SlideShare uma empresa Scribd logo
EMEF TI Professora Eunice Pereira Silveira
Atividades complementares de História e Geografia
17/112020
https://jornal.jornaloaperitivo.com/2019/11/dia-da-consciencia-negra.html
O Dia Nacional de Zumbi e da Consciência Negra, celebrado em 20 de
novembro, foi instituído oficialmente pela Lei nº 12.519, de 10 de novembro de
2011. A data faz referência à morte de Zumbi, o então líder do Quilombo dos
Palmares – situado entre os estados de Alagoas e Pernambuco, na Região
Nordeste do Brasil. Zumbi dos Palmares foi uma liderança negra que nasceu no
Estado de Alagoas em 1655. É considerado símbolo de resistência por ter sido o
último rei do Quilombo dos Palmares, o maior do Brasil.
Zumbi foi morto em 1695, na referida data, por bandeirantes liderados por
Domingos Jorge Velho A homenagem a Zumbi foi mais que justa, pois este
personagem histórico representou a luta do negro contra a escravidão, no período
do Brasil Colonial. Ele morreu em combate, defendendo seu povo e sua
comunidade. Os quilombos representavam uma resistência ao sistema escravista
e também uma forma coletiva de manutenção da cultura africana aqui no Brasil.
Zumbi lutou até a morte por esta cultura e pela liberdade do seu povo. Atualmente
existe uma série de estudos que procuram reconstituir a biografia desse importante
personagem da resistência à escravidão no Brasil.
Por que dia 20 de novembro?
A data de sua morte, descoberta por historiadores no início da década de 1970,
motivou membros do Movimento Negro Unificado contra a Discriminação
Racial, em um congresso realizado em São Paulo, no ano de 1978, a elegerem a
figura de Zumbi como um símbolo da luta e resistência dos negros
escravizados no Brasil, bem como da luta por direitos que os afro-brasileiros
reivindicam. Quilombos eram comunidades formadas por escravos fugidos das
fazendas. Esses lugares se transformaram em centros de resistências dos escravos
negros que escapavam do trabalho forçado no Brasil.
Com isso, o 20 de novembro tornou-se a data para celebrar e relembrar a luta dos
negros contra a opressão no Brasil e a importância da cultura e do povo africano na
formação da cultura nacional. Por essa razão, o Treze de Maio, data em que
a abolição da escravatura aconteceu, foi deixado de escanteio. O argumento
utilizado é que o Treze de Maio representa uma “falsa liberdade”, uma vez que,
após a Lei Áurea, os negros foram entregues à própria sorte e ficaram sem nenhum
tipo de assistência do poder público.
O que o Dia da Consciência Negra representa?
Além das questões que envolvem Zumbi e o Quilombo dos Palmares, o Dia da
Consciência Negra é uma data significativa, pois traz à luz questões importantes:
o racismo e a desigualdade da sociedade brasileira. É uma data que relembra a
luta dos africanos escravizados no passado e que reforça a importância da
realização de novas lutas para tornar a nossa sociedade mais justa.
O Dia da Consciência Negra é importante para relembramos que a nossa sociedade
foi construída por meio da escravidão. Por mais que melhorias e mudanças tenham
acontecido, a falta de oportunidades para a população negra, o racismo presente
nos detalhes do cotidiano e as tentativas de apagamento de cultura
africana evidenciam que ainda temos um longo caminho a ser trilhado. É disso
que se trata o Dia da Consciência Negra.
https://brasilescola.uol.com.br/datas-comemorativas/dia-nacional-da-consciencia-negra.htm
ATIVIDADES
QUESTÃO 1 - Responda com base no texto acima:
a) O texto nos diz que no dia 20 de novembro comemoramos o Dia da
Consciência Negra. Por que essa data é lembrada? Por que é justa a
homenagem a Zumbi no dia 20 de novembro?
b) O Quilombo dos Palmares foi o mais célebre dos locais de resistência criados
pelos africanos escravizados no Brasil. Qual localização do Quilombo dos
Palmares?
c) Para o movimento negro o que representam os quilombos?
d) Qual a importância da criação do dia da Consciência Negra?
e) Comente a frase de Nelson Mandela:
f) Analise o mapa abaixo e marque a alternativa correta:
► Ao analisarmos o mapa podemos afirmar que:
a) Não houve existência de quilombos no Brasil.
b) Não temos relatos de existência de quilombos em processos e titulados no Brasil.
c) No Espírito Santo existem 10 terras quilombolas em processo.
d) No Espírito Santo não existem terras quilombolas.
e) Em todos os Estados brasileiros existem terras quilombolas.
QUESTÃO 2:
a)- As charges são geralmente encontradas em jornais, revistas e internet e tratam
de temas atuais, atemporais, divertindo e marcando épocas. Além disso, permite
entender a imagem como discurso, atribuindo-lhe sentidos sociais e ideológicos.
Nesse sentido, a opção pelas duas charges abaixo se dá pelo teor crítico
relacionado à temática da consciência negra. Essas charges nos leva à
compreensão de que, embora a comemoração do dia 20 de Novembro (dia da
Consciência Negra) exista, não temos usado essa data para uma reflexão, de fato,
sobre a contribuição do negro na construção do país, em seus diversos aspectos,
tanto culturais, quanto estruturais e da necessidade de rompermos com todo e
qualquer preconceito racial. Observe com atenção as charges abaixo, procurando
perceber os lugares e as pessoas descritas. Depois faça a análise e emita sua
opinião sobre as mesmas através de um pequeno texto tentando perceber as
críticas que estão sendo feitas, se elas focalizam a realidade e as possíveis
reflexões que podemos ter em relação à importância do dia da Consciência Negra.
CHARGE 1
Disponível em: http://jakobskind.blogspot.com.br/2009/11/charge-dia-da-consciencia-negra-no.html
CHARGE 2
b)- Agora é sua vez!
Crie uma charge sobre o dia da Consciência Negra. Oriente-se a partir de
questões fundamentais para o aprofundamento da temática, como por
exemplo:
- A importância histórica no passado e no presente de Zumbi dos Palmares para o
dia da Consciência Negra;
- O significado social dessa data para os afro-brasileiros;
- As reflexões que podemos fazer durante essa data em relação à promoção da
igualdade social em nosso país.
A importância da cultura negra no Brasil
A partir da metade do século 16, os africanos chegaram ao Brasil para trabalhar
como escravos. Com eles, vieram os costumes, as religiões, as tradições, uma
cultura forte e diferente das que já estavam aqui, vindas dos europeus e dos
índios. A união e a mistura de todos esses elementos deram origem à
identidade brasileira. As contribuições da cultura de origem africana para a
construção da personalidade brasileira são inegáveis. Elas estão em toda parte.
Música: Além do samba, que é o estilo brasileiro mais famoso no mundo, outros
ritmos também vieram da mãe África: Maracatu, Congada, Cavalhada,
Moçambique. Além disso, muitos instrumentos musicais: afoxé,
agogô, berimbau, caxixi, cuíca, djembe, ganzá e muitos outros.
Culinária: ingredientes como o leite de côco, a pimenta malagueta, o gengibre,
o milho, o feijão preto, as carnes salgadas e curadas, o quiabo, o amendoim, o
mel, a castanha, as ervas aromáticas e o azeite de dendê não eram conhecidos
nem usados no Brasil antes da chegada deles. Muitos pratos conhecidos e
apreciados aqui vieram de lá: vatapá, o caruru, o abará, o abrazô, o acaçá, o
acarajé, o bobó, os caldos, o cozido, a galinha de gabidela, o angu, o cuscuz
salgado, a moqueca e a famosa feijoada. E os doces? Canjica, mungunzá,
quindim, pamonha, angu doce, doce de côco, doce de abóbora, paçoca, quindim
de mandioca, tapioca, bolo de milho, bolinho de tapioca entre outros.
Religiões: Na África, há muitas religiões diferentes. Antes de vir para cá, cada
um seguia a religião de sua família, clã, ou grupo.
A crença nasceu na Bahia e tem sido sinônimo de tradições religiosas afro-
brasileiras em geral. A Umbanda, que também tem origens africanas, une
práticas de várias religiões, inclusive a Católica. Ela se originou no Rio de
Janeiro, no início do século 20.
https://memoria.ebc.com.br/infantil/voce-sabia/2012/11/voce-sabe-qual-e-a-importancia-da-cultura-negra-
para-a-historia-do#:~:text=Voc%C3%AA%20sabia%20%3F-
