SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 31
Baixar para ler offline
IPv6 / IPng (New Generation)




           
IPv6
Introdução
Capacidade de Endereçamento
Diferenças
Cabeçalho IPv4, IPv6 e Cabeçalho de Extensão
Endereçamento e Algumas Funcionalidades
Distribuição
IPSec
SOs e Equipamentos Adaptados
                    
Introdução
Cada computador deve ser identificado na rede de 
 forma individual;
O IANA (Internet Assigned Numbers Authority) é 
 responsável pelo controle de todos os IPs
As soluções adotadas para adiar o término do IPv4 
 foram eficazes, mas sentiu­se a necessidade de uma 
 solução não paliativa.
O IPv6, desenvolvido por mais de 10 anos, mantem 
 como base os princípios do IPv4, mas busca suprir 
 as falhas dele. 
                     
Capacidade de Endereçamento
IPv4 – 32 bits
4.294.967.296 endereços disponíveis


IPv6 – 128bits
340.282.366.920.938.463.374.607.431.768.211.456 – 
  Mais de 340 decilhões de endereços – 
  aproximadamente 1 IP por cm² na superfície da terra 
  (contando o mar)

                     
Capacidade de Endereçamento
O IPv6 pode tornar mais fácil a ideia da "Internet das 
 Coisas"
Os IPs serão fixos para todos
Um Bloco /64 tem 18.446.744.073.709.551.616 
 endereços diferentes (Mais de 18 Quintilhões)
Não será necessário o uso do NAT, tornando a 
 conexão, fim­a­fim.
Por ser fim­a­fim, aumenta a performance de algumas 
 tecnologias, como a VOIP
                      
Diferenças
Cabeçalho simplificado, reduzindo o processamento 
 dos roteadores
O IPSec passa a fazer parte do IPv6
O ICMP (Internet Control Message Protocol) foi 
 aprimorado e permite novas funcionalidades ao IPv6
Conexões móveis: O usuário pode se deslocar de uma 
 rede à outra sem alterar seu endereço IP
Pacotes de dados são fragmentados apenas na origem

                     
Cabeçalho do IPv4




         
Cabeçalho IPv6
O Cabeçalho do IPv4 tem 12 campos e pode variar 
 entre 20 e 60 bytes. Para fazer o cabeçalho do IPv6, 
 seis campos se tornaram desnecessários:
  Tamanho do Cabeçalho: No IPv6 este valor é fixo
  Identificação, Flags, Deslocamento do Fragmento: São 
    agora informados em um Cabeçalho de Extensão
  Soma de Verificação do Cabeçalho: Descartado, pois este 
    cálculo já e realizado pelas camadas superiores
  Opções + Complementos: Substituido pelo Cabeçalho de 
   Extensão.

                       
Cabeçalho IPv6
Quatro outros campos foram renomeados e 
 reposicionados, com o intuito de facilitar o 
 processamento dos roteadores:
  Tipo de Serviço ­> Classe de Tráfego
  Tamanho Total ­> Tamanho dos Dados
  Tempo de Vida ­> Limite de Encaminhamento
  Protocolo ­> Próximo Cabeçalho




                       
Cabeçalho IPv6
O campo "Identificador de Fluxo" foi adicionado, com 
 suporte à QoS (Quality of Service)
E três campos (Versão, End. Origem, End. Destino) 
  foram mantidos, aumentando o tamanho dos 
  endereçamentos para 128 bits
O cabelçalho então, fica com 8 campos e um tamanho 
 fixo de 40 bytes podendo ser extendido com os 
 Cabeçalhos de Extensão


                     
Cabeçalho IPv6




        
Cabeçalho IPv6 ­ Descrição dos 
              Campos
Versão
  Tamanho: 4 bits
  Identifica a versão do protocolo. Neste caso, 6


Classe de Tráfego
  Tamanho: 8 bits
  Define classes e prioridades aos pacotes e serve como base 
   para o QoS


                        
Cabeçalho IPv6 ­ Descrição dos 
               Campos
Identificador de Fluxo
  Tamanho: 20 bits
  Identifica pacotes pertencentes ao mesmo fluxo de dados 
    que necessitem do mesmo tratamento


