SlideShare uma empresa Scribd logo
Independência da Índia
Neocolonialismo
       Na segunda metade do século XIX, países europeus como a Inglaterra, França,
 Alemanha e Itália, eram considerados grandes potências industriais. Todos esses países
 exerceram atitudes imperialistas, pois estavam interessados em formar grandes impérios
 econômicos, levando suas áreas de influência para outros continentes

       Com o objetivo de aumentarem sua margem de lucro e também de conseguirem
 um custo consideravelmente baixo, estes países se dirigiram à África, Ásia e Oceania,
 dominando e explorando esses povos.

        Durante a corrida imperialista, a grande potência Inglaterra tomara a Índia como
 colônia. Invadiu o território e o dividiu em províncias, comandadas por ingleses de
 confiança da corte. O controle da Índia apresentava muitas vantagens econômicas, visto
 que a localidade é ideal para diversos cultivos e investimentos.

       Porém, depois de muitos anos de exploração e controle por parte da Inglaterra,
 deu-se a Segunda Guerra Mundial e entre suas consequências pode-se apontar a
 descolonização e o surgimento de várias novas nações na África e Ásia.
Na Índia
        País de dimensões continentais, com certa de 3,3 milhões km², a Índia - dividida
 em principados – constituía uma das mais importantes colônias britânicas sob o aspecto
 econômico e em 1885, surgiu o primeiro movimento nacionalista na região, encabeçado
 por intelectuais indianos.

         Entretanto, até o fim da Primeira Guerra Mundial o movimento nada conseguiu. A
 partir daí, passou a enfrentar uma Inglaterra enfraquecida economicamente e com
 dificuldades para manter o seu extenso Império.

        Com o fim da Segunda Guerra mundial e as grandes potências destruídas os
 países desejosos de independência viram a oportunidade perfeita para alcançar o seu
 objetivo.

       E na Índia foram formadas duas frentes de libertação em prol da independência:
Frentes de Libertação
             Hindus                                 Muçulmanos




• Como grupo que mais de destacou, os
hindus contavam com o Partido do
Congresso. Tinha como líder Mohandas
                                            • Os adeptos ao islamismo na Índia
Gandhi.
                                            (minoria evidente), se uniram e formaram
• Este pregava a resistência à dominação
                                            a Liga Muçulmana sob o comando de
e a luta contra os britânicos por meio da
                                            Mohamed Ali Jinnah.
não-violência e da desobediência civil.
Mohandas Gandhi
      •   Nascido em Porbandar, em 2 de outubro de
          1869, ficou mais conhecido como Gandhi. Ou
          até Mahatma “A Grande Alma”.
      •   O hindu ficou conhecido por defender
          profundamente a Independência da Índia e ser
          o idealizador e fundador do Satyagraha.



          O princípio do satyagraha, frequentemente
          traduzido como “o caminho da verdade”
          consistia na defesa da não-agressão e não-
          violência como meio de revolução que também
          inspirou várias gerações de ativistas
          democráticos e anti-racismo.
Luta pela Independência
      Durante a sua luta contra os britânicos, Gandhi, que se tornou o “pai dos indianos”,
procurava sempre unir as forças religiosas presentes na Índia; siques, muçulmanos e
hindus. Ele pregava que todos deveriam esquecer as diferenças culturais e lutar juntos
por uma causa comum: a libertação.

       E a partir daí, começou a discursar e ganhar a população por onde passava,
espalhando seus ideais devido à boa oratória do advogado. Mohandas insistia no
princípio de não-agressão, reforçando sempre que tinha outros meios de revolução nos
quais não era necessário derramar sangue.

       Crescia cada vez mais seus adeptos e a oposição à metrópole, que tentava de toda
forma reprimir os movimentos e controlar a população. Sempre utilizando de violência,
soldados ingleses cessavam movimentos com matança e o sofrimento dos
revolucionários.

Gandhi porém, não “devolvia com a mesma moeda” e investia na sua forma de revolução:
Desobediência e Sabotagem
       A ação de Gandhi consistia em desobedecer as leis inglesas sem se importar em
sofrer as consequências do ato, em boicotar os produtos ingleses e em fazer greves de
fome para que hindus e muçulmanos deixem de lado as divergências religiosas.

