SlideShare uma empresa Scribd logo
Amor Inteiro
                           Trecho Inédito




                          Maribell Azevedo




® 2012 Maribell Azevedo
Capítulo 1

     Já tinha feito aquele trajeto tantas vezes, que mesmo se me distraísse, acredito
que não erraria o caminho, acho que minhas pernas me levariam seguramente na direção
correta, como sendo guiadas por um piloto automático.
     Acompanhado por Maggie, passo sorrindo pela recepção do hospital e
cumprimento uma enfermeira muito séria que responde de forma seca ao meu bom dia.
Sorrio ainda mais. O que posso fazer? Sinto-me feliz. As pessoas costumam ter aversão
a entrar em hospitais, porém eu não. Tinha motivos de sobra para contar os segundos até
chegar a hora de poder estar aqui. Por trás dessas paredes brancas e impessoais, se
encontrava o meu bem mais precioso, o cofre do meu coração. Marina.
     Procurei passar o máximo de tempo possível com ela, apesar de sua atenção que
também era dividida com familiares e amigos. Porém nos dias em que conseguimos
ficar juntos, tendo sua companhia exclusiva durante conversas tranquilas, percebi que a
minha Marina continuava ali, perdida em algum lugar na sua mente. Seu sorriso
continuava exatamente o mesmo, assim como seu jeitinho tímido de olhar e sua voz...
Céus! Como tinha sentido falta do som da sua voz! E durante a noite enquanto a
admirava dormir, a lembrança de seu pedido, para que eu a buscasse caso algum dia ela
se perdesse em um lugar estranho ou perigoso, me assombrava constantemente. Eu lhe
prometi ir até o fim do mundo se fosse necessário e que não haveria força capaz de tirá-
la de mim. Só não poderia imaginar que essa força, seria ela mesma.
     Após longos dias, finalmente ela receberia alta, com uma série de restrições
físicas e emocionais, mas isso era esperado, sua recuperação ainda estava em
andamento. Ela tinha sobrevivido àquele terrível acidente, no qual o carro que dirigia
foi violentamente atingido, depois de despertar do coma, melhorava progressivamente a
cada dia, o que deixava a todos muito felizes e cheios de esperança. Nós sabíamos que
mesmo assim, seu estado ainda iria requerer certos cuidados, porém todos estavam mais
do que dispostos a cooperar, tê-la com vida e saúde, era o mais importante.
     Marina em breve voltaria para casa, e finalmente poríamos um fim aquela farsa
ridícula de ainda sermos apenas irmãos. Era difícil prever sua reação, a angústia a
euforia e o medo povoavam minha mente, estava ficando cada vez mais complicado
esconder meus sentimentos. Conforme tinha combinado com nossos pais, eu tinha
cumprido com minha parte, atuando como seu irmão e nada mais. Só eu sei o quanto
® 2012 Maribell Azevedo
agir assim, havia me custado, se não fosse abençoado diariamente com sua presença e
sorriso, talvez não teria suportado.
       Nos últimos dias tínhamos conversado bastante, contei piadas e histórias
engraçadas da nossa infância, também levei um baralho para jogarmos juntos e passar o
tempo. Aos poucos fui revelando mais detalhes de minha vida, sempre com a esperança
de que subitamente lembrasse alguma coisa sobre nós, mas até o momento ouvia cada
informação com a mesma expressão surpresa e olhar curioso.
       Naquela noite enquanto jogávamos, comentei animadamente sobre minha
profissão e ela vibrou ao saber os personagens que já havia representado.
       — Meu irmão é um ator famoso, e eu adoro esse personagem! — falou
empolgada — Sempre tive uma quedinha por ele!
       — Como é que é? — perguntei bem humorado. — Você sempre teve uma
quedinha por quem?
       — Por esse herói que você representou. — respondeu com olhar sonhador. —
Lembra como ele era descrito no livro? Nossa! Você deve ter ficado perfeito no papel!
       — É mesmo, por quê? — sabia que era crueldade perguntar aquilo, mas não
resisti.
       — Ah, bem... — ela estava com as bochechas vermelhas agora. — Acho que você
se encaixa na descrição do típico herói romântico. Algo em você me lembra daqueles
príncipes dos contos de fadas, tipo A Bela Adormecida, essas coisas. — respondeu um
pouco encabulada.
       Fiquei olhando pra ela, sorrindo levemente, lembrando da descrição que ela tinha
feito de mim ao nos conhecermos na infância, era muito parecida com aquela atual e
isso mais uma vez confirmava minha teoria de que Marina poderia começar a
desenvolver os mesmos sentimentos por mim, pelo menos aquela era minha esperança.
       — Bati! — exclamei jogando a última carta na sua frente.
       — Ei! — reclamou. — Confessa que você me contou essa história do filme, só
pra me distrair do jogo!
       — Puxa, acho que você esta começando a se lembrar de mim! — brinquei
sorridente e recolhendo as cartas da cama.
       Ela estava sorrindo também, olhei para seus olhos alegres e era incrível a
felicidade que aquela simples visão proporcionava, me sentia muito animado por vê-la
bem e por tê-la comigo, mesmo que não exatamente como gostaria, pelo menos não
ainda, mas ao vê-la tão bem disposta, era fácil acreditar que nada era impossível.

