SlideShare uma empresa Scribd logo
Liliane Morgado
2011/2012
Constituição do Sistema Solar
 Estrela
 Planetas principais
 Planetas secundários
 Planetas anões
 Pequenos corpos do Sistema Solar
SOL
Estrela da Via Láctea a 9 mil milhões de Km do
centro da galáxia.
Raio de 700 000 Km.
A energia do Sol é gerada pela fusão dos núcleos
de hidrogénio que se transformam em hélio.
Planetas clássicos ou principais
• Orbita em torno do sol;
• Tem massa suficiente para ter gravidade
própria e assume uma forma esférica;
• Domina claramente a sua órbita.
Planetas Secundários ou satélites
 Giram em torno de outros planetas.
Alguns podem apresentar diâmetros
superiores a alguns planetas principais.
 Ex: Ganimedes e Titã (maiores que
Mercúrio)
Planeta anão
Corpo celeste muito semelhante a um planeta principal,
mas não possui a órbita desimpedida.
Ex: Plutão, Ceres, Éris, Makemake (desde Julho 2008) e
Haumea (Setembro 2008).
Asteróides, Cometas e
Meteoritos
Asteróides
Os asteróides são
corpos celestes que se
formaram nos
primórdios do Sistema
Solar.
De “pequena”
dimensão.
Geralmente, movem-se
entre as órbitas de
Marte e Júpiter –
Cintura de asteróides.
Cintura de asteróides
A maioria dos
asteróides corresponderão a
planetesimais que não
sofreram acreção.
Embora possam ser
encontrados por todo o Sistema
Solar, a maioria dos asteróides
estão neste “local”.
Constituem uma
importante fonte de
informação sobre as
condições de formação
do nosso sistema, há
aproximadamente 4600
milhões de anos.
Missão Dawn(NASA) – Vesta à esquerda e
Ceres à direita. Partida –2007, Chegada-2015
Asteróides
Alguns asteróides apresentam
uma órbita que os aproxima da
Terra. São designados de NEA
(ing).
Asteróides
O satélite NEAR foi o primeiro a
seguir a órbita de um asteróide
–EROS.
Cometa
Corpos rochosos,
gelados, com órbitas
excêntricas relativamente
ao sol.
São os corpos mais
primitivos do Sistema Solar.
Podem ter duas origens:
Cintura de Kuiper
Nuvem de Oort.
Constituição Cometas
Os cometas e o Sol
Os cometas e a Terra
Meteoróides, meteoros e
meteoritos.
São corpos rochosos ou metálicos, de dimensões
variáveis, com origem no Espaço.
As várias designações dependem da sua interacção com a
Terra
Meteoróides
São corpos rochosos ou metálicos, de dimensões
variáveis que não têm qualquer interacção com a Terra ou
a sua atmosfera.
Meteoros
São meteoróides que entram na atmosfera da Terra e
começam a sofrer atrito, desintegrando-se, deixando um
rasto luminoso no céu – “chuva de estrelas”
Meteoritos
São meteoros podem ser tão grandes que, ainda que
parcialmente vaporizados, conseguem atingir a superfície
da Terra.
Cratera de impacto
Cratera de impacto
Possível formação dos meteoritos
Classificação
Alguns meteoritos em Portugal
Data e local de queda Composição Características
Ponte de Lima, 1877 Fe – 89,38%
Ni – 8,27%
Co – 0,26%
Textura grosseira;
fortemente magnéticos.
Densidade 7,17
Chaves, 1925 Piroxenas, plagióclases,
alguma magnetite, troilite
e grãos de Fe e Ni.
Densidade 3,3; textura
brechiforme.
Monte das Fadas, 1950. Olivina, piroxenas,
plagióclases , alguma
toilite e Fe e Ni.
Densidade 3, 45;
côndrulos de olivina
Alandroal, 1968. Fe- 89,0%; Cu – 0,43%;
Ni – 8,63%; P – 1,0%
Densidade 7,82;
fortemente magnético.
Siderito
Acondrito
Condrito
Siderito

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Aula formação do universo
Aula formação do universoAula formação do universo
Aula formação do universo
kaliandra Lisboa
 