      Dentre as medidas desobedientes do pacifista, houve uma que merece destaque. A
Marcha do Sal. Na Índia era lei: a produção de sal é monopólio da metrópole e é proibida
a comercialização do produto por indianos. Nessa ocasião Gandhi promoveu uma marcha
com milhares de muçulmanos, hindus e siques indianos até o mar, para fazerem sal e
comercializarem nas ruas e povoados da Índia. A Inglaterra logo conteve a venda e a
produção, mas era clara a determinação dos revoltosos que preocupavam cada vez mais
a metrópole.
Marcha do Sal
Concessão da Independência
       Além das fortes pressões indianas a Segunda Guerra Mundial contribuiu com que a
Inglaterra passasse, aos poucos, depois de certo tempo, a conceder certos direitos à Índia
e, posteriormente, a Independência definitiva. Isso aconteceu em 15 de agosto de 1947.
Fragmentação e criação do Paquistão
Mesmo independente, o país, porém ainda enfrentava forte tensão entre os grupos
religiosos rivais dentro do território. Então viram como solução a separação territorial
devido às diferenças religiosas e se fragmentou em dois. A Índia propriamente dita e o
Paquistão. Portanto, a violência religiosa e a disputa por terras prevaleciam.




Gandhi, que pregava a paz e a união de hindus e muçulmanos foi assassinado em 1948
por um radical hindu. Ainda com território próprio, há muçulmanos que vivem entre os
hindus e siques na Índia
Questão da Caxemira




        A Caxemira é uma região montanhosa ao norte da Índia e do Paquistão. Os
conflitos pela região da Caxemira, se iniciaram no final da colonização britânica quando a
região foi dividida entre a Índia e o Paquistão. A Caxemira foi incorporada à Índia, o que
contrariou as pretensões do Paquistão e da população local - de maioria muçulmana - e
levou à guerra de 1947 a 1948. O conflito termina com a divisão da Caxemira: cerca de
um terço fica com o Paquistão e o restante com a Índia.
Nos dias de hoje...
         Nos anos 1980, guerrilheiros separatistas passam a atuar na Caxemira indiana.
  Mais de 25 mil pessoas morrem desde então. A Índia acusa o governo paquistanês de
  apoiar os guerrilheiros - favoráveis à unificação com o Paquistão - e intensifica a
  repressão.
         A situação da área continua tensa - além do conflito com o Paquistão, existe
  atualmente um forte movimento pró-independência na Caxemira.
Morte de Gandhi
        Mal o avistaram, cercaram-no.
Vinham de longe para ver o Mahatma, "a
grande alma", o homem santo que os havia
libertado de dois séculos de domínio
britânico. Em meio ao tumulto respeitoso,
num repente, espocaram três tiros. Gandhi
encolheu-se no chão, baleado por uma mão
que empunhara uma Beretta. As suas
roupas, tecidas por ele mesmo na sua roca
de fiar, mancharam-se de sangue. Os gritos
da multidão comovida e indignada
misturaram-se aos seus fracos e
derradeiros gemidos. O apóstolo da
satyagraha, a não-violência, fora executado
a bala.
        Detiveram o pistoleiro. Chamava-se
Nathuram Godse, um ativista da RSS
(Rashtriya Swayamsevak Sangh), uma
organização da extrema-direita nacionalista
do estado de Maharastra, que vira no
atentado um protesto contra a secessão do
subcontinente entre hindus e muçulmanos,
referendada pelo Mahatma.
“As religiões são caminhos diferentes convergindo para o mesmo ponto. Que importância
    faz se seguimos por caminhos diferentes, desde que alcancemos o mesmo objetivo? “

     ”A força não provém da capacidade física e sim de uma vontade indomável.”