Tamanho dos Dados:
  Tamanho: 16 bits
  Indica quantos bytes tem o pacote


                       
Cabeçalho IPv6 ­ Descrição dos 
              Campos
Próximo Cabeçalho
  Tamanho: 8 bits
  Indica qual tipo de dados vem à seguir (TCP/UDP ou um 
    Cabeçalho de Extenção)


Limite de Encaminhamento
  Tamanho: 8 bits
  Indica o número máximo de roteadores que o pacote pode 
    passar antes de ser descartado

                      
Cabeçalho IPv6 ­ Descrição dos 
              Campos
Endereço de Origem
  Tamanho: 128 bits
  IPv6 de Origem


Endereço de Destino:
  Tamanho: 128 bits
  IPv6 de Destino




                       
Cabeçalho de Extensão




           
Cabeçalho de Extensão
O nó de origem deve enviá­los na ordem apresentada 
 na tabela


O nó de destino está apto a entendê­los em qualquer 
 ordem




                     
Endereçamento
Os endereços do IPv4 tem 32 bits, divididos em quatro 
 grupos de 8 bits e separados por pontos 
 (192.168.0.1)


O IPv6 é dividido em oito grupos de 16 bits e 
 separados por ":" 
 (2001:0DB8:CAFE:FADA:F0CA:9878:9384:0010)




                     
Endereçamento
São permitidas regras de abreviação
  Omitir zeros à esquerda
  Representar zeros contínuos por "::" (só pode ser efetuada 
   uma única vez)


Loopback do IPv6: 
 0:0:0:0:0:0:0:1 ou ::1. Equivalente ao 127.0.0.1




                        
Algumas Funcionalidades
O ICMP foi também adaptado para o IPv6 (ICMPv6).
Autoconfiguração de endereços Stateless: Permite aos 
 nós a configuração automática dos endereços sem 
 usar o DHCP
Autoconfiguração de endereços Statefull: Técnica 
 alternativa ao Stateless.




                     
Distribuição
Cada RIR recebe um bloco /12 da IANA
Os provedores recebem blocos /32 dos RIRs e devem 
 entregar aos seus clientes, blocos variando entre /48 
 (65.536 redes diferentes) e /56 (255 redes diferentes)
Cada uma com 18.446.744.073.551.616 endereços 
 diferentes (Bloco /64)
Um bloco /64 pode ser designado à um usuário se 
 houver certeza de que apenas uma rede atende às 
 suas necessidades.

                      
Segurança – Protocolo IPSec
Seria inicialmente utilizado no IPv4
Não pode ser utilizado com NAT
Criptografia e autenticação de pacotes na camada de 
 rede
Para ser utilizado, o IPSec deve ser habilitado nó por 
  nó




                      
Segurança – Protocolo IPSec
O IPSec garante:
  A autenticidade da mensagem e do remetente
  A confiadencialidade da mensagem – por meio de 
   criptografia e autenticação
  O único envio de uma mensagem – evitando o ataque por 
   mensagems repetidas
Pode operar em dois modos:
  Transporte
  Túnel

                      
Segurança – Protocolo IPSec
Modo Transporte:
  Padrão do IPSec. Utilizado para connexões extremidade­a­
    extremidade, ou seja, cliente­servidor
  Criptografa apenas a Payload IP (TCP, msg UDP e msg 
   ICMP) – camadas superiores ao Cabeçalho IPSec
  Fornece proteção utilizando um cabeçalho AH ou 
    combinado com o protocolo ESP (Encapsulating Security 
    Payload)




                      
Segurança – Protocolo IPSec
Modo Túnel:
  Utilizado quando é estabelecida uma conexão que passa 
   por uma rede intermediária não confiável
  Criptografa o cabeçalho IP inteiro com ESP ou AH, até 
   mesmo o IP de origem e destino
  Insere este pacote criptografado dentro de um outro 
    Cabeçalho IPv6
  O cabeçalho externo não está criptografado e contém seu 
   IP de origem e o IP da extremidade (Gateway, Proxy etc)


