SlideShare uma empresa Scribd logo
Independência
Indiana
Historia
•Em 1858, após a vitória
dos ingleses sobre a
revolta dos Cipaios, a
Índia foi transformada
oficialmente em colônia
da Inglaterra.
• Cerca de dois terços do território da Índia
passaram a ser administrados diretamente
pelos ingleses, enquanto o terço restante era
constituído por mais de 500 pequenos
principados submetidos a governantes locais,
conhecidos como marajás. A população do
país estava dividida em 3 mil castas e
subcastas, que falavam 15 línguas e 845
dialetos e possuíam diversas religiões, sendo
as principais o hinduísmo e o islamismo.
• O movimento nacionalista
indiano era liderado pelo Partido
do Congresso, fundado em 1885.
• Após a Primeira Guerra Mundial
ocorreram tanto o
enfraquecimento do colonialismo
inglês quanto a ascensão do
nacionalismo indiano, que se
influenciaram mutuamente.
• A partir de 1920 o Mahatma Gandhi
assumiu a liderança das gigantescas
mobilizações populares contra as
autoridades britânicas na Índia. Essas
campanhas se caracterizaram pela
desobediência civil, não-violência e
resistência passiva, atingindo o
apogeu durante a Segunda Guerra
Mundial.
• O poderio militar e econômico inglês, após
esse conflito, encontrava-se abalado e a
Inglaterra mostrava-se incapaz de manter a
dominação na Índia, vendo-se assim obrigada
a conceder a independência ao país. As
vésperas da emancipação da Índia, em 1947,
150 mil ingleses dirigiam uma multidão de 400
milhões de habitantes dos quais 280 milhões
hindus e 115 milhões muçulmanos, que por
motivos político-religiosos viviam em
constantes lutas.
Independência da Índia
• Ocorreu simultaneamente à divisão do
país em dois Estados soberanos: União
Indiana, de maioria hinduísta, dirigida
pelo Partido do Congresso e governada
pelo primeiro-ministro Nefroe e o
Paquistão, de maioria muçulmana,
dirigido pela Liga Muçulmana e
governado por Ali Jinnah.
• Este último Estado era constituído por
dois territórios, separados entre si por
uma distância de dois mil quilômetros,
que formavam, respectivamente o
Paquistão Ocidental e o Oriental. A ilha
do Ceilão, de maioria budista e situada
ao extremo sul da Índia, formou um
terceiro Estado independente, conhecido
como Sri Lanka.
• A partilha da Índia obrigou a
transferência de 12 milhões de
refugiados de um Estado para outro,
o que causou lutas sectárias entre
hinduístas e muçulmanos. O
resultado foi um milhão de mortos e
o assassinato de Gandhi em 1948 e
uma guerra indo-paquistanês pela
posse da província de Caxemira.
• Em 1971, o Paquistão Oriental separou-se do
Paquistão Ocidental e passou a constituir a
República de Bangladesh. A secessão de
Bangladesh foi seguida da sua invasão por
tropas paquistanesas e pela fuga de 10
milhões de cidadãos do novo país para a Índia,
que mandou tropas para combater os
invasores. A guerra, iniciada em 6 de
dezembro de 1971, terminou três semanas
depois, com a rendição do exército
paquistanês e um saldo de 3 milhões de
mortos.
• Hoje, na República da Índia, os conflitos
entre hindus e muçulmanos são
menores, embora persistam. Outros dois
grupos religiosos também têm força no
país, os budistas e os sikhs, uma seita
hinduísta com características próprias. As
relações com o Paquistão ainda são
conflituosas, em especial no que se
refere à província indiana da Caxemira,
no norte do país.
Gandhi
• Seu Nome verdadeiro era Mohandas
Gandhi, mas ele era chamado de
“Mahatma” pois significa “Grande Alma”.
• Gandhi pregava a resistência à
dominação e a luta contra os britânicos
por meio da não-violência e da
desobediência civil, métodos que já havia
sido empregado contra o Apartheid, na
África do Sul.
• A ação de Gandhi consistia em desobedecer as
leis inglesas sem se importar em sofrer as
consequências do ato, em boicotar os
produtos ingleses, em fazer greves de fome e
para que hindus e muçulmanos deixassem de
lado as divergências religiosas e se unissem
em favor da causa comum: a independência.
Sua figura acabou por conquistar admiradores
no mundo todo, inclusive na Inglaterra e o
gandhismo inspira até hoje os movimentos
pacifistas.
Marcha do Sal
• Movimento com o objetivo de impedir a
proibição da atividade de extração do sal na
Índia.
• No primeiro protesto Gandhi e seus seguidores
caminharam 400km em direção ao litoral por 25
dias. O principal motivo do protesto foi uma
imposição da Inglaterra obrigando-os a
comprarem somente produtos do Reino Unido,
impedindo-os de extrair o sal proveniente da
Índia.
• No último dia da manifestação, os
participantes realizaram o ritual sagrado do
banho hindu, Gandhi caminhou até a beira do
mar e apanhou um punhado de sal e então
seus milhares de seguidores fizeram o mesmo
movimento o que resultou em mais 50 mil
manifestantes presos pelas autoridades
britânicas.
• Os britânicos achavam que a manifestação iria
cessar com as prisões. Entretanto, os
manifestantes continuaram a caminhada, desta
vez, indo rumo à região norte, onde se localiza
Bombaim. Em ato silencioso, o grupo aproximou-
se de depósitos de sal que estavam protegidos
por cerca de quatrocentos policiais. Quando
chegaram mais perto do produto, as autoridades
atacaram-os com golpes de cassetete. Um a um,
os manifestantes foram caindo com as pancadas,
sem o mínimo gesto em autodefesa. O mesmo
processo ocorria com as colunas que vinham de
trás, abatidas da mesma forma.
Marcos Históricos
• 1858 – Revolta dos Cípaios, culminando na coroação da
Rainha Vitória como imperatriz dos indianos;
• 1920 – A partir desta data Mahatma Gandhi e
Jawaharlal Nerhu começam a liderar o movimento de
independência;
• 1947 – Os Ingleses reconhecem a independência da
Índia;
• 1948 – Gandhi é assassinado devido a divergências
religiosas;
• 1971 – O Paquistão vem a se formar um novo país,
Bangladesh.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

