SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 35
O QUE TEM LÁ EM
CIMA?
Profa. Lariene Marques de Paula
OLHANDO ALÉM DA “BORDA” DA
TERRA
Terra - Lua Sistema Solar
MUITOALÉM...
Mais estrelas Galáxias
IDEIAS DE MUNDO
Gregos
• geocentrismo
A Revolução
• Heliocentrismo
séc. XVI
HOJE
AS LEIS DE KEPLER
(SÉC. XVII)
• 1° Lei (Lei das órbitas):
Tomando o Sol como
referencial, todos os
planetas movem-se em
órbitas elípticas,
localizando-se o Sol em
um dos focos da elipse
descrita.
2° LEI (LEI DAS
ÁREAS):
O segmento de reta
traçado do centro de
massa do Sol ao centro
de massa de um planeta
do Sistema Solar varre
áreas iguais em tempos
iguais.
3° LEI (LEI DOS
PERÍODOS):
Para qualquer planeta
do sistema solar, o
quociente entre o cubo do
raio médio (r) da órbita e o
quadrado do período de
revolução (T) em torno do
Sol é constante.
A LUA E A TERRA
Você consegue imaginar de onde
vem a luz da Lua?
E de onde vem a Lua?
BASICAMENTE, EXISTEM QUATRO
CENÁRIOS PROPOSTOS PARA EXPLICAR
O SURGIMENTO DA LUA:
Fissão
• A Lua teria sido criada a
partir de um pedaço da Terra
que desmembrou-se durante
os primódios da formação do
Sistema Solar.
Captura
• Neste cenário, a Lua teria
sido um corpo errante que
foi capturado pelo campo
gravitacional da Terra.
CONTINUANDO...
Formação independente
Neste caso, a Terra e a Lua teriam
se formado simultaneamente, a
partir do mesmo material, mas de
maneira independente.
Choque de um corpo
massivo
Nos primórdios de sua formação,
a Terra pode ter sofrido o choque
de um corpo de grandes
proporções, que teria arrancado
material das partes mais externas
da Terra. Posteriormente, este
material teria se condensado,
formando a Lua.
AS FASES DA LUA
As fases da lua como são
denominados os quatro aspectos
básicos que o satélite natural da
Terra, a Lua, apresenta conforme o
ângulo pelo qual é vista a face
iluminada pelo Sol.
OS ECLIPSES
Eclipses lunares
Eclipses solares
SISTEMA SOLAR
Telúricos
Um planeta telúrico (do latim Tellus um sinónimo de
Terra) ou planeta sólido é um planeta rochoso do
mesmo tipo que a Terra. Os planetas telúricos são
Mercúrio, Vênus, Terra e Marte. Estão mais próximos do
Sol, e têm maior densidade que os planetas gasosos
(Júpiter, Saturno, Urano e Netuno). Esta relação
planetária tem a ver com a formação do sistema solar,
em que os materiais mais densos tendem a se
concentrar mais perto do sol e os mais leves mais longe
do sol. Sua composição interna é basicamente de rochas
(silicatos), ferro e outros metais pesados.
Joviano
Planeta gigante de gás, Planeta
gigante gasoso ou planeta
gasoso, é um grande planeta que
não é principalmente composto
de rocha ou outra matéria sólida.
Existem quatro no sistema solar:
Júpiter, Saturno, Urano e
Neptuno.
Os quatro planetas gasosos do
sistema solar. Do topo para baixo:
Netuno, Urano, Saturno e Júpiter
PLANETAS PARECIDO COM
A TERRA
Mercúrio
... é o mais próximo do Sol. A ausência
de atmosfera faz com que as
temperaturas sejam bem variáveis:
aproximadamente 350°C na parte
iluminada e - 170 °C
no lado escuro
Vênus
• É o astro mais brilhante, visível no
céu, pois sua espessa atmosfera,
reflete intensamente a luz do Sol.
Essa atmosfera causa o efeito
estufa, tornando um planeta muito
quente, cerca de 430 °C na sua
