SlideShare uma empresa Scribd logo
ALEXANDRA PRIETO




MAC-Movimento Arte Contemporânea

        2 a 24 de Fevereiro de 2012
Alexandra prieto
Alexandra Prieto nasceu em Lisboa, em 1977. Licenciada em Escultura pela
Faculdade de Belas Artes da Universidade de Lisboa, e com o curso de Desenho da Sociedade
Nacional de Belas Artes em Lisboa, expõe desde 1993 em várias galerias de Lisboa e do país.
.:
Lançamento da marca "ART ON SHOES Alexandra Prieto Collection"
2010 _ Exposição Colectiva de Pintura e Fotografia, Club House - Herdade da Aroeira,
Junho 2010
2010 _ Exposição Colectiva de Pintura e Escultura, Tivoli Marina Vilamoura, Maio
2010
2007 _ Exposição Individual “ A Prieto e a Cores” no Palácio Boullosa, Centro Galego
Lisboa Dezembro 2007 _ Lançamento da marca "ART ON SHOES Alexandra Prieto
Collection"
2005 _ Galeria Navona, Lisboa, 2003/2005 2005 _ Exposição Colectiva “ A Mulher e o
seu Mundo” no Centro Português de Serigrafia, Lisboa, 7 Julho/7 Setembro 2005
2004 _ Serigrafias publicadas pelo Centro Português de Serigrafia, Setembro 2004
2003 _ Exposição Colectiva “ Nona Exposição de Artes Plásticas” no Auditório
Municipal de Vendas Novas, Outubro/Novembro 2003
2003 _ Exposição Colectiva “ Arte no Feminino IX” no Auditório Municipal de Vendas
Novas, Março 2003
2002 _ Exposição Colectiva “Os Saldos” na Galeria M94, Novembro 2002
2002 _ Exposição Colectiva “Tout Tout Pour Ma cherie ” na Galeria M94, Março 2002
2000 _ Exposição Colectiva “Escultura na Praça 2000”, FBAL, Câmara Municipal de
Lisboa, Maio de 2000
2000 _ Exposição Colectiva “T9” na Galeria Zé dos Bois, Abril de 2000
1999 _ Participação na Exposição Cena d'Arte, em 1999
1993 _ Exposição Colectiva “Desejo de Ser Artista”, Câmara Municipal de Almada,
Escola Secundária António Arroio, Setembro/Outubro 1993




A pintura de Alexandra Prieto é um convite a escutarmos os nossos
sentidos. Na superfície de cada textura, frase, traço e personagem,
emerge um mundo imaginário repleto de múltiplos significados ditando as
suas próprias regras, transportando-nos a uma viagem ao sabor da arte. E
se a arte se pode saborear, será que também se pode calçar?
www.alexandraprietocollection.com Alexandra Prieto nasceu em Lisboa,
em 1977. Licenciada em Escultura pela Faculdade de Belas Artes da
Universidade de Lisboa, e com o curso de Desenho da Sociedade Nacional
de Belas Artes em Lisboa, expõe desde 1993 em várias galerias de Lisboa e
do país.
ALEXANDRA PRIET0
 É uma das características do homem, a produção de objectos e na sua factura
intervêm componentes de ordem vária que decorrem das mais variadas
intenções. A função de cada um dos objectos produzidos está em estreita
ligação com a satisfação dos vários fenómenos de necessidade. Mas há um
momento de satisfação não necessária que ultrapassa o sistema de
necessidades elementares. A produção de objectos com arte é a primeira fase
de ultrapassagem do sistema de necessidades primário.

Neste patamar surge a obra plástica de ALEXANDRA PRIET0, recriando novas
formas e atitudes que ao abrirem um novo espaço formal de contemplação,
introduzem e alargam o campo da arte e podem ser analisados hoje como
objectos percepcionalmente plásticos na medida em que o pressuposto
estético fica envolvido no artístico.