O processo de descolonização da ásia e da áfrica
O processo de descolonização da ásia e da áfricaO processo de descolonização da ásia e da áfrica
O processo de descolonização da ásia e da áfrica
Norma Almeida
 
Descolonização na África e Ásia _ Prof.Altair Aguilar
Descolonização na África e Ásia _ Prof.Altair AguilarDescolonização na África e Ásia _ Prof.Altair Aguilar
Descolonização na África e Ásia _ Prof.Altair Aguilar
Altair Moisés Aguilar
 
História - Neocolonialismo e a Descolonização
História - Neocolonialismo e a DescolonizaçãoHistória - Neocolonialismo e a Descolonização
História - Neocolonialismo e a Descolonização
Carson Souza
 
Movimentos Independentes1
Movimentos Independentes1Movimentos Independentes1
Movimentos Independentes1
slbandre
 
Aula de história – 8º ano independencia ásia
Aula de história – 8º ano   independencia ásiaAula de história – 8º ano   independencia ásia
Aula de história – 8º ano independencia ásia
stelawstel
 
A descolonização
A descolonizaçãoA descolonização
A descolonização
Khemyllyn
 
Descolonização da África e da Ásia -Exercícios de fixação
Descolonização da África e da Ásia -Exercícios de fixaçãoDescolonização da África e da Ásia -Exercícios de fixação
Descolonização da África e da Ásia -Exercícios de fixação
Jandira Barbosa
 
As lutas de libertação nacional na áfrica e da ásia 2
As lutas de libertação nacional na áfrica e da ásia 2As lutas de libertação nacional na áfrica e da ásia 2
As lutas de libertação nacional na áfrica e da ásia 2
Rodrigo Luiz
 
Aula de história – 8º ano independencia ásia
Aula de história – 8º ano   independencia ásiaAula de história – 8º ano   independencia ásia
Aula de história – 8º ano independencia ásia
stelawstel
 
