SlideShare uma empresa Scribd logo
Acadêmicos: Caique Martins; Daniel Cotta;
Thiago Justino; Walleson Oliveira; Pedro Neto;
Henrique Batista Morbeck; Tiago Silva Leite;
 Deve – se levar em consideração vários
aspectos na realização de um projeto:
 Elaboração por um projetista profissional e
qualificado
 Preservar a potabilidade da água
 Garantir o fornecimento de água e
quantidade adequada
 Promover economia de água e energia
 NBR 5626/98
 Água à temperatura ambiente
 Abastecimento pela rede
pública ou particular
 Quando não há condições de atendimento
pela rede pública ou a edificação se encontra
fora da urbanização, é preciso recorrer a
captação em nascentes ou lençol subterrâneo
 Potabilidade
 Nascentes
 Direto
 Indireto
 Misto
 Água potável
 Água não potável
 A água não potável pode abastecer
parcialmente o sistema de água fria desde
que as redes não se conectem
 Podem atender mictórios, combate a
incêndios, uso industrial, lavagem de pisos
etc.
 Trecho executado pela concessionária pública
ou privada, ligando a rede até o cavalete.
 Solicitado pelo proprietário da edificação.
 Necessita de instalações de aparelhos para
conforto e higiene.
 São baseadas na NBR 7198/1993.
 A temperatura da água fornecida depende do
uso a que se destina.
 Quando uma mesma instalação deve fornecer
água em temperaturas diferentes em diversos
pontos faz-se o resfriamento com um
aparelho misturador ou aquecimento com um
aparelho individual no ponto de utilização.
USO Temperatura ºC
Banhos, lavagem de mãos e
limpeza 40 a 50
Cozinhas 55 a 75
Lavanderias 75 a 80
Finalidades médicas ≥100
 O abastecimento de água quente é feito em
encanamentos separados. Pode ser:
 Sistema individual ou local
 Sistema central privado (domiciliar)
 Se produz água quente para um único
aparelho ou no máximo para aparelhos do
mesmo ambiente. Ex: chuveiro.
 Não necessita de rede de tubulações para
água quente
 Os aquecedores são instantâneos
 Investimento é mais baixo
 O sistema produz água quente para todos os
aparelhos de uma unidade residencial,
utilizando basicamente como fonte de
energia:
 Eletricidade
 Óleo combustível
 Gás combustível
 Lenha
 Energia solar
 Os aparelhos de aquecimento para o sistema
podem ser instantâneos ou de passagem,
onde a água vai sendo aquecida à medida
que passa pelo aparelho sem reservação.
 Pode ser de acumulação, onde a água é
reservada e aquecida para posterior uso.
 Para este sistema de aquecimento, deve haver
uma prumada de água fria exclusiva, com
dispositivo que evite o retorno da água do
interior do aquecedor em direção à coluna de
água, tal como o sifão térmico.
 Devem contar com dispositivo para exaustão
dos gases, devendo obedecer às normas
quanto à adequação de ambientes.
Capacidade de 50 a 5.000 litros.
◦ Suprimento de Água
◦ Instalações da Bomba de Recalque
◦ Distribuição (Barrilete e Colunas)
◦ Rede de Distribuição de Água Fria
◦ Cálculo do Consumo de Água
◦ Ramal Predial
◦ Dimensionamento dos Encanamentos de Recalque E
Sucção
◦ Dimensionamento dos Conjuntos Elevatórios
◦ Dimensionamento dos Sub-Ramais e Ramais de
Distribuição
◦ Distribuição
◦ Testes
◦ Detalhes de Execução
 A alimentação de água potável para o reservatório
inferior deve ser executada com tubo de PVC rígido
classe 15
 Para medição de volume consumido será instalado
hidrômetro totalizador de volume
 Para controle de fluxo de entrada de água potável,
deve ser instalado um registro de gaveta bruto,
para casos de necessidade de bloqueio de
alimentação.
 Deve ser executada com tubos e conexões de
PVC soldável classe 15
 As conexões de rosca serão executadas
sempre com fita vedante em teflon.
 A distribuição de água fria será realizada
embutida nas alvenarias da edificação.
 A demanda estimada diária foi fixada,
levando-se em consideração a seguinte taxa
de ocupação:
 365 pessoas
 O consumo per capita adotado, conforme a
NBR é de 200 litros por pessoa.
 População adotada = 365 habitantes
 CD (habitantes) = 365 x 200 = 73.000 l/dia
 Consumo Diário: 73.000 litros
 Considerando uma reserva técnica: 16.000
litros
 Dimensionamento do ramal predial
 Critérios adaptados:
 Consumo diário -----------------------------
------------73.000 L
 Vazão necessária ----------------------------
------------0,845 l/s
 Velocidade máxima (pela NBR-5626/98)---------
-1,00 m/s
 De acordo com os dados o diâmetro do ramal
predial a ser adotado é de 60 mm
PEÇA DE UTILIZAÇÃO PESO DIÂMETRO
LV / TJ – Lavatório ou Torneira de Jardim 0,30 20mm(½”)
D – Ducha 0,40 20mm(½”)
ML – Maquina de Lavar 0,30 20mm(½”)
P – Pia de cozinha 0,70 25mm(¾")
F – Filtro 0,10 20mm(½”)
B. – Bebedouro 0,10 20mm(½”)
B.D.A – Bacia com descarga acoplada 0,30 25mm(¾")
CHUVEIRO 0,40 25mm(¾")
T. – Tanque 0,70 25mm(¾")
 Dois conjuntos motor bombas para o
reservatório, sendo um de reserva.
 Será adotado 6hrs de funcionamento diário
da bomba.
 Q= 73000L/6X3600s = 3,38 L/s = 0,0038
M³/s
 De acordo com os dados usa-se:
 para recalque DN 50mm
 Para sucção DN 63 mm
 Portanto, ao se atender as exigências das normas em vigor
sendo o responsável um projetista com formação profissional
de nível superior, legalmente habilitado e qualificado, o
projeto tanto de água fria quanto de água quente irá atender
algumas exigências pré-estabelecidas como:
 a) preservar a potabilidade da água;
 b) garantir o fornecimento de água de forma contínua, em
quantidade adequada e com pressões e velocidades
compatíveis com o perfeito funcionamento dos aparelhos
sanitários, peças de utilização e demais componentes;
 c) promover economia de água e de energia;

