SlideShare uma empresa Scribd logo
ANIMAIS PEÇONHENTOSANIMAIS PEÇONHENTOS
ANIMAISANIMAIS
PEÇONHENTOSPEÇONHENTOSSão acidentes causados porSão acidentes causados por
ofídios, escorpiões, aranhas,ofídios, escorpiões, aranhas,
vespas, abelhas e algumasvespas, abelhas e algumas
formas marinhas de vida animalformas marinhas de vida animal
que se constitui em um tipo deque se constitui em um tipo de
envenenamento, cujo veículo deenvenenamento, cujo veículo de
introdução, no corpo humano, seintrodução, no corpo humano, se
faz através de presas, ferrões efaz através de presas, ferrões e
etc...etc...
Se você se deparar com umSe você se deparar com um
acidente provocado por animalacidente provocado por animal
peçonhento, lembre-se de que,peçonhento, lembre-se de que,
dificilmente, ele serádificilmente, ele será
fatal, imediatamente, ou emfatal, imediatamente, ou em
poucos minutos após a picada.poucos minutos após a picada.
Os casos fatais ocorrem um ouOs casos fatais ocorrem um ou
dois dias, após o acidente, edois dias, após o acidente, e
geralmente se dá por falta totalgeralmente se dá por falta total
de tratamento sorológico.de tratamento sorológico.
Portanto mantenha a calma e hajaPortanto mantenha a calma e haja
da seguinte forma:da seguinte forma:
• Procure identificar eProcure identificar e
capturar o animal agressor,capturar o animal agressor,
se possível;se possível;
• Se não conseguir identificar,Se não conseguir identificar,
trate como se o animal fossetrate como se o animal fosse
venenoso.venenoso.
São estes alguns sinais e sintomas deSão estes alguns sinais e sintomas de
envenenamento:envenenamento:
•Dificuldade em abrir os olhos;Dificuldade em abrir os olhos;
•Visão dupla;Visão dupla;
•Cara de bêbado;Cara de bêbado;
•Visão turva;Visão turva;
•Dor muscular;Dor muscular;
•Sensação de formigamento no membroSensação de formigamento no membro
afetado;afetado;
•Dificuldade de falar.,Dificuldade de falar.,
PROCEDIMENTOS:PROCEDIMENTOS:
•VCR, avaliação e tratamento;VCR, avaliação e tratamento;
PROCEDIMENTOS:PROCEDIMENTOS:
•VCR, avaliação e tratamento;VCR, avaliação e tratamento;
•Procure identificar o animalProcure identificar o animal
agressor (não perca tempo em fazeragressor (não perca tempo em fazer
isto), se o capturar, leve-o mortoisto), se o capturar, leve-o morto
para o hospital;para o hospital;
PROCEDIMENTOS:PROCEDIMENTOS:
•VCR, avaliação e tratamento;VCR, avaliação e tratamento;
•Procure identificar o animalProcure identificar o animal
agressor (não perca tempo em fazeragressor (não perca tempo em fazer
isto), se o capturar, leve-o mortoisto), se o capturar, leve-o morto
para o hospital;para o hospital;
•Avalie sinais vitais;Avalie sinais vitais;
PROCEDIMENTOS:PROCEDIMENTOS:
•VCR, avaliação e tratamento;VCR, avaliação e tratamento;
•Procure identificar o animalProcure identificar o animal
agressor (não perca tempo em fazeragressor (não perca tempo em fazer
isto), se o capturar, leve-o mortoisto), se o capturar, leve-o morto
para o hospital;para o hospital;
•Avalie sinais vitais;Avalie sinais vitais;
•Limpe o local com água ou soluçãoLimpe o local com água ou solução
PVPI (degermante);PVPI (degermante);
PROCEDIMENTOS:PROCEDIMENTOS:
•Trate o choque caso necessário;Trate o choque caso necessário;
•Mantenha o paciente deitado,nãoMantenha o paciente deitado,não
deixe que ele faça movimentos;deixe que ele faça movimentos;
PROCEDIMENTOS:PROCEDIMENTOS:
•Trate o choque caso necessário;Trate o choque caso necessário;
•Mantenha o paciente deitado,nãoMantenha o paciente deitado,não
deixe que ele faça movimentos;deixe que ele faça movimentos;
•É importante que você faça umÉ importante que você faça um
circulo em volta do local da picadacirculo em volta do local da picada
com uma caneta, a fim de marcar ocom uma caneta, a fim de marcar o
local da inoculação do veneno;local da inoculação do veneno;
PROCEDIMENTOS:PROCEDIMENTOS:
•Trate o choque caso necessário;Trate o choque caso necessário;
•Mantenha o paciente deitado,nãoMantenha o paciente deitado,não
deixe que ele faça movimentos;deixe que ele faça movimentos;
•É importante que você faça umÉ importante que você faça um
circulo em volta do local da picadacirculo em volta do local da picada
com uma caneta, a fim de marcar ocom uma caneta, a fim de marcar o
local da inoculação do veneno;local da inoculação do veneno;
•Transporte para o hospital.Transporte para o hospital.
DIGA NÃO AOSDIGA NÃO AOS
PROCEDIMENTOS ABAIXOPROCEDIMENTOS ABAIXO
PINGPINGAA
Querosene
AranhaAranha
Nos casos mais graves porNos casos mais graves por
picadas de aranha marrompicadas de aranha marrom
produzem dor forte no local daproduzem dor forte no local da
picada, náuseas, vômitos,picada, náuseas, vômitos,
hipertemia e grandes equimoseshipertemia e grandes equimoses
no membro afetado, geralmenteno membro afetado, geralmente
acompanhados por flictenasacompanhados por flictenas
hemorrágicas.hemorrágicas.
Tratamento:Tratamento:
O mesmo tratamento paraO mesmo tratamento para
ofídicos.ofídicos.
ESCORPIÃOESCORPIÃO
Reconhecimento:Reconhecimento:
• Procure identificar o animalProcure identificar o animal
agressor, porém não perca tempoagressor, porém não perca tempo
neste trabalho;neste trabalho;
• Dor local muito forte;Dor local muito forte;
• Dores abdominais;Dores abdominais;
• Convulsões;Convulsões;
• Entorpecimento e formigamentoEntorpecimento e formigamento
no ombro afetado;no ombro afetado;
• Espasmo do músculo do maxilarEspasmo do músculo do maxilar
causando dificuldade de abrir a boca;causando dificuldade de abrir a boca;
• Contrações e espasmos muscularesContrações e espasmos musculares
generalizados;generalizados;
•Choque;Choque;
•Edema.Edema.
TRATAMENTO:TRATAMENTO:
O mesmo que utilizado paraO mesmo que utilizado para
ofídicos.ofídicos.
Animais peçonhentos

