SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 20
Baixar para ler offline
8 DICAS
para escolha do
seu aquecedor
de passagem!
CAUSA
NOSSA
2
Aquecime
nto Solar
Energia
Solar
Aquecedor de
Passagem
Aquecimento
de Piscina
Desenvolver soluções para aquecimento de água e
geração de energia elétrica, gerar economia para
clientes e benefícios para comunidade.
Este é o nosso desafio!
Estamos empenhados para desenvolver soluções com as
melhores tecnologias do mercado!
3
NOSSAS EXPERIÊNCIAS
A escolha do modelo e tipo de aquecedor para
seu imóvel, com base em informações técnicas,
certamente lhe trará benefícios, entre eles:
- Economia na hora de pagar a conta de gás;
- Segurança para você e sua família;
- Conforto, qualidade e comodidade;
4
INTRODUÇÃO
Chuveiro elétrico ou aquecedor de passagem?
Nesta hora levamos em conta critérios como custo, conforto,
flexibilidade e satisfação.
A Confortec desenvolveu os custos, comparando aquecimento elétrico e
aquecimento a gás.
Clique na imagem e confira:
5
ECONOMIA
A instalação de um aquecedor de passagem,
necessariamente deve ser efetuada de acordo com
orientação técnica.
Ser executada por técnico qualificado, que fará a
instalação de acordo com os requisitos estabelecidos.
Orientará o cliente em casos que fogem a regra, não
colocando em risco sua segurança, e da sua família.
6
SEGURANÇA
Esta certamente será a vantagem mais perceptível na
sua escolha.
A instalação do aquecedor, pela sua potência de
aquecimento, possibilita aquecer um volume
significativo de água instantaneamente
proporcionando um banho confortável inclusive no
inverno.
Além disso, você poderá instalar pontos de água
quente em outros ambientes, como na cozinha,
lavabo, lavanderia.
7
CONFORTO
Temos três principais tipos de aquecedores:
8
DICA 1 ESCOLHA DO TIPO DE AQUECEDOR
Em síntese, os aquecedores digitais,
devido a sua concepção construtiva, com
dispositivos de monitoramento e tiragem
forçada de gases, são os mais seguros e
econômicos do mercado. Sua instalação
deverá ser de acordo com instruções da
norma NBR 13103.
1 - DIGITAIS:
9
DICA 1 ESCOLHA DO TIPO DE AQUECEDOR
Conhecidos como manuais. Contém
chaminé de exaustão, porém são
desprovidos de sistemas de
monitoramento e tiragem forçada de
gases. Este tipo de equipamento tem uma
série de restrições de segurança, entre
elas, restrições para instalação em
condomínios verticais. Todas as
orientações estão contidas na norma NBR
13103.
2 - CIRCUITO ABERTO:
10
DICA 1 ESCOLHA DO TIPO DE AQUECEDOR
Este tipo de aquecedor, devido a forma
construtiva, que conduz o oxigênio
necessário para queima da parte externa
até o queimador por um duto. São de
menor risco e indicados para ambientes
considerados críticos, podem ser
instalados em banheiros.
Veja mais instruções na NBR 13103.
3 - CIRCUITO FECHADO / FLUXO BALANCEADO
11
DICA 2 INSTALAÇÃO
O local de instalação deve levar em conta:
- volume do ambiente;
- ventilação permanente;
- tipos de exaustão;
- tipos e modelos de chaminé.
- Disposição dos pontos de consumo. Quanto mais próximo dos
pontos de consumo o aquecedor for instalado, maior será sua
eficiência, menor o consumo e menor o tempo necessário para a
água quente chegar até o ponto.
12
DICA 3 POTÊNCIA
A potência do aquecedor, geralmente especificada em l/min, é definida em
função do consumo instantâneo dentro do ambiente.
Veja o exemplo do ponto abaixo:
Ex.: Chuveiro:
Tempo: cronometro 30 seg;
Vasilhame: Coletados 6 litros de água;
A vazão deste ponto será então obtido pela divisão: 6 litros/0,5 min= 12
litros/min;
Veja outro exemplo, definimos os pontos simultâneos do imóvel como sendo:
Ex.:
• 1 ponto Chuveiro – 10 l/min;
• 1 ponto Máquina de lavar louça – 3 l/min;
• 1 ponto cozinha – 8 l/min;
Total da vazão= 21 litros por min