,Voc%C3%AA%20sabe%20qual%20%C3%A9%20a%20import%C3%A2ncia%20da,para%20a%20hist%C
3%B3ria%20do%20Brasil%3F&text=A%20partir%20da%20metade%20do,dos%20europeus%20e%20dos
%20%C3%ADndios.
Mas quando chegaram aqui, os escravos
foram separados de seus parentes e pessoas
próximas. Por isso, passaram a se reunir com
pessoas de outras etnias para realizarem os
cultos secretamente. Para que todos
pudessem participar, essas reuniões eram
uma mistura de cada religião, com rituais e
culturas unidas e partilhadas. Daí surgiu o
Candomblé. https://www.geledes.org.br/cultura-africana/
QUESTÃO 3: O texto acima trouxe a importância da cultura negra no Brasil.
Após a leitura do mesmo, marque abaixo as alternativas que são verdadeiras
sobre a contribuição do negro na formação da sociedade brasileira:
( ) O texto afirma que os negros contribuíram para a formação da nossa cultura,
principalmente nos aspectos musicais, culinários e religiosos.
( ) Podemos dizer que o negro pouco influenciou na formação da identidade
brasileira.
( ) Quase não percebemos em nossa cultura a influência africana, pois fomos
colonizados por portugueses e, portanto, percebemos um destaque da cultura
europeia em nossa sociedade.
( ) As religiões brasileiras de matriz africana, como o Candomblé e a Umbanda,
surgiram na Bahia e Rio de Janeiro, respectivamente.
Condições atuais do negro no Brasil
De acordo com o IBGE, no ano de 2010, o Brasil contava com uma população de
quase 191 milhões de habitantes, dos quais cerca de 15 milhões se declararam
como pretos (7,6% do total) e 82 milhões como pardos (43,1% do total)". Somadas,
essas duas parcelas da população representam aproximadamente metade do total
dos brasileiros. Ou seja, não é exagero afirmar
que metade dos habitantes do Brasil são, em
alguma medida, descendentes de etnias
africanas e possivelmente antigos escravos.
No entanto, a necessidade atual de cotas raciais
e outras ações afirmativas pode indicar que os
melhores empregos, cargos públicos e oportuni-
dades de formação ainda não são distribuídas de
forma proporcional entre a população branca e
negra. Por exemplo, ainda de acordo com dados
do Censo 2010, os brancos dominam o mercado
de trabalho qualificado e o acesso ao ensino
superior: aproximadamente 31% da população
branca frequentava a universidade; para pardos
e negros, os percentuais são de apenas 13,4% e
12,8% respectivamente.
De certa forma, ainda que a escravidão já tenha sido abolida há muito tempo, seus
reflexos ainda podem ser percebidos pelas diferenças sociais significativas em um
país absolutamente miscigenado. (Maiko Rafael Spiess)
https://novaescola.org.br/conteudo/5822/consciencia-negra
QUESTÃO 4: O texto nos fala da situação do negro no Brasil. Assinale as
frases que são verdadeiras de acordo com o mesmo:
( ) Negros e brancos têm as mesmas oportunidades de educação e trabalho.
( ) Em geral, negros são mais atingidos por mazelas sociais como pobreza e
violência.
( ) Há relações entre a escravidão e as desigualdades sociais de hoje.
QUESTÃO 5: Leia a letra da música abaixo e responda o que se pede:
Racismo é Burrice – Gabriel O Pensador
Salve, meus irmãos africanos e lusitanos, do outro lado do oceano
“O Atlântico é pequeno pra nos separar, porque o sangue é mais forte que a água
do mar"
Racismo, preconceito e discriminação em geral;
É uma burrice coletiva sem explicação
Afinal, que justificativa você me dá para um povo que precisa de união
Mas demonstra claramente
Infelizmente
Preconceitos mil
De naturezas diferentes
Mostrando que essa gente
Essa gente do Brasil é muito burra
E não enxerga um palmo à sua frente
Porque se fosse inteligente esse povo já teria agido de forma mais consciente
Eliminando da mente todo o preconceito
E não agindo com a burrice estampada no peito
A "elite" que devia dar um bom exemplo
É a primeira a demonstrar esse tipo de sentimento
Num complexo de superioridade infantil
Ou justificando um sistema de relação servil
E o povão vai como um bundão na onda do racismo e da discriminação
Não tem a união e não vê a solução da questão
Que por incrível que pareça está em nossas mãos
Só precisamos de uma reformulação geral
Uma espécie de lavagem cerebral
Racismo é burrice
Não seja um imbecil
Não seja um ignorante
Não se importe com a origem ou a cor do seu semelhante
O quê que importa se ele é nordestino e você não?
O quê que importa se ele é preto e você é branco
Aliás, branco no Brasil é difícil, porque no Brasil somos todos mestiços
Se você discorda, então olhe para trás
Olhe a nossa história
Os nossos ancestrais
O Brasil colonial não era igual a Portugal
A raiz do meu país era multirracial
Tinha índio, branco, amarelo, preto
Nascemos da mistura, então por que o preconceito?
Barrigas cresceram
O tempo passou
Nasceram os brasileiros, cada um com a sua cor
Uns com a pele clara, outros mais escura
Mas todos viemos da mesma mistura
Então presta atenção nessa sua babaquice
Pois como eu já disse racismo é burrice
Dê a ignorância um ponto final:
Faça uma lavagem cerebral
Racismo é burrice
Negros e nordestinos constroem seu chão
Trabalhador da construção civil conhecido como peão
No Brasil, o mesmo negro que constrói o seu apartamento ou o que lava o chão de
uma delegacia
É revistado e humilhado por um guarda nojento
Que ainda recebe o salário e o pão de cada dia graças ao negro, ao nordestino e a
todos nós
Pagamos homens que pensam que ser humilhado não dói
O preconceito é uma coisa sem sentido
Tire a burrice do peito e me dê ouvidos
Me responda se você discriminaria
O Juiz Lalau ou o Pc Farias
Não, você não faria isso não
Você aprendeu que preto é ladrão
Muitos negros roubam, mas muitos são roubados
E cuidado com esse branco aí parado do seu lado
Porque se ele passa fome
Sabe como é:
Ele rouba e mata um homem
Seja você ou seja o Pelé
Você e o Pelé morreriam igual
Então que morra o preconceito e viva a união racial
Quero ver essa música você aprender e fazer
A lavagem cerebral
Racismo é burrice
O racismo é burrice mas o mais burro não é o racista
É o que pensa que o racismo não existe
O pior cego é o que não quer ver
E o racismo está dentro de você
Porque o racista na verdade é um tremendo babaca
Que assimila os preconceitos porque tem cabeça fraca
E desde sempre não pára pra pensar
Nos conceitos que a sociedade insiste em lhe ensinar
E de pai pra filho o racismo passa
Em forma de piadas que teriam bem mais graça
Se não fossem os retratos da nossa ignorância
Transmitindo a discriminação desde a infância
E o que as crianças aprendem brincando
É nada mais nada menos do que a estupidez se propagando
Nenhum tipo de racismo - eu digo nenhum tipo de racismo - se justifica
Ninguém explica
Precisamos da lavagem cerebral pra acabar com esse lixo que é uma herança
cultural
Todo mundo que é racista não sabe a razão
Então eu digo meu irmão
Seja do povão ou da "elite"
Não participe
Pois como eu já disse racismo é burrice
Como eu já disse racismo é burrice
Racismo é burrice
E se você é mais um burro, não me leve a mal
É hora de fazer uma lavagem cerebral
Mas isso é compromisso seu
Eu nem vou me meter
Quem vai lavar a sua mente não sou eu
É você.
RESPONDA:
a) Qual o problema social retratado nessa letra?
b) Segundo Gabriel - O pensador, por que racismo é burrice?
c) A letra dessa música apresenta informações semelhantes à dos textos
lidos anteriormente? Comente.
d) Por que o preconceito é uma herança cultural?
e) O preconceito é transmitido de pai para filho? Justifique.
f) O que significa fazer uma lavagem cerebral, segundo a música?
g) Segundo a música, como a elite lida com essa questão do
preconceito? Quem é o mais "burro, segundo a música"?
h) Muitas pessoas dizem que não têm preconceito. Você concorda com
essa afirmação? Justifique.
i) O que o compositor afirma sobre as piadas de negro?
j) Por que o compositor afirma que ele não vai fazer uma lavagem cerebral? Qual
o pedido que Gabriel faz a todas as pessoas?
k) Responda a partir da análise das imagens:
• Por que devemos refletir e mudar para melhor nossas atitudes? Imagem 1
• Qual importância da educação diante deste problema? Imagem 2
Imagem 1
Imagem 2