                      “Olho por olho, e o mundo acabará cego. “
•   Beatriz Luna nº 3
•   Mariana Maia n° 14
•   Thais Simas nº 16
•   Lucas Freire n° 19

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Período Entre Guerras e Segunda Guerra
Período Entre Guerras e Segunda GuerraPeríodo Entre Guerras e Segunda Guerra
Período Entre Guerras e Segunda Guerra
Douglas Barraqui
 
O período entre-guerras (1918-1939): crise de 29 e nazifascismo
O período entre-guerras (1918-1939): crise de 29 e nazifascismoO período entre-guerras (1918-1939): crise de 29 e nazifascismo
O período entre-guerras (1918-1939): crise de 29 e nazifascismo
Professor Marcelo
 
Revoltas na República Velha
Revoltas na República VelhaRevoltas na República Velha
Revoltas na República Velha
Edenilson Morais
 
Revolução Cubana
Revolução CubanaRevolução Cubana
Revolução Cubana
Aulas de História
 
República da espada
República da espadaRepública da espada
República da espada
dmflores21
 
Fim da União Soviética
Fim da União SoviéticaFim da União Soviética
Fim da União Soviética
Valéria Shoujofan
 
A AMÉRICA LATINA
A AMÉRICA LATINAA AMÉRICA LATINA
A AMÉRICA LATINA
Paulo Alexandre
 
O Estado Moderno
O Estado ModernoO Estado Moderno
O Estado Moderno
Aulas de História
 
Ditaduras na america latina
Ditaduras na america latinaDitaduras na america latina
Ditaduras na america latina
Isabel Aguiar
 
Revolução chinesa
Revolução chinesaRevolução chinesa
Revolução chinesa
Fatima Freitas
 
O populismo no brasil
O populismo no brasilO populismo no brasil
O populismo no brasil
homago
 
Ascensão do fascismo e nazismo
Ascensão do fascismo e nazismoAscensão do fascismo e nazismo
Ascensão do fascismo e nazismo
Colégio Basic e Colégio Imperatrice
 
Descolonização da Ásia - Prof. Altair Aguilar
Descolonização da Ásia - Prof. Altair AguilarDescolonização da Ásia - Prof. Altair Aguilar
Descolonização da Ásia - Prof. Altair Aguilar
Altair Moisés Aguilar
 
Guerra Fria e as Ditaduras na América Latina
Guerra Fria e as Ditaduras na América LatinaGuerra Fria e as Ditaduras na América Latina
Guerra Fria e as Ditaduras na América Latina
eiprofessor
 
GUERRA DE CANUDOS
GUERRA DE CANUDOSGUERRA DE CANUDOS
GUERRA DE CANUDOS
Louise Caldart Colombo
 
Fascismo e nazismo
Fascismo e nazismoFascismo e nazismo
Fascismo e nazismo
Fabiana Tonsis
 
Guerra fria completa - YouTube Link: https://youtu.be/XhS9vFASWjU
Guerra fria completa - YouTube Link: https://youtu.be/XhS9vFASWjUGuerra fria completa - YouTube Link: https://youtu.be/XhS9vFASWjU
Guerra fria completa - YouTube Link: https://youtu.be/XhS9vFASWjU
Kéliton Ferreira
 
Guerra da coreia
Guerra da coreiaGuerra da coreia
Guerra da coreia
Fatima Freitas
 
Imperialismo
ImperialismoImperialismo
Imperialismo
eiprofessor
 
O segundo governo vargas
O segundo governo vargasO segundo governo vargas
O segundo governo vargas
Edenilson Morais
 

Mais procurados (20)

Período Entre Guerras e Segunda Guerra
Período Entre Guerras e Segunda GuerraPeríodo Entre Guerras e Segunda Guerra
Período Entre Guerras e Segunda Guerra
 
O período entre-guerras (1918-1939): crise de 29 e nazifascismo
O período entre-guerras (1918-1939): crise de 29 e nazifascismoO período entre-guerras (1918-1939): crise de 29 e nazifascismo
O período entre-guerras (1918-1939): crise de 29 e nazifascismo
 
Revoltas na República Velha
Revoltas na República VelhaRevoltas na República Velha
Revoltas na República Velha
 
Revolução Cubana
Revolução CubanaRevolução Cubana
Revolução Cubana
 
República da espada
República da espadaRepública da espada
República da espada
 
Fim da União Soviética
Fim da União SoviéticaFim da União Soviética
Fim da União Soviética
 
A AMÉRICA LATINA
A AMÉRICA LATINAA AMÉRICA LATINA
A AMÉRICA LATINA
 
O Estado Moderno
O Estado ModernoO Estado Moderno
O Estado Moderno
 
Ditaduras na america latina
Ditaduras na america latinaDitaduras na america latina
Ditaduras na america latina
 
