SlideShare uma empresa Scribd logo
Clube de Desbravadores - Estrela do Amanhã

                           Especialidade de Primeiro Socorros – CS06


                                                                           Khelven Klay – Líder
 Nota: A matéria desta especialidade foi baseado no Guia de Primeiro Socorros – Escrito
       pelos médicos do Hospital Israelita Alberth Einstein, da editora Abril. Ano de
                                    2009(Atualizado)


       Se a saúde estar em jogo, quando antes forem tomadas as medidas certas, melhore as chances de
sucesso. Isso é ainda mais verdadeiro em uma emergência, em que as horas iniciais são cruciais para
determinar o que acontecerá depois. Prestar os primeiros socorros é justamente tomar atitudes capazes
de minimizar os riscos de complicações- o que, eventualmente, irá salvar uma vida.

             ATENÇÃO: Se você sente que pode agravar a situação ou que o caso é mesmo muito
             grave, o melhor é não fazer nada. Apenas chame o resgate e espere ao lado da vítima.



COMO AVALIAR UMA VÍTIMA
                         1 – Cheque se a pessoa estar consciente. Fale com ela e tente obter uma
    resposta. Atenção: nunca chacoalhe seu corpo nem o movimente de jeito brusco.

             2- Por falar em movimentação, tome cuidado especial com a cabeça. Isso por que, se
      houver qualquer trauma na coluna cervical, isso poderá provocar lesões irreversíveis.

              3- Peça para a vítima mover a cabeça e os membros lentamente. Caso algum movimento
      esteja limitado, poderá ser uma fratura. Será necessário fazer uma tala e dirigir-se ao hospital.

              4- Se houver sangramento, você precisa estancá-lo com um absorvente higiênico, um pano
      limpo, se for com a mão, ela deve estar devidamente protegida para impedir contaminação com
      vírus e bactérias.

             5- Se a pessoa perdeu os sentidos, repare se ela estar respirando direito. Se as vias aéreas
      estiverem obstruídas, será preciso agir rápido. Proteja sua mão e remova o que estiver impedindo a
      passagem do ar, como vômito ou prótese dentária. Muitas vezes , a língua também pode tampar a
      entrada de ar.A fim de evitar isso, coloque um pano para segurá-la para baixo. Se nenhuma dessas
      medidas restabelecer a respiração, realize a prática da reanimação cardiopulmonar

             6- Verifique a circulação. Se o coração estiver batendo, você sentirá a pulsação no pescoso
      ou no pulso.
NO CASO DE UMA PARADA CARDÍACA  REANIMAÇÃO CARDIORRESPIRATÓRIA
   Deite a pessoa de barriga para cima
   Ajoelhe-se ao lado da cabeça da pessoa e encoste o ouvido em sua boca para verificar a
     respiração
   Se não estiver respirando direito, levante seu queixo com cuidado. Isso fará com que a língua não
     obstrua as vias aéreas
   Tampe o nariz da pessoa
   Abra a boca dela e assopre duas vezes. No momento do sobre você deve observar uma elevação
     do tórax
   Se ela não voltar a respirar, cheque seu pulso
   Caso possa sentir a pulsação, continue soprando uma vez a cada 15 ou 20 batimentos cardíacos
   Se não houver pulso, será preciso fazer a massagem cardíaca. Para isso localize o final do osso
     esterno . Apóie a mão dois dedos acima desse ponto, colocando uma mão sobre a outra
   Para fazer a massagem, mantenha o braço estendido e use o peso do seu corpo para pressionar o
     local. O ideal é que afunde cerca de 3 a 4 centímetros
   Faça 30 compressões do tórax e então volte a soprar a boca da vítima duas vezes.




ATAQUES CARDÍACO E DERRAME CEREBRAL(ACIDENTE VASCULAR CEREBRAL – AVC)

O Ataque cardíaco é a falta de sangue no coração, interrompendo a vascularização e bombeamento
do sangue para o corpo. Levar ao médico com urgência.
Derrame ou Acidente vascular cerebral é a hemorragia cerebral que causa a perda da consciência.
É quando uma artéria do cérebro se rompe ou fica bloqueada, aquela região cerebral deixa de receber
oxigênio e os neurônios que ficam ali morrem. As conseqüências variam conforme a área afetada. A
única saída é correr imediatamente ao pronto socorro.
HEMORRAGIAS
Hemorragia é a perda de sangue que acontece quando há rompimento de veias ou artérias, provocado por
cortes, amputações, esmagamentos, fraturas, úlceras, tumores e etc. Uma hemorragia forte pode pôr a
vida em perigo. É preciso saber como estancá-la.

      Se o ferimento for nas pernas ou braços, mantenha-os acima ou na linha do coração
      Manter a pessoa acordada
      Se não conseguir parar o sangramento, vá ao hospital
      Comprima sempre o local com gaze esterilizada, pano limpo, ou com a mão protegida por luva até
       parar a hemorragia

       Quando você aperta ligeiramente uma área machucada que está sangrando muito, essa
       compressão favorece a coagulação sanguínea e tampa os vasos abertos.
      Proteja sua mão, e com uma gaze esterilizada ou um pano limpo, pressione o ferimento levemente
      Se notar que as extremidades ficaram arroxeadas, é sinal de que você estar apertando demais,
       impedindo a circulação. Solte ligeiramente
      Mantenha a compressão até que o sangramento pare. Se isso não for suficiente, procure o
       atendimento médico.




PONTOS DE PRESSÃO E APLICAÇÃO
Estes são os principais pontos de pressão:
TORNIQUETES


As hemorragias abundantes que ocorrem quando a vítima teve braço ou pernas amputados ou dilacerados
podem ser controladas com o uso do torniquete. Para se fazer um torniquete, você deve usar, de
preferência, um pano com no mínimo 10cm de largura. Qualquer material mais estreito pode rasgar a pele
ou causar outros danos a vítima. Prepare uma tira de no mínimo 10 cm de largura. Veja abaixo os
procedimentos exigidos para se fazer um:




                                                      ATENÇÃO!

                                                      Aplicar torniquetes para evitar muita perda de sangue
                                                      em ferimentos profundos é uma medida controversa.
                                                      Muitos especialistas acreditam que isso compromete a
                                                      circulação a ponto de piorar tudo. Portanto, só deve
                                                      ser feito em último caso por um profissional.



      O torniquete deve ser feito acima da área com hemorragia
      Dar intervalos regulares para soltar o torniquete
      Não usar o torniquete próximo a articulações
      Mantenha a vítima deitada, agasalhada, evitando o contato da área lesionada com chão
      Jamais lhe dê bebidas alcoólicas. Ofereça apenas água
      Anotar no torniquete a hora em que o mesmo foi feito.


 ESTADO DE CHOQUE
       O sangue flui de forma alterada. O coração, cérebro e órgãos vitais podem ficar sem sangue e a
pessoa pode morrer se não for atendida no tempo certo. Ocorre por queimaduras graves, hemorragia
acentuada, ossos quebrados e grandes ferimentos. O choque pode ocorrer em decorrência de uma
doença grave. Qualquer ferimento grave pode causar o choque.
Primeiro socorro - Se não houver ferimento no peito, deite a pessoa e levante as partes mais baixas do
corpo.Conserve a vítima aquecida com cobertores, não faça ela suar. Dar água pura, nem quente nem fria.
Manter a vitima calma e confiante se estiver consciente. Não lhe dê alimentos.