A guerra fria – parte ii
A guerra fria – parte iiA guerra fria – parte ii
A guerra fria – parte ii
Fernando Fagundes
 
360 a socialismo real na china
360 a socialismo real na china360 a socialismo real na china
360 a socialismo real na china
crpp
 
Mahatma gandhi
Mahatma gandhiMahatma gandhi
Mahatma gandhi
Joao Magalhaes
 
Descolonização da Áfria e da Ásia
Descolonização da Áfria e da ÁsiaDescolonização da Áfria e da Ásia
Descolonização da Áfria e da Ásia
Douglas Barraqui
 
Mahatma Gandhi - Prof. Altair Aguilar
Mahatma Gandhi - Prof. Altair AguilarMahatma Gandhi - Prof. Altair Aguilar
Mahatma Gandhi - Prof. Altair Aguilar
Altair Moisés Aguilar
 
Revolução chinesa
Revolução chinesaRevolução chinesa
Revolução chinesa
Ronaldo Naves
 
Revolucão Chinesa
Revolucão ChinesaRevolucão Chinesa
Revolucão Chinesa
eiprofessor
 
Revolução Chinesa
Revolução ChinesaRevolução Chinesa
Revolução Chinesa
GabriellaNascimento17
 
Revolução Chinesa
Revolução ChinesaRevolução Chinesa
Revolução Chinesa
Jorge Miklos
 
Mahatma Ghandi
Mahatma GhandiMahatma Ghandi
Mahatma Ghandi
Pedro Daniel Fereira
 
Gandhi
GandhiGandhi
Gandhi
EMEFEzequiel
 

Mais procurados (20)

O processo de descolonização da ásia e da áfrica
O processo de descolonização da ásia e da áfricaO processo de descolonização da ásia e da áfrica
O processo de descolonização da ásia e da áfrica
 
Descolonização na África e Ásia _ Prof.Altair Aguilar
Descolonização na África e Ásia _ Prof.Altair AguilarDescolonização na África e Ásia _ Prof.Altair Aguilar
Descolonização na África e Ásia _ Prof.Altair Aguilar
 
História - Neocolonialismo e a Descolonização
História - Neocolonialismo e a DescolonizaçãoHistória - Neocolonialismo e a Descolonização
História - Neocolonialismo e a Descolonização
 
Movimentos Independentes1
Movimentos Independentes1Movimentos Independentes1
Movimentos Independentes1
 
Aula de história – 8º ano independencia ásia
Aula de história – 8º ano   independencia ásiaAula de história – 8º ano   independencia ásia
Aula de história – 8º ano independencia ásia
 
A descolonização
A descolonizaçãoA descolonização
A descolonização
 
Descolonização da África e da Ásia -Exercícios de fixação
Descolonização da África e da Ásia -Exercícios de fixaçãoDescolonização da África e da Ásia -Exercícios de fixação
Descolonização da África e da Ásia -Exercícios de fixação
 
As lutas de libertação nacional na áfrica e da ásia 2
As lutas de libertação nacional na áfrica e da ásia 2As lutas de libertação nacional na áfrica e da ásia 2
As lutas de libertação nacional na áfrica e da ásia 2
 
Aula de história – 8º ano independencia ásia
Aula de história – 8º ano   independencia ásiaAula de história – 8º ano   independencia ásia
Aula de história – 8º ano independencia ásia
 
A guerra fria – parte ii
A guerra fria – parte iiA guerra fria – parte ii
A guerra fria – parte ii
 
360 a socialismo real na china
360 a socialismo real na china360 a socialismo real na china
360 a socialismo real na china
 
Mahatma gandhi
Mahatma gandhiMahatma gandhi
Mahatma gandhi
 
Descolonização da Áfria e da Ásia
Descolonização da Áfria e da ÁsiaDescolonização da Áfria e da Ásia
Descolonização da Áfria e da Ásia
 