Revolução chinesa
Revolução chinesaRevolução chinesa
Revolução chinesa
 
O populismo no brasil
O populismo no brasilO populismo no brasil
O populismo no brasil
 
Ascensão do fascismo e nazismo
Ascensão do fascismo e nazismoAscensão do fascismo e nazismo
Ascensão do fascismo e nazismo
 
Descolonização da Ásia - Prof. Altair Aguilar
Descolonização da Ásia - Prof. Altair AguilarDescolonização da Ásia - Prof. Altair Aguilar
Descolonização da Ásia - Prof. Altair Aguilar
 
Guerra Fria e as Ditaduras na América Latina
Guerra Fria e as Ditaduras na América LatinaGuerra Fria e as Ditaduras na América Latina
Guerra Fria e as Ditaduras na América Latina
 
GUERRA DE CANUDOS
GUERRA DE CANUDOSGUERRA DE CANUDOS
GUERRA DE CANUDOS
 
Fascismo e nazismo
Fascismo e nazismoFascismo e nazismo
Fascismo e nazismo
 
Guerra fria completa - YouTube Link: https://youtu.be/XhS9vFASWjU
Guerra fria completa - YouTube Link: https://youtu.be/XhS9vFASWjUGuerra fria completa - YouTube Link: https://youtu.be/XhS9vFASWjU
Guerra fria completa - YouTube Link: https://youtu.be/XhS9vFASWjU
 
Guerra da coreia
Guerra da coreiaGuerra da coreia
Guerra da coreia
 
Imperialismo
ImperialismoImperialismo
Imperialismo
 
O segundo governo vargas
O segundo governo vargasO segundo governo vargas
O segundo governo vargas
 

Semelhante a A Independência da Índia

Independência Indiana
Independência IndianaIndependência Indiana
Independência Indiana
poxalivs
 
Mahatma Gandhi - Prof. Altair Aguilar
Mahatma Gandhi - Prof. Altair AguilarMahatma Gandhi - Prof. Altair Aguilar
Mahatma Gandhi - Prof. Altair Aguilar
Altair Moisés Aguilar
 
Independência indiana
Independência indianaIndependência indiana
Independência indiana
junaojj
 
Independência da Índia
Independência da ÍndiaIndependência da Índia
Independência da Índia
Evandro Moraes
 
Movimentos Independentes1
Movimentos Independentes1Movimentos Independentes1
Movimentos Independentes1
slbandre
 
Independência da Índia
Independência da ÍndiaIndependência da Índia
Independência da Índia
Evandro Moraes
 
Mahatma gandhi
Mahatma gandhiMahatma gandhi
Mahatma gandhi
Joao Magalhaes
 
Gandhi
GandhiGandhi
Gandhi
EMEFEzequiel
 
Mahatma gandhi final
Mahatma gandhi finalMahatma gandhi final
Mahatma gandhi final
Manuel Plácido
 
Descolonização na África e Ásia _ Prof.Altair Aguilar
Descolonização na África e Ásia _ Prof.Altair AguilarDescolonização na África e Ásia _ Prof.Altair Aguilar
Descolonização na África e Ásia _ Prof.Altair Aguilar
Altair Moisés Aguilar
 
Gandhi
GandhiGandhi
A guerra fria – parte ii
A guerra fria – parte iiA guerra fria – parte ii
A guerra fria – parte ii
Fernando Fagundes
 
Índia de Gandhi até a Índia atual
Índia de Gandhi até a Índia atualÍndia de Gandhi até a Índia atual
Índia de Gandhi até a Índia atual
Marcos Mamute
 
GANDHI a life in picture
GANDHI a life in pictureGANDHI a life in picture
Descolonização da Ásia e da África
Descolonização da Ásia e da África Descolonização da Ásia e da África
Descolonização da Ásia e da África
Matheus Vinicius
 
independência da Índia
independência da Índiaindependência da Índia
independência da Índia
marise brandao
 
A desobediência pacífica de ghandi.pptx
A desobediência pacífica de ghandi.pptxA desobediência pacífica de ghandi.pptx
A desobediência pacífica de ghandi.pptx
DANILOARAUJOSANTANA
 