Mais conteúdo relacionado

Semelhante a Alunos_SISTEMA PREDIAL DE ÁGUA FRIA SLIDES.pptx

Abastecimento de água Eberson.pptx
Abastecimento de água Eberson.pptxAbastecimento de água Eberson.pptx
Abastecimento de água Eberson.pptx
FernandoBonifcio3
 
17.ago ouro i 16.00_424_aeselpa
17.ago ouro i 16.00_424_aeselpa17.ago ouro i 16.00_424_aeselpa
17.ago ouro i 16.00_424_aeselpa
itgfiles
 
Apostila de hidráulica
Apostila de hidráulicaApostila de hidráulica
Apostila de hidráulica
Elias Figueiredo
 
Apostila hidraúlica
Apostila hidraúlicaApostila hidraúlica
Apostila hidraúlica
Emerson Luiz Santos
 
Chiller-Hospitalar-Mecalor-2021.pdf
Chiller-Hospitalar-Mecalor-2021.pdfChiller-Hospitalar-Mecalor-2021.pdf
Chiller-Hospitalar-Mecalor-2021.pdf
SALDANHAENGENHARIA
 
Boletim Informativo Maio 2023.pdf
Boletim Informativo Maio 2023.pdfBoletim Informativo Maio 2023.pdf
Boletim Informativo Maio 2023.pdf
Ferreira Lapa
 
Trab projeto hidraulico
Trab projeto hidraulicoTrab projeto hidraulico
Trab projeto hidraulico
Fernando Vieira Siqueira
 
Dimensionamento de Tubulações Hidraulicas
Dimensionamento de Tubulações HidraulicasDimensionamento de Tubulações Hidraulicas
Dimensionamento de Tubulações Hidraulicas
Guilherme Camargos
 