Mahatma Gandhi - Prof. Altair Aguilar
Mahatma Gandhi - Prof. Altair AguilarMahatma Gandhi - Prof. Altair Aguilar
Mahatma Gandhi - Prof. Altair Aguilar
 
Revolução chinesa
Revolução chinesaRevolução chinesa
Revolução chinesa
 
Revolucão Chinesa
Revolucão ChinesaRevolucão Chinesa
Revolucão Chinesa
 
Revolução Chinesa
Revolução ChinesaRevolução Chinesa
Revolução Chinesa
 
Revolução Chinesa
Revolução ChinesaRevolução Chinesa
Revolução Chinesa
 
Mahatma Ghandi
Mahatma GhandiMahatma Ghandi
Mahatma Ghandi
 
Gandhi
GandhiGandhi
Gandhi
 

Semelhante a Independência indiana

Ásia e Oriente Médio - Espaços de Tensão.ppt
Ásia e Oriente Médio - Espaços de Tensão.pptÁsia e Oriente Médio - Espaços de Tensão.ppt
Ásia e Oriente Médio - Espaços de Tensão.ppt
Igor da Silva
 
Índia2
Índia2Índia2
Apresentação3
Apresentação3Apresentação3
Apresentação3
Thayna Bastos
 
Contexto internacional das décadas de 50 e 60
Contexto internacional das décadas de 50 e 60Contexto internacional das décadas de 50 e 60
Contexto internacional das décadas de 50 e 60
alinemaiahistoria
 
Descolonização da Ásia e da África
Descolonização da Ásia e da África Descolonização da Ásia e da África
Descolonização da Ásia e da África
Matheus Vinicius
 
India 1
India 1India 1
India 1
Débora Sales
 
Descolonizaçao da África e da Ásia
Descolonizaçao da  África e da ÁsiaDescolonizaçao da  África e da Ásia
Descolonizaçao da África e da Ásia
Rodrigo Luiz
 
Independência da Índia
Independência da ÍndiaIndependência da Índia
Independência da Índia
Evandro Moraes
 
Movimentos sociais no brasil colonia, imperio e republica
Movimentos sociais no brasil colonia, imperio e republicaMovimentos sociais no brasil colonia, imperio e republica
Movimentos sociais no brasil colonia, imperio e republica
Atividades Diversas Cláudia
 
CONFLITOS NA ÁSIA.pdf
CONFLITOS NA ÁSIA.pdfCONFLITOS NA ÁSIA.pdf
CONFLITOS NA ÁSIA.pdf
Henrique Pontes
 
Mohandas K. Gandhi
Mohandas K. GandhiMohandas K. Gandhi
Mohandas K. Gandhi
luz_19
 
Índia de Gandhi até a Índia atual
Índia de Gandhi até a Índia atualÍndia de Gandhi até a Índia atual
Índia de Gandhi até a Índia atual
Marcos Mamute
 
íNdia
íNdiaíNdia
Colonização inglesa na índia
Colonização inglesa na índiaColonização inglesa na índia
Colonização inglesa na índia
Marcia Fernandes
 
Colonização inglesa na índia
Colonização inglesa na índiaColonização inglesa na índia
Colonização inglesa na índia
Marcia Fernandes
 
China dragão asiático
China   dragão asiáticoChina   dragão asiático
China dragão asiático
Andre Caiado
 
China medieval
China medievalChina medieval
China medieval
Juliana Zalamena
 
India
IndiaIndia
A independência dos eua
A independência dos euaA independência dos eua
A independência dos eua
Matheus Alencar
 
I reinado - Período Regencial e II Reinado
I reinado -  Período Regencial e II ReinadoI reinado -  Período Regencial e II Reinado
I reinado - Período Regencial e II Reinado
Educandário Imaculada Conceição
 

Semelhante a Independência indiana (20)

Ásia e Oriente Médio - Espaços de Tensão.ppt
Ásia e Oriente Médio - Espaços de Tensão.pptÁsia e Oriente Médio - Espaços de Tensão.ppt
Ásia e Oriente Médio - Espaços de Tensão.ppt
 