A evolução plástica julga-se a si própria na capacidade ambivalente de
assimilar o novo e projectá-lo para o campo das várias actividades culturais,
nas respectivas especificidades. E este é o fulcro do entendimento da obra
de ALEXANDRA PRIETO: o fenómeno artístico surge quando, a partir de uma
concepção e uma determinada execução de técnica se introduz no mundo um
mundo que nele não existia; neste caso a contemporaneidade destas obras
surge como sinal de evolução e revolução de conceitos e mentalidades que
nos últimos séculos têm vindo a ser desenvolvidas e sucessivamente
ultrapassadas. Confrontámo-nos em tempos com a ideia de que o saber
manipular os materiais seria sinal de estatuto artisticamente inferior,
correspondendo socialmente a uma atitude de desprezo pelo trabalho manual
assumido como saber.

Neste caso exemplar a obra de ALEXANDRA PRIETO recorre a essa
“manualide” pondo em destaque a importância do trabalho artesanal
apresentado na sua primária necessidade o saber como princípio de todas as
coisas. A introdução da pintura num objecto do nosso quotidiano traduz um
desprendimento dos antigos conceitos, provocando o espectador para um
outro entendimento da cultura plástica.
Álvaro Lobato de Faria.

Dezembro de 2011

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Semana de arte moderna
Semana de arte modernaSemana de arte moderna
Semana de arte moderna
Robson Oliveira
 
Semana 22 parte 1
Semana 22 parte 1Semana 22 parte 1
Semana 22 parte 1
Denise Lugli
 
Semana de 22
Semana de 22Semana de 22
Semana de 22
Lízia Fiaux
 
Caracteristicas do modernismo 3º ano
Caracteristicas do modernismo   3º anoCaracteristicas do modernismo   3º ano
Caracteristicas do modernismo 3º ano
Luana Bastos
 
Concretismo
ConcretismoConcretismo
Concretismo
EUDSON BRITO
 
Mulheres na arte clássica
Mulheres na arte clássica Mulheres na arte clássica
Mulheres na arte clássica
Rodrigo Retka
 
SEMANA DE 22
SEMANA DE 22SEMANA DE 22
SEMANA DE 22
joelsyd
 
Serpa, ivan ferreira
Serpa, ivan ferreiraSerpa, ivan ferreira
Serpa, ivan ferreira
deniselugli2
 
Semana de arte moderna de 22
Semana de arte moderna de 22Semana de arte moderna de 22
Semana de arte moderna de 22
viniciustur
 
Projeto Literatura, Diversão e Arte - Trabalhando o Modernismo e a Arte Moder...
Projeto Literatura, Diversão e Arte - Trabalhando o Modernismo e a Arte Moder...Projeto Literatura, Diversão e Arte - Trabalhando o Modernismo e a Arte Moder...
Projeto Literatura, Diversão e Arte - Trabalhando o Modernismo e a Arte Moder...
Fabio Lemes
 
Modernismo no brasil 2014
Modernismo no brasil   2014Modernismo no brasil   2014
Modernismo no brasil 2014
Lidiane Andrade
 
Catálogo da exposição "Kandinsky - Tudo começa num ponto" do CCBB
Catálogo da exposição "Kandinsky - Tudo começa num ponto" do CCBBCatálogo da exposição "Kandinsky - Tudo começa num ponto" do CCBB
Catálogo da exposição "Kandinsky - Tudo começa num ponto" do CCBB
Andréia De Bernardi
 
Semana de arte moderna
Semana de arte modernaSemana de arte moderna
Semana de arte moderna
marleiart
 
Semana de Arte Moderna 1922
Semana de Arte Moderna 1922Semana de Arte Moderna 1922
Semana de Arte Moderna 1922
seixasmarianas
 
História da Arte: Semana de 22
História da Arte: Semana de 22História da Arte: Semana de 22
História da Arte: Semana de 22
Raphael Lanzillotte
 
Gjdjdtdtujdtyuj
GjdjdtdtujdtyujGjdjdtdtujdtyuj
Gjdjdtdtujdtyuj
Natti Pinheiro
 
Arquitetura moderna e grupo santa helena
Arquitetura moderna e grupo santa helenaArquitetura moderna e grupo santa helena
Arquitetura moderna e grupo santa helena
Fabiana Alexandre
 
Artes visuais
Artes visuaisArtes visuais
Artes visuais
Lú Feitosa
 
Semana de Arte Moderna
Semana de Arte ModernaSemana de Arte Moderna
Semana de Arte Moderna
Andriane Cursino
 
Arte Contemporanea no Brasil
Arte Contemporanea no BrasilArte Contemporanea no Brasil
Arte Contemporanea no Brasil
pagodes
 