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Prova de HISTÓRIA
Prova de HISTÓRIAProva de HISTÓRIA
Prova de HISTÓRIA
Katia Lopes
 
Historia Atividade Cidadania Diversidade Cultural e Respeito 5º ano (1).pdf
Historia Atividade Cidadania Diversidade Cultural e Respeito 5º ano (1).pdfHistoria Atividade Cidadania Diversidade Cultural e Respeito 5º ano (1).pdf
Historia Atividade Cidadania Diversidade Cultural e Respeito 5º ano (1).pdf
marilei4
 
III Atividade Avaliativa de História 4º e 5º ano pdf
III Atividade Avaliativa de História 4º e 5º ano pdfIII Atividade Avaliativa de História 4º e 5º ano pdf
III Atividade Avaliativa de História 4º e 5º ano pdf
André Moraes
 
Imigrantes
ImigrantesImigrantes
AVALIAÇÃO DE ENSINO RELIGIOSO: 5º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL 1 - II CICLO
AVALIAÇÃO DE ENSINO RELIGIOSO: 5º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL 1 - II CICLOAVALIAÇÃO DE ENSINO RELIGIOSO: 5º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL 1 - II CICLO
AVALIAÇÃO DE ENSINO RELIGIOSO: 5º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL 1 - II CICLO
Secretaria de Estado de Educação e Qualidade do Ensino
 
Interpretações variadas charges atuais
Interpretações variadas charges atuaisInterpretações variadas charges atuais
Interpretações variadas charges atuais
Atividades Diversas Cláudia
 
IV atividade avaliatíva de geo e hist 4º e 5º ano pdf
IV atividade avaliatíva de geo e hist 4º e  5º ano pdfIV atividade avaliatíva de geo e hist 4º e  5º ano pdf
IV atividade avaliatíva de geo e hist 4º e 5º ano pdf
André Moraes
 
AVALIAÇÃO DE HISTÓRIA: 4º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL 1 - II CICLO - 2° BIMESTR...
AVALIAÇÃO DE HISTÓRIA: 4º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL 1 - II CICLO - 2° BIMESTR...AVALIAÇÃO DE HISTÓRIA: 4º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL 1 - II CICLO - 2° BIMESTR...
AVALIAÇÃO DE HISTÓRIA: 4º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL 1 - II CICLO - 2° BIMESTR...
Secretaria de Estado de Educação e Qualidade do Ensino
 
atividades regioes do brasil 2.doc
atividades regioes do brasil 2.docatividades regioes do brasil 2.doc
atividades regioes do brasil 2.doc
diana
 
Atividades sobre cultura negra
Atividades sobre cultura negraAtividades sobre cultura negra
Atividades sobre cultura negra
Atividades Diversas Cláudia
 
Avaliação tempo-historia-
Avaliação  tempo-historia-Avaliação  tempo-historia-
Avaliação tempo-historia-
Atividades Diversas Cláudia
 
Avaliação de geografia do 5º ano
Avaliação de geografia do 5º ano Avaliação de geografia do 5º ano
Avaliação de geografia do 5º ano
Leo Rodrigues
 
Diversidade cultural
Diversidade culturalDiversidade cultural
Diversidade cultural
quituteira quitutes
 
Atividade interdisciplinar portugues ensino religioso sobre familia.doc
Atividade interdisciplinar portugues ensino religioso sobre  familia.docAtividade interdisciplinar portugues ensino religioso sobre  familia.doc
Atividade interdisciplinar portugues ensino religioso sobre familia.doc
Atividades Diversas Cláudia
 
ATIVIDADES religiao 6 ano.pdf
ATIVIDADES religiao 6 ano.pdfATIVIDADES religiao 6 ano.pdf
ATIVIDADES religiao 6 ano.pdf
GilmarVasconcelos
 
D14 (5º ano mat.)
D14  (5º ano   mat.)D14  (5º ano   mat.)
D14 (5º ano mat.)
Cidinha Paulo
 
Atividade avaliativa de matemática
Atividade avaliativa de matemáticaAtividade avaliativa de matemática
Atividade avaliativa de matemática
Paulo Alves de Araujo
 
III Atividade Avaliatíva de Geo 4º e 5º ano pdf
III Atividade Avaliatíva de Geo 4º e 5º ano pdfIII Atividade Avaliatíva de Geo 4º e 5º ano pdf
III Atividade Avaliatíva de Geo 4º e 5º ano pdf
André Moraes
 
Prova de-hist-3-ano-lu
Prova de-hist-3-ano-luProva de-hist-3-ano-lu
Prova de-hist-3-ano-lu
Eliane Lima
 
FEVEREIRO HISTORIA NOMADES E SEDENTARIOS JAMAL LU.docx
FEVEREIRO HISTORIA NOMADES E SEDENTARIOS JAMAL LU.docxFEVEREIRO HISTORIA NOMADES E SEDENTARIOS JAMAL LU.docx
FEVEREIRO HISTORIA NOMADES E SEDENTARIOS JAMAL LU.docx
LucianaMandarino1
 

Mais procurados (20)

Prova de HISTÓRIA
Prova de HISTÓRIAProva de HISTÓRIA
Prova de HISTÓRIA
 
Historia Atividade Cidadania Diversidade Cultural e Respeito 5º ano (1).pdf
Historia Atividade Cidadania Diversidade Cultural e Respeito 5º ano (1).pdfHistoria Atividade Cidadania Diversidade Cultural e Respeito 5º ano (1).pdf
Historia Atividade Cidadania Diversidade Cultural e Respeito 5º ano (1).pdf
 
III Atividade Avaliativa de História 4º e 5º ano pdf
III Atividade Avaliativa de História 4º e 5º ano pdfIII Atividade Avaliativa de História 4º e 5º ano pdf
III Atividade Avaliativa de História 4º e 5º ano pdf
 
Imigrantes
ImigrantesImigrantes
Imigrantes
 
AVALIAÇÃO DE ENSINO RELIGIOSO: 5º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL 1 - II CICLO
AVALIAÇÃO DE ENSINO RELIGIOSO: 5º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL 1 - II CICLOAVALIAÇÃO DE ENSINO RELIGIOSO: 5º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL 1 - II CICLO
AVALIAÇÃO DE ENSINO RELIGIOSO: 5º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL 1 - II CICLO
 
