SlideShare uma empresa Scribd logo
Roteiro de Aula
CLASSIFICAÇÃO E INDICAÇÃO DOS MATERIAIS DE
MOLDAGEM
1º Semestre:
Propriedades dos materiais dentários e materiais restauradores
diretos:
Introdução ao estudo dos materiais odontológicos;
Propriedades dos materiais odontológicos;
Cimentos odontológicos;
Agentes de proteção do complexo dentino-pulpar;
Amálgama odontológico;
Sistema adesivo;
Resina composta.
2º Semestre:
Materiais auxiliares e materiais restauradores indiretos:
Hidrocolóide irreversível;
Godiva e pasta zinco-eugenólica;
Elastômero não-aquoso;
Gesso odontológico;
Resina Acrílica;
Ceras para fundições;
Revestimento para fundição;
Ligas;
Fundição.
CLASSIFICAÇÃO E INDICAÇÃO DOS MATERIAIS DE
MOLDAGEM
Materiais de moldagem
• Material de moldagem ideal:
“É o material que “captura” com precisão os detalhes das estruturas
bucais, “solta-se” da boca sem distorção, permanecendo
dimensionalmente estável sobre a bancada ou quando o gesso é vazado
sobre ele”.
• Requisitos de um material de moldagem
Ser fluído o bastante para se adaptar aos tecidos orais e viscoso o
bastante para manter-se na moldeira.
A impressão não deve distorcer ou lacerar quando removida da boca.
Deve manter-se estável até a obtenção do modelo.
Facilmente desinfetado sem perda de acuracidade.
Compatibilidade com os materiais de confecção de modelos e troqueis.
Não conter constituintes tóxicos ou irritantes.
Apresentar tempo de armazenagem adequado.
Consistência e textura satisfatórias.
Fácil manuseio.
Fidelidade de cópia.
MOLDAGEM – É o ato de obtermos a cópia em negativo do(s) dente(s) em
questão, ou seja, é o ato para obtermos o molde.
MOLDE – Corresponde ao resultado da operação de MOLDAGEM e é
representado pela cópia, em “negativo”, dos arcos dentais e tecidos
circunjacentes. (TODESCAN)
MODELO – É a reprodução do elemento (ou elementos) desejado, em positivo,
isto é, a reprodução (cópia) “idêntica” dos elementos desejados.
Histórico:
Materiais anelásticos (moldagens de tecidos macios e duros).
Hidrocolóides (moldagens de tecidos duros).
Após 2ª guerra apareceram os materiais à base de borracha sintética –
Elastômeros (moldagens de tecidos macios e duros).
Mecanismo de presa:
Irreversível – implica a ocorrência de reações químicas que impedem
que o material se reverta ao seu estado antes da presa.
Reversível – “amolecem” sob calor e solidificam quando resfriados, sem
reação química (reação térmica).
Materiais aquosos (colóides)
• Hidrocolóides à base de ágar ou Reversíveis
• Hidrocolóides à base de alginato ou Irreversíveis
Elastômeros de impressão não aquosos
• Polissulfetos
• Poliéteres
• Siliconas - polimerizáveis por adição
polimerizáveis por condensação
Classificação dos materiais de moldagem
ELÁSTICOS:
Hidrocolóides reversível e irreversível.
Elastômeros: 1) polissulfetos.
2) poliéter
3) siliconas: condensação
e adição.
ANELÁSTICOS:
Termoplásticos: godivas e ceras
Gesso (fora de uso)
Pasta de óxido de zinco e eugenol (zoe)
MATERIAIS DE MOLDAGEM
HIDROCOLÓIDE:
REVERSÍVEL
E
IRREVERSÍVEL
Hidrocolóide Reversível (Agar)
Reação de geleificação:
• Hidrocolóide Reversível (Agar)
• Material de moldagem – quando aquecido amolece, tornando-se um
líquido viscoso (sol) e quando esfria, endurece, formando um sólido
elástico.
• O processo de geleificação (solidificação) é induzida por alterações de
temperatura : temperatura de geleificação: 37C
temperatura de solidificação: > que 37C
Hidrocolóide irreversível
HISTÓRICO:
Final do século XIX na Escócia descobre-se um exudato mucoso
produzido por certas algas marinhas marrons denominado de algina.
Durante 2a Guerra Mundial escassez de ágar (produtor Japão).
Necessidade de um substituto.
Surgimento dos Alginatos para moldagem.
• Hidrocolóide irreversível (alginato)
É um pó que misturado com água passa do estado sol para gel devido à
reação química.
Indicações:
– Moldagens totais
• Modelos de estudo
• Modelos para ortodontia
– Moldagem preliminar ou anatômica para PT
– Moldagem para PPR
– Moldagem de Hemiarcada
– Duplicação de modelos
– Moldagens de arcada antagônica (prótese)
Manipulação:
Agitar a lata - Descompactar o pó
Colocar primeiramente a água
Encher a colher medida, remover excesso com a espátula (1 colher de
pó para 1 medida de água)
Espatular vigorosamente, alternando os movimentos para libertar
possíveis bolhas de ar
Tempo de manipulação: 45 seg a 1 min
Geleificação: 3 a 4min após espatulação
Verter gesso imediatamente
Tempo de separação molde/modelo: 60min
Possíveis alterações dimensionais dos hidrocóloides
• Evaporação: perda de água (vapor)
• Sinérese: perda de água (líquida) e exudatos salinos
• Embebição: absorção de água do meio para o interior
Vantagens:
Fácil manipulação
Baixo custo
Ser hidrofílico
Fácil limpeza
Não mancha
Fácil controle do tempo de trabalho
Desvantagens:
Estabilidade dimensional
Verter gesso imediatamente
Materiais de Moldagem Elastoméricos
Elastômeros:
São borrachas sintéticas semelhantes às borrachas naturais, formados a partir
de uma rede tridimensional de grandes moléculas (polímeros), interligados por
ligações cruzadas.
• Elastômeros não aquosos (espec. no
19 ADA)
– Polissulfetos
– Poliéter
– Silicone de