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Slides peçonhentos
Slides   peçonhentosSlides   peçonhentos
Slides peçonhentos
Larisse Gonçalves
 
Animais peçonhentos acidentes e prevenção
Animais peçonhentos acidentes e prevençãoAnimais peçonhentos acidentes e prevenção
Animais peçonhentos acidentes e prevenção
Vinicius Mendes
 
Primeiro socorros - Animais Peçonhentos e Envenenamento
Primeiro socorros - Animais Peçonhentos e EnvenenamentoPrimeiro socorros - Animais Peçonhentos e Envenenamento
Primeiro socorros - Animais Peçonhentos e Envenenamento
Adriano Barbosa de Sant'Ana
 
Acidentes por animais peçonhentos
Acidentes por animais peçonhentosAcidentes por animais peçonhentos
Acidentes por animais peçonhentos
Nathy Oliveira
 
Acidentes com animais peçonhentos
Acidentes com animais peçonhentosAcidentes com animais peçonhentos
Acidentes com animais peçonhentos
SMS - Petrópolis
 
Assistência de enfermagem – acidentes por animais peçonhentos
Assistência de enfermagem – acidentes por animais peçonhentosAssistência de enfermagem – acidentes por animais peçonhentos
Assistência de enfermagem – acidentes por animais peçonhentos
Patricia Pereira
 
Cartilha animais peçonhentos: conhecer para respeitar e prevenir acidentes
Cartilha animais peçonhentos: conhecer para respeitar e prevenir acidentesCartilha animais peçonhentos: conhecer para respeitar e prevenir acidentes
Cartilha animais peçonhentos: conhecer para respeitar e prevenir acidentes
Ana Filadelfi
 
