SlideShare uma empresa Scribd logo
AUTOBIOGRAFIA


Introdução:




Meu nascimento


     Estamos a 10 de Janeiro de 1978 na maternidade de Santa Catarina, Cabo
Verde, dia do meu nascimento, que deixou os meus pais muito felizes, mas Ao
mesmo tempo apreensivos porque não tinha nenhuma experiência, pois eu era o
primeira/o filha/o a nascer.


      E a partir daí começou a minha aventura neste mundo maravilhoso e por
vezes cruel.




Minha infância


     Começou a minha aprendizagem na escola da vida. Passei muito tempo de
colo em colo das minhas tias, e de uma vizinha que era amiga da família e
passou a ser a minha segunda mãe. Chamava-se Nina e, na minha inocência, eu
pensava que ela era minha verdadeira mãe, porque eu passava mais tempo com
ela. Aos meus dez (10) anos, comecei a entender que não nasci dela, mas que
ela me amava como se eu tivesse nascido do seu ventre. Também me ensinou a
amar as pessoas como se de uma família se tratasse. Uma família unida deve
saber partilhar, ouvir o que os outros têm para dizer, e principalmente dar amor
às crianças. Independentemente da sua raça ou crenças.


     Vivíamos em Lém de Telha Nhagar e passava todos os domingos à tarde a
brincar e jogar à bola, a saltar à corda e muitos outros tipos de jogos com os
meus primos, amigos e tios da minha idade, até à minha adolescência, por volta
dos 15 anos. Foi nesta altura que aprendi a interagir com outras pessoas.


     Aos meus oito anos, pela primeira vez a minha mãe ensinou-me a cozinhar
(cozinhei arroz), e cada vez que eu cozinhava queimava tudo incluindo a sopa,
porque eu colocava os ingredientes no fogão e eu ia brincar. Com o passar do
tempo deixei de queimar, e comecei a apanhar gosto pela cozinha. E ao longo
do tempo com a prática foi melhorando.
     Por volta dos dez anos, a minha mãe ensinou-me a cuidar da roupa, da
casa e dos meus irmãos. E tudo o que a mina mãe me ensinou, eu aprendi. E foi
muito importante para o meu futuro, sobretudo para a profissão que iria
escolher.
     E passei a exercer como profissão tudo o que a minha mãe me ensinou.
Tudo o que a minha mãe me ensinou tornou-se numa competência hoje, para
agir em todo o momento que é preciso tomar uma decisão (acção)




Adolescência

      A partir dos meus quinze anos, já não andava na escola. Já tinha feito o
sexto ano há um ano.


     A minha adaptação na adolescência não foi muito complicada. Foi nesta
idade que me apaixonei pela primeira vez: tinha catorze anos e também foi uma
desilusão.
Enfim tudo o que a minha mãe me ensinou na minha infância eu tinha de o
pôr em prática com mais frequência. Entre os meus catorze e quinze anos eu
tive que ajudar a minha mãe no trabalho dela, que era fazer limpeza na escola
de Santa Catarina Assomada (Cabo Verde), porque ela tinha problema de saúde
e foi operada (problema no estómago). Tive de a ajudar até aos 16 anos.


        Tudo aconteceu em Cabo Verde até aos 16 anos e seis meses, em 1994.
Também foi o ano em que nasceu o meu irmão mais novo, que nunca cheguei a
ver crescer e que faleceu sete anos mais tarde, com sete anos.




Adolescência fora de Cabo Verde




         Estamos a cinco de junho de 1994, eu estava a apanhar avião para viajar
para a Europa. Tudo por causa da minha mãe, que lutou e se sacrificou para me
pagar a viagem, e disse que era para que eu tivesse uma vida melhor que a
dela.


Nesta altura tinha 16 anos e seis meses e parti sozinha rumo à Holanda para
viver com a minha tia (irmã da minha mãe).


Nesta altura (1994) o acontecimento mais falado era a morte do automobilista
Ayrton Senna.