Mais procurados (20)

Semana de arte moderna
Semana de arte modernaSemana de arte moderna
Semana de arte moderna
 
Semana 22 parte 1
Semana 22 parte 1Semana 22 parte 1
Semana 22 parte 1
 
Semana de 22
Semana de 22Semana de 22
Semana de 22
 
Caracteristicas do modernismo 3º ano
Caracteristicas do modernismo   3º anoCaracteristicas do modernismo   3º ano
Caracteristicas do modernismo 3º ano
 
Concretismo
ConcretismoConcretismo
Concretismo
 
Mulheres na arte clássica
Mulheres na arte clássica Mulheres na arte clássica
Mulheres na arte clássica
 
SEMANA DE 22
SEMANA DE 22SEMANA DE 22
SEMANA DE 22
 
Serpa, ivan ferreira
Serpa, ivan ferreiraSerpa, ivan ferreira
Serpa, ivan ferreira
 
Semana de arte moderna de 22
Semana de arte moderna de 22Semana de arte moderna de 22
Semana de arte moderna de 22
 
Projeto Literatura, Diversão e Arte - Trabalhando o Modernismo e a Arte Moder...
Projeto Literatura, Diversão e Arte - Trabalhando o Modernismo e a Arte Moder...Projeto Literatura, Diversão e Arte - Trabalhando o Modernismo e a Arte Moder...
Projeto Literatura, Diversão e Arte - Trabalhando o Modernismo e a Arte Moder...
 
Modernismo no brasil 2014
Modernismo no brasil   2014Modernismo no brasil   2014
Modernismo no brasil 2014
 
Catálogo da exposição "Kandinsky - Tudo começa num ponto" do CCBB
Catálogo da exposição "Kandinsky - Tudo começa num ponto" do CCBBCatálogo da exposição "Kandinsky - Tudo começa num ponto" do CCBB
Catálogo da exposição "Kandinsky - Tudo começa num ponto" do CCBB
 
Semana de arte moderna
Semana de arte modernaSemana de arte moderna
Semana de arte moderna
 
Semana de Arte Moderna 1922
Semana de Arte Moderna 1922Semana de Arte Moderna 1922
Semana de Arte Moderna 1922
 
História da Arte: Semana de 22
História da Arte: Semana de 22História da Arte: Semana de 22
História da Arte: Semana de 22
 
Gjdjdtdtujdtyuj
GjdjdtdtujdtyujGjdjdtdtujdtyuj
Gjdjdtdtujdtyuj
 
Arquitetura moderna e grupo santa helena
Arquitetura moderna e grupo santa helenaArquitetura moderna e grupo santa helena
Arquitetura moderna e grupo santa helena
 
Artes visuais
Artes visuaisArtes visuais
Artes visuais
 
Semana de Arte Moderna
Semana de Arte ModernaSemana de Arte Moderna
Semana de Arte Moderna
 
Arte Contemporanea no Brasil
Arte Contemporanea no BrasilArte Contemporanea no Brasil
Arte Contemporanea no Brasil
 

Semelhante a Alexandra prieto

ARTES VISUAIS - Diálogos entre arte e artistas de diversas épocas e lugares.ppt
ARTES VISUAIS - Diálogos entre arte e artistas de diversas épocas e lugares.pptARTES VISUAIS - Diálogos entre arte e artistas de diversas épocas e lugares.ppt
ARTES VISUAIS - Diálogos entre arte e artistas de diversas épocas e lugares.ppt
PatriciaFeil
 
ARTES VISUAIS - Diálogos entre arte e artistas de diversas épocas e lugares.ppt
ARTES VISUAIS - Diálogos entre arte e artistas de diversas épocas e lugares.pptARTES VISUAIS - Diálogos entre arte e artistas de diversas épocas e lugares.ppt
ARTES VISUAIS - Diálogos entre arte e artistas de diversas épocas e lugares.ppt
LiaSilva99
 
ARTES VISUAIS - Diálogos entre arte e artistas de diversas épocas e lugares (...
ARTES VISUAIS - Diálogos entre arte e artistas de diversas épocas e lugares (...ARTES VISUAIS - Diálogos entre arte e artistas de diversas épocas e lugares (...
ARTES VISUAIS - Diálogos entre arte e artistas de diversas épocas e lugares (...
LaudielPadilha
 