® 2012 Maribell Azevedo
— Já é tarde, melhor irmos dormir. — falei depois de consultar o relógio em meu
pulso. — Amanhã será um grande dia, por isso é importante que você descanse bem,
nada de excessos.
         — Isso é ridículo! O Dr. Sanders já disse que assinará minha alta amanhã, então
que diferença faz dormirmos cedo ou tarde? Se é que vou conseguir dormir! Só de
pensar que amanhã nesse mesmo horário, estarei em casa, deitada em meu quarto! Estou
tão animada! — falou com aquele sorriso radiante que me deixava sem ar.
         — Sim, isso vai ser maravilhoso! — falei alegre, diante de seu entusiasmo. —
Nada como dormir na nossa própria cama. — e com sorte dormindo comigo, pensei
maliciosamente.
         Sorri ao ver sua expectativa, que não era maior que a minha. Aproximei-me para
beijar-lhe a testa, desejando-lhe boa noite, mas ela moveu a cabeça muito rápido e o
beijo saiu naquele pequeno espaço entre o nariz e os lábios. Ficamos parados por breves
segundos que pareceram durar para sempre, com o choque prendi a respiração, vi os
lábios dela, tremerem ligeiramente, passei a língua nos meus e suspirei, soltando o ar
profundamente. Tive que usar de todo meu autocontrole para não deixar a boca
escorregar mais pra baixo, afastei-me e vi um olhar surpreso e envergonhado.
         — Desculpe. — murmurou constrangida.
         — Tudo bem. — falei fingindo naturalidade. — Bem, acho que estamos meio
eufóricos, então vou apagar a luz, pra nos ajudar a relaxar e dormir.
         — Claro. — falou com o rosto corado e de olhos baixos.
         Esperei que ela deitasse e se cobrisse, depois apaguei a luz e me sentei na poltrona
reclinável que iria me servir de cama. Minha mente e corpo pareciam fervilhar diante
das emoções despertadas por nosso quase beijo, fechei os olhos com força, tentando
controlar a respiração apressada. O clima de alegre ansiedade, agora parecia substituído
por puro magnetismo entre nós. Segurei com força os braços da poltrona, eu precisava
me controlar. Ela estava tão perto e ao mesmo tempo tão longe. Aquilo estava me
matando.
         — Dan, eu... — falou insegura, sua voz tímida ecoando pelo quarto.
         — O quê? — perguntei tentando disfarçar minha tensão.
         — Nada demais. — respondeu depois de um tempo. — Só quero te desejar boa
noite.
         Deus! — pensei em tormento. — Eu te amo! Como, te amo!
         No entanto tudo o que falei, no tom mais calmo que consegui foi:

® 2012 Maribell Azevedo
— Boa noite, Marina.
     — Durma bem. – ela murmurou antes de se virar, dando-me as costas.
     Fiquei por um bom tempo observando-a na penumbra, aos poucos percebi que ela
já estava adormecida pela maneira como respirava serenamente. Podia perceber o
contorno de seus ombros, parecia tão pequena e frágil deitada ali. Seu cabelo comprido
e cacheado se esparramava pelo travesseiro em lindas ondas. Como queria nadar nesse
mar escuro, mergulhar nessas águas perfumadas, me perder em suas profundezas.
     — Amanhã. – sussurrei antes de fechar os olhos e finalmente adormecer.
                                            ***