Interpretações variadas charges atuais
Interpretações variadas charges atuaisInterpretações variadas charges atuais
Interpretações variadas charges atuais
 
IV atividade avaliatíva de geo e hist 4º e 5º ano pdf
IV atividade avaliatíva de geo e hist 4º e  5º ano pdfIV atividade avaliatíva de geo e hist 4º e  5º ano pdf
IV atividade avaliatíva de geo e hist 4º e 5º ano pdf
 
AVALIAÇÃO DE HISTÓRIA: 4º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL 1 - II CICLO - 2° BIMESTR...
AVALIAÇÃO DE HISTÓRIA: 4º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL 1 - II CICLO - 2° BIMESTR...AVALIAÇÃO DE HISTÓRIA: 4º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL 1 - II CICLO - 2° BIMESTR...
AVALIAÇÃO DE HISTÓRIA: 4º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL 1 - II CICLO - 2° BIMESTR...
 
atividades regioes do brasil 2.doc
atividades regioes do brasil 2.docatividades regioes do brasil 2.doc
atividades regioes do brasil 2.doc
 
Atividades sobre cultura negra
Atividades sobre cultura negraAtividades sobre cultura negra
Atividades sobre cultura negra
 
Avaliação tempo-historia-
Avaliação  tempo-historia-Avaliação  tempo-historia-
Avaliação tempo-historia-
 
Avaliação de geografia do 5º ano
Avaliação de geografia do 5º ano Avaliação de geografia do 5º ano
Avaliação de geografia do 5º ano
 
Diversidade cultural
Diversidade culturalDiversidade cultural
Diversidade cultural
 
Atividade interdisciplinar portugues ensino religioso sobre familia.doc
Atividade interdisciplinar portugues ensino religioso sobre  familia.docAtividade interdisciplinar portugues ensino religioso sobre  familia.doc
Atividade interdisciplinar portugues ensino religioso sobre familia.doc
 
ATIVIDADES religiao 6 ano.pdf
ATIVIDADES religiao 6 ano.pdfATIVIDADES religiao 6 ano.pdf
ATIVIDADES religiao 6 ano.pdf
 
D14 (5º ano mat.)
D14  (5º ano   mat.)D14  (5º ano   mat.)
D14 (5º ano mat.)
 
Atividade avaliativa de matemática
Atividade avaliativa de matemáticaAtividade avaliativa de matemática
Atividade avaliativa de matemática
 
III Atividade Avaliatíva de Geo 4º e 5º ano pdf
III Atividade Avaliatíva de Geo 4º e 5º ano pdfIII Atividade Avaliatíva de Geo 4º e 5º ano pdf
III Atividade Avaliatíva de Geo 4º e 5º ano pdf
 
Prova de-hist-3-ano-lu
Prova de-hist-3-ano-luProva de-hist-3-ano-lu
Prova de-hist-3-ano-lu
 
FEVEREIRO HISTORIA NOMADES E SEDENTARIOS JAMAL LU.docx
FEVEREIRO HISTORIA NOMADES E SEDENTARIOS JAMAL LU.docxFEVEREIRO HISTORIA NOMADES E SEDENTARIOS JAMAL LU.docx
FEVEREIRO HISTORIA NOMADES E SEDENTARIOS JAMAL LU.docx
 

Semelhante a Atividade -hist-geo_-17-11_(1)

Karine e lorane 5 b
Karine e lorane 5 bKarine e lorane 5 b
Karine e lorane 5 b
EMEF João da silva
 
Dia da consciência negra
Dia da consciência negraDia da consciência negra
Dia da consciência negra
deniseaquinolopescontrera
 
Dia da consciência negra
Dia da consciência negraDia da consciência negra
Dia da consciência negra
deniseaquinolopescontrera
 
Atvidades negros[1]
Atvidades negros[1]Atvidades negros[1]
Atvidades negros[1]
Adriana Souza
 
Consciência
 Consciência Consciência
Consciência
ryuller
 
Consciência
 Consciência Consciência
Consciência
ryuller
 
20novembro 101122061931-phpapp01
20novembro 101122061931-phpapp0120novembro 101122061931-phpapp01
20novembro 101122061931-phpapp01
jotakim
 
Dia da Consciencia Negra
Dia da Consciencia NegraDia da Consciencia Negra
Dia da Consciencia Negra
Emylia Rodrigues
 
Consciência negra.pptx3
Consciência negra.pptx3Consciência negra.pptx3
Consciência negra.pptx3
Valentina'S *****
 
Consciência negra.pptx3
Consciência negra.pptx3Consciência negra.pptx3
Consciência negra.pptx3
Valentina'S *****
 
Dia da Consciência Negra
Dia da Consciência NegraDia da Consciência Negra
Dia da Consciência Negra
Verônica Geografia
 
Atividade hipertexto
Atividade hipertextoAtividade hipertexto
Atividade hipertexto
mailime
 
Dia da consciencia negra. texto
Dia da consciencia negra.   textoDia da consciencia negra.   texto
Dia da consciencia negra. texto
Jorge Marcos Oliveira
 
Dia nacional da consciência negra
Dia nacional da consciência negraDia nacional da consciência negra
Dia nacional da consciência negra
Carlos Thiago
 
Ativ 3 andreajosecosta
Ativ 3 andreajosecostaAtiv 3 andreajosecosta
Ativ 3 andreajosecosta
andreasacramentoscheffer
 
Da origem do hip
Da origem do hipDa origem do hip
Da origem do hip
Luana Reverti
 
Consciência negra
Consciência negraConsciência negra
Consciência negra
temana
 
Alane
AlaneAlane
Dia da consciência negra
Dia da consciência negraDia da consciência negra
Dia da consciência negra
ginaufal
 
Consciencia negra1-1195606471852433-5
Consciencia negra1-1195606471852433-5Consciencia negra1-1195606471852433-5
Consciencia negra1-1195606471852433-5
Evanilde Chuva
 

Semelhante a Atividade -hist-geo_-17-11_(1) (20)

Karine e lorane 5 b
Karine e lorane 5 bKarine e lorane 5 b
Karine e lorane 5 b
 
Dia da consciência negra
Dia da consciência negraDia da consciência negra
Dia da consciência negra
 
Dia da consciência negra
Dia da consciência negraDia da consciência negra
Dia da consciência negra
 
Atvidades negros[1]
Atvidades negros[1]Atvidades negros[1]
Atvidades negros[1]
 
Consciência
 Consciência Consciência
Consciência
 
Consciência
 Consciência Consciência
Consciência
 
20novembro 101122061931-phpapp01
20novembro 101122061931-phpapp0120novembro 101122061931-phpapp01
20novembro 101122061931-phpapp01
 
Dia da Consciencia Negra
Dia da Consciencia NegraDia da Consciencia Negra
Dia da Consciencia Negra
 
Consciência negra.pptx3
Consciência negra.pptx3Consciência negra.pptx3
Consciência negra.pptx3
 
Consciência negra.pptx3
Consciência negra.pptx3Consciência negra.pptx3
Consciência negra.pptx3
 
Dia da Consciência Negra
Dia da Consciência NegraDia da Consciência Negra
Dia da Consciência Negra
 
Atividade hipertexto
Atividade hipertextoAtividade hipertexto
Atividade hipertexto
 
Dia da consciencia negra. texto
Dia da consciencia negra.   textoDia da consciencia negra.   texto
Dia da consciencia negra. texto
 
Dia nacional da consciência negra
Dia nacional da consciência negraDia nacional da consciência negra
Dia nacional da consciência negra
 