Neste caso, adequar para um aquecedor de 22L/min.
13
DICA 4 MODELO
Os modelos digitais são mais econômicos e seguros, em função da
capacidade de regular a quantidade de chama de acordo com a
potência de aquecimento necessária e devido ao sistema de
tiragem forçada dos gases de combustão!
Nos aquecedores manuais ou semi automáticos, quem define a
quantidade de chama é a função selecionada. Verão, metade do
aquecedor e inverno com toa potência de aquecimento.
Os mecânicos não levam em consideração a temperatura de
entrada da água, simplesmente adiciona ao fluxo de água
passante a potência selecionada.
14
DICA 5 ECONOMIA
O consumo de gás do equipamento, está relacionado ao gradiente de temperatura entre entrada e
saída do aquecedor e o fluxo de água instantâneo que passa por meio dele.
A potência do aquecedor, pode ser explicada pelo exemplo:
Aquecedor 22 litros/min KO22D/DI
Significa, elevar a temperatura de 22 litros/ min de 10 para 30 graus.
Disponibilidade de gás, em forma de vapor:
Cada aquecedor, em função de sua potência, tem um consumo de gás associado. Importante levar em
consideração na hora de dimensionar a alimentação do mesmo.
O modelo de recipiente e a taxa de vaporização do gás dentro do cilindro, depende da temperatura
ambiente,. Para 20 graus pode-se adotar a relação:.
• P13 – 0,6 kg gás vaporização / h;
• P45 – 1,0 kg gás vaporização/h;
• P90 – 2,0 kg gás vaporização/h.
Neste caso, ao instalar um aquecedor KO 22D/DI que tem um consumo de 2,61 kg de GLP por hora, em
potência máxima, será necessário instalar 2 unidades de P45 para atender a demanda do aquecedor.
15
DICA 6 CONFORTO
A sensação de conforto no banho é gerada essencialmente, pela
temperatura e pressão da água sobre o corpo. Para tanto, seu
aquecedor digital deverá ser alimentado por uma coluna de água
(mca) de pelo menos 10 mca 40mca.
Em muitos casos, como nos andares superiores em edifícios, em casas
com reservatórios próprios, a coluna de água é inferior a
recomendada. A solução , será instalar um pressurizador.
O pressurizador pode ser instalado de duas formas, na saída do
reservatório de água e desta forma pressurizar todo circuito da casa,
tanto quente, quanto fria. Ou então instalar um pressurizador na
entrada do aquecedor de modo a pressurizar apenas circuito de água
quente.
16
DICA 7 CONSCIÊNCIA AMBIENTAL
A forma mais eficiente e econômica de aquecimento de água, com menor
impacto ambiental, ocorre pela combinação de aquecimento solar com
aquecedor de passagem complementar, no modo in_line, onde o aquecedor
apenas complementa a temperatura da água.
Clique na imagem e conheça uma de nossas soluções:
17
DICA 8 SEGURANÇA
A instalação do aquecedor de passagem deve
seguir as orientações da norma NBR 13103 e
deve ser realizada por técnico qualificado.
Em caso de funcionamento anormal, solicitar
visita de profissional qualificado.
A manutenção preventiva é de fundamental
importância, para manter as condições de
segurança.
Deve ser realizada anualmente.
18
FUNCIONALIDADE
Clique na imagem a assista uma pequena explicação técnica sobre o
funcionamento do aquecedor
19
CONCLUSÃO
Um sistema de aquecimento de água
bem dimensionado e instalado de
acordo com recomendação técnica,
propicia conforto, economia e
segurança para sua casa.
A satisfação então, nem se fala!
Estamos a sua disposição.
www.confortec.com.br
20
BIBLIOGRAFIA
Este material foi desenvolvido pela área técnica da Confortec Tecnologia e Soluções, com base
em informações coletadas em:
- Treinamento técnico instalação de aquecedores ,Komeco 2014;
- Recomendações norma NBR 13103.
- Norma ABNT NBR 16057:2012 Sistemas de aquecimento de água a gás – Projeto e Instalação
Atenciosamente
Eng Ademar J Angst
Crea RS107508

