SlideShare uma empresa Scribd logo
Psicopedagoga Edilene Barbosa
Alfabetização e Letramento na Prática
ALFABETIZAR É O MESMO QUE LETRAR?
A alfabetização é o processo de aprendizagem
onde se desenvolve a habilidade de ler e
escrever, já o letramento desenvolve o uso
competente da leitura e da escrita nas práticas
sociais.
ALFABETIZAR É O MESMO QUE LETRAR?
Magda Soares nos explica:
• Em todos os tempos houveram disputas pelo melhor
método aqui no Brasil;
• É importante vencer a guerra dos métodos;
• Que a criança precisa, sim, aprender as relações
fonema/grafema;
• É necessário que criança se aproprie dos usos, das
finalidades e das características de diferentes textos que
circulam socialmente;
1. QUAL O MELHOR MÉTODO PARA ALFABETIZAR?
• No construtivismo, a criança vai descobrindo, se
apropriando da língua escrita e descobre essa relação
fonema/grafema, grafema/fonema.
• O fônico faz isso de forma sistemática, porque cai num
método. O construtivismo não faz isso de forma
sistemática porque resolve sistematizar outras coisas,
como o convívio da criança com a escrita etc.
Então é isto e aquilo.
2. QUAL O MELHOR MÉTODO PARA ALFABETIZAR?
 Pode haver vários métodos que
funcionem ao mesmo tempo;
 Não se deve procurar um método, mas
vários métodos.
3. QUAL O MELHOR MÉTODO PARA ALFABETIZAR?
UM PASSO
DE CADA VEZ
ORALIDADE
A Base Nacional Comum Curricular considera a
articulação dos dois fatores essenciais: a
alfabetização e o letramento. Ou seja, alfabetizar
letrando, considerando o ensino da leitura e da
escrita no contexto das práticas sociais.
Praticar a alfabetização na perspectiva de
letramento diz respeito ao ensino do código
alfabético conciliado com o seu uso social em
diferentes ocasiões
O QUE DIZ A BNCC?
• Os agrupamentos produtivos na alfabetização e as diferentes
concepções sobre ensino/aprendizagem da leitura e escrita.
• Ao realizar a sondagem da psicogênese, o professor fica sabendo em
qual a hipótese a criança se encontra naquele momento. Com essa
informação pode formar agrupamentos, considerando a proximidade
de conhecimento dos alunos.
• Os agrupamentos não devem ser feitos aleatoriamente. É importante
juntar as crianças com hipóteses de escritas diferentes, todavia
próximas entre si, para que haja ajuda mútua.
• Crianças com hipóteses muito distantes podem acabar reproduzindo
o papel do professor dos métodos tradicionais: alguém que sabe mais
transmitindo conhecimentos para aquele que sabe menos.
.
.
• Vale ressaltar as pesquisas de Vygotsky (1991) no que se refere à
importância da interação entre o aluno e o professor e entre o aluno
com outro aluno em situação de aprendizagem.
• É extremamente importante agrupar os alunos, de forma bem
planejada, para que se possam confrontar ideias, oferecer e receber
informações e, dessa feita, evoluir em sua aprendizagem até atingir o
nível de maturação do conhecimento.
• O Reagrupamento Intraclasse (na própria sala de aula): modalidade
realizada na própria sala de aula do professor para permitir aos alunos a
construção da autonomia com o gerenciamento do tempo e a tomada de
decisões de acordo com seus interesses e necessidades. Planejamento
individual do professor.
• O Reagrupamento Interclasse (entre as classes): modalidade planejada
pelos professores de uma mesma etapa/ ano ou entre etapas/anos
diferentes, permitindo o intercâmbio entre eles, para atendimento aos
alunos no mesmo turno de estudo.
• O Reagrupamento Extraclasse (turno contrário): modalidade para
atendimento dos alunos de uma mesma etapa/ano ou etapas/anos
diferentes, devendo ocorrer no turno contrário, em dias e horários
planejados. Tem a finalidade de suprir as necessidades específicas de
aprendizagem. Planejamento individual e /ou coletivo.
;
1. SUGESTÕES PARA TRABALHAR COM
ALFABETIZAÇÃO NO CONTEXTO DO LETRAMENTO.
• Transforme sua sala de aula num
ambiente alfabetizador;
• Elabore com os alunos “As regras da
turma”.
• Faça a sondagem da PSICOGÊNESE
• Inicie o trabalho para desenvolver a
consciência fonológica ;
2. SUGESTÕES PARA TRABALHAR COM ALFABETIZAÇÃO NO
CONTEXTO DO LETRAMENTO.
• Providencie para que cada aluno tenha
materiais facilitadores da aprendizagem ;
• Prepare recursos que facilitarão sua
prática ;
• Trabalhe a aprendizagem significativa ;
• Estabeleça a afetividade com seus
alunos
3. SUGESTÕES PARA TRABALHAR COM ALFABETIZAÇÃO NO
CONTEXTO DO LETRAMENTO.
ANEXOS
.
ANEXOS
ANEXOS
Referência Bibliográfica
• 1. Ferreiro E, Teberosky A. A psicogênese da língua escrita. Porto Alegre:
Artes Médicas; 1979.
• 2. Soares M. Letramento: um tema em três gêneros. Belo Horizonte:
Autêntica; 2003.
• 3. Brasil. Ministério da Educação. Secretaria de Educação Básica. Diretoria
de Apoio à Gestão Educacional. Pacto Nacional pela Alfabetização na Idade
Certa. Interdisciplinaridade no Ciclo de Alfabetização. Caderno 3. Brasília:
MEC/SEB; 2015.
• 4. Níveis de escrita e leitura - Portal Educação (portaleducacao.com.br)Os
Níveis de Escrita na Fase de Alfabetização (pedagogiaaopedaletra.com)
• Fontes: Maria Grembecki, pedagoga e coordenadora de projetos da Escola
de Educadores, e Jacqueline Moreira Magalhães, formadora da Escola de
Educadores.
• HTPP://NOVA ESCOLA.ORG.BR
• "É preciso ter vários métodos para alfabetizar", afirma especialista - Editora
Segmento (revistaeducacao.com.br)
• Alfabetização e letramento: conceitos, relações e práticas - Sistema Maxi
• Psicogênese da língua escrita