Aula 21 composição sistema solar
Aula 21   composição sistema solarAula 21   composição sistema solar
Aula 21 composição sistema solar
Liliane Morgado
 
O universo e o Sistema Solar
O universo e o Sistema SolarO universo e o Sistema Solar
O universo e o Sistema Solar
FURG
 
A lua
A luaA lua
A lua
Escola
 
Planetas do Sistema Solar
Planetas do Sistema SolarPlanetas do Sistema Solar
Planetas do Sistema Solar
Tânia Reis
 
I.2 O sistema solar
I.2 O sistema solarI.2 O sistema solar
I.2 O sistema solar
Rebeca Vale
 
fases da lua e eclipses
  fases da lua e eclipses  fases da lua e eclipses
fases da lua e eclipses
dinartegaspar
 
Apresentação slide sistema solar
Apresentação slide sistema solarApresentação slide sistema solar
Apresentação slide sistema solar
gislainegeografiahumanas
 
Lua
LuaLua
Evolução estelar
Evolução estelarEvolução estelar
Evolução estelar
O mundo da FÍSICA
 
Formação do sistema solar
Formação do sistema solarFormação do sistema solar
Formação do sistema solar
Rita Pereira
 
O Sistema Solar - 6º Ano (2017)
O Sistema Solar - 6º Ano (2017)O Sistema Solar - 6º Ano (2017)
O Sistema Solar - 6º Ano (2017)
Nefer19
 
Aula 6º ano - O Universo e o Sistema Solar
Aula 6º ano - O Universo e o Sistema SolarAula 6º ano - O Universo e o Sistema Solar
Aula 6º ano - O Universo e o Sistema Solar
Leonardo Kaplan
 
Introdução à Astronomia
Introdução à AstronomiaIntrodução à Astronomia
Introdução à Astronomia
Colégio Espaço Aberto
 
O planeta terra
O planeta terraO planeta terra
O planeta terra
Prof. Francesco Torres
 
O ciclo lunar e as fases da lua
O ciclo lunar e as fases da luaO ciclo lunar e as fases da lua
O ciclo lunar e as fases da lua
Cristina Graça
 
Astronomia basica
Astronomia basicaAstronomia basica
Astronomia basica
edsonluz
 
Cosmologia - Sistema Solar - Corpos Celestes
Cosmologia - Sistema Solar - Corpos CelestesCosmologia - Sistema Solar - Corpos Celestes
Cosmologia - Sistema Solar - Corpos Celestes
Wesley Germano Otávio
 
Movimentos da terra
Movimentos da terraMovimentos da terra
Movimentos da terra
André Moraes
 
O SISTEMA SOLAR E A VIDA FORA DA TERRA.pptx
O SISTEMA SOLAR E A VIDA FORA DA TERRA.pptxO SISTEMA SOLAR E A VIDA FORA DA TERRA.pptx
O SISTEMA SOLAR E A VIDA FORA DA TERRA.pptx
HugoFerrer6
 

Mais procurados (20)

Aula formação do universo
Aula formação do universoAula formação do universo
Aula formação do universo
 
Aula 21 composição sistema solar
Aula 21   composição sistema solarAula 21   composição sistema solar
Aula 21 composição sistema solar
 
O universo e o Sistema Solar
O universo e o Sistema SolarO universo e o Sistema Solar
O universo e o Sistema Solar
 
A lua
A luaA lua
A lua
 
Planetas do Sistema Solar
Planetas do Sistema SolarPlanetas do Sistema Solar
Planetas do Sistema Solar
 
I.2 O sistema solar
I.2 O sistema solarI.2 O sistema solar
I.2 O sistema solar
 
fases da lua e eclipses
  fases da lua e eclipses  fases da lua e eclipses
fases da lua e eclipses
 
Apresentação slide sistema solar
Apresentação slide sistema solarApresentação slide sistema solar
Apresentação slide sistema solar
 
Lua
LuaLua
Lua
 
Evolução estelar
Evolução estelarEvolução estelar
Evolução estelar
 
Formação do sistema solar
Formação do sistema solarFormação do sistema solar
Formação do sistema solar
 
