SlideShare uma empresa Scribd logo
A EVIDÊNCIA
- Um homem, do meio do povo, tomando a palavra, disse: Mestre, trouxe-te meu filho,
que está possesso de um Espírito mudo; - em todo lugar onde dele se apossa, atira-o por
terra e o menino espuma, rilha os dentes e se torna todo seco. Pedi a teus discípulos que
o expulsassem, mas eles não puderam.
Disse-lhes Jesus: Oh! gente incrédula, até quando estarei convosco? Até quando vos
suportarei? Trazei-mo. - Trouxeram-lho e ainda não havia ele posto os olhos em Jesus, e o
Espírito entrou a agitá-lo violentamente; ele caiu no chão e se pôs a rolar espumando.
Jesus perguntou ao pai do menino: Desde quando isto lhe sucede? - Desde pequenino, diz
o pai. - E o Espírito o tem lançado, muitas vezes, ora à água, ora ao fogo, para fazê-lo
perecer; se alguma coisa puderes, tem compaixão de nós e socorre-nos.
Respondeu-lhe Jesus: Se puderes crer, tudo é possível àquele que crê. - Logo exclamou o
pai do menino, banhado em lágrimas: Senhor, creio, ajuda-me na minha incredulidade.
Jesus, vendo que o povo acorria em multidão, falou em tom de ameaça ao Espírito
impuro, dizendo-lhe: Espírito surdo e mudo sai desse menino e não entres mais nele. -
Então, o Espírito, soltando grande grito e agitando o menino em violentas convulsões,
saiu, ficando como morto o menino, de sorte que muitos diziam que ele morrera. - Mas
Jesus, tomando-lhe as mãos e amparando-o, fê-lo levantar-se.
Quando Jesus voltou para casa, seus discípulos lhe perguntaram, em particular: Por que
não pudemos nós expulsar esse demônio? - Ele respondeu: Os demônios desta espécie
não podem ser expulsos senão pela prece e pelo jejum. (S. Marcos, cap. IX, vv. 13 a
28.)
INTERMÉDIUM 2008
Apometria : CONCEITO
 Do grego:
 APO – METRIA = André Luiz PSICO - METRIA
"apo"= além de, separação, afastamento
 "metron"= relativo à medida, que mede.
 Representa o clássico desdobramento entre
o corpo físico e os corpos espirituais do ser
humano;
 Não é propriamente mediunismo, mas sim
uma técnica de separação desses
componentes;
INTERMÉDIUM 2008
Apometria : CONCEITO
 É uma técnica que pode ser aplicada em
todas as criaturas, não importando a saúde,
a idade, o estado de sanidade mental e a
resistência oferecida;
 É, ao mesmo tempo:
 técnica anímico-espiritual de
desdobramento dos corpos, através da qual
pode-se atuar tanto em encarnados como
desencarnados; e é
 uma ferramenta de manipulação de
energia.
INTERMÉDIUM 2008
Apometria : FINALIDADE
 A Apometria vem, ainda, no sentido de
complementar o trabalho de desobsessão
nos casos mais difíceis ou complexos, não
solucionados nas sessões mediúnicas.
 A Apometria busca a cura, ou ao menos o
lenitivo, para que o paciente procure sua
auto-cura, através de palestras, passes,
pelo despertamento da religiosidade inerente
de cada um e pela reforma íntima, tendo o
Evangelho do Cristo como condutor.
INTERMÉDIUM 2008
Apometria : HISTÓRICO
 1963:
 Buenos Aires – VI Congresso Espírita Pan-
Americano - Dr.Luiz Rodrigues apresenta a
técnica Hipnometria;
 1965:
  Dr. Luiz Rodrigues; Farmacêutico-
bioquímico, psicoterapeuta e não espírita;
Hospital Espírita de Porto Alegre – HEPA;
  Hipnometria: consistia em desdobrar o
paciente através de contagem lenta onde há
impulsos energéticos (contava de acordo
com a idade do paciente) e levá-lo até os
médicos desencarnados no plano espiritual;
INTERMÉDIUM 2008
Apometria : HISTÓRICO
DR. JOSÉ LACERDA DE AZEVEDO:
 Médico, espírita desde a juventude e profundo
conhecedor da Doutrina Espírita, e de inúmeras outras
ciências, incluindo a física;
 Começou a estudar esta técnica;
 Mudou seu nome para APOMETRIA – achou
inconveniente o nome dado, pois não tinha nada a ver
com hipnose – técnica que induz ao sono;
 Entendeu que esta técnica consistia num
desdobramento produzido pela vontade forte do
operador;
 Que este desdobramento poderia ser feito
instantaneamente pela vontade treinada deste,
independente do hipnotismo, usando apenas as
possibilidades anímicas da criatura humana;
INTERMÉDIUM 2008
Apometria : HISTÓRICO
 Não era utilizado o antigo método magnético de
desdobramento e dissociação muito utilizado por
pesquisadores no passado;
 Designa o desdobramento espiritual ou bi-locação –
estudado por muitos (ex.: Ernesto Bozzano –
Desdobramento – Fenômeno de Bilocação, 1972);
 Estudando, pesquisando e experimentando a nova
técnica com muito amor, carinho e dedicação, Dr.
Lacerda e sua equipe chegaram a resultados
inesperados;
 Aplicando a Apometria em trabalhos com pacientes de
toda a ordem, o método surpreendia, facilitando
enormemente o diagnóstico dos sintomas como
também trazendo, de imediato, a resposta positiva
nos tratamentos aplicados. Muitas vezes o paciente
surpreendia a equipe, totalmente recuperado após
uma sessão de atendimento;
INTERMÉDIUM 2008
Apometria : HISTÓRICO
 É uma técnica que não propõe alterações nos
fundamentos filosóficos e éticos da Doutrina
Espírita;
 Publicou 2 livros:
 Espírito e Matéria – Novos Horizontes para a
Medicina, 1977 (há 30 anos)
 Energia e Espírito – Teoria e Prática da
Apometria,1993;
 Atualmente já contamos com inúmeras
publicações sobre este assunto;
 Vasta informação na internet.
INTERMÉDIUM 2008
Fundamentação Científica da Apometria
(Livro Fundamentação da Ciência Espírita - Carlos Friedrich Loeffler – Ed. Lachâtre)
O Conhecimento Nasce de um Fundamento;
1. Religioso
2. Cientifico
3. Filosófico
4. Cultural (Popular)
O Método Cientifico se Compõe das Etapas:
a) Descobrimento do Problema;
b) Colocação do Problema em Termos Precisos;
c) Procura de Conhecimentos ou Elementos relevantes ao Problema;
d) Tentativa de Solução do Problema com auxilio dos meios
identificados;
e) Invenção de novas idéias acerca do problema (teorias e
hipóteses);
f) Obtenção de uma solução (exata ou aproximada);
g) Investigação das conseqüências da solução obtida;
h) Comprovação da Solução;
i) Aprimoramento ou correção da solução anterior;
INTERMÉDIUM 2008
Fundamentação Científica da Apometria
(Livro Fundamentação da Ciência Espírita - Carlos Friedrich Loeffler – Ed. Lachâtre)
Elementos da Composição Teórica e Científica dos Fatos:
1. Definição- Denominação de uma idéia, que uma vez aceita, não é mais
discutida;
2. Conceito – É a caracterização de uma idéia;
3. Axioma – É uma proposição ou afirmação considerada evidente;
4. Postulado/ Principio – Proposição reconhecida, mais ainda não
comprovada;
5. Lei – Relação reconhecida a partir de certas experimentações/
observações;
6. Hipótese – Consideração ou idéia admitida, que pode ser uma teoria
ou tese;
7. Teoria/ Tese – Conjunto de idéias elaborados com vistas a explicação
de fatos e fenômenos diversos;
8. Teorema – Afirmação demonstrável, através de recursos
eminentemente matemático;
INTERMÉDIUM 2008
UTILIDADES DA APOMETRIA
 O maior êxito desta técnica está em sua
aplicação em médiuns, para contato fácil e
objetivo com o mundo espiritual;
 Visa o tratamento dos corpos desdobrados
para fins de harmonia;
 Ao encaminhamento de espíritos
desencarnados para hospitais, colônias no
plano espiritual, segundo seus padrões
vibratórios, com finalidade de conseguir bem
estar e saúde;
 Para a assistência espiritual aos sofredores
de ambos os lados da vida – encarnados e
desencarnados;
INTERMÉDIUM 2008
UTILIDADES DA APOMETRIA
 Tratamento de enfermidades do corpo
e da mente;
 Atendimento às criaturas que sofrem
pelas doenças de difícil solução;
 Atendimento espiritual gratuito dos
enfermos, utilizando, para tal, os
recursos da potencialidade anímico-
espiritual dos sensitivos.
A Casa espírita
INTERMÉDIUM 2008
CONSIDERAÇÕES; O HOMEM
SETENÁRIO
 EMMANUEL, no livro PRONTO SOCORRO, diz:
 “Nos domínios da alma surgem os
acidente e lesões, traumas e equimoses
de origem mental, tanto quanto no corpo
físico”.
 Ainda o mesmo autor diz no livro LEIS DO AMOR:
 “A mente é mais poderosa para instalar
doenças e desarmonias do que as
bactérias e vírus conhecidos”.
INTERMÉDIUM 2008
CONSIDERAÇÕES; O HOMEM
SETENÁRIO
ALLAN KARDEC, afirma em OBRAS PÓSTUMAS que:
 “Quando as Ciências Médicas levarem
em conta a influência do elemento
espiritual na economia do ser (sua
estrutura integral) grande passo se
terá dado e novos horizontes se lhe
abrirão. Muitas causas de moléstias
serão, então, descobertas, bem como
poderosos meios de combatê-las”.
INTERMÉDIUM 2008
CONSIDERAÇÕES; O HOMEM
SETENÁRIO
O HOMEM SETENÁRIO – OS SETE CORPOS
1.1. CORPO FÍSICO
1.2. CORPO ETÉRICO
1.3. CORPO ASTRAL
1.4. CORPO MENTAL
1.4.1. CORPO MENTAL CONCRETO OU
INFERIOR
1.4.2. CORPO MENTAL ABSTRATO OU
SUPERIOR
1.5. CORPO BUDDHI
1.6. CORPO ÁTMICO
INTERMÉDIUM 2008
CONSIDERAÇÕES; O HOMEM
SETENÁRIO
CONCEPÇÃO ESPIRITUALISTA:
O ESPÍRITO, na condição de foco inteligente e diretor
da vida, encontra-se envolto por vários campos
energéticos, cada qual a vibrar numa dimensão espacial
que lhe é própria - campo físico (mais externo) − mais
densificado;
KARDEC:
Resumiu o assunto para facilitar a compreensão
 PERISPÍRITO = que engloba tudo aquilo que reveste a
essência espiritual, ou seja, que se encontra interposto
entre o espírito e o corpo físico;
 Afirma que alma e espírito são sinônimos
INTERMÉDIUM 2008
CONSIDERAÇÕES; O HOMEM
SETENÁRIO
 ANDRÉ LUIZ:
Estabelece que o homem é composto de:
1. Espírito
2. Corpo Mental
3. Perispírito ou psicossoma
4. Duplo etérico ou biossoma
5. Corpo
ESPIRITISMO:
O homem é uma trilogia:
CORPO SOMÁTICO OU FÍSICO + PERISPÍRITO + ESPÍRITO
INTERMÉDIUM 2008
CONSIDERAÇÕES; O HOMEM
SETENÁRIO
DR. LACERDA:
Diz que a alma e o perispírito deveriam ser
sinônimos pois envolve os diversos corpos,
inclusive o etérico;
Aceita o ser como composto de SETE CORPOS.
HOMEM SETENÁRIO: sete componentes
interpenetrados, os mais diáfanos,
ocupando a
mesma porção espacial dos mais densos,
perfeitamente definidos, mas vibrando em
dimensões espaciais diferentes, onde as
propriedades, funções e manifestações são
distintas.
INTERMÉDIUM 2008
CONSIDERAÇÕES; O HOMEM
SETENÁRIO
MILÊNIOS:
 Hindus, egípcios, chineses, essênios, hebreus e
outros povos sábios do Oriente estudaram os 7
corpos energéticos;
 O Esoterismo, a Teosofia e outros ramos do
ocultismo e algumas religiões orientais aceitam
esta divisão
INTERMÉDIUM 2008
CONSIDERAÇÕES; CLASSIFICAÇÃO
DIDÁTICA DOS DISTÚRBIOS
ESPIRITUAIS
1. Indução Espiritual
2. Obsessão Espiritual
3. Pseudo-Obsessão
4. Simbiose
5. Parasitismo
6. Vampirismo
7. Estigmas Cármicos não Obsessivos: Físicos e
Psíquicos
8. Síndrome dos Aparelhos Parasitas no Corpo Astral
9. Síndrome da Mediunidade Reprimida
10. Arquepadias (magia originada em passado remoto)
11. Goécia (magia negra)
12. Síndrome da Ressonância Vibratória com o Passado
13. Correntes Mentais Parasitas Auto-Induzidas
INTERMÉDIUM 2008
CONSIDERAÇÕES; TÉCNICAS APOMÉTRICAS
As 13 Leis
 Técnica do Desdobramento do Espírito - 1a. Lei
 Técnica do Acoplamento do Espírito Desdobrado - 2a. Lei
 Técnica do Deslocamento do Espírito Desdobrado - 3a. Lei
 Técnica da Formação dos Campos de Força - 4a. Lei
 Técnica da Revitalização dos Médiuns - 5a. Lei
 Técnica de Condução dos Espíritos Encarnados,
Desdobrados, para Hospitais do Astral - 6a. Lei
 Técnica de Auxílio dos Espíritos Socorristas em Pacientes
Desdobrados - 7a. Lei
 Técnica do Ajustamento de Sintonia Vibratória - 8a. Lei
 Técnica da Regressão no Espaço e no Tempo - 9a. Lei
 Técnica da Dissociação do Espaço-Tempo - 10a. Lei
 Técnica da Ação Telúrica aos Espíritos Desencarnados que
Evitam a Encarnação - 11a. Lei
 Técnica do Choque no Tempo - 12a. Lei
 Técnica da Influência dos Espíritos Desencarnados, em
Sofrimento, Vivendo Ainda no Passado, Sobre o Presente
dos Doentes Obsedados - 13a. Lei
INTERMÉDIUM 2008
CONSIDERAÇÕES; TÉCNICAS APOMÉTRICAS
OUTRAS TÉCNICAS APOMÉTRICAS (35)
 Técnica da Dialimetria
 Técnica da Eteriatria
 Técnica da Pneumiatria
 Técnica da Despolarização dos Estímulos da Memória
 Técnica de Tratamentos Especiais para Magos Negros
 Técnica de Tratamento de Espíritos em Templos do
Passado
 Técnica da Utilização dos Espíritos da Natureza
 Técnica de Cura das Lesões no Corpo Astral dos Espíritos
Desencarnados -
 Reconstituição dos corpos
 Técnica das Cirurgias Astrais
 Técnica de Destruição de Bases Astrais Maléficas
 Técnica de Inversão dos "Spins" dos Elétrons do Corpo
Astral de Espíritos Desencarnados
 Técnica da Cromoterapia no Plano Astral
INTERMÉDIUM 2008
CONSIDERAÇÕES; TÉCNICAS APOMÉTRICAS
Técnica da Despolarização dos Estímulos da Memória
ENTRE A TERRA E O CÉU - FRANCISCO CÂNDIDO XAVIER -DITADO PELO ESPÍRITO ANDRÉ LUIZ
Capitulo 13 - Análise mental pag 44
Clarêncio, logo após a oração, começou a aplicar-lhe forças magnéticas
no campo cerebral.
Fitando-nos de modo significativo, o Ministro ponderou:
— A corrente de força devidamente dinamizada no passe magnético
arrancá-Lo-á da sombra anestesiante da aminésia. ... a memória dele
regredirá no tempo, informando-nos quanto à causa que o retém junto
da neta, aclarando-nos, ainda, sobre prováveis ligações que nos
conduzirão à chave do socorro, a benefício dele mesmo.
—... A memória pode ser comparada a placa sensível que, ao influxo da
luz, guarda para sempre as imagens recolhidas pelo espírito, no curso
de seus inumeráveis aprendizados, dentro da vida. Cada existência de
nossa alma, em determinada expressão da forma, é uma adição de
experiência, conservada em prodigioso arquivo de imagens que,
em se superpondo umas às outras, jamais se confundem. Em
obras de assistência, qual a que desejamos movimentar, é preciso
recorrer aos arquivos mentais, de modo a produzir certos tipos de
vibração, ... para descerrar os escaninhos da mente, nas fibras
recônditas em que ela detém as suas aflições e feridas invisíveis.
INTERMÉDIUM 2008
CONSIDERAÇÕES; TÉCNICAS APOMÉTRICAS
Técnica da Despolarização dos Estímulos da Memória
ENTRE A TERRA E O CÉU - FRANCISCO CÂNDIDO XAVIER -DITADO PELO ESPÍRITO
ANDRÉ LUIZ
Capitulo 13 - Análise mental pag 44
— A mente, tanto quanto o corpo físico, pode e deve sofrer
intervenções para reequilibrar-se.
Mais tarde, a ciência humana evolverá em cirurgia psiquica, tanto
quanto hoje vai avançando em técnica operatória, com vistas às
necessidades do veiculo de matéria carnal. No grande futuro, o médico
terrestre desentranhará um labirinto mental, com a mesma facilidade
com que atualmente extrai um apêndice condenado.
...
— Leonardo, recorda! Volta ao Paraguai, onde adquiriste o remorso que hoje
te retalha o coração! A dor, quase sempre, é culpa sepultada dentro de
nós... Retrocedamos ao ponto inicial de teu sofrimento!... Recorda!
Recorda!...
INTERMÉDIUM 2008
CONSIDERAÇÕES; TÉCNICAS APOMÉTRICAS
Técnica da Despolarização dos Estímulos da Memória
ENTRE A TERRA E O CÉU - FRANCISCO CÂNDIDO XAVIER -DITADO PELO ESPÍRITO ANDRÉ LUIZ
Capitulo 13 - Análise mental pag 44
Registrando a surpreendente transfiguração, Hilário interferiu, perguntando:
— Oh! que força mágica será esta?
Nosso orientador (Clarêncio) fitou-o, sereno, e esclareceu:
— Não nos esqueçamos de que temos diante de nós o veículo espiritual,
por excelência vibrátil. O corpo da alma modifica-se, profundamente,
segundo o tipo de emoção que lhe flui do âmago. Isso, aliás, não é
novidade. Na própria Terra, a máscara física altera-se na alegria ou no
sofrimento, na simpatia ou na aversão. Em nosso plano, semelhantes
transformações são mais rápidas e exteriorizam aspectos íntimos do
ser, com facilidade e segurança, porque as moléculas do perispírito
giram em mais alto padrão vibratório, com movimentos mais
intensivos que as moléculas do corpo carnal. A consciência, por
fulcro anímico, expressa-se, desse modo, na matéria sutil com
poderes plásticos mais avançados.
INTERMÉDIUM 2008
CONSIDERAÇÕES; TÉCNICAS APOMÉTRICAS
Técnica da Despolarização dos Estímulos da Memória
ENTRE A TERRA E O CÉU - FRANCISCO CÂNDIDO XAVIER -DITADO PELO ESPÍRITO
ANDRÉ LUIZ
Capitulo 13 - Análise mental pag 44
Favorecendo-noso máximo proveito nas observações, o Ministro falou em
voz baixa:
— Nossa irmã exige tão somente leve auxílio magnéticopara lembrar-se.
Basta-lhe a emotividade anormal do reencontro para cair na
Posição vibratória do Passado, de vez que ainda não se encontra
quitada com a Lei.
— Ajudemos. O momento determina auxiliar.
INTERMÉDIUM 2008
CONSIDERAÇÕES; NOMENCLATURA EXTRANHA ?
Cumpre notar, todavia, que o fluido mentomagnético...
 não é apenas o instrumento por excelência da ação da mente sobre o
fisiopsicossoma,
 mas igualmente o veículo natural que leva de volta à mente a reação
fisiopsicossomática.
Ele está, portanto, constantemente carregado de forças mentofísicas
interadas, que são a síntese viva do estado dinâmico do ser e a
externação atuante de sua íntima e verdadeira realidade.
Eis por que o vemos às vezes designado por fluido animal ou fluido
vital, que são, sem dúvida, formas ou modalidades pelas quais ele
também se manifesta, tal como ocorre com o ectoplasma.
O fluido mentomagnético está na base de toda a fenomenologia
mediúnica e, por conseqüência, na base de todos os fenômenos de...
 sugestão,
 hipnose,
 auto-hipnose,
 obsessão
 e inspiração, por ser o elemento natural de comunicação e de trocas
energéticas entre os seres vivos.
UNIVERSO E VIDA página 99– 1a
. edição 1978 – Hernani T. Sant’Anna – Pelo Espírito
Áureo - Editado pela Federação Espírita Brasileira -FEB
INTERMÉDIUM 2008
CONSIDERAÇÕES; APOMÉTRIA
•O desdobramento espontâneo pode mostrar um caráter
medianímico, ou não. Caracteriza-se como medianímico, quando
serve à manifestação de uma vontade estranha à do sujeito
(médium), com vistas à orientação ou esclarecimento, ou, até, à
mera comprovação da sobrevivência espiritual. Trata-se, aliás, de
um fenômeno bem comum entre os médiuns de incorporação,
que, em se desprendendo e chegando ao desdobramento,
facilitam mais a ação do Espírito comunicante sobre seu
equipamento físico, acompanhando, conscientemente, todo o
processo, que não deixa, aliás, de receber, quase sempre, sua
influência e sustentação.
•O desdobramento induzido difere do espontâneo, por resultar
de uma ação específica que deflagra o processo. O sujeito pode
ser induzido ao desdobramento magneticamente ou
hipnoticamente, apresentando-se mui tênues, na verdade, as
diferenças entre os dois processos, facilmente confundíveis, aliás,
e não sendo raro, até, que ambos sejam empregados
conjugadamente numa mesma operação.
•PERISPÍRITO [página 140]– 2a
Edição Revista e Ampliada – Zalmino Zimmermann
INTERMÉDIUM 2008
CONSIDERAÇÕES; TÉCNICA ANíMICA ?
Alinhando apontamentos sobre a mediunidade, não será lícito esquecer
algumas considerações em torno do animismo ou conjunto dos fenômenos
psíquicos produzidos com a cooperação consciente ou inconsciente dos
médiuns em ação.
Temos aqui muitas ocorrências que podem repontar nos fenômenos