Ativ 3 andreajosecosta
Ativ 3 andreajosecostaAtiv 3 andreajosecosta
Ativ 3 andreajosecosta
 
Da origem do hip
Da origem do hipDa origem do hip
Da origem do hip
 
Consciência negra
Consciência negraConsciência negra
Consciência negra
 
Alane
AlaneAlane
Alane
 
Dia da consciência negra
Dia da consciência negraDia da consciência negra
Dia da consciência negra
 
Consciencia negra1-1195606471852433-5
Consciencia negra1-1195606471852433-5Consciencia negra1-1195606471852433-5
Consciencia negra1-1195606471852433-5
 

Mais de Washington Rocha

Formação de Professores de Informática EMEFTI 2023.pdf
Formação de Professores de Informática EMEFTI 2023.pdfFormação de Professores de Informática EMEFTI 2023.pdf
Formação de Professores de Informática EMEFTI 2023.pdf
Washington Rocha
 
Contrato de convivencia 2022
Contrato de convivencia 2022Contrato de convivencia 2022
Contrato de convivencia 2022
Washington Rocha
 
Atividades educativas 5 ano a e b 22 fevereiro
Atividades educativas 5 ano a e b 22 fevereiroAtividades educativas 5 ano a e b 22 fevereiro
Atividades educativas 5 ano a e b 22 fevereiro
Washington Rocha
 
Atividades educativas 4 ano a 22 fevereiro
Atividades educativas 4 ano a 22 fevereiroAtividades educativas 4 ano a 22 fevereiro
Atividades educativas 4 ano a 22 fevereiro
Washington Rocha
 
Peps em tempos de pandemia 6 e 7 anos
Peps em tempos de pandemia 6 e 7 anosPeps em tempos de pandemia 6 e 7 anos
Peps em tempos de pandemia 6 e 7 anos
Washington Rocha
 
8 ano apnp atividades pedagogicas nao presenciais 1 revisao
8 ano apnp  atividades pedagogicas nao presenciais 1 revisao8 ano apnp  atividades pedagogicas nao presenciais 1 revisao
8 ano apnp atividades pedagogicas nao presenciais 1 revisao
Washington Rocha
 
1 atividade 9 ano 21 conjunto dos numeros reais
1 atividade 9 ano 21 conjunto dos numeros reais1 atividade 9 ano 21 conjunto dos numeros reais
1 atividade 9 ano 21 conjunto dos numeros reais
Washington Rocha
 
1 atividade 7 21 numeros inteiros introducao
1 atividade 7 21 numeros inteiros introducao1 atividade 7 21 numeros inteiros introducao
1 atividade 7 21 numeros inteiros introducao
Washington Rocha
 
Atividades de lingua portuguesa 2021 7 a
Atividades de lingua portuguesa 2021 7 aAtividades de lingua portuguesa 2021 7 a
Atividades de lingua portuguesa 2021 7 a
Washington Rocha
 
Atividade de ciencias e ect
Atividade de ciencias e ectAtividade de ciencias e ect
Atividade de ciencias e ect
Washington Rocha
 
6 ano apnp atividades nao presenciais revisao
6 ano apnp atividades nao presenciais revisao6 ano apnp atividades nao presenciais revisao
6 ano apnp atividades nao presenciais revisao
Washington Rocha
 
Recomendacoes para um retorno tranquilo e seguro
Recomendacoes para um retorno tranquilo e seguroRecomendacoes para um retorno tranquilo e seguro
Recomendacoes para um retorno tranquilo e seguro
Washington Rocha
 
Atividades do 1 ano semana de 22 02 a 26 02 2021
Atividades do 1 ano semana de 22 02 a 26 02 2021Atividades do 1 ano semana de 22 02 a 26 02 2021
Atividades do 1 ano semana de 22 02 a 26 02 2021
Washington Rocha
 
Atividades revisadas do 2 ano semana de 22 02 a 26 02 2021
Atividades revisadas do 2 ano semana de 22 02 a 26 02 2021Atividades revisadas do 2 ano semana de 22 02 a 26 02 2021
Atividades revisadas do 2 ano semana de 22 02 a 26 02 2021
Washington Rocha
 
Atividades do 3 ano a b semana de 22 a 26 02 2021
Atividades do 3 ano a b semana de 22 a 26 02 2021Atividades do 3 ano a b semana de 22 a 26 02 2021
Atividades do 3 ano a b semana de 22 a 26 02 2021
Washington Rocha
 
Peps em tempos de pandemia 6 e 7 anos
Peps em tempos de pandemia 6 e 7 anosPeps em tempos de pandemia 6 e 7 anos
Peps em tempos de pandemia 6 e 7 anos
Washington Rocha
 
Atividade sobre o texto the effect of stress
Atividade sobre o texto the effect of stressAtividade sobre o texto the effect of stress
Atividade sobre o texto the effect of stress
Washington Rocha
 
Mascaras6 ano
Mascaras6 anoMascaras6 ano
Mascaras6 ano
Washington Rocha
 
6ano charadasmatematicas
6ano charadasmatematicas6ano charadasmatematicas
6ano charadasmatematicas
Washington Rocha
 
8 ano charadasmatematicas
8 ano charadasmatematicas8 ano charadasmatematicas
8 ano charadasmatematicas
Washington Rocha
 

Mais de Washington Rocha (20)

Formação de Professores de Informática EMEFTI 2023.pdf
Formação de Professores de Informática EMEFTI 2023.pdfFormação de Professores de Informática EMEFTI 2023.pdf
Formação de Professores de Informática EMEFTI 2023.pdf
 
Contrato de convivencia 2022
Contrato de convivencia 2022Contrato de convivencia 2022
Contrato de convivencia 2022
 
Atividades educativas 5 ano a e b 22 fevereiro
Atividades educativas 5 ano a e b 22 fevereiroAtividades educativas 5 ano a e b 22 fevereiro
Atividades educativas 5 ano a e b 22 fevereiro
 
Atividades educativas 4 ano a 22 fevereiro
Atividades educativas 4 ano a 22 fevereiroAtividades educativas 4 ano a 22 fevereiro
Atividades educativas 4 ano a 22 fevereiro
 
Peps em tempos de pandemia 6 e 7 anos
Peps em tempos de pandemia 6 e 7 anosPeps em tempos de pandemia 6 e 7 anos
Peps em tempos de pandemia 6 e 7 anos
 
8 ano apnp atividades pedagogicas nao presenciais 1 revisao
8 ano apnp  atividades pedagogicas nao presenciais 1 revisao8 ano apnp  atividades pedagogicas nao presenciais 1 revisao
8 ano apnp atividades pedagogicas nao presenciais 1 revisao
 
1 atividade 9 ano 21 conjunto dos numeros reais
1 atividade 9 ano 21 conjunto dos numeros reais1 atividade 9 ano 21 conjunto dos numeros reais
1 atividade 9 ano 21 conjunto dos numeros reais
 
1 atividade 7 21 numeros inteiros introducao
1 atividade 7 21 numeros inteiros introducao1 atividade 7 21 numeros inteiros introducao
1 atividade 7 21 numeros inteiros introducao
 
Atividades de lingua portuguesa 2021 7 a
Atividades de lingua portuguesa 2021 7 aAtividades de lingua portuguesa 2021 7 a
Atividades de lingua portuguesa 2021 7 a
 
Atividade de ciencias e ect
Atividade de ciencias e ectAtividade de ciencias e ect
Atividade de ciencias e ect
 
6 ano apnp atividades nao presenciais revisao
6 ano apnp atividades nao presenciais revisao6 ano apnp atividades nao presenciais revisao
6 ano apnp atividades nao presenciais revisao
 