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Sistema de combate a incêncio: Sprinklers
Sistema de combate a incêncio: SprinklersSistema de combate a incêncio: Sprinklers
Sistema de combate a incêncio: SprinklersEstefferson Lincoln
 
Inspeo de sistemas de preveno e combate a incndios arq e urb vanessa paco...
Inspeo de sistemas de preveno e combate a incndios  arq e urb   vanessa  paco...Inspeo de sistemas de preveno e combate a incndios  arq e urb   vanessa  paco...
Inspeo de sistemas de preveno e combate a incndios arq e urb vanessa paco...Clovis R. Souza Souza
 
Treinamento de Caldeiras - Companhia Catarinense de Soluções
Treinamento de Caldeiras  - Companhia Catarinense de SoluçõesTreinamento de Caldeiras  - Companhia Catarinense de Soluções
Treinamento de Caldeiras - Companhia Catarinense de SoluçõesFelipe Nunes
 
Sistema de hidrantes prediais
Sistema de hidrantes prediaisSistema de hidrantes prediais
Sistema de hidrantes prediaisAgeu Silva
 
13 climatizacao de águas e Piscinas
13 climatizacao de águas e Piscinas13 climatizacao de águas e Piscinas
13 climatizacao de águas e Piscinasguest2c633b
 
Geração de vapor
Geração de  vaporGeração de  vapor
Geração de vaporVava Vava
 
11 perguntas e respostas sobre ar condicionado split
11 perguntas e respostas sobre ar condicionado split11 perguntas e respostas sobre ar condicionado split
11 perguntas e respostas sobre ar condicionado splitandydurdem
 
56984941 apostila-caldeiras
56984941 apostila-caldeiras56984941 apostila-caldeiras
56984941 apostila-caldeirasRhana Amanda
 
Nbr 13714 sistema de hidrantes e mangotinhos e acessórios
Nbr 13714   sistema de hidrantes e mangotinhos e acessóriosNbr 13714   sistema de hidrantes e mangotinhos e acessórios
Nbr 13714 sistema de hidrantes e mangotinhos e acessóriosSantiago Resgate
 
Apresentacao Possibilidades SLX_BR
Apresentacao Possibilidades SLX_BRApresentacao Possibilidades SLX_BR
Apresentacao Possibilidades SLX_BRLester Izaac
 

Mais procurados (20)

Sprinklers rosiel
Sprinklers rosielSprinklers rosiel
Sprinklers rosiel
 
Sistema de combate a incêncio: Sprinklers
Sistema de combate a incêncio: SprinklersSistema de combate a incêncio: Sprinklers
Sistema de combate a incêncio: Sprinklers
 
Inspeo de sistemas de preveno e combate a incndios arq e urb vanessa paco...
Inspeo de sistemas de preveno e combate a incndios  arq e urb   vanessa  paco...Inspeo de sistemas de preveno e combate a incndios  arq e urb   vanessa  paco...
Inspeo de sistemas de preveno e combate a incndios arq e urb vanessa paco...
 
Treinamento de Caldeiras - Companhia Catarinense de Soluções
Treinamento de Caldeiras  - Companhia Catarinense de SoluçõesTreinamento de Caldeiras  - Companhia Catarinense de Soluções
Treinamento de Caldeiras - Companhia Catarinense de Soluções
 
Sistema de hidrantes prediais
Sistema de hidrantes prediaisSistema de hidrantes prediais
Sistema de hidrantes prediais
 
13 climatizacao de águas e Piscinas
13 climatizacao de águas e Piscinas13 climatizacao de águas e Piscinas
13 climatizacao de águas e Piscinas
 
Instalação de ar condicionado split
Instalação de ar condicionado splitInstalação de ar condicionado split
Instalação de ar condicionado split
 
Steam king
Steam king  Steam king
Steam king
 
Manual de Aquecimento Unisol
Manual de Aquecimento UnisolManual de Aquecimento Unisol
Manual de Aquecimento Unisol
 