Altar dos dias
Altar dos diasAltar dos dias
Altar dos dias
Maria Franco
 
Press português - Galeria LuminArte apresenta: Surrealismo LUSO-AMERICANO do ...
Press português - Galeria LuminArte apresenta: Surrealismo LUSO-AMERICANO do ...Press português - Galeria LuminArte apresenta: Surrealismo LUSO-AMERICANO do ...
Press português - Galeria LuminArte apresenta: Surrealismo LUSO-AMERICANO do ...
Santago Ribeiro independent Surrealism Now promoter
 
Viagemculturalalisboadia21denovembro2009 091115174744-phpapp01
Viagemculturalalisboadia21denovembro2009 091115174744-phpapp01Viagemculturalalisboadia21denovembro2009 091115174744-phpapp01
Viagemculturalalisboadia21denovembro2009 091115174744-phpapp01
upsid2
 
Viagem Cultural A Lisboa Dia 21 De Novembro 2009
Viagem Cultural A Lisboa Dia 21 De Novembro 2009Viagem Cultural A Lisboa Dia 21 De Novembro 2009
Viagem Cultural A Lisboa Dia 21 De Novembro 2009
Movimento Artistico Coimbra
 
Viagemculturalalisboadia21denovembro2009 091115174744-phpapp01
Viagemculturalalisboadia21denovembro2009 091115174744-phpapp01Viagemculturalalisboadia21denovembro2009 091115174744-phpapp01
Viagemculturalalisboadia21denovembro2009 091115174744-phpapp01
upsid2
 
Viagemculturalalisboadia21denovembro2009 091115174744-phpapp01
Viagemculturalalisboadia21denovembro2009 091115174744-phpapp01Viagemculturalalisboadia21denovembro2009 091115174744-phpapp01
Viagemculturalalisboadia21denovembro2009 091115174744-phpapp01
upsid2
 
Maria joão franco obras bio
Maria joão franco obras bioMaria joão franco obras bio
Maria joão franco obras bio
Maria Franco
 
Arte Lisboa 09
Arte Lisboa 09Arte Lisboa 09
Arte Lisboa 09
Universidad de Sevilla
 
Arte moderna
Arte modernaArte moderna
Arte moderna
raays
 
AULA 2_Moda conceitual.pdf
AULA 2_Moda conceitual.pdfAULA 2_Moda conceitual.pdf
AULA 2_Moda conceitual.pdf
MariadoSocorrodaSilv17
 
AINT - Trabalho
AINT - TrabalhoAINT - Trabalho
AINT - Trabalho
Daniela Ramalho
 
Maria joão franco no meu silencio3
Maria joão franco  no meu silencio3Maria joão franco  no meu silencio3
Maria joão franco no meu silencio3
Maria Franco
 
O museu virtual e a arte acriana na educação, a partir do percurso criativo d...
O museu virtual e a arte acriana na educação, a partir do percurso criativo d...O museu virtual e a arte acriana na educação, a partir do percurso criativo d...
O museu virtual e a arte acriana na educação, a partir do percurso criativo d...
Vis-UAB
 
Arte portuguesa contemporânea
Arte portuguesa contemporâneaArte portuguesa contemporânea
Arte portuguesa contemporânea
Lucilia Fonseca
 
Arte portuguesa contemporânea 1
Arte portuguesa contemporânea 1Arte portuguesa contemporânea 1
Arte portuguesa contemporânea 1
Lucilia Fonseca
 
Arte portuguesa contemporânea
Arte portuguesa contemporâneaArte portuguesa contemporânea
Arte portuguesa contemporânea
Lucilia Fonseca
 
Cildo Meireles
Cildo MeirelesCildo Meireles
Cildo Meireles
Vivian Vianna
 

Semelhante a Alexandra prieto (20)

ARTES VISUAIS - Diálogos entre arte e artistas de diversas épocas e lugares.ppt
ARTES VISUAIS - Diálogos entre arte e artistas de diversas épocas e lugares.pptARTES VISUAIS - Diálogos entre arte e artistas de diversas épocas e lugares.ppt
ARTES VISUAIS - Diálogos entre arte e artistas de diversas épocas e lugares.ppt
 
