SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 28
Baixar para ler offline
O QUE TODO COACH DEVERIA SABER
SOBRE NEUROCIÊNCIA
NEUROCIÊNCIA
NEUROCIÊNCIA
COACH
COACH
Dr. Gustavo Carvalho
Gustavo Carvalho - Coach
Introdução
Cada vez mais o coaching vem se mostrando um método, um processo,
extremamente eficaz em transformar pessoas, permitindo o desenvolvimento
de habilidades e competências fundamentais para a alta performance pessoal
e ganhos importantes nos diversos pilares da vida, verdadeiramente capazes
de transformar e impactar pessoas.
Sendo uma área do conhecimento relativamente nova, exige uma construção
de conhecimentos fundamentada em evidências, se aproximando cada vez
mais do que aumenta sua base de sustentação e fundamentação.
Tratando-se de uma abordagem que se propõe a mudanças de
comportamento, crenças e estados emocionais do ser humano, entre as
diversas ciências a serem estudadas e fundamentadas, a neurociência com
toda certeza se destaca como uma das mais fundamentais e importantes áreas
que o Coach precisa dominar para exercer o seu trabalho com segurança e
eficácia.
Página 1
Gustavo Carvalho - Coach
O que é Neurociência?
Aneurociênciaéumaáreadosaberqueseocupaemestudarcientificamente
osistemanervoso,procurandoesclareceroseufuncionamento,comosuas
estruturasserelacionam,sedesenvolvemesecomportamdiantedediversos
estímulosealteraçõesfísicasepsicoemocionais.
Trata-sedeumaciênciamultidisciplinarquecolaboracomcamposdo
conhecimentonaáreadasaúde,educação,linguística,filosofia,física,
psicologia,eentretantasoutras,eagorafortementetambémnocoaching.
Issosignificaquenãoéumaáreaexclusivadoprofissionaldesaúde,podendo
serestudadaesetornarcampodeespecializaçãodediversosestudiosose
interessadosemaplicarsuasbasesnasualinhadeatuação.
Página 2
Gustavo Carvalho - Coach
Como se aplica a Neurociência no Coaching?
Para muitos coaches falta realmente entender melhor o funcionamento da
maquina humana com a qual ele trabalha, e neste caso, estamos falando do
cérebro humano.
Isso permite um atendimento de coaching com muito mais segurança e
confiança, entendendo o que cada ferramenta aplicada representa em termos
de influência neurofuncional no coachee.
Veja apenas alguns exemplos:
O Sistema Ativador Reticular (SAR)
Existe uma área do cérebro chamada de
Sistema Ativador Reticular (SAR), que é
estimulada sempre que criamos foco,
pensamento direcionado em determinado
sentido.
Página 3
Gustavo Carvalho - Coach
SAR - Sistema Ativador Reticular
O SAR, entre outras funções, é o responsável pela atenção seletiva,
podendo ser estimulado indiretamente pelo estimulo voluntario de
pensar em algo, o que vai ativar ainda mais este sistema, fazendo a
pessoa ficar muito mais atenta à informações e oportunidades que se
apresentam em sua vida, sempre associadas ao que pensa e sente com
frequência.
Isso explica o porquê tudo que focamos em nossa mente se expande.
Quando passamos a pensar em algo parece que isso é observado em
uma dimensão maior. É o exemplo de uma mulher quando fica gravida e
passa a enxergar muitas mulheres gravidas, que antes então nem
percebidas. Outro exemplo é quando você deseja comprar um carro, e
ao definir em sua mente a marca e o modelo desejado, parece que surge
por todo lado que se olha aquele mesmo carro, daquele mesmo modelo.
Página 4
Gustavo Carvalho - Coach
SAR - Sistema Ativador Reticular
O que se foca será então cada vez, e muito mais, percebido, vivido e
intensificado na sua mente, e assim na sua vida.
A "lei da atração" é um mecanismo neural e bem estabelecido. O foco
faz isso ser uma realidade. A neurociência explica claramente como isso
se processa e como você pode favorecer isso ao seu coachee.
Esta não é a única explicação para o foco e sua construção mental, mas
é um exemplo de como entender o processo cria lógica, fundamentação
e consistência no que se esta fazendo no processo de coaching.
Página 5
Gustavo Carvalho - Coach
Influência da Comunicação Não Verbal
Todos sabemos que nossa mente influencia nosso corpo, nosso
estado fisiológico. Basta lembrarmos do exemplo do limão para isso
ficar claro. Pensar em um limão sendo cortado ao meio e logo em
seguida sendo mordido com vontade e bebendo seu suco, na maioria
das vezes irá fazer com que você produza uma salivação.
O estímulo foi puramente mental, pois não existe qualquer limão ou
suco do limão na sua frente. Mesmo assim, isso foi tão poderoso ao
ponto de lhe provocar um estimulo potente em nas glândulas
salivares, capaz de coloca-las efetivamente em funcionamento.
O que muitos não conhecem é o mecanismo inverso. O corpo, sua
postura assumida, é capaz de alterar nosso estado mental.
Página 6
Gustavo Carvalho - Coach
Influência da Comunicação Não Verbal
Um exemplo é demonstrado no estudo alemão realizado por Fritz
Strack e Leonard L. Martin da Universitat Mannheim, na Alemanha,
chamado “Inhibiting and Facilitating Conditions of the Human Smile:
A Nonobtrusive Test of the Facial Feedback Hypothesis” algo como
"Inibindo e Facilitando as Condições do Sorriso Humano: Um Teste
não invasivo da Hipótese de Retroalimentação Facial".
Neste estudo os pesquisadores colocaram dois grupos de pessoas,
um grupo em que as pessoas seguravam uma caneta com a ponta dos
lábios (e isso obrigatoriamente fazia com que a pessoa “franzisse” o
rosto, ficando com uma expressão de preocupação, de zangada ou
algo parecido) e um outro grupo de pessoas que seguravam uma
caneta com os dentes (e isso obrigatoriamente fazia com que a
pessoa abrisse um sorriso).
Página 7
Gustavo Carvalho - Coach
Influência da Comunicação Não Verbal