O Sistema Solar - 6º Ano (2017)
O Sistema Solar - 6º Ano (2017)O Sistema Solar - 6º Ano (2017)
O Sistema Solar - 6º Ano (2017)
 
Aula 6º ano - O Universo e o Sistema Solar
Aula 6º ano - O Universo e o Sistema SolarAula 6º ano - O Universo e o Sistema Solar
Aula 6º ano - O Universo e o Sistema Solar
 
Introdução à Astronomia
Introdução à AstronomiaIntrodução à Astronomia
Introdução à Astronomia
 
O planeta terra
O planeta terraO planeta terra
O planeta terra
 
O ciclo lunar e as fases da lua
O ciclo lunar e as fases da luaO ciclo lunar e as fases da lua
O ciclo lunar e as fases da lua
 
Astronomia basica
Astronomia basicaAstronomia basica
Astronomia basica
 
Cosmologia - Sistema Solar - Corpos Celestes
Cosmologia - Sistema Solar - Corpos CelestesCosmologia - Sistema Solar - Corpos Celestes
Cosmologia - Sistema Solar - Corpos Celestes
 
Movimentos da terra
Movimentos da terraMovimentos da terra
Movimentos da terra
 
O SISTEMA SOLAR E A VIDA FORA DA TERRA.pptx
O SISTEMA SOLAR E A VIDA FORA DA TERRA.pptxO SISTEMA SOLAR E A VIDA FORA DA TERRA.pptx
O SISTEMA SOLAR E A VIDA FORA DA TERRA.pptx
 

Semelhante a Aula 23 planetas anões e outros corpos celestes

Sistema Solar
Sistema SolarSistema Solar
Sistema Solar
Costa
 
Formação sistema solar1
Formação sistema solar1Formação sistema solar1
Formação sistema solar1
Francisco Cruz
 
Livro projeto telaris capitulo 18 ciencias 6º ano
Livro projeto telaris capitulo 18 ciencias 6º anoLivro projeto telaris capitulo 18 ciencias 6º ano
Livro projeto telaris capitulo 18 ciencias 6º ano
Renan Silva
 
Formação do Sistema Solar
Formação do Sistema SolarFormação do Sistema Solar
Formação do Sistema Solar
guestdbe434
 
C:\Fakepath\FormaçãO Do Sistema Solar
C:\Fakepath\FormaçãO Do Sistema SolarC:\Fakepath\FormaçãO Do Sistema Solar
C:\Fakepath\FormaçãO Do Sistema Solar
guestd7f9cbb
 
Asteróides, Cometas e Meteoróides
Asteróides, Cometas e MeteoróidesAsteróides, Cometas e Meteoróides
Asteróides, Cometas e Meteoróides
Rita Galrito
 
Astros & Sol
Astros & SolAstros & Sol
Astros & Sol
antoniocosta
 
8a Série - Galáxias e Corpos Celestes
8a Série - Galáxias e Corpos Celestes8a Série - Galáxias e Corpos Celestes
8a Série - Galáxias e Corpos Celestes
SESI 422 - Americana
 
Sistema solar
Sistema solarSistema solar
Sistema solar
didsoak
 
O que tem lá em cima?
O que tem lá em cima?O que tem lá em cima?
O que tem lá em cima?
Lariene Paula
 
Sistema Solar
Sistema SolarSistema Solar
Sistema Solar
ecsette
 
Asteróides, cometas e meteoritos
Asteróides, cometas e meteoritosAsteróides, cometas e meteoritos
Asteróides, cometas e meteoritos
Greifell Santos
 
Astros do sistema solar asa
Astros do sistema solar asaAstros do sistema solar asa
Astros do sistema solar asa
Luciano Fonseca Corrêa Garcia
 
Resumo de F.Q
Resumo de F.QResumo de F.Q
Resumo de F.Q
Francisca Santos
 
Sistema solar
Sistema solarSistema solar
Sistema solar
Arlete Capitao
 
Física - 1 ano - Estudo do universo
Física - 1 ano - Estudo do universoFísica - 1 ano - Estudo do universo
Física - 1 ano - Estudo do universo
profliviagoncalves
 