                       
Segurança – Protocolo IPSec
Impossibilita os ataques:
  DoS (Denial of Service)
  Spoofing – Falsificação de endereços
  Sniffing – Análise de tráfego


 Ainda vulnerável à:
  Scanning – Varredura de endereços



                        
Segurança – Protocolo IPSec
SEND (SEcuring Neightbor Discovery)
  Garante a proteção contra mensagens ICMPv6
  Criptografa endereços, assegurando que o transmissor de 
   uma Neighbor/Router Advertisement é autêntico
  Opção Signature, criada para proteger msg relativas ao 
   Neighbor/Router Discovery
  Previne ataque de reenvio de mensagens usando 
    Timestamp (para Multicast) e Nonce (para Unicast)



                       
Principais Sistemas Operacionais 
             Adaptados
Windows: Suporte implementado desde o Windows 
 XP SP1
Linux: Suporte estável implementado desde o Kernel 
  2.2.x
FreeBSD: Desde a versão 4.0, NetBSD: desde a 
  versão 1.5 e OpenBSD desde a 2.7;
MAC: Desde a versão 10.2 Jaguar, a funcionalidade já 
 vem habilitada por padrão.


                     
Alguns Equipamentos Adaptados
CISCO: Roteadores à partir das séries 1200 e 10720 
Juniper: T­Series e M­Series (v 5.1+ do JUNOS – 
  09/2001)
Alcatel­Lucent: roteadores à partir das séries 7750SR 
 e 7710SR
Hitachi: Roteadores GR2000+ (entrega de pacotes em 
 alto desempenho e suporte à tuneis e filtros)
3Com Corporation: Os softwares versões 11.0+ para 
 roteadores NetBuilder e para Switches PathBuilder 
 S500
                      
Fontes
ipv6.com
curso.ipv6.br
msdn.microsoft.com
penta.ufrgs.br/redes296/ipv6




                      
Perguntas?




      

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Spanning Tree Protocol
Spanning Tree ProtocolSpanning Tree Protocol
Spanning Tree ProtocolManoj Gharate
 
IPv4 to IPv6
IPv4 to IPv6IPv4 to IPv6
IPv4 to IPv6mithilak
 
A very good introduction to IPv6
A very good introduction to IPv6A very good introduction to IPv6
A very good introduction to IPv6Syed Arshad
 
IPv6: Internet Protocol version 6
IPv6: Internet Protocol version 6IPv6: Internet Protocol version 6
IPv6: Internet Protocol version 6Ankita Mahajan
 
Modelo OSI - Camada de Rede
Modelo OSI - Camada de RedeModelo OSI - Camada de Rede
Modelo OSI - Camada de RedeWalyson Vëras
 
CCNA ppt Day 1
CCNA ppt Day 1CCNA ppt Day 1
CCNA ppt Day 1VISHNU N
 
Internet protocol (ip)
Internet protocol (ip)Internet protocol (ip)
Internet protocol (ip)junnubabu
 
IPv6 Transition Strategies
IPv6 Transition StrategiesIPv6 Transition Strategies
IPv6 Transition StrategiesAPNIC
 
Introduction to Router and Routing Basics
Introduction to Router and Routing BasicsIntroduction to Router and Routing Basics
Introduction to Router and Routing BasicsDarwish Ahmad
 
CCNA Network Devices
CCNA Network DevicesCCNA Network Devices
CCNA Network DevicesDsunte Wilson
 

Mais procurados (20)

Spanning Tree Protocol
Spanning Tree ProtocolSpanning Tree Protocol
Spanning Tree Protocol
 
IPv4 to IPv6
IPv4 to IPv6IPv4 to IPv6
IPv4 to IPv6
 
Relatório IPV6
Relatório IPV6Relatório IPV6
Relatório IPV6
 
Cabos de rede
Cabos de redeCabos de rede
Cabos de rede
 
Cisco ospf
Cisco ospf Cisco ospf
Cisco ospf
 
A very good introduction to IPv6
A very good introduction to IPv6A very good introduction to IPv6
A very good introduction to IPv6
 