Página 8
Gustavo Carvalho - Coach
Influência da Comunicação Não Verbal
Nenhum participante foi induzido ou solicitado a ter sentimento de
raiva ou felicidade. Eles simplesmente foram “forçados” pela caneta a
expressar uma face que representava estes sentimentos.
Foram apresentados desenhos animados para ambos os grupos, os
mesmos desenhos mostrados para os participantes. O interessante é
que os que tiveram os músculos do sorriso ativados pela forma que
seguravam a caneta pela boca, acharam os desenhos animados mais
engraçados do que os participantes cujos voluntários que
apresentavam a face fechada e carrancuda.
Possuímos receptores por todo o corpo que de forma voluntária ou
involuntária mandam estimulo ao cérebro avisando sobre nossa
postura corporal, posicionamento no espaço e como estamos
fisicamente se movimentando.
Página 9
Gustavo Carvalho - Coach
Influência da Comunicação Não Verbal
Estes estímulos chegam ao cérebro em áreas sensoriais especificas do
lobo parietal, que interpretam consciente ou inconscientemente estas
mensagens e disparam uma serie de respostas. Entre estas respostas,
esta a percepção de associação com postura e emoção. Expressão facial
e o que ela representa.
Página 10
Gustavo Carvalho - Coach
Influência da Comunicação Não Verbal
Quando a face esta expressando alegria e felicidade, é isso que o
cérebro vai reconhecer e assim estimular as emoções. O inverso
também é verdadeiro.
O mesmo acontece quando ficamos em postura de poder ou
encurvados em postura de encolhimento, tristeza ou depressão. Nosso
corpo mandará estímulos ao cérebro que interpretará que é assim que
este deve ser o estado emocional correspondente.
Além disso, hormônios como cortisol e testosterona podem ser
liberados de acordo com a postura corporal assumida.
Uma pesquisadora da universidade de Harvard, chamada Emy Cuddy
comprovou isso em um estudo avaliando apenas por 2 minutos quem
assumia estas diferentes posturas corporais. Estes resultados são
realmente impressionantes.
Página 11
Gustavo Carvalho - Coach
Neuroplasticidade
Quando se fala de mindset, de mudança de configuração mental,
reconstrução de novas perspectivas e crenças, construção de novos
sentimentos e possibilidades de ação e reação, não temos como
atuar como coach sem entender a chamada plasticidade cerebral.
Existem possibilidades de se remodelar o cérebro em função dos
pensamentos, sentimentos, crenças e ações vividas, reformulando as
conexões cerebrais em função das necessidades e fatores do meio
em que se vive.
Isso é possível graças a uma fantástica capacidade cerebral chamada
de neuroplasticidade, ou plasticidade cerebral. Uma incrível
propriedade do nosso sistema nervoso central capaz de modificar a
organização estrutural e funcional do cérebro.
Página 12
Gustavo Carvalho - Coach
Neuroplasticidade
Nosso cérebro não é uma estrutura “rígida”, imutável. Na verdade, é
muito mais “maleável” do que se imaginava há algum tempo atrás.
Somos capazes modificar nossos cérebros por meio de experiências
vividas, das percepções dos fatos, das ações e dos comportamentos
modificados, fazendo com que verdadeiras redes de neurônios sejam
rearranjadas a cada nova experiência.
Página 13
Gustavo Carvalho - Coach
Neuroplasticidade
Na prática, a plasticidade promove novas ligações entre neurônios,
criando novos caminhos neurais, modificando toda a rede de
conexão que temos. E isso quando construído de forma correta e
fortalecido da maneira adequada, é capaz de modificar muito a vida
das pessoas.
Isso significa que a cada nova experiência, as sinapses neurais são
formadas, e fortalecidas pela repetição e constância do agir, pensar e
sentir.
Pesquisas da neurociência demonstram que mudanças cerebrais são
realmente possíveis. Pessoas bilíngues possuem a circunvolução
angular esquerda, estrutura cerebral importante para a linguagem,
bem mais desenvolvidas.
Página 14
Gustavo Carvalho - Coach
Neuroplasticidade
Músicos possuem mais desenvolvida a Circunvolução de Heschl (área
cerebral importante para processar a música).
Taxistas possuem o Hipocampo – região importante para a memória
espacial), particularmente desenvolvida, demonstrando que o
direcionamento neural e a função estimulada são capazes de plasmar as
áreas cerebrais específicas.
Com isso, podemos entender que os seres humanos podem criar novos
caminhos neurais ao longo de toda a vida; que o esforço consciente
também para criar novas sinapses e que ligações podem se dar
mediante o treino mental; e os efeitos conseguidos são específicos, ou
seja, dependem do tipo da atividade mental que você produz, fazendo
com que as novas conexões se multipliquem com especial intensidade e
em distintas zonas cerebrais.
Página 15
Gustavo Carvalho - Coach
Neuroplasticidade
Fica claro então a importância de criarmos aspectos neurais positivo-
compensatórios dentro do processo de coaching, o que pode ser
potencializado com vídeos, livros e reflexões/exercícios que estimule
crescimento positivo e ações proativas na direção do que se deseja
alcançar.
Além disso, mudanças nas crenças limitantes que o coachee ainda
carrega e sua forma de encarar a vida, a persistência e o foco naquilo
que deseja conquistar e seus pensamentos direcionados de
sentimentos de alegria, gratidão e sensações positivas, gerando
sentimentos de vitória, sucesso e realizações dos sonhos são capazes de
formar e fortalecer sinapses neurais que trarão impactos
extraordinários na sua vida.
Página 16
Gustavo Carvalho - Coach
Neuroplasticidade
Poderíamos ainda exemplificar
os aspectos voltados para a
Neurociência aplicada ao Coaching
