência norte- americana no Serviço Social brasileiro, as práticas estavam atreladas ao pensamento dominante da sociedade. Com a era de Juscelino Kubitschek (JK) que o Serviço Social assume no Brasil a postura desenvolvimentista. Esse assumir do Serviço Social se dará mais claramente no final do governo de JK. Em 1967, tivemos a realização do Seminário de Teorização do Serviço Social em Araxá. E ao mesmo tempo a presença do desenvolvimentismo e o início de uma nova fase da reconceituação que se faz necessária, para poder adequar o Serviço Social ao contexto econômico, político e social da sociedade nacional que foi transplantado da Europa e dos E.U.A. Então vemos que o movimento não provocou mudanças neste momento histórico da profissão (anos 1960 a 1970). Em 1970 o correu o Seminário de Teresópolis que também se levou a discussão que o Serviço Social latino-americano vinha propondo a necessidade de apropriar de novas teorias e técnicas para a intervenção. Somente em 1972 a 1974 que alguns assistentes sociais elaboraram uma crítica de esquerda, baseada no marxismo de Althusser. A elaboração resultou no Método B.H., este método teve uma repercussão, uma intervenção de militância dos profissionais do Serviço Social brasileiro, o que reproduziu, na categoria, uma visão disforme e mecanicista da realidade social. Paulo Netto(2005) afirma que o método B.H. defendeu a vertente do Movimento de Reconceituação intenção de ruptura, podemos dizer que é o início da consciência da falsidade no Serviço Social brasileiro.
  • 7. SEMELHANÇAS OU DIFERENÇAS QUE DITADURA MILITAR OCASIONOU SOBRE O SERVIÇO SOCIAL E A PSICOLOGIA. A Psicologia emergiu associada às classes burguesas da sociedade brasileira que buscava contribuir com estudos sobre as intervenções de caráter higienista, morais e de normas focadas principalmente na população pobre. Com a ditadura militar “a nova profissão não buscava apenas legitimidade social, mas mostrava para as classes dominantes atuantes no Brasil que a Psicologia não era uma ameaça à ordem social” (Lacerda Jr.2013, p.220). Os estudos na área da Psicologia eram produzidos sobre indivíduos considerados inadequados, anormal, com comportamentos que não fossem aqueles com forme o movimento higienista brasileiro, sem qualquer reflexão ou crítica sobre as condições sociais, políticas e econômicas extremamente injustas vividas pelas classes populares no país, e também este período foi caracterizado pela ênfase de teorias individualistas que contribuíam com as tendências culturais da hegemonia burguesa e criavam uma Psicologia privada , individual e elitista. O psicólogo(a) tem como papel principal identificar e analisar as necessidades humanas, principalmente as que não são percebidas de forma clara, que dá embasamentos para orientações, aconselhamentos e diagnósticos. O Serviço Social, desde o início teve influência da Igreja Católica, portanto, as práticas dos primeiros assistentes sociais estavam baseadas na caridade, solidariedade e filantropia, também focados na população pobre. Por este motivo o assistente social ter vivenciado teórica e metodologicamente fundamentos atribuídos pela classe dominante, suas práticas apenas reproduziam ideologias conservadoras desta classe. Com a Ditadura militar a ideologia desenvolvimentista se faz presente. O assistente social tem como objetivo principal atender e compreender os direitos da sociedade, implementando resoluções em benefício da população, contra as desigualdades sociais.
  • 8. INTERFACES ENTRE AS DUAS PROFISSÕES. O trabalho entre as duas profissões, assistentes sociais e psicólogos(as) podem somar-se com intuito de assegurar uma intervenção interdisciplinar capaz de responder a demandas individuais e coletivas, com vistas a defender a construção de uma sociedade livre de todas as formas de violência e exploração de classes, gênero, etnia e orientação sexual. A atuação interdisciplinar requer construir uma prática político- profissional que possa dialogar sobre pontos de vista diferentes, aceitar confrontos de diferentes abordagens, tomar decisões que decorram de postura éticas e políticas pautadas nos princípios e valores estabelecidos nos Códigos de Ética Profissional. O trabalho dos assistentes sociais e psicólogos(as) estabelece direitos e deveres que, no âmbito do trabalho em equipe, resguardam-lhes o sigilo profissional, de modo que estes(as) não podem e não devem encaminhar, a outrem, informações, atribuições e tarefas que não estejam em seu campo de atuação. Por outro lado, só devem compartilhar informações relevantes para qualificar o serviço prestado, resguardando o seu caráter confidencial, assinalando a responsabilidade, de preservar o sigilo. Na elaboração conjunta dos documentos das atividades em equipe interdisciplinar, devem registrar apenas as informações necessárias para o cumprimento dos objetivos do trabalho. Os psicólogos(as) e assistentes sociais tem uma função estratégica na análise crítica da realidade, no sentido de fomentar o debate sobre o reconhecimento e defesa do papel da Assistência Social e das políticas sociais na garantia dos direitos e melhoria das condições de vida. Os desafios que se colocam demandam dos(as) psicólogos(as), e dos(as) assistentes sociais especialmente, uma articulação na defesa do SUAS e de todas as políticas sociais, a partir de uma leitura crítica da realidade e das demandas sociais.