ENVENENAMENTO
       A presença de substancias nocivas é uma constante em nossas vidas. Às vezes identificadas,
outras vezes disfarçadas, porém sempre merecem nosso cuidado. As medidas aqui mostradas devem ser
tomadas o mais rápido possível. Se a substancia for ingerida a única saída a se fazer e ir imediatamente
ao pronto socorro mais próximo o mais rápido possível levando consigo o rótulo da embalagem. Não use
medidas caseiras como oferecer leite ao paciente e nem provocar vômitos. Se o veneno estar no corpo
lavar com água corrente por no mínimo 5 min, não menos que isso.Se o envenenamento for por ar, retire a
vítima do local e leve-a a um local arejado.
QUEIMADURAS
       Os médicos classificam as queimaduras em 3 graus de acordo com a sua profundidade. A
gravidade depende, no entanto, de vários outros fatores, como extensão e localização. Inicialmente
existem os cuidados gerais quando o assunto é queimadura:
           Nunca use gelo ou água gelada no local. O frio excessivo compromete ainda mais a
              circulação
           Não assopre. O contato com o ar aumenta o risco de infecção e provoca mais dor, já que as
              terminações nervosas estão expostas e sensíveis
           Pasta de dente, óleo de cozinha, manteiga, gorduras, talco, ervas, borra de café e ovo
              podem infeccionar o local.
           Nunca ofereça bebidas alcoólicas para aliviar a dor da queimadura
           Não retire as roupas grudadas na pele, apenas um médico pode fazer isso.Se o pano soltar
              por si só remova-o com delicadeza.


                                                             Primeiro grau:

                                                             Mergulhe a área atingida em água fria ou
                                                             procure envolvê-la em panos molhados
                                                             entre 10 e 20 minutos. A água ajuda a baixar
                                                             a temperatura local. Se achar necessário
                                                             ofereça um analgésico. Envolva a lesão com
                                                             um pano limpo ou gaze para protegê-la.

                                                             Segundo grau:

                                                             Resfrie o local com água corrente ou
                                                             compressas frias de água, Cubra-o com
                                                             vaselina estéril, se possível, envolva a lesão
                                                             com gases ou um pano limpo, se as bolhas
                                                             forem grandes procure o médico. Não
                                                             estourar as bolhas.



                                                             Terceiro Grau:

                                                             Se a roupa estiver em chamas, use um
                                                             cobertor para abafá-la ou faça a pessoa
                                                             rolar no chão; refresque a área queimada do
                                                             corpo com água ou com compressas frias;
                                                             nunca tente retirar pedaços de roupa que
                                                             estiverem grudados na pele; cubra tudo com
                                                             gaze ou pano limpo; leve a vítima
                                                             rapidamente para o pronto socorro mais
                                                             próximo;

                                                               ATENÇÃO:

                                                               Por experiência própria, CONTROLE O SEU
                                                               ESTRESSE EM TODAS AS OCASIÕES ACIMA
                                                               DESCRITAS, PRINCIPALMENTE EM PESSOAS
                                                               QUE ESTÃO EM CHAMAS!
ATADURAS


        As ataduras servem para proteger uma área do corpo que precisa ser preservada até o seu
reabilitamento. Existem vários tipos de ataduras:

Atadura em oito                    Espiral aberto                     Espiral fechado




Ponta do dedo                      Atadura para a mão                 Atadura para a cabeça




TALAS
      As talas servem para imobilizar a região do corpo que tenha Sid rompida. Você vai precisar de
algum material duro, como papelão, uma tábua, uma vara de metal ou mesmo jornal grosso dobrado.

Talas para o braço                                             Antebraço
Tornozelo




Dedos da mão




Joelho



               Dedos dos pés




Polegar              Tipóia para braço
TRATAMENTOS GERAIS
     Medidas rápidas nas mais variadas situações:

a. Ferimentos na cabeça – para ferimentos de superfície (externos), trate como ferimento comum. No
caso de ferimentos internos de maior gravidade, leve ao médico com urgência.
b. Ferimentos internos – a principio, deve-se aliviar a dor e levar ao médico se a vítima apresentar algum
tipo de sangramento pelas narinas, boca ou fezes e muita dor.
c. Ferimentos à bala – estancar a hemorragia com algum tipo de pano e evitar a perda de sangue e
esfriamento da pessoa até chegar ao médico.
d. Ferimentos no olho – geralmente as lágrimas se encarregam de tirar corpos estranhos, mas se isso
não ocorrer, utilize um algodão umedecido e retire levemente. Em casos graves, vá ao médico.
e. Picadas de insetos e mordidas de animais – As picadas em geral não geram mais que um
imcômodo. Em casos de inchaço e alergias exageradas, vá ao médico. As mordidas devem ser tratadas
com água e sabão, aplicando curativo estéril, caso o animal apresente sinais de raiva, vá ao médico.
f. Desmaios e epilepsia – Em desmaios, a pessoa costuma voltar à consciência em pouco tempo, deixe-a
deitada e espere. Caso não volte por muito tempo, leve ao médico. Nos casos de epilepsia, o melhor é
afastar os objetos perigosos e deixar a pessoa se debater e voltar ao normal.Apenas tome cuidado com a
cabeça do eplético
g. Efeitos do calor ou frio extremos – O calor extremo pode causar náuseas, suor, queimaduras, etc. O
ideal é levar a vítima a um local mais fresco e tratar os sintomas. Em casos de frio extremo, pode
ocasionar cianose das extremidades (dedos, nariz e boca ficam roxos), aqueça a vítima.
ACIDENTES ELÉTRICOS
Veja no desenho abaixo o caminho que a eletricidade percorre quando levamos um choque:

                                                                 Para cessar o choque

                                                                        Tire o equipamento da tomada ou
                                                                         desligue a chave de força geral da casa
                                                                        Se não for possível desligar a chave,
                                                                         afaste a vítima do objeto com um
                                                                         material isolante - um pedaço de
                                                                         madeira, cabo de vassoura, um jornal
                                                                         ou revista. Certifique-se também que
                                                                         estar em cima de um material isolante
                                                                         como por exemplo uma tábua de
                                                                         madeira
                                                                        Uma vez feito isso, aí sim você poderá
                                                                         aproximar-se da vítima

                                                                 Como socorre:

                                                                        Verifique se a pessoa estar consciente,
                                                                         respirando e com batimentos cardíacos
                                                                        Veja se as vias respiratórias estão
                                                                         desobstruídas
                                                                        Se houver algo impedindo a passagem
                                                                         do ar, proteja as mãos com luvas ou
                                                                         saco plástico e abra a boca da pessoa,
                                                                         retirando prótese dentária ou restos de
                                                                         alimento, saliva etc
                                                                        Verifique se a língua, não estar
                                                                         enrolada. Se estiver, eleve seu queixo
                                                                         ou vire seu corpo de lado.
                                                                        Realize o procedimento de reanimação
                                                                         cardiorrespiratória se precisar
Para cessar o choque
COMO ESCAPAR DE UM INCÊNDIO




COMO OBTER AJUDA NUMA EMERGÊNCIA
       Uma forma rápida e segura de pedir ajuda é pelo telefone do resgate de emergência. Discando o
telefone 192(SAMU) de qualquer lugar, você pode pedir auxílio e chegará rapidamente. Caso esteja sem
telefone, procure outros meios de chamar a atenção, como fumaça controlada, gritos, barulho ou coisas
que possam causar o desvio da atenção de quem passa para o seu problema.