Índia2
Índia2Índia2
Índia2
 
Apresentação3
Apresentação3Apresentação3
Apresentação3
 
Contexto internacional das décadas de 50 e 60
Contexto internacional das décadas de 50 e 60Contexto internacional das décadas de 50 e 60
Contexto internacional das décadas de 50 e 60
 
Descolonização da Ásia e da África
Descolonização da Ásia e da África Descolonização da Ásia e da África
Descolonização da Ásia e da África
 
India 1
India 1India 1
India 1
 
Descolonizaçao da África e da Ásia
Descolonizaçao da  África e da ÁsiaDescolonizaçao da  África e da Ásia
Descolonizaçao da África e da Ásia
 
Independência da Índia
Independência da ÍndiaIndependência da Índia
Independência da Índia
 
Movimentos sociais no brasil colonia, imperio e republica
Movimentos sociais no brasil colonia, imperio e republicaMovimentos sociais no brasil colonia, imperio e republica
Movimentos sociais no brasil colonia, imperio e republica
 
CONFLITOS NA ÁSIA.pdf
CONFLITOS NA ÁSIA.pdfCONFLITOS NA ÁSIA.pdf
CONFLITOS NA ÁSIA.pdf
 
Mohandas K. Gandhi
Mohandas K. GandhiMohandas K. Gandhi
Mohandas K. Gandhi
 
Índia de Gandhi até a Índia atual
Índia de Gandhi até a Índia atualÍndia de Gandhi até a Índia atual
Índia de Gandhi até a Índia atual
 
íNdia
íNdiaíNdia
íNdia
 
Colonização inglesa na índia
Colonização inglesa na índiaColonização inglesa na índia
Colonização inglesa na índia
 
Colonização inglesa na índia
Colonização inglesa na índiaColonização inglesa na índia
Colonização inglesa na índia
 
China dragão asiático
China   dragão asiáticoChina   dragão asiático
China dragão asiático
 
China medieval
China medievalChina medieval
China medieval
 
India
IndiaIndia
India
 
A independência dos eua
A independência dos euaA independência dos eua
A independência dos eua
 
I reinado - Período Regencial e II Reinado
I reinado -  Período Regencial e II ReinadoI reinado -  Período Regencial e II Reinado
I reinado - Período Regencial e II Reinado
 

Último

Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
escrita criativa utilizada na arteterapia
escrita criativa   utilizada na arteterapiaescrita criativa   utilizada na arteterapia
escrita criativa utilizada na arteterapia
shirleisousa9166
 
NR-12-Treinamento-Maquinas-Rotativas.ppt
NR-12-Treinamento-Maquinas-Rotativas.pptNR-12-Treinamento-Maquinas-Rotativas.ppt
NR-12-Treinamento-Maquinas-Rotativas.ppt
Vanessa F. Rezende
 
Alfabetização de adultos.pdf
Alfabetização de             adultos.pdfAlfabetização de             adultos.pdf
Alfabetização de adultos.pdf
arodatos81
 
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores LocaisTemática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
Colaborar Educacional
 
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdfoficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
marcos oliveira
 
Guia referencial de Apoio - Planejamento Escolar 2024.pdf
Guia referencial de Apoio - Planejamento Escolar 2024.pdfGuia referencial de Apoio - Planejamento Escolar 2024.pdf
Guia referencial de Apoio - Planejamento Escolar 2024.pdf
FLAVIOROBERTOGOUVEA
 
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdfTrabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
marcos oliveira
 
Acróstico - Bullying é crime!
Acróstico - Bullying é crime!Acróstico - Bullying é crime!
Acróstico - Bullying é crime!
Mary Alvarenga
 
CALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdf
CALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdfCALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdf
CALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdf
CristviaFerreira
 
Registros da 8ª edição da FECINTEC - AFV
Registros da 8ª edição da FECINTEC - AFVRegistros da 8ª edição da FECINTEC - AFV
Registros da 8ª edição da FECINTEC - AFV
Yan Kayk da Cruz Ferreira
 
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História. Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
Mary Alvarenga
 