® 2012 Maribell Azevedo

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Feliz AniversáRio
Feliz AniversáRioFeliz AniversáRio
Feliz AniversáRio
feijoada69
 
quarta parte
quarta partequarta parte
quarta parte
Bianca Martins
 
Contato: Mais Provas!
Contato: Mais Provas!Contato: Mais Provas!
Contato: Mais Provas!
Spiritualibrary
 
À Espera-II
À Espera-IIÀ Espera-II
À Espera-II
thais_domingues
 
Cabocla Jussara
Cabocla JussaraCabocla Jussara
Cabocla Jussara
Elaine Cristina
 
A mentira
A mentiraA mentira
A mentira
Glaucia Black
 
Simplesmente jake
Simplesmente jakeSimplesmente jake
Simplesmente jake
Glaucia Black
 
Alice Jones
Alice JonesAlice Jones
Alice Jones
camposrossana
 
Diário de Kassandra: a marca da bruxa
Diário de Kassandra:  a marca da bruxaDiário de Kassandra:  a marca da bruxa
Diário de Kassandra: a marca da bruxa
Raquel Alves
 
Alexandra ana rita_caroliny_o_branquinho
Alexandra ana rita_caroliny_o_branquinhoAlexandra ana rita_caroliny_o_branquinho
Alexandra ana rita_caroliny_o_branquinho
Escola Secundária Eça de Queirós
 
Dempeo 1
Dempeo 1Dempeo 1
Dempeo 1
Bianca Martins
 
www.AulasDePortuguesApoio.com - Português - Contos e Crônicas
www.AulasDePortuguesApoio.com  - Português -  Contos e Crônicaswww.AulasDePortuguesApoio.com  - Português -  Contos e Crônicas
www.AulasDePortuguesApoio.com - Português - Contos e Crônicas
Videoaulas De Português Apoio
 
Youkai capítulo 1
Youkai capítulo 1Youkai capítulo 1
Youkai capítulo 1
Ludmila Fukunaga
 
Sol da minha vida
Sol da minha vidaSol da minha vida
Sol da minha vida
Glaucia Black
 
Dempeo ii segunda parte +1
Dempeo ii   segunda parte +1Dempeo ii   segunda parte +1
Dempeo ii segunda parte +1
Bianca Martins
 
Filhos da Escuridão: Obscuro
Filhos da Escuridão: ObscuroFilhos da Escuridão: Obscuro
Filhos da Escuridão: Obscuro
ninomares
 
Fabio.fabricio.fabreti.super.santas
Fabio.fabricio.fabreti.super.santasFabio.fabricio.fabreti.super.santas
Fabio.fabricio.fabreti.super.santas
Ariane Mafra
 

Mais procurados (17)

Feliz AniversáRio
Feliz AniversáRioFeliz AniversáRio
Feliz AniversáRio
 
quarta parte
quarta partequarta parte
quarta parte
 
Contato: Mais Provas!
Contato: Mais Provas!Contato: Mais Provas!
Contato: Mais Provas!
 
À Espera-II
À Espera-IIÀ Espera-II
À Espera-II
 
Cabocla Jussara
Cabocla JussaraCabocla Jussara
Cabocla Jussara
 
A mentira
A mentiraA mentira
A mentira
 
Simplesmente jake
Simplesmente jakeSimplesmente jake
Simplesmente jake
 
Alice Jones
Alice JonesAlice Jones
Alice Jones
 
Diário de Kassandra: a marca da bruxa
Diário de Kassandra:  a marca da bruxaDiário de Kassandra:  a marca da bruxa
Diário de Kassandra: a marca da bruxa
 
Alexandra ana rita_caroliny_o_branquinho
Alexandra ana rita_caroliny_o_branquinhoAlexandra ana rita_caroliny_o_branquinho
Alexandra ana rita_caroliny_o_branquinho
 
Dempeo 1
Dempeo 1Dempeo 1
Dempeo 1
 
www.AulasDePortuguesApoio.com - Português - Contos e Crônicas
www.AulasDePortuguesApoio.com  - Português -  Contos e Crônicaswww.AulasDePortuguesApoio.com  - Português -  Contos e Crônicas
www.AulasDePortuguesApoio.com - Português - Contos e Crônicas
 