Geração de vapor
Geração de  vaporGeração de  vapor
Geração de vapor
 
Gv 02 caldeiras definições tipos
Gv 02 caldeiras definições tiposGv 02 caldeiras definições tipos
Gv 02 caldeiras definições tipos
 
Caldeiras apostila cg
Caldeiras  apostila cgCaldeiras  apostila cg
Caldeiras apostila cg
 
11 perguntas e respostas sobre ar condicionado split
11 perguntas e respostas sobre ar condicionado split11 perguntas e respostas sobre ar condicionado split
11 perguntas e respostas sobre ar condicionado split
 
56984941 apostila-caldeiras
56984941 apostila-caldeiras56984941 apostila-caldeiras
56984941 apostila-caldeiras
 
Nbr 13714 sistema de hidrantes e mangotinhos e acessórios
Nbr 13714   sistema de hidrantes e mangotinhos e acessóriosNbr 13714   sistema de hidrantes e mangotinhos e acessórios
Nbr 13714 sistema de hidrantes e mangotinhos e acessórios
 
Caldeiras acd
Caldeiras acdCaldeiras acd
Caldeiras acd
 
Apresentacao Possibilidades SLX_BR
Apresentacao Possibilidades SLX_BRApresentacao Possibilidades SLX_BR
Apresentacao Possibilidades SLX_BR
 
Queimador flare
Queimador flareQueimador flare
Queimador flare
 
Sistema de utilidades
Sistema de utilidades Sistema de utilidades
Sistema de utilidades
 
Caldeiras
CaldeirasCaldeiras
Caldeiras
 

Destaque

La Sexualidad
La SexualidadLa Sexualidad
La Sexualidadpromo10
 
Destrucción Del Planeta
Destrucción Del  PlanetaDestrucción Del  Planeta
Destrucción Del Planetaguestefb6e1
 
Crear un fondo degradado en gimp
Crear un fondo degradado en gimpCrear un fondo degradado en gimp
Crear un fondo degradado en gimppaco tecno
 
Ventajas e Inconvenientes de las TIC
Ventajas e Inconvenientes de las TICVentajas e Inconvenientes de las TIC
Ventajas e Inconvenientes de las TICAlexandre
 
Crear una cuenta en flickr
Crear una cuenta en flickrCrear una cuenta en flickr
Crear una cuenta en flickrpaco tecno
 
Mundial de fútbol
Mundial de fútbolMundial de fútbol
Mundial de fútbolayrolo
 
Seguridad en el uso de medicamentos en atención primaria. Programa de mejora ...
Seguridad en el uso de medicamentos en atención primaria. Programa de mejora ...Seguridad en el uso de medicamentos en atención primaria. Programa de mejora ...
Seguridad en el uso de medicamentos en atención primaria. Programa de mejora ...Sano y Salvo
 
Presentación1
Presentación1Presentación1
Presentación1Noelia
 
Las11 Reglasdebillgates
Las11 ReglasdebillgatesLas11 Reglasdebillgates
Las11 Reglasdebillgatescentrodof
 
Presentación Orben
Presentación OrbenPresentación Orben
Presentación Orbendvalles
 

Destaque (20)

Torre AGBAR
Torre AGBARTorre AGBAR
Torre AGBAR
 
Caso arturo
Caso arturoCaso arturo
Caso arturo
 
Buscadores de internet
Buscadores de internetBuscadores de internet
Buscadores de internet
 
La Sexualidad
La SexualidadLa Sexualidad
La Sexualidad
 
Destrucción Del Planeta
Destrucción Del  PlanetaDestrucción Del  Planeta
Destrucción Del Planeta
 
Webquest(2)
Webquest(2)Webquest(2)
Webquest(2)
 
Crear un fondo degradado en gimp
Crear un fondo degradado en gimpCrear un fondo degradado en gimp
Crear un fondo degradado en gimp
 
Ventajas e Inconvenientes de las TIC
Ventajas e Inconvenientes de las TICVentajas e Inconvenientes de las TIC
Ventajas e Inconvenientes de las TIC
 