envolvendo:
- Construção e direção de sinapses neurais;
- Influências no Sistema límbico e estados emocionais;
- Liberação de Neuro-hormônios e neurotransmissores;
- Visualização e imaginário na construção da realidade;
- Pensamento, comunicação verbal e não verbal
- Construção de mindset e configuração mental;
- Domínio dos neurônios espelho e influência social;
- Entendimento dos mecanismos neurais de sintonia;
- Influência e controle dos mecanismos neurais do medo;
- Importância dos mecanismos neurais da gratidão e do perdão;
Página 17
Gustavo Carvalho - Coach
Neuroplasticidade
Como se pode perceber, isso é um universo imenso de possibilidades
e conhecimentos, que quando bem direcionados no processo de
coaching é capaz de transformar de forma significativa, e
principalmente consistente, a vida de quem se submete a um
coaching baseado na neurociência.
Página 18
Gustavo Carvalho - Coach
Para qual nicho de atuação serve a Neurociência aplicada ao Coaching?
Não há uma diferenciação ou especificidade do tipo de nicho que
você trabalhe para poder aplicar a Neurociência no Coaching. Seja
fazendo coaching em uma grande empresa multinacional ou coach
de relacionamento, emagrecimento, desenvolvimento humano, ou
qualquer outro, o processo de coaching se aplica em primeiro lugar e
acima de tudo com seres humanos.
Por isso, precisamos sim entender seu funcionamento e a partir
disso usar as técnicas certas para conquistar mais clientes, conseguir
resultados consistentes e gerar mais autoridade no que se faz.
Página 19
Gustavo Carvalho - Coach
Para qual nicho de atuação serve a Neurociência aplicada ao Coaching?
Página 20
Gustavo Carvalho - Coach
Para qual nicho de atuação serve a Neurociência aplicada ao Coaching?
Todas as áreas que de alguma forma se associam e se
complementam no coaching, como a PNL, hipnose, análise
comportamental, mentoring, entre tantas outras, são
fundamentadas hoje pela neurociência. Precisam também da
neurociência como base de sustentação.
Página 21
Gustavo Carvalho - Coach
A Ciência na Prática do Coach
Acrescentar ciência na pratica do coaching é o grande diferencial,
diferentemente do que muita gente vem fazendo sempre por ai.
Imagina você dominando os mecanismos de mindset e crenças
limitantes, como a forma do pensar do seu coachee influencia no
sentimento, e isso muda a forma de agir. Isso tudo neuro-
cientificamente falando.
Você dominando os mecanismos de medo limitante que empacam a
vida de diversos clientes, aprendendo a usar ferramentas que vão
mudar as redes neurais do seu cliente.
Isso é bem diferente de aplicar ferramentas e seguir como um coach
“técnico” enquanto que alguns estão amadurecendo para isso e já estão
avançando com seus processos com base cientifica e bem explicada.
Página 22
Gustavo Carvalho - Coach
A Ciência na Prática do Coach
Um coach que usa a neurociência como sustentação da sua atuação, que
não se baseia somente em usar ferramentas repetidas mecanicamente, se
torna muito, muito mais seguro e confiante no que faz.
Isso se traduz como segurança durante as sessões, sabendo bem o que esta
fazendo. Por consequência, o seu cliente de coaching alcança resultados
fantásticos com muito mais facilidade, de forma mais poderosa, gerando
um ciclo de ouro, onde a agenda do coach fica em pouco tempo lotada,
devido a propaganda imensa da qualidade da sua atuação e dos resultados
que proporciona.
Fazendo um coach baseado em evidencia, conhecimento verdadeiro e
cientifico, dando respostas e resultados definitivos ao seu cliente promove
impactos reais na vida do coachee, mas traz repercussões fantásticas
também na carreira do coach.
Página 23
Gustavo Carvalho - Coach
A Ciência na Prática do Coach
Nada melhor para isso do que a neurociência, que é a ciência que ensina
como funcionamos, como verdadeiramente o processo de coach funciona.
Os resultados com o coach baseado em neurociência são realmente
poderosos. Clientes conseguem transformações extraordinárias na sua
qualidade de vida, foco, construção e realizações de metas, realização de
vida, tudo com base em um processo de coaching onde se propõe incluir a
neurociência de forma a fundamentar o processo.
Página 24
Gustavo Carvalho - Coach
A Ciência na Prática do Coach
Página 25
Gustavo Carvalho - Coach
Ganhos absolutos e consistentes
Você Coach que deseja viver de coaching, você que deseja lotar sua agenda, você
que deseja ter mais segurança nos seus atendimentos, você que quer ampliar seus
conhecimentos e com isso se tornar ainda melhor do que você já faz, não tenha
dúvidas de que a neurociência aplicada ao coaching é um poderoso instrumento para
isso.
Associar os conhecimentos da neurociência ao coaching vai realmente colocar você
em outro patamar de atuação.
Você é capaz de conversar melhor com seu cliente, discutir questões mais
aprofundadas com seu cliente, apresentar para ele questões muito mais
convincentes para ele, pois esta se baseando em ciência, na neurociência.
Para você isso traz segurança, autoridade, poder. Para seu cliente, muito mais
confiança e certeza de que esta nas mãos certas para investir. Isso irá gerar grandes
repercussões na sua carreira...agenda cheia de clientes, lista de espera, seu nome
sendo reconhecido como um coach de alta performance. Isso realmente faz toda
diferença.
Página 26
Gustavo Carvalho - Coach
Gratidão
Espero que este conteúdo enriqueça ainda mais o seu trabalho e que contribua de forma
significativa para que seu coachee seja o maior beneficiado.
Gustavo Carvalho - Coach
www.neurocienciacoach.com.br
Canal no Youtube
Página no Facebook
Página 27