Youkai capítulo 1
Youkai capítulo 1Youkai capítulo 1
Youkai capítulo 1
 
Sol da minha vida
Sol da minha vidaSol da minha vida
Sol da minha vida
 
Dempeo ii segunda parte +1
Dempeo ii   segunda parte +1Dempeo ii   segunda parte +1
Dempeo ii segunda parte +1
 
Filhos da Escuridão: Obscuro
Filhos da Escuridão: ObscuroFilhos da Escuridão: Obscuro
Filhos da Escuridão: Obscuro
 
Fabio.fabricio.fabreti.super.santas
Fabio.fabricio.fabreti.super.santasFabio.fabricio.fabreti.super.santas
Fabio.fabricio.fabreti.super.santas
 

Semelhante a Amor inteiro trecho inédito

House Of Night 05 Hunted Pc Cast E Kristin Cast (Trad)
House Of Night 05 Hunted   Pc Cast E Kristin Cast (Trad)House Of Night 05 Hunted   Pc Cast E Kristin Cast (Trad)
House Of Night 05 Hunted Pc Cast E Kristin Cast (Trad)
guest3bd1a70
 
A Luz e a Escuridão
A Luz e a Escuridão A Luz e a Escuridão
A Luz e a Escuridão
Leandro Vargas
 
Além das estrelas - Andreia Tonetto
Além das estrelas - Andreia TonettoAlém das estrelas - Andreia Tonetto
Além das estrelas - Andreia Tonetto
Katiane Prado
 
Nuvem negra flipsanck pdf
Nuvem negra flipsanck pdfNuvem negra flipsanck pdf
Nuvem negra flipsanck pdf
Gabriel171
 
Primeiras 15 páginas:
Primeiras 15 páginas: Primeiras 15 páginas:
Primeiras 15 páginas:
Natalia Simionato
 
Traida - Segundo Capitulo
Traida - Segundo CapituloTraida - Segundo Capitulo
Traida - Segundo Capitulo
ArthurCandotti
 
Bela e a fera
Bela e a feraBela e a fera
Bela e a fera
Joice Bieger
 
A Bela e a Fera
A Bela e a FeraA Bela e a Fera
A Bela e a Fera
GQ Shows e Eventos
 
No ponto de ônibus
No ponto de ônibusNo ponto de ônibus
No ponto de ônibus
tiagosector
 
01 o segredo da amizade
01   o segredo da amizade01   o segredo da amizade
01 o segredo da amizade
DiigoVaz
 
Elas - Ruben Aguiar
Elas - Ruben AguiarElas - Ruben Aguiar
Elas - Ruben Aguiar
Ruben Aguiar
 
Lua nova
Lua novaLua nova
Lua nova
camilarossi
 
Lua Nova
Lua NovaLua Nova
Lua Nova
Gabriel Abreu
 
Lua nova
Lua novaLua nova
Lua nova
guest73a03bc
 
Amores complicados lilian reis
Amores complicados   lilian reisAmores complicados   lilian reis
Amores complicados lilian reis
Brunna Heiderich
 
Capítulo 1: Lulital - a magia começa
Capítulo 1: Lulital - a magia começaCapítulo 1: Lulital - a magia começa
Capítulo 1: Lulital - a magia começa
pribeletato
 
Contos de fadas slaid novo
Contos de fadas slaid novoContos de fadas slaid novo
Contos de fadas slaid novo
nonoano
 
Contos de fadas slaid novo
Contos de fadas slaid novoContos de fadas slaid novo
Contos de fadas slaid novo
nonoano
 
Contos de fadas slaid novo
Contos de fadas slaid novoContos de fadas slaid novo
Contos de fadas slaid novo
nonoano
 
Primeiro capítulo "Outra Vez"
Primeiro capítulo "Outra Vez" Primeiro capítulo "Outra Vez"
Primeiro capítulo "Outra Vez"
Carolina Gama
 

Semelhante a Amor inteiro trecho inédito (20)