Pmd II final FIP-MOC 2010
Pmd II final FIP-MOC 2010Pmd II final FIP-MOC 2010
Pmd II final FIP-MOC 2010
Josué Ferreira
 
Manual solar julho_2012_web
Manual solar julho_2012_webManual solar julho_2012_web
Manual solar julho_2012_web
bene piscinas
 
8 termoacumulacao
8 termoacumulacao8 termoacumulacao
8 termoacumulacao
Mauro Kowalczuk
 
Projetos de irrigação para paisagismo
Projetos de irrigação para paisagismoProjetos de irrigação para paisagismo
Projetos de irrigação para paisagismo
Edson Coelho
 
SQ Flex - Fornecimento de água usando energia limpa
SQ Flex - Fornecimento de água usando energia limpaSQ Flex - Fornecimento de água usando energia limpa
SQ Flex - Fornecimento de água usando energia limpa
Grundfos Brasil
 
Fornecimento de água usando energia limpa, com SQ Flex
Fornecimento de água usando energia limpa, com SQ FlexFornecimento de água usando energia limpa, com SQ Flex
Fornecimento de água usando energia limpa, com SQ Flex
Marcia Maia
 
Apresentacao 2013 04-26
Apresentacao 2013 04-26Apresentacao 2013 04-26
Apresentacao 2013 04-26
Biocity Consulting
 
Agua fria
Agua friaAgua fria
Agua fria
Décio Belli
 
Jaime Melo Baptista - ERSAR
Jaime Melo Baptista - ERSARJaime Melo Baptista - ERSAR
Jaime Melo Baptista - ERSAR
Construção Sustentável
 
Inst. hidráulica de af curso técnico - completo
Inst. hidráulica de af   curso técnico - completoInst. hidráulica de af   curso técnico - completo
Inst. hidráulica de af curso técnico - completo
Macknei Satelles
 
Regulamento do Saae de Sooretama
Regulamento do Saae de SooretamaRegulamento do Saae de Sooretama
Regulamento do Saae de Sooretama
Missionário Ferraz
 

Semelhante a Alunos_SISTEMA PREDIAL DE ÁGUA FRIA SLIDES.pptx (20)

Abastecimento de água Eberson.pptx
Abastecimento de água Eberson.pptxAbastecimento de água Eberson.pptx
Abastecimento de água Eberson.pptx
 
17.ago ouro i 16.00_424_aeselpa
17.ago ouro i 16.00_424_aeselpa17.ago ouro i 16.00_424_aeselpa
17.ago ouro i 16.00_424_aeselpa
 
Apostila de hidráulica
Apostila de hidráulicaApostila de hidráulica
Apostila de hidráulica
 
Apostila hidraúlica
Apostila hidraúlicaApostila hidraúlica
Apostila hidraúlica
 
Chiller-Hospitalar-Mecalor-2021.pdf
Chiller-Hospitalar-Mecalor-2021.pdfChiller-Hospitalar-Mecalor-2021.pdf
Chiller-Hospitalar-Mecalor-2021.pdf
 
Boletim Informativo Maio 2023.pdf
Boletim Informativo Maio 2023.pdfBoletim Informativo Maio 2023.pdf
Boletim Informativo Maio 2023.pdf
 
Trab projeto hidraulico
Trab projeto hidraulicoTrab projeto hidraulico
Trab projeto hidraulico
 
Dimensionamento de Tubulações Hidraulicas
Dimensionamento de Tubulações HidraulicasDimensionamento de Tubulações Hidraulicas
Dimensionamento de Tubulações Hidraulicas
 
Pmd II final FIP-MOC 2010
Pmd II final FIP-MOC 2010Pmd II final FIP-MOC 2010
Pmd II final FIP-MOC 2010
 
Manual heliotemp
Manual heliotempManual heliotemp
Manual heliotemp
 
Manual solar julho_2012_web
Manual solar julho_2012_webManual solar julho_2012_web
Manual solar julho_2012_web
 
8 termoacumulacao
8 termoacumulacao8 termoacumulacao
8 termoacumulacao
 
Projetos de irrigação para paisagismo
Projetos de irrigação para paisagismoProjetos de irrigação para paisagismo
Projetos de irrigação para paisagismo
 