superfície.
Terra
• É um planeta como os outros
menos pelo fato de existir
vida. Sua atmosfera protege a
superfície contra a radiação
solar e meteoros.
Marte
• Planeta vermelho. Essa cor
é devida ao resíduo de
poeira na atmosfera,
embora ela seja mais
rarefeita (pouco denso) que
a da Terra.
PLANETAS PARECIDOS COM JÚPITER
Júpiter
• É quase uma estrela, é o
primeiro dos planetas
gasosos. Existem 16 luas em
Júpiter no qual 2 podem ser
vistas por binóculos .
Saturno
• O que mais chama a atenção
são seus anéis. Um sistema de
anéis finos composto por gelo.
• 18 luas.
Urano
• Também possui anéis. Sua
atmosfera (maior parte metano)
dá ao planeta uma coloração
azul. Seu eixo de rotação tem
uma inclinação tão grande que
podemos dizer que gira deitada
em torno do Sol.
Netuno • Tem 4 anéis fraquinhos e oito luas
conhecidas. Ele está tão longe que
leva 248 anos para da uma volta
completa em torno do Sol.
A VIDA NAS ESTRELAS!
Estrelas comuns
São estrelas que
estão curtindo o
melhor do seu
hidrogênio, como o
nosso Sol. Um dia elas
irão se tornar gigantes
vermelhas.
Gigante
Vermelha
É o começo do fim da
vida de uma estrela.
Ela engorda muito e
fica vermelhona.
Anã Branca
É a parte pobre que sobra
quando uma gigante vermelha
morre. Muito quente e
compacta.
Concepção artística do
sistema binário NLTT 11748. A
rara anã branca maior, porém
bem menos massiva, composta
de Hélio é eclipsada pela mais
massiva e comum anã branca
de carbono/oxigênio, a qual
tem praticamente o tamanho
da Terra.
Crédito: Steve Howell/Pete Marenfeld/NOAO
Supernova
É uma super gigante
vermelha explodindo. Dura
pouco no céu.
A supernova 1987 é
rodeada de pontos que
parecem um colar de
pérolas, na Grande Nuvem
de Magalhães, uma galáxia
vizinha da Via Láctea.
Pulsar
É uma estrela de
nêutrons que gira
rapidamente em torno de si.
As estrelas de nêutrons é o
caroço estelar que sobra de
uma supernova.
O pulsar propriamente
dito está representado como
o ponto brilhante na parte
central da imagem. A forma
marcante da nebulosa com
estruturas complexas lembra
uma mão.
Buraco Negro
O caroço de uma Supernova
pode virar um buraco negro se sua
massa for grande.
Na imagem, o ponto
brilhante no centro representa os
buracos negros interagindo e a
poeira cósmica (em vermelho,
laranja e amarelo) são os dados
captados pelos instrumentos do
Chandra X-ray
Foto: NASA/Divulgação
A GALÁXIA DE SOMBRERO – ASSIM CHAMADA EM FUNÇÃO DE SE
APARECER COM O TÍPICO CHAPÉU MEXICANO, FICA A 28 MILHÕES DE
ANOS LUZ DA TERRA E FOI ELEITA A MELHOR IMAGEM PRODUZIDA
PELO HUBBLE. AS DIMENSÕES DA GALÁXIA, CHAMADA OFICIALMENTE
DE M104, SÃO TÃO ESPETACULARES COMO A SUA APARÊNCIA. ELA
TEM 800 BILHÕES DE SOIS E MEDE 50.000 ANOS LUZ.
A NEBULOSA DE AMPULHETA, 8.000 ANOS LUZ DISTANTE, TEM UMA
ESPÉCIE DE CINTURA, EM FUNÇÃO DOS “VENTOS ESTELARES”
QUE A FORMAM SEREM MAIS DÉBEIS NO CENTRO.
A NOITE ESTRELADA - RECEBEU ESTE NOME PORQUE LEMBROU
AOS ASTRÔNOMOS UMA PINTURA DE VAN GOGH. ELA É UM HALO
DA LUZ EM VOLTA DE UMA ESTRELA DA VIA LÁCTEA.
UM REDEMOINHO DE OLHOS "FURIOSOS" DE DUAS GALÁXIAS, QUE SE FUNDEM,
CHAMADAS NGC 2207 E IC 2163, DISTANTES 114 MILHÕES DE ANOS LUZ, NA
DISTANTE CONSTELAÇÃO DO CÃO MAIOR (CANIS MAJOR).
LAR DOCE LAR
O que tem lá em cima?