Mais conteúdo relacionado

Semelhante a Alfabetização na prática

Slides planejamento escolar
Slides planejamento escolarSlides planejamento escolar
Slides planejamento escolar
Ananda Lima
 
Apresentação unidade 5
Apresentação unidade 5Apresentação unidade 5
Apresentação unidade 5
Olívia Oliveira
 
3 -AGRUPAMENTOS PRODUTIVOS-1.ppt
3 -AGRUPAMENTOS PRODUTIVOS-1.ppt3 -AGRUPAMENTOS PRODUTIVOS-1.ppt
3 -AGRUPAMENTOS PRODUTIVOS-1.ppt
ElaineOliveira199465
 
Reforço escolar
Reforço escolarReforço escolar
Reforço escolar
Fatima Liutheviciene
 
Organização do Trabalho Pedagógico - Caderno 1 - Parte 1
Organização do Trabalho Pedagógico - Caderno 1 - Parte 1Organização do Trabalho Pedagógico - Caderno 1 - Parte 1
Organização do Trabalho Pedagógico - Caderno 1 - Parte 1
Bete Feliciano
 
Organização do Trabalho Pedagógico - Parte 1
Organização do Trabalho Pedagógico - Parte 1Organização do Trabalho Pedagógico - Parte 1
Organização do Trabalho Pedagógico - Parte 1
Bete Feliciano
 
Segunda reunião de coordenadores
Segunda reunião de coordenadoresSegunda reunião de coordenadores
Segunda reunião de coordenadores
Rosemary Batista
 
Projeto leitura- conto de fadas
Projeto leitura- conto de fadasProjeto leitura- conto de fadas
Projeto leitura- conto de fadas
Maria Pacheco Pacheco
 
Slide projeto
Slide projetoSlide projeto
Slide projeto
Maria Pacheco Pacheco
 
Slide projeto
Slide projetoSlide projeto
Slide projeto
Maria Pacheco Pacheco
 
Projeto Leitura- conto de fadas
Projeto Leitura- conto de fadasProjeto Leitura- conto de fadas
Projeto Leitura- conto de fadas
Maria Pacheco Pacheco
 
Projeto Leitura-conto de fadas
Projeto Leitura-conto de fadasProjeto Leitura-conto de fadas
Projeto Leitura-conto de fadas
Maria Pacheco Pacheco
 