mediúnicos de efeitos físicos ou de efeitos intelectuais, com a própria Inteligência
encarnada comandando manifestações ou delas participando com diligência, numa
demonstração que o corpo espiritual pode efetivamente desdobrar-se e atuar com
os seus recursos e implementos característicos, como consciência pensante e
organizadora, fora do carro físico.
A verificação de semelhantes acontecimentos criou entre os opositores
da Doutrina Espírita as teorias de negação, porquanto, admitida a possibilidade de
o próprio Espírito encarnado poder atuar fora do traje fisiológico, apressaram-se os
cépticos inveterados a afirmar que todos os sucessos medianímicos se reduzem à
influência de uma força nervosa que efetua, fora do corpo carnal, determinadas
ações mecânicas e plásticas, configurando, ainda, alucinações de variada espécie.
Todavia, os estardalhaços e pavores levantados por esses argumentos
indébitos, arredando para longe o otimismo e a esperança de tantas criaturas que
começam confiantemente a iniciação nos serviços da mediunidade, não
apresentam qualquer significado substancial, porque é forçoso ponderar que os
Espíritos desencarnados e encarnados não se filiam a raças antagônicas que se
devam reencontrar em condições miraculosas.
André Luiz – [página 163] MECANISMO DA MEDIUNIDADE – 14a
. edição -
Francisco Cândido Xavier –
INTERMÉDIUM 2008
Reunião Mediúnica e Apometria
- A utilização de métodos e técnicas modernas pode
prejudicar as atividades da instituição espírita?
Divaldo: Não, desde que essas técnicas e
métodos não objetivem submeter o contexto da
Doutrina Espírita à sua diretriz, mas sim, trazer otrazer o
contributivo válido dos estudiosos, que adquiriramcontributivo válido dos estudiosos, que adquiriram
experiência nesse campo de atividades culturaisexperiência nesse campo de atividades culturais
(...).(...).
Franco, Divaldo; Diálogo com dirigentes espíritas cap.2.12
“(...), se for possível, a Casa Espírita deve reservar uma
área, um espaço, alguns momentos para análises, tudotudo
quanto enseje observação, crítica, cálculo estatístico,quanto enseje observação, crítica, cálculo estatístico, e
estaremos realizando ciência experimentalciência experimental.”
Franco, Divaldo; Diálogo com dirigentes espíritas
cap.1.6
INTERMÉDIUM 2008
“Salve, mizi fios!
Hoje esta preta velha vai falar de maneira articulada, de acordo com a
Psicologia transpessoal da Nova Era, adequada aos esforçados leitores
espiritualistas.
A psicologia do terreiro, no seu linguajar popular, é para que atinjamos
os espíritos dos simples, mesmo alguns semi-analfabetos.
Um homem do povo, brasileiro, diante de uma “dotôra”, ou de uma
erudita abadessa, exímia psicóloga do alto conhecimento, de português
aprimorado na escrita e na oralidade, ficará inibido, não abrindo seu
coração. Por isso, nos apresentamos como uma vovó preta nos terreiros e
uma freira nas mesas, trabalhando com mais de um aparelho mediúnico. A
cada um é dado de acordo com a sua necessidade de esclarecimento.
A Umbanda, que não doutrina ninguém, evangeliza, chegando próximo
das coisas “pequenas” do dia-a-dia. E, com essa sintonia, com amor e
humildade, vai fazendo os homens reverem seus valores, repensando suas
condutas, interiorizando e alargando os ensinamentos do Cristo-Jesus.
INTERMÉDIUM 2008
Nesta época de liberdade, em que se anuncia nas listas da internet os
princípios mais diversos, o psiquismo cresce em importância e o animismo
perde o garrote da mistificação. Raro o fenômeno mediúnico isolado, como
exígua é a manifestação tão-somente anímica.
Se o ente sintoniza com uma comunidade de espíritos perdidos e
presos no passado – por exemplo, em situação de guerra, acidentes
violentos, torturas, magia – , sentirá repercussão vibratória prejudicial pelo
processo mediúnico mórbido, quase certamente antecedido de uma
síndrome de ressonância com o passado, o que é um fenômeno anímico.
A sintonia mediúnica é antecedida de um fenômeno anímico, como por
exemplo, a passividade clássica, que é a deliberação da vontade da alma do
médium permitindo o contato fluídico com outro espírito, no caso
desencarnado.
Observem que existe o transtorno anímico sem mediunismo, e é
“impossível” a sintonia mediúnica sem a alma do encarnado, o animismo,
salvo em médiuns totalmente inconscientes que outrora não conseguiam
controlar as manifestações.
INTERMÉDIUM 2008
Os médiuns, inconscientes no passado, ou conscientes nos dias atuais,
para expressar um “transe”, tem de exercer um ato volitivo, de vontade,
dando a clássica passividade: a alma, a ânima, se expressa antes da
instalação do fenômeno mediúnico ou da catarse anímica.
Na atualidade, não reencarnam mais médiuns inconscientes. Ao menos
até autorização em contrário dos maiorais do Espaço.
Na Apometria se detalha os transtornos anímicos, com clareza.
Aumenta a responsabilidade, no encadeamento das leis de causa e efeito,
dos que lidam com a Apometria; ela é geradora de carma, bom ou ruim, de
acordo com a intenção e a consciência de quem esta aplicando a técnica.
Tentaremos exemplificar.
Numa primeira situação, uma mãe aturdida com o filho “adolescente” de 24
anos, agressivo, anti-social, que eventualmente se droga, e esta namorando
uma mulher mais velha, vai a um “pai-de-santo”, num determinado terreiro,
e pede que dê um jeito. A mãe “amorosa” contrata trabalho “forte”, que
resolve.
INTERMÉDIUM 2008
Por último, em sentido entusiasmo, adota os procedimentos apométricos
mais “modernos” que aprendeu em recente seminário, ótima oportunidade
de ensinar aos médiuns os avanços nesta fantástica técnica.
O jovem filho da médium “zelosa” se encontra com o discernimento em
perfeita normalidade.
Dentro das leis cósmicas, equânimes para todos, se distorceu o livre
arbítrio individual (nenhum dos dois consulentes pediu atendimento) e o
merecimento (não houve intercessão de espírito superior com esse direito),
desequilibrando-se a programação reencarnatória de ambos, praticando-se
magia negra, desestruturando a harmonia universal.
Que os filhos concluam que é muito fácil fazer magia negra com a
Apometria; não precisa haver despacho pago em encruzilhada urbana.
Basta a força mental do operador e a aquiescência do grupo.
A liberdade que se tem impõe enorme responsabilidade no que se faz.
Diferente de quando disfarçávamos os cultos e os cânticos aos Orixás
com os santos e rezas católicos, no escuro da senzala de chão batido.
INTERMÉDIUM 2008
Diverso de quando os negros recém-alforriados aceitavam as propostas das
moedas dos “sinhôs” para praticar sua magia em proveito deles,
pressionados que estavam pelo estômago esfomeado.
Os “apometristas”, bem nutridos física e intelectualmente, localizados
em salas ventiladas, com secretárias, fichários dos atendimentos, e
estagiários na assistência, não devem sentir-se um passo a frente, como se
as outras formas de terapêutica espiritual estivessem ultrapassadas.
Vigiam-nos as leis cósmicas, eternas e imutáveis, onipotentes,
simbolizados no “olho que tudo vê”, que iguala o “dotô” da Apometria com
o “pai-de-santo” da encruzilhada...
Que a conclusão da Trilogia Apometria e Umbanda, livros capitaneados por
Ramatís e sua falange, sirva de reflexão para todos os filhos desta pátria do
Cruzeiro do Sul.
Que o Amor se esparja nos corações.
Vovó Maria Conga.”
Porto Alegre, 06 de abril de 2005.
PG. 11-14, EXT DO LIVRO VOZES DE ARUANDA (RAMATÍS),
INTERMÉDIUM 2008
O filho se encontra com seu discernimento normal, e suas atitudes não
justificam o procedimento intempestivo da mãe, que esta “autorizando”,
como se fosse uma procuração, a interferência no campo energético do
filho, com sérias conseqüências, dentro das leis de causa e efeito, para ela
e para o “pai-de-santo”. O dito “pai-de-santo” faz despacho com animal de
quatro patas, sacrificando, invocando os espíritos que o apóiam, em
concentrada mentalização, com sinais cabalísticos.
No segundo exemplo, visitemos um grupo de Apometria em seu dia de
atendimento aos médiuns trabalhadores.
Uma das médiuns, em sentido choro, diante do dirigente, roga atendimento
ao seu filho, jovem “rebelde” que se envolveu com uma garota “muito
louca”, de uma turma da “pesada”, levando o coitadinho a faltar à faculdade
e não se interessar mais por nada. Com o semblante sério, entre lágrimas,
diz que achou uma bagana de maconha na carteira do filho.
O dirigente apométrico procede aos comandos verbais, contagens,
varredura energética; despolariza memória, cria campos de força de
detenção, faz tudo o que pode com a sua liderança, junto ao grupo, para
auxiliar a dedicada médium e seu rebento amado com sua adestrada força
mental.
INTERMÉDIUM 2008
 Vale dos Suicidas
 Vales dos Vícios (Dependentes)
 Vale do Poder
 Vale do Sexo
 Vale dos Adotados
O SOCORRO NOS VALES:
Pescadores:
INTERMÉDIUM 2008
OBRIGADO – MUITA PAZ !
 Palestrante: Beto Alencar
 Grupo Espirita Amor ao Próximo – GEAP
 Localizado em Piedade, Rua Zelindo Marafante, 45 (no final
do Conjunto da Habitacional da Aeronáutica - há placa indicativa),
 E-mail: betotrevo@gmail.com
OBRIGADO – MUITA PAZ !
 Palestrante: Beto Alencar
 Grupo Espirita Amor ao Próximo – GEAP
 www.geapnet.org
 Localizado em Piedade, Rua Zelindo Marafante, 45 (no
final do Conjunto da Habitacional da Aeronáutica - há placa
indicativa),
 E-mail: betotrevo@gmail.com