Recomendacoes para um retorno tranquilo e seguro
Recomendacoes para um retorno tranquilo e seguroRecomendacoes para um retorno tranquilo e seguro
Recomendacoes para um retorno tranquilo e seguro
 
Atividades do 1 ano semana de 22 02 a 26 02 2021
Atividades do 1 ano semana de 22 02 a 26 02 2021Atividades do 1 ano semana de 22 02 a 26 02 2021
Atividades do 1 ano semana de 22 02 a 26 02 2021
 
Atividades revisadas do 2 ano semana de 22 02 a 26 02 2021
Atividades revisadas do 2 ano semana de 22 02 a 26 02 2021Atividades revisadas do 2 ano semana de 22 02 a 26 02 2021
Atividades revisadas do 2 ano semana de 22 02 a 26 02 2021
 
Atividades do 3 ano a b semana de 22 a 26 02 2021
Atividades do 3 ano a b semana de 22 a 26 02 2021Atividades do 3 ano a b semana de 22 a 26 02 2021
Atividades do 3 ano a b semana de 22 a 26 02 2021
 
Peps em tempos de pandemia 6 e 7 anos
Peps em tempos de pandemia 6 e 7 anosPeps em tempos de pandemia 6 e 7 anos
Peps em tempos de pandemia 6 e 7 anos
 
Atividade sobre o texto the effect of stress
Atividade sobre o texto the effect of stressAtividade sobre o texto the effect of stress
Atividade sobre o texto the effect of stress
 
Mascaras6 ano
Mascaras6 anoMascaras6 ano
Mascaras6 ano
 
6ano charadasmatematicas
6ano charadasmatematicas6ano charadasmatematicas
6ano charadasmatematicas
 
8 ano charadasmatematicas
8 ano charadasmatematicas8 ano charadasmatematicas
8 ano charadasmatematicas
 

Último

Aula Aberta_Avaliação Digital no ensino basico e secundário.pdf
Aula Aberta_Avaliação Digital no ensino basico e secundário.pdfAula Aberta_Avaliação Digital no ensino basico e secundário.pdf
Aula Aberta_Avaliação Digital no ensino basico e secundário.pdf
Marília Pacheco
 
Curativo de cateter venoso central na UTI.pdf
Curativo de cateter venoso central na UTI.pdfCurativo de cateter venoso central na UTI.pdf
Curativo de cateter venoso central na UTI.pdf
BiancaCristina75
 
Tudo sobre a Inglaterra, curiosidades, moeda.pptx
Tudo sobre a Inglaterra, curiosidades, moeda.pptxTudo sobre a Inglaterra, curiosidades, moeda.pptx
Tudo sobre a Inglaterra, curiosidades, moeda.pptx
IACEMCASA
 
Como montar o mapa conceitual editado.pdf
Como montar o mapa conceitual editado.pdfComo montar o mapa conceitual editado.pdf
Como montar o mapa conceitual editado.pdf
AlineOliveira625820
 
Planejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTAL
Planejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTALPlanejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTAL
Planejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTAL
katbrochier1
 
UFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdf
UFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdfUFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdf
UFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdf
Manuais Formação
 
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
DouglasMoraes54
 
7 ano - Rede e hierarquia urbana - Geografia - Alpha.pptx
7 ano - Rede e hierarquia urbana - Geografia - Alpha.pptx7 ano - Rede e hierarquia urbana - Geografia - Alpha.pptx
7 ano - Rede e hierarquia urbana - Geografia - Alpha.pptx
alphabarros2
 
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
Eró Cunha
 
PALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇO
PALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇOPALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇO
PALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇO
ARIADNEMARTINSDACRUZ
 
filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou co...
filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou  co...filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou  co...
filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou co...
SidneySilva523387
 
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptxAtpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
joaresmonte3
 
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptxCartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Zenir Carmen Bez Trombeta
 
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGTUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
ProfessoraTatianaT
 
A importância das conjunções- Ensino Médio
A importância das conjunções- Ensino MédioA importância das conjunções- Ensino Médio
A importância das conjunções- Ensino Médio
nunesly
 
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptxPP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Atividade Bio evolução e especiação .docx
Atividade Bio evolução e especiação .docxAtividade Bio evolução e especiação .docx
Atividade Bio evolução e especiação .docx
MARCELARUBIAGAVA
 
TREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptx
TREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptxTREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptx
TREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptx
erssstcontato
 
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptxSlides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptxPsicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
TiagoLouro8
 

Último (20)

Aula Aberta_Avaliação Digital no ensino basico e secundário.pdf
Aula Aberta_Avaliação Digital no ensino basico e secundário.pdfAula Aberta_Avaliação Digital no ensino basico e secundário.pdf
Aula Aberta_Avaliação Digital no ensino basico e secundário.pdf
 
Curativo de cateter venoso central na UTI.pdf
Curativo de cateter venoso central na UTI.pdfCurativo de cateter venoso central na UTI.pdf
Curativo de cateter venoso central na UTI.pdf
 
Tudo sobre a Inglaterra, curiosidades, moeda.pptx
Tudo sobre a Inglaterra, curiosidades, moeda.pptxTudo sobre a Inglaterra, curiosidades, moeda.pptx
Tudo sobre a Inglaterra, curiosidades, moeda.pptx
 
Como montar o mapa conceitual editado.pdf
Como montar o mapa conceitual editado.pdfComo montar o mapa conceitual editado.pdf
Como montar o mapa conceitual editado.pdf
 
Planejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTAL
Planejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTALPlanejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTAL
Planejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTAL
 
UFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdf
UFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdfUFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdf
UFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdf
 
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
 
7 ano - Rede e hierarquia urbana - Geografia - Alpha.pptx
7 ano - Rede e hierarquia urbana - Geografia - Alpha.pptx7 ano - Rede e hierarquia urbana - Geografia - Alpha.pptx
7 ano - Rede e hierarquia urbana - Geografia - Alpha.pptx
 
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
 
PALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇO
PALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇOPALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇO
PALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇO
 
filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou co...
filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou  co...filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou  co...
filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou co...
 
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptxAtpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
 
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptxCartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
 
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGTUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
 
A importância das conjunções- Ensino Médio
A importância das conjunções- Ensino MédioA importância das conjunções- Ensino Médio
A importância das conjunções- Ensino Médio
 
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptxPP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
 
Atividade Bio evolução e especiação .docx
Atividade Bio evolução e especiação .docxAtividade Bio evolução e especiação .docx
Atividade Bio evolução e especiação .docx
 
TREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptx
TREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptxTREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptx
TREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptx
 
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptxSlides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
 
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptxPsicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
 

Atividade -hist-geo_-17-11_(1)