IPv6: Internet Protocol version 6
IPv6: Internet Protocol version 6IPv6: Internet Protocol version 6
IPv6: Internet Protocol version 6
 
Ospf area types
Ospf area typesOspf area types
Ospf area types
 
Ipv4 vs Ipv6 comparison
Ipv4 vs Ipv6 comparisonIpv4 vs Ipv6 comparison
Ipv4 vs Ipv6 comparison
 
Modelo OSI - Camada de Rede
Modelo OSI - Camada de RedeModelo OSI - Camada de Rede
Modelo OSI - Camada de Rede
 
Modelo osi visão geral
Modelo osi   visão geralModelo osi   visão geral
Modelo osi visão geral
 
CCNA ppt Day 1
CCNA ppt Day 1CCNA ppt Day 1
CCNA ppt Day 1
 
Internet protocol (ip)
Internet protocol (ip)Internet protocol (ip)
Internet protocol (ip)
 
IPv6 address
IPv6 addressIPv6 address
IPv6 address
 
IPv6
IPv6IPv6
IPv6
 
IPv6 Transition Strategies
IPv6 Transition StrategiesIPv6 Transition Strategies
IPv6 Transition Strategies
 
CCNA CheatSheet
CCNA CheatSheetCCNA CheatSheet
CCNA CheatSheet
 
Meios de transmissão
Meios de transmissãoMeios de transmissão
Meios de transmissão
 
Introduction to Router and Routing Basics
Introduction to Router and Routing BasicsIntroduction to Router and Routing Basics
Introduction to Router and Routing Basics
 
CCNA Network Devices
CCNA Network DevicesCCNA Network Devices
CCNA Network Devices
 

Semelhante a Apresentação i pv6

Semelhante a Apresentação i pv6 (20)

I pv6
I pv6I pv6
I pv6
 
Redes Avançadas - 2.IPv6
Redes Avançadas - 2.IPv6Redes Avançadas - 2.IPv6
Redes Avançadas - 2.IPv6
 
Conteúdo de IPV6
Conteúdo de IPV6Conteúdo de IPV6
Conteúdo de IPV6
 
Diferenças entre IPV4 e IPV6
Diferenças entre IPV4 e IPV6Diferenças entre IPV4 e IPV6
Diferenças entre IPV4 e IPV6
 
IPv6
IPv6IPv6
IPv6
 
Entenda e Aplique o IPv6
Entenda e Aplique o IPv6Entenda e Aplique o IPv6
Entenda e Aplique o IPv6
 
Aula 5 - Serviços e protocolos da camada de rede e transporte (1).pptx
Aula 5 - Serviços e protocolos da camada de rede e transporte (1).pptxAula 5 - Serviços e protocolos da camada de rede e transporte (1).pptx
Aula 5 - Serviços e protocolos da camada de rede e transporte (1).pptx
 
Artigo ipv6
Artigo ipv6Artigo ipv6
Artigo ipv6
 
Artigo IPv6
Artigo IPv6Artigo IPv6
Artigo IPv6
 
Redes I -7.Introdução ao TCP/IP
Redes I -7.Introdução ao TCP/IPRedes I -7.Introdução ao TCP/IP
Redes I -7.Introdução ao TCP/IP
 
Tutorial i pv6-fundamentos
Tutorial i pv6-fundamentosTutorial i pv6-fundamentos
Tutorial i pv6-fundamentos
 
Redes de computadores II - 1.Arquitetura TCP/IP
Redes de computadores II - 1.Arquitetura TCP/IPRedes de computadores II - 1.Arquitetura TCP/IP
Redes de computadores II - 1.Arquitetura TCP/IP
 
I Pv6 Final 2
I Pv6 Final 2I Pv6 Final 2
I Pv6 Final 2
 
I pv6
I pv6I pv6
I pv6
 
Redes sem FIO
Redes sem FIORedes sem FIO
Redes sem FIO
 
Redes de computadores II - 2.Servicos de Camada de Rede IP
Redes de computadores II - 2.Servicos de Camada de Rede IPRedes de computadores II - 2.Servicos de Camada de Rede IP
Redes de computadores II - 2.Servicos de Camada de Rede IP
 