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Trabahlo de fisica sistema solar
Trabahlo de fisica sistema solarTrabahlo de fisica sistema solar
Trabahlo de fisica sistema solarfernando
 
Planetas.ppt ana filipa
Planetas.ppt ana filipaPlanetas.ppt ana filipa
Planetas.ppt ana filipaIsildaMourato
 
ApresentaçãO Nr. 2 O Sistema Solar
ApresentaçãO Nr. 2   O Sistema SolarApresentaçãO Nr. 2   O Sistema Solar
ApresentaçãO Nr. 2 O Sistema SolarNuno Correia
 
Sistema solar
Sistema solarSistema solar
Sistema solardidsoak
 
Sexto ano cap 9 o sistema solar
Sexto ano cap 9 o sistema solarSexto ano cap 9 o sistema solar
Sexto ano cap 9 o sistema solarSarah Lemes
 
Trabalho sistema solar
Trabalho sistema solarTrabalho sistema solar
Trabalho sistema solargrupocapelo
 
O Sistema Solar: Planetas, Sol e Lua
O Sistema Solar: Planetas, Sol e LuaO Sistema Solar: Planetas, Sol e Lua
O Sistema Solar: Planetas, Sol e LuaNayara Silva
 
!!!Sistema Solar!!!!
!!!Sistema Solar!!!!!!!Sistema Solar!!!!
!!!Sistema Solar!!!!Tayrone Roger
 
Planetas
PlanetasPlanetas
Planetascats493
 
Planetas e Satélites
Planetas e Satélites Planetas e Satélites
Planetas e Satélites Rita Miguel
 
Planetas do sistema solar
Planetas do sistema solar Planetas do sistema solar
Planetas do sistema solar Eduarda Medeiros
 
Introdução sistema solar
Introdução   sistema solarIntrodução   sistema solar
Introdução sistema solarLiliane Morgado
 
Os planetas do sistema solar c. f. q.
Os planetas do sistema solar   c. f. q.Os planetas do sistema solar   c. f. q.
Os planetas do sistema solar c. f. q.bia5
 

Mais procurados (20)

Trabahlo de fisica sistema solar
Trabahlo de fisica sistema solarTrabahlo de fisica sistema solar
Trabahlo de fisica sistema solar
 
Planetas.ppt ana filipa
Planetas.ppt ana filipaPlanetas.ppt ana filipa
Planetas.ppt ana filipa
 
ApresentaçãO Nr. 2 O Sistema Solar
ApresentaçãO Nr. 2   O Sistema SolarApresentaçãO Nr. 2   O Sistema Solar
ApresentaçãO Nr. 2 O Sistema Solar
 
O sistema solar
O sistema solarO sistema solar
O sistema solar
 
Sistema solar ( astronomia )
Sistema solar ( astronomia )Sistema solar ( astronomia )
Sistema solar ( astronomia )
 
Sistema solar
Sistema solarSistema solar
Sistema solar
 
Trabalho de ciencias turma 603
Trabalho de ciencias turma 603Trabalho de ciencias turma 603
Trabalho de ciencias turma 603
 
Sexto ano cap 9 o sistema solar
Sexto ano cap 9 o sistema solarSexto ano cap 9 o sistema solar
Sexto ano cap 9 o sistema solar
 
Trabalho sistema solar
Trabalho sistema solarTrabalho sistema solar
Trabalho sistema solar
 
O Sistema Solar: Planetas, Sol e Lua
O Sistema Solar: Planetas, Sol e LuaO Sistema Solar: Planetas, Sol e Lua
O Sistema Solar: Planetas, Sol e Lua
 
O Sistema Solar1
O Sistema Solar1O Sistema Solar1
O Sistema Solar1
 
Os Astros
Os AstrosOs Astros
Os Astros
 
Sistema solar
Sistema solarSistema solar
Sistema solar
 
Aula 7 - CFQ 7º ano
Aula 7 - CFQ 7º anoAula 7 - CFQ 7º ano
Aula 7 - CFQ 7º ano
 
!!!Sistema Solar!!!!
!!!Sistema Solar!!!!!!!Sistema Solar!!!!
!!!Sistema Solar!!!!
 