Citar fuentes apa_6ta
Citar fuentes apa_6taCitar fuentes apa_6ta
Citar fuentes apa_6ta
 
Domotica
DomoticaDomotica
Domotica
 
Crear una cuenta en flickr
Crear una cuenta en flickrCrear una cuenta en flickr
Crear una cuenta en flickr
 
Mundial de fútbol
Mundial de fútbolMundial de fútbol
Mundial de fútbol
 
Figurasliterarias02
Figurasliterarias02Figurasliterarias02
Figurasliterarias02
 
Gimp
GimpGimp
Gimp
 
Seguridad en el uso de medicamentos en atención primaria. Programa de mejora ...
Seguridad en el uso de medicamentos en atención primaria. Programa de mejora ...Seguridad en el uso de medicamentos en atención primaria. Programa de mejora ...
Seguridad en el uso de medicamentos en atención primaria. Programa de mejora ...
 
Díptico amarillasinternet y nuevas herramientas
Díptico amarillasinternet y nuevas herramientasDíptico amarillasinternet y nuevas herramientas
Díptico amarillasinternet y nuevas herramientas
 
Presentación1
Presentación1Presentación1
Presentación1
 
Las11 Reglasdebillgates
Las11 ReglasdebillgatesLas11 Reglasdebillgates
Las11 Reglasdebillgates
 
10 propuestas para_jovenes
10 propuestas para_jovenes10 propuestas para_jovenes
10 propuestas para_jovenes
 
Presentación Orben
Presentación OrbenPresentación Orben
Presentación Orben
 

Semelhante a Você não quer errar na hora de comprar seu aquecedor, não é? Veja nossas dicas!

Res agas acumulacao_manual
Res agas acumulacao_manualRes agas acumulacao_manual
Res agas acumulacao_manualbene piscinas
 
Reciclagem 4 - linhas de vapor
Reciclagem   4 - linhas de vaporReciclagem   4 - linhas de vapor
Reciclagem 4 - linhas de vaporconfidencial
 
AQUECEDOR Piscina control 6.0.pdf
AQUECEDOR Piscina control 6.0.pdfAQUECEDOR Piscina control 6.0.pdf
AQUECEDOR Piscina control 6.0.pdfImpercapSaunas1
 
CALDEIRA_TIPOS_E_FUNCIONAMENTO.pdf
CALDEIRA_TIPOS_E_FUNCIONAMENTO.pdfCALDEIRA_TIPOS_E_FUNCIONAMENTO.pdf
CALDEIRA_TIPOS_E_FUNCIONAMENTO.pdfLucieneBulhes1
 
Apresentação Aquecimento Solar para Banho
Apresentação Aquecimento Solar para BanhoApresentação Aquecimento Solar para Banho
Apresentação Aquecimento Solar para BanhoPool Shop Piscinas Ltda
 
Fornecimento de água usando energia limpa, com SQ Flex
Fornecimento de água usando energia limpa, com SQ FlexFornecimento de água usando energia limpa, com SQ Flex
Fornecimento de água usando energia limpa, com SQ FlexMarcia Maia
 
SQ Flex - Fornecimento de água usando energia limpa
SQ Flex - Fornecimento de água usando energia limpaSQ Flex - Fornecimento de água usando energia limpa
SQ Flex - Fornecimento de água usando energia limpaGrundfos Brasil
 
caldeiras-150211054653-conversion-gate01 (1).pdf
caldeiras-150211054653-conversion-gate01 (1).pdfcaldeiras-150211054653-conversion-gate01 (1).pdf
caldeiras-150211054653-conversion-gate01 (1).pdfLuciene Bulhões
 
Eng low-slutlig-ed-pt
Eng low-slutlig-ed-ptEng low-slutlig-ed-pt
Eng low-slutlig-ed-ptsdcintra
 
Apostila modulo ii aula2 purgadores de vapor
Apostila modulo ii aula2 purgadores de vaporApostila modulo ii aula2 purgadores de vapor
Apostila modulo ii aula2 purgadores de vaporAntonio Carlos
 
Apostila modulo ii aula2 purgadores de vapor
Apostila modulo ii aula2 purgadores de vaporApostila modulo ii aula2 purgadores de vapor
Apostila modulo ii aula2 purgadores de vaporAntonio Carlos
 