Mais conteúdo relacionado

Semelhante a 1487806312eBook-Neurociencia-Coach.pdf

Exercicio para os olhos
Exercicio para os olhosExercicio para os olhos
Exercicio para os olhosgtadeu
 
O_proposito_universal_da_existencia_Cura_Autocura.pdf
O_proposito_universal_da_existencia_Cura_Autocura.pdfO_proposito_universal_da_existencia_Cura_Autocura.pdf
O_proposito_universal_da_existencia_Cura_Autocura.pdfVIEIRA RESENDE
 
Meditação Transcendental - Efeitos no Cérebro
Meditação Transcendental - Efeitos no CérebroMeditação Transcendental - Efeitos no Cérebro
Meditação Transcendental - Efeitos no CérebroEmanuel Cerveira Pinto
 
EBOOK GRATUITO - 5 competências es Essenciais do Mindfulness na Educação .pdf
EBOOK GRATUITO - 5 competências es Essenciais do Mindfulness na Educação .pdfEBOOK GRATUITO - 5 competências es Essenciais do Mindfulness na Educação .pdf
EBOOK GRATUITO - 5 competências es Essenciais do Mindfulness na Educação .pdfSusana Monteiro
 
Apostila de programaçao neurolinguistica lair ribeiro - pnl(2)
Apostila de programaçao neurolinguistica   lair ribeiro - pnl(2)Apostila de programaçao neurolinguistica   lair ribeiro - pnl(2)
Apostila de programaçao neurolinguistica lair ribeiro - pnl(2)vanessa_campinas
 
O estilo emocional do cerebro - richard j. davidson[1]
O estilo emocional do cerebro   - richard j. davidson[1]O estilo emocional do cerebro   - richard j. davidson[1]
O estilo emocional do cerebro - richard j. davidson[1]Sueli Oliveira
 
Método Socrático em Terapia Cognitiva-Comportamental
Método Socrático em Terapia Cognitiva-ComportamentalMétodo Socrático em Terapia Cognitiva-Comportamental
Método Socrático em Terapia Cognitiva-ComportamentalMarcelo da Rocha Carvalho
 
Artigo coaching e neurociencia
Artigo   coaching e neurocienciaArtigo   coaching e neurociencia
Artigo coaching e neurocienciagutobuendia
 
Brincando e testando sua percepção visual
Brincando e testando sua percepção visualBrincando e testando sua percepção visual
Brincando e testando sua percepção visualNiterói Portalsocial
 
Pós - Ensino e Aprendizagem na Educação
Pós - Ensino e Aprendizagem na EducaçãoPós - Ensino e Aprendizagem na Educação
Pós - Ensino e Aprendizagem na EducaçãoÉrica Paula
 

Semelhante a 1487806312eBook-Neurociencia-Coach.pdf (20)

A Cura das Emoções Doentes
A Cura das Emoções DoentesA Cura das Emoções Doentes
A Cura das Emoções Doentes
 
Exercicio para os olhos
Exercicio para os olhosExercicio para os olhos
Exercicio para os olhos
 
CRA-SP: Entenda a relação mente corpo e potencialize a sua performance na vid...
CRA-SP: Entenda a relação mente corpo e potencialize a sua performance na vid...CRA-SP: Entenda a relação mente corpo e potencialize a sua performance na vid...
CRA-SP: Entenda a relação mente corpo e potencialize a sua performance na vid...
 