Planetas
PlanetasPlanetas
Planetas
 
Planetas e Satélites
Planetas e Satélites Planetas e Satélites
Planetas e Satélites
 
Planetas do sistema solar
Planetas do sistema solar Planetas do sistema solar
Planetas do sistema solar
 
Introdução sistema solar
Introdução   sistema solarIntrodução   sistema solar
Introdução sistema solar
 
Os planetas do sistema solar c. f. q.
Os planetas do sistema solar   c. f. q.Os planetas do sistema solar   c. f. q.
Os planetas do sistema solar c. f. q.
 

Semelhante a O que tem lá em cima?

8a Série - Galáxias e Corpos Celestes
8a Série - Galáxias e Corpos Celestes8a Série - Galáxias e Corpos Celestes
8a Série - Galáxias e Corpos CelestesSESI 422 - Americana
 
Sistema Solar
Sistema SolarSistema Solar
Sistema SolarCatir
 
Trabalho De FíSico Quimica
Trabalho De FíSico QuimicaTrabalho De FíSico Quimica
Trabalho De FíSico Quimicarebeldes
 
Trabalho De Físico- Quimica
Trabalho De Físico- QuimicaTrabalho De Físico- Quimica
Trabalho De Físico- Quimicarebeldes
 
O Sistema Solar - 6º Ano (2017)
O Sistema Solar - 6º Ano (2017)O Sistema Solar - 6º Ano (2017)
O Sistema Solar - 6º Ano (2017)Nefer19
 
O Sistema Solar - 6º ANO (2018)
O Sistema Solar - 6º ANO (2018)O Sistema Solar - 6º ANO (2018)
O Sistema Solar - 6º ANO (2018)Nefer19
 
Física - 1 ano - Estudo do universo
Física - 1 ano - Estudo do universoFísica - 1 ano - Estudo do universo
Física - 1 ano - Estudo do universoprofliviagoncalves
 
Livro projeto telaris capitulo 18 ciencias 6º ano
Livro projeto telaris capitulo 18 ciencias 6º anoLivro projeto telaris capitulo 18 ciencias 6º ano
Livro projeto telaris capitulo 18 ciencias 6º anoRenan Silva
 
Conceitos Básicos de Astronomia
Conceitos Básicos de AstronomiaConceitos Básicos de Astronomia
Conceitos Básicos de AstronomiaWilliam Ananias
 
Sistema Solar
Sistema SolarSistema Solar
Sistema Solarecsette
 

Semelhante a O que tem lá em cima? (20)

8a Série - Galáxias e Corpos Celestes
8a Série - Galáxias e Corpos Celestes8a Série - Galáxias e Corpos Celestes
8a Série - Galáxias e Corpos Celestes
 
Sistema solar
Sistema solarSistema solar
Sistema solar
 
O sistema solar
O sistema solarO sistema solar
O sistema solar
 
Sistema Solar
Sistema SolarSistema Solar
Sistema Solar
 
O espaço
O espaçoO espaço
O espaço
 
O espaço
O espaçoO espaço
O espaço
 
Trabalho De FíSico Quimica
Trabalho De FíSico QuimicaTrabalho De FíSico Quimica
Trabalho De FíSico Quimica
 
Trabalho De Físico- Quimica
Trabalho De Físico- QuimicaTrabalho De Físico- Quimica
Trabalho De Físico- Quimica
 
Sistema Solar
Sistema SolarSistema Solar
Sistema Solar
 
O Sistema Solar - 6º Ano (2017)
O Sistema Solar - 6º Ano (2017)O Sistema Solar - 6º Ano (2017)
O Sistema Solar - 6º Ano (2017)
 
O Sistema Solar - 6º ANO (2018)
O Sistema Solar - 6º ANO (2018)O Sistema Solar - 6º ANO (2018)
O Sistema Solar - 6º ANO (2018)
 
Física - 1 ano - Estudo do universo
Física - 1 ano - Estudo do universoFísica - 1 ano - Estudo do universo
Física - 1 ano - Estudo do universo
 
O Universo
O UniversoO Universo
O Universo
 
Livro projeto telaris capitulo 18 ciencias 6º ano
Livro projeto telaris capitulo 18 ciencias 6º anoLivro projeto telaris capitulo 18 ciencias 6º ano
Livro projeto telaris capitulo 18 ciencias 6º ano
 