      Fale: Seu nome  Motivo da ligação  Lugar do acidente Número de Referência
RADIAÇÃO


       Os acidentes com radiação não são comuns. Eles acontecem em conseqüência de um acidente
numa usina nuclear (que não temos no Brasil) ou por uma bomba atômica ou produtos nucleares ativados
através de guerras químicas. São altamente destrutivos, alterando o DNA da pessoa atingida e causando
tumores de várias naturezas. Uma vítima de radiação deve ser tratada de maneira sintomática (trata-se os
sintomas), lembre-se que o contato com a radiação ocasiona a sua contaminação também, por isso
quando tiramos radiografias, utilizamos aqueles aventais de chumbo. Não há muito o que fazer nestes
casos, senão, manter a vítima calma e levar ao médico para tratar os efeitos radioativos.
CARREGANDO UMA VÍTIMA
        Em uma emergência, pode ser necessário que você carregue uma vítima ferida sozinho. Talvez você
precise afastá-la de perigos iminentes, como incêndios ou escombros despencando. Talvez você precise
movimentar a pessoa para fora de uma floresta ou outras áreas remotas para receber ajuda. Este artigo vai
ensiná-lo como carregar uma pessoa ferida sozinho durante os primeiros socorros.

               Puxando Pelos Tornozelos (Para Distâncias Curtas)
1. Segure os dois tornozelos da vítima ou pelas bainhas da calça. Puxe-a apoiando-se nas suas pernas, e
                    não nas suas costas. Tente manter a sua coluna o mais ereta possível.




  2. Puxe a vítima em uma linha reta (ou o mais reto que você puder). Note que ao carregá-la assim, a
                            cabeça e o pescoço serão praticamente ignorados.




    o   Esta é a maneira mais rápida de se transportar uma pessoa em uma superfície plana. Deve ser usada
                   apenas se você não puder se curvar ou se a vítima estiver em perigo imediato.
Puxando Pelos Ombros (Para Distâncias Curtas)
    1. Segure a roupa da vítima por baixo dos seus ombros. Você terá que se curvar para puxá-la.




2. Apoie a cabeça da pessoa pondo os braços ao redor dela. Puxe-a, mantendo o corpo o mais alinhado
                                             possível.




   o   Este método é preferível em relação ao anterior, pois ele permite que você apoie a cabeça da vítima.
                  Porém, ele não pode ser executado por pessoas com problemas nas costas.

        Puxando em um Cobertor (Para Distâncias Curtas a Médias)
               1. Ponha um cobertor branco no chão, o mais perto possível da vítima.
2. Role ou levante a vítima cuidadosamente para colocá-la no cobertor. Você deve manter a cabeça e o
                     pescoço dela o mais alinhado possível durante este procedimento.




     o A cabeça da vítima deve ficar a cerca de 60 cm de distância de uma das extremidades do cobertor.
3. Junte as extremidades ao redor da cabeça da vítima e puxe-as. Mantenha as suas costas o mais eretas
                                       possível enquanto a transporta.
Carregando a Pessoa (Para Crianças ou Adultos Pequenos e em
                          Qualquer Distância)
1. Ponha um dos braços ao redor da costa da vítima e o outro debaixo dos joelhos dela para carregá-la.




 2. Leve-a para um local seguro. Se possível, peça que a vítima coloque um dos braços ao redor dos seus
                                      ombros enquanto você a leva.
Carregando a Vítima nos Ombros (Para Distâncias Mais Longas)
1. Agache-se e ponha um dos braços da vítima por cima do seu ombro. Ponha o seu braço ao redor das
                             pernas da vítima e segure o outro braço dela.




       2. Levante a vítima usando a força das suas pernas e carregue-a até um local seguro.
o    Esta é uma boa maneira para carregar a vítima por distâncias maiores. No entanto, o salvador tem que
      ser muito forte para colocar a vítima nesta posição. Além disso, este método não pode ser executado se
                                     a vítima tiver uma lesão na coluna vertebral.

      Carregando a Vítima nas Costas (Para Distânc ias Mais Longas)
        1. Agache-se na frente da vítima e ponha os braços dela por cima dos seus ombros.




2. Cruze os braços da vítima e segure o pulso da frente com as suas duas mãos. Você deve segurar o
                      pulso esquerdo da pessoa com a sua mão direita e vice-versa.
3. Puxe os braços da pessoa ferida para perto do seu peito e incline-se um pouco.




4. Empurre a vítima para trás com os seus quadris, inclinando-se levemente para a frente ao mesmo
                 tempo. Equilibre o peso dela com os quadris à medida que você caminha.
o   Esta é uma boa técnica para transportar um adulto maior por longas distâncias. É mais adequada para
                 vítimas que tenham lesões que impossibilitem o método descrito anteriormente.


Com várias pessoas para carregar uma vítima

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Principios de primeiros socorros 2017- GRUPO IRRADIAR
Principios de primeiros socorros 2017- GRUPO IRRADIARPrincipios de primeiros socorros 2017- GRUPO IRRADIAR
Principios de primeiros socorros 2017- GRUPO IRRADIAR
CURSO TÉCNICO CEPRAMED
 
Especialidade Excursionismo Pedestre com Mochila
Especialidade Excursionismo Pedestre com MochilaEspecialidade Excursionismo Pedestre com Mochila
Especialidade Excursionismo Pedestre com Mochila
Filhos da Rocha
 
Contenção Mecânica.ppt
Contenção Mecânica.pptContenção Mecânica.ppt
Contenção Mecânica.ppt
ssuser75b31c
 
Hemorragias e ferimentos
Hemorragias e ferimentosHemorragias e ferimentos
Hemorragias e ferimentos
DiegoAugusto86
 
Sondagem gastrointestinal
Sondagem gastrointestinalSondagem gastrointestinal
Sondagem gastrointestinal
Rodrigo Abreu
 
TREINAMENTO PRIMEIROS SOCORROS
TREINAMENTO PRIMEIROS SOCORROSTREINAMENTO PRIMEIROS SOCORROS
TREINAMENTO PRIMEIROS SOCORROS
Julio Jayme
 
Unidade de Terapia Intensiva (parte 1)
Unidade de Terapia Intensiva (parte 1)Unidade de Terapia Intensiva (parte 1)
Unidade de Terapia Intensiva (parte 1)
Will Nunes
 
Parada cardiorrespiratória acls
Parada cardiorrespiratória aclsParada cardiorrespiratória acls
Parada cardiorrespiratória acls
dapab
 
Urgência e emergência
Urgência e emergênciaUrgência e emergência
Urgência e emergência
Alexandre Donha
 
Assistência ao Paciente Grande Queimado
Assistência ao Paciente Grande QueimadoAssistência ao Paciente Grande Queimado
Assistência ao Paciente Grande Queimado
Janaína Lassala
 
Primeiro socorros - Animais Peçonhentos e Envenenamento
Primeiro socorros - Animais Peçonhentos e EnvenenamentoPrimeiro socorros - Animais Peçonhentos e Envenenamento
Primeiro socorros - Animais Peçonhentos e Envenenamento
Adriano Barbosa de Sant'Ana
 
Acidentes por animais peçonhentos
Acidentes por animais peçonhentosAcidentes por animais peçonhentos
Acidentes por animais peçonhentos
Nathy Oliveira
 
Treinamento primeiros socorros
Treinamento primeiros socorros Treinamento primeiros socorros
Treinamento primeiros socorros
ROGÉRIO CRISTÓVÃO DA SILVA
 
Imobilização
ImobilizaçãoImobilização
Imobilização
elisangela messias
 
Enfermagem em Urgência Emergência
Enfermagem em Urgência EmergênciaEnfermagem em Urgência Emergência
Enfermagem em Urgência Emergência
Wellington Moreira Ribeiro
 