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Curso de passe centro de força 2011113 v1
Curso de passe   centro de força 2011113 v1Curso de passe   centro de força 2011113 v1
Curso de passe centro de força 2011113 v1
Tiburcio Santos
 
O PENSAMENTO Uma abordagem espírita
O PENSAMENTO Uma abordagem espíritaO PENSAMENTO Uma abordagem espírita
O PENSAMENTO Uma abordagem espírita
Jorge Luiz dos Santos
 
Roteiro 2 origem e natureza do espírito
Roteiro  2   origem e natureza do espíritoRoteiro  2   origem e natureza do espírito
Roteiro 2 origem e natureza do espírito
Bruno Cechinel Filho
 
Animismo e Espiritismo
Animismo e EspiritismoAnimismo e Espiritismo
Animismo e Espiritismo
Graça Maciel
 
Primeiro Módulo - Aula 5 - Principio vital
Primeiro Módulo - Aula 5 - Principio vitalPrimeiro Módulo - Aula 5 - Principio vital
Primeiro Módulo - Aula 5 - Principio vital
CeiClarencio
 
Escala espírita!
Escala espírita!Escala espírita!
Escala espírita!
Leonardo Pereira
 
O passe espirita
O passe espiritaO passe espirita
O passe espirita
carlos freire
 
Principio Vital
Principio VitalPrincipio Vital
Principio Vital
Ceile Bernardo
 
Apometria
ApometriaApometria
Educação dos sentimentos e psicosfera espiritual
Educação dos sentimentos e psicosfera espiritualEducação dos sentimentos e psicosfera espiritual
Educação dos sentimentos e psicosfera espiritual
Sandra Cecília Rocha
 
Aula 5 Centros de Força
Aula 5   Centros de ForçaAula 5   Centros de Força
Aula 5 Centros de Força
EHMANA
 
Aura
AuraAura
Cidades do Astral
Cidades do AstralCidades do Astral
Cidades do Astral
contatodoutrina2013
 
Mecanismo das comunicações - Afinidade - Sintonia
Mecanismo das comunicações - Afinidade  - SintoniaMecanismo das comunicações - Afinidade  - Sintonia
Mecanismo das comunicações - Afinidade - Sintonia
jcevadro
 
Colônias espirituais
Colônias espirituaisColônias espirituais
Colônias espirituais
Jose Maria Magalhaes
 
MEDIUNIDADE E ESPIRITISMO
MEDIUNIDADE E ESPIRITISMOMEDIUNIDADE E ESPIRITISMO
MEDIUNIDADE E ESPIRITISMO
Jorge Luiz dos Santos
 
A morte na visão espírita.pptx
A morte na visão espírita.pptxA morte na visão espírita.pptx
A morte na visão espírita.pptx
LeandroMoreira198849
 
O passe espírita curso básico
O passe espírita curso básicoO passe espírita curso básico
O passe espírita curso básico
asepal
 
Aula 2 CENTROS DE FORÇA
Aula 2 CENTROS DE FORÇAAula 2 CENTROS DE FORÇA
Aula 2 CENTROS DE FORÇA
Flávio Soares
 
52 perda e suspensão da mediunidade
52 perda e suspensão da mediunidade52 perda e suspensão da mediunidade
52 perda e suspensão da mediunidade
Antonio SSantos
 

Mais procurados (20)

Curso de passe centro de força 2011113 v1
Curso de passe   centro de força 2011113 v1Curso de passe   centro de força 2011113 v1
Curso de passe centro de força 2011113 v1
 
O PENSAMENTO Uma abordagem espírita
O PENSAMENTO Uma abordagem espíritaO PENSAMENTO Uma abordagem espírita
O PENSAMENTO Uma abordagem espírita
 
Roteiro 2 origem e natureza do espírito
Roteiro  2   origem e natureza do espíritoRoteiro  2   origem e natureza do espírito
Roteiro 2 origem e natureza do espírito
 
Animismo e Espiritismo
Animismo e EspiritismoAnimismo e Espiritismo
Animismo e Espiritismo
 
Primeiro Módulo - Aula 5 - Principio vital
Primeiro Módulo - Aula 5 - Principio vitalPrimeiro Módulo - Aula 5 - Principio vital
Primeiro Módulo - Aula 5 - Principio vital
 
Escala espírita!
Escala espírita!Escala espírita!
Escala espírita!
 
O passe espirita
O passe espiritaO passe espirita
O passe espirita
 
Principio Vital
Principio VitalPrincipio Vital
Principio Vital
 
Apometria
ApometriaApometria
Apometria
 
Educação dos sentimentos e psicosfera espiritual
Educação dos sentimentos e psicosfera espiritualEducação dos sentimentos e psicosfera espiritual
Educação dos sentimentos e psicosfera espiritual
 
Aula 5 Centros de Força
Aula 5   Centros de ForçaAula 5   Centros de Força
Aula 5 Centros de Força
 
Aura
AuraAura
Aura
 
Cidades do Astral
Cidades do AstralCidades do Astral
Cidades do Astral
 
Mecanismo das comunicações - Afinidade - Sintonia
Mecanismo das comunicações - Afinidade  - SintoniaMecanismo das comunicações - Afinidade  - Sintonia
Mecanismo das comunicações - Afinidade - Sintonia
 
Colônias espirituais
Colônias espirituaisColônias espirituais
Colônias espirituais
 
MEDIUNIDADE E ESPIRITISMO
MEDIUNIDADE E ESPIRITISMOMEDIUNIDADE E ESPIRITISMO
MEDIUNIDADE E ESPIRITISMO
 
A morte na visão espírita.pptx
A morte na visão espírita.pptxA morte na visão espírita.pptx
A morte na visão espírita.pptx
 
O passe espírita curso básico
O passe espírita curso básicoO passe espírita curso básico
O passe espírita curso básico
 
Aula 2 CENTROS DE FORÇA
Aula 2 CENTROS DE FORÇAAula 2 CENTROS DE FORÇA
Aula 2 CENTROS DE FORÇA
 
52 perda e suspensão da mediunidade
52 perda e suspensão da mediunidade52 perda e suspensão da mediunidade
52 perda e suspensão da mediunidade
 

Destaque

Desdobramento Espiritual e Transporte
Desdobramento Espiritual e TransporteDesdobramento Espiritual e Transporte
Desdobramento Espiritual e Transporte
paikachambi
 
( Espiritismo) apometria e outras tecnicas nas reunioes mediúnicas
( Espiritismo)   apometria e outras tecnicas nas reunioes mediúnicas( Espiritismo)   apometria e outras tecnicas nas reunioes mediúnicas
( Espiritismo) apometria e outras tecnicas nas reunioes mediúnicas
Instituto de Psicobiofísica Rama Schain
 
Mediunidade na infancia
Mediunidade na infanciaMediunidade na infancia
Mediunidade na infancia
Lar Irmã Zarabatana
 
Animismo x Mediunidade
Animismo x MediunidadeAnimismo x Mediunidade
Animismo x Mediunidade
igmateus
 
Mediunidade e Obsessão na Infância
Mediunidade e Obsessão na InfânciaMediunidade e Obsessão na Infância
Mediunidade e Obsessão na Infância
Arlete Laenzlinger
 
Animismo Mediunidade
Animismo MediunidadeAnimismo Mediunidade
Animismo Mediunidade
cab3032
 
3 ano cem
3 ano cem3 ano cem
Vidência
VidênciaVidência
Vidência
Cleoalvares
 
Premonição 5
Premonição 5Premonição 5
Premonição 5pullig
 
Materializacao
MaterializacaoMaterializacao
Materializacao
Ceile Bernardo
 
Albert de rochas a levitação
Albert de rochas   a levitaçãoAlbert de rochas   a levitação
Albert de rochas a levitação
EWALDO DE SOUZA
 
Index2
Index2Index2
Aprenda a ser um vidente em 10 lições
Aprenda a ser um vidente em 10 liçõesAprenda a ser um vidente em 10 lições
Aprenda a ser um vidente em 10 lições
Douglas Rodrigues
 
Index1
Index1Index1
Viajores da Eternidade
Viajores da EternidadeViajores da Eternidade
Viajores da Eternidade
Ceile Bernardo
 
N.,S. DE MEDJUGORJE - ENTREVISTA COM VIDENETE VICKA -
N.,S. DE MEDJUGORJE - ENTREVISTA COM VIDENETE VICKA -N.,S. DE MEDJUGORJE - ENTREVISTA COM VIDENETE VICKA -
N.,S. DE MEDJUGORJE - ENTREVISTA COM VIDENETE VICKA -
GRUPO DE ORAÇÃO ANJO RAFAEL
 
Mediunidade na infancia
Mediunidade na infanciaMediunidade na infancia
Mediunidade na infancia
FEEAK
 
33 fenômenos de efeitos físicos
33 fenômenos de efeitos físicos33 fenômenos de efeitos físicos
33 fenômenos de efeitos físicos
Antonio SSantos
 
1. Animismo
1. Animismo1. Animismo
1. Animismo
J Kuklinsky
 
Animismo
AnimismoAnimismo
Animismo
hamletcrs
 

Destaque (20)

Desdobramento Espiritual e Transporte
Desdobramento Espiritual e TransporteDesdobramento Espiritual e Transporte
Desdobramento Espiritual e Transporte
 
( Espiritismo) apometria e outras tecnicas nas reunioes mediúnicas
( Espiritismo)   apometria e outras tecnicas nas reunioes mediúnicas( Espiritismo)   apometria e outras tecnicas nas reunioes mediúnicas
( Espiritismo) apometria e outras tecnicas nas reunioes mediúnicas
 
Mediunidade na infancia
Mediunidade na infanciaMediunidade na infancia
Mediunidade na infancia
 
Animismo x Mediunidade
Animismo x MediunidadeAnimismo x Mediunidade
Animismo x Mediunidade
 