Conceitos Básicos de Astronomia
Conceitos Básicos de AstronomiaConceitos Básicos de Astronomia
Conceitos Básicos de Astronomia
 
Sistema Solar
Sistema SolarSistema Solar
Sistema Solar
 
O Sistema Solar
O Sistema SolarO Sistema Solar
O Sistema Solar
 
O Sistema Solar
O Sistema SolarO Sistema Solar
O Sistema Solar
 
O Sistema Solar
O Sistema SolarO Sistema Solar
O Sistema Solar
 
Sistema solar
Sistema solarSistema solar
Sistema solar
 

Último

Educação São Paulo centro de mídias da SP
Educação São Paulo centro de mídias da SPEducação São Paulo centro de mídias da SP
Educação São Paulo centro de mídias da SPanandatss1
 
Gametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e femininoGametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e femininoCelianeOliveira8
 
ADJETIVO para 8 ano. Ensino funda.mental
ADJETIVO para 8 ano. Ensino funda.mentalADJETIVO para 8 ano. Ensino funda.mental
ADJETIVO para 8 ano. Ensino funda.mentalSilvana Silva
 
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024Sandra Pratas
 
Guia completo da Previdênci a - Reforma .pdf
Guia completo da Previdênci a - Reforma .pdfGuia completo da Previdênci a - Reforma .pdf
Guia completo da Previdênci a - Reforma .pdfEyshilaKelly1
 
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptxÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptxDeyvidBriel
 
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbv19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbyasminlarissa371
 
Linguagem verbal , não verbal e mista.pdf
Linguagem verbal , não verbal e mista.pdfLinguagem verbal , não verbal e mista.pdf
Linguagem verbal , não verbal e mista.pdfLaseVasconcelos1
 
637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano
637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano
637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 anoAdelmaTorres2
 
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptxSlides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdfCurrículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdfIedaGoethe
 
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...Martin M Flynn
 
Dança Contemporânea na arte da dança primeira parte
Dança Contemporânea na arte da dança primeira parteDança Contemporânea na arte da dança primeira parte
Dança Contemporânea na arte da dança primeira partecoletivoddois
 
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024Sandra Pratas
 
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão LinguísticaA Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão LinguísticaFernanda Ledesma
 
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdfBRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdfHenrique Pontes
 
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...LuizHenriquedeAlmeid6
 
PPT _ Módulo 3_Direito Comercial_2023_2024.pdf
PPT _ Módulo 3_Direito Comercial_2023_2024.pdfPPT _ Módulo 3_Direito Comercial_2023_2024.pdf
PPT _ Módulo 3_Direito Comercial_2023_2024.pdfAnaGonalves804156
 
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autoresSociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autoresaulasgege
 

Último (20)

Educação São Paulo centro de mídias da SP
Educação São Paulo centro de mídias da SPEducação São Paulo centro de mídias da SP
Educação São Paulo centro de mídias da SP
 
Gametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e femininoGametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
 
ADJETIVO para 8 ano. Ensino funda.mental
ADJETIVO para 8 ano. Ensino funda.mentalADJETIVO para 8 ano. Ensino funda.mental
ADJETIVO para 8 ano. Ensino funda.mental
 
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
 
Guia completo da Previdênci a - Reforma .pdf
Guia completo da Previdênci a - Reforma .pdfGuia completo da Previdênci a - Reforma .pdf
Guia completo da Previdênci a - Reforma .pdf
 
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptxÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
 
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbv19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
 
Linguagem verbal , não verbal e mista.pdf
Linguagem verbal , não verbal e mista.pdfLinguagem verbal , não verbal e mista.pdf
Linguagem verbal , não verbal e mista.pdf
 
637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano
637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano
637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano
 
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptxSlides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
 
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdfCurrículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
 
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
 
Dança Contemporânea na arte da dança primeira parte
Dança Contemporânea na arte da dança primeira parteDança Contemporânea na arte da dança primeira parte
Dança Contemporânea na arte da dança primeira parte
 
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
 
treinamento brigada incendio 2024 no.ppt
treinamento brigada incendio 2024 no.ppttreinamento brigada incendio 2024 no.ppt
treinamento brigada incendio 2024 no.ppt
 
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão LinguísticaA Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
 
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdfBRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
 
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
 
PPT _ Módulo 3_Direito Comercial_2023_2024.pdf
PPT _ Módulo 3_Direito Comercial_2023_2024.pdfPPT _ Módulo 3_Direito Comercial_2023_2024.pdf
PPT _ Módulo 3_Direito Comercial_2023_2024.pdf
 
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autoresSociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
 

O que tem lá em cima?