        Já na Holanda com os meus familiares, fui ver as minhas tias que já não via
há muitos anos. E nessa altura ela (tia) estava grávida a poucos meses de dar a
luz a novo membro da família, e era um rapaz e quando ele (meu primo) nasceu
eu passei a cuidar dele e ate ouve um dia que ele me chamou de mãe.
            E claro ela (minha tia) não gostou. E eu falei para ela que ela não lhe
dava atenção como devia e não podia cobrar que lhe chama-se de mãe. E
vivendo na Holanda com a minha tia não foi nada fácil….e que se tornou
insuportável e depois de um ano e meio a viver com ela (minha tia). E ouvi um
dia que a minha tia me agrediu…….. por isso o meu avô chegou e disse pegas
nas tuas coisas e vamos embora…….e também não foi nada fácil …….passado
algum tempo arranjei o trabalho bem longe para poder estar sossegada e não
foi fácil

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Sou Técnica Administrativa, o livro portfólio.
Sou Técnica Administrativa, o livro portfólio.Sou Técnica Administrativa, o livro portfólio.
Sou Técnica Administrativa, o livro portfólio.
luciardeus
 
Microsoft word autobiografia
Microsoft word   autobiografiaMicrosoft word   autobiografia
Microsoft word autobiografia
SED MS
 
Apresentação RVCC-Secundário (Diogo Santos)
Apresentação RVCC-Secundário (Diogo Santos)Apresentação RVCC-Secundário (Diogo Santos)
Apresentação RVCC-Secundário (Diogo Santos)
Diogo Santos
 
Reflexão - CP4
Reflexão - CP4Reflexão - CP4
Reflexão - CP4
Sizes & Patterns
 
Reflexão - STC-6
Reflexão - STC-6Reflexão - STC-6
Reflexão - STC-6
Sizes & Patterns
 
P.R.A ALEXANDRE TORRES-tecnico de ação educativa.docx
P.R.A ALEXANDRE TORRES-tecnico de ação educativa.docxP.R.A ALEXANDRE TORRES-tecnico de ação educativa.docx
P.R.A ALEXANDRE TORRES-tecnico de ação educativa.docx
BarbaraLuiza13
 
P.R.A ALEXANDRE TORRES-ATUALIZADO-30-06-2021
P.R.A ALEXANDRE TORRES-ATUALIZADO-30-06-2021P.R.A ALEXANDRE TORRES-ATUALIZADO-30-06-2021
P.R.A ALEXANDRE TORRES-ATUALIZADO-30-06-2021
BarbaraLuiza13
 
Clc 7 reflexão_sílvia_fernandes
Clc 7 reflexão_sílvia_fernandesClc 7 reflexão_sílvia_fernandes
Clc 7 reflexão_sílvia_fernandes
SILVIA G. FERNANDES
 
Portefólio RVCC
Portefólio RVCCPortefólio RVCC
Portefólio RVCC
João Lima
 
7 Passos Para Criar Uma Autobiografia
7 Passos Para Criar Uma Autobiografia7 Passos Para Criar Uma Autobiografia
7 Passos Para Criar Uma Autobiografia
Leonor Alves
 
PRA - Portefólio Reflexivo Aprendizagens [RVCC]
PRA - Portefólio Reflexivo Aprendizagens [RVCC]PRA - Portefólio Reflexivo Aprendizagens [RVCC]
PRA - Portefólio Reflexivo Aprendizagens [RVCC]
J P
 
1237823952 portefolio reflexivo_de_aprendizagem_(pra)
1237823952 portefolio reflexivo_de_aprendizagem_(pra)1237823952 portefolio reflexivo_de_aprendizagem_(pra)
1237823952 portefolio reflexivo_de_aprendizagem_(pra)
Helena Sabino Salvaterra
 
10 OrientaçãO Para A ElaboraçãO Do Pra
10 OrientaçãO Para A ElaboraçãO Do Pra10 OrientaçãO Para A ElaboraçãO Do Pra
10 OrientaçãO Para A ElaboraçãO Do Pra
João Lima
 
Portefolio reflexivo de_aprendizagem
Portefolio reflexivo de_aprendizagemPortefolio reflexivo de_aprendizagem
Portefolio reflexivo de_aprendizagem
Elisa Dias
 