Mahatma Ghandi
Mahatma GhandiMahatma Ghandi
Mahatma Ghandi
Pedro Daniel Fereira
 
Descolonização
DescolonizaçãoDescolonização
Descolonização
Jorge Miklos
 
Índia2
Índia2Índia2

Semelhante a A Independência da Índia (20)

Independência Indiana
Independência IndianaIndependência Indiana
Independência Indiana
 
Mahatma Gandhi - Prof. Altair Aguilar
Mahatma Gandhi - Prof. Altair AguilarMahatma Gandhi - Prof. Altair Aguilar
Mahatma Gandhi - Prof. Altair Aguilar
 
Independência indiana
Independência indianaIndependência indiana
Independência indiana
 
Independência da Índia
Independência da ÍndiaIndependência da Índia
Independência da Índia
 
Movimentos Independentes1
Movimentos Independentes1Movimentos Independentes1
Movimentos Independentes1
 
Independência da Índia
Independência da ÍndiaIndependência da Índia
Independência da Índia
 
Mahatma gandhi
Mahatma gandhiMahatma gandhi
Mahatma gandhi
 
Gandhi
GandhiGandhi
Gandhi
 
Mahatma gandhi final
Mahatma gandhi finalMahatma gandhi final
Mahatma gandhi final
 
Descolonização na África e Ásia _ Prof.Altair Aguilar
Descolonização na África e Ásia _ Prof.Altair AguilarDescolonização na África e Ásia _ Prof.Altair Aguilar
Descolonização na África e Ásia _ Prof.Altair Aguilar
 
Gandhi
GandhiGandhi
Gandhi
 
A guerra fria – parte ii
A guerra fria – parte iiA guerra fria – parte ii
A guerra fria – parte ii
 
Índia de Gandhi até a Índia atual
Índia de Gandhi até a Índia atualÍndia de Gandhi até a Índia atual
Índia de Gandhi até a Índia atual
 
GANDHI a life in picture
GANDHI a life in pictureGANDHI a life in picture
GANDHI a life in picture
 
Descolonização da Ásia e da África
Descolonização da Ásia e da África Descolonização da Ásia e da África
Descolonização da Ásia e da África
 
independência da Índia
independência da Índiaindependência da Índia
independência da Índia
 
A desobediência pacífica de ghandi.pptx
A desobediência pacífica de ghandi.pptxA desobediência pacífica de ghandi.pptx
A desobediência pacífica de ghandi.pptx
 
Mahatma Ghandi
Mahatma GhandiMahatma Ghandi
Mahatma Ghandi
 
Descolonização
DescolonizaçãoDescolonização
Descolonização
 
Índia2
Índia2Índia2
Índia2
 

Último

IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptxIV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
Ligia Galvão
 
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdfApostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
pattyhsilva271204
 
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UEInfografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Centro Jacques Delors
 
Acróstico - Bullying é crime!
Acróstico - Bullying é crime!Acróstico - Bullying é crime!
Acróstico - Bullying é crime!
Mary Alvarenga
 
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e CaminhosAprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
Leonel Morgado
 
Slides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptx
Slides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptxSlides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptx
Slides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Guerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibéricaGuerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibérica
felipescherner
 
Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM
Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM
Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM
Falcão Brasil
 
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptxSlides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdfTrabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
marcos oliveira
 
escrita criativa utilizada na arteterapia
escrita criativa   utilizada na arteterapiaescrita criativa   utilizada na arteterapia
escrita criativa utilizada na arteterapia
shirleisousa9166
 
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
Mary Alvarenga
 
Relatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
Oficina de bases de dados - Dimensions.pdf
Oficina de bases de dados - Dimensions.pdfOficina de bases de dados - Dimensions.pdf
Oficina de bases de dados - Dimensions.pdf
beathrizalves131
 
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsxNoite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Luzia Gabriele
 

Último (20)

IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptxIV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
 
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA .
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA                .TALENTOS DA NOSSA ESCOLA                .
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA .
 
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdfApostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
 
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UEInfografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
 
Acróstico - Bullying é crime!
Acróstico - Bullying é crime!Acróstico - Bullying é crime!
Acróstico - Bullying é crime!
 
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e CaminhosAprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
 
Slides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptx
Slides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptxSlides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptx
Slides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptx
 
Guerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibéricaGuerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibérica
 
Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM
Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM
Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM
 
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptxSlides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
 
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO .
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO                .FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO                .
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO .
 