Projeto leitura - conto de fadas
Projeto leitura - conto de fadasProjeto leitura - conto de fadas
Projeto leitura - conto de fadas
Maria Pacheco Pacheco
 
Estrategias de suporte para os transtornos ou dificuldades de leitura e escri...
Estrategias de suporte para os transtornos ou dificuldades de leitura e escri...Estrategias de suporte para os transtornos ou dificuldades de leitura e escri...
Estrategias de suporte para os transtornos ou dificuldades de leitura e escri...
EFIGÊNIA NERES
 
Estrategias de suporte para os transtornos ou dificuldades de leitura e escri...
Estrategias de suporte para os transtornos ou dificuldades de leitura e escri...Estrategias de suporte para os transtornos ou dificuldades de leitura e escri...
Estrategias de suporte para os transtornos ou dificuldades de leitura e escri...
EFIGÊNIA NERES
 
Currículo no ciclo de alfabetização
 Currículo no ciclo de alfabetização Currículo no ciclo de alfabetização
Currículo no ciclo de alfabetização
Bete Feliciano
 
Projeto proinfo
Projeto proinfoProjeto proinfo
Projeto proinfo
Fatima Liutheviciene
 
Aimport 111221044504-phpapp02
Aimport 111221044504-phpapp02Aimport 111221044504-phpapp02
Aimport 111221044504-phpapp02
Janailson Sousa
 
Ii reunião alfabetização_eixos_norteadores
Ii reunião alfabetização_eixos_norteadoresIi reunião alfabetização_eixos_norteadores
Ii reunião alfabetização_eixos_norteadores
Rosemary Batista
 
O processo de alfabetização
O processo de alfabetizaçãoO processo de alfabetização
O processo de alfabetização
Rosemary Batista
 

Semelhante a Alfabetização na prática (20)

Slides planejamento escolar
Slides planejamento escolarSlides planejamento escolar
Slides planejamento escolar
 
Apresentação unidade 5
Apresentação unidade 5Apresentação unidade 5
Apresentação unidade 5
 
3 -AGRUPAMENTOS PRODUTIVOS-1.ppt
3 -AGRUPAMENTOS PRODUTIVOS-1.ppt3 -AGRUPAMENTOS PRODUTIVOS-1.ppt
3 -AGRUPAMENTOS PRODUTIVOS-1.ppt
 
Reforço escolar
Reforço escolarReforço escolar
Reforço escolar
 
Organização do Trabalho Pedagógico - Caderno 1 - Parte 1
Organização do Trabalho Pedagógico - Caderno 1 - Parte 1Organização do Trabalho Pedagógico - Caderno 1 - Parte 1
Organização do Trabalho Pedagógico - Caderno 1 - Parte 1
 
Organização do Trabalho Pedagógico - Parte 1
Organização do Trabalho Pedagógico - Parte 1Organização do Trabalho Pedagógico - Parte 1
Organização do Trabalho Pedagógico - Parte 1
 
Segunda reunião de coordenadores
Segunda reunião de coordenadoresSegunda reunião de coordenadores
Segunda reunião de coordenadores
 
Projeto leitura- conto de fadas
Projeto leitura- conto de fadasProjeto leitura- conto de fadas
Projeto leitura- conto de fadas
 
Slide projeto
Slide projetoSlide projeto
Slide projeto
 
Slide projeto
Slide projetoSlide projeto
Slide projeto
 
Projeto Leitura- conto de fadas
Projeto Leitura- conto de fadasProjeto Leitura- conto de fadas
Projeto Leitura- conto de fadas
 
Projeto Leitura-conto de fadas
Projeto Leitura-conto de fadasProjeto Leitura-conto de fadas
Projeto Leitura-conto de fadas
 
Projeto leitura - conto de fadas
Projeto leitura - conto de fadasProjeto leitura - conto de fadas
Projeto leitura - conto de fadas
 
Estrategias de suporte para os transtornos ou dificuldades de leitura e escri...
Estrategias de suporte para os transtornos ou dificuldades de leitura e escri...Estrategias de suporte para os transtornos ou dificuldades de leitura e escri...
Estrategias de suporte para os transtornos ou dificuldades de leitura e escri...
 
Estrategias de suporte para os transtornos ou dificuldades de leitura e escri...
Estrategias de suporte para os transtornos ou dificuldades de leitura e escri...Estrategias de suporte para os transtornos ou dificuldades de leitura e escri...
Estrategias de suporte para os transtornos ou dificuldades de leitura e escri...
 