House Of Night 05 Hunted Pc Cast E Kristin Cast (Trad)
House Of Night 05 Hunted   Pc Cast E Kristin Cast (Trad)House Of Night 05 Hunted   Pc Cast E Kristin Cast (Trad)
House Of Night 05 Hunted Pc Cast E Kristin Cast (Trad)
 
A Luz e a Escuridão
A Luz e a Escuridão A Luz e a Escuridão
A Luz e a Escuridão
 
Além das estrelas - Andreia Tonetto
Além das estrelas - Andreia TonettoAlém das estrelas - Andreia Tonetto
Além das estrelas - Andreia Tonetto
 
Nuvem negra flipsanck pdf
Nuvem negra flipsanck pdfNuvem negra flipsanck pdf
Nuvem negra flipsanck pdf
 
Primeiras 15 páginas:
Primeiras 15 páginas: Primeiras 15 páginas:
Primeiras 15 páginas:
 
Traida - Segundo Capitulo
Traida - Segundo CapituloTraida - Segundo Capitulo
Traida - Segundo Capitulo
 
Bela e a fera
Bela e a feraBela e a fera
Bela e a fera
 
A Bela e a Fera
A Bela e a FeraA Bela e a Fera
A Bela e a Fera
 
No ponto de ônibus
No ponto de ônibusNo ponto de ônibus
No ponto de ônibus
 
01 o segredo da amizade
01   o segredo da amizade01   o segredo da amizade
01 o segredo da amizade
 
Elas - Ruben Aguiar
Elas - Ruben AguiarElas - Ruben Aguiar
Elas - Ruben Aguiar
 
Lua nova
Lua novaLua nova
Lua nova
 
Lua Nova
Lua NovaLua Nova
Lua Nova
 
Lua nova
Lua novaLua nova
Lua nova
 
Amores complicados lilian reis
Amores complicados   lilian reisAmores complicados   lilian reis
Amores complicados lilian reis
 
Capítulo 1: Lulital - a magia começa
Capítulo 1: Lulital - a magia começaCapítulo 1: Lulital - a magia começa
Capítulo 1: Lulital - a magia começa
 
Contos de fadas slaid novo
Contos de fadas slaid novoContos de fadas slaid novo
Contos de fadas slaid novo
 
Contos de fadas slaid novo
Contos de fadas slaid novoContos de fadas slaid novo
Contos de fadas slaid novo
 
Contos de fadas slaid novo
Contos de fadas slaid novoContos de fadas slaid novo
Contos de fadas slaid novo
 
Primeiro capítulo "Outra Vez"
Primeiro capítulo "Outra Vez" Primeiro capítulo "Outra Vez"
Primeiro capítulo "Outra Vez"
 

Último

Plano Diretor da Tecnologia da Informação PDTIC 2020 a 2023.pdf
Plano Diretor da Tecnologia da Informação PDTIC 2020 a 2023.pdfPlano Diretor da Tecnologia da Informação PDTIC 2020 a 2023.pdf
Plano Diretor da Tecnologia da Informação PDTIC 2020 a 2023.pdf
Falcão Brasil
 
Sistema Integrado de Monitoramento de Fronteiras - SISFRON.pdf
Sistema Integrado de Monitoramento de Fronteiras - SISFRON.pdfSistema Integrado de Monitoramento de Fronteiras - SISFRON.pdf
Sistema Integrado de Monitoramento de Fronteiras - SISFRON.pdf
Falcão Brasil
 
Escola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdf
Escola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdfEscola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdf
Escola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdf
Falcão Brasil
 
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Bibliotecas Escolares AEIDH
 
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
Falcão Brasil
 
A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...
A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...
A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...
Falcão Brasil
 
Ensinar Programação 📚 Python 🐍 Método Inovador e Prático 🚀
Ensinar Programação 📚 Python 🐍 Método Inovador e Prático 🚀Ensinar Programação 📚 Python 🐍 Método Inovador e Prático 🚀
Ensinar Programação 📚 Python 🐍 Método Inovador e Prático 🚀
Miguel Delamontagne
 
A GEOPOLÍTICA ATUAL E A INTEGRAÇÃO ECONÔMICA E SOCIAL
A GEOPOLÍTICA ATUAL E A INTEGRAÇÃO ECONÔMICA E SOCIALA GEOPOLÍTICA ATUAL E A INTEGRAÇÃO ECONÔMICA E SOCIAL
A GEOPOLÍTICA ATUAL E A INTEGRAÇÃO ECONÔMICA E SOCIAL
ArapiracaNoticiasFat
 