O_proposito_universal_da_existencia_Cura_Autocura.pdf
O_proposito_universal_da_existencia_Cura_Autocura.pdfO_proposito_universal_da_existencia_Cura_Autocura.pdf
O_proposito_universal_da_existencia_Cura_Autocura.pdf
 
Meditação Transcendental - Efeitos no Cérebro
Meditação Transcendental - Efeitos no CérebroMeditação Transcendental - Efeitos no Cérebro
Meditação Transcendental - Efeitos no Cérebro
 
EBOOK GRATUITO - 5 competências es Essenciais do Mindfulness na Educação .pdf
EBOOK GRATUITO - 5 competências es Essenciais do Mindfulness na Educação .pdfEBOOK GRATUITO - 5 competências es Essenciais do Mindfulness na Educação .pdf
EBOOK GRATUITO - 5 competências es Essenciais do Mindfulness na Educação .pdf
 
Ebook+Mentoria+IPE+-+Amplie+seu+potencial (1).pdf
Ebook+Mentoria+IPE+-+Amplie+seu+potencial (1).pdfEbook+Mentoria+IPE+-+Amplie+seu+potencial (1).pdf
Ebook+Mentoria+IPE+-+Amplie+seu+potencial (1).pdf
 
Ebook+Mentoria+IPE+-+Amplie+seu+potencial.pdf
Ebook+Mentoria+IPE+-+Amplie+seu+potencial.pdfEbook+Mentoria+IPE+-+Amplie+seu+potencial.pdf
Ebook+Mentoria+IPE+-+Amplie+seu+potencial.pdf
 
Neurorreligação
NeurorreligaçãoNeurorreligação
Neurorreligação
 
Apostila de programaçao neurolinguistica lair ribeiro - pnl(2)
Apostila de programaçao neurolinguistica   lair ribeiro - pnl(2)Apostila de programaçao neurolinguistica   lair ribeiro - pnl(2)
Apostila de programaçao neurolinguistica lair ribeiro - pnl(2)
 
O estilo emocional do cerebro - richard j. davidson[1]
O estilo emocional do cerebro   - richard j. davidson[1]O estilo emocional do cerebro   - richard j. davidson[1]
O estilo emocional do cerebro - richard j. davidson[1]
 
Biopsicologia workshop
Biopsicologia workshopBiopsicologia workshop
Biopsicologia workshop
 
Aula -02 Bloqueios Criativos.pdf
Aula -02 Bloqueios Criativos.pdfAula -02 Bloqueios Criativos.pdf
Aula -02 Bloqueios Criativos.pdf
 
Método Socrático em Terapia Cognitiva-Comportamental
Método Socrático em Terapia Cognitiva-ComportamentalMétodo Socrático em Terapia Cognitiva-Comportamental
Método Socrático em Terapia Cognitiva-Comportamental
 
Inovar para crescer
Inovar para crescerInovar para crescer
Inovar para crescer
 
Artigo coaching e neurociencia
Artigo   coaching e neurocienciaArtigo   coaching e neurociencia
Artigo coaching e neurociencia
 
Brincando e testando sua percepção visual
Brincando e testando sua percepção visualBrincando e testando sua percepção visual
Brincando e testando sua percepção visual
 
Bem Estar
Bem EstarBem Estar
Bem Estar
 
Pós - Ensino e Aprendizagem na Educação
Pós - Ensino e Aprendizagem na EducaçãoPós - Ensino e Aprendizagem na Educação
Pós - Ensino e Aprendizagem na Educação
 