R&C 0501 07 1
R&C 0501 07 1R&C 0501 07 1
R&C 0501 07 1
 
Sem-IP.ppt
Sem-IP.pptSem-IP.ppt
Sem-IP.ppt
 
Sem-IP.ppt
Sem-IP.pptSem-IP.ppt
Sem-IP.ppt
 
Ipv4 e ipv6
Ipv4 e ipv6Ipv4 e ipv6
Ipv4 e ipv6
 

Mais de PeslPinguim

Introdução ao Arduino
Introdução ao ArduinoIntrodução ao Arduino
Introdução ao ArduinoPeslPinguim
 
Aula 4 redes Inclusão Digital
Aula 4 redes Inclusão DigitalAula 4 redes Inclusão Digital
Aula 4 redes Inclusão DigitalPeslPinguim
 
Aula 3 parte 2 software Inclusão Digital
Aula 3 parte 2 software Inclusão DigitalAula 3 parte 2 software Inclusão Digital
Aula 3 parte 2 software Inclusão DigitalPeslPinguim
 
Aula 3 software Inclusão Digital
Aula 3 software Inclusão DigitalAula 3 software Inclusão Digital
Aula 3 software Inclusão DigitalPeslPinguim
 
Aula 2 parte 2 hardware Inclusão Digital
Aula 2 parte 2 hardware Inclusão DigitalAula 2 parte 2 hardware Inclusão Digital
Aula 2 parte 2 hardware Inclusão DigitalPeslPinguim
 
Aula 2 hardware Inclusão Digital
Aula 2 hardware Inclusão DigitalAula 2 hardware Inclusão Digital
Aula 2 hardware Inclusão DigitalPeslPinguim
 
Aula 1 apresentacao
Aula 1 apresentacaoAula 1 apresentacao
Aula 1 apresentacaoPeslPinguim
 
Aula 5 internet Inclusão Digital
Aula 5 internet Inclusão DigitalAula 5 internet Inclusão Digital
Aula 5 internet Inclusão DigitalPeslPinguim
 
Apresentação1_
Apresentação1_Apresentação1_
Apresentação1_PeslPinguim
 
Curso Básico de Java - Aula 10
Curso Básico de Java - Aula 10Curso Básico de Java - Aula 10
Curso Básico de Java - Aula 10PeslPinguim
 
Curso Básico de Java - Aula 5
Curso Básico de Java - Aula 5Curso Básico de Java - Aula 5
Curso Básico de Java - Aula 5PeslPinguim
 
Curso Básico de Java - Aula 4
Curso Básico de Java - Aula 4Curso Básico de Java - Aula 4
Curso Básico de Java - Aula 4PeslPinguim
 
Curso Básico de Java - Aula 1
Curso Básico de Java - Aula 1Curso Básico de Java - Aula 1
Curso Básico de Java - Aula 1PeslPinguim
 
Curso Básico de Java - Aula 7
Curso Básico de Java - Aula 7Curso Básico de Java - Aula 7
Curso Básico de Java - Aula 7PeslPinguim
 
Curso Básico de Java - Aula 3
Curso Básico de Java - Aula 3Curso Básico de Java - Aula 3
Curso Básico de Java - Aula 3PeslPinguim
 
Curso Básico de Java - Aula 2
Curso Básico de Java - Aula 2Curso Básico de Java - Aula 2
Curso Básico de Java - Aula 2PeslPinguim
 
Curso Básico de Java - Aula 9
Curso Básico de Java - Aula 9Curso Básico de Java - Aula 9
Curso Básico de Java - Aula 9PeslPinguim
 
Curso Básico de Java - Aula 8
Curso Básico de Java - Aula 8 Curso Básico de Java - Aula 8
Curso Básico de Java - Aula 8 PeslPinguim
 
Eletrônica aplicada - interruptor sonoro
Eletrônica aplicada - interruptor sonoroEletrônica aplicada - interruptor sonoro
Eletrônica aplicada - interruptor sonoroPeslPinguim
 