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Falcão Brasil
 
Plano Estratégico Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de ...
Plano Estratégico Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de ...Plano Estratégico Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de ...
Plano Estratégico Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de ...
Falcão Brasil
 
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da TerraUma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Luiz C. da Silva
 
Escola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdf
Escola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdfEscola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdf
Escola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdf
Falcão Brasil
 
O Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdf
O Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdfO Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdf
O Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdf
Falcão Brasil
 
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdfGeotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Falcão Brasil
 
P0107 do aluno da educação municipal.pdf
P0107 do aluno da educação municipal.pdfP0107 do aluno da educação municipal.pdf
P0107 do aluno da educação municipal.pdf
Ceiça Martins Vital
 
Caça-palavras - multiplicação
Caça-palavras  -  multiplicaçãoCaça-palavras  -  multiplicação
Caça-palavras - multiplicação
Mary Alvarenga
 
Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...
Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...
Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...
Falcão Brasil
 
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptxSlides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
28 - Agente de Endemias (40 mapas mentais) - Amostra.pdf
28 - Agente de Endemias (40 mapas mentais) - Amostra.pdf28 - Agente de Endemias (40 mapas mentais) - Amostra.pdf
28 - Agente de Endemias (40 mapas mentais) - Amostra.pdf
SheylaAlves6
 
Slides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptx
Slides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptxSlides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptx
Slides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 

Último (20)

Plano Diretor da Tecnologia da Informação PDTIC 2020 a 2023.pdf
Plano Diretor da Tecnologia da Informação PDTIC 2020 a 2023.pdfPlano Diretor da Tecnologia da Informação PDTIC 2020 a 2023.pdf
Plano Diretor da Tecnologia da Informação PDTIC 2020 a 2023.pdf
 
Sistema Integrado de Monitoramento de Fronteiras - SISFRON.pdf
Sistema Integrado de Monitoramento de Fronteiras - SISFRON.pdfSistema Integrado de Monitoramento de Fronteiras - SISFRON.pdf
Sistema Integrado de Monitoramento de Fronteiras - SISFRON.pdf
 
Escola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdf
Escola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdfEscola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdf
Escola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdf
 
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
 
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
 
A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...
A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...
A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...
 
Ensinar Programação 📚 Python 🐍 Método Inovador e Prático 🚀
Ensinar Programação 📚 Python 🐍 Método Inovador e Prático 🚀Ensinar Programação 📚 Python 🐍 Método Inovador e Prático 🚀
Ensinar Programação 📚 Python 🐍 Método Inovador e Prático 🚀
 
A GEOPOLÍTICA ATUAL E A INTEGRAÇÃO ECONÔMICA E SOCIAL
A GEOPOLÍTICA ATUAL E A INTEGRAÇÃO ECONÔMICA E SOCIALA GEOPOLÍTICA ATUAL E A INTEGRAÇÃO ECONÔMICA E SOCIAL
A GEOPOLÍTICA ATUAL E A INTEGRAÇÃO ECONÔMICA E SOCIAL
 
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
 
Plano Estratégico Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de ...
Plano Estratégico Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de ...Plano Estratégico Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de ...
Plano Estratégico Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de ...
 
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da TerraUma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
 
Escola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdf
Escola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdfEscola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdf
Escola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdf
 
O Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdf
O Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdfO Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdf
O Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdf
 
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdfGeotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
 
P0107 do aluno da educação municipal.pdf
P0107 do aluno da educação municipal.pdfP0107 do aluno da educação municipal.pdf
P0107 do aluno da educação municipal.pdf
 
Caça-palavras - multiplicação
Caça-palavras  -  multiplicaçãoCaça-palavras  -  multiplicação
Caça-palavras - multiplicação
 
Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...
Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...
Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...
 