RVCC Apresentacao
RVCC ApresentacaoRVCC Apresentacao
RVCC Apresentacao
Antero Ferreira
 
Reflexão - CP5
Reflexão - CP5Reflexão - CP5
Reflexão - CP5
Sizes & Patterns
 
C:\Fakepath\PortefóLio Reflexivo De Aprendizagem
C:\Fakepath\PortefóLio Reflexivo De AprendizagemC:\Fakepath\PortefóLio Reflexivo De Aprendizagem
C:\Fakepath\PortefóLio Reflexivo De Aprendizagem
Laurentino Barros
 
Reflexão - STC-7
Reflexão - STC-7 Reflexão - STC-7
Reflexão - STC-7
Sizes & Patterns
 
Reflexão - Princípios básicos de qualidade
Reflexão - Princípios básicos de qualidade Reflexão - Princípios básicos de qualidade
Reflexão - Princípios básicos de qualidade
Sizes & Patterns
 
Portifólio Reflexivo de Aprendizagem
Portifólio Reflexivo de AprendizagemPortifólio Reflexivo de Aprendizagem
Portifólio Reflexivo de Aprendizagem
Rogério Da Costa Ribeiro
 

Mais procurados (20)

Sou Técnica Administrativa, o livro portfólio.
Sou Técnica Administrativa, o livro portfólio.Sou Técnica Administrativa, o livro portfólio.
Sou Técnica Administrativa, o livro portfólio.
 
Microsoft word autobiografia
Microsoft word   autobiografiaMicrosoft word   autobiografia
Microsoft word autobiografia
 
Apresentação RVCC-Secundário (Diogo Santos)
Apresentação RVCC-Secundário (Diogo Santos)Apresentação RVCC-Secundário (Diogo Santos)
Apresentação RVCC-Secundário (Diogo Santos)
 
Reflexão - CP4
Reflexão - CP4Reflexão - CP4
Reflexão - CP4
 
Reflexão - STC-6
Reflexão - STC-6Reflexão - STC-6
Reflexão - STC-6
 
P.R.A ALEXANDRE TORRES-tecnico de ação educativa.docx
P.R.A ALEXANDRE TORRES-tecnico de ação educativa.docxP.R.A ALEXANDRE TORRES-tecnico de ação educativa.docx
P.R.A ALEXANDRE TORRES-tecnico de ação educativa.docx
 
P.R.A ALEXANDRE TORRES-ATUALIZADO-30-06-2021
P.R.A ALEXANDRE TORRES-ATUALIZADO-30-06-2021P.R.A ALEXANDRE TORRES-ATUALIZADO-30-06-2021
P.R.A ALEXANDRE TORRES-ATUALIZADO-30-06-2021
 
Clc 7 reflexão_sílvia_fernandes
Clc 7 reflexão_sílvia_fernandesClc 7 reflexão_sílvia_fernandes
Clc 7 reflexão_sílvia_fernandes
 
Portefólio RVCC
Portefólio RVCCPortefólio RVCC
Portefólio RVCC
 
7 Passos Para Criar Uma Autobiografia
7 Passos Para Criar Uma Autobiografia7 Passos Para Criar Uma Autobiografia
7 Passos Para Criar Uma Autobiografia
 
PRA - Portefólio Reflexivo Aprendizagens [RVCC]
PRA - Portefólio Reflexivo Aprendizagens [RVCC]PRA - Portefólio Reflexivo Aprendizagens [RVCC]
PRA - Portefólio Reflexivo Aprendizagens [RVCC]
 
1237823952 portefolio reflexivo_de_aprendizagem_(pra)
1237823952 portefolio reflexivo_de_aprendizagem_(pra)1237823952 portefolio reflexivo_de_aprendizagem_(pra)
1237823952 portefolio reflexivo_de_aprendizagem_(pra)
 
10 OrientaçãO Para A ElaboraçãO Do Pra
10 OrientaçãO Para A ElaboraçãO Do Pra10 OrientaçãO Para A ElaboraçãO Do Pra
10 OrientaçãO Para A ElaboraçãO Do Pra
 