Terezinha Lindino
Terezinha LindinoTerezinha Lindino
Terezinha Lindino
 

1487806312eBook-Neurociencia-Coach.pdf

  • 1. O QUE TODO COACH DEVERIA SABER SOBRE NEUROCIÊNCIA NEUROCIÊNCIA NEUROCIÊNCIA COACH COACH Dr. Gustavo Carvalho
  • 2. Gustavo Carvalho - Coach Introdução Cada vez mais o coaching vem se mostrando um método, um processo, extremamente eficaz em transformar pessoas, permitindo o desenvolvimento de habilidades e competências fundamentais para a alta performance pessoal e ganhos importantes nos diversos pilares da vida, verdadeiramente capazes de transformar e impactar pessoas. Sendo uma área do conhecimento relativamente nova, exige uma construção de conhecimentos fundamentada em evidências, se aproximando cada vez mais do que aumenta sua base de sustentação e fundamentação. Tratando-se de uma abordagem que se propõe a mudanças de comportamento, crenças e estados emocionais do ser humano, entre as diversas ciências a serem estudadas e fundamentadas, a neurociência com toda certeza se destaca como uma das mais fundamentais e importantes áreas que o Coach precisa dominar para exercer o seu trabalho com segurança e eficácia. Página 1
  • 3. Gustavo Carvalho - Coach O que é Neurociência? Aneurociênciaéumaáreadosaberqueseocupaemestudarcientificamente osistemanervoso,procurandoesclareceroseufuncionamento,comosuas estruturasserelacionam,sedesenvolvemesecomportamdiantedediversos estímulosealteraçõesfísicasepsicoemocionais. Trata-sedeumaciênciamultidisciplinarquecolaboracomcamposdo conhecimentonaáreadasaúde,educação,linguística,filosofia,física, psicologia,eentretantasoutras,eagorafortementetambémnocoaching. Issosignificaquenãoéumaáreaexclusivadoprofissionaldesaúde,podendo serestudadaesetornarcampodeespecializaçãodediversosestudiosose interessadosemaplicarsuasbasesnasualinhadeatuação. Página 2
  • 4. Gustavo Carvalho - Coach Como se aplica a Neurociência no Coaching? Para muitos coaches falta realmente entender melhor o funcionamento da maquina humana com a qual ele trabalha, e neste caso, estamos falando do cérebro humano. Isso permite um atendimento de coaching com muito mais segurança e confiança, entendendo o que cada ferramenta aplicada representa em termos de influência neurofuncional no coachee. Veja apenas alguns exemplos: O Sistema Ativador Reticular (SAR) Existe uma área do cérebro chamada de Sistema Ativador Reticular (SAR), que é estimulada sempre que criamos foco, pensamento direcionado em determinado sentido. Página 3
  • 5. Gustavo Carvalho - Coach SAR - Sistema Ativador Reticular O SAR, entre outras funções, é o responsável pela atenção seletiva, podendo ser estimulado indiretamente pelo estimulo voluntario de pensar em algo, o que vai ativar ainda mais este sistema, fazendo a pessoa ficar muito mais atenta à informações e oportunidades que se apresentam em sua vida, sempre associadas ao que pensa e sente com frequência. Isso explica o porquê tudo que focamos em nossa mente se expande. Quando passamos a pensar em algo parece que isso é observado em uma dimensão maior. É o exemplo de uma mulher quando fica gravida e passa a enxergar muitas mulheres gravidas, que antes então nem percebidas. Outro exemplo é quando você deseja comprar um carro, e ao definir em sua mente a marca e o modelo desejado, parece que surge por todo lado que se olha aquele mesmo carro, daquele mesmo modelo. Página 4
  • 6. Gustavo Carvalho - Coach SAR - Sistema Ativador Reticular O que se foca será então cada vez, e muito mais, percebido, vivido e intensificado na sua mente, e assim na sua vida. A "lei da atração" é um mecanismo neural e bem estabelecido. O foco faz isso ser uma realidade. A neurociência explica claramente como isso se processa e como você pode favorecer isso ao seu coachee. Esta não é a única explicação para o foco e sua construção mental, mas é um exemplo de como entender o processo cria lógica, fundamentação e consistência no que se esta fazendo no processo de coaching. Página 5
  • 7. Gustavo Carvalho - Coach Influência da Comunicação Não Verbal Todos sabemos que nossa mente influencia nosso corpo, nosso estado fisiológico. Basta lembrarmos do exemplo do limão para isso ficar claro. Pensar em um limão sendo cortado ao meio e logo em seguida sendo mordido com vontade e bebendo seu suco, na maioria das vezes irá fazer com que você produza uma salivação. O estímulo foi puramente mental, pois não existe qualquer limão ou suco do limão na sua frente. Mesmo assim, isso foi tão poderoso ao ponto de lhe provocar um estimulo potente em nas glândulas salivares, capaz de coloca-las efetivamente em funcionamento. O que muitos não conhecem é o mecanismo inverso. O corpo, sua postura assumida, é capaz de alterar nosso estado mental. Página 6
  • 8. Gustavo Carvalho - Coach Influência da Comunicação Não Verbal Um exemplo é demonstrado no estudo alemão realizado por Fritz Strack e Leonard L. Martin da Universitat Mannheim, na Alemanha, chamado “Inhibiting and Facilitating Conditions of the Human Smile: A Nonobtrusive Test of the Facial Feedback Hypothesis” algo como "Inibindo e Facilitando as Condições do Sorriso Humano: Um Teste não invasivo da Hipótese de Retroalimentação Facial". Neste estudo os pesquisadores colocaram dois grupos de pessoas, um grupo em que as pessoas seguravam uma caneta com a ponta dos lábios (e isso obrigatoriamente fazia com que a pessoa “franzisse” o rosto, ficando com uma expressão de preocupação, de zangada ou algo parecido) e um outro grupo de pessoas que seguravam uma caneta com os dentes (e isso obrigatoriamente fazia com que a pessoa abrisse um sorriso). Página 7
  • 9. Gustavo Carvalho - Coach Influência da Comunicação Não Verbal Página 8