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptxSlides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
 
28 - Agente de Endemias (40 mapas mentais) - Amostra.pdf
28 - Agente de Endemias (40 mapas mentais) - Amostra.pdf28 - Agente de Endemias (40 mapas mentais) - Amostra.pdf
28 - Agente de Endemias (40 mapas mentais) - Amostra.pdf
 
Slides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptx
Slides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptxSlides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptx
Slides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptx
 

Amor inteiro trecho inédito

  • 1. Amor Inteiro Trecho Inédito Maribell Azevedo ® 2012 Maribell Azevedo
  • 2. Capítulo 1 Já tinha feito aquele trajeto tantas vezes, que mesmo se me distraísse, acredito que não erraria o caminho, acho que minhas pernas me levariam seguramente na direção correta, como sendo guiadas por um piloto automático. Acompanhado por Maggie, passo sorrindo pela recepção do hospital e cumprimento uma enfermeira muito séria que responde de forma seca ao meu bom dia. Sorrio ainda mais. O que posso fazer? Sinto-me feliz. As pessoas costumam ter aversão a entrar em hospitais, porém eu não. Tinha motivos de sobra para contar os segundos até chegar a hora de poder estar aqui. Por trás dessas paredes brancas e impessoais, se encontrava o meu bem mais precioso, o cofre do meu coração. Marina. Procurei passar o máximo de tempo possível com ela, apesar de sua atenção que também era dividida com familiares e amigos. Porém nos dias em que conseguimos ficar juntos, tendo sua companhia exclusiva durante conversas tranquilas, percebi que a minha Marina continuava ali, perdida em algum lugar na sua mente. Seu sorriso continuava exatamente o mesmo, assim como seu jeitinho tímido de olhar e sua voz... Céus! Como tinha sentido falta do som da sua voz! E durante a noite enquanto a admirava dormir, a lembrança de seu pedido, para que eu a buscasse caso algum dia ela se perdesse em um lugar estranho ou perigoso, me assombrava constantemente. Eu lhe prometi ir até o fim do mundo se fosse necessário e que não haveria força capaz de tirá- la de mim. Só não poderia imaginar que essa força, seria ela mesma. Após longos dias, finalmente ela receberia alta, com uma série de restrições físicas e emocionais, mas isso era esperado, sua recuperação ainda estava em andamento. Ela tinha sobrevivido àquele terrível acidente, no qual o carro que dirigia foi violentamente atingido, depois de despertar do coma, melhorava progressivamente a cada dia, o que deixava a todos muito felizes e cheios de esperança. Nós sabíamos que mesmo assim, seu estado ainda iria requerer certos cuidados, porém todos estavam mais do que dispostos a cooperar, tê-la com vida e saúde, era o mais importante. Marina em breve voltaria para casa, e finalmente poríamos um fim aquela farsa ridícula de ainda sermos apenas irmãos. Era difícil prever sua reação, a angústia a euforia e o medo povoavam minha mente, estava ficando cada vez mais complicado esconder meus sentimentos. Conforme tinha combinado com nossos pais, eu tinha cumprido com minha parte, atuando como seu irmão e nada mais. Só eu sei o quanto ® 2012 Maribell Azevedo
  • 3. agir assim, havia me custado, se não fosse abençoado diariamente com sua presença e sorriso, talvez não teria suportado. Nos últimos dias tínhamos conversado bastante, contei piadas e histórias engraçadas da nossa infância, também levei um baralho para jogarmos juntos e passar o tempo. Aos poucos fui revelando mais detalhes de minha vida, sempre com a esperança de que subitamente lembrasse alguma coisa sobre nós, mas até o momento ouvia cada informação com a mesma expressão surpresa e olhar curioso. Naquela noite enquanto jogávamos, comentei animadamente sobre minha profissão e ela vibrou ao saber os personagens que já havia representado. — Meu irmão é um ator famoso, e eu adoro esse personagem! — falou empolgada — Sempre tive uma quedinha por ele! — Como é que é? — perguntei bem humorado. — Você sempre teve uma quedinha por quem? — Por esse herói que você representou. — respondeu com olhar sonhador. — Lembra como ele era descrito no livro? Nossa! Você deve ter ficado perfeito