Mediunidade e Obsessão na Infância
Mediunidade e Obsessão na InfânciaMediunidade e Obsessão na Infância
Mediunidade e Obsessão na Infância
 
Animismo Mediunidade
Animismo MediunidadeAnimismo Mediunidade
Animismo Mediunidade
 
3 ano cem
3 ano cem3 ano cem
3 ano cem
 
Vidência
VidênciaVidência
Vidência
 
Premonição 5
Premonição 5Premonição 5
Premonição 5
 
Materializacao
MaterializacaoMaterializacao
Materializacao
 
Albert de rochas a levitação
Albert de rochas   a levitaçãoAlbert de rochas   a levitação
Albert de rochas a levitação
 
Index2
Index2Index2
Index2
 
Aprenda a ser um vidente em 10 lições
Aprenda a ser um vidente em 10 liçõesAprenda a ser um vidente em 10 lições
Aprenda a ser um vidente em 10 lições
 
Index1
Index1Index1
Index1
 
Viajores da Eternidade
Viajores da EternidadeViajores da Eternidade
Viajores da Eternidade
 
N.,S. DE MEDJUGORJE - ENTREVISTA COM VIDENETE VICKA -
N.,S. DE MEDJUGORJE - ENTREVISTA COM VIDENETE VICKA -N.,S. DE MEDJUGORJE - ENTREVISTA COM VIDENETE VICKA -
N.,S. DE MEDJUGORJE - ENTREVISTA COM VIDENETE VICKA -
 
Mediunidade na infancia
Mediunidade na infanciaMediunidade na infancia
Mediunidade na infancia
 
33 fenômenos de efeitos físicos
33 fenômenos de efeitos físicos33 fenômenos de efeitos físicos
33 fenômenos de efeitos físicos
 
1. Animismo
1. Animismo1. Animismo
1. Animismo
 
Animismo
AnimismoAnimismo
Animismo
 

Semelhante a Apometria desdobramento

Curso de-apometria-apostila
Curso de-apometria-apostilaCurso de-apometria-apostila
Curso de-apometria-apostila
lilianehenz
 
29297663 curso-de-apometria-nucleo-ramatis
29297663 curso-de-apometria-nucleo-ramatis29297663 curso-de-apometria-nucleo-ramatis
29297663 curso-de-apometria-nucleo-ramatis
Instituto de Psicobiofísica Rama Schain
 
Hipnoterapia
HipnoterapiaHipnoterapia
Hipnoterapia
Luis Mendes
 
( Apometria) alexandre d c lima - apometria cosmica # nivel basico
( Apometria)   alexandre d c lima - apometria cosmica # nivel basico( Apometria)   alexandre d c lima - apometria cosmica # nivel basico
( Apometria) alexandre d c lima - apometria cosmica # nivel basico
Instituto de Psicobiofísica Rama Schain
 
( Apometria) alexandre d c lima - apometria cosmica # nivel basico
( Apometria)   alexandre d c lima - apometria cosmica # nivel basico( Apometria)   alexandre d c lima - apometria cosmica # nivel basico
( Apometria) alexandre d c lima - apometria cosmica # nivel basico
Instituto de Psicobiofísica Rama Schain
 
A epífise e os centros de energia vital (sef)
A epífise e os centros de energia vital (sef)A epífise e os centros de energia vital (sef)
A epífise e os centros de energia vital (sef)
Ricardo Akerman
 
A epífise e os centros de energia vital (sef)
A epífise e os centros de energia vital (sef)A epífise e os centros de energia vital (sef)
A epífise e os centros de energia vital (sef)
Webber Stelling
 
Devassando o perispirito
Devassando o perispiritoDevassando o perispirito
Devassando o perispirito
Jose Augusto Castro Chagas
 
Provas Cientificas Reencarnação.pptx
Provas Cientificas Reencarnação.pptxProvas Cientificas Reencarnação.pptx
Provas Cientificas Reencarnação.pptx
Norberto Tomasini Jr
 
Possíveis provas Reencarnação.pptx
Possíveis provas  Reencarnação.pptxPossíveis provas  Reencarnação.pptx
Possíveis provas Reencarnação.pptx
NorbertoTomasini
 
51 desdobramento animico (apometria)
51 desdobramento animico (apometria)51 desdobramento animico (apometria)
51 desdobramento animico (apometria)
Antonio SSantos
 
PARTE 1 - O PASSE COMO CURA MAGNÉTICA de Marlene Nobre
PARTE 1 - O PASSE COMO CURA MAGNÉTICA de Marlene NobrePARTE 1 - O PASSE COMO CURA MAGNÉTICA de Marlene Nobre
PARTE 1 - O PASSE COMO CURA MAGNÉTICA de Marlene Nobre
Denise Aguiar
 
Geley, gustave resumo da doutrina espírita
Geley, gustave   resumo da doutrina espíritaGeley, gustave   resumo da doutrina espírita
Geley, gustave resumo da doutrina espírita
Luiz Gonzaga Scalzitti
 
Trabalho de filosofia 22mp lepo lepo
Trabalho de filosofia 22mp lepo lepoTrabalho de filosofia 22mp lepo lepo
Trabalho de filosofia 22mp lepo lepo
Alexandre Misturini
 
A pesquisa mediúnica na obra de lamartine palhano!
A pesquisa mediúnica na obra de lamartine palhano!A pesquisa mediúnica na obra de lamartine palhano!
A pesquisa mediúnica na obra de lamartine palhano!
Leonardo Pereira
 
A cura do corpo e do espírito (psicografia luiz guilherme marques espírito ...
A cura do corpo e do espírito (psicografia luiz guilherme marques   espírito ...A cura do corpo e do espírito (psicografia luiz guilherme marques   espírito ...
A cura do corpo e do espírito (psicografia luiz guilherme marques espírito ...
Ricardo Akerman
 
Apometria -josé_lacerda_de_azevedo_-_viagem_astral_-_espiritismo
Apometria  -josé_lacerda_de_azevedo_-_viagem_astral_-_espiritismoApometria  -josé_lacerda_de_azevedo_-_viagem_astral_-_espiritismo
Apometria -josé_lacerda_de_azevedo_-_viagem_astral_-_espiritismo
Alessandra F. Torres
 
José lacerda apometria
José lacerda   apometriaJosé lacerda   apometria
José lacerda apometria
andreafratti
 
Curso de viagem astral
Curso de viagem astralCurso de viagem astral
Curso de viagem astral
Mario Nascimento
 
Logoterapia bentes pdf
Logoterapia bentes pdfLogoterapia bentes pdf
Logoterapia bentes pdf
ANTÔNIO CARLOS G. BENTES
 

Semelhante a Apometria desdobramento (20)

Curso de-apometria-apostila
Curso de-apometria-apostilaCurso de-apometria-apostila
Curso de-apometria-apostila
 
29297663 curso-de-apometria-nucleo-ramatis
29297663 curso-de-apometria-nucleo-ramatis29297663 curso-de-apometria-nucleo-ramatis
29297663 curso-de-apometria-nucleo-ramatis
 
Hipnoterapia
HipnoterapiaHipnoterapia
Hipnoterapia
 
( Apometria) alexandre d c lima - apometria cosmica # nivel basico
( Apometria)   alexandre d c lima - apometria cosmica # nivel basico( Apometria)   alexandre d c lima - apometria cosmica # nivel basico
( Apometria) alexandre d c lima - apometria cosmica # nivel basico
 
( Apometria) alexandre d c lima - apometria cosmica # nivel basico
( Apometria)   alexandre d c lima - apometria cosmica # nivel basico( Apometria)   alexandre d c lima - apometria cosmica # nivel basico
( Apometria) alexandre d c lima - apometria cosmica # nivel basico
 
A epífise e os centros de energia vital (sef)
A epífise e os centros de energia vital (sef)A epífise e os centros de energia vital (sef)
A epífise e os centros de energia vital (sef)
 
A epífise e os centros de energia vital (sef)
A epífise e os centros de energia vital (sef)A epífise e os centros de energia vital (sef)
A epífise e os centros de energia vital (sef)
 
Devassando o perispirito
Devassando o perispiritoDevassando o perispirito
Devassando o perispirito
 
Provas Cientificas Reencarnação.pptx
Provas Cientificas Reencarnação.pptxProvas Cientificas Reencarnação.pptx
Provas Cientificas Reencarnação.pptx
 
Possíveis provas Reencarnação.pptx
Possíveis provas  Reencarnação.pptxPossíveis provas  Reencarnação.pptx
Possíveis provas Reencarnação.pptx
 
51 desdobramento animico (apometria)
51 desdobramento animico (apometria)51 desdobramento animico (apometria)
51 desdobramento animico (apometria)
 
PARTE 1 - O PASSE COMO CURA MAGNÉTICA de Marlene Nobre
PARTE 1 - O PASSE COMO CURA MAGNÉTICA de Marlene NobrePARTE 1 - O PASSE COMO CURA MAGNÉTICA de Marlene Nobre
PARTE 1 - O PASSE COMO CURA MAGNÉTICA de Marlene Nobre
 
Geley, gustave resumo da doutrina espírita
Geley, gustave   resumo da doutrina espíritaGeley, gustave   resumo da doutrina espírita
Geley, gustave resumo da doutrina espírita
 
Trabalho de filosofia 22mp lepo lepo
Trabalho de filosofia 22mp lepo lepoTrabalho de filosofia 22mp lepo lepo
Trabalho de filosofia 22mp lepo lepo
 
A pesquisa mediúnica na obra de lamartine palhano!
A pesquisa mediúnica na obra de lamartine palhano!A pesquisa mediúnica na obra de lamartine palhano!
A pesquisa mediúnica na obra de lamartine palhano!
 
A cura do corpo e do espírito (psicografia luiz guilherme marques espírito ...
A cura do corpo e do espírito (psicografia luiz guilherme marques   espírito ...A cura do corpo e do espírito (psicografia luiz guilherme marques   espírito ...
A cura do corpo e do espírito (psicografia luiz guilherme marques espírito ...
 