ARTES VISUAIS - Diálogos entre arte e artistas de diversas épocas e lugares.ppt
ARTES VISUAIS - Diálogos entre arte e artistas de diversas épocas e lugares.pptARTES VISUAIS - Diálogos entre arte e artistas de diversas épocas e lugares.ppt
ARTES VISUAIS - Diálogos entre arte e artistas de diversas épocas e lugares.ppt
 
ARTES VISUAIS - Diálogos entre arte e artistas de diversas épocas e lugares (...
ARTES VISUAIS - Diálogos entre arte e artistas de diversas épocas e lugares (...ARTES VISUAIS - Diálogos entre arte e artistas de diversas épocas e lugares (...
ARTES VISUAIS - Diálogos entre arte e artistas de diversas épocas e lugares (...
 
Altar dos dias
Altar dos diasAltar dos dias
Altar dos dias
 
Press português - Galeria LuminArte apresenta: Surrealismo LUSO-AMERICANO do ...
Press português - Galeria LuminArte apresenta: Surrealismo LUSO-AMERICANO do ...Press português - Galeria LuminArte apresenta: Surrealismo LUSO-AMERICANO do ...
Press português - Galeria LuminArte apresenta: Surrealismo LUSO-AMERICANO do ...
 
Viagemculturalalisboadia21denovembro2009 091115174744-phpapp01
Viagemculturalalisboadia21denovembro2009 091115174744-phpapp01Viagemculturalalisboadia21denovembro2009 091115174744-phpapp01
Viagemculturalalisboadia21denovembro2009 091115174744-phpapp01
 
Viagem Cultural A Lisboa Dia 21 De Novembro 2009
Viagem Cultural A Lisboa Dia 21 De Novembro 2009Viagem Cultural A Lisboa Dia 21 De Novembro 2009
Viagem Cultural A Lisboa Dia 21 De Novembro 2009
 
Viagemculturalalisboadia21denovembro2009 091115174744-phpapp01
Viagemculturalalisboadia21denovembro2009 091115174744-phpapp01Viagemculturalalisboadia21denovembro2009 091115174744-phpapp01
Viagemculturalalisboadia21denovembro2009 091115174744-phpapp01
 
Viagemculturalalisboadia21denovembro2009 091115174744-phpapp01
Viagemculturalalisboadia21denovembro2009 091115174744-phpapp01Viagemculturalalisboadia21denovembro2009 091115174744-phpapp01
Viagemculturalalisboadia21denovembro2009 091115174744-phpapp01
 
Maria joão franco obras bio
Maria joão franco obras bioMaria joão franco obras bio
Maria joão franco obras bio
 
Arte Lisboa 09
Arte Lisboa 09Arte Lisboa 09
Arte Lisboa 09
 
Arte moderna
Arte modernaArte moderna
Arte moderna
 
AULA 2_Moda conceitual.pdf
AULA 2_Moda conceitual.pdfAULA 2_Moda conceitual.pdf
AULA 2_Moda conceitual.pdf
 
AINT - Trabalho
AINT - TrabalhoAINT - Trabalho
AINT - Trabalho
 
Maria joão franco no meu silencio3
Maria joão franco  no meu silencio3Maria joão franco  no meu silencio3
Maria joão franco no meu silencio3
 
O museu virtual e a arte acriana na educação, a partir do percurso criativo d...
O museu virtual e a arte acriana na educação, a partir do percurso criativo d...O museu virtual e a arte acriana na educação, a partir do percurso criativo d...
O museu virtual e a arte acriana na educação, a partir do percurso criativo d...
 
Arte portuguesa contemporânea
Arte portuguesa contemporâneaArte portuguesa contemporânea
Arte portuguesa contemporânea
 
Arte portuguesa contemporânea 1
Arte portuguesa contemporânea 1Arte portuguesa contemporânea 1
Arte portuguesa contemporânea 1
 
Arte portuguesa contemporânea
Arte portuguesa contemporâneaArte portuguesa contemporânea
Arte portuguesa contemporânea
 
Cildo Meireles
Cildo MeirelesCildo Meireles
Cildo Meireles
 

Mais de Maria Franco

jornal de leiria.pdf
jornal de leiria.pdfjornal de leiria.pdf
jornal de leiria.pdf
Maria Franco
 
sou mais AMOR e mais CÂO
sou mais AMOR e mais CÂOsou mais AMOR e mais CÂO
sou mais AMOR e mais CÂO
Maria Franco
 