SQ Flex - Fornecimento de água usando energia limpa
SQ Flex - Fornecimento de água usando energia limpaSQ Flex - Fornecimento de água usando energia limpa
SQ Flex - Fornecimento de água usando energia limpa
 
Fornecimento de água usando energia limpa, com SQ Flex
Fornecimento de água usando energia limpa, com SQ FlexFornecimento de água usando energia limpa, com SQ Flex
Fornecimento de água usando energia limpa, com SQ Flex
 
Apresentacao 2013 04-26
Apresentacao 2013 04-26Apresentacao 2013 04-26
Apresentacao 2013 04-26
 
Agua fria
Agua friaAgua fria
Agua fria
 
Jaime Melo Baptista - ERSAR
Jaime Melo Baptista - ERSARJaime Melo Baptista - ERSAR
Jaime Melo Baptista - ERSAR
 
Inst. hidráulica de af curso técnico - completo
Inst. hidráulica de af   curso técnico - completoInst. hidráulica de af   curso técnico - completo
Inst. hidráulica de af curso técnico - completo
 
Regulamento do Saae de Sooretama
Regulamento do Saae de SooretamaRegulamento do Saae de Sooretama
Regulamento do Saae de Sooretama
 

Último

AE03 - ESTUDO CONTEMPORÂNEO E TRANSVERSAL INDÚSTRIA E TRANSFORMAÇÃO DIGITAL ...
AE03 - ESTUDO CONTEMPORÂNEO E TRANSVERSAL  INDÚSTRIA E TRANSFORMAÇÃO DIGITAL ...AE03 - ESTUDO CONTEMPORÂNEO E TRANSVERSAL  INDÚSTRIA E TRANSFORMAÇÃO DIGITAL ...
AE03 - ESTUDO CONTEMPORÂNEO E TRANSVERSAL INDÚSTRIA E TRANSFORMAÇÃO DIGITAL ...
Consultoria Acadêmica
 
AE03 - MATERIAIS DA CONSTRUÇÃO MECÂNICA UNICESUMAR 52/2024
AE03 - MATERIAIS DA CONSTRUÇÃO MECÂNICA UNICESUMAR 52/2024AE03 - MATERIAIS DA CONSTRUÇÃO MECÂNICA UNICESUMAR 52/2024
AE03 - MATERIAIS DA CONSTRUÇÃO MECÂNICA UNICESUMAR 52/2024
Consultoria Acadêmica
 
SFE SSO PROC 03 Bloqueio e sinalização de energias perigosas 1(Comentado).docx
SFE SSO PROC 03 Bloqueio e sinalização de energias perigosas 1(Comentado).docxSFE SSO PROC 03 Bloqueio e sinalização de energias perigosas 1(Comentado).docx
SFE SSO PROC 03 Bloqueio e sinalização de energias perigosas 1(Comentado).docx
bentosst
 
AE03 - ESTUDO CONTEMPORÂNEO E TRANSVERSAL ENGENHARIA DA SUSTENTABILIDADE UNIC...
AE03 - ESTUDO CONTEMPORÂNEO E TRANSVERSAL ENGENHARIA DA SUSTENTABILIDADE UNIC...AE03 - ESTUDO CONTEMPORÂNEO E TRANSVERSAL ENGENHARIA DA SUSTENTABILIDADE UNIC...
AE03 - ESTUDO CONTEMPORÂNEO E TRANSVERSAL ENGENHARIA DA SUSTENTABILIDADE UNIC...
Consultoria Acadêmica
 
Workshop Gerdau 2023 - Soluções em Aço - Resumo.pptx
Workshop Gerdau 2023 - Soluções em Aço - Resumo.pptxWorkshop Gerdau 2023 - Soluções em Aço - Resumo.pptx
Workshop Gerdau 2023 - Soluções em Aço - Resumo.pptx
marcosmpereira
 