Currículo no ciclo de alfabetização
 Currículo no ciclo de alfabetização Currículo no ciclo de alfabetização
Currículo no ciclo de alfabetização
 
Projeto proinfo
Projeto proinfoProjeto proinfo
Projeto proinfo
 
Aimport 111221044504-phpapp02
Aimport 111221044504-phpapp02Aimport 111221044504-phpapp02
Aimport 111221044504-phpapp02
 
Ii reunião alfabetização_eixos_norteadores
Ii reunião alfabetização_eixos_norteadoresIi reunião alfabetização_eixos_norteadores
Ii reunião alfabetização_eixos_norteadores
 
O processo de alfabetização
O processo de alfabetizaçãoO processo de alfabetização
O processo de alfabetização
 

Último

Caça-palavras - ortografia S, SS, X, C e Z
Caça-palavras - ortografia  S, SS, X, C e ZCaça-palavras - ortografia  S, SS, X, C e Z
Caça-palavras - ortografia S, SS, X, C e Z
Mary Alvarenga
 
iNTRODUÇÃO À Plantas terrestres e Plantas aquáticas. (1).pdf
iNTRODUÇÃO À Plantas terrestres e Plantas aquáticas. (1).pdfiNTRODUÇÃO À Plantas terrestres e Plantas aquáticas. (1).pdf
iNTRODUÇÃO À Plantas terrestres e Plantas aquáticas. (1).pdf
andressacastro36
 
the_story_garden_5_SB_with_activities.pdf
the_story_garden_5_SB_with_activities.pdfthe_story_garden_5_SB_with_activities.pdf
the_story_garden_5_SB_with_activities.pdf
CarinaSoto12
 
O sentimento nacional brasiliero, segundo o historiador Jose Murlo de Carvalho
O sentimento nacional brasiliero, segundo o historiador Jose Murlo de CarvalhoO sentimento nacional brasiliero, segundo o historiador Jose Murlo de Carvalho
O sentimento nacional brasiliero, segundo o historiador Jose Murlo de Carvalho
analuisasesso
 
0002_matematica_6ano livro de matemática
0002_matematica_6ano livro de matemática0002_matematica_6ano livro de matemática
0002_matematica_6ano livro de matemática
Giovana Gomes da Silva
 
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptxSlides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Sinais de pontuação
Sinais de pontuaçãoSinais de pontuação
Sinais de pontuação
Mary Alvarenga
 
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantilVogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
mamaeieby
 
livro ciclo da agua educação infantil.pdf
livro ciclo da agua educação infantil.pdflivro ciclo da agua educação infantil.pdf
livro ciclo da agua educação infantil.pdf
cmeioctaciliabetesch
 
Slides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptx
Slides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptxSlides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptx
Slides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Fernão Lopes. pptx
Fernão Lopes.                       pptxFernão Lopes.                       pptx
Fernão Lopes. pptx
TomasSousa7
 
Caderno de Formação_PORTUGUÊS ESTRAN.pdf
Caderno de Formação_PORTUGUÊS ESTRAN.pdfCaderno de Formação_PORTUGUÊS ESTRAN.pdf
Caderno de Formação_PORTUGUÊS ESTRAN.pdf
carlaslr1
 
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões.          pptxRimas, Luís Vaz de Camões.          pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
TomasSousa7
 
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
LucianaCristina58
 
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo FreireLivro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
WelberMerlinCardoso
 
Especialidade - Animais Ameaçados de Extinção(1).pdf
Especialidade - Animais Ameaçados de Extinção(1).pdfEspecialidade - Animais Ameaçados de Extinção(1).pdf
Especialidade - Animais Ameaçados de Extinção(1).pdf
DanielCastro80471
 
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
AntnioManuelAgdoma
 
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
.Template .padrao .slides .TCC .2024 ppt
.Template .padrao .slides .TCC .2024 ppt.Template .padrao .slides .TCC .2024 ppt
.Template .padrao .slides .TCC .2024 ppt
IslanderAndrade
 
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
ValdineyRodriguesBez1
 

Último (20)