  • 1. O QUE TEM LÁ EM CIMA? Profa. Lariene Marques de Paula
  • 2. OLHANDO ALÉM DA “BORDA” DA TERRA Terra - Lua Sistema Solar
  • 4. IDEIAS DE MUNDO Gregos • geocentrismo A Revolução • Heliocentrismo séc. XVI
  • 6. AS LEIS DE KEPLER (SÉC. XVII) • 1° Lei (Lei das órbitas): Tomando o Sol como referencial, todos os planetas movem-se em órbitas elípticas, localizando-se o Sol em um dos focos da elipse descrita.
  • 7. 2° LEI (LEI DAS ÁREAS): O segmento de reta traçado do centro de massa do Sol ao centro de massa de um planeta do Sistema Solar varre áreas iguais em tempos iguais.
  • 8. 3° LEI (LEI DOS PERÍODOS): Para qualquer planeta do sistema solar, o quociente entre o cubo do raio médio (r) da órbita e o quadrado do período de revolução (T) em torno do Sol é constante.
  • 9. A LUA E A TERRA Você consegue imaginar de onde vem a luz da Lua? E de onde vem a Lua?
  • 10. BASICAMENTE, EXISTEM QUATRO CENÁRIOS PROPOSTOS PARA EXPLICAR O SURGIMENTO DA LUA: Fissão • A Lua teria sido criada a partir de um pedaço da Terra que desmembrou-se durante os primódios da formação do Sistema Solar. Captura • Neste cenário, a Lua teria sido um corpo errante que foi capturado pelo campo gravitacional da Terra.
  • 11. CONTINUANDO... Formação independente Neste caso, a Terra e a Lua teriam se formado simultaneamente, a partir do mesmo material, mas de maneira independente. Choque de um corpo massivo Nos primórdios de sua formação, a Terra pode ter sofrido o choque de um corpo de grandes proporções, que teria arrancado material das partes mais externas da Terra. Posteriormente, este material teria se condensado, formando a Lua.
  • 12. AS FASES DA LUA As fases da lua como são denominados os quatro aspectos básicos que o satélite natural da Terra, a Lua, apresenta conforme o ângulo pelo qual é vista a face iluminada pelo Sol.
  • 14. SISTEMA SOLAR Telúricos Um planeta telúrico (do latim Tellus um sinónimo de Terra) ou planeta sólido é um planeta rochoso do mesmo tipo que a Terra. Os planetas telúricos são Mercúrio, Vênus, Terra e Marte. Estão mais próximos do Sol, e têm maior densidade que os planetas gasosos (Júpiter, Saturno, Urano e Netuno). Esta relação planetária tem a ver com a formação do sistema solar, em que os materiais mais densos tendem a se concentrar mais perto do sol e os mais leves mais longe do sol. Sua composição interna é basicamente de rochas (silicatos), ferro e outros metais pesados.
  • 15. Joviano Planeta gigante de gás, Planeta gigante gasoso ou planeta gasoso, é um grande planeta que não é principalmente composto de rocha ou outra matéria sólida. Existem quatro no sistema solar: Júpiter, Saturno, Urano e Neptuno. Os quatro planetas gasosos do sistema solar. Do topo para baixo: Netuno, Urano, Saturno e Júpiter
  • 16. PLANETAS PARECIDO COM A TERRA Mercúrio ... é o mais próximo do Sol. A ausência de atmosfera faz com que as temperaturas sejam bem variáveis: aproximadamente 350°C na parte iluminada e - 170 °C no lado escuro
  • 17. Vênus • É o astro mais brilhante, visível no céu, pois sua espessa atmosfera, reflete intensamente a luz do Sol. Essa atmosfera causa o efeito estufa, tornando um planeta muito quente, cerca de 430 °C na sua superfície.