  • 1. EMEF TI Professora Eunice Pereira Silveira Atividades complementares de História e Geografia 17/112020 https://jornal.jornaloaperitivo.com/2019/11/dia-da-consciencia-negra.html O Dia Nacional de Zumbi e da Consciência Negra, celebrado em 20 de novembro, foi instituído oficialmente pela Lei nº 12.519, de 10 de novembro de 2011. A data faz referência à morte de Zumbi, o então líder do Quilombo dos Palmares – situado entre os estados de Alagoas e Pernambuco, na Região Nordeste do Brasil. Zumbi dos Palmares foi uma liderança negra que nasceu no Estado de Alagoas em 1655. É considerado símbolo de resistência por ter sido o último rei do Quilombo dos Palmares, o maior do Brasil. Zumbi foi morto em 1695, na referida data, por bandeirantes liderados por Domingos Jorge Velho A homenagem a Zumbi foi mais que justa, pois este personagem histórico representou a luta do negro contra a escravidão, no período do Brasil Colonial. Ele morreu em combate, defendendo seu povo e sua comunidade. Os quilombos representavam uma resistência ao sistema escravista e também uma forma coletiva de manutenção da cultura africana aqui no Brasil. Zumbi lutou até a morte por esta cultura e pela liberdade do seu povo. Atualmente existe uma série de estudos que procuram reconstituir a biografia desse importante personagem da resistência à escravidão no Brasil. Por que dia 20 de novembro? A data de sua morte, descoberta por historiadores no início da década de 1970, motivou membros do Movimento Negro Unificado contra a Discriminação Racial, em um congresso realizado em São Paulo, no ano de 1978, a elegerem a figura de Zumbi como um símbolo da luta e resistência dos negros escravizados no Brasil, bem como da luta por direitos que os afro-brasileiros reivindicam. Quilombos eram comunidades formadas por escravos fugidos das fazendas. Esses lugares se transformaram em centros de resistências dos escravos negros que escapavam do trabalho forçado no Brasil. Com isso, o 20 de novembro tornou-se a data para celebrar e relembrar a luta dos negros contra a opressão no Brasil e a importância da cultura e do povo africano na formação da cultura nacional. Por essa razão, o Treze de Maio, data em que
  • 2. a abolição da escravatura aconteceu, foi deixado de escanteio. O argumento utilizado é que o Treze de Maio representa uma “falsa liberdade”, uma vez que, após a Lei Áurea, os negros foram entregues à própria sorte e ficaram sem nenhum tipo de assistência do poder público. O que o Dia da Consciência Negra representa? Além das questões que envolvem Zumbi e o Quilombo dos Palmares, o Dia da Consciência Negra é uma data significativa, pois traz à luz questões importantes: o racismo e a desigualdade da sociedade brasileira. É uma data que relembra a luta dos africanos escravizados no passado e que reforça a importância da realização de novas lutas para tornar a nossa sociedade mais justa. O Dia da Consciência Negra é importante para relembramos que a nossa sociedade foi construída por meio da escravidão. Por mais que melhorias e mudanças tenham acontecido, a falta de oportunidades para a população negra, o racismo presente nos detalhes do cotidiano e as tentativas de apagamento de cultura africana evidenciam que ainda temos um longo caminho a ser trilhado. É disso que se trata o Dia da Consciência Negra. https://brasilescola.uol.com.br/datas-comemorativas/dia-nacional-da-consciencia-negra.htm ATIVIDADES QUESTÃO 1 - Responda com base no texto acima: a) O texto nos diz que no dia 20 de novembro comemoramos o Dia da Consciência Negra. Por que essa data é lembrada? Por que é justa a homenagem a Zumbi no dia 20 de novembro? b) O Quilombo dos Palmares foi o mais célebre dos locais de resistência criados pelos africanos escravizados no Brasil. Qual localização do Quilombo dos Palmares? c) Para o movimento negro o que representam os quilombos? d) Qual a importância da criação do dia da Consciência Negra? e) Comente a frase de Nelson Mandela:
  • 3. f) Analise o mapa abaixo e marque a alternativa correta: ► Ao analisarmos o mapa podemos afirmar que: a) Não houve existência de quilombos no Brasil. b) Não temos relatos de existência de quilombos em processos e titulados no Brasil. c) No Espírito Santo existem 10 terras quilombolas em processo. d) No Espírito Santo não existem terras quilombolas. e) Em todos os Estados brasileiros existem terras quilombolas. QUESTÃO 2: a)- As charges são geralmente encontradas em jornais, revistas e internet e tratam de temas atuais, atemporais, divertindo e marcando épocas. Além disso, permite entender a imagem como discurso, atribuindo-lhe sentidos sociais e ideológicos. Nesse sentido, a opção pelas duas charges abaixo se dá pelo teor crítico relacionado à temática da consciência negra. Essas charges nos leva à compreensão de que, embora a comemoração do dia 20 de Novembro (dia da Consciência Negra) exista, não temos usado essa data para uma reflexão, de fato, sobre a contribuição do negro na construção do país, em seus diversos aspectos, tanto culturais, quanto estruturais e da necessidade de rompermos com todo e qualquer preconceito racial. Observe com atenção as charges abaixo, procurando perceber os lugares e as pessoas descritas. Depois faça a análise e emita sua opinião sobre as mesmas através de um pequeno texto tentando perceber as críticas que estão sendo feitas, se elas focalizam a realidade e as possíveis reflexões que podemos ter em relação à importância do dia da Consciência Negra.
  • 4. CHARGE 1 Disponível em: http://jakobskind.blogspot.com.br/2009/11/charge-dia-da-consciencia-negra-no.html CHARGE 2 b)- Agora é sua vez! Crie uma charge sobre o dia da Consciência Negra. Oriente-se a partir de questões fundamentais para o aprofundamento da temática, como por exemplo: - A importância histórica no passado e no presente de Zumbi dos Palmares para o dia da Consciência Negra; - O significado social dessa data para os afro-brasileiros; - As reflexões que podemos fazer durante essa data em relação à promoção da igualdade social em nosso país.
  • 5. A importância da cultura negra no Brasil A partir da metade do século 16, os africanos chegaram ao Brasil para trabalhar como escravos. Com eles, vieram os costumes, as religiões, as tradições, uma cultura forte e diferente das que já estavam aqui, vindas dos europeus e dos índios. A união e a mistura de todos esses elementos deram origem à identidade brasileira. As contribuições da cultura de origem africana para a construção da personalidade brasileira são inegáveis. Elas estão em toda parte. Música: Além do samba, que é o estilo brasileiro mais famoso no mundo, outros ritmos também vieram da mãe África: Maracatu, Congada, Cavalhada, Moçambique. Além disso, muitos instrumentos musicais: afoxé, agogô, berimbau, caxixi, cuíca, djembe, ganzá e muitos outros. Culinária: ingredientes como o leite de côco, a pimenta malagueta, o gengibre, o milho, o feijão preto, as carnes salgadas e curadas, o quiabo, o amendoim, o mel, a castanha, as ervas aromáticas e o azeite de dendê não eram conhecidos nem usados no Brasil antes da chegada deles. Muitos pratos conhecidos e apreciados aqui vieram de lá: vatapá, o caruru, o abará, o abrazô, o acaçá, o acarajé, o bobó, os caldos, o cozido, a galinha de gabidela, o angu, o cuscuz salgado, a moqueca e a famosa feijoada. E os doces? Canjica, mungunzá, quindim, pamonha, angu doce, doce de côco, doce de abóbora, paçoca, quindim de mandioca, tapioca, bolo de milho, bolinho de tapioca entre outros. Religiões: Na África, há muitas religiões diferentes. Antes de vir para cá, cada um seguia a religião de sua família, clã, ou grupo. A crença nasceu na Bahia e tem sido sinônimo de tradições religiosas afro- brasileiras em geral. A Umbanda, que também tem origens africanas, une práticas de várias religiões, inclusive a Católica. Ela se originou no Rio de Janeiro, no início do século 20. https://memoria.ebc.com.br/infantil/voce-sabia/2012/11/voce-sabe-qual-e-a-importancia-da-cultura-negra- para-a-historia-do#:~:text=Voc%C3%AA%20sabia%20%3F- ,Voc%C3%AA%20sabe%20qual%20%C3%A9%20a%20import%C3%A2ncia%20da,para%20a%20hist%C 3%B3ria%20do%20Brasil%3F&text=A%20partir%20da%20metade%20do,dos%20europeus%20e%20dos %20%C3%ADndios. Mas quando chegaram aqui, os escravos foram separados de seus parentes e pessoas próximas. Por isso, passaram a se reunir com pessoas de outras etnias para realizarem os cultos secretamente. Para que todos pudessem participar, essas reuniões eram uma mistura de cada religião, com rituais e culturas unidas e partilhadas. Daí surgiu o Candomblé. https://www.geledes.org.br/cultura-africana/