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
marcos oliveira
 
Ideais do Ministério jovem Adventista pdf
Ideais do Ministério jovem Adventista pdfIdeais do Ministério jovem Adventista pdf
Ideais do Ministério jovem Adventista pdf
Anesio2
 
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Relatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdfApostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
pattyhsilva271204
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
Sandra Pratas
 
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
DirceuSilva26
 

Último (20)

Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
 
escrita criativa utilizada na arteterapia
escrita criativa   utilizada na arteterapiaescrita criativa   utilizada na arteterapia
escrita criativa utilizada na arteterapia
 
NR-12-Treinamento-Maquinas-Rotativas.ppt
NR-12-Treinamento-Maquinas-Rotativas.pptNR-12-Treinamento-Maquinas-Rotativas.ppt
NR-12-Treinamento-Maquinas-Rotativas.ppt
 
Alfabetização de adultos.pdf
Alfabetização de             adultos.pdfAlfabetização de             adultos.pdf
Alfabetização de adultos.pdf
 
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores LocaisTemática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
 
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdfoficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
 
Guia referencial de Apoio - Planejamento Escolar 2024.pdf
Guia referencial de Apoio - Planejamento Escolar 2024.pdfGuia referencial de Apoio - Planejamento Escolar 2024.pdf
Guia referencial de Apoio - Planejamento Escolar 2024.pdf
 
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdfTrabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
 
Acróstico - Bullying é crime!
Acróstico - Bullying é crime!Acróstico - Bullying é crime!
Acróstico - Bullying é crime!
 
CALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdf
CALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdfCALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdf
CALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdf
 
Registros da 8ª edição da FECINTEC - AFV
Registros da 8ª edição da FECINTEC - AFVRegistros da 8ª edição da FECINTEC - AFV
Registros da 8ª edição da FECINTEC - AFV
 
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História. Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
 
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
 
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
 
Ideais do Ministério jovem Adventista pdf
Ideais do Ministério jovem Adventista pdfIdeais do Ministério jovem Adventista pdf
Ideais do Ministério jovem Adventista pdf
 
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
 
Relatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdf
 
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdfApostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
 