Introdução ao GNSS Sistema Global de Posicionamento
Introdução ao GNSS Sistema Global de PosicionamentoIntrodução ao GNSS Sistema Global de Posicionamento
Introdução ao GNSS Sistema Global de Posicionamento
GeraldoGouveia2
 
Dimensionamento de eixo. estudo de caso.pdf
Dimensionamento de eixo. estudo de caso.pdfDimensionamento de eixo. estudo de caso.pdf
Dimensionamento de eixo. estudo de caso.pdf
RodrigoQuintilianode1
 
Apostila SAP.PM para PCM, para indústria e depósitos
Apostila SAP.PM para PCM, para indústria e  depósitosApostila SAP.PM para PCM, para indústria e  depósitos
Apostila SAP.PM para PCM, para indústria e depósitos
Sandro Marques Solidario
 
AE03 - SISTEMAS DISTRIBUIDOS E REDES UNICESUMAR 52/2024
AE03 - SISTEMAS DISTRIBUIDOS E REDES UNICESUMAR 52/2024AE03 - SISTEMAS DISTRIBUIDOS E REDES UNICESUMAR 52/2024
AE03 - SISTEMAS DISTRIBUIDOS E REDES UNICESUMAR 52/2024
Consultoria Acadêmica
 
Estruturas de Madeiras: Dimensionamento e formas de classificação
Estruturas de Madeiras: Dimensionamento e formas de classificaçãoEstruturas de Madeiras: Dimensionamento e formas de classificação
Estruturas de Madeiras: Dimensionamento e formas de classificação
caduelaia
 
Análise preliminar motorista-APR-motorista.doc
Análise preliminar motorista-APR-motorista.docAnálise preliminar motorista-APR-motorista.doc
Análise preliminar motorista-APR-motorista.doc
cristiano docarmo
 

Último (11)

AE03 - ESTUDO CONTEMPORÂNEO E TRANSVERSAL INDÚSTRIA E TRANSFORMAÇÃO DIGITAL ...
AE03 - ESTUDO CONTEMPORÂNEO E TRANSVERSAL  INDÚSTRIA E TRANSFORMAÇÃO DIGITAL ...AE03 - ESTUDO CONTEMPORÂNEO E TRANSVERSAL  INDÚSTRIA E TRANSFORMAÇÃO DIGITAL ...
AE03 - ESTUDO CONTEMPORÂNEO E TRANSVERSAL INDÚSTRIA E TRANSFORMAÇÃO DIGITAL ...
 
AE03 - MATERIAIS DA CONSTRUÇÃO MECÂNICA UNICESUMAR 52/2024
AE03 - MATERIAIS DA CONSTRUÇÃO MECÂNICA UNICESUMAR 52/2024AE03 - MATERIAIS DA CONSTRUÇÃO MECÂNICA UNICESUMAR 52/2024
AE03 - MATERIAIS DA CONSTRUÇÃO MECÂNICA UNICESUMAR 52/2024
 
SFE SSO PROC 03 Bloqueio e sinalização de energias perigosas 1(Comentado).docx
SFE SSO PROC 03 Bloqueio e sinalização de energias perigosas 1(Comentado).docxSFE SSO PROC 03 Bloqueio e sinalização de energias perigosas 1(Comentado).docx
SFE SSO PROC 03 Bloqueio e sinalização de energias perigosas 1(Comentado).docx
 
AE03 - ESTUDO CONTEMPORÂNEO E TRANSVERSAL ENGENHARIA DA SUSTENTABILIDADE UNIC...
AE03 - ESTUDO CONTEMPORÂNEO E TRANSVERSAL ENGENHARIA DA SUSTENTABILIDADE UNIC...AE03 - ESTUDO CONTEMPORÂNEO E TRANSVERSAL ENGENHARIA DA SUSTENTABILIDADE UNIC...
AE03 - ESTUDO CONTEMPORÂNEO E TRANSVERSAL ENGENHARIA DA SUSTENTABILIDADE UNIC...
 