  • 18. Terra • É um planeta como os outros menos pelo fato de existir vida. Sua atmosfera protege a superfície contra a radiação solar e meteoros.
  • 19. Marte • Planeta vermelho. Essa cor é devida ao resíduo de poeira na atmosfera, embora ela seja mais rarefeita (pouco denso) que a da Terra.
  • 20. PLANETAS PARECIDOS COM JÚPITER Júpiter • É quase uma estrela, é o primeiro dos planetas gasosos. Existem 16 luas em Júpiter no qual 2 podem ser vistas por binóculos .
  • 21. Saturno • O que mais chama a atenção são seus anéis. Um sistema de anéis finos composto por gelo. • 18 luas.
  • 22. Urano • Também possui anéis. Sua atmosfera (maior parte metano) dá ao planeta uma coloração azul. Seu eixo de rotação tem uma inclinação tão grande que podemos dizer que gira deitada em torno do Sol.
  • 23. Netuno • Tem 4 anéis fraquinhos e oito luas conhecidas. Ele está tão longe que leva 248 anos para da uma volta completa em torno do Sol.
  • 24. A VIDA NAS ESTRELAS! Estrelas comuns São estrelas que estão curtindo o melhor do seu hidrogênio, como o nosso Sol. Um dia elas irão se tornar gigantes vermelhas.
  • 25. Gigante Vermelha É o começo do fim da vida de uma estrela. Ela engorda muito e fica vermelhona.
  • 26. Anã Branca É a parte pobre que sobra quando uma gigante vermelha morre. Muito quente e compacta. Concepção artística do sistema binário NLTT 11748. A rara anã branca maior, porém bem menos massiva, composta de Hélio é eclipsada pela mais massiva e comum anã branca de carbono/oxigênio, a qual tem praticamente o tamanho da Terra. Crédito: Steve Howell/Pete Marenfeld/NOAO
  • 27. Supernova É uma super gigante vermelha explodindo. Dura pouco no céu. A supernova 1987 é rodeada de pontos que parecem um colar de pérolas, na Grande Nuvem de Magalhães, uma galáxia vizinha da Via Láctea.
  • 28. Pulsar É uma estrela de nêutrons que gira rapidamente em torno de si. As estrelas de nêutrons é o caroço estelar que sobra de uma supernova. O pulsar propriamente dito está representado como o ponto brilhante na parte central da imagem. A forma marcante da nebulosa com estruturas complexas lembra uma mão.
  • 29. Buraco Negro O caroço de uma Supernova pode virar um buraco negro se sua massa for grande. Na imagem, o ponto brilhante no centro representa os buracos negros interagindo e a poeira cósmica (em vermelho, laranja e amarelo) são os dados captados pelos instrumentos do Chandra X-ray Foto: NASA/Divulgação
  • 30. A GALÁXIA DE SOMBRERO – ASSIM CHAMADA EM FUNÇÃO DE SE APARECER COM O TÍPICO CHAPÉU MEXICANO, FICA A 28 MILHÕES DE ANOS LUZ DA TERRA E FOI ELEITA A MELHOR IMAGEM PRODUZIDA PELO HUBBLE. AS DIMENSÕES DA GALÁXIA, CHAMADA OFICIALMENTE DE M104, SÃO TÃO ESPETACULARES COMO A SUA APARÊNCIA. ELA TEM 800 BILHÕES DE SOIS E MEDE 50.000 ANOS LUZ.
  • 31. A NEBULOSA DE AMPULHETA, 8.000 ANOS LUZ DISTANTE, TEM UMA ESPÉCIE DE CINTURA, EM FUNÇÃO DOS “VENTOS ESTELARES” QUE A FORMAM SEREM MAIS DÉBEIS NO CENTRO.
  • 32. A NOITE ESTRELADA - RECEBEU ESTE NOME PORQUE LEMBROU AOS ASTRÔNOMOS UMA PINTURA DE VAN GOGH. ELA É UM HALO DA LUZ EM VOLTA DE UMA ESTRELA DA VIA LÁCTEA.
  • 33. UM REDEMOINHO DE OLHOS "FURIOSOS" DE DUAS GALÁXIAS, QUE SE FUNDEM, CHAMADAS NGC 2207 E IC 2163, DISTANTES 114 MILHÕES DE ANOS LUZ, NA DISTANTE CONSTELAÇÃO DO CÃO MAIOR (CANIS MAJOR).