Apometria -josé_lacerda_de_azevedo_-_viagem_astral_-_espiritismo
Apometria  -josé_lacerda_de_azevedo_-_viagem_astral_-_espiritismoApometria  -josé_lacerda_de_azevedo_-_viagem_astral_-_espiritismo
Apometria -josé_lacerda_de_azevedo_-_viagem_astral_-_espiritismo
 
José lacerda apometria
José lacerda   apometriaJosé lacerda   apometria
José lacerda apometria
 
Curso de viagem astral
Curso de viagem astralCurso de viagem astral
Curso de viagem astral
 
Logoterapia bentes pdf
Logoterapia bentes pdfLogoterapia bentes pdf
Logoterapia bentes pdf
 

Apometria desdobramento

  • 1. A EVIDÊNCIA - Um homem, do meio do povo, tomando a palavra, disse: Mestre, trouxe-te meu filho, que está possesso de um Espírito mudo; - em todo lugar onde dele se apossa, atira-o por terra e o menino espuma, rilha os dentes e se torna todo seco. Pedi a teus discípulos que o expulsassem, mas eles não puderam. Disse-lhes Jesus: Oh! gente incrédula, até quando estarei convosco? Até quando vos suportarei? Trazei-mo. - Trouxeram-lho e ainda não havia ele posto os olhos em Jesus, e o Espírito entrou a agitá-lo violentamente; ele caiu no chão e se pôs a rolar espumando. Jesus perguntou ao pai do menino: Desde quando isto lhe sucede? - Desde pequenino, diz o pai. - E o Espírito o tem lançado, muitas vezes, ora à água, ora ao fogo, para fazê-lo perecer; se alguma coisa puderes, tem compaixão de nós e socorre-nos. Respondeu-lhe Jesus: Se puderes crer, tudo é possível àquele que crê. - Logo exclamou o pai do menino, banhado em lágrimas: Senhor, creio, ajuda-me na minha incredulidade. Jesus, vendo que o povo acorria em multidão, falou em tom de ameaça ao Espírito impuro, dizendo-lhe: Espírito surdo e mudo sai desse menino e não entres mais nele. - Então, o Espírito, soltando grande grito e agitando o menino em violentas convulsões, saiu, ficando como morto o menino, de sorte que muitos diziam que ele morrera. - Mas Jesus, tomando-lhe as mãos e amparando-o, fê-lo levantar-se. Quando Jesus voltou para casa, seus discípulos lhe perguntaram, em particular: Por que não pudemos nós expulsar esse demônio? - Ele respondeu: Os demônios desta espécie não podem ser expulsos senão pela prece e pelo jejum. (S. Marcos, cap. IX, vv. 13 a 28.)
  • 2. INTERMÉDIUM 2008 Apometria : CONCEITO  Do grego:  APO – METRIA = André Luiz PSICO - METRIA "apo"= além de, separação, afastamento  "metron"= relativo à medida, que mede.  Representa o clássico desdobramento entre o corpo físico e os corpos espirituais do ser humano;  Não é propriamente mediunismo, mas sim uma técnica de separação desses componentes;
  • 3. INTERMÉDIUM 2008 Apometria : CONCEITO  É uma técnica que pode ser aplicada em todas as criaturas, não importando a saúde, a idade, o estado de sanidade mental e a resistência oferecida;  É, ao mesmo tempo:  técnica anímico-espiritual de desdobramento dos corpos, através da qual pode-se atuar tanto em encarnados como desencarnados; e é  uma ferramenta de manipulação de energia.
  • 4. INTERMÉDIUM 2008 Apometria : FINALIDADE  A Apometria vem, ainda, no sentido de complementar o trabalho de desobsessão nos casos mais difíceis ou complexos, não solucionados nas sessões mediúnicas.  A Apometria busca a cura, ou ao menos o lenitivo, para que o paciente procure sua auto-cura, através de palestras, passes, pelo despertamento da religiosidade inerente de cada um e pela reforma íntima, tendo o Evangelho do Cristo como condutor.
  • 5. INTERMÉDIUM 2008 Apometria : HISTÓRICO  1963:  Buenos Aires – VI Congresso Espírita Pan- Americano - Dr.Luiz Rodrigues apresenta a técnica Hipnometria;  1965:   Dr. Luiz Rodrigues; Farmacêutico- bioquímico, psicoterapeuta e não espírita; Hospital Espírita de Porto Alegre – HEPA;   Hipnometria: consistia em desdobrar o paciente através de contagem lenta onde há impulsos energéticos (contava de acordo com a idade do paciente) e levá-lo até os médicos desencarnados no plano espiritual;
  • 6. INTERMÉDIUM 2008 Apometria : HISTÓRICO DR. JOSÉ LACERDA DE AZEVEDO:  Médico, espírita desde a juventude e profundo conhecedor da Doutrina Espírita, e de inúmeras outras ciências, incluindo a física;  Começou a estudar esta técnica;  Mudou seu nome para APOMETRIA – achou inconveniente o nome dado, pois não tinha nada a ver com hipnose – técnica que induz ao sono;  Entendeu que esta técnica consistia num desdobramento produzido pela vontade forte do operador;  Que este desdobramento poderia ser feito instantaneamente pela vontade treinada deste, independente do hipnotismo, usando apenas as possibilidades anímicas da criatura humana;
  • 7. INTERMÉDIUM 2008 Apometria : HISTÓRICO  Não era utilizado o antigo método magnético de desdobramento e dissociação muito utilizado por pesquisadores no passado;  Designa o desdobramento espiritual ou bi-locação – estudado por muitos (ex.: Ernesto Bozzano – Desdobramento – Fenômeno de Bilocação, 1972);  Estudando, pesquisando e experimentando a nova técnica com muito amor, carinho e dedicação, Dr. Lacerda e sua equipe chegaram a resultados inesperados;  Aplicando a Apometria em trabalhos com pacientes de toda a ordem, o método surpreendia, facilitando enormemente o diagnóstico dos sintomas como também trazendo, de imediato, a resposta positiva nos tratamentos aplicados. Muitas vezes o paciente surpreendia a equipe, totalmente recuperado após uma sessão de atendimento;
  • 8. INTERMÉDIUM 2008 Apometria : HISTÓRICO  É uma técnica que não propõe alterações nos fundamentos filosóficos e éticos da Doutrina Espírita;  Publicou 2 livros:  Espírito e Matéria – Novos Horizontes para a Medicina, 1977 (há 30 anos)  Energia e Espírito – Teoria e Prática da Apometria,1993;  Atualmente já contamos com inúmeras publicações sobre este assunto;  Vasta informação na internet.
  • 9. INTERMÉDIUM 2008 Fundamentação Científica da Apometria (Livro Fundamentação da Ciência Espírita - Carlos Friedrich Loeffler – Ed. Lachâtre) O Conhecimento Nasce de um Fundamento; 1. Religioso 2. Cientifico 3. Filosófico 4. Cultural (Popular) O Método Cientifico se Compõe das Etapas: a) Descobrimento do Problema; b) Colocação do Problema em Termos Precisos; c) Procura de Conhecimentos ou Elementos relevantes ao Problema; d) Tentativa de Solução do Problema com auxilio dos meios identificados; e) Invenção de novas idéias acerca do problema (teorias e hipóteses); f) Obtenção de uma solução (exata ou aproximada); g) Investigação das conseqüências da solução obtida; h) Comprovação da Solução; i) Aprimoramento ou correção da solução anterior;
  • 10. INTERMÉDIUM 2008 Fundamentação Científica da Apometria (Livro Fundamentação da Ciência Espírita - Carlos Friedrich Loeffler – Ed. Lachâtre) Elementos da Composição Teórica e Científica dos Fatos: 1. Definição- Denominação de uma idéia, que uma vez aceita, não é mais discutida; 2. Conceito – É a caracterização de uma idéia; 3. Axioma – É uma proposição ou afirmação considerada evidente; 4. Postulado/ Principio – Proposição reconhecida, mais ainda não comprovada; 5. Lei – Relação reconhecida a partir de certas experimentações/ observações; 6. Hipótese – Consideração ou idéia admitida, que pode ser uma teoria ou tese; 7. Teoria/ Tese – Conjunto de idéias elaborados com vistas a explicação de fatos e fenômenos diversos; 8. Teorema – Afirmação demonstrável, através de recursos eminentemente matemático;
  • 11. INTERMÉDIUM 2008 UTILIDADES DA APOMETRIA  O maior êxito desta técnica está em sua aplicação em médiuns, para contato fácil e objetivo com o mundo espiritual;  Visa o tratamento dos corpos desdobrados para fins de harmonia;  Ao encaminhamento de espíritos desencarnados para hospitais, colônias no plano espiritual, segundo seus padrões vibratórios, com finalidade de conseguir bem estar e saúde;  Para a assistência espiritual aos sofredores de ambos os lados da vida – encarnados e desencarnados;
  • 12. INTERMÉDIUM 2008 UTILIDADES DA APOMETRIA  Tratamento de enfermidades do corpo e da mente;  Atendimento às criaturas que sofrem pelas doenças de difícil solução;  Atendimento espiritual gratuito dos enfermos, utilizando, para tal, os recursos da potencialidade anímico- espiritual dos sensitivos.
  • 14. INTERMÉDIUM 2008 CONSIDERAÇÕES; O HOMEM SETENÁRIO  EMMANUEL, no livro PRONTO SOCORRO, diz:  “Nos domínios da alma surgem os acidente e lesões, traumas e equimoses de origem mental, tanto quanto no corpo físico”.  Ainda o mesmo autor diz no livro LEIS DO AMOR:  “A mente é mais poderosa para instalar doenças e desarmonias do que as bactérias e vírus conhecidos”.
  • 15. INTERMÉDIUM 2008 CONSIDERAÇÕES; O HOMEM SETENÁRIO ALLAN KARDEC, afirma em OBRAS PÓSTUMAS que:  “Quando as Ciências Médicas levarem em conta a influência do elemento espiritual na economia do ser (sua estrutura integral) grande passo se terá dado e novos horizontes se lhe abrirão. Muitas causas de moléstias serão, então, descobertas, bem como poderosos meios de combatê-las”.
  • 16. INTERMÉDIUM 2008 CONSIDERAÇÕES; O HOMEM SETENÁRIO O HOMEM SETENÁRIO – OS SETE CORPOS 1.1. CORPO FÍSICO 1.2. CORPO ETÉRICO 1.3. CORPO ASTRAL 1.4. CORPO MENTAL 1.4.1. CORPO MENTAL CONCRETO OU INFERIOR 1.4.2. CORPO MENTAL ABSTRATO OU SUPERIOR 1.5. CORPO BUDDHI 1.6. CORPO ÁTMICO
  • 17. INTERMÉDIUM 2008 CONSIDERAÇÕES; O HOMEM SETENÁRIO CONCEPÇÃO ESPIRITUALISTA: O ESPÍRITO, na condição de foco inteligente e diretor da vida, encontra-se envolto por vários campos energéticos, cada qual a vibrar numa dimensão espacial que lhe é própria - campo físico (mais externo) − mais densificado; KARDEC: Resumiu o assunto para facilitar a compreensão  PERISPÍRITO = que engloba tudo aquilo que reveste a essência espiritual, ou seja, que se encontra interposto entre o espírito e o corpo físico;  Afirma que alma e espírito são sinônimos