Corpos menores do Sistema Solar
Corpos menores do Sistema SolarCorpos menores do Sistema Solar
Corpos menores do Sistema Solar
Lucas Guimaraes
 
PROJETO ASTRO
PROJETO ASTROPROJETO ASTRO
PROJETO ASTRO
Jonasblog
 
18112016154909899.pdf
18112016154909899.pdf18112016154909899.pdf
18112016154909899.pdf
ssuser94caff
 
trabalho de física.pdf
trabalho de física.pdftrabalho de física.pdf
trabalho de física.pdf
PedroMattos42
 

Semelhante a Aula 23 planetas anões e outros corpos celestes (20)

Sistema Solar
Sistema SolarSistema Solar
Sistema Solar
 
Formação sistema solar1
Formação sistema solar1Formação sistema solar1
Formação sistema solar1
 
Livro projeto telaris capitulo 18 ciencias 6º ano
Livro projeto telaris capitulo 18 ciencias 6º anoLivro projeto telaris capitulo 18 ciencias 6º ano
Livro projeto telaris capitulo 18 ciencias 6º ano
 
Formação do Sistema Solar
Formação do Sistema SolarFormação do Sistema Solar
Formação do Sistema Solar
 
C:\Fakepath\FormaçãO Do Sistema Solar
C:\Fakepath\FormaçãO Do Sistema SolarC:\Fakepath\FormaçãO Do Sistema Solar
C:\Fakepath\FormaçãO Do Sistema Solar
 
Asteróides, Cometas e Meteoróides
Asteróides, Cometas e MeteoróidesAsteróides, Cometas e Meteoróides
Asteróides, Cometas e Meteoróides
 
Astros & Sol
Astros & SolAstros & Sol
Astros & Sol
 
8a Série - Galáxias e Corpos Celestes
8a Série - Galáxias e Corpos Celestes8a Série - Galáxias e Corpos Celestes
8a Série - Galáxias e Corpos Celestes
 
Sistema solar
Sistema solarSistema solar
Sistema solar
 
O que tem lá em cima?
O que tem lá em cima?O que tem lá em cima?
O que tem lá em cima?
 
Sistema Solar
Sistema SolarSistema Solar
Sistema Solar
 
Asteróides, cometas e meteoritos
Asteróides, cometas e meteoritosAsteróides, cometas e meteoritos
Asteróides, cometas e meteoritos
 
Astros do sistema solar asa
Astros do sistema solar asaAstros do sistema solar asa
Astros do sistema solar asa
 
Resumo de F.Q
Resumo de F.QResumo de F.Q
Resumo de F.Q
 
Sistema solar
Sistema solarSistema solar
Sistema solar
 
Física - 1 ano - Estudo do universo
Física - 1 ano - Estudo do universoFísica - 1 ano - Estudo do universo
Física - 1 ano - Estudo do universo
 
Corpos menores do Sistema Solar
Corpos menores do Sistema SolarCorpos menores do Sistema Solar
Corpos menores do Sistema Solar
 
PROJETO ASTRO
PROJETO ASTROPROJETO ASTRO
PROJETO ASTRO
 
18112016154909899.pdf
18112016154909899.pdf18112016154909899.pdf
18112016154909899.pdf
 
trabalho de física.pdf
trabalho de física.pdftrabalho de física.pdf
trabalho de física.pdf
 

Mais de Liliane Morgado

Aula 8º ano fluxo de energia
Aula 8º ano fluxo de energiaAula 8º ano fluxo de energia
Aula 8º ano fluxo de energia
Liliane Morgado
 
Sistema Terra Lua
Sistema Terra LuaSistema Terra Lua
Sistema Terra Lua
Liliane Morgado
 
A Terra e os outros planetas telúricos
A Terra e os outros planetas telúricosA Terra e os outros planetas telúricos
A Terra e os outros planetas telúricos
Liliane Morgado
 
A Terra – acreção e diferenciação
A Terra – acreção e diferenciaçãoA Terra – acreção e diferenciação
A Terra – acreção e diferenciação
Liliane Morgado
 
Aula 20 formação sistema solar
Aula 20   formação sistema solarAula 20   formação sistema solar
Aula 20 formação sistema solar
Liliane Morgado
 