Acidentes com animais peçonhentos
Acidentes com animais peçonhentosAcidentes com animais peçonhentos
Acidentes com animais peçonhentos
Ismael Costa
 
Aula primeiros socorros
Aula primeiros socorrosAula primeiros socorros
Aula primeiros socorros
Gizele Lima
 
Picada animais peçonhentos
Picada animais peçonhentosPicada animais peçonhentos
Picada animais peçonhentos
Alexandre Donha
 
TREINAMENTO PRIMEIROS SOCORROS
TREINAMENTO PRIMEIROS SOCORROSTREINAMENTO PRIMEIROS SOCORROS
TREINAMENTO PRIMEIROS SOCORROS
Julio Jayme
 
Palestra Primeiros Socorros Básicos
Palestra Primeiros Socorros BásicosPalestra Primeiros Socorros Básicos
Palestra Primeiros Socorros Básicos
Ana Hollanders
 
Picadas de aracnideos
Picadas de aracnideosPicadas de aracnideos
Picadas de aracnideos
Emerson Silva
 
Noções básicas sobre primeiros socorros
Noções básicas sobre primeiros socorrosNoções básicas sobre primeiros socorros
Noções básicas sobre primeiros socorros
Rocha Neto
 
1 socorros
1 socorros1 socorros
1 socorros
andreportellaal
 
Treinamento de Primeiros socorros
Treinamento de Primeiros socorros Treinamento de Primeiros socorros
Treinamento de Primeiros socorros
Ane Costa
 
Primeiros Socorros - Introdução aos Primeiros Socorros
Primeiros Socorros - Introdução aos Primeiros SocorrosPrimeiros Socorros - Introdução aos Primeiros Socorros
Primeiros Socorros - Introdução aos Primeiros Socorros
Luis Antonio Cezar Junior
 
Animais peçonhentos
Animais peçonhentosAnimais peçonhentos
Animais peçonhentos
rob1805
 
Aph
AphAph
Urgência e Emergência
Urgência e EmergênciaUrgência e Emergência
Urgência e Emergência
Rosemeire Moreira Souza
 

Mais procurados (20)

Slides peçonhentos
Slides   peçonhentosSlides   peçonhentos
Slides peçonhentos
 
Animais peçonhentos acidentes e prevenção
Animais peçonhentos acidentes e prevençãoAnimais peçonhentos acidentes e prevenção
Animais peçonhentos acidentes e prevenção
 
Primeiro socorros - Animais Peçonhentos e Envenenamento
Primeiro socorros - Animais Peçonhentos e EnvenenamentoPrimeiro socorros - Animais Peçonhentos e Envenenamento
Primeiro socorros - Animais Peçonhentos e Envenenamento
 
Acidentes por animais peçonhentos
Acidentes por animais peçonhentosAcidentes por animais peçonhentos
Acidentes por animais peçonhentos
 
Acidentes com animais peçonhentos
Acidentes com animais peçonhentosAcidentes com animais peçonhentos
Acidentes com animais peçonhentos
 
Assistência de enfermagem – acidentes por animais peçonhentos
Assistência de enfermagem – acidentes por animais peçonhentosAssistência de enfermagem – acidentes por animais peçonhentos
Assistência de enfermagem – acidentes por animais peçonhentos
 
Cartilha animais peçonhentos: conhecer para respeitar e prevenir acidentes
Cartilha animais peçonhentos: conhecer para respeitar e prevenir acidentesCartilha animais peçonhentos: conhecer para respeitar e prevenir acidentes
Cartilha animais peçonhentos: conhecer para respeitar e prevenir acidentes
 
Acidentes com animais peçonhentos
Acidentes com animais peçonhentosAcidentes com animais peçonhentos
Acidentes com animais peçonhentos
 
Aula primeiros socorros
Aula primeiros socorrosAula primeiros socorros
Aula primeiros socorros
 
Picada animais peçonhentos
Picada animais peçonhentosPicada animais peçonhentos
Picada animais peçonhentos
 