Jornal de Leiria fev 2017
Jornal de Leiria fev 2017Jornal de Leiria fev 2017
Jornal de Leiria fev 2017
Maria Franco
 
Expo conv esp santo 01 maria joao franco desdobravel
Expo conv esp santo 01 maria joao franco desdobravel Expo conv esp santo 01 maria joao franco desdobravel
Expo conv esp santo 01 maria joao franco desdobravel
Maria Franco
 
Maria joão franc3 listagem com preços 2017
Maria joão franc3 listagem com preços 2017Maria joão franc3 listagem com preços 2017
Maria joão franc3 listagem com preços 2017
Maria Franco
 
Scripto sensu e post
Scripto sensu e postScripto sensu e post
Scripto sensu e post
Maria Franco
 
Flyer curso entre ouro e pedrarias_2016
Flyer curso entre ouro e pedrarias_2016Flyer curso entre ouro e pedrarias_2016
Flyer curso entre ouro e pedrarias_2016
Maria Franco
 
Mariocabritagil convite
Mariocabritagil conviteMariocabritagil convite
Mariocabritagil convite
Maria Franco
 
Flyer curso ouro popular portugues_2016
Flyer curso ouro popular portugues_2016Flyer curso ouro popular portugues_2016
Flyer curso ouro popular portugues_2016
Maria Franco
 
Flyer curso ouro popular portugues_2016
Flyer curso ouro popular portugues_2016Flyer curso ouro popular portugues_2016
Flyer curso ouro popular portugues_2016
Maria Franco
 
OLHARES de Rocha de Sousa
OLHARES de Rocha de SousaOLHARES de Rocha de Sousa
OLHARES de Rocha de Sousa
Maria Franco
 
Jean Charlet -Martelli
Jean Charlet -MartelliJean Charlet -Martelli
Jean Charlet -Martelli
Maria Franco
 
Jcm version web (1) (1) (1)
Jcm version web (1) (1) (1)Jcm version web (1) (1) (1)
Jcm version web (1) (1) (1)
Maria Franco
 
Antonio canau exp comisssarios vii bienal internacional de gravura do douro 2014
Antonio canau exp comisssarios vii bienal internacional de gravura do douro 2014Antonio canau exp comisssarios vii bienal internacional de gravura do douro 2014
Antonio canau exp comisssarios vii bienal internacional de gravura do douro 2014
Maria Franco
 
Antonio canau exp individual vii bienal internacional de gravura do douro 201...
Antonio canau exp individual vii bienal internacional de gravura do douro 201...Antonio canau exp individual vii bienal internacional de gravura do douro 201...
Antonio canau exp individual vii bienal internacional de gravura do douro 201...
Maria Franco
 
Cartaz bienalinternacional gravura douro 2014 vfinal (3)
Cartaz bienalinternacional gravura douro 2014 vfinal (3)Cartaz bienalinternacional gravura douro 2014 vfinal (3)
Cartaz bienalinternacional gravura douro 2014 vfinal (3)
Maria Franco
 
Antonio canau exp comisssarios vii bienal internacional de gravura do douro 2014
Antonio canau exp comisssarios vii bienal internacional de gravura do douro 2014Antonio canau exp comisssarios vii bienal internacional de gravura do douro 2014
Antonio canau exp comisssarios vii bienal internacional de gravura do douro 2014
Maria Franco
 
Arc 16 galeria convite
Arc 16 galeria conviteArc 16 galeria convite
Arc 16 galeria convite
Maria Franco
 
Obras teresa mendonça arc16 galeria
Obras teresa mendonça arc16 galeriaObras teresa mendonça arc16 galeria
Obras teresa mendonça arc16 galeria
Maria Franco
 
Exposição junho maria joão franco
Exposição junho maria joão francoExposição junho maria joão franco
Exposição junho maria joão franco
Maria Franco
 

Mais de Maria Franco (20)

jornal de leiria.pdf
jornal de leiria.pdfjornal de leiria.pdf
jornal de leiria.pdf
 
sou mais AMOR e mais CÂO
sou mais AMOR e mais CÂOsou mais AMOR e mais CÂO
sou mais AMOR e mais CÂO
 