Caça-palavras - ortografia S, SS, X, C e Z
Caça-palavras - ortografia  S, SS, X, C e ZCaça-palavras - ortografia  S, SS, X, C e Z
Caça-palavras - ortografia S, SS, X, C e Z
 
iNTRODUÇÃO À Plantas terrestres e Plantas aquáticas. (1).pdf
iNTRODUÇÃO À Plantas terrestres e Plantas aquáticas. (1).pdfiNTRODUÇÃO À Plantas terrestres e Plantas aquáticas. (1).pdf
iNTRODUÇÃO À Plantas terrestres e Plantas aquáticas. (1).pdf
 
the_story_garden_5_SB_with_activities.pdf
the_story_garden_5_SB_with_activities.pdfthe_story_garden_5_SB_with_activities.pdf
the_story_garden_5_SB_with_activities.pdf
 
O sentimento nacional brasiliero, segundo o historiador Jose Murlo de Carvalho
O sentimento nacional brasiliero, segundo o historiador Jose Murlo de CarvalhoO sentimento nacional brasiliero, segundo o historiador Jose Murlo de Carvalho
O sentimento nacional brasiliero, segundo o historiador Jose Murlo de Carvalho
 
0002_matematica_6ano livro de matemática
0002_matematica_6ano livro de matemática0002_matematica_6ano livro de matemática
0002_matematica_6ano livro de matemática
 
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptxSlides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptx
 
Sinais de pontuação
Sinais de pontuaçãoSinais de pontuação
Sinais de pontuação
 
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantilVogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
 
livro ciclo da agua educação infantil.pdf
livro ciclo da agua educação infantil.pdflivro ciclo da agua educação infantil.pdf
livro ciclo da agua educação infantil.pdf
 
Slides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptx
Slides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptxSlides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptx
Slides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptx
 
Fernão Lopes. pptx
Fernão Lopes.                       pptxFernão Lopes.                       pptx
Fernão Lopes. pptx
 
Caderno de Formação_PORTUGUÊS ESTRAN.pdf
Caderno de Formação_PORTUGUÊS ESTRAN.pdfCaderno de Formação_PORTUGUÊS ESTRAN.pdf
Caderno de Formação_PORTUGUÊS ESTRAN.pdf
 
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões.          pptxRimas, Luís Vaz de Camões.          pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
 
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
 
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo FreireLivro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
 
Especialidade - Animais Ameaçados de Extinção(1).pdf
Especialidade - Animais Ameaçados de Extinção(1).pdfEspecialidade - Animais Ameaçados de Extinção(1).pdf
Especialidade - Animais Ameaçados de Extinção(1).pdf
 
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
 
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
 
.Template .padrao .slides .TCC .2024 ppt
.Template .padrao .slides .TCC .2024 ppt.Template .padrao .slides .TCC .2024 ppt
.Template .padrao .slides .TCC .2024 ppt
 