TREINAMENTO PRIMEIROS SOCORROS
TREINAMENTO PRIMEIROS SOCORROSTREINAMENTO PRIMEIROS SOCORROS
TREINAMENTO PRIMEIROS SOCORROS
 
Palestra Primeiros Socorros Básicos
Palestra Primeiros Socorros BásicosPalestra Primeiros Socorros Básicos
Palestra Primeiros Socorros Básicos
 
Picadas de aracnideos
Picadas de aracnideosPicadas de aracnideos
Picadas de aracnideos
 
Noções básicas sobre primeiros socorros
Noções básicas sobre primeiros socorrosNoções básicas sobre primeiros socorros
Noções básicas sobre primeiros socorros
 
1 socorros
1 socorros1 socorros
1 socorros
 
Treinamento de Primeiros socorros
Treinamento de Primeiros socorros Treinamento de Primeiros socorros
Treinamento de Primeiros socorros
 
Primeiros Socorros - Introdução aos Primeiros Socorros
Primeiros Socorros - Introdução aos Primeiros SocorrosPrimeiros Socorros - Introdução aos Primeiros Socorros
Primeiros Socorros - Introdução aos Primeiros Socorros
 
Animais peçonhentos
Animais peçonhentosAnimais peçonhentos
Animais peçonhentos
 
Aph
AphAph
Aph
 
Urgência e Emergência
Urgência e EmergênciaUrgência e Emergência
Urgência e Emergência
 

Destaque

Jorn apis no-5(out-dez_2012) (1)
Jorn apis no-5(out-dez_2012) (1)Jorn apis no-5(out-dez_2012) (1)
Jorn apis no-5(out-dez_2012) (1)
Talicia Marinho
 
Animais Peçonhentos Invertabrados
Animais Peçonhentos InvertabradosAnimais Peçonhentos Invertabrados
Animais Peçonhentos Invertabrados
Michel Lopes
 
Apresentação escola aberta
Apresentação escola abertaApresentação escola aberta
Apresentação escola aberta
Mirian Espindula
 
PALESTRA PREVLIFE - ANIMAIS PEÇONHENTOS
PALESTRA PREVLIFE - ANIMAIS PEÇONHENTOSPALESTRA PREVLIFE - ANIMAIS PEÇONHENTOS
PALESTRA PREVLIFE - ANIMAIS PEÇONHENTOS
PREVLIFE Assessoria e Treinamento em Segurança do Trabalho
 
Resumo de animais peçonhentos
Resumo de animais peçonhentosResumo de animais peçonhentos
Resumo de animais peçonhentos
Nathy Oliveira
 
Ectoparasitas e animais peçonhentos (2011).
Ectoparasitas e animais peçonhentos (2011).Ectoparasitas e animais peçonhentos (2011).
Ectoparasitas e animais peçonhentos (2011).
Juliana Lima
 
Slide animais pec.
Slide animais pec.Slide animais pec.
Slide animais pec.
luciamm2003
 
Animais peçonhentos e plantas tóxicas
Animais peçonhentos e plantas tóxicasAnimais peçonhentos e plantas tóxicas
Animais peçonhentos e plantas tóxicas
portaldasexatas
 
Primeiro socorros
Primeiro socorrosPrimeiro socorros
Primeiro socorros
Gustavo Nunes Dos Reis
 
Atendimento em primeiros socorros basicos
Atendimento em primeiros socorros basicosAtendimento em primeiros socorros basicos
Atendimento em primeiros socorros basicos
Ana Hollanders
 
Primeiros socorros 2015
Primeiros socorros  2015Primeiros socorros  2015
Primeiros socorros 2015
aluisiobraga
 
Acidentes Por Animais Peçonhentos
Acidentes Por Animais PeçonhentosAcidentes Por Animais Peçonhentos
Acidentes Por Animais Peçonhentos
Priscilagcb
 
Slides Primeiros Socorros
Slides Primeiros SocorrosSlides Primeiros Socorros
Slides Primeiros Socorros
Oberlania Alves
 

Destaque (13)

Jorn apis no-5(out-dez_2012) (1)
Jorn apis no-5(out-dez_2012) (1)Jorn apis no-5(out-dez_2012) (1)
Jorn apis no-5(out-dez_2012) (1)
 