  • 10. Gustavo Carvalho - Coach Influência da Comunicação Não Verbal Nenhum participante foi induzido ou solicitado a ter sentimento de raiva ou felicidade. Eles simplesmente foram “forçados” pela caneta a expressar uma face que representava estes sentimentos. Foram apresentados desenhos animados para ambos os grupos, os mesmos desenhos mostrados para os participantes. O interessante é que os que tiveram os músculos do sorriso ativados pela forma que seguravam a caneta pela boca, acharam os desenhos animados mais engraçados do que os participantes cujos voluntários que apresentavam a face fechada e carrancuda. Possuímos receptores por todo o corpo que de forma voluntária ou involuntária mandam estimulo ao cérebro avisando sobre nossa postura corporal, posicionamento no espaço e como estamos fisicamente se movimentando. Página 9
  • 11. Gustavo Carvalho - Coach Influência da Comunicação Não Verbal Estes estímulos chegam ao cérebro em áreas sensoriais especificas do lobo parietal, que interpretam consciente ou inconscientemente estas mensagens e disparam uma serie de respostas. Entre estas respostas, esta a percepção de associação com postura e emoção. Expressão facial e o que ela representa. Página 10
  • 12. Gustavo Carvalho - Coach Influência da Comunicação Não Verbal Quando a face esta expressando alegria e felicidade, é isso que o cérebro vai reconhecer e assim estimular as emoções. O inverso também é verdadeiro. O mesmo acontece quando ficamos em postura de poder ou encurvados em postura de encolhimento, tristeza ou depressão. Nosso corpo mandará estímulos ao cérebro que interpretará que é assim que este deve ser o estado emocional correspondente. Além disso, hormônios como cortisol e testosterona podem ser liberados de acordo com a postura corporal assumida. Uma pesquisadora da universidade de Harvard, chamada Emy Cuddy comprovou isso em um estudo avaliando apenas por 2 minutos quem assumia estas diferentes posturas corporais. Estes resultados são realmente impressionantes. Página 11
  • 13. Gustavo Carvalho - Coach Neuroplasticidade Quando se fala de mindset, de mudança de configuração mental, reconstrução de novas perspectivas e crenças, construção de novos sentimentos e possibilidades de ação e reação, não temos como atuar como coach sem entender a chamada plasticidade cerebral. Existem possibilidades de se remodelar o cérebro em função dos pensamentos, sentimentos, crenças e ações vividas, reformulando as conexões cerebrais em função das necessidades e fatores do meio em que se vive. Isso é possível graças a uma fantástica capacidade cerebral chamada de neuroplasticidade, ou plasticidade cerebral. Uma incrível propriedade do nosso sistema nervoso central capaz de modificar a organização estrutural e funcional do cérebro. Página 12
  • 14. Gustavo Carvalho - Coach Neuroplasticidade Nosso cérebro não é uma estrutura “rígida”, imutável. Na verdade, é muito mais “maleável” do que se imaginava há algum tempo atrás. Somos capazes modificar nossos cérebros por meio de experiências vividas, das percepções dos fatos, das ações e dos comportamentos modificados, fazendo com que verdadeiras redes de neurônios sejam rearranjadas a cada nova experiência. Página 13
  • 15. Gustavo Carvalho - Coach Neuroplasticidade Na prática, a plasticidade promove novas ligações entre neurônios, criando novos caminhos neurais, modificando toda a rede de conexão que temos. E isso quando construído de forma correta e fortalecido da maneira adequada, é capaz de modificar muito a vida das pessoas. Isso significa que a cada nova experiência, as sinapses neurais são formadas, e fortalecidas pela repetição e constância do agir, pensar e sentir. Pesquisas da neurociência demonstram que mudanças cerebrais são realmente possíveis. Pessoas bilíngues possuem a circunvolução angular esquerda, estrutura cerebral importante para a linguagem, bem mais desenvolvidas. Página 14
  • 16. Gustavo Carvalho - Coach Neuroplasticidade Músicos possuem mais desenvolvida a Circunvolução de Heschl (área cerebral importante para processar a música). Taxistas possuem o Hipocampo – região importante para a memória espacial), particularmente desenvolvida, demonstrando que o direcionamento neural e a função estimulada são capazes de plasmar as áreas cerebrais específicas. Com isso, podemos entender que os seres humanos podem criar novos caminhos neurais ao longo de toda a vida; que o esforço consciente também para criar novas sinapses e que ligações podem se dar mediante o treino mental; e os efeitos conseguidos são específicos, ou seja, dependem do tipo da atividade mental que você produz, fazendo com que as novas conexões se multipliquem com especial intensidade e em distintas zonas cerebrais. Página 15
  • 17. Gustavo Carvalho - Coach Neuroplasticidade Fica claro então a importância de criarmos aspectos neurais positivo- compensatórios dentro do processo de coaching, o que pode ser potencializado com vídeos, livros e reflexões/exercícios que estimule crescimento positivo e ações proativas na direção do que se deseja alcançar. Além disso, mudanças nas crenças limitantes que o coachee ainda carrega e sua forma de encarar a vida, a persistência e o foco naquilo que deseja conquistar e seus pensamentos direcionados de sentimentos de alegria, gratidão e sensações positivas, gerando sentimentos de vitória, sucesso e realizações dos sonhos são capazes de formar e fortalecer sinapses neurais que trarão impactos extraordinários na sua vida. Página 16