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdfTrabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
 
escrita criativa utilizada na arteterapia
escrita criativa   utilizada na arteterapiaescrita criativa   utilizada na arteterapia
escrita criativa utilizada na arteterapia
 
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
 
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
 
RECORDANDO BONS MOMENTOS! _
RECORDANDO BONS MOMENTOS!               _RECORDANDO BONS MOMENTOS!               _
RECORDANDO BONS MOMENTOS! _
 
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
 
Relatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdf
 
Oficina de bases de dados - Dimensions.pdf
Oficina de bases de dados - Dimensions.pdfOficina de bases de dados - Dimensions.pdf
Oficina de bases de dados - Dimensions.pdf
 
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsxNoite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
 

A Independência da Índia

  • 2. Neocolonialismo Na segunda metade do século XIX, países europeus como a Inglaterra, França, Alemanha e Itália, eram considerados grandes potências industriais. Todos esses países exerceram atitudes imperialistas, pois estavam interessados em formar grandes impérios econômicos, levando suas áreas de influência para outros continentes Com o objetivo de aumentarem sua margem de lucro e também de conseguirem um custo consideravelmente baixo, estes países se dirigiram à África, Ásia e Oceania, dominando e explorando esses povos. Durante a corrida imperialista, a grande potência Inglaterra tomara a Índia como colônia. Invadiu o território e o dividiu em províncias, comandadas por ingleses de confiança da corte. O controle da Índia apresentava muitas vantagens econômicas, visto que a localidade é ideal para diversos cultivos e investimentos. Porém, depois de muitos anos de exploração e controle por parte da Inglaterra, deu-se a Segunda Guerra Mundial e entre suas consequências pode-se apontar a descolonização e o surgimento de várias novas nações na África e Ásia.
  • 3. Na Índia País de dimensões continentais, com certa de 3,3 milhões km², a Índia - dividida em principados – constituía uma das mais importantes colônias britânicas sob o aspecto econômico e em 1885, surgiu o primeiro movimento nacionalista na região, encabeçado por intelectuais indianos. Entretanto, até o fim da Primeira Guerra Mundial o movimento nada conseguiu. A partir daí, passou a enfrentar uma Inglaterra enfraquecida economicamente e com dificuldades para manter o seu extenso Império. Com o fim da Segunda Guerra mundial e as grandes potências destruídas os países desejosos de independência viram a oportunidade perfeita para alcançar o seu objetivo. E na Índia foram formadas duas frentes de libertação em prol da independência:
  • 4. Frentes de Libertação Hindus Muçulmanos • Como grupo que mais de destacou, os hindus contavam com o Partido do Congresso. Tinha como líder Mohandas • Os adeptos ao islamismo na Índia Gandhi. (minoria evidente), se uniram e formaram • Este pregava a resistência à dominação a Liga Muçulmana sob o comando de e a luta contra os britânicos por meio da Mohamed Ali Jinnah. não-violência e da desobediência civil.
  • 5. Mohandas Gandhi • Nascido em Porbandar, em 2 de outubro de 1869, ficou mais conhecido como Gandhi. Ou até Mahatma “A Grande Alma”. • O hindu ficou conhecido por defender profundamente a Independência da Índia e ser o idealizador e fundador do Satyagraha. O princípio do satyagraha, frequentemente traduzido como “o caminho da verdade” consistia na defesa da não-agressão e não- violência como meio de revolução que também inspirou várias gerações de ativistas democráticos e anti-racismo.
  • 6. Luta pela Independência Durante a sua luta contra os britânicos, Gandhi, que se tornou o “pai dos indianos”, procurava sempre unir as forças religiosas presentes na Índia; siques, muçulmanos e hindus. Ele pregava que todos deveriam esquecer as diferenças culturais e lutar juntos por uma causa comum: a libertação. E a partir daí, começou a discursar e ganhar a população por onde passava, espalhando seus ideais devido à boa oratória do advogado. Mohandas insistia no princípio de não-agressão, reforçando sempre que tinha outros meios de revolução nos quais não era necessário derramar sangue. Crescia cada vez mais seus adeptos e a oposição à metrópole, que tentava de toda forma reprimir os movimentos e controlar a população. Sempre utilizando de violência, soldados ingleses cessavam movimentos com matança e o sofrimento dos revolucionários. Gandhi porém, não “devolvia com a mesma moeda” e investia na sua forma de revolução:
  • 7. Desobediência e Sabotagem A ação de Gandhi consistia em desobedecer as leis inglesas sem se importar em sofrer as consequências do ato, em boicotar os produtos ingleses e em fazer greves de fome para que hindus e muçulmanos deixem de lado as divergências religiosas. Dentre as medidas desobedientes do pacifista, houve uma que merece destaque. A Marcha do Sal. Na Índia era lei: a produção de sal é monopólio da metrópole e é proibida a comercialização do produto por indianos. Nessa ocasião Gandhi promoveu uma marcha com milhares de muçulmanos, hindus e siques indianos até o mar, para fazerem sal e comercializarem nas ruas e povoados da Índia. A Inglaterra logo conteve a venda e a produção, mas era clara a determinação dos revoltosos que preocupavam cada vez mais a metrópole.
  • 9. Concessão da Independência Além das fortes pressões indianas a Segunda Guerra Mundial contribuiu com que a Inglaterra passasse, aos poucos, depois de certo tempo, a conceder certos direitos à Índia e, posteriormente, a Independência definitiva. Isso aconteceu em 15 de agosto de 1947.
  • 10. Fragmentação e criação do Paquistão Mesmo independente, o país, porém ainda enfrentava forte tensão entre os grupos religiosos rivais dentro do território. Então viram como solução a separação territorial devido às diferenças religiosas e se fragmentou em dois. A Índia propriamente dita e o Paquistão. Portanto, a violência religiosa e a disputa por terras prevaleciam. Gandhi, que pregava a paz e a união de hindus e muçulmanos foi assassinado em 1948 por um radical hindu. Ainda com território próprio, há muçulmanos que vivem entre os hindus e siques na Índia
  • 11. Questão da Caxemira A Caxemira é uma região montanhosa ao norte da Índia e do Paquistão. Os conflitos pela região da Caxemira, se iniciaram no final da colonização britânica quando a região foi dividida entre a Índia e o Paquistão. A Caxemira foi incorporada à Índia, o que contrariou as pretensões do Paquistão e da população local - de maioria muçulmana - e levou à guerra de 1947 a 1948. O conflito termina com a divisão da Caxemira: cerca de um terço fica com o Paquistão e o restante com a Índia.
  • 12. Nos dias de hoje... Nos anos 1980, guerrilheiros separatistas passam a atuar na Caxemira indiana. Mais de 25 mil pessoas morrem desde então. A Índia acusa o governo paquistanês de apoiar os guerrilheiros - favoráveis à unificação com o Paquistão - e intensifica a repressão. A situação da área continua tensa - além do conflito com o Paquistão, existe atualmente um forte movimento pró-independência na Caxemira.
  • 13. Morte de Gandhi Mal o avistaram, cercaram-no. Vinham de longe para ver o Mahatma, "a grande alma", o homem santo que os havia libertado de dois séculos de domínio britânico. Em meio ao tumulto respeitoso, num repente, espocaram três tiros. Gandhi encolheu-se no chão, baleado por uma mão que empunhara uma Beretta. As suas roupas, tecidas por ele mesmo na sua roca de fiar, mancharam-se de sangue. Os gritos da multidão comovida e indignada misturaram-se aos seus fracos e derradeiros gemidos. O apóstolo da satyagraha, a não-violência, fora executado a bala. Detiveram o pistoleiro. Chamava-se Nathuram Godse, um ativista da RSS (Rashtriya Swayamsevak Sangh), uma organização da extrema-direita nacionalista do estado de Maharastra, que vira no atentado um protesto contra a secessão do subcontinente entre hindus e muçulmanos, referendada pelo Mahatma.
  • 14. “As religiões são caminhos diferentes convergindo para o mesmo ponto. Que importância faz se seguimos por caminhos diferentes, desde que alcancemos o mesmo objetivo? “ ”A força não provém da capacidade física e sim de uma vontade indomável.” “Olho por olho, e o mundo acabará cego. “
  • 15. Beatriz Luna nº 3 • Mariana Maia n° 14 • Thais Simas nº 16 • Lucas Freire n° 19