Manual Sauna a Lenha ou Lenha/Gás GL Albacete
Manual Sauna a Lenha ou Lenha/Gás GL AlbaceteManual Sauna a Lenha ou Lenha/Gás GL Albacete
Manual Sauna a Lenha ou Lenha/Gás GL AlbaceteCottage Casa E Lazer
 

Semelhante a Você não quer errar na hora de comprar seu aquecedor, não é? Veja nossas dicas! (20)

Res agas acumulacao_manual
Res agas acumulacao_manualRes agas acumulacao_manual
Res agas acumulacao_manual
 
Eletrico manual
Eletrico manualEletrico manual
Eletrico manual
 
Reciclagem 4 - linhas de vapor
Reciclagem   4 - linhas de vaporReciclagem   4 - linhas de vapor
Reciclagem 4 - linhas de vapor
 
AQUECEDOR Piscina control 6.0.pdf
AQUECEDOR Piscina control 6.0.pdfAQUECEDOR Piscina control 6.0.pdf
AQUECEDOR Piscina control 6.0.pdf
 
Manual heliotemp
Manual heliotempManual heliotemp
Manual heliotemp
 
CALDEIRA_TIPOS_E_FUNCIONAMENTO.pdf
CALDEIRA_TIPOS_E_FUNCIONAMENTO.pdfCALDEIRA_TIPOS_E_FUNCIONAMENTO.pdf
CALDEIRA_TIPOS_E_FUNCIONAMENTO.pdf
 
Apresentação Aquecimento Solar para Banho
Apresentação Aquecimento Solar para BanhoApresentação Aquecimento Solar para Banho
Apresentação Aquecimento Solar para Banho
 
Fornecimento de água usando energia limpa, com SQ Flex
Fornecimento de água usando energia limpa, com SQ FlexFornecimento de água usando energia limpa, com SQ Flex
Fornecimento de água usando energia limpa, com SQ Flex
 
SQ Flex - Fornecimento de água usando energia limpa
SQ Flex - Fornecimento de água usando energia limpaSQ Flex - Fornecimento de água usando energia limpa
SQ Flex - Fornecimento de água usando energia limpa
 
caldeiras-150211054653-conversion-gate01 (1).pdf
caldeiras-150211054653-conversion-gate01 (1).pdfcaldeiras-150211054653-conversion-gate01 (1).pdf
caldeiras-150211054653-conversion-gate01 (1).pdf
 
Eng low-slutlig-ed-pt
Eng low-slutlig-ed-ptEng low-slutlig-ed-pt
Eng low-slutlig-ed-pt
 
Caldeiras
CaldeirasCaldeiras
Caldeiras
 
Caldeiras
CaldeirasCaldeiras
Caldeiras
 
Ar condicionado
Ar condicionadoAr condicionado
Ar condicionado
 
Apostila modulo ii aula2 purgadores de vapor
Apostila modulo ii aula2 purgadores de vaporApostila modulo ii aula2 purgadores de vapor
Apostila modulo ii aula2 purgadores de vapor
 
Apostila modulo ii aula2 purgadores de vapor
Apostila modulo ii aula2 purgadores de vaporApostila modulo ii aula2 purgadores de vapor
Apostila modulo ii aula2 purgadores de vapor
 
Analise critica (1)
Analise critica (1)Analise critica (1)
Analise critica (1)
 
8 termoacumulacao
8 termoacumulacao8 termoacumulacao
8 termoacumulacao
 
Aquecedor Solar - Henrimar
Aquecedor Solar - Henrimar Aquecedor Solar - Henrimar
Aquecedor Solar - Henrimar
 
Manual Sauna a Lenha ou Lenha/Gás GL Albacete
Manual Sauna a Lenha ou Lenha/Gás GL AlbaceteManual Sauna a Lenha ou Lenha/Gás GL Albacete
Manual Sauna a Lenha ou Lenha/Gás GL Albacete
 

Você não quer errar na hora de comprar seu aquecedor, não é? Veja nossas dicas!