  • 18. INTERMÉDIUM 2008 CONSIDERAÇÕES; O HOMEM SETENÁRIO  ANDRÉ LUIZ: Estabelece que o homem é composto de: 1. Espírito 2. Corpo Mental 3. Perispírito ou psicossoma 4. Duplo etérico ou biossoma 5. Corpo ESPIRITISMO: O homem é uma trilogia: CORPO SOMÁTICO OU FÍSICO + PERISPÍRITO + ESPÍRITO
  • 19. INTERMÉDIUM 2008 CONSIDERAÇÕES; O HOMEM SETENÁRIO DR. LACERDA: Diz que a alma e o perispírito deveriam ser sinônimos pois envolve os diversos corpos, inclusive o etérico; Aceita o ser como composto de SETE CORPOS. HOMEM SETENÁRIO: sete componentes interpenetrados, os mais diáfanos, ocupando a mesma porção espacial dos mais densos, perfeitamente definidos, mas vibrando em dimensões espaciais diferentes, onde as propriedades, funções e manifestações são distintas.
  • 20. INTERMÉDIUM 2008 CONSIDERAÇÕES; O HOMEM SETENÁRIO MILÊNIOS:  Hindus, egípcios, chineses, essênios, hebreus e outros povos sábios do Oriente estudaram os 7 corpos energéticos;  O Esoterismo, a Teosofia e outros ramos do ocultismo e algumas religiões orientais aceitam esta divisão
  • 21. INTERMÉDIUM 2008 CONSIDERAÇÕES; CLASSIFICAÇÃO DIDÁTICA DOS DISTÚRBIOS ESPIRITUAIS 1. Indução Espiritual 2. Obsessão Espiritual 3. Pseudo-Obsessão 4. Simbiose 5. Parasitismo 6. Vampirismo 7. Estigmas Cármicos não Obsessivos: Físicos e Psíquicos 8. Síndrome dos Aparelhos Parasitas no Corpo Astral 9. Síndrome da Mediunidade Reprimida 10. Arquepadias (magia originada em passado remoto) 11. Goécia (magia negra) 12. Síndrome da Ressonância Vibratória com o Passado 13. Correntes Mentais Parasitas Auto-Induzidas
  • 22. INTERMÉDIUM 2008 CONSIDERAÇÕES; TÉCNICAS APOMÉTRICAS As 13 Leis  Técnica do Desdobramento do Espírito - 1a. Lei  Técnica do Acoplamento do Espírito Desdobrado - 2a. Lei  Técnica do Deslocamento do Espírito Desdobrado - 3a. Lei  Técnica da Formação dos Campos de Força - 4a. Lei  Técnica da Revitalização dos Médiuns - 5a. Lei  Técnica de Condução dos Espíritos Encarnados, Desdobrados, para Hospitais do Astral - 6a. Lei  Técnica de Auxílio dos Espíritos Socorristas em Pacientes Desdobrados - 7a. Lei  Técnica do Ajustamento de Sintonia Vibratória - 8a. Lei  Técnica da Regressão no Espaço e no Tempo - 9a. Lei  Técnica da Dissociação do Espaço-Tempo - 10a. Lei  Técnica da Ação Telúrica aos Espíritos Desencarnados que Evitam a Encarnação - 11a. Lei  Técnica do Choque no Tempo - 12a. Lei  Técnica da Influência dos Espíritos Desencarnados, em Sofrimento, Vivendo Ainda no Passado, Sobre o Presente dos Doentes Obsedados - 13a. Lei
  • 23. INTERMÉDIUM 2008 CONSIDERAÇÕES; TÉCNICAS APOMÉTRICAS OUTRAS TÉCNICAS APOMÉTRICAS (35)  Técnica da Dialimetria  Técnica da Eteriatria  Técnica da Pneumiatria  Técnica da Despolarização dos Estímulos da Memória  Técnica de Tratamentos Especiais para Magos Negros  Técnica de Tratamento de Espíritos em Templos do Passado  Técnica da Utilização dos Espíritos da Natureza  Técnica de Cura das Lesões no Corpo Astral dos Espíritos Desencarnados -  Reconstituição dos corpos  Técnica das Cirurgias Astrais  Técnica de Destruição de Bases Astrais Maléficas  Técnica de Inversão dos "Spins" dos Elétrons do Corpo Astral de Espíritos Desencarnados  Técnica da Cromoterapia no Plano Astral
  • 24. INTERMÉDIUM 2008 CONSIDERAÇÕES; TÉCNICAS APOMÉTRICAS Técnica da Despolarização dos Estímulos da Memória ENTRE A TERRA E O CÉU - FRANCISCO CÂNDIDO XAVIER -DITADO PELO ESPÍRITO ANDRÉ LUIZ Capitulo 13 - Análise mental pag 44 Clarêncio, logo após a oração, começou a aplicar-lhe forças magnéticas no campo cerebral. Fitando-nos de modo significativo, o Ministro ponderou: — A corrente de força devidamente dinamizada no passe magnético arrancá-Lo-á da sombra anestesiante da aminésia. ... a memória dele regredirá no tempo, informando-nos quanto à causa que o retém junto da neta, aclarando-nos, ainda, sobre prováveis ligações que nos conduzirão à chave do socorro, a benefício dele mesmo. —... A memória pode ser comparada a placa sensível que, ao influxo da luz, guarda para sempre as imagens recolhidas pelo espírito, no curso de seus inumeráveis aprendizados, dentro da vida. Cada existência de nossa alma, em determinada expressão da forma, é uma adição de experiência, conservada em prodigioso arquivo de imagens que, em se superpondo umas às outras, jamais se confundem. Em obras de assistência, qual a que desejamos movimentar, é preciso recorrer aos arquivos mentais, de modo a produzir certos tipos de vibração, ... para descerrar os escaninhos da mente, nas fibras recônditas em que ela detém as suas aflições e feridas invisíveis.
  • 25. INTERMÉDIUM 2008 CONSIDERAÇÕES; TÉCNICAS APOMÉTRICAS Técnica da Despolarização dos Estímulos da Memória ENTRE A TERRA E O CÉU - FRANCISCO CÂNDIDO XAVIER -DITADO PELO ESPÍRITO ANDRÉ LUIZ Capitulo 13 - Análise mental pag 44 — A mente, tanto quanto o corpo físico, pode e deve sofrer intervenções para reequilibrar-se. Mais tarde, a ciência humana evolverá em cirurgia psiquica, tanto quanto hoje vai avançando em técnica operatória, com vistas às necessidades do veiculo de matéria carnal. No grande futuro, o médico terrestre desentranhará um labirinto mental, com a mesma facilidade com que atualmente extrai um apêndice condenado. ... — Leonardo, recorda! Volta ao Paraguai, onde adquiriste o remorso que hoje te retalha o coração! A dor, quase sempre, é culpa sepultada dentro de nós... Retrocedamos ao ponto inicial de teu sofrimento!... Recorda! Recorda!...
  • 26. INTERMÉDIUM 2008 CONSIDERAÇÕES; TÉCNICAS APOMÉTRICAS Técnica da Despolarização dos Estímulos da Memória ENTRE A TERRA E O CÉU - FRANCISCO CÂNDIDO XAVIER -DITADO PELO ESPÍRITO ANDRÉ LUIZ Capitulo 13 - Análise mental pag 44 Registrando a surpreendente transfiguração, Hilário interferiu, perguntando: — Oh! que força mágica será esta? Nosso orientador (Clarêncio) fitou-o, sereno, e esclareceu: — Não nos esqueçamos de que temos diante de nós o veículo espiritual, por excelência vibrátil. O corpo da alma modifica-se, profundamente, segundo o tipo de emoção que lhe flui do âmago. Isso, aliás, não é novidade. Na própria Terra, a máscara física altera-se na alegria ou no sofrimento, na simpatia ou na aversão. Em nosso plano, semelhantes transformações são mais rápidas e exteriorizam aspectos íntimos do ser, com facilidade e segurança, porque as moléculas do perispírito giram em mais alto padrão vibratório, com movimentos mais intensivos que as moléculas do corpo carnal. A consciência, por fulcro anímico, expressa-se, desse modo, na matéria sutil com poderes plásticos mais avançados.
  • 27. INTERMÉDIUM 2008 CONSIDERAÇÕES; TÉCNICAS APOMÉTRICAS Técnica da Despolarização dos Estímulos da Memória ENTRE A TERRA E O CÉU - FRANCISCO CÂNDIDO XAVIER -DITADO PELO ESPÍRITO ANDRÉ LUIZ Capitulo 13 - Análise mental pag 44 Favorecendo-noso máximo proveito nas observações, o Ministro falou em voz baixa: — Nossa irmã exige tão somente leve auxílio magnéticopara lembrar-se. Basta-lhe a emotividade anormal do reencontro para cair na Posição vibratória do Passado, de vez que ainda não se encontra quitada com a Lei. — Ajudemos. O momento determina auxiliar.
  • 28. INTERMÉDIUM 2008 CONSIDERAÇÕES; NOMENCLATURA EXTRANHA ? Cumpre notar, todavia, que o fluido mentomagnético...  não é apenas o instrumento por excelência da ação da mente sobre o fisiopsicossoma,  mas igualmente o veículo natural que leva de volta à mente a reação fisiopsicossomática. Ele está, portanto, constantemente carregado de forças mentofísicas interadas, que são a síntese viva do estado dinâmico do ser e a externação atuante de sua íntima e verdadeira realidade. Eis por que o vemos às vezes designado por fluido animal ou fluido vital, que são, sem dúvida, formas ou modalidades pelas quais ele também se manifesta, tal como ocorre com o ectoplasma. O fluido mentomagnético está na base de toda a fenomenologia mediúnica e, por conseqüência, na base de todos os fenômenos de...  sugestão,  hipnose,  auto-hipnose,  obsessão  e inspiração, por ser o elemento natural de comunicação e de trocas energéticas entre os seres vivos. UNIVERSO E VIDA página 99– 1a . edição 1978 – Hernani T. Sant’Anna – Pelo Espírito Áureo - Editado pela Federação Espírita Brasileira -FEB
  • 29. INTERMÉDIUM 2008 CONSIDERAÇÕES; APOMÉTRIA •O desdobramento espontâneo pode mostrar um caráter medianímico, ou não. Caracteriza-se como medianímico, quando serve à manifestação de uma vontade estranha à do sujeito (médium), com vistas à orientação ou esclarecimento, ou, até, à mera comprovação da sobrevivência espiritual. Trata-se, aliás, de um fenômeno bem comum entre os médiuns de incorporação, que, em se desprendendo e chegando ao desdobramento, facilitam mais a ação do Espírito comunicante sobre seu equipamento físico, acompanhando, conscientemente, todo o processo, que não deixa, aliás, de receber, quase sempre, sua influência e sustentação. •O desdobramento induzido difere do espontâneo, por resultar de uma ação específica que deflagra o processo. O sujeito pode ser induzido ao desdobramento magneticamente ou hipnoticamente, apresentando-se mui tênues, na verdade, as diferenças entre os dois processos, facilmente confundíveis, aliás, e não sendo raro, até, que ambos sejam empregados conjugadamente numa mesma operação. •PERISPÍRITO [página 140]– 2a Edição Revista e Ampliada – Zalmino Zimmermann