Workshop Gerdau 2023 - Soluções em Aço - Resumo.pptx
Workshop Gerdau 2023 - Soluções em Aço - Resumo.pptxWorkshop Gerdau 2023 - Soluções em Aço - Resumo.pptx
Workshop Gerdau 2023 - Soluções em Aço - Resumo.pptx
 
Introdução ao GNSS Sistema Global de Posicionamento
Introdução ao GNSS Sistema Global de PosicionamentoIntrodução ao GNSS Sistema Global de Posicionamento
Introdução ao GNSS Sistema Global de Posicionamento
 
Dimensionamento de eixo. estudo de caso.pdf
Dimensionamento de eixo. estudo de caso.pdfDimensionamento de eixo. estudo de caso.pdf
Dimensionamento de eixo. estudo de caso.pdf
 
Apostila SAP.PM para PCM, para indústria e depósitos
Apostila SAP.PM para PCM, para indústria e  depósitosApostila SAP.PM para PCM, para indústria e  depósitos
Apostila SAP.PM para PCM, para indústria e depósitos
 
AE03 - SISTEMAS DISTRIBUIDOS E REDES UNICESUMAR 52/2024
AE03 - SISTEMAS DISTRIBUIDOS E REDES UNICESUMAR 52/2024AE03 - SISTEMAS DISTRIBUIDOS E REDES UNICESUMAR 52/2024
AE03 - SISTEMAS DISTRIBUIDOS E REDES UNICESUMAR 52/2024
 
Estruturas de Madeiras: Dimensionamento e formas de classificação
Estruturas de Madeiras: Dimensionamento e formas de classificaçãoEstruturas de Madeiras: Dimensionamento e formas de classificação
Estruturas de Madeiras: Dimensionamento e formas de classificação
 
Análise preliminar motorista-APR-motorista.doc
Análise preliminar motorista-APR-motorista.docAnálise preliminar motorista-APR-motorista.doc
Análise preliminar motorista-APR-motorista.doc
 