  • 1. 8 DICAS para escolha do seu aquecedor de passagem!
  • 2. CAUSA NOSSA 2 Aquecime nto Solar Energia Solar Aquecedor de Passagem Aquecimento de Piscina Desenvolver soluções para aquecimento de água e geração de energia elétrica, gerar economia para clientes e benefícios para comunidade. Este é o nosso desafio!
  • 3. Estamos empenhados para desenvolver soluções com as melhores tecnologias do mercado! 3 NOSSAS EXPERIÊNCIAS
  • 4. A escolha do modelo e tipo de aquecedor para seu imóvel, com base em informações técnicas, certamente lhe trará benefícios, entre eles: - Economia na hora de pagar a conta de gás; - Segurança para você e sua família; - Conforto, qualidade e comodidade; 4 INTRODUÇÃO
  • 5. Chuveiro elétrico ou aquecedor de passagem? Nesta hora levamos em conta critérios como custo, conforto, flexibilidade e satisfação. A Confortec desenvolveu os custos, comparando aquecimento elétrico e aquecimento a gás. Clique na imagem e confira: 5 ECONOMIA
  • 6. A instalação de um aquecedor de passagem, necessariamente deve ser efetuada de acordo com orientação técnica. Ser executada por técnico qualificado, que fará a instalação de acordo com os requisitos estabelecidos. Orientará o cliente em casos que fogem a regra, não colocando em risco sua segurança, e da sua família. 6 SEGURANÇA
  • 7. Esta certamente será a vantagem mais perceptível na sua escolha. A instalação do aquecedor, pela sua potência de aquecimento, possibilita aquecer um volume significativo de água instantaneamente proporcionando um banho confortável inclusive no inverno. Além disso, você poderá instalar pontos de água quente em outros ambientes, como na cozinha, lavabo, lavanderia. 7 CONFORTO
  • 8. Temos três principais tipos de aquecedores: 8 DICA 1 ESCOLHA DO TIPO DE AQUECEDOR Em síntese, os aquecedores digitais, devido a sua concepção construtiva, com dispositivos de monitoramento e tiragem forçada de gases, são os mais seguros e econômicos do mercado. Sua instalação deverá ser de acordo com instruções da norma NBR 13103. 1 - DIGITAIS:
  • 9. 9 DICA 1 ESCOLHA DO TIPO DE AQUECEDOR Conhecidos como manuais. Contém chaminé de exaustão, porém são desprovidos de sistemas de monitoramento e tiragem forçada de gases. Este tipo de equipamento tem uma série de restrições de segurança, entre elas, restrições para instalação em condomínios verticais. Todas as orientações estão contidas na norma NBR 13103. 2 - CIRCUITO ABERTO:
  • 10. 10 DICA 1 ESCOLHA DO TIPO DE AQUECEDOR Este tipo de aquecedor, devido a forma construtiva, que conduz o oxigênio necessário para queima da parte externa até o queimador por um duto. São de menor risco e indicados para ambientes considerados críticos, podem ser instalados em banheiros. Veja mais instruções na NBR 13103. 3 - CIRCUITO FECHADO / FLUXO BALANCEADO
  • 11. 11 DICA 2 INSTALAÇÃO O local de instalação deve levar em conta: - volume do ambiente; - ventilação permanente; - tipos de exaustão; - tipos e modelos de chaminé. - Disposição dos pontos de consumo. Quanto mais próximo dos pontos de consumo o aquecedor for instalado, maior será sua eficiência, menor o consumo e menor o tempo necessário para a água quente chegar até o ponto.
  • 12. 12 DICA 3 POTÊNCIA A potência do aquecedor, geralmente especificada em l/min, é definida em função do consumo instantâneo dentro do ambiente. Veja o exemplo do ponto abaixo: Ex.: Chuveiro: Tempo: cronometro 30 seg; Vasilhame: Coletados 6 litros de água; A vazão deste ponto será então obtido pela divisão: 6 litros/0,5 min= 12 litros/min; Veja outro exemplo, definimos os pontos simultâneos do imóvel como sendo: Ex.: • 1 ponto Chuveiro – 10 l/min; • 1 ponto Máquina de lavar louça – 3 l/min; • 1 ponto cozinha – 8 l/min; Total da vazão= 21 litros por min Neste caso, adequar para um aquecedor de 22L/min.