Primeiros socorros - Queimaduras
Primeiros socorros - QueimadurasPrimeiros socorros - Queimaduras
Primeiros socorros - Queimaduras
Rhuan Ornilo
 
Queimaduras
Queimaduras Queimaduras
Queimaduras
Anderson Dias
 
Acampamento 1
Acampamento 1Acampamento 1
Acampamento 1
Ismael Rosa
 
Segurança do trabalho primeiros socorros
Segurança do trabalho primeiros socorrosSegurança do trabalho primeiros socorros
Segurança do trabalho primeiros socorros
Fabiana Chaves
 
Objetivo do primeiro socorro
Objetivo do primeiro socorroObjetivo do primeiro socorro
Objetivo do primeiro socorro
Sandrina Martins
 

Mais procurados (20)

Principios de primeiros socorros 2017- GRUPO IRRADIAR
Principios de primeiros socorros 2017- GRUPO IRRADIARPrincipios de primeiros socorros 2017- GRUPO IRRADIAR
Principios de primeiros socorros 2017- GRUPO IRRADIAR
 
Especialidade Excursionismo Pedestre com Mochila
Especialidade Excursionismo Pedestre com MochilaEspecialidade Excursionismo Pedestre com Mochila
Especialidade Excursionismo Pedestre com Mochila
 
Contenção Mecânica.ppt
Contenção Mecânica.pptContenção Mecânica.ppt
Contenção Mecânica.ppt
 
Hemorragias e ferimentos
Hemorragias e ferimentosHemorragias e ferimentos
Hemorragias e ferimentos
 
Sondagem gastrointestinal
Sondagem gastrointestinalSondagem gastrointestinal
Sondagem gastrointestinal
 
TREINAMENTO PRIMEIROS SOCORROS
TREINAMENTO PRIMEIROS SOCORROSTREINAMENTO PRIMEIROS SOCORROS
TREINAMENTO PRIMEIROS SOCORROS
 
Unidade de Terapia Intensiva (parte 1)
Unidade de Terapia Intensiva (parte 1)Unidade de Terapia Intensiva (parte 1)
Unidade de Terapia Intensiva (parte 1)
 
Parada cardiorrespiratória acls
Parada cardiorrespiratória aclsParada cardiorrespiratória acls
Parada cardiorrespiratória acls
 
Urgência e emergência
Urgência e emergênciaUrgência e emergência
Urgência e emergência
 
Assistência ao Paciente Grande Queimado
Assistência ao Paciente Grande QueimadoAssistência ao Paciente Grande Queimado
Assistência ao Paciente Grande Queimado
 
Primeiro socorros - Animais Peçonhentos e Envenenamento
Primeiro socorros - Animais Peçonhentos e EnvenenamentoPrimeiro socorros - Animais Peçonhentos e Envenenamento
Primeiro socorros - Animais Peçonhentos e Envenenamento
 
Acidentes por animais peçonhentos
Acidentes por animais peçonhentosAcidentes por animais peçonhentos
Acidentes por animais peçonhentos
 
Treinamento primeiros socorros
Treinamento primeiros socorros Treinamento primeiros socorros
Treinamento primeiros socorros
 
Imobilização
ImobilizaçãoImobilização
Imobilização
 
Enfermagem em Urgência Emergência
Enfermagem em Urgência EmergênciaEnfermagem em Urgência Emergência
Enfermagem em Urgência Emergência
 
Primeiros socorros - Queimaduras
Primeiros socorros - QueimadurasPrimeiros socorros - Queimaduras
Primeiros socorros - Queimaduras
 
Queimaduras
Queimaduras Queimaduras
Queimaduras
 
Acampamento 1
Acampamento 1Acampamento 1
Acampamento 1
 
Segurança do trabalho primeiros socorros
Segurança do trabalho primeiros socorrosSegurança do trabalho primeiros socorros
Segurança do trabalho primeiros socorros
 
Objetivo do primeiro socorro
Objetivo do primeiro socorroObjetivo do primeiro socorro
Objetivo do primeiro socorro
 

Semelhante a Primeiro socorros

Primeiros Socorros.docx
Primeiros Socorros.docxPrimeiros Socorros.docx
Primeiros Socorros.docx
Yanes Souza
 
PRIMEIROS SOCORROS.ppt
PRIMEIROS SOCORROS.pptPRIMEIROS SOCORROS.ppt
PRIMEIROS SOCORROS.ppt
ELTONARAUJORAMOS2
 
primeiros-socorros.ppt
primeiros-socorros.pptprimeiros-socorros.ppt
primeiros-socorros.ppt
Rodolpho David
 
SegurançA Em InstalaçõEs Mod Ii Slides
SegurançA Em InstalaçõEs Mod Ii SlidesSegurançA Em InstalaçõEs Mod Ii Slides
SegurançA Em InstalaçõEs Mod Ii Slides
Santos de Castro
 
primeiros-socorros.ppt
primeiros-socorros.pptprimeiros-socorros.ppt
primeiros-socorros.ppt
PedroLimaGasparinho
 
noçoes de primeiros socorros para amadores.pptx
noçoes de primeiros socorros para amadores.pptxnoçoes de primeiros socorros para amadores.pptx
noçoes de primeiros socorros para amadores.pptx
Daniela Chucre
 
PRIMEIROS SOCORROS.pptx
PRIMEIROS SOCORROS.pptxPRIMEIROS SOCORROS.pptx
PRIMEIROS SOCORROS.pptx
apptotalandaimes
 
Noções básicas de primeiros socorros .pptx
Noções básicas de primeiros socorros .pptxNoções básicas de primeiros socorros .pptx
Noções básicas de primeiros socorros .pptx
KatiuciaVieira1
 
PRIMEIROSSOCORROS.ppt
PRIMEIROSSOCORROS.pptPRIMEIROSSOCORROS.ppt
PRIMEIROSSOCORROS.ppt
consultingtecnico
 
Cuidados e Segurança
Cuidados e SegurançaCuidados e Segurança
Cuidados e Segurança
Turmapoetas
 
Apresentação primeiros socorros
Apresentação primeiros socorrosApresentação primeiros socorros
Apresentação primeiros socorros
ruy vicente Santos
 
Primeiros socorros xxxii_sipat
Primeiros socorros xxxii_sipatPrimeiros socorros xxxii_sipat
Primeiros socorros xxxii_sipat
Valdineilao Lao
 
Projeto-Educação-em-Saúde-nas-Escolas-Programa-Noções-Básicas-de-Primeiros-So...
Projeto-Educação-em-Saúde-nas-Escolas-Programa-Noções-Básicas-de-Primeiros-So...Projeto-Educação-em-Saúde-nas-Escolas-Programa-Noções-Básicas-de-Primeiros-So...
Projeto-Educação-em-Saúde-nas-Escolas-Programa-Noções-Básicas-de-Primeiros-So...
claudineilenz1
 
FLBA.114.01 - Manual de Primeiros Socorros - Idosos.pdf
FLBA.114.01 - Manual de Primeiros Socorros - Idosos.pdfFLBA.114.01 - Manual de Primeiros Socorros - Idosos.pdf
FLBA.114.01 - Manual de Primeiros Socorros - Idosos.pdf
LusFilipeCosta4
 
Segurança e primeiros socorros
Segurança e primeiros socorrosSegurança e primeiros socorros
Segurança e primeiros socorros
Julio Papeschi
 