Animais Peçonhentos Invertabrados
Animais Peçonhentos InvertabradosAnimais Peçonhentos Invertabrados
Animais Peçonhentos Invertabrados
 
Apresentação escola aberta
Apresentação escola abertaApresentação escola aberta
Apresentação escola aberta
 
PALESTRA PREVLIFE - ANIMAIS PEÇONHENTOS
PALESTRA PREVLIFE - ANIMAIS PEÇONHENTOSPALESTRA PREVLIFE - ANIMAIS PEÇONHENTOS
PALESTRA PREVLIFE - ANIMAIS PEÇONHENTOS
 
Resumo de animais peçonhentos
Resumo de animais peçonhentosResumo de animais peçonhentos
Resumo de animais peçonhentos
 
Ectoparasitas e animais peçonhentos (2011).
Ectoparasitas e animais peçonhentos (2011).Ectoparasitas e animais peçonhentos (2011).
Ectoparasitas e animais peçonhentos (2011).
 
Slide animais pec.
Slide animais pec.Slide animais pec.
Slide animais pec.
 
Animais peçonhentos e plantas tóxicas
Animais peçonhentos e plantas tóxicasAnimais peçonhentos e plantas tóxicas
Animais peçonhentos e plantas tóxicas
 
Primeiro socorros
Primeiro socorrosPrimeiro socorros
Primeiro socorros
 
Atendimento em primeiros socorros basicos
Atendimento em primeiros socorros basicosAtendimento em primeiros socorros basicos
Atendimento em primeiros socorros basicos
 
Primeiros socorros 2015
Primeiros socorros  2015Primeiros socorros  2015
Primeiros socorros 2015
 
Acidentes Por Animais Peçonhentos
Acidentes Por Animais PeçonhentosAcidentes Por Animais Peçonhentos
Acidentes Por Animais Peçonhentos
 
Slides Primeiros Socorros
Slides Primeiros SocorrosSlides Primeiros Socorros
Slides Primeiros Socorros
 

Semelhante a Animais peçonhentos

1-slides-animais-penonhentos (1).pptx
1-slides-animais-penonhentos (1).pptx1-slides-animais-penonhentos (1).pptx
1-slides-animais-penonhentos (1).pptx
TaisdeJesusSantos
 
slide aula de Leptospirose.pdf
slide aula de Leptospirose.pdfslide aula de Leptospirose.pdf
slide aula de Leptospirose.pdf
dazinribeiro
 
Criando projeto pedagogico
Criando projeto pedagogicoCriando projeto pedagogico
Criando projeto pedagogico
liliansenna
 
1-slides-animais-penonhentos.pdf
1-slides-animais-penonhentos.pdf1-slides-animais-penonhentos.pdf
1-slides-animais-penonhentos.pdf
TaisdeJesusSantos
 
1-slides-animais-penonhentos.pptx
1-slides-animais-penonhentos.pptx1-slides-animais-penonhentos.pptx
1-slides-animais-penonhentos.pptx
TaisdeJesusSantos
 
1-slides-animais-penonhentos.pptx
1-slides-animais-penonhentos.pptx1-slides-animais-penonhentos.pptx
1-slides-animais-penonhentos.pptx
TaisdeJesusSantos
 
Noções básicas de primeiros socorros
Noções básicas de primeiros socorros   Noções básicas de primeiros socorros
Noções básicas de primeiros socorros
Tiago Almeida
 
Apresentação - animais peçonhentos.ppt
Apresentação - animais peçonhentos.pptApresentação - animais peçonhentos.ppt
Apresentação - animais peçonhentos.ppt
FabioGarcia724760
 
Profilaxia da raiva humana 2012 reduzido parte 2
Profilaxia da raiva humana 2012   reduzido parte 2Profilaxia da raiva humana 2012   reduzido parte 2
Profilaxia da raiva humana 2012 reduzido parte 2
Hosana maniero
 
Primeiros socorros e resgate espaço confinado
Primeiros socorros e resgate espaço confinadoPrimeiros socorros e resgate espaço confinado
Primeiros socorros e resgate espaço confinado
Tito Batalha
 
primeiros socrros.pdf
primeiros socrros.pdfprimeiros socrros.pdf
primeiros socrros.pdf
jonatascamilofirmino
 