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
 

Independência indiana

  • 3. •Em 1858, após a vitória dos ingleses sobre a revolta dos Cipaios, a Índia foi transformada oficialmente em colônia da Inglaterra.
  • 4. • Cerca de dois terços do território da Índia passaram a ser administrados diretamente pelos ingleses, enquanto o terço restante era constituído por mais de 500 pequenos principados submetidos a governantes locais, conhecidos como marajás. A população do país estava dividida em 3 mil castas e subcastas, que falavam 15 línguas e 845 dialetos e possuíam diversas religiões, sendo as principais o hinduísmo e o islamismo.
  • 5. • O movimento nacionalista indiano era liderado pelo Partido do Congresso, fundado em 1885. • Após a Primeira Guerra Mundial ocorreram tanto o enfraquecimento do colonialismo inglês quanto a ascensão do nacionalismo indiano, que se influenciaram mutuamente.
  • 6. • A partir de 1920 o Mahatma Gandhi assumiu a liderança das gigantescas mobilizações populares contra as autoridades britânicas na Índia. Essas campanhas se caracterizaram pela desobediência civil, não-violência e resistência passiva, atingindo o apogeu durante a Segunda Guerra Mundial.
  • 7. • O poderio militar e econômico inglês, após esse conflito, encontrava-se abalado e a Inglaterra mostrava-se incapaz de manter a dominação na Índia, vendo-se assim obrigada a conceder a independência ao país. As vésperas da emancipação da Índia, em 1947, 150 mil ingleses dirigiam uma multidão de 400 milhões de habitantes dos quais 280 milhões hindus e 115 milhões muçulmanos, que por motivos político-religiosos viviam em constantes lutas.
  • 8. Independência da Índia • Ocorreu simultaneamente à divisão do país em dois Estados soberanos: União Indiana, de maioria hinduísta, dirigida pelo Partido do Congresso e governada pelo primeiro-ministro Nefroe e o Paquistão, de maioria muçulmana, dirigido pela Liga Muçulmana e governado por Ali Jinnah.
  • 9. • Este último Estado era constituído por dois territórios, separados entre si por uma distância de dois mil quilômetros, que formavam, respectivamente o Paquistão Ocidental e o Oriental. A ilha do Ceilão, de maioria budista e situada ao extremo sul da Índia, formou um terceiro Estado independente, conhecido como Sri Lanka.
  • 10. • A partilha da Índia obrigou a transferência de 12 milhões de refugiados de um Estado para outro, o que causou lutas sectárias entre hinduístas e muçulmanos. O resultado foi um milhão de mortos e o assassinato de Gandhi em 1948 e uma guerra indo-paquistanês pela posse da província de Caxemira.
  • 11. • Em 1971, o Paquistão Oriental separou-se do Paquistão Ocidental e passou a constituir a República de Bangladesh. A secessão de Bangladesh foi seguida da sua invasão por tropas paquistanesas e pela fuga de 10 milhões de cidadãos do novo país para a Índia, que mandou tropas para combater os invasores. A guerra, iniciada em 6 de dezembro de 1971, terminou três semanas depois, com a rendição do exército paquistanês e um saldo de 3 milhões de mortos.
  • 12. • Hoje, na República da Índia, os conflitos entre hindus e muçulmanos são menores, embora persistam. Outros dois grupos religiosos também têm força no país, os budistas e os sikhs, uma seita hinduísta com características próprias. As relações com o Paquistão ainda são conflituosas, em especial no que se refere à província indiana da Caxemira, no norte do país.
  • 14. • Seu Nome verdadeiro era Mohandas Gandhi, mas ele era chamado de “Mahatma” pois significa “Grande Alma”. • Gandhi pregava a resistência à dominação e a luta contra os britânicos por meio da não-violência e da desobediência civil, métodos que já havia sido empregado contra o Apartheid, na África do Sul.
  • 15. • A ação de Gandhi consistia em desobedecer as leis inglesas sem se importar em sofrer as consequências do ato, em boicotar os produtos ingleses, em fazer greves de fome e para que hindus e muçulmanos deixassem de lado as divergências religiosas e se unissem em favor da causa comum: a independência. Sua figura acabou por conquistar admiradores no mundo todo, inclusive na Inglaterra e o gandhismo inspira até hoje os movimentos pacifistas.
  • 16. Marcha do Sal • Movimento com o objetivo de impedir a proibição da atividade de extração do sal na Índia. • No primeiro protesto Gandhi e seus seguidores caminharam 400km em direção ao litoral por 25 dias. O principal motivo do protesto foi uma imposição da Inglaterra obrigando-os a comprarem somente produtos do Reino Unido, impedindo-os de extrair o sal proveniente da Índia.
  • 17. • No último dia da manifestação, os participantes realizaram o ritual sagrado do banho hindu, Gandhi caminhou até a beira do mar e apanhou um punhado de sal e então seus milhares de seguidores fizeram o mesmo movimento o que resultou em mais 50 mil manifestantes presos pelas autoridades britânicas.
  • 18. • Os britânicos achavam que a manifestação iria cessar com as prisões. Entretanto, os manifestantes continuaram a caminhada, desta vez, indo rumo à região norte, onde se localiza Bombaim. Em ato silencioso, o grupo aproximou- se de depósitos de sal que estavam protegidos por cerca de quatrocentos policiais. Quando chegaram mais perto do produto, as autoridades atacaram-os com golpes de cassetete. Um a um, os manifestantes foram caindo com as pancadas, sem o mínimo gesto em autodefesa. O mesmo processo ocorria com as colunas que vinham de trás, abatidas da mesma forma.
  • 19. Marcos Históricos • 1858 – Revolta dos Cípaios, culminando na coroação da Rainha Vitória como imperatriz dos indianos; • 1920 – A partir desta data Mahatma Gandhi e Jawaharlal Nerhu começam a liderar o movimento de independência; • 1947 – Os Ingleses reconhecem a independência da Índia; • 1948 – Gandhi é assassinado devido a divergências religiosas; • 1971 – O Paquistão vem a se formar um novo país, Bangladesh.