Primeiros Socorros
Primeiros SocorrosPrimeiros Socorros
Primeiros Socorros
sibelinha21
 
Projeto-Educação-em-Saúde-nas-Escolas-Programa-Noções-Básicas-de-Primeiros-So...
Projeto-Educação-em-Saúde-nas-Escolas-Programa-Noções-Básicas-de-Primeiros-So...Projeto-Educação-em-Saúde-nas-Escolas-Programa-Noções-Básicas-de-Primeiros-So...
Projeto-Educação-em-Saúde-nas-Escolas-Programa-Noções-Básicas-de-Primeiros-So...
Enfª Luciana
 
Projeto-Educação-em-Saúde-nas-Escolas-Programa-Noções-Básicas-de-Primeiros-So...
Projeto-Educação-em-Saúde-nas-Escolas-Programa-Noções-Básicas-de-Primeiros-So...Projeto-Educação-em-Saúde-nas-Escolas-Programa-Noções-Básicas-de-Primeiros-So...
Projeto-Educação-em-Saúde-nas-Escolas-Programa-Noções-Básicas-de-Primeiros-So...
matheuspacheco43
 
Projeto-Educação-em-Saúde-nas-Escolas-Programa-Noções-Básicas-de-Primeiros-So...
Projeto-Educação-em-Saúde-nas-Escolas-Programa-Noções-Básicas-de-Primeiros-So...Projeto-Educação-em-Saúde-nas-Escolas-Programa-Noções-Básicas-de-Primeiros-So...
Projeto-Educação-em-Saúde-nas-Escolas-Programa-Noções-Básicas-de-Primeiros-So...
saulodasilvaMonteneg1
 
APRESENTAÇÃO PRIMEIROS SOCORROS 2023.pptx
APRESENTAÇÃO PRIMEIROS SOCORROS 2023.pptxAPRESENTAÇÃO PRIMEIROS SOCORROS 2023.pptx
APRESENTAÇÃO PRIMEIROS SOCORROS 2023.pptx
SESMTPLDF
 

Semelhante a Primeiro socorros (20)

Primeiros Socorros.docx
Primeiros Socorros.docxPrimeiros Socorros.docx
Primeiros Socorros.docx
 
PRIMEIROS SOCORROS.ppt
PRIMEIROS SOCORROS.pptPRIMEIROS SOCORROS.ppt
PRIMEIROS SOCORROS.ppt
 
primeiros-socorros.ppt
primeiros-socorros.pptprimeiros-socorros.ppt
primeiros-socorros.ppt
 
SegurançA Em InstalaçõEs Mod Ii Slides
SegurançA Em InstalaçõEs Mod Ii SlidesSegurançA Em InstalaçõEs Mod Ii Slides
SegurançA Em InstalaçõEs Mod Ii Slides
 
primeiros-socorros.ppt
primeiros-socorros.pptprimeiros-socorros.ppt
primeiros-socorros.ppt
 
noçoes de primeiros socorros para amadores.pptx
noçoes de primeiros socorros para amadores.pptxnoçoes de primeiros socorros para amadores.pptx
noçoes de primeiros socorros para amadores.pptx
 
PRIMEIROS SOCORROS.pptx
PRIMEIROS SOCORROS.pptxPRIMEIROS SOCORROS.pptx
PRIMEIROS SOCORROS.pptx
 
Noções básicas de primeiros socorros .pptx
Noções básicas de primeiros socorros .pptxNoções básicas de primeiros socorros .pptx
Noções básicas de primeiros socorros .pptx
 
PRIMEIROSSOCORROS.ppt
PRIMEIROSSOCORROS.pptPRIMEIROSSOCORROS.ppt
PRIMEIROSSOCORROS.ppt
 
Cuidados e Segurança
Cuidados e SegurançaCuidados e Segurança
Cuidados e Segurança
 
Apresentação primeiros socorros
Apresentação primeiros socorrosApresentação primeiros socorros
Apresentação primeiros socorros
 
Primeiros socorros xxxii_sipat
Primeiros socorros xxxii_sipatPrimeiros socorros xxxii_sipat
Primeiros socorros xxxii_sipat
 
Projeto-Educação-em-Saúde-nas-Escolas-Programa-Noções-Básicas-de-Primeiros-So...
Projeto-Educação-em-Saúde-nas-Escolas-Programa-Noções-Básicas-de-Primeiros-So...Projeto-Educação-em-Saúde-nas-Escolas-Programa-Noções-Básicas-de-Primeiros-So...
Projeto-Educação-em-Saúde-nas-Escolas-Programa-Noções-Básicas-de-Primeiros-So...
 
FLBA.114.01 - Manual de Primeiros Socorros - Idosos.pdf
FLBA.114.01 - Manual de Primeiros Socorros - Idosos.pdfFLBA.114.01 - Manual de Primeiros Socorros - Idosos.pdf
FLBA.114.01 - Manual de Primeiros Socorros - Idosos.pdf
 
Segurança e primeiros socorros
Segurança e primeiros socorrosSegurança e primeiros socorros
Segurança e primeiros socorros
 
Primeiros Socorros
Primeiros SocorrosPrimeiros Socorros
Primeiros Socorros
 
Projeto-Educação-em-Saúde-nas-Escolas-Programa-Noções-Básicas-de-Primeiros-So...
Projeto-Educação-em-Saúde-nas-Escolas-Programa-Noções-Básicas-de-Primeiros-So...Projeto-Educação-em-Saúde-nas-Escolas-Programa-Noções-Básicas-de-Primeiros-So...
Projeto-Educação-em-Saúde-nas-Escolas-Programa-Noções-Básicas-de-Primeiros-So...
 
Projeto-Educação-em-Saúde-nas-Escolas-Programa-Noções-Básicas-de-Primeiros-So...
Projeto-Educação-em-Saúde-nas-Escolas-Programa-Noções-Básicas-de-Primeiros-So...Projeto-Educação-em-Saúde-nas-Escolas-Programa-Noções-Básicas-de-Primeiros-So...
Projeto-Educação-em-Saúde-nas-Escolas-Programa-Noções-Básicas-de-Primeiros-So...
 
Projeto-Educação-em-Saúde-nas-Escolas-Programa-Noções-Básicas-de-Primeiros-So...
Projeto-Educação-em-Saúde-nas-Escolas-Programa-Noções-Básicas-de-Primeiros-So...Projeto-Educação-em-Saúde-nas-Escolas-Programa-Noções-Básicas-de-Primeiros-So...
Projeto-Educação-em-Saúde-nas-Escolas-Programa-Noções-Básicas-de-Primeiros-So...
 