Dengue, Zika e Chicungunya: O vetor
Dengue, Zika e Chicungunya: O vetorDengue, Zika e Chicungunya: O vetor
Dengue, Zika e Chicungunya: O vetor
Raul Tomé
 
RAIVA ANIMAL
RAIVA  ANIMALRAIVA  ANIMAL
RAIVA ANIMAL
Jose Camara
 
Aula.parasitoses.humanas.ii
Aula.parasitoses.humanas.iiAula.parasitoses.humanas.ii
Aula.parasitoses.humanas.ii
EdEr Mariano
 
Trabalho de ciencias (escorpião dourado)
Trabalho de ciencias (escorpião dourado)Trabalho de ciencias (escorpião dourado)
Trabalho de ciencias (escorpião dourado)
Gabi Zukinha
 
Trabalho de ciencias (escorpião dourado)2
Trabalho de ciencias (escorpião dourado)2Trabalho de ciencias (escorpião dourado)2
Trabalho de ciencias (escorpião dourado)2
Gabi Zukinha
 
primeirossocorroseresgateespaoconfinado-140519011159-phpapp01 (1).pptx
primeirossocorroseresgateespaoconfinado-140519011159-phpapp01 (1).pptxprimeirossocorroseresgateespaoconfinado-140519011159-phpapp01 (1).pptx
primeirossocorroseresgateespaoconfinado-140519011159-phpapp01 (1).pptx
aquilasantos6
 
Animais perçonhentos
Animais perçonhentosAnimais perçonhentos
Animais perçonhentos
Placido Bombeiro
 
Picadas e mordidas de artrópodes, pediculose e escabiose
Picadas e mordidas de artrópodes, pediculose e escabiosePicadas e mordidas de artrópodes, pediculose e escabiose
Picadas e mordidas de artrópodes, pediculose e escabiose
Cassyano Correr
 
AULA 2 3.pptx
AULA 2 3.pptxAULA 2 3.pptx
AULA 2 3.pptx
ReinaldoAlves47
 

Semelhante a Animais peçonhentos (20)

1-slides-animais-penonhentos (1).pptx
1-slides-animais-penonhentos (1).pptx1-slides-animais-penonhentos (1).pptx
1-slides-animais-penonhentos (1).pptx
 
slide aula de Leptospirose.pdf
slide aula de Leptospirose.pdfslide aula de Leptospirose.pdf
slide aula de Leptospirose.pdf
 
Criando projeto pedagogico
Criando projeto pedagogicoCriando projeto pedagogico
Criando projeto pedagogico
 
1-slides-animais-penonhentos.pdf
1-slides-animais-penonhentos.pdf1-slides-animais-penonhentos.pdf
1-slides-animais-penonhentos.pdf
 
1-slides-animais-penonhentos.pptx
1-slides-animais-penonhentos.pptx1-slides-animais-penonhentos.pptx
1-slides-animais-penonhentos.pptx
 
1-slides-animais-penonhentos.pptx
1-slides-animais-penonhentos.pptx1-slides-animais-penonhentos.pptx
1-slides-animais-penonhentos.pptx
 
Noções básicas de primeiros socorros
Noções básicas de primeiros socorros   Noções básicas de primeiros socorros
Noções básicas de primeiros socorros
 
Apresentação - animais peçonhentos.ppt
Apresentação - animais peçonhentos.pptApresentação - animais peçonhentos.ppt
Apresentação - animais peçonhentos.ppt
 
Profilaxia da raiva humana 2012 reduzido parte 2
Profilaxia da raiva humana 2012   reduzido parte 2Profilaxia da raiva humana 2012   reduzido parte 2
Profilaxia da raiva humana 2012 reduzido parte 2
 
Primeiros socorros e resgate espaço confinado
Primeiros socorros e resgate espaço confinadoPrimeiros socorros e resgate espaço confinado
Primeiros socorros e resgate espaço confinado
 
primeiros socrros.pdf
primeiros socrros.pdfprimeiros socrros.pdf
primeiros socrros.pdf
 