Mais de PeslPinguim (20)

Introdução ao Arduino
Introdução ao ArduinoIntrodução ao Arduino
Introdução ao Arduino
 
Aula 4 redes Inclusão Digital
Aula 4 redes Inclusão DigitalAula 4 redes Inclusão Digital
Aula 4 redes Inclusão Digital
 
Aula 3 parte 2 software Inclusão Digital
Aula 3 parte 2 software Inclusão DigitalAula 3 parte 2 software Inclusão Digital
Aula 3 parte 2 software Inclusão Digital
 
Aula 3 software Inclusão Digital
Aula 3 software Inclusão DigitalAula 3 software Inclusão Digital
Aula 3 software Inclusão Digital
 
Aula 2 parte 2 hardware Inclusão Digital
Aula 2 parte 2 hardware Inclusão DigitalAula 2 parte 2 hardware Inclusão Digital
Aula 2 parte 2 hardware Inclusão Digital
 
Aula 2 hardware Inclusão Digital
Aula 2 hardware Inclusão DigitalAula 2 hardware Inclusão Digital
Aula 2 hardware Inclusão Digital
 
Apresentação1
Apresentação1Apresentação1
Apresentação1
 
Aula 1 apresentacao
Aula 1 apresentacaoAula 1 apresentacao
Aula 1 apresentacao
 
Aula 5 internet Inclusão Digital
Aula 5 internet Inclusão DigitalAula 5 internet Inclusão Digital
Aula 5 internet Inclusão Digital
 
Apresentação1_
Apresentação1_Apresentação1_
Apresentação1_
 
Curso Básico de Java - Aula 10
Curso Básico de Java - Aula 10Curso Básico de Java - Aula 10
Curso Básico de Java - Aula 10
 
Curso Básico de Java - Aula 5
Curso Básico de Java - Aula 5Curso Básico de Java - Aula 5
Curso Básico de Java - Aula 5
 
Curso Básico de Java - Aula 4
Curso Básico de Java - Aula 4Curso Básico de Java - Aula 4
Curso Básico de Java - Aula 4
 
Curso Básico de Java - Aula 1
Curso Básico de Java - Aula 1Curso Básico de Java - Aula 1
Curso Básico de Java - Aula 1
 
Curso Básico de Java - Aula 7
Curso Básico de Java - Aula 7Curso Básico de Java - Aula 7
Curso Básico de Java - Aula 7
 
Curso Básico de Java - Aula 3
Curso Básico de Java - Aula 3Curso Básico de Java - Aula 3
Curso Básico de Java - Aula 3
 
Curso Básico de Java - Aula 2
Curso Básico de Java - Aula 2Curso Básico de Java - Aula 2
Curso Básico de Java - Aula 2
 
Curso Básico de Java - Aula 9
Curso Básico de Java - Aula 9Curso Básico de Java - Aula 9
Curso Básico de Java - Aula 9
 
Curso Básico de Java - Aula 8
Curso Básico de Java - Aula 8 Curso Básico de Java - Aula 8
Curso Básico de Java - Aula 8
 
Eletrônica aplicada - interruptor sonoro
Eletrônica aplicada - interruptor sonoroEletrônica aplicada - interruptor sonoro
Eletrônica aplicada - interruptor sonoro
 

Último

Slides Lição 2, Betel, Ordenança para participar da Ceia do Senhor, 2Tr24.pptx
Slides Lição 2, Betel, Ordenança para participar da Ceia do Senhor, 2Tr24.pptxSlides Lição 2, Betel, Ordenança para participar da Ceia do Senhor, 2Tr24.pptx
Slides Lição 2, Betel, Ordenança para participar da Ceia do Senhor, 2Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
A área de ciências da religião no brasil 2023.ppsx
A área de ciências da religião no brasil  2023.ppsxA área de ciências da religião no brasil  2023.ppsx
A área de ciências da religião no brasil 2023.ppsxGilbraz Aragão
 
Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)Paula Meyer Piagentini
 
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...nexocan937
 
Aula - 1º Ano - Ciência, Pesquisa e Sociologia.pdf
Aula - 1º Ano - Ciência, Pesquisa e Sociologia.pdfAula - 1º Ano - Ciência, Pesquisa e Sociologia.pdf
Aula - 1º Ano - Ciência, Pesquisa e Sociologia.pdfaulasgege
 
PARC 2024 Cadastro de estudante, turma e enturmação - BAHIA (2).pdf
PARC 2024 Cadastro de estudante, turma e enturmação - BAHIA (2).pdfPARC 2024 Cadastro de estudante, turma e enturmação - BAHIA (2).pdf
PARC 2024 Cadastro de estudante, turma e enturmação - BAHIA (2).pdfceajajacu
 
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptxAULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptxGislaineDuresCruz
 
Poema em homenagem a Escola Santa Maria, pelos seus 37 anos.
Poema em homenagem a Escola Santa Maria, pelos seus 37 anos.Poema em homenagem a Escola Santa Maria, pelos seus 37 anos.
Poema em homenagem a Escola Santa Maria, pelos seus 37 anos.Mary Alvarenga
 
PROPUESTA DE LOGO PARA EL DISTRITO DE MOCHUMI, LLENO DE HISTORIA 200 AÑOS DE ...
PROPUESTA DE LOGO PARA EL DISTRITO DE MOCHUMI, LLENO DE HISTORIA 200 AÑOS DE ...PROPUESTA DE LOGO PARA EL DISTRITO DE MOCHUMI, LLENO DE HISTORIA 200 AÑOS DE ...
PROPUESTA DE LOGO PARA EL DISTRITO DE MOCHUMI, LLENO DE HISTORIA 200 AÑOS DE ...MANUELJESUSVENTURASA
 
HORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_24RITA CALAIM_2023_24.pdf
HORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_24RITA CALAIM_2023_24.pdfHORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_24RITA CALAIM_2023_24.pdf
HORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_24RITA CALAIM_2023_24.pdfSandra Pratas
 
Algumas Curiosidades do uso da Matemática na escrita Phyton
Algumas Curiosidades do uso da Matemática na escrita PhytonAlgumas Curiosidades do uso da Matemática na escrita Phyton
Algumas Curiosidades do uso da Matemática na escrita PhytonRosiniaGonalves
 
Ser Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitação
Ser Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitaçãoSer Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitação
Ser Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitaçãoJayaneSales1
 
c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.
c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.
c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.azulassessoria9
 
Modelos Evolutivos em História das Religiões
Modelos Evolutivos em História das ReligiõesModelos Evolutivos em História das Religiões
Modelos Evolutivos em História das ReligiõesGilbraz Aragão
 
Modernidade perspectiva sobre a África e América
Modernidade perspectiva sobre a África e AméricaModernidade perspectiva sobre a África e América
Modernidade perspectiva sobre a África e Américawilson778875
 
Pizza_literaria.pdf projeto de literatura
Pizza_literaria.pdf projeto de literaturaPizza_literaria.pdf projeto de literatura
Pizza_literaria.pdf projeto de literaturagomescostamma
 
Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.Paula Meyer Piagentini
 
Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.Paula Meyer Piagentini
 
Ler e compreender 7º ano - Aula 7 - 1º Bimestre
Ler e compreender 7º ano -  Aula 7 - 1º BimestreLer e compreender 7º ano -  Aula 7 - 1º Bimestre
Ler e compreender 7º ano - Aula 7 - 1º BimestreProfaCintiaDosSantos
 
8 ano - Congruência e Semelhança e Angulos em Triangulos.ppt
8 ano - Congruência e Semelhança e  Angulos em Triangulos.ppt8 ano - Congruência e Semelhança e  Angulos em Triangulos.ppt
8 ano - Congruência e Semelhança e Angulos em Triangulos.pptDaniloConceiodaSilva
 

Último (20)

Slides Lição 2, Betel, Ordenança para participar da Ceia do Senhor, 2Tr24.pptx
Slides Lição 2, Betel, Ordenança para participar da Ceia do Senhor, 2Tr24.pptxSlides Lição 2, Betel, Ordenança para participar da Ceia do Senhor, 2Tr24.pptx
Slides Lição 2, Betel, Ordenança para participar da Ceia do Senhor, 2Tr24.pptx
 
A área de ciências da religião no brasil 2023.ppsx
A área de ciências da religião no brasil  2023.ppsxA área de ciências da religião no brasil  2023.ppsx
A área de ciências da religião no brasil 2023.ppsx
 
Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)
 
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...
 