Portefolio reflexivo de_aprendizagem
Portefolio reflexivo de_aprendizagemPortefolio reflexivo de_aprendizagem
Portefolio reflexivo de_aprendizagem
 
RVCC Apresentacao
RVCC ApresentacaoRVCC Apresentacao
RVCC Apresentacao
 
Reflexão - CP5
Reflexão - CP5Reflexão - CP5
Reflexão - CP5
 
C:\Fakepath\PortefóLio Reflexivo De Aprendizagem
C:\Fakepath\PortefóLio Reflexivo De AprendizagemC:\Fakepath\PortefóLio Reflexivo De Aprendizagem
C:\Fakepath\PortefóLio Reflexivo De Aprendizagem
 
Reflexão - STC-7
Reflexão - STC-7 Reflexão - STC-7
Reflexão - STC-7
 
Reflexão - Princípios básicos de qualidade
Reflexão - Princípios básicos de qualidade Reflexão - Princípios básicos de qualidade
Reflexão - Princípios básicos de qualidade
 
Portifólio Reflexivo de Aprendizagem
Portifólio Reflexivo de AprendizagemPortifólio Reflexivo de Aprendizagem
Portifólio Reflexivo de Aprendizagem
 

Semelhante a Autobiografia correcto

JORNAL DA 506 CEJA
JORNAL DA 506 CEJAJORNAL DA 506 CEJA
JORNAL DA 506 CEJA
andremarcioneumann
 
Melhores Redações da etapa escolar da OLP 2014
Melhores Redações da etapa escolar da OLP 2014Melhores Redações da etapa escolar da OLP 2014
Melhores Redações da etapa escolar da OLP 2014
Miquéias Vitorino
 
Nosso Lugar - Tabata Amaral.pdf
Nosso Lugar - Tabata Amaral.pdfNosso Lugar - Tabata Amaral.pdf
Nosso Lugar - Tabata Amaral.pdf
ssuser66a792
 
Quem sou eu
Quem sou euQuem sou eu
Quem sou eu
spr10
 
Nas Asas do Coração
Nas Asas do CoraçãoNas Asas do Coração
Nas Asas do Coração
Muni2015
 
A minha infância e adolescência (1/3)
A minha infância e adolescência (1/3)A minha infância e adolescência (1/3)
A minha infância e adolescência (1/3)
Patricia de Portugal
 
Texto de português 1
Texto de português 1Texto de português 1
Texto de português 1
Ana Pereira
 
Vo sila
Vo silaVo sila
“(Re)significando o memorial 2ª escrita”.
“(Re)significando o memorial   2ª escrita”.“(Re)significando o memorial   2ª escrita”.
“(Re)significando o memorial 2ª escrita”.
Maria Conceição Melo
 
Parte i homenagem anesg as mães geapeanas
Parte i   homenagem anesg as mães geapeanasParte i   homenagem anesg as mães geapeanas
Parte i homenagem anesg as mães geapeanas
GSArt Web Solutions
 
32 florentino 1-abril-a corrigir
32 florentino 1-abril-a corrigir32 florentino 1-abril-a corrigir
32 florentino 1-abril-a corrigir
Florentino Junior
 
Livro 4 ano
Livro 4 anoLivro 4 ano
Livro 4 ano
Paulo Sérgio
 
Trabalho estado novo (andresa gromicho)
Trabalho estado novo (andresa gromicho)Trabalho estado novo (andresa gromicho)
Trabalho estado novo (andresa gromicho)
Ana Cristina F
 
Como conheci sua mãe season finale
Como conheci sua mãe   season finaleComo conheci sua mãe   season finale
Como conheci sua mãe season finale
anselmotf67
 
Expressão de vivências para entregar
Expressão de vivências para entregarExpressão de vivências para entregar
Expressão de vivências para entregar
Tina Lima
 
livro: Poesia em cena (7º ano B)
livro: Poesia em cena (7º ano B)livro: Poesia em cena (7º ano B)
livro: Poesia em cena (7º ano B)
elaniasf
 
Auto Retrato
Auto RetratoAuto Retrato
Auto Retrato
reiterborges
 
Nossa Escola tem História
Nossa Escola tem HistóriaNossa Escola tem História
Nossa Escola tem História
Calogs
 