Dengue, Zika e Chicungunya: O vetor
Dengue, Zika e Chicungunya: O vetorDengue, Zika e Chicungunya: O vetor
Dengue, Zika e Chicungunya: O vetor
 
RAIVA ANIMAL
RAIVA  ANIMALRAIVA  ANIMAL
RAIVA ANIMAL
 
Aula.parasitoses.humanas.ii
Aula.parasitoses.humanas.iiAula.parasitoses.humanas.ii
Aula.parasitoses.humanas.ii
 
Trabalho de ciencias (escorpião dourado)
Trabalho de ciencias (escorpião dourado)Trabalho de ciencias (escorpião dourado)
Trabalho de ciencias (escorpião dourado)
 
Trabalho de ciencias (escorpião dourado)2
Trabalho de ciencias (escorpião dourado)2Trabalho de ciencias (escorpião dourado)2
Trabalho de ciencias (escorpião dourado)2
 
primeirossocorroseresgateespaoconfinado-140519011159-phpapp01 (1).pptx
primeirossocorroseresgateespaoconfinado-140519011159-phpapp01 (1).pptxprimeirossocorroseresgateespaoconfinado-140519011159-phpapp01 (1).pptx
primeirossocorroseresgateespaoconfinado-140519011159-phpapp01 (1).pptx
 
Animais perçonhentos
Animais perçonhentosAnimais perçonhentos
Animais perçonhentos
 
Picadas e mordidas de artrópodes, pediculose e escabiose
Picadas e mordidas de artrópodes, pediculose e escabiosePicadas e mordidas de artrópodes, pediculose e escabiose
Picadas e mordidas de artrópodes, pediculose e escabiose
 