Alunos_SISTEMA PREDIAL DE ÁGUA FRIA SLIDES.pptx

  • 1. Acadêmicos: Caique Martins; Daniel Cotta; Thiago Justino; Walleson Oliveira; Pedro Neto; Henrique Batista Morbeck; Tiago Silva Leite;
  • 2.  Deve – se levar em consideração vários aspectos na realização de um projeto:  Elaboração por um projetista profissional e qualificado  Preservar a potabilidade da água  Garantir o fornecimento de água e quantidade adequada  Promover economia de água e energia
  • 3.  NBR 5626/98  Água à temperatura ambiente  Abastecimento pela rede pública ou particular
  • 4.  Quando não há condições de atendimento pela rede pública ou a edificação se encontra fora da urbanização, é preciso recorrer a captação em nascentes ou lençol subterrâneo  Potabilidade  Nascentes
  • 6.  Água potável  Água não potável  A água não potável pode abastecer parcialmente o sistema de água fria desde que as redes não se conectem  Podem atender mictórios, combate a incêndios, uso industrial, lavagem de pisos etc.
  • 7.  Trecho executado pela concessionária pública ou privada, ligando a rede até o cavalete.  Solicitado pelo proprietário da edificação.
  • 8.
  • 9.  Necessita de instalações de aparelhos para conforto e higiene.  São baseadas na NBR 7198/1993.  A temperatura da água fornecida depende do uso a que se destina.  Quando uma mesma instalação deve fornecer água em temperaturas diferentes em diversos pontos faz-se o resfriamento com um aparelho misturador ou aquecimento com um aparelho individual no ponto de utilização.
  • 10. USO Temperatura ºC Banhos, lavagem de mãos e limpeza 40 a 50 Cozinhas 55 a 75 Lavanderias 75 a 80 Finalidades médicas ≥100
  • 11.  O abastecimento de água quente é feito em encanamentos separados. Pode ser:  Sistema individual ou local  Sistema central privado (domiciliar)
  • 12.  Se produz água quente para um único aparelho ou no máximo para aparelhos do mesmo ambiente. Ex: chuveiro.  Não necessita de rede de tubulações para água quente  Os aquecedores são instantâneos  Investimento é mais baixo
  • 13.  O sistema produz água quente para todos os aparelhos de uma unidade residencial, utilizando basicamente como fonte de energia:  Eletricidade  Óleo combustível  Gás combustível  Lenha  Energia solar
  • 14.  Os aparelhos de aquecimento para o sistema podem ser instantâneos ou de passagem, onde a água vai sendo aquecida à medida que passa pelo aparelho sem reservação.  Pode ser de acumulação, onde a água é reservada e aquecida para posterior uso.
  • 15.  Para este sistema de aquecimento, deve haver uma prumada de água fria exclusiva, com dispositivo que evite o retorno da água do interior do aquecedor em direção à coluna de água, tal como o sifão térmico.  Devem contar com dispositivo para exaustão dos gases, devendo obedecer às normas quanto à adequação de ambientes.
  • 16. Capacidade de 50 a 5.000 litros.
  • 17.
  • 18. ◦ Suprimento de Água ◦ Instalações da Bomba de Recalque ◦ Distribuição (Barrilete e Colunas) ◦ Rede de Distribuição de Água Fria ◦ Cálculo do Consumo de Água ◦ Ramal Predial ◦ Dimensionamento dos Encanamentos de Recalque E Sucção ◦ Dimensionamento dos Conjuntos Elevatórios ◦ Dimensionamento dos Sub-Ramais e Ramais de Distribuição ◦ Distribuição ◦ Testes ◦ Detalhes de Execução
  • 19.  A alimentação de água potável para o reservatório inferior deve ser executada com tubo de PVC rígido classe 15  Para medição de volume consumido será instalado hidrômetro totalizador de volume  Para controle de fluxo de entrada de água potável, deve ser instalado um registro de gaveta bruto, para casos de necessidade de bloqueio de alimentação.
  • 20.  Deve ser executada com tubos e conexões de PVC soldável classe 15  As conexões de rosca serão executadas sempre com fita vedante em teflon.  A distribuição de água fria será realizada embutida nas alvenarias da edificação.
  • 21.  A demanda estimada diária foi fixada, levando-se em consideração a seguinte taxa de ocupação:  365 pessoas  O consumo per capita adotado, conforme a NBR é de 200 litros por pessoa.  População adotada = 365 habitantes  CD (habitantes) = 365 x 200 = 73.000 l/dia  Consumo Diário: 73.000 litros  Considerando uma reserva técnica: 16.000 litros
  • 22.  Dimensionamento do ramal predial  Critérios adaptados:  Consumo diário ----------------------------- ------------73.000 L  Vazão necessária ---------------------------- ------------0,845 l/s  Velocidade máxima (pela NBR-5626/98)--------- -1,00 m/s  De acordo com os dados o diâmetro do ramal predial a ser adotado é de 60 mm
  • 23. PEÇA DE UTILIZAÇÃO PESO DIÂMETRO LV / TJ – Lavatório ou Torneira de Jardim 0,30 20mm(½”) D – Ducha 0,40 20mm(½”) ML – Maquina de Lavar 0,30 20mm(½”) P – Pia de cozinha 0,70 25mm(¾") F – Filtro 0,10 20mm(½”) B. – Bebedouro 0,10 20mm(½”) B.D.A – Bacia com descarga acoplada 0,30 25mm(¾") CHUVEIRO 0,40 25mm(¾") T. – Tanque 0,70 25mm(¾")
  • 24.  Dois conjuntos motor bombas para o reservatório, sendo um de reserva.  Será adotado 6hrs de funcionamento diário da bomba.  Q= 73000L/6X3600s = 3,38 L/s = 0,0038 M³/s  De acordo com os dados usa-se:  para recalque DN 50mm  Para sucção DN 63 mm
  • 25.  Portanto, ao se atender as exigências das normas em vigor sendo o responsável um projetista com formação profissional de nível superior, legalmente habilitado e qualificado, o projeto tanto de água fria quanto de água quente irá atender algumas exigências pré-estabelecidas como:  a) preservar a potabilidade da água;  b) garantir o fornecimento de água de forma contínua, em quantidade adequada e com pressões e velocidades compatíveis com o perfeito funcionamento dos aparelhos sanitários, peças de utilização e demais componentes;  c) promover economia de água e de energia;