  • 18. Gustavo Carvalho - Coach Neuroplasticidade Poderíamos ainda exemplificar os aspectos voltados para a Neurociência aplicada ao Coaching envolvendo: - Construção e direção de sinapses neurais; - Influências no Sistema límbico e estados emocionais; - Liberação de Neuro-hormônios e neurotransmissores; - Visualização e imaginário na construção da realidade; - Pensamento, comunicação verbal e não verbal - Construção de mindset e configuração mental; - Domínio dos neurônios espelho e influência social; - Entendimento dos mecanismos neurais de sintonia; - Influência e controle dos mecanismos neurais do medo; - Importância dos mecanismos neurais da gratidão e do perdão; Página 17
  • 19. Gustavo Carvalho - Coach Neuroplasticidade Como se pode perceber, isso é um universo imenso de possibilidades e conhecimentos, que quando bem direcionados no processo de coaching é capaz de transformar de forma significativa, e principalmente consistente, a vida de quem se submete a um coaching baseado na neurociência. Página 18
  • 20. Gustavo Carvalho - Coach Para qual nicho de atuação serve a Neurociência aplicada ao Coaching? Não há uma diferenciação ou especificidade do tipo de nicho que você trabalhe para poder aplicar a Neurociência no Coaching. Seja fazendo coaching em uma grande empresa multinacional ou coach de relacionamento, emagrecimento, desenvolvimento humano, ou qualquer outro, o processo de coaching se aplica em primeiro lugar e acima de tudo com seres humanos. Por isso, precisamos sim entender seu funcionamento e a partir disso usar as técnicas certas para conquistar mais clientes, conseguir resultados consistentes e gerar mais autoridade no que se faz. Página 19
  • 21. Gustavo Carvalho - Coach Para qual nicho de atuação serve a Neurociência aplicada ao Coaching? Página 20
  • 22. Gustavo Carvalho - Coach Para qual nicho de atuação serve a Neurociência aplicada ao Coaching? Todas as áreas que de alguma forma se associam e se complementam no coaching, como a PNL, hipnose, análise comportamental, mentoring, entre tantas outras, são fundamentadas hoje pela neurociência. Precisam também da neurociência como base de sustentação. Página 21
  • 23. Gustavo Carvalho - Coach A Ciência na Prática do Coach Acrescentar ciência na pratica do coaching é o grande diferencial, diferentemente do que muita gente vem fazendo sempre por ai. Imagina você dominando os mecanismos de mindset e crenças limitantes, como a forma do pensar do seu coachee influencia no sentimento, e isso muda a forma de agir. Isso tudo neuro- cientificamente falando. Você dominando os mecanismos de medo limitante que empacam a vida de diversos clientes, aprendendo a usar ferramentas que vão mudar as redes neurais do seu cliente. Isso é bem diferente de aplicar ferramentas e seguir como um coach “técnico” enquanto que alguns estão amadurecendo para isso e já estão avançando com seus processos com base cientifica e bem explicada. Página 22
  • 24. Gustavo Carvalho - Coach A Ciência na Prática do Coach Um coach que usa a neurociência como sustentação da sua atuação, que não se baseia somente em usar ferramentas repetidas mecanicamente, se torna muito, muito mais seguro e confiante no que faz. Isso se traduz como segurança durante as sessões, sabendo bem o que esta fazendo. Por consequência, o seu cliente de coaching alcança resultados fantásticos com muito mais facilidade, de forma mais poderosa, gerando um ciclo de ouro, onde a agenda do coach fica em pouco tempo lotada, devido a propaganda imensa da qualidade da sua atuação e dos resultados que proporciona. Fazendo um coach baseado em evidencia, conhecimento verdadeiro e cientifico, dando respostas e resultados definitivos ao seu cliente promove impactos reais na vida do coachee, mas traz repercussões fantásticas também na carreira do coach. Página 23
  • 25. Gustavo Carvalho - Coach A Ciência na Prática do Coach Nada melhor para isso do que a neurociência, que é a ciência que ensina como funcionamos, como verdadeiramente o processo de coach funciona. Os resultados com o coach baseado em neurociência são realmente poderosos. Clientes conseguem transformações extraordinárias na sua qualidade de vida, foco, construção e realizações de metas, realização de vida, tudo com base em um processo de coaching onde se propõe incluir a neurociência de forma a fundamentar o processo. Página 24
  • 26. Gustavo Carvalho - Coach A Ciência na Prática do Coach Página 25
  • 27. Gustavo Carvalho - Coach Ganhos absolutos e consistentes Você Coach que deseja viver de coaching, você que deseja lotar sua agenda, você que deseja ter mais segurança nos seus atendimentos, você que quer ampliar seus conhecimentos e com isso se tornar ainda melhor do que você já faz, não tenha dúvidas de que a neurociência aplicada ao coaching é um poderoso instrumento para isso. Associar os conhecimentos da neurociência ao coaching vai realmente colocar você em outro patamar de atuação. Você é capaz de conversar melhor com seu cliente, discutir questões mais aprofundadas com seu cliente, apresentar para ele questões muito mais convincentes para ele, pois esta se baseando em ciência, na neurociência. Para você isso traz segurança, autoridade, poder. Para seu cliente, muito mais confiança e certeza de que esta nas mãos certas para investir. Isso irá gerar grandes repercussões na sua carreira...agenda cheia de clientes, lista de espera, seu nome sendo reconhecido como um coach de alta performance. Isso realmente faz toda diferença. Página 26
  • 28. Gustavo Carvalho - Coach Gratidão Espero que este conteúdo enriqueça ainda mais o seu trabalho e que contribua de forma significativa para que seu coachee seja o maior beneficiado. Gustavo Carvalho - Coach www.neurocienciacoach.com.br Canal no Youtube Página no Facebook Página 27