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
 

Alfabetização na prática

  • 2. ALFABETIZAR É O MESMO QUE LETRAR? A alfabetização é o processo de aprendizagem onde se desenvolve a habilidade de ler e escrever, já o letramento desenvolve o uso competente da leitura e da escrita nas práticas sociais. ALFABETIZAR É O MESMO QUE LETRAR?
  • 3. Magda Soares nos explica: • Em todos os tempos houveram disputas pelo melhor método aqui no Brasil; • É importante vencer a guerra dos métodos; • Que a criança precisa, sim, aprender as relações fonema/grafema; • É necessário que criança se aproprie dos usos, das finalidades e das características de diferentes textos que circulam socialmente; 1. QUAL O MELHOR MÉTODO PARA ALFABETIZAR?
  • 4. • No construtivismo, a criança vai descobrindo, se apropriando da língua escrita e descobre essa relação fonema/grafema, grafema/fonema. • O fônico faz isso de forma sistemática, porque cai num método. O construtivismo não faz isso de forma sistemática porque resolve sistematizar outras coisas, como o convívio da criança com a escrita etc. Então é isto e aquilo. 2. QUAL O MELHOR MÉTODO PARA ALFABETIZAR?
  • 5.  Pode haver vários métodos que funcionem ao mesmo tempo;  Não se deve procurar um método, mas vários métodos. 3. QUAL O MELHOR MÉTODO PARA ALFABETIZAR?
  • 6. UM PASSO DE CADA VEZ ORALIDADE A Base Nacional Comum Curricular considera a articulação dos dois fatores essenciais: a alfabetização e o letramento. Ou seja, alfabetizar letrando, considerando o ensino da leitura e da escrita no contexto das práticas sociais. Praticar a alfabetização na perspectiva de letramento diz respeito ao ensino do código alfabético conciliado com o seu uso social em diferentes ocasiões O QUE DIZ A BNCC?
  • 7. • Os agrupamentos produtivos na alfabetização e as diferentes concepções sobre ensino/aprendizagem da leitura e escrita. • Ao realizar a sondagem da psicogênese, o professor fica sabendo em qual a hipótese a criança se encontra naquele momento. Com essa informação pode formar agrupamentos, considerando a proximidade de conhecimento dos alunos. • Os agrupamentos não devem ser feitos aleatoriamente. É importante juntar as crianças com hipóteses de escritas diferentes, todavia próximas entre si, para que haja ajuda mútua. • Crianças com hipóteses muito distantes podem acabar reproduzindo o papel do professor dos métodos tradicionais: alguém que sabe mais transmitindo conhecimentos para aquele que sabe menos.
  • 8. . . • Vale ressaltar as pesquisas de Vygotsky (1991) no que se refere à importância da interação entre o aluno e o professor e entre o aluno com outro aluno em situação de aprendizagem. • É extremamente importante agrupar os alunos, de forma bem planejada, para que se possam confrontar ideias, oferecer e receber informações e, dessa feita, evoluir em sua aprendizagem até atingir o nível de maturação do conhecimento.
  • 9. • O Reagrupamento Intraclasse (na própria sala de aula): modalidade realizada na própria sala de aula do professor para permitir aos alunos a construção da autonomia com o gerenciamento do tempo e a tomada de decisões de acordo com seus interesses e necessidades. Planejamento individual do professor. • O Reagrupamento Interclasse (entre as classes): modalidade planejada pelos professores de uma mesma etapa/ ano ou entre etapas/anos diferentes, permitindo o intercâmbio entre eles, para atendimento aos alunos no mesmo turno de estudo. • O Reagrupamento Extraclasse (turno contrário): modalidade para atendimento dos alunos de uma mesma etapa/ano ou etapas/anos diferentes, devendo ocorrer no turno contrário, em dias e horários planejados. Tem a finalidade de suprir as necessidades específicas de aprendizagem. Planejamento individual e /ou coletivo.
  • 10. ; 1. SUGESTÕES PARA TRABALHAR COM ALFABETIZAÇÃO NO CONTEXTO DO LETRAMENTO.
  • 11. • Transforme sua sala de aula num ambiente alfabetizador; • Elabore com os alunos “As regras da turma”. • Faça a sondagem da PSICOGÊNESE • Inicie o trabalho para desenvolver a consciência fonológica ; 2. SUGESTÕES PARA TRABALHAR COM ALFABETIZAÇÃO NO CONTEXTO DO LETRAMENTO.
  • 12. • Providencie para que cada aluno tenha materiais facilitadores da aprendizagem ; • Prepare recursos que facilitarão sua prática ; • Trabalhe a aprendizagem significativa ; • Estabeleça a afetividade com seus alunos 3. SUGESTÕES PARA TRABALHAR COM ALFABETIZAÇÃO NO CONTEXTO DO LETRAMENTO.
  • 16. Referência Bibliográfica • 1. Ferreiro E, Teberosky A. A psicogênese da língua escrita. Porto Alegre: Artes Médicas; 1979. • 2. Soares M. Letramento: um tema em três gêneros. Belo Horizonte: Autêntica; 2003. • 3. Brasil. Ministério da Educação. Secretaria de Educação Básica. Diretoria de Apoio à Gestão Educacional. Pacto Nacional pela Alfabetização na Idade Certa. Interdisciplinaridade no Ciclo de Alfabetização. Caderno 3. Brasília: MEC/SEB; 2015. • 4. Níveis de escrita e leitura - Portal Educação (portaleducacao.com.br)Os Níveis de Escrita na Fase de Alfabetização (pedagogiaaopedaletra.com) • Fontes: Maria Grembecki, pedagoga e coordenadora de projetos da Escola de Educadores, e Jacqueline Moreira Magalhães, formadora da Escola de Educadores. • HTPP://NOVA ESCOLA.ORG.BR • "É preciso ter vários métodos para alfabetizar", afirma especialista - Editora Segmento (revistaeducacao.com.br) • Alfabetização e letramento: conceitos, relações e práticas - Sistema Maxi • Psicogênese da língua escrita