  • 6. QUESTÃO 3: O texto acima trouxe a importância da cultura negra no Brasil. Após a leitura do mesmo, marque abaixo as alternativas que são verdadeiras sobre a contribuição do negro na formação da sociedade brasileira: ( ) O texto afirma que os negros contribuíram para a formação da nossa cultura, principalmente nos aspectos musicais, culinários e religiosos. ( ) Podemos dizer que o negro pouco influenciou na formação da identidade brasileira. ( ) Quase não percebemos em nossa cultura a influência africana, pois fomos colonizados por portugueses e, portanto, percebemos um destaque da cultura europeia em nossa sociedade. ( ) As religiões brasileiras de matriz africana, como o Candomblé e a Umbanda, surgiram na Bahia e Rio de Janeiro, respectivamente. Condições atuais do negro no Brasil De acordo com o IBGE, no ano de 2010, o Brasil contava com uma população de quase 191 milhões de habitantes, dos quais cerca de 15 milhões se declararam como pretos (7,6% do total) e 82 milhões como pardos (43,1% do total)". Somadas, essas duas parcelas da população representam aproximadamente metade do total dos brasileiros. Ou seja, não é exagero afirmar que metade dos habitantes do Brasil são, em alguma medida, descendentes de etnias africanas e possivelmente antigos escravos. No entanto, a necessidade atual de cotas raciais e outras ações afirmativas pode indicar que os melhores empregos, cargos públicos e oportuni- dades de formação ainda não são distribuídas de forma proporcional entre a população branca e negra. Por exemplo, ainda de acordo com dados do Censo 2010, os brancos dominam o mercado de trabalho qualificado e o acesso ao ensino superior: aproximadamente 31% da população branca frequentava a universidade; para pardos e negros, os percentuais são de apenas 13,4% e 12,8% respectivamente. De certa forma, ainda que a escravidão já tenha sido abolida há muito tempo, seus reflexos ainda podem ser percebidos pelas diferenças sociais significativas em um país absolutamente miscigenado. (Maiko Rafael Spiess) https://novaescola.org.br/conteudo/5822/consciencia-negra QUESTÃO 4: O texto nos fala da situação do negro no Brasil. Assinale as frases que são verdadeiras de acordo com o mesmo: ( ) Negros e brancos têm as mesmas oportunidades de educação e trabalho. ( ) Em geral, negros são mais atingidos por mazelas sociais como pobreza e violência. ( ) Há relações entre a escravidão e as desigualdades sociais de hoje.
  • 7. QUESTÃO 5: Leia a letra da música abaixo e responda o que se pede: Racismo é Burrice – Gabriel O Pensador Salve, meus irmãos africanos e lusitanos, do outro lado do oceano “O Atlântico é pequeno pra nos separar, porque o sangue é mais forte que a água do mar" Racismo, preconceito e discriminação em geral; É uma burrice coletiva sem explicação Afinal, que justificativa você me dá para um povo que precisa de união Mas demonstra claramente Infelizmente Preconceitos mil De naturezas diferentes Mostrando que essa gente Essa gente do Brasil é muito burra E não enxerga um palmo à sua frente Porque se fosse inteligente esse povo já teria agido de forma mais consciente Eliminando da mente todo o preconceito E não agindo com a burrice estampada no peito A "elite" que devia dar um bom exemplo É a primeira a demonstrar esse tipo de sentimento Num complexo de superioridade infantil Ou justificando um sistema de relação servil E o povão vai como um bundão na onda do racismo e da discriminação Não tem a união e não vê a solução da questão Que por incrível que pareça está em nossas mãos Só precisamos de uma reformulação geral Uma espécie de lavagem cerebral Racismo é burrice Não seja um imbecil Não seja um ignorante Não se importe com a origem ou a cor do seu semelhante O quê que importa se ele é nordestino e você não? O quê que importa se ele é preto e você é branco Aliás, branco no Brasil é difícil, porque no Brasil somos todos mestiços Se você discorda, então olhe para trás Olhe a nossa história Os nossos ancestrais O Brasil colonial não era igual a Portugal A raiz do meu país era multirracial Tinha índio, branco, amarelo, preto Nascemos da mistura, então por que o preconceito? Barrigas cresceram O tempo passou Nasceram os brasileiros, cada um com a sua cor Uns com a pele clara, outros mais escura Mas todos viemos da mesma mistura Então presta atenção nessa sua babaquice
  • 8. Pois como eu já disse racismo é burrice Dê a ignorância um ponto final: Faça uma lavagem cerebral Racismo é burrice Negros e nordestinos constroem seu chão Trabalhador da construção civil conhecido como peão No Brasil, o mesmo negro que constrói o seu apartamento ou o que lava o chão de uma delegacia É revistado e humilhado por um guarda nojento Que ainda recebe o salário e o pão de cada dia graças ao negro, ao nordestino e a todos nós Pagamos homens que pensam que ser humilhado não dói O preconceito é uma coisa sem sentido Tire a burrice do peito e me dê ouvidos Me responda se você discriminaria O Juiz Lalau ou o Pc Farias Não, você não faria isso não Você aprendeu que preto é ladrão Muitos negros roubam, mas muitos são roubados E cuidado com esse branco aí parado do seu lado Porque se ele passa fome Sabe como é: Ele rouba e mata um homem Seja você ou seja o Pelé Você e o Pelé morreriam igual Então que morra o preconceito e viva a união racial Quero ver essa música você aprender e fazer A lavagem cerebral Racismo é burrice O racismo é burrice mas o mais burro não é o racista É o que pensa que o racismo não existe O pior cego é o que não quer ver E o racismo está dentro de você Porque o racista na verdade é um tremendo babaca Que assimila os preconceitos porque tem cabeça fraca E desde sempre não pára pra pensar Nos conceitos que a sociedade insiste em lhe ensinar E de pai pra filho o racismo passa Em forma de piadas que teriam bem mais graça Se não fossem os retratos da nossa ignorância Transmitindo a discriminação desde a infância E o que as crianças aprendem brincando É nada mais nada menos do que a estupidez se propagando Nenhum tipo de racismo - eu digo nenhum tipo de racismo - se justifica Ninguém explica Precisamos da lavagem cerebral pra acabar com esse lixo que é uma herança cultural Todo mundo que é racista não sabe a razão Então eu digo meu irmão
  • 9. Seja do povão ou da "elite" Não participe Pois como eu já disse racismo é burrice Como eu já disse racismo é burrice Racismo é burrice E se você é mais um burro, não me leve a mal É hora de fazer uma lavagem cerebral Mas isso é compromisso seu Eu nem vou me meter Quem vai lavar a sua mente não sou eu É você. RESPONDA: a) Qual o problema social retratado nessa letra? b) Segundo Gabriel - O pensador, por que racismo é burrice? c) A letra dessa música apresenta informações semelhantes à dos textos lidos anteriormente? Comente. d) Por que o preconceito é uma herança cultural? e) O preconceito é transmitido de pai para filho? Justifique. f) O que significa fazer uma lavagem cerebral, segundo a música? g) Segundo a música, como a elite lida com essa questão do preconceito? Quem é o mais "burro, segundo a música"? h) Muitas pessoas dizem que não têm preconceito. Você concorda com essa afirmação? Justifique. i) O que o compositor afirma sobre as piadas de negro? j) Por que o compositor afirma que ele não vai fazer uma lavagem cerebral? Qual o pedido que Gabriel faz a todas as pessoas? k) Responda a partir da análise das imagens: • Por que devemos refletir e mudar para melhor nossas atitudes? Imagem 1 • Qual importância da educação diante deste problema? Imagem 2