AULA 2 3.pptx
AULA 2 3.pptxAULA 2 3.pptx
AULA 2 3.pptx
 

Animais peçonhentos

  • 2. ANIMAISANIMAIS PEÇONHENTOSPEÇONHENTOSSão acidentes causados porSão acidentes causados por ofídios, escorpiões, aranhas,ofídios, escorpiões, aranhas, vespas, abelhas e algumasvespas, abelhas e algumas formas marinhas de vida animalformas marinhas de vida animal que se constitui em um tipo deque se constitui em um tipo de envenenamento, cujo veículo deenvenenamento, cujo veículo de introdução, no corpo humano, seintrodução, no corpo humano, se faz através de presas, ferrões efaz através de presas, ferrões e etc...etc...
  • 3. Se você se deparar com umSe você se deparar com um acidente provocado por animalacidente provocado por animal peçonhento, lembre-se de que,peçonhento, lembre-se de que, dificilmente, ele serádificilmente, ele será fatal, imediatamente, ou emfatal, imediatamente, ou em poucos minutos após a picada.poucos minutos após a picada. Os casos fatais ocorrem um ouOs casos fatais ocorrem um ou dois dias, após o acidente, edois dias, após o acidente, e geralmente se dá por falta totalgeralmente se dá por falta total de tratamento sorológico.de tratamento sorológico.
  • 4. Portanto mantenha a calma e hajaPortanto mantenha a calma e haja da seguinte forma:da seguinte forma: • Procure identificar eProcure identificar e capturar o animal agressor,capturar o animal agressor, se possível;se possível; • Se não conseguir identificar,Se não conseguir identificar, trate como se o animal fossetrate como se o animal fosse venenoso.venenoso.
  • 5. São estes alguns sinais e sintomas deSão estes alguns sinais e sintomas de envenenamento:envenenamento: •Dificuldade em abrir os olhos;Dificuldade em abrir os olhos; •Visão dupla;Visão dupla; •Cara de bêbado;Cara de bêbado; •Visão turva;Visão turva; •Dor muscular;Dor muscular; •Sensação de formigamento no membroSensação de formigamento no membro afetado;afetado; •Dificuldade de falar.,Dificuldade de falar.,
  • 6.
  • 7. PROCEDIMENTOS:PROCEDIMENTOS: •VCR, avaliação e tratamento;VCR, avaliação e tratamento;
  • 8. PROCEDIMENTOS:PROCEDIMENTOS: •VCR, avaliação e tratamento;VCR, avaliação e tratamento; •Procure identificar o animalProcure identificar o animal agressor (não perca tempo em fazeragressor (não perca tempo em fazer isto), se o capturar, leve-o mortoisto), se o capturar, leve-o morto para o hospital;para o hospital;
  • 9. PROCEDIMENTOS:PROCEDIMENTOS: •VCR, avaliação e tratamento;VCR, avaliação e tratamento; •Procure identificar o animalProcure identificar o animal agressor (não perca tempo em fazeragressor (não perca tempo em fazer isto), se o capturar, leve-o mortoisto), se o capturar, leve-o morto para o hospital;para o hospital; •Avalie sinais vitais;Avalie sinais vitais;
  • 10. PROCEDIMENTOS:PROCEDIMENTOS: •VCR, avaliação e tratamento;VCR, avaliação e tratamento; •Procure identificar o animalProcure identificar o animal agressor (não perca tempo em fazeragressor (não perca tempo em fazer isto), se o capturar, leve-o mortoisto), se o capturar, leve-o morto para o hospital;para o hospital; •Avalie sinais vitais;Avalie sinais vitais; •Limpe o local com água ou soluçãoLimpe o local com água ou solução PVPI (degermante);PVPI (degermante);
  • 11. PROCEDIMENTOS:PROCEDIMENTOS: •Trate o choque caso necessário;Trate o choque caso necessário; •Mantenha o paciente deitado,nãoMantenha o paciente deitado,não deixe que ele faça movimentos;deixe que ele faça movimentos;
  • 12. PROCEDIMENTOS:PROCEDIMENTOS: •Trate o choque caso necessário;Trate o choque caso necessário; •Mantenha o paciente deitado,nãoMantenha o paciente deitado,não deixe que ele faça movimentos;deixe que ele faça movimentos; •É importante que você faça umÉ importante que você faça um circulo em volta do local da picadacirculo em volta do local da picada com uma caneta, a fim de marcar ocom uma caneta, a fim de marcar o local da inoculação do veneno;local da inoculação do veneno;
  • 13. PROCEDIMENTOS:PROCEDIMENTOS: •Trate o choque caso necessário;Trate o choque caso necessário; •Mantenha o paciente deitado,nãoMantenha o paciente deitado,não deixe que ele faça movimentos;deixe que ele faça movimentos; •É importante que você faça umÉ importante que você faça um circulo em volta do local da picadacirculo em volta do local da picada com uma caneta, a fim de marcar ocom uma caneta, a fim de marcar o local da inoculação do veneno;local da inoculação do veneno; •Transporte para o hospital.Transporte para o hospital.
  • 14. DIGA NÃO AOSDIGA NÃO AOS PROCEDIMENTOS ABAIXOPROCEDIMENTOS ABAIXO PINGPINGAA Querosene
  • 16. Nos casos mais graves porNos casos mais graves por picadas de aranha marrompicadas de aranha marrom produzem dor forte no local daproduzem dor forte no local da picada, náuseas, vômitos,picada, náuseas, vômitos, hipertemia e grandes equimoseshipertemia e grandes equimoses no membro afetado, geralmenteno membro afetado, geralmente acompanhados por flictenasacompanhados por flictenas hemorrágicas.hemorrágicas.
  • 17. Tratamento:Tratamento: O mesmo tratamento paraO mesmo tratamento para ofídicos.ofídicos.
  • 18. ESCORPIÃOESCORPIÃO Reconhecimento:Reconhecimento: • Procure identificar o animalProcure identificar o animal agressor, porém não perca tempoagressor, porém não perca tempo neste trabalho;neste trabalho; • Dor local muito forte;Dor local muito forte; • Dores abdominais;Dores abdominais;
  • 19. • Convulsões;Convulsões; • Entorpecimento e formigamentoEntorpecimento e formigamento no ombro afetado;no ombro afetado; • Espasmo do músculo do maxilarEspasmo do músculo do maxilar causando dificuldade de abrir a boca;causando dificuldade de abrir a boca; • Contrações e espasmos muscularesContrações e espasmos musculares generalizados;generalizados;
  • 20. •Choque;Choque; •Edema.Edema. TRATAMENTO:TRATAMENTO: O mesmo que utilizado paraO mesmo que utilizado para ofídicos.ofídicos.