Aula 20 eratóstenes
Aula 20   eratóstenesAula 20   eratóstenes
Aula 20 eratóstenes
Liliane Morgado
 
Introdução sistema solar
Introdução   sistema solarIntrodução   sistema solar
Introdução sistema solar
Liliane Morgado
 
Correio – eletrónico
Correio – eletrónicoCorreio – eletrónico
Correio – eletrónico
Liliane Morgado
 

Mais de Liliane Morgado (8)

Aula 8º ano fluxo de energia
Aula 8º ano fluxo de energiaAula 8º ano fluxo de energia
Aula 8º ano fluxo de energia
 
Sistema Terra Lua
Sistema Terra LuaSistema Terra Lua
Sistema Terra Lua
 
A Terra e os outros planetas telúricos
A Terra e os outros planetas telúricosA Terra e os outros planetas telúricos
A Terra e os outros planetas telúricos
 
A Terra – acreção e diferenciação
A Terra – acreção e diferenciaçãoA Terra – acreção e diferenciação
A Terra – acreção e diferenciação
 
Aula 20 formação sistema solar
Aula 20   formação sistema solarAula 20   formação sistema solar
Aula 20 formação sistema solar
 
Aula 20 eratóstenes
Aula 20   eratóstenesAula 20   eratóstenes
Aula 20 eratóstenes
 
Introdução sistema solar
Introdução   sistema solarIntrodução   sistema solar
Introdução sistema solar
 
Correio – eletrónico
Correio – eletrónicoCorreio – eletrónico
Correio – eletrónico
 

Último

A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdfA QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
AurelianoFerreirades2
 
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Fernão Lopes. pptx
Fernão Lopes.                       pptxFernão Lopes.                       pptx
Fernão Lopes. pptx
TomasSousa7
 
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
Educação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideiaEducação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideia
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
joseanesouza36
 
Potenciação e Radiciação de Números Racionais
Potenciação e Radiciação de Números RacionaisPotenciação e Radiciação de Números Racionais
Potenciação e Radiciação de Números Racionais
wagnermorais28
 
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
Eró Cunha
 
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIASA SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
HisrelBlog
 
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptxCartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Zenir Carmen Bez Trombeta
 
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.pptEstrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
livrosjovert
 
karl marx biografia resumida com suas obras e história de vida
karl marx biografia resumida com suas obras e história de vidakarl marx biografia resumida com suas obras e história de vida
karl marx biografia resumida com suas obras e história de vida
KleginaldoPaz2
 
000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf
000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf
000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf
YeniferGarcia36
 
Leonardo da Vinci .pptx
Leonardo da Vinci                  .pptxLeonardo da Vinci                  .pptx
Leonardo da Vinci .pptx
TomasSousa7
 
Leis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.ppt
Leis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.pptLeis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.ppt
Leis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.ppt
PatriciaZanoli
 
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptxAula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
LILIANPRESTESSCUDELE
 
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
AntnioManuelAgdoma
 
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
LucianaCristina58
 
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de cursoDicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Simone399395
 
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdfO Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
silvamelosilva300
 
Atividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º anoAtividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º ano
fernandacosta37763
 

Último (20)

A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdfA QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
 
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
 
Fernão Lopes. pptx
Fernão Lopes.                       pptxFernão Lopes.                       pptx
Fernão Lopes. pptx
 
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
Educação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideiaEducação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideia
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
 
Potenciação e Radiciação de Números Racionais
Potenciação e Radiciação de Números RacionaisPotenciação e Radiciação de Números Racionais
Potenciação e Radiciação de Números Racionais
 
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
 
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
 
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIASA SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
 
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptxCartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
 
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.pptEstrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
 
karl marx biografia resumida com suas obras e história de vida
karl marx biografia resumida com suas obras e história de vidakarl marx biografia resumida com suas obras e história de vida
karl marx biografia resumida com suas obras e história de vida
 
000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf
000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf
000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf
 
Leonardo da Vinci .pptx
Leonardo da Vinci                  .pptxLeonardo da Vinci                  .pptx
Leonardo da Vinci .pptx
 
Leis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.ppt
Leis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.pptLeis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.ppt
Leis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.ppt
 