APRESENTAÇÃO PRIMEIROS SOCORROS 2023.pptx
APRESENTAÇÃO PRIMEIROS SOCORROS 2023.pptxAPRESENTAÇÃO PRIMEIROS SOCORROS 2023.pptx
APRESENTAÇÃO PRIMEIROS SOCORROS 2023.pptx
 

Mais de Gustavo Nunes Dos Reis

Manual de ordem unida ACSR - OFICIAL
Manual de ordem unida ACSR - OFICIALManual de ordem unida ACSR - OFICIAL
Manual de ordem unida ACSR - OFICIAL
Gustavo Nunes Dos Reis
 
Autorização dos pais
Autorização dos paisAutorização dos pais
Autorização dos pais
Gustavo Nunes Dos Reis
 
04 atividades agricolas e afins
04 atividades agricolas e afins04 atividades agricolas e afins
04 atividades agricolas e afins
Gustavo Nunes Dos Reis
 
03 artes e habilidades manuais small
03 artes e habilidades manuais small03 artes e habilidades manuais small
03 artes e habilidades manuais small
Gustavo Nunes Dos Reis
 
01 capa e introdução
01 capa e introdução01 capa e introdução
01 capa e introdução
Gustavo Nunes Dos Reis
 
10 Habilidades domésticas
10 Habilidades domésticas10 Habilidades domésticas
10 Habilidades domésticas
Gustavo Nunes Dos Reis
 
09 estudo da natureza
09 estudo da natureza09 estudo da natureza
09 estudo da natureza
Gustavo Nunes Dos Reis
 
08 ciência e saúde
08 ciência e saúde08 ciência e saúde
08 ciência e saúde
Gustavo Nunes Dos Reis
 
07 atividades recreativas
07 atividades recreativas07 atividades recreativas
07 atividades recreativas
Gustavo Nunes Dos Reis
 
06 atividades profissionais
06 atividades profissionais06 atividades profissionais
06 atividades profissionais
Gustavo Nunes Dos Reis
 
05 atividades missionárias e comunitárias
05 atividades missionárias e comunitárias05 atividades missionárias e comunitárias
05 atividades missionárias e comunitárias
Gustavo Nunes Dos Reis
 
Novo manual de_especialidades_completo_2012
Novo manual de_especialidades_completo_2012Novo manual de_especialidades_completo_2012
Novo manual de_especialidades_completo_2012
Gustavo Nunes Dos Reis
 
Boletim nº 1
Boletim nº 1Boletim nº 1
Boletim nº 1
Gustavo Nunes Dos Reis
 
Orientacõess gerais campori dsa oficial
Orientacõess gerais campori dsa oficialOrientacõess gerais campori dsa oficial
Orientacõess gerais campori dsa oficial
Gustavo Nunes Dos Reis
 
Ordem unida
Ordem unidaOrdem unida
Manual do-campori-da-dsa-2014
Manual do-campori-da-dsa-2014Manual do-campori-da-dsa-2014
Manual do-campori-da-dsa-2014
Gustavo Nunes Dos Reis
 

Mais de Gustavo Nunes Dos Reis (18)

Manual de ordem unida ACSR - OFICIAL
Manual de ordem unida ACSR - OFICIALManual de ordem unida ACSR - OFICIAL
Manual de ordem unida ACSR - OFICIAL
 
Autorização dos pais
Autorização dos paisAutorização dos pais
Autorização dos pais
 
04 atividades agricolas e afins
04 atividades agricolas e afins04 atividades agricolas e afins
04 atividades agricolas e afins
 
03 artes e habilidades manuais small
03 artes e habilidades manuais small03 artes e habilidades manuais small
03 artes e habilidades manuais small
 
02 adra
02 adra02 adra
02 adra
 
01 capa e introdução
01 capa e introdução01 capa e introdução
01 capa e introdução
 
11 mestrados
11 mestrados11 mestrados
11 mestrados
 
10 Habilidades domésticas
10 Habilidades domésticas10 Habilidades domésticas
10 Habilidades domésticas
 
09 estudo da natureza
09 estudo da natureza09 estudo da natureza
09 estudo da natureza
 
08 ciência e saúde
08 ciência e saúde08 ciência e saúde
08 ciência e saúde
 
07 atividades recreativas
07 atividades recreativas07 atividades recreativas
07 atividades recreativas
 
06 atividades profissionais
06 atividades profissionais06 atividades profissionais
06 atividades profissionais
 
05 atividades missionárias e comunitárias
05 atividades missionárias e comunitárias05 atividades missionárias e comunitárias
05 atividades missionárias e comunitárias
 
Novo manual de_especialidades_completo_2012
Novo manual de_especialidades_completo_2012Novo manual de_especialidades_completo_2012
Novo manual de_especialidades_completo_2012
 
Boletim nº 1
Boletim nº 1Boletim nº 1
Boletim nº 1
 
Orientacõess gerais campori dsa oficial
Orientacõess gerais campori dsa oficialOrientacõess gerais campori dsa oficial
Orientacõess gerais campori dsa oficial
 
Ordem unida
Ordem unidaOrdem unida
Ordem unida
 
Manual do-campori-da-dsa-2014
Manual do-campori-da-dsa-2014Manual do-campori-da-dsa-2014
Manual do-campori-da-dsa-2014
 