  • 30. INTERMÉDIUM 2008 CONSIDERAÇÕES; TÉCNICA ANíMICA ? Alinhando apontamentos sobre a mediunidade, não será lícito esquecer algumas considerações em torno do animismo ou conjunto dos fenômenos psíquicos produzidos com a cooperação consciente ou inconsciente dos médiuns em ação. Temos aqui muitas ocorrências que podem repontar nos fenômenos mediúnicos de efeitos físicos ou de efeitos intelectuais, com a própria Inteligência encarnada comandando manifestações ou delas participando com diligência, numa demonstração que o corpo espiritual pode efetivamente desdobrar-se e atuar com os seus recursos e implementos característicos, como consciência pensante e organizadora, fora do carro físico. A verificação de semelhantes acontecimentos criou entre os opositores da Doutrina Espírita as teorias de negação, porquanto, admitida a possibilidade de o próprio Espírito encarnado poder atuar fora do traje fisiológico, apressaram-se os cépticos inveterados a afirmar que todos os sucessos medianímicos se reduzem à influência de uma força nervosa que efetua, fora do corpo carnal, determinadas ações mecânicas e plásticas, configurando, ainda, alucinações de variada espécie. Todavia, os estardalhaços e pavores levantados por esses argumentos indébitos, arredando para longe o otimismo e a esperança de tantas criaturas que começam confiantemente a iniciação nos serviços da mediunidade, não apresentam qualquer significado substancial, porque é forçoso ponderar que os Espíritos desencarnados e encarnados não se filiam a raças antagônicas que se devam reencontrar em condições miraculosas. André Luiz – [página 163] MECANISMO DA MEDIUNIDADE – 14a . edição - Francisco Cândido Xavier –
  • 31. INTERMÉDIUM 2008 Reunião Mediúnica e Apometria - A utilização de métodos e técnicas modernas pode prejudicar as atividades da instituição espírita? Divaldo: Não, desde que essas técnicas e métodos não objetivem submeter o contexto da Doutrina Espírita à sua diretriz, mas sim, trazer otrazer o contributivo válido dos estudiosos, que adquiriramcontributivo válido dos estudiosos, que adquiriram experiência nesse campo de atividades culturaisexperiência nesse campo de atividades culturais (...).(...). Franco, Divaldo; Diálogo com dirigentes espíritas cap.2.12 “(...), se for possível, a Casa Espírita deve reservar uma área, um espaço, alguns momentos para análises, tudotudo quanto enseje observação, crítica, cálculo estatístico,quanto enseje observação, crítica, cálculo estatístico, e estaremos realizando ciência experimentalciência experimental.” Franco, Divaldo; Diálogo com dirigentes espíritas cap.1.6
  • 32. INTERMÉDIUM 2008 “Salve, mizi fios! Hoje esta preta velha vai falar de maneira articulada, de acordo com a Psicologia transpessoal da Nova Era, adequada aos esforçados leitores espiritualistas. A psicologia do terreiro, no seu linguajar popular, é para que atinjamos os espíritos dos simples, mesmo alguns semi-analfabetos. Um homem do povo, brasileiro, diante de uma “dotôra”, ou de uma erudita abadessa, exímia psicóloga do alto conhecimento, de português aprimorado na escrita e na oralidade, ficará inibido, não abrindo seu coração. Por isso, nos apresentamos como uma vovó preta nos terreiros e uma freira nas mesas, trabalhando com mais de um aparelho mediúnico. A cada um é dado de acordo com a sua necessidade de esclarecimento. A Umbanda, que não doutrina ninguém, evangeliza, chegando próximo das coisas “pequenas” do dia-a-dia. E, com essa sintonia, com amor e humildade, vai fazendo os homens reverem seus valores, repensando suas condutas, interiorizando e alargando os ensinamentos do Cristo-Jesus.
  • 33. INTERMÉDIUM 2008 Nesta época de liberdade, em que se anuncia nas listas da internet os princípios mais diversos, o psiquismo cresce em importância e o animismo perde o garrote da mistificação. Raro o fenômeno mediúnico isolado, como exígua é a manifestação tão-somente anímica. Se o ente sintoniza com uma comunidade de espíritos perdidos e presos no passado – por exemplo, em situação de guerra, acidentes violentos, torturas, magia – , sentirá repercussão vibratória prejudicial pelo processo mediúnico mórbido, quase certamente antecedido de uma síndrome de ressonância com o passado, o que é um fenômeno anímico. A sintonia mediúnica é antecedida de um fenômeno anímico, como por exemplo, a passividade clássica, que é a deliberação da vontade da alma do médium permitindo o contato fluídico com outro espírito, no caso desencarnado. Observem que existe o transtorno anímico sem mediunismo, e é “impossível” a sintonia mediúnica sem a alma do encarnado, o animismo, salvo em médiuns totalmente inconscientes que outrora não conseguiam controlar as manifestações.
  • 34. INTERMÉDIUM 2008 Os médiuns, inconscientes no passado, ou conscientes nos dias atuais, para expressar um “transe”, tem de exercer um ato volitivo, de vontade, dando a clássica passividade: a alma, a ânima, se expressa antes da instalação do fenômeno mediúnico ou da catarse anímica. Na atualidade, não reencarnam mais médiuns inconscientes. Ao menos até autorização em contrário dos maiorais do Espaço. Na Apometria se detalha os transtornos anímicos, com clareza. Aumenta a responsabilidade, no encadeamento das leis de causa e efeito, dos que lidam com a Apometria; ela é geradora de carma, bom ou ruim, de acordo com a intenção e a consciência de quem esta aplicando a técnica. Tentaremos exemplificar. Numa primeira situação, uma mãe aturdida com o filho “adolescente” de 24 anos, agressivo, anti-social, que eventualmente se droga, e esta namorando uma mulher mais velha, vai a um “pai-de-santo”, num determinado terreiro, e pede que dê um jeito. A mãe “amorosa” contrata trabalho “forte”, que resolve.
  • 35. INTERMÉDIUM 2008 Por último, em sentido entusiasmo, adota os procedimentos apométricos mais “modernos” que aprendeu em recente seminário, ótima oportunidade de ensinar aos médiuns os avanços nesta fantástica técnica. O jovem filho da médium “zelosa” se encontra com o discernimento em perfeita normalidade. Dentro das leis cósmicas, equânimes para todos, se distorceu o livre arbítrio individual (nenhum dos dois consulentes pediu atendimento) e o merecimento (não houve intercessão de espírito superior com esse direito), desequilibrando-se a programação reencarnatória de ambos, praticando-se magia negra, desestruturando a harmonia universal. Que os filhos concluam que é muito fácil fazer magia negra com a Apometria; não precisa haver despacho pago em encruzilhada urbana. Basta a força mental do operador e a aquiescência do grupo. A liberdade que se tem impõe enorme responsabilidade no que se faz. Diferente de quando disfarçávamos os cultos e os cânticos aos Orixás com os santos e rezas católicos, no escuro da senzala de chão batido.
  • 36. INTERMÉDIUM 2008 Diverso de quando os negros recém-alforriados aceitavam as propostas das moedas dos “sinhôs” para praticar sua magia em proveito deles, pressionados que estavam pelo estômago esfomeado. Os “apometristas”, bem nutridos física e intelectualmente, localizados em salas ventiladas, com secretárias, fichários dos atendimentos, e estagiários na assistência, não devem sentir-se um passo a frente, como se as outras formas de terapêutica espiritual estivessem ultrapassadas. Vigiam-nos as leis cósmicas, eternas e imutáveis, onipotentes, simbolizados no “olho que tudo vê”, que iguala o “dotô” da Apometria com o “pai-de-santo” da encruzilhada... Que a conclusão da Trilogia Apometria e Umbanda, livros capitaneados por Ramatís e sua falange, sirva de reflexão para todos os filhos desta pátria do Cruzeiro do Sul. Que o Amor se esparja nos corações. Vovó Maria Conga.” Porto Alegre, 06 de abril de 2005. PG. 11-14, EXT DO LIVRO VOZES DE ARUANDA (RAMATÍS),
  • 37. INTERMÉDIUM 2008 O filho se encontra com seu discernimento normal, e suas atitudes não justificam o procedimento intempestivo da mãe, que esta “autorizando”, como se fosse uma procuração, a interferência no campo energético do filho, com sérias conseqüências, dentro das leis de causa e efeito, para ela e para o “pai-de-santo”. O dito “pai-de-santo” faz despacho com animal de quatro patas, sacrificando, invocando os espíritos que o apóiam, em concentrada mentalização, com sinais cabalísticos. No segundo exemplo, visitemos um grupo de Apometria em seu dia de atendimento aos médiuns trabalhadores. Uma das médiuns, em sentido choro, diante do dirigente, roga atendimento ao seu filho, jovem “rebelde” que se envolveu com uma garota “muito louca”, de uma turma da “pesada”, levando o coitadinho a faltar à faculdade e não se interessar mais por nada. Com o semblante sério, entre lágrimas, diz que achou uma bagana de maconha na carteira do filho. O dirigente apométrico procede aos comandos verbais, contagens, varredura energética; despolariza memória, cria campos de força de detenção, faz tudo o que pode com a sua liderança, junto ao grupo, para auxiliar a dedicada médium e seu rebento amado com sua adestrada força mental.
  • 38. INTERMÉDIUM 2008  Vale dos Suicidas  Vales dos Vícios (Dependentes)  Vale do Poder  Vale do Sexo  Vale dos Adotados O SOCORRO NOS VALES: Pescadores:
  • 39. INTERMÉDIUM 2008 OBRIGADO – MUITA PAZ !  Palestrante: Beto Alencar  Grupo Espirita Amor ao Próximo – GEAP  Localizado em Piedade, Rua Zelindo Marafante, 45 (no final do Conjunto da Habitacional da Aeronáutica - há placa indicativa),  E-mail: betotrevo@gmail.com OBRIGADO – MUITA PAZ !  Palestrante: Beto Alencar  Grupo Espirita Amor ao Próximo – GEAP  www.geapnet.org  Localizado em Piedade, Rua Zelindo Marafante, 45 (no final do Conjunto da Habitacional da Aeronáutica - há placa indicativa),  E-mail: betotrevo@gmail.com