Apresentação1 memorial
Apresentação1 memorialApresentação1 memorial
Apresentação1 memorial
rerennata
 
Apresentação1 memorial
Apresentação1 memorialApresentação1 memorial
Apresentação1 memorial
Ana Rita Rochynski
 

Semelhante a Autobiografia correcto (20)

JORNAL DA 506 CEJA
JORNAL DA 506 CEJAJORNAL DA 506 CEJA
JORNAL DA 506 CEJA
 
Melhores Redações da etapa escolar da OLP 2014
Melhores Redações da etapa escolar da OLP 2014Melhores Redações da etapa escolar da OLP 2014
Melhores Redações da etapa escolar da OLP 2014
 
Nosso Lugar - Tabata Amaral.pdf
Nosso Lugar - Tabata Amaral.pdfNosso Lugar - Tabata Amaral.pdf
Nosso Lugar - Tabata Amaral.pdf
 
Quem sou eu
Quem sou euQuem sou eu
Quem sou eu
 
Nas Asas do Coração
Nas Asas do CoraçãoNas Asas do Coração
Nas Asas do Coração
 
A minha infância e adolescência (1/3)
A minha infância e adolescência (1/3)A minha infância e adolescência (1/3)
A minha infância e adolescência (1/3)
 
Texto de português 1
Texto de português 1Texto de português 1
Texto de português 1
 
Vo sila
Vo silaVo sila
Vo sila
 
“(Re)significando o memorial 2ª escrita”.
“(Re)significando o memorial   2ª escrita”.“(Re)significando o memorial   2ª escrita”.
“(Re)significando o memorial 2ª escrita”.
 
Parte i homenagem anesg as mães geapeanas
Parte i   homenagem anesg as mães geapeanasParte i   homenagem anesg as mães geapeanas
Parte i homenagem anesg as mães geapeanas
 
32 florentino 1-abril-a corrigir
32 florentino 1-abril-a corrigir32 florentino 1-abril-a corrigir
32 florentino 1-abril-a corrigir
 
Livro 4 ano
Livro 4 anoLivro 4 ano
Livro 4 ano
 
Trabalho estado novo (andresa gromicho)
Trabalho estado novo (andresa gromicho)Trabalho estado novo (andresa gromicho)
Trabalho estado novo (andresa gromicho)
 
Como conheci sua mãe season finale
Como conheci sua mãe   season finaleComo conheci sua mãe   season finale
Como conheci sua mãe season finale
 
Expressão de vivências para entregar
Expressão de vivências para entregarExpressão de vivências para entregar
Expressão de vivências para entregar
 
livro: Poesia em cena (7º ano B)
livro: Poesia em cena (7º ano B)livro: Poesia em cena (7º ano B)
livro: Poesia em cena (7º ano B)
 
Auto Retrato
Auto RetratoAuto Retrato
Auto Retrato
 
Nossa Escola tem História
Nossa Escola tem HistóriaNossa Escola tem História
Nossa Escola tem História
 
Apresentação1 memorial
Apresentação1 memorialApresentação1 memorial
Apresentação1 memorial
 
Apresentação1 memorial
Apresentação1 memorialApresentação1 memorial
Apresentação1 memorial
 

Último

As sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativasAs sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativas
rloureiro1
 
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
fagnerlopes11
 
Aula Contrato Individual de Trabalho .pdf
Aula Contrato Individual de Trabalho .pdfAula Contrato Individual de Trabalho .pdf
Aula Contrato Individual de Trabalho .pdf
Pedro Luis Moraes
 
Caça-palavaras e cruzadinha - Dígrafos.
Caça-palavaras  e cruzadinha  - Dígrafos.Caça-palavaras  e cruzadinha  - Dígrafos.
Caça-palavaras e cruzadinha - Dígrafos.
Mary Alvarenga
 
slides de Didática 2.pdf para apresentar
slides de Didática 2.pdf para apresentarslides de Didática 2.pdf para apresentar
slides de Didática 2.pdf para apresentar
JoeteCarvalho
 