Primeiro socorros

  • 1.
  • 2. Clube de Desbravadores - Estrela do Amanhã Especialidade de Primeiro Socorros – CS06 Khelven Klay – Líder Nota: A matéria desta especialidade foi baseado no Guia de Primeiro Socorros – Escrito pelos médicos do Hospital Israelita Alberth Einstein, da editora Abril. Ano de 2009(Atualizado) Se a saúde estar em jogo, quando antes forem tomadas as medidas certas, melhore as chances de sucesso. Isso é ainda mais verdadeiro em uma emergência, em que as horas iniciais são cruciais para determinar o que acontecerá depois. Prestar os primeiros socorros é justamente tomar atitudes capazes de minimizar os riscos de complicações- o que, eventualmente, irá salvar uma vida. ATENÇÃO: Se você sente que pode agravar a situação ou que o caso é mesmo muito grave, o melhor é não fazer nada. Apenas chame o resgate e espere ao lado da vítima. COMO AVALIAR UMA VÍTIMA 1 – Cheque se a pessoa estar consciente. Fale com ela e tente obter uma resposta. Atenção: nunca chacoalhe seu corpo nem o movimente de jeito brusco. 2- Por falar em movimentação, tome cuidado especial com a cabeça. Isso por que, se houver qualquer trauma na coluna cervical, isso poderá provocar lesões irreversíveis. 3- Peça para a vítima mover a cabeça e os membros lentamente. Caso algum movimento esteja limitado, poderá ser uma fratura. Será necessário fazer uma tala e dirigir-se ao hospital. 4- Se houver sangramento, você precisa estancá-lo com um absorvente higiênico, um pano limpo, se for com a mão, ela deve estar devidamente protegida para impedir contaminação com vírus e bactérias. 5- Se a pessoa perdeu os sentidos, repare se ela estar respirando direito. Se as vias aéreas estiverem obstruídas, será preciso agir rápido. Proteja sua mão e remova o que estiver impedindo a passagem do ar, como vômito ou prótese dentária. Muitas vezes , a língua também pode tampar a entrada de ar.A fim de evitar isso, coloque um pano para segurá-la para baixo. Se nenhuma dessas medidas restabelecer a respiração, realize a prática da reanimação cardiopulmonar 6- Verifique a circulação. Se o coração estiver batendo, você sentirá a pulsação no pescoso ou no pulso.
  • 3. NO CASO DE UMA PARADA CARDÍACA  REANIMAÇÃO CARDIORRESPIRATÓRIA  Deite a pessoa de barriga para cima  Ajoelhe-se ao lado da cabeça da pessoa e encoste o ouvido em sua boca para verificar a respiração  Se não estiver respirando direito, levante seu queixo com cuidado. Isso fará com que a língua não obstrua as vias aéreas  Tampe o nariz da pessoa  Abra a boca dela e assopre duas vezes. No momento do sobre você deve observar uma elevação do tórax  Se ela não voltar a respirar, cheque seu pulso  Caso possa sentir a pulsação, continue soprando uma vez a cada 15 ou 20 batimentos cardíacos  Se não houver pulso, será preciso fazer a massagem cardíaca. Para isso localize o final do osso esterno . Apóie a mão dois dedos acima desse ponto, colocando uma mão sobre a outra  Para fazer a massagem, mantenha o braço estendido e use o peso do seu corpo para pressionar o local. O ideal é que afunde cerca de 3 a 4 centímetros  Faça 30 compressões do tórax e então volte a soprar a boca da vítima duas vezes. ATAQUES CARDÍACO E DERRAME CEREBRAL(ACIDENTE VASCULAR CEREBRAL – AVC) O Ataque cardíaco é a falta de sangue no coração, interrompendo a vascularização e bombeamento do sangue para o corpo. Levar ao médico com urgência. Derrame ou Acidente vascular cerebral é a hemorragia cerebral que causa a perda da consciência. É quando uma artéria do cérebro se rompe ou fica bloqueada, aquela região cerebral deixa de receber oxigênio e os neurônios que ficam ali morrem. As conseqüências variam conforme a área afetada. A única saída é correr imediatamente ao pronto socorro.
  • 4. HEMORRAGIAS Hemorragia é a perda de sangue que acontece quando há rompimento de veias ou artérias, provocado por cortes, amputações, esmagamentos, fraturas, úlceras, tumores e etc. Uma hemorragia forte pode pôr a vida em perigo. É preciso saber como estancá-la.  Se o ferimento for nas pernas ou braços, mantenha-os acima ou na linha do coração  Manter a pessoa acordada  Se não conseguir parar o sangramento, vá ao hospital  Comprima sempre o local com gaze esterilizada, pano limpo, ou com a mão protegida por luva até parar a hemorragia Quando você aperta ligeiramente uma área machucada que está sangrando muito, essa compressão favorece a coagulação sanguínea e tampa os vasos abertos.  Proteja sua mão, e com uma gaze esterilizada ou um pano limpo, pressione o ferimento levemente  Se notar que as extremidades ficaram arroxeadas, é sinal de que você estar apertando demais, impedindo a circulação. Solte ligeiramente  Mantenha a compressão até que o sangramento pare. Se isso não for suficiente, procure o atendimento médico. PONTOS DE PRESSÃO E APLICAÇÃO Estes são os principais pontos de pressão:
  • 5. TORNIQUETES As hemorragias abundantes que ocorrem quando a vítima teve braço ou pernas amputados ou dilacerados podem ser controladas com o uso do torniquete. Para se fazer um torniquete, você deve usar, de preferência, um pano com no mínimo 10cm de largura. Qualquer material mais estreito pode rasgar a pele ou causar outros danos a vítima. Prepare uma tira de no mínimo 10 cm de largura. Veja abaixo os procedimentos exigidos para se fazer um: ATENÇÃO! Aplicar torniquetes para evitar muita perda de sangue em ferimentos profundos é uma medida controversa. Muitos especialistas acreditam que isso compromete a circulação a ponto de piorar tudo. Portanto, só deve ser feito em último caso por um profissional.  O torniquete deve ser feito acima da área com hemorragia  Dar intervalos regulares para soltar o torniquete  Não usar o torniquete próximo a articulações  Mantenha a vítima deitada, agasalhada, evitando o contato da área lesionada com chão  Jamais lhe dê bebidas alcoólicas. Ofereça apenas água  Anotar no torniquete a hora em que o mesmo foi feito. ESTADO DE CHOQUE O sangue flui de forma alterada. O coração, cérebro e órgãos vitais podem ficar sem sangue e a pessoa pode morrer se não for atendida no tempo certo. Ocorre por queimaduras graves, hemorragia acentuada, ossos quebrados e grandes ferimentos. O choque pode ocorrer em decorrência de uma doença grave. Qualquer ferimento grave pode causar o choque. Primeiro socorro - Se não houver ferimento no peito, deite a pessoa e levante as partes mais baixas do corpo.Conserve a vítima aquecida com cobertores, não faça ela suar. Dar água pura, nem quente nem fria. Manter a vitima calma e confiante se estiver consciente. Não lhe dê alimentos. ENVENENAMENTO A presença de substancias nocivas é uma constante em nossas vidas. Às vezes identificadas, outras vezes disfarçadas, porém sempre merecem nosso cuidado. As medidas aqui mostradas devem ser tomadas o mais rápido possível. Se a substancia for ingerida a única saída a se fazer e ir imediatamente ao pronto socorro mais próximo o mais rápido possível levando consigo o rótulo da embalagem. Não use medidas caseiras como oferecer leite ao paciente e nem provocar vômitos. Se o veneno estar no corpo lavar com água corrente por no mínimo 5 min, não menos que isso.Se o envenenamento for por ar, retire a vítima do local e leve-a a um local arejado.
  • 6. QUEIMADURAS Os médicos classificam as queimaduras em 3 graus de acordo com a sua profundidade. A gravidade depende, no entanto, de vários outros fatores, como extensão e localização. Inicialmente existem os cuidados gerais quando o assunto é queimadura:  Nunca use gelo ou água gelada no local. O frio excessivo compromete ainda mais a circulação  Não assopre. O contato com o ar aumenta o risco de infecção e provoca mais dor, já que as terminações nervosas estão expostas e sensíveis  Pasta de dente, óleo de cozinha, manteiga, gorduras, talco, ervas, borra de café e ovo podem infeccionar o local.  Nunca ofereça bebidas alcoólicas para aliviar a dor da queimadura  Não retire as roupas grudadas na pele, apenas um médico pode fazer isso.Se o pano soltar por si só remova-o com delicadeza. Primeiro grau: Mergulhe a área atingida em água fria ou procure envolvê-la em panos molhados entre 10 e 20 minutos. A água ajuda a baixar a temperatura local. Se achar necessário ofereça um analgésico. Envolva a lesão com um pano limpo ou gaze para protegê-la. Segundo grau: Resfrie o local com água corrente ou compressas frias de água, Cubra-o com vaselina estéril, se possível, envolva a lesão com gases ou um pano limpo, se as bolhas forem grandes procure o médico. Não estourar as bolhas. Terceiro Grau: Se a roupa estiver em chamas, use um cobertor para abafá-la ou faça a pessoa rolar no chão; refresque a área queimada do corpo com água ou com compressas frias; nunca tente retirar pedaços de roupa que estiverem grudados na pele; cubra tudo com gaze ou pano limpo; leve a vítima rapidamente para o pronto socorro mais próximo; ATENÇÃO: Por experiência própria, CONTROLE O SEU ESTRESSE EM TODAS AS OCASIÕES ACIMA DESCRITAS, PRINCIPALMENTE EM PESSOAS QUE ESTÃO EM CHAMAS!