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptxAula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
 
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
 
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
 
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de cursoDicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
 
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdfO Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
 
Atividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º anoAtividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º ano
 

Aula 23 planetas anões e outros corpos celestes

  • 2. Constituição do Sistema Solar  Estrela  Planetas principais  Planetas secundários  Planetas anões  Pequenos corpos do Sistema Solar
  • 3. SOL Estrela da Via Láctea a 9 mil milhões de Km do centro da galáxia. Raio de 700 000 Km. A energia do Sol é gerada pela fusão dos núcleos de hidrogénio que se transformam em hélio.
  • 4. Planetas clássicos ou principais • Orbita em torno do sol; • Tem massa suficiente para ter gravidade própria e assume uma forma esférica; • Domina claramente a sua órbita.
  • 5. Planetas Secundários ou satélites  Giram em torno de outros planetas. Alguns podem apresentar diâmetros superiores a alguns planetas principais.  Ex: Ganimedes e Titã (maiores que Mercúrio)
  • 6. Planeta anão Corpo celeste muito semelhante a um planeta principal, mas não possui a órbita desimpedida. Ex: Plutão, Ceres, Éris, Makemake (desde Julho 2008) e Haumea (Setembro 2008).
  • 8. Asteróides Os asteróides são corpos celestes que se formaram nos primórdios do Sistema Solar. De “pequena” dimensão. Geralmente, movem-se entre as órbitas de Marte e Júpiter – Cintura de asteróides.
  • 9. Cintura de asteróides A maioria dos asteróides corresponderão a planetesimais que não sofreram acreção. Embora possam ser encontrados por todo o Sistema Solar, a maioria dos asteróides estão neste “local”.
  • 10. Constituem uma importante fonte de informação sobre as condições de formação do nosso sistema, há aproximadamente 4600 milhões de anos. Missão Dawn(NASA) – Vesta à esquerda e Ceres à direita. Partida –2007, Chegada-2015 Asteróides
  • 11. Alguns asteróides apresentam uma órbita que os aproxima da Terra. São designados de NEA (ing). Asteróides O satélite NEAR foi o primeiro a seguir a órbita de um asteróide –EROS.
  • 12. Cometa Corpos rochosos, gelados, com órbitas excêntricas relativamente ao sol. São os corpos mais primitivos do Sistema Solar. Podem ter duas origens: Cintura de Kuiper Nuvem de Oort.
  • 14. Os cometas e o Sol
  • 15. Os cometas e a Terra
  • 16. Meteoróides, meteoros e meteoritos. São corpos rochosos ou metálicos, de dimensões variáveis, com origem no Espaço. As várias designações dependem da sua interacção com a Terra
  • 17. Meteoróides São corpos rochosos ou metálicos, de dimensões variáveis que não têm qualquer interacção com a Terra ou a sua atmosfera.
  • 18. Meteoros São meteoróides que entram na atmosfera da Terra e começam a sofrer atrito, desintegrando-se, deixando um rasto luminoso no céu – “chuva de estrelas”
  • 19. Meteoritos São meteoros podem ser tão grandes que, ainda que parcialmente vaporizados, conseguem atingir a superfície da Terra.
  • 22.
  • 24.
  • 26. Alguns meteoritos em Portugal Data e local de queda Composição Características Ponte de Lima, 1877 Fe – 89,38% Ni – 8,27% Co – 0,26% Textura grosseira; fortemente magnéticos. Densidade 7,17 Chaves, 1925 Piroxenas, plagióclases, alguma magnetite, troilite e grãos de Fe e Ni. Densidade 3,3; textura brechiforme. Monte das Fadas, 1950. Olivina, piroxenas, plagióclases , alguma toilite e Fe e Ni. Densidade 3, 45; côndrulos de olivina Alandroal, 1968. Fe- 89,0%; Cu – 0,43%; Ni – 8,63%; P – 1,0% Densidade 7,82; fortemente magnético. Siderito Acondrito Condrito Siderito

Notas do Editor

  1. Asteróides troianos – movimantam-se na órbita de Júpiter Asteróides centauros – orbitam a zona externa do sistema solar.