Aula - 1º Ano - Ciência, Pesquisa e Sociologia.pdf
Aula - 1º Ano - Ciência, Pesquisa e Sociologia.pdfAula - 1º Ano - Ciência, Pesquisa e Sociologia.pdf
Aula - 1º Ano - Ciência, Pesquisa e Sociologia.pdf
 
PARC 2024 Cadastro de estudante, turma e enturmação - BAHIA (2).pdf
PARC 2024 Cadastro de estudante, turma e enturmação - BAHIA (2).pdfPARC 2024 Cadastro de estudante, turma e enturmação - BAHIA (2).pdf
PARC 2024 Cadastro de estudante, turma e enturmação - BAHIA (2).pdf
 
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptxAULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
 
Poema em homenagem a Escola Santa Maria, pelos seus 37 anos.
Poema em homenagem a Escola Santa Maria, pelos seus 37 anos.Poema em homenagem a Escola Santa Maria, pelos seus 37 anos.
Poema em homenagem a Escola Santa Maria, pelos seus 37 anos.
 
PROPUESTA DE LOGO PARA EL DISTRITO DE MOCHUMI, LLENO DE HISTORIA 200 AÑOS DE ...
PROPUESTA DE LOGO PARA EL DISTRITO DE MOCHUMI, LLENO DE HISTORIA 200 AÑOS DE ...PROPUESTA DE LOGO PARA EL DISTRITO DE MOCHUMI, LLENO DE HISTORIA 200 AÑOS DE ...
PROPUESTA DE LOGO PARA EL DISTRITO DE MOCHUMI, LLENO DE HISTORIA 200 AÑOS DE ...
 
HORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_24RITA CALAIM_2023_24.pdf
HORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_24RITA CALAIM_2023_24.pdfHORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_24RITA CALAIM_2023_24.pdf
HORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_24RITA CALAIM_2023_24.pdf
 
Algumas Curiosidades do uso da Matemática na escrita Phyton
Algumas Curiosidades do uso da Matemática na escrita PhytonAlgumas Curiosidades do uso da Matemática na escrita Phyton
Algumas Curiosidades do uso da Matemática na escrita Phyton
 
Ser Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitação
Ser Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitaçãoSer Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitação
Ser Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitação
 
c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.
c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.
c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.
 
Modelos Evolutivos em História das Religiões
Modelos Evolutivos em História das ReligiõesModelos Evolutivos em História das Religiões
Modelos Evolutivos em História das Religiões
 
Modernidade perspectiva sobre a África e América
Modernidade perspectiva sobre a África e AméricaModernidade perspectiva sobre a África e América
Modernidade perspectiva sobre a África e América
 
Pizza_literaria.pdf projeto de literatura
Pizza_literaria.pdf projeto de literaturaPizza_literaria.pdf projeto de literatura
Pizza_literaria.pdf projeto de literatura
 
Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.
 
Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.
 
Ler e compreender 7º ano - Aula 7 - 1º Bimestre
Ler e compreender 7º ano -  Aula 7 - 1º BimestreLer e compreender 7º ano -  Aula 7 - 1º Bimestre
Ler e compreender 7º ano - Aula 7 - 1º Bimestre
 
8 ano - Congruência e Semelhança e Angulos em Triangulos.ppt
8 ano - Congruência e Semelhança e  Angulos em Triangulos.ppt8 ano - Congruência e Semelhança e  Angulos em Triangulos.ppt
8 ano - Congruência e Semelhança e Angulos em Triangulos.ppt
 

Apresentação i pv6

Notas do Editor

  1. Notas teste dkfjaldlksa