Jornal de Leiria fev 2017
Jornal de Leiria fev 2017Jornal de Leiria fev 2017
Jornal de Leiria fev 2017
 
Expo conv esp santo 01 maria joao franco desdobravel
Expo conv esp santo 01 maria joao franco desdobravel Expo conv esp santo 01 maria joao franco desdobravel
Expo conv esp santo 01 maria joao franco desdobravel
 
Maria joão franc3 listagem com preços 2017
Maria joão franc3 listagem com preços 2017Maria joão franc3 listagem com preços 2017
Maria joão franc3 listagem com preços 2017
 
Scripto sensu e post
Scripto sensu e postScripto sensu e post
Scripto sensu e post
 
Flyer curso entre ouro e pedrarias_2016
Flyer curso entre ouro e pedrarias_2016Flyer curso entre ouro e pedrarias_2016
Flyer curso entre ouro e pedrarias_2016
 
Mariocabritagil convite
Mariocabritagil conviteMariocabritagil convite
Mariocabritagil convite
 
Flyer curso ouro popular portugues_2016
Flyer curso ouro popular portugues_2016Flyer curso ouro popular portugues_2016
Flyer curso ouro popular portugues_2016
 
Flyer curso ouro popular portugues_2016
Flyer curso ouro popular portugues_2016Flyer curso ouro popular portugues_2016
Flyer curso ouro popular portugues_2016
 
OLHARES de Rocha de Sousa
OLHARES de Rocha de SousaOLHARES de Rocha de Sousa
OLHARES de Rocha de Sousa
 
Jean Charlet -Martelli
Jean Charlet -MartelliJean Charlet -Martelli
Jean Charlet -Martelli
 
Jcm version web (1) (1) (1)
Jcm version web (1) (1) (1)Jcm version web (1) (1) (1)
Jcm version web (1) (1) (1)
 
Antonio canau exp comisssarios vii bienal internacional de gravura do douro 2014
Antonio canau exp comisssarios vii bienal internacional de gravura do douro 2014Antonio canau exp comisssarios vii bienal internacional de gravura do douro 2014
Antonio canau exp comisssarios vii bienal internacional de gravura do douro 2014
 
Antonio canau exp individual vii bienal internacional de gravura do douro 201...
Antonio canau exp individual vii bienal internacional de gravura do douro 201...Antonio canau exp individual vii bienal internacional de gravura do douro 201...
Antonio canau exp individual vii bienal internacional de gravura do douro 201...
 
Cartaz bienalinternacional gravura douro 2014 vfinal (3)
Cartaz bienalinternacional gravura douro 2014 vfinal (3)Cartaz bienalinternacional gravura douro 2014 vfinal (3)
Cartaz bienalinternacional gravura douro 2014 vfinal (3)
 
Antonio canau exp comisssarios vii bienal internacional de gravura do douro 2014
Antonio canau exp comisssarios vii bienal internacional de gravura do douro 2014Antonio canau exp comisssarios vii bienal internacional de gravura do douro 2014
Antonio canau exp comisssarios vii bienal internacional de gravura do douro 2014
 
Arc 16 galeria convite
Arc 16 galeria conviteArc 16 galeria convite
Arc 16 galeria convite
 
Obras teresa mendonça arc16 galeria
Obras teresa mendonça arc16 galeriaObras teresa mendonça arc16 galeria
Obras teresa mendonça arc16 galeria
 
Exposição junho maria joão franco
Exposição junho maria joão francoExposição junho maria joão franco
Exposição junho maria joão franco
 