  • 9. CONCLUSÃO Como vimos durante este estudo a profissão de Psicologia foi reconhecida no Brasil em 1962, dois anos antes da Ditadura Militar que colocou o país sob um regime ditatorial. Nesta época os trabalhos dos psicólogos(as) eram baseados(as) em intervenções desenvolvimentistas originadas de uma repressão política, ela serviu a Ditadura Militar para atestar que os que se opunham ao regime militar eram pessoas desestruturadas, desajustadas, pessoas que vinham de famílias problemáticas. No início do Serviço Social, o assistente social se deparou com ideologias advindas da Igreja Católica, do Estado e do empresariado brasileiro. Por isso suas práticas apenas reproduziram ideologias conservadoras destas classes. E com a Ditadura Militar essa ideologia se faz presente na categoria. Mesmo com Movimento de Reconceituação que revelou aos assistentes sociais a necessidade de desvincular com o conservadorismo da profissão, por meio da renúncia às teorias e metodologias importadas da Europa e dos E.U.A. O Movimento não provocou mudanças substantivas naquele momento histórico da profissão (anos de 1960-1970). Nos anos de 1972 a 1974 que alguns assistentes sociais elaboraram uma crítica de esquerda baseada não Marxismo e Althusser, método este, que repercutiu no Serviço Social brasileiro em uma intervenção e militância dos profissionais trazendo uma visão disforme e mecanicista da realidade social. Embora Serviço Social e Psicologia possuam acúmulos teórico-políticos diferentes, o diálogo entre elas aliará reflexões crítica, participação política, compreensão dos aspectos objetivos e subjetivos inerentes ao convívio e à formação do indivíduo, da coletividade e das circunstâncias que envolvem as diversas situações que se apresentam ao trabalho profissional. Concluí que apesar das interfaces entre à Psicologia e o Serviço Social, há uma pequena distinção entre as áreas, enquanto que a Psicologia trata de estudar e elaborar soluções aos problemas humanos individualmente, o Serviço Social procura e busca compreender o ser humano através da viabilização de seus direitos para que sua vivência seja melhor.
  • 10. REFERENCIAS JACQUES, M. da G. C. (org). Psicologia social contemporânea. Petrópolis: Editora Vozes, 2011, PLT 345. Netto, P.J. “Ditadura e Serviço Social: uma análise do Serviço Social no Brasil pós-64”. Editora Cortez, 2010, PLT 324 AGUIAR, ANTÔNIO GERALDO DE, SERVIÇO SOCIAL E FILOSOFIA DAS ORIGENS A ARAXÁ. São Paulo:5ª Edição. Editora Cortez, 1995. CFESS. Conselho Federal de Serviço Social. Parâmetro para Atuação de Assistentes Sociais e Psicólogos(as) na Política de Assistência Social. – Brasília: CFP/CFESS, 2007. (Disponível em: http://pt.slideshare.net/admalessandro/parmetros-para-atuao-de-assistentes- sociais-e-psiclogos-as-na-poltica-de-assistncia-social. Acesso em: 21/03/2015). CFESS. Serviço Social, memórias e resistências contra a ditadura militar. (Disponível em: http://www.cfess.org.br/visualizar/noticia/cod/968. Acesso em 13/03/2015). EIDELWEIN, Karen. Psicologia Social e Serviço Social: uma relação interdisciplinar na direção da produção de conhecimento. In: Revista Textos & Contextos. – Porto Alegre: PUCRS, 2007. (Disponível em: http://revistaseletronicas.pucrs.br/ojs/index.php/fass/article/viewFile/2320/3249. Acesso em: 21/03/2015). Fragmentos do artigo: SCARPARO, Helena Beatriz Kochenborger; GUARECHI, Neuza Maria de Fátima. Psicologia social comunitária profissional. Psicol. Soc., vol.19, no.spe2, Porto Alegre, 2007. (Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102- 71822007000500025&Ing=en&nrm=iso. Acesso em: 08/03/2015).
  • 11. Fragmentos do artigo: Os desafios da formação do assistente social no âmbito da proteção social básica, de Leonildo Aparecido Reis Machado. (Disponível em: www.cress-mg.org.br/.../OS%20DESAFIOS%20DA%20FORMAÇÃO%2.... Acesso em: 08/03/2015). Artigo: “O psicólogo nas Unidades Básicas de Saúde: desafios para a formação e atuação profissionais” de Magda Diniz Bezerra Dimenstein (Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/epsic/v3n1/a04v03n1.pdf. Acesso em: 27/03/2015). Artigo: O movimento de reconceituação do serviço social e o processo de renovação crítica da profissão a partir da década de 1980 no Brasil, de Valéria Coelho Omena. (Disponível em: http://pt.scribd.com/doc/14943699/O- MOVIMENTO-DE-RECONCEITUACAO-DO-SERVICO-SOCIAL-E-O. Acesso em: 11/03/2015).