  • 7. ATADURAS As ataduras servem para proteger uma área do corpo que precisa ser preservada até o seu reabilitamento. Existem vários tipos de ataduras: Atadura em oito Espiral aberto Espiral fechado Ponta do dedo Atadura para a mão Atadura para a cabeça TALAS As talas servem para imobilizar a região do corpo que tenha Sid rompida. Você vai precisar de algum material duro, como papelão, uma tábua, uma vara de metal ou mesmo jornal grosso dobrado. Talas para o braço Antebraço
  • 8. Tornozelo Dedos da mão Joelho Dedos dos pés Polegar Tipóia para braço
  • 9. TRATAMENTOS GERAIS Medidas rápidas nas mais variadas situações: a. Ferimentos na cabeça – para ferimentos de superfície (externos), trate como ferimento comum. No caso de ferimentos internos de maior gravidade, leve ao médico com urgência. b. Ferimentos internos – a principio, deve-se aliviar a dor e levar ao médico se a vítima apresentar algum tipo de sangramento pelas narinas, boca ou fezes e muita dor. c. Ferimentos à bala – estancar a hemorragia com algum tipo de pano e evitar a perda de sangue e esfriamento da pessoa até chegar ao médico. d. Ferimentos no olho – geralmente as lágrimas se encarregam de tirar corpos estranhos, mas se isso não ocorrer, utilize um algodão umedecido e retire levemente. Em casos graves, vá ao médico. e. Picadas de insetos e mordidas de animais – As picadas em geral não geram mais que um imcômodo. Em casos de inchaço e alergias exageradas, vá ao médico. As mordidas devem ser tratadas com água e sabão, aplicando curativo estéril, caso o animal apresente sinais de raiva, vá ao médico. f. Desmaios e epilepsia – Em desmaios, a pessoa costuma voltar à consciência em pouco tempo, deixe-a deitada e espere. Caso não volte por muito tempo, leve ao médico. Nos casos de epilepsia, o melhor é afastar os objetos perigosos e deixar a pessoa se debater e voltar ao normal.Apenas tome cuidado com a cabeça do eplético g. Efeitos do calor ou frio extremos – O calor extremo pode causar náuseas, suor, queimaduras, etc. O ideal é levar a vítima a um local mais fresco e tratar os sintomas. Em casos de frio extremo, pode ocasionar cianose das extremidades (dedos, nariz e boca ficam roxos), aqueça a vítima. ACIDENTES ELÉTRICOS Veja no desenho abaixo o caminho que a eletricidade percorre quando levamos um choque: Para cessar o choque  Tire o equipamento da tomada ou desligue a chave de força geral da casa  Se não for possível desligar a chave, afaste a vítima do objeto com um material isolante - um pedaço de madeira, cabo de vassoura, um jornal ou revista. Certifique-se também que estar em cima de um material isolante como por exemplo uma tábua de madeira  Uma vez feito isso, aí sim você poderá aproximar-se da vítima Como socorre:  Verifique se a pessoa estar consciente, respirando e com batimentos cardíacos  Veja se as vias respiratórias estão desobstruídas  Se houver algo impedindo a passagem do ar, proteja as mãos com luvas ou saco plástico e abra a boca da pessoa, retirando prótese dentária ou restos de alimento, saliva etc  Verifique se a língua, não estar enrolada. Se estiver, eleve seu queixo ou vire seu corpo de lado.  Realize o procedimento de reanimação cardiorrespiratória se precisar Para cessar o choque
  • 10. COMO ESCAPAR DE UM INCÊNDIO COMO OBTER AJUDA NUMA EMERGÊNCIA Uma forma rápida e segura de pedir ajuda é pelo telefone do resgate de emergência. Discando o telefone 192(SAMU) de qualquer lugar, você pode pedir auxílio e chegará rapidamente. Caso esteja sem telefone, procure outros meios de chamar a atenção, como fumaça controlada, gritos, barulho ou coisas que possam causar o desvio da atenção de quem passa para o seu problema. Fale: Seu nome  Motivo da ligação  Lugar do acidente Número de Referência
  • 11. RADIAÇÃO Os acidentes com radiação não são comuns. Eles acontecem em conseqüência de um acidente numa usina nuclear (que não temos no Brasil) ou por uma bomba atômica ou produtos nucleares ativados através de guerras químicas. São altamente destrutivos, alterando o DNA da pessoa atingida e causando tumores de várias naturezas. Uma vítima de radiação deve ser tratada de maneira sintomática (trata-se os sintomas), lembre-se que o contato com a radiação ocasiona a sua contaminação também, por isso quando tiramos radiografias, utilizamos aqueles aventais de chumbo. Não há muito o que fazer nestes casos, senão, manter a vítima calma e levar ao médico para tratar os efeitos radioativos.
  • 12. CARREGANDO UMA VÍTIMA Em uma emergência, pode ser necessário que você carregue uma vítima ferida sozinho. Talvez você precise afastá-la de perigos iminentes, como incêndios ou escombros despencando. Talvez você precise movimentar a pessoa para fora de uma floresta ou outras áreas remotas para receber ajuda. Este artigo vai ensiná-lo como carregar uma pessoa ferida sozinho durante os primeiros socorros. Puxando Pelos Tornozelos (Para Distâncias Curtas) 1. Segure os dois tornozelos da vítima ou pelas bainhas da calça. Puxe-a apoiando-se nas suas pernas, e não nas suas costas. Tente manter a sua coluna o mais ereta possível. 2. Puxe a vítima em uma linha reta (ou o mais reto que você puder). Note que ao carregá-la assim, a cabeça e o pescoço serão praticamente ignorados. o Esta é a maneira mais rápida de se transportar uma pessoa em uma superfície plana. Deve ser usada apenas se você não puder se curvar ou se a vítima estiver em perigo imediato.
  • 13. Puxando Pelos Ombros (Para Distâncias Curtas) 1. Segure a roupa da vítima por baixo dos seus ombros. Você terá que se curvar para puxá-la. 2. Apoie a cabeça da pessoa pondo os braços ao redor dela. Puxe-a, mantendo o corpo o mais alinhado possível. o Este método é preferível em relação ao anterior, pois ele permite que você apoie a cabeça da vítima. Porém, ele não pode ser executado por pessoas com problemas nas costas. Puxando em um Cobertor (Para Distâncias Curtas a Médias) 1. Ponha um cobertor branco no chão, o mais perto possível da vítima.
  • 14. 2. Role ou levante a vítima cuidadosamente para colocá-la no cobertor. Você deve manter a cabeça e o pescoço dela o mais alinhado possível durante este procedimento. o A cabeça da vítima deve ficar a cerca de 60 cm de distância de uma das extremidades do cobertor. 3. Junte as extremidades ao redor da cabeça da vítima e puxe-as. Mantenha as suas costas o mais eretas possível enquanto a transporta.
  • 15. Carregando a Pessoa (Para Crianças ou Adultos Pequenos e em Qualquer Distância) 1. Ponha um dos braços ao redor da costa da vítima e o outro debaixo dos joelhos dela para carregá-la. 2. Leve-a para um local seguro. Se possível, peça que a vítima coloque um dos braços ao redor dos seus ombros enquanto você a leva.
  • 16. Carregando a Vítima nos Ombros (Para Distâncias Mais Longas) 1. Agache-se e ponha um dos braços da vítima por cima do seu ombro. Ponha o seu braço ao redor das pernas da vítima e segure o outro braço dela. 2. Levante a vítima usando a força das suas pernas e carregue-a até um local seguro.
  • 17. o Esta é uma boa maneira para carregar a vítima por distâncias maiores. No entanto, o salvador tem que ser muito forte para colocar a vítima nesta posição. Além disso, este método não pode ser executado se a vítima tiver uma lesão na coluna vertebral. Carregando a Vítima nas Costas (Para Distânc ias Mais Longas) 1. Agache-se na frente da vítima e ponha os braços dela por cima dos seus ombros. 2. Cruze os braços da vítima e segure o pulso da frente com as suas duas mãos. Você deve segurar o pulso esquerdo da pessoa com a sua mão direita e vice-versa.
  • 18. 3. Puxe os braços da pessoa ferida para perto do seu peito e incline-se um pouco. 4. Empurre a vítima para trás com os seus quadris, inclinando-se levemente para a frente ao mesmo tempo. Equilibre o peso dela com os quadris à medida que você caminha.
  • 19. o Esta é uma boa técnica para transportar um adulto maior por longas distâncias. É mais adequada para vítimas que tenham lesões que impossibilitem o método descrito anteriormente. Com várias pessoas para carregar uma vítima