Alexandra prieto

  • 1. ALEXANDRA PRIETO MAC-Movimento Arte Contemporânea 2 a 24 de Fevereiro de 2012
  • 3. Alexandra Prieto nasceu em Lisboa, em 1977. Licenciada em Escultura pela Faculdade de Belas Artes da Universidade de Lisboa, e com o curso de Desenho da Sociedade Nacional de Belas Artes em Lisboa, expõe desde 1993 em várias galerias de Lisboa e do país.
  • 4. .: Lançamento da marca "ART ON SHOES Alexandra Prieto Collection" 2010 _ Exposição Colectiva de Pintura e Fotografia, Club House - Herdade da Aroeira, Junho 2010 2010 _ Exposição Colectiva de Pintura e Escultura, Tivoli Marina Vilamoura, Maio 2010 2007 _ Exposição Individual “ A Prieto e a Cores” no Palácio Boullosa, Centro Galego Lisboa Dezembro 2007 _ Lançamento da marca "ART ON SHOES Alexandra Prieto Collection" 2005 _ Galeria Navona, Lisboa, 2003/2005 2005 _ Exposição Colectiva “ A Mulher e o seu Mundo” no Centro Português de Serigrafia, Lisboa, 7 Julho/7 Setembro 2005 2004 _ Serigrafias publicadas pelo Centro Português de Serigrafia, Setembro 2004 2003 _ Exposição Colectiva “ Nona Exposição de Artes Plásticas” no Auditório Municipal de Vendas Novas, Outubro/Novembro 2003 2003 _ Exposição Colectiva “ Arte no Feminino IX” no Auditório Municipal de Vendas Novas, Março 2003 2002 _ Exposição Colectiva “Os Saldos” na Galeria M94, Novembro 2002 2002 _ Exposição Colectiva “Tout Tout Pour Ma cherie ” na Galeria M94, Março 2002 2000 _ Exposição Colectiva “Escultura na Praça 2000”, FBAL, Câmara Municipal de Lisboa, Maio de 2000 2000 _ Exposição Colectiva “T9” na Galeria Zé dos Bois, Abril de 2000 1999 _ Participação na Exposição Cena d'Arte, em 1999 1993 _ Exposição Colectiva “Desejo de Ser Artista”, Câmara Municipal de Almada, Escola Secundária António Arroio, Setembro/Outubro 1993 A pintura de Alexandra Prieto é um convite a escutarmos os nossos sentidos. Na superfície de cada textura, frase, traço e personagem, emerge um mundo imaginário repleto de múltiplos significados ditando as suas próprias regras, transportando-nos a uma viagem ao sabor da arte. E se a arte se pode saborear, será que também se pode calçar? www.alexandraprietocollection.com Alexandra Prieto nasceu em Lisboa, em 1977. Licenciada em Escultura pela Faculdade de Belas Artes da Universidade de Lisboa, e com o curso de Desenho da Sociedade Nacional de Belas Artes em Lisboa, expõe desde 1993 em várias galerias de Lisboa e do país.
  • 5. ALEXANDRA PRIET0 É uma das características do homem, a produção de objectos e na sua factura intervêm componentes de ordem vária que decorrem das mais variadas intenções. A função de cada um dos objectos produzidos está em estreita ligação com a satisfação dos vários fenómenos de necessidade. Mas há um momento de satisfação não necessária que ultrapassa o sistema de necessidades elementares. A produção de objectos com arte é a primeira fase de ultrapassagem do sistema de necessidades primário. Neste patamar surge a obra plástica de ALEXANDRA PRIET0, recriando novas formas e atitudes que ao abrirem um novo espaço formal de contemplação, introduzem e alargam o campo da arte e podem ser analisados hoje como objectos percepcionalmente plásticos na medida em que o pressuposto estético fica envolvido no artístico. A evolução plástica julga-se a si própria na capacidade ambivalente de assimilar o novo e projectá-lo para o campo das várias actividades culturais, nas respectivas especificidades. E este é o fulcro do entendimento da obra de ALEXANDRA PRIETO: o fenómeno artístico surge quando, a partir de uma concepção e uma determinada execução de técnica se introduz no mundo um mundo que nele não existia; neste caso a contemporaneidade destas obras surge como sinal de evolução e revolução de conceitos e mentalidades que nos últimos séculos têm vindo a ser desenvolvidas e sucessivamente ultrapassadas. Confrontámo-nos em tempos com a ideia de que o saber manipular os materiais seria sinal de estatuto artisticamente inferior, correspondendo socialmente a uma atitude de desprezo pelo trabalho manual assumido como saber. Neste caso exemplar a obra de ALEXANDRA PRIETO recorre a essa “manualide” pondo em destaque a importância do trabalho artesanal apresentado na sua primária necessidade o saber como princípio de todas as coisas. A introdução da pintura num objecto do nosso quotidiano traduz um desprendimento dos antigos conceitos, provocando o espectador para um outro entendimento da cultura plástica.
  • 6. Álvaro Lobato de Faria. Dezembro de 2011