  • 13. 13 DICA 4 MODELO Os modelos digitais são mais econômicos e seguros, em função da capacidade de regular a quantidade de chama de acordo com a potência de aquecimento necessária e devido ao sistema de tiragem forçada dos gases de combustão! Nos aquecedores manuais ou semi automáticos, quem define a quantidade de chama é a função selecionada. Verão, metade do aquecedor e inverno com toa potência de aquecimento. Os mecânicos não levam em consideração a temperatura de entrada da água, simplesmente adiciona ao fluxo de água passante a potência selecionada.
  • 14. 14 DICA 5 ECONOMIA O consumo de gás do equipamento, está relacionado ao gradiente de temperatura entre entrada e saída do aquecedor e o fluxo de água instantâneo que passa por meio dele. A potência do aquecedor, pode ser explicada pelo exemplo: Aquecedor 22 litros/min KO22D/DI Significa, elevar a temperatura de 22 litros/ min de 10 para 30 graus. Disponibilidade de gás, em forma de vapor: Cada aquecedor, em função de sua potência, tem um consumo de gás associado. Importante levar em consideração na hora de dimensionar a alimentação do mesmo. O modelo de recipiente e a taxa de vaporização do gás dentro do cilindro, depende da temperatura ambiente,. Para 20 graus pode-se adotar a relação:. • P13 – 0,6 kg gás vaporização / h; • P45 – 1,0 kg gás vaporização/h; • P90 – 2,0 kg gás vaporização/h. Neste caso, ao instalar um aquecedor KO 22D/DI que tem um consumo de 2,61 kg de GLP por hora, em potência máxima, será necessário instalar 2 unidades de P45 para atender a demanda do aquecedor.
  • 15. 15 DICA 6 CONFORTO A sensação de conforto no banho é gerada essencialmente, pela temperatura e pressão da água sobre o corpo. Para tanto, seu aquecedor digital deverá ser alimentado por uma coluna de água (mca) de pelo menos 10 mca 40mca. Em muitos casos, como nos andares superiores em edifícios, em casas com reservatórios próprios, a coluna de água é inferior a recomendada. A solução , será instalar um pressurizador. O pressurizador pode ser instalado de duas formas, na saída do reservatório de água e desta forma pressurizar todo circuito da casa, tanto quente, quanto fria. Ou então instalar um pressurizador na entrada do aquecedor de modo a pressurizar apenas circuito de água quente.
  • 16. 16 DICA 7 CONSCIÊNCIA AMBIENTAL A forma mais eficiente e econômica de aquecimento de água, com menor impacto ambiental, ocorre pela combinação de aquecimento solar com aquecedor de passagem complementar, no modo in_line, onde o aquecedor apenas complementa a temperatura da água. Clique na imagem e conheça uma de nossas soluções:
  • 17. 17 DICA 8 SEGURANÇA A instalação do aquecedor de passagem deve seguir as orientações da norma NBR 13103 e deve ser realizada por técnico qualificado. Em caso de funcionamento anormal, solicitar visita de profissional qualificado. A manutenção preventiva é de fundamental importância, para manter as condições de segurança. Deve ser realizada anualmente.
  • 18. 18 FUNCIONALIDADE Clique na imagem a assista uma pequena explicação técnica sobre o funcionamento do aquecedor
  • 19. 19 CONCLUSÃO Um sistema de aquecimento de água bem dimensionado e instalado de acordo com recomendação técnica, propicia conforto, economia e segurança para sua casa. A satisfação então, nem se fala! Estamos a sua disposição. www.confortec.com.br
  • 20. 20 BIBLIOGRAFIA Este material foi desenvolvido pela área técnica da Confortec Tecnologia e Soluções, com base em informações coletadas em: - Treinamento técnico instalação de aquecedores ,Komeco 2014; - Recomendações norma NBR 13103. - Norma ABNT NBR 16057:2012 Sistemas de aquecimento de água a gás – Projeto e Instalação Atenciosamente Eng Ademar J Angst Crea RS107508