SlideShare uma empresa Scribd logo
Prof. Ernesto Sica Tronolone
 Reservatórios de água


20.000m3.          30.000m3
 consumo              incêndio



 1.000 pessoas                                 2
  escritórios & lojas
    50 litros / pessoa / dia
                                       1                3

       30.000                                      3
              m3
Prof. Ernesto Sica Tronolone




         RESERVATÓRIOS
   Como calcular
Prof. Ernesto Sica Tronolone




       CÁLCULO DOS RESERVATÓRIOS

   ABNT NBR 5626:
      O volume mínimo dos reservatórios nas
     edificações deve ser o necessário para um
     dia de consumo, acrescido da reserva para
               incêndio(I), se houver(1).




                                                        3
Prof. Ernesto Sica Tronolone


                Vmín.= CD + I
onde:
Vmín = volume mínimo (lítros)
                    CD = N x C
 onde:
 CD = Consumo diário
 N = População abastecida
 C = Consumo “per capita”        (apostila – tabela 1)
  I = reserva para incêndio(1)




                                                          4
Prof. Ernesto Sica Tronolone
    Exemplos:
                   RESERVATÓRIOS RESIDENCIAIS


   Calcular o volume mínimo do reservatório para uma
    residência com 3 dormitórios e 1 de empregada

                N = 3 x 2 + 1 = 7 pessoa

C = 150 l/pesxdia (tabela 1 da apostila)

                 CD = N x C = 7 x 150 = 1050 litros

                    Vmin = 1050 litros(1,05 m3)

         (*) não há reserva de incêndio em        residências

                                                                    5
Prof. Ernesto Sica Tronolone



 Obs. para caixas d’ água pré-fabricadas
  em fibrocimento, fibras de vidro,
  plásticas, os volumes padronizados
  são: 500, 1000 litros.
 Portanto para o exemplo poderíamos
  adotar :
 2 CAIXAS de 1.000 litros.




                                                   6
Prof. Ernesto Sica Tronolone

                 Reservatórios Prediais
   Calcular as capacidades dos reservatórios inferior(RI) e
    superior(RS), para...

   ...um prédio de apartamentos com 10 andares, sendo 4
    apartamentos por andar e 3 dormitórios por apartamento.

A área total construída do prédio é de 8.000 m2.

   N = 3 x 2 pessoas x 10 x 4 = 240 pessoas

   C = 200 litros/ pessoa x dia (tabela 1)

   CD = 240 x 200 = 48.000 (48 m3)

   I = 18.000 litros (18 m3) – ver nota(1)

   Vmin = CD + I = 48.000 + 18.000 =66.000 l (66m3)

                                                                          7
Prof. Ernesto Sica Tronolone


     Reservatório Superior – RS
RS = 40% CD + I = 0,40 x 48.000 + 18.000 =

          37.200 litros (37,2 m3)

       Reservatório Inferior – RI

      RI = 60%CD = 0,60 x 48.000 =
          28.800 litros (28,8 m3)

                                                     8
Prof. Ernesto Sica Tronolone
       Nota 1 - Reserva de combate a Incêndios por hidrantes
                                   (Resumo)
    Ver Decreto estadual 46076/01 e Instrução técnica 22 do Corpo de Bombeiros
    www.polmil.sp.gov.br/ccb .

        Edificações com área total construída menor que 750 m2 e/ou menor
                    que 12 metros de altura exigem-se extintores.

        Edificações com área total construída maior ou igual a 750 m2 e/ou
          maior que 12 metros de altura exigem-se extintores e hidrantes

    A reserva de combate a incêndios para prédios de apartamentos (tipo
     2) fica:
    Área total construída(m2) Reserva p/ Hidrantes ( I )
    de 750 a 2500m2               =    8 m3
    de 2501 a 5000m2              = 12 m3
    de 5001 a 10000m2       = 18 m3
    de 10001 a 20000m2            = 25 m3
    de 20001 a 50000m2            = 35 m3
    acima de 50000m2        = 47 m3


                                                                                 9
Prof. Ernesto Sica Tronolone

           TIPO DE EDIFICAÇÃO                UNIDADE          LITROS / DIA
Alojamentos provisórios                por pessoa                         80
Ambulatórios                           por pessoa                         25
Apartamentos (1)                       por pessoa                       200
Apartamentos de alto padrão (1)        por pessoa                 300 a 400
Cavalariças                            por cavalo                          1
Cinemas, teatros, igrejas e templos    por lugar                           2
Creches                                por criança                        50
Edifícios públicos ou comerciais (2)   por pessoa                         50
Escolas - por periodo ( até 3)         por aluno                          50
Escolas (internatos)                   por aluno                        150
Escolas - com periodo integral         por aluno                        100
Escritórios (2)                        por pessoa                         50
Estações ferroviárias, rodoviárias e   por passageiro                    25
    metroviárias
Fábricas em geral (uso pessoal)        por operário                      70
Hospitais Gerais                       por leito                        500
Hotéis c/ cozinha e c/ lavanderia      por hóspede                      300
Hotéis s/ cozinha e s/ lavanderia      por hóspede                      120
Jardim (irrigação)                     por m2                            1,5
Lava-rápidos automáticos de veículos   por veículo                      250
Lavanderias                            por kg de roupa seca              30



                                                                          10
Prof. Ernesto Sica Tronolone



Matadouros - animais de grande porte         por cabeça abatida                   300
Matadouros - animais de pequeno porte        por cabeça abatida                   150
Mercados                                     por m2 de área                         5
Oficinas de costura                          per capita                            50
Oficinas de de reparo de automóveis          per capita                           300
Orfanatos, asilos e berçários                por pessoa                           150
Postos abastecimento e serviço automativos   por veículo                          150
Presídios                                    por preso                            300
Quartéis                                     por soldado                          150
Residências     (1)                          por pessoa                           150
Residências de luxo       (1)                por pessoa                           300
Residências populares    (1)                 por pessoa                           120
Restaurantes e similares                     por refeição                          25
Obs: (1) Considerar a ocupação de 2 pessoas po dormitório
                               PNT-SABESP


                                                                                    11
Prof. Ernesto Sica Tronolone

1000 PESSOAS               RESERVATÓRIO SUPERIOR
Escritórios e Lojas      40% do consumo diário
                         = 20.000
consumo 50l/pessoa       +
   CONSUMO DIÁRIO       Estoque para incêndio
   X 1.000 = 50.000M3   = 30.000

                         TOTAL GERAL NO SUPERIOR
 INCÊNDIO               50.000 m3
60% do consumo diário
= 30.00
                           RESERVATÓRIO INFERIOR
                         60% do consumo diário
                         = 30.000 m3
                         TOTAL GERAL NO INFERIOR
                         30.000 m3
                                                         12
Prof. Ernesto Sica Tronolone


Escritório e Lojas

1000 pessoas

No alto
20.000 (uso) e 30.000 (incêndio)

No subsolo
30.000 (uso)

                                                 13
Prof. Ernesto Sica Tronolone




         RESERVATÓRIOS
   Como calcular

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Aula 4 dimensionamento
Aula 4   dimensionamentoAula 4   dimensionamento
Aula 4 dimensionamento
Anderson Barroso Silva
 
Aulas de concreto armado
Aulas de concreto armadoAulas de concreto armado
Aulas de concreto armado
Luciana Paixão Arquitetura
 
3. cálculo dos esforços em vigas
3. cálculo dos esforços em vigas3. cálculo dos esforços em vigas
3. cálculo dos esforços em vigas
Willian De Sá
 
Inst. agua fria predial hidraulica
Inst. agua fria predial   hidraulicaInst. agua fria predial   hidraulica
Inst. agua fria predial hidraulica
Priscilla Scura
 
Aula 2 componentes sistema predial de esgoto
Aula 2   componentes sistema predial de esgotoAula 2   componentes sistema predial de esgoto
Aula 2 componentes sistema predial de esgoto
Claudio Santos
 
Aula 1 concreto armado
Aula 1 concreto armado Aula 1 concreto armado
Aula 1 concreto armado
Carlos Elson Cunha
 
Estruturas de madeira aulas 4 e 5
Estruturas de madeira   aulas 4 e 5Estruturas de madeira   aulas 4 e 5
Estruturas de madeira aulas 4 e 5
Bruno Vasconcelos
 
Aula unidade 3
Aula unidade 3Aula unidade 3
Aula unidade 3
UNAERP
 
Lajes
LajesLajes
Slides aula concreto dimenionamento
Slides aula concreto dimenionamentoSlides aula concreto dimenionamento
Slides aula concreto dimenionamento
shoposlor
 
Canteiro de obras
Canteiro de obrasCanteiro de obras
Canteiro de obras
Alan Santos
 
Prancha a4 - autocad
Prancha a4 - autocadPrancha a4 - autocad
Prancha a4 - autocad
Sara Andrade
 
005 previsão de cargas
005 previsão de cargas005 previsão de cargas
005 previsão de cargas
krigues
 
Detalhamento - Áreas Molhadas
Detalhamento - Áreas MolhadasDetalhamento - Áreas Molhadas
Detalhamento - Áreas Molhadas
danilosaccomori
 
NBR 10844/1989
NBR 10844/1989NBR 10844/1989
NBR 10844/1989
UNIFIA
 
Projeto eletrico pdf
Projeto eletrico pdfProjeto eletrico pdf
Projeto eletrico pdf
Willame Medeiros
 
Relatório de Vistoria - Casa na Rua de São Francisco, 26
Relatório de Vistoria - Casa na Rua de São Francisco, 26Relatório de Vistoria - Casa na Rua de São Francisco, 26
Relatório de Vistoria - Casa na Rua de São Francisco, 26
Prefeitura de Olinda
 
Aula 1-instalacoes-hidraulicas-2
Aula 1-instalacoes-hidraulicas-2Aula 1-instalacoes-hidraulicas-2
Aula 1-instalacoes-hidraulicas-2
Djair Felix
 
Resolução da lista de exercícios 1 complementos de rm-7
Resolução da lista de exercícios 1  complementos de rm-7Resolução da lista de exercícios 1  complementos de rm-7
Resolução da lista de exercícios 1 complementos de rm-7
Eduardo Spech
 
Desenho Técnico - Planta Baixa, Cortes, Fachada, Cobertura e Situacão.
Desenho Técnico - Planta Baixa, Cortes, Fachada, Cobertura e Situacão.Desenho Técnico - Planta Baixa, Cortes, Fachada, Cobertura e Situacão.
Desenho Técnico - Planta Baixa, Cortes, Fachada, Cobertura e Situacão.
Jean Paulo Mendes Alves
 

Mais procurados (20)

Aula 4 dimensionamento
Aula 4   dimensionamentoAula 4   dimensionamento
Aula 4 dimensionamento
 
Aulas de concreto armado
Aulas de concreto armadoAulas de concreto armado
Aulas de concreto armado
 
3. cálculo dos esforços em vigas
3. cálculo dos esforços em vigas3. cálculo dos esforços em vigas
3. cálculo dos esforços em vigas
 
Inst. agua fria predial hidraulica
Inst. agua fria predial   hidraulicaInst. agua fria predial   hidraulica
Inst. agua fria predial hidraulica
 
Aula 2 componentes sistema predial de esgoto
Aula 2   componentes sistema predial de esgotoAula 2   componentes sistema predial de esgoto
Aula 2 componentes sistema predial de esgoto
 
Aula 1 concreto armado
Aula 1 concreto armado Aula 1 concreto armado
Aula 1 concreto armado
 
Estruturas de madeira aulas 4 e 5
Estruturas de madeira   aulas 4 e 5Estruturas de madeira   aulas 4 e 5
Estruturas de madeira aulas 4 e 5
 
Aula unidade 3
Aula unidade 3Aula unidade 3
Aula unidade 3
 
Lajes
LajesLajes
Lajes
 
Slides aula concreto dimenionamento
Slides aula concreto dimenionamentoSlides aula concreto dimenionamento
Slides aula concreto dimenionamento
 
Canteiro de obras
Canteiro de obrasCanteiro de obras
Canteiro de obras
 
Prancha a4 - autocad
Prancha a4 - autocadPrancha a4 - autocad
Prancha a4 - autocad
 
005 previsão de cargas
005 previsão de cargas005 previsão de cargas
005 previsão de cargas
 
Detalhamento - Áreas Molhadas
Detalhamento - Áreas MolhadasDetalhamento - Áreas Molhadas
Detalhamento - Áreas Molhadas
 
NBR 10844/1989
NBR 10844/1989NBR 10844/1989
NBR 10844/1989
 
Projeto eletrico pdf
Projeto eletrico pdfProjeto eletrico pdf
Projeto eletrico pdf
 
Relatório de Vistoria - Casa na Rua de São Francisco, 26
Relatório de Vistoria - Casa na Rua de São Francisco, 26Relatório de Vistoria - Casa na Rua de São Francisco, 26
Relatório de Vistoria - Casa na Rua de São Francisco, 26
 
Aula 1-instalacoes-hidraulicas-2
Aula 1-instalacoes-hidraulicas-2Aula 1-instalacoes-hidraulicas-2
Aula 1-instalacoes-hidraulicas-2
 
Resolução da lista de exercícios 1 complementos de rm-7
Resolução da lista de exercícios 1  complementos de rm-7Resolução da lista de exercícios 1  complementos de rm-7
Resolução da lista de exercícios 1 complementos de rm-7
 
Desenho Técnico - Planta Baixa, Cortes, Fachada, Cobertura e Situacão.
Desenho Técnico - Planta Baixa, Cortes, Fachada, Cobertura e Situacão.Desenho Técnico - Planta Baixa, Cortes, Fachada, Cobertura e Situacão.
Desenho Técnico - Planta Baixa, Cortes, Fachada, Cobertura e Situacão.
 

Mais de Carlos Elson Cunha

Wittgenstein, ludwig. tractatus logico philosophicus (1968)
Wittgenstein, ludwig. tractatus logico philosophicus (1968)Wittgenstein, ludwig. tractatus logico philosophicus (1968)
Wittgenstein, ludwig. tractatus logico philosophicus (1968)
Carlos Elson Cunha
 
Westlund, olle. s(t)imulating a social psychology mead and the reality of t...
Westlund, olle. s(t)imulating a social psychology   mead and the reality of t...Westlund, olle. s(t)imulating a social psychology   mead and the reality of t...
Westlund, olle. s(t)imulating a social psychology mead and the reality of t...
Carlos Elson Cunha
 
Alexandria sem muros monografia 2016
Alexandria sem muros   monografia 2016Alexandria sem muros   monografia 2016
Alexandria sem muros monografia 2016
Carlos Elson Cunha
 
Shopping das artes
Shopping das artesShopping das artes
Shopping das artes
Carlos Elson Cunha
 
Atitude mental correta para falar em público
Atitude mental correta para falar em públicoAtitude mental correta para falar em público
Atitude mental correta para falar em público
Carlos Elson Cunha
 
Introduções para falar em público
Introduções para falar em públicoIntroduções para falar em público
Introduções para falar em público
Carlos Elson Cunha
 
O temor de falar em público
O temor de falar em públicoO temor de falar em público
O temor de falar em público
Carlos Elson Cunha
 
Mec solo ms
Mec solo msMec solo ms
Mec solo ms
Carlos Elson Cunha
 
Xadrez é fácil com o aluno eterno
Xadrez é fácil   com o aluno eternoXadrez é fácil   com o aluno eterno
Xadrez é fácil com o aluno eterno
Carlos Elson Cunha
 
Canvas do Carlão - Exemplo do modelo Canvas
Canvas do Carlão - Exemplo do modelo Canvas Canvas do Carlão - Exemplo do modelo Canvas
Canvas do Carlão - Exemplo do modelo Canvas
Carlos Elson Cunha
 
B n
B nB n
Guindaste de palitos de picolé
Guindaste de palitos de picoléGuindaste de palitos de picolé
Guindaste de palitos de picolé
Carlos Elson Cunha
 
Atribuições arquiteto
Atribuições arquitetoAtribuições arquiteto
Atribuições arquiteto
Carlos Elson Cunha
 
Todas as árvores do largo da concórdia
Todas as árvores do largo da concórdiaTodas as árvores do largo da concórdia
Todas as árvores do largo da concórdia
Carlos Elson Cunha
 
R caetano pinto
R caetano pintoR caetano pinto
R caetano pinto
Carlos Elson Cunha
 
Levantamento fotográfico v oprr bras
Levantamento fotográfico v oprr brasLevantamento fotográfico v oprr bras
Levantamento fotográfico v oprr bras
Carlos Elson Cunha
 
Lançamento de livros enanparq
Lançamento de livros enanparqLançamento de livros enanparq
Lançamento de livros enanparq
Carlos Elson Cunha
 
Drenagem urbana.2007
Drenagem urbana.2007Drenagem urbana.2007
Drenagem urbana.2007
Carlos Elson Cunha
 
Domótica em bibliotecas
Domótica em bibliotecasDomótica em bibliotecas
Domótica em bibliotecas
Carlos Elson Cunha
 
Cdhu principais programas e tipologias
Cdhu principais programas e tipologiasCdhu principais programas e tipologias
Cdhu principais programas e tipologias
Carlos Elson Cunha
 

Mais de Carlos Elson Cunha (20)

Wittgenstein, ludwig. tractatus logico philosophicus (1968)
Wittgenstein, ludwig. tractatus logico philosophicus (1968)Wittgenstein, ludwig. tractatus logico philosophicus (1968)
Wittgenstein, ludwig. tractatus logico philosophicus (1968)
 
Westlund, olle. s(t)imulating a social psychology mead and the reality of t...
Westlund, olle. s(t)imulating a social psychology   mead and the reality of t...Westlund, olle. s(t)imulating a social psychology   mead and the reality of t...
Westlund, olle. s(t)imulating a social psychology mead and the reality of t...
 
Alexandria sem muros monografia 2016
Alexandria sem muros   monografia 2016Alexandria sem muros   monografia 2016
Alexandria sem muros monografia 2016
 
Shopping das artes
Shopping das artesShopping das artes
Shopping das artes
 
Atitude mental correta para falar em público
Atitude mental correta para falar em públicoAtitude mental correta para falar em público
Atitude mental correta para falar em público
 
Introduções para falar em público
Introduções para falar em públicoIntroduções para falar em público
Introduções para falar em público
 
O temor de falar em público
O temor de falar em públicoO temor de falar em público
O temor de falar em público
 
Mec solo ms
Mec solo msMec solo ms
Mec solo ms
 
Xadrez é fácil com o aluno eterno
Xadrez é fácil   com o aluno eternoXadrez é fácil   com o aluno eterno
Xadrez é fácil com o aluno eterno
 
Canvas do Carlão - Exemplo do modelo Canvas
Canvas do Carlão - Exemplo do modelo Canvas Canvas do Carlão - Exemplo do modelo Canvas
Canvas do Carlão - Exemplo do modelo Canvas
 
B n
B nB n
B n
 
Guindaste de palitos de picolé
Guindaste de palitos de picoléGuindaste de palitos de picolé
Guindaste de palitos de picolé
 
Atribuições arquiteto
Atribuições arquitetoAtribuições arquiteto
Atribuições arquiteto
 
Todas as árvores do largo da concórdia
Todas as árvores do largo da concórdiaTodas as árvores do largo da concórdia
Todas as árvores do largo da concórdia
 
R caetano pinto
R caetano pintoR caetano pinto
R caetano pinto
 
Levantamento fotográfico v oprr bras
Levantamento fotográfico v oprr brasLevantamento fotográfico v oprr bras
Levantamento fotográfico v oprr bras
 
Lançamento de livros enanparq
Lançamento de livros enanparqLançamento de livros enanparq
Lançamento de livros enanparq
 
Drenagem urbana.2007
Drenagem urbana.2007Drenagem urbana.2007
Drenagem urbana.2007
 
Domótica em bibliotecas
Domótica em bibliotecasDomótica em bibliotecas
Domótica em bibliotecas
 
Cdhu principais programas e tipologias
Cdhu principais programas e tipologiasCdhu principais programas e tipologias
Cdhu principais programas e tipologias
 

Calculo reservatorios

  • 1. Prof. Ernesto Sica Tronolone Reservatórios de água 20.000m3. 30.000m3 consumo incêndio 1.000 pessoas 2 escritórios & lojas 50 litros / pessoa / dia 1 3 30.000 3 m3
  • 2. Prof. Ernesto Sica Tronolone RESERVATÓRIOS  Como calcular
  • 3. Prof. Ernesto Sica Tronolone CÁLCULO DOS RESERVATÓRIOS  ABNT NBR 5626: O volume mínimo dos reservatórios nas edificações deve ser o necessário para um dia de consumo, acrescido da reserva para incêndio(I), se houver(1). 3
  • 4. Prof. Ernesto Sica Tronolone Vmín.= CD + I onde: Vmín = volume mínimo (lítros) CD = N x C onde: CD = Consumo diário N = População abastecida C = Consumo “per capita” (apostila – tabela 1) I = reserva para incêndio(1) 4
  • 5. Prof. Ernesto Sica Tronolone Exemplos: RESERVATÓRIOS RESIDENCIAIS  Calcular o volume mínimo do reservatório para uma residência com 3 dormitórios e 1 de empregada N = 3 x 2 + 1 = 7 pessoa C = 150 l/pesxdia (tabela 1 da apostila) CD = N x C = 7 x 150 = 1050 litros Vmin = 1050 litros(1,05 m3) (*) não há reserva de incêndio em residências 5
  • 6. Prof. Ernesto Sica Tronolone  Obs. para caixas d’ água pré-fabricadas em fibrocimento, fibras de vidro, plásticas, os volumes padronizados são: 500, 1000 litros.  Portanto para o exemplo poderíamos adotar :  2 CAIXAS de 1.000 litros. 6
  • 7. Prof. Ernesto Sica Tronolone Reservatórios Prediais  Calcular as capacidades dos reservatórios inferior(RI) e superior(RS), para...  ...um prédio de apartamentos com 10 andares, sendo 4 apartamentos por andar e 3 dormitórios por apartamento. A área total construída do prédio é de 8.000 m2.  N = 3 x 2 pessoas x 10 x 4 = 240 pessoas  C = 200 litros/ pessoa x dia (tabela 1)  CD = 240 x 200 = 48.000 (48 m3)  I = 18.000 litros (18 m3) – ver nota(1)  Vmin = CD + I = 48.000 + 18.000 =66.000 l (66m3) 7
  • 8. Prof. Ernesto Sica Tronolone Reservatório Superior – RS RS = 40% CD + I = 0,40 x 48.000 + 18.000 = 37.200 litros (37,2 m3) Reservatório Inferior – RI RI = 60%CD = 0,60 x 48.000 = 28.800 litros (28,8 m3) 8
  • 9. Prof. Ernesto Sica Tronolone  Nota 1 - Reserva de combate a Incêndios por hidrantes (Resumo) Ver Decreto estadual 46076/01 e Instrução técnica 22 do Corpo de Bombeiros www.polmil.sp.gov.br/ccb .  Edificações com área total construída menor que 750 m2 e/ou menor que 12 metros de altura exigem-se extintores.  Edificações com área total construída maior ou igual a 750 m2 e/ou maior que 12 metros de altura exigem-se extintores e hidrantes  A reserva de combate a incêndios para prédios de apartamentos (tipo 2) fica:  Área total construída(m2) Reserva p/ Hidrantes ( I ) de 750 a 2500m2 = 8 m3 de 2501 a 5000m2 = 12 m3 de 5001 a 10000m2 = 18 m3 de 10001 a 20000m2 = 25 m3 de 20001 a 50000m2 = 35 m3 acima de 50000m2 = 47 m3 9
  • 10. Prof. Ernesto Sica Tronolone TIPO DE EDIFICAÇÃO UNIDADE LITROS / DIA Alojamentos provisórios por pessoa 80 Ambulatórios por pessoa 25 Apartamentos (1) por pessoa 200 Apartamentos de alto padrão (1) por pessoa 300 a 400 Cavalariças por cavalo 1 Cinemas, teatros, igrejas e templos por lugar 2 Creches por criança 50 Edifícios públicos ou comerciais (2) por pessoa 50 Escolas - por periodo ( até 3) por aluno 50 Escolas (internatos) por aluno 150 Escolas - com periodo integral por aluno 100 Escritórios (2) por pessoa 50 Estações ferroviárias, rodoviárias e por passageiro 25 metroviárias Fábricas em geral (uso pessoal) por operário 70 Hospitais Gerais por leito 500 Hotéis c/ cozinha e c/ lavanderia por hóspede 300 Hotéis s/ cozinha e s/ lavanderia por hóspede 120 Jardim (irrigação) por m2 1,5 Lava-rápidos automáticos de veículos por veículo 250 Lavanderias por kg de roupa seca 30 10
  • 11. Prof. Ernesto Sica Tronolone Matadouros - animais de grande porte por cabeça abatida 300 Matadouros - animais de pequeno porte por cabeça abatida 150 Mercados por m2 de área 5 Oficinas de costura per capita 50 Oficinas de de reparo de automóveis per capita 300 Orfanatos, asilos e berçários por pessoa 150 Postos abastecimento e serviço automativos por veículo 150 Presídios por preso 300 Quartéis por soldado 150 Residências (1) por pessoa 150 Residências de luxo (1) por pessoa 300 Residências populares (1) por pessoa 120 Restaurantes e similares por refeição 25 Obs: (1) Considerar a ocupação de 2 pessoas po dormitório PNT-SABESP 11
  • 12. Prof. Ernesto Sica Tronolone 1000 PESSOAS  RESERVATÓRIO SUPERIOR Escritórios e Lojas 40% do consumo diário = 20.000 consumo 50l/pessoa +  CONSUMO DIÁRIO Estoque para incêndio  X 1.000 = 50.000M3 = 30.000 TOTAL GERAL NO SUPERIOR  INCÊNDIO 50.000 m3 60% do consumo diário = 30.00  RESERVATÓRIO INFERIOR 60% do consumo diário = 30.000 m3 TOTAL GERAL NO INFERIOR 30.000 m3 12
  • 13. Prof. Ernesto Sica Tronolone Escritório e Lojas 1000 pessoas No alto 20.000 (uso) e 30.000 (incêndio) No subsolo 30.000 (uso) 13
  • 14. Prof. Ernesto Sica Tronolone RESERVATÓRIOS  Como calcular