no papel! — É mesmo, por quê? — sabia que era crueldade perguntar aquilo, mas não resisti. — Ah, bem... — ela estava com as bochechas vermelhas agora. — Acho que você se encaixa na descrição do típico herói romântico. Algo em você me lembra daqueles príncipes dos contos de fadas, tipo A Bela Adormecida, essas coisas. — respondeu um pouco encabulada. Fiquei olhando pra ela, sorrindo levemente, lembrando da descrição que ela tinha feito de mim ao nos conhecermos na infância, era muito parecida com aquela atual e isso mais uma vez confirmava minha teoria de que Marina poderia começar a desenvolver os mesmos sentimentos por mim, pelo menos aquela era minha esperança. — Bati! — exclamei jogando a última carta na sua frente. — Ei! — reclamou. — Confessa que você me contou essa história do filme, só pra me distrair do jogo! — Puxa, acho que você esta começando a se lembrar de mim! — brinquei sorridente e recolhendo as cartas da cama. Ela estava sorrindo também, olhei para seus olhos alegres e era incrível a felicidade que aquela simples visão proporcionava, me sentia muito animado por vê-la bem e por tê-la comigo, mesmo que não exatamente como gostaria, pelo menos não ainda, mas ao vê-la tão bem disposta, era fácil acreditar que nada era impossível. ® 2012 Maribell Azevedo
  • 4. — Já é tarde, melhor irmos dormir. — falei depois de consultar o relógio em meu pulso. — Amanhã será um grande dia, por isso é importante que você descanse bem, nada de excessos. — Isso é ridículo! O Dr. Sanders já disse que assinará minha alta amanhã, então que diferença faz dormirmos cedo ou tarde? Se é que vou conseguir dormir! Só de pensar que amanhã nesse mesmo horário, estarei em casa, deitada em meu quarto! Estou tão animada! — falou com aquele sorriso radiante que me deixava sem ar. — Sim, isso vai ser maravilhoso! — falei alegre, diante de seu entusiasmo. — Nada como dormir na nossa própria cama. — e com sorte dormindo comigo, pensei maliciosamente. Sorri ao ver sua expectativa, que não era maior que a minha. Aproximei-me para beijar-lhe a testa, desejando-lhe boa noite, mas ela moveu a cabeça muito rápido e o beijo saiu naquele pequeno espaço entre o nariz e os lábios. Ficamos parados por breves segundos que pareceram durar para sempre, com o choque prendi a respiração, vi os lábios dela, tremerem ligeiramente, passei a língua nos meus e suspirei, soltando o ar profundamente. Tive que usar de todo meu autocontrole para não deixar a boca escorregar mais pra baixo, afastei-me e vi um olhar surpreso e envergonhado. — Desculpe. — murmurou constrangida. — Tudo bem. — falei fingindo naturalidade. — Bem, acho que estamos meio eufóricos, então vou apagar a luz, pra nos ajudar a relaxar e dormir. — Claro. — falou com o rosto corado e de olhos baixos. Esperei que ela deitasse e se cobrisse, depois apaguei a luz e me sentei na poltrona reclinável que iria me servir de cama. Minha mente e corpo pareciam fervilhar diante das emoções despertadas por nosso quase beijo, fechei os olhos com força, tentando controlar a respiração apressada. O clima de alegre ansiedade, agora parecia substituído por puro magnetismo entre nós. Segurei com força os braços da poltrona, eu precisava me controlar. Ela estava tão perto e ao mesmo tempo tão longe. Aquilo estava me matando. — Dan, eu... — falou insegura, sua voz tímida ecoando pelo quarto. — O quê? — perguntei tentando disfarçar minha tensão. — Nada demais. — respondeu depois de um tempo. — Só quero te desejar boa noite. Deus! — pensei em tormento. — Eu te amo! Como, te amo! No entanto tudo o que falei, no tom mais calmo que consegui foi: ® 2012 Maribell Azevedo
  • 5. — Boa noite, Marina. — Durma bem. – ela murmurou antes de se virar, dando-me as costas. Fiquei por um bom tempo observando-a na penumbra, aos poucos percebi que ela já estava adormecida pela maneira como respirava serenamente. Podia perceber o contorno de seus ombros, parecia tão pequena e frágil deitada ali. Seu cabelo comprido e cacheado se esparramava pelo travesseiro em lindas ondas. Como queria nadar nesse mar escuro, mergulhar nessas águas perfumadas, me perder em suas profundezas. — Amanhã. – sussurrei antes de fechar os olhos e finalmente adormecer. *** ® 2012 Maribell Azevedo