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de cursoDicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Simone399395
 
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptxSlides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdfA QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
AurelianoFerreirades2
 
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escolaIntrodução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
Professor Belinaso
 
497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf
497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf
497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf
JoanaFigueira11
 
Planejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTAL
Planejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTALPlanejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTAL
Planejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTAL
katbrochier1
 
12072423052012Critica_Literaria_-_Aula_07.pdf
12072423052012Critica_Literaria_-_Aula_07.pdf12072423052012Critica_Literaria_-_Aula_07.pdf
12072423052012Critica_Literaria_-_Aula_07.pdf
JohnnyLima16
 
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua PortuguesaD20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
eaiprofpolly
 
Trabalho de Geografia industrialização.pdf
Trabalho de Geografia industrialização.pdfTrabalho de Geografia industrialização.pdf
Trabalho de Geografia industrialização.pdf
erico paulo rocha guedes
 
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdfUFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
Manuais Formação
 
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionaisResumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
beatrizsilva525654
 
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
fran0410
 
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdfcronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
todorokillmepls
 
FUNCAO EQUAÇÃO DO 2° GRAU SLIDES AULA 1.ppt
FUNCAO EQUAÇÃO DO 2° GRAU SLIDES AULA 1.pptFUNCAO EQUAÇÃO DO 2° GRAU SLIDES AULA 1.ppt
FUNCAO EQUAÇÃO DO 2° GRAU SLIDES AULA 1.ppt
MarceloMonteiro213738
 
UFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdf
UFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdfUFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdf
UFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdf
Manuais Formação
 

Último (20)

As sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativasAs sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativas
 
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
 
Aula Contrato Individual de Trabalho .pdf
Aula Contrato Individual de Trabalho .pdfAula Contrato Individual de Trabalho .pdf
Aula Contrato Individual de Trabalho .pdf
 
Caça-palavaras e cruzadinha - Dígrafos.
Caça-palavaras  e cruzadinha  - Dígrafos.Caça-palavaras  e cruzadinha  - Dígrafos.
Caça-palavaras e cruzadinha - Dígrafos.
 
slides de Didática 2.pdf para apresentar
slides de Didática 2.pdf para apresentarslides de Didática 2.pdf para apresentar
slides de Didática 2.pdf para apresentar
 
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de cursoDicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
 
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptxSlides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
 
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdfA QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
 
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escolaIntrodução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
 
497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf
497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf
497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf
 
Planejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTAL
Planejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTALPlanejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTAL
Planejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTAL
 
12072423052012Critica_Literaria_-_Aula_07.pdf
12072423052012Critica_Literaria_-_Aula_07.pdf12072423052012Critica_Literaria_-_Aula_07.pdf
12072423052012Critica_Literaria_-_Aula_07.pdf
 
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua PortuguesaD20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
 
Trabalho de Geografia industrialização.pdf
Trabalho de Geografia industrialização.pdfTrabalho de Geografia industrialização.pdf
Trabalho de Geografia industrialização.pdf
 
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdfUFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
 
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionaisResumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
 
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
 
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdfcronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
 
FUNCAO EQUAÇÃO DO 2° GRAU SLIDES AULA 1.ppt
FUNCAO EQUAÇÃO DO 2° GRAU SLIDES AULA 1.pptFUNCAO EQUAÇÃO DO 2° GRAU SLIDES AULA 1.ppt
FUNCAO EQUAÇÃO DO 2° GRAU SLIDES AULA 1.ppt
 
UFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdf
UFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdfUFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdf
UFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdf
 

Autobiografia correcto

  • 1. AUTOBIOGRAFIA Introdução: Meu nascimento Estamos a 10 de Janeiro de 1978 na maternidade de Santa Catarina, Cabo Verde, dia do meu nascimento, que deixou os meus pais muito felizes, mas Ao mesmo tempo apreensivos porque não tinha nenhuma experiência, pois eu era o primeira/o filha/o a nascer. E a partir daí começou a minha aventura neste mundo maravilhoso e por vezes cruel. Minha infância Começou a minha aprendizagem na escola da vida. Passei muito tempo de colo em colo das minhas tias, e de uma vizinha que era amiga da família e passou a ser a minha segunda mãe. Chamava-se Nina e, na minha inocência, eu pensava que ela era minha verdadeira mãe, porque eu passava mais tempo com ela. Aos meus dez (10) anos, comecei a entender que não nasci dela, mas que ela me amava como se eu tivesse nascido do seu ventre. Também me ensinou a amar as pessoas como se de uma família se tratasse. Uma família unida deve
  • 2. saber partilhar, ouvir o que os outros têm para dizer, e principalmente dar amor às crianças. Independentemente da sua raça ou crenças. Vivíamos em Lém de Telha Nhagar e passava todos os domingos à tarde a brincar e jogar à bola, a saltar à corda e muitos outros tipos de jogos com os meus primos, amigos e tios da minha idade, até à minha adolescência, por volta dos 15 anos. Foi nesta altura que aprendi a interagir com outras pessoas. Aos meus oito anos, pela primeira vez a minha mãe ensinou-me a cozinhar (cozinhei arroz), e cada vez que eu cozinhava queimava tudo incluindo a sopa, porque eu colocava os ingredientes no fogão e eu ia brincar. Com o passar do tempo deixei de queimar, e comecei a apanhar gosto pela cozinha. E ao longo do tempo com a prática foi melhorando. Por volta dos dez anos, a minha mãe ensinou-me a cuidar da roupa, da casa e dos meus irmãos. E tudo o que a mina mãe me ensinou, eu aprendi. E foi muito importante para o meu futuro, sobretudo para a profissão que iria escolher. E passei a exercer como profissão tudo o que a minha mãe me ensinou. Tudo o que a minha mãe me ensinou tornou-se numa competência hoje, para agir em todo o momento que é preciso tomar uma decisão (acção) Adolescência A partir dos meus quinze anos, já não andava na escola. Já tinha feito o sexto ano há um ano. A minha adaptação na adolescência não foi muito complicada. Foi nesta idade que me apaixonei pela primeira vez: tinha catorze anos e também foi uma desilusão.
  • 3. Enfim tudo o que a minha mãe me ensinou na minha infância eu tinha de o pôr em prática com mais frequência. Entre os meus catorze e quinze anos eu tive que ajudar a minha mãe no trabalho dela, que era fazer limpeza na escola de Santa Catarina Assomada (Cabo Verde), porque ela tinha problema de saúde e foi operada (problema no estómago). Tive de a ajudar até aos 16 anos. Tudo aconteceu em Cabo Verde até aos 16 anos e seis meses, em 1994. Também foi o ano em que nasceu o meu irmão mais novo, que nunca cheguei a ver crescer e que faleceu sete anos mais tarde, com sete anos. Adolescência fora de Cabo Verde Estamos a cinco de junho de 1994, eu estava a apanhar avião para viajar para a Europa. Tudo por causa da minha mãe, que lutou e se sacrificou para me pagar a viagem, e disse que era para que eu tivesse uma vida melhor que a dela. Nesta altura tinha 16 anos e seis meses e parti sozinha rumo à Holanda para viver com a minha tia (irmã da minha mãe). Nesta altura (1994) o acontecimento mais falado era a morte do automobilista Ayrton Senna. Já na Holanda com os meus familiares, fui ver as minhas tias que já não via há muitos anos. E nessa altura ela (tia) estava grávida a poucos meses de dar a
  • 4. luz a novo membro da família, e era um rapaz e quando ele (meu primo) nasceu eu passei a cuidar dele e ate ouve um dia que ele me chamou de mãe. E claro ela (minha tia) não gostou. E eu falei para ela que ela não lhe dava atenção como devia e não podia cobrar que lhe chama-se de mãe. E vivendo na Holanda com a minha tia não foi nada fácil….e que se tornou insuportável e depois de um ano e meio a viver com ela (minha tia). E ouvi um dia que a minha tia me agrediu…….. por isso o meu avô chegou e disse pegas nas tuas coisas e vamos embora…….e também não foi nada fácil …….passado algum tempo arranjei o trabalho bem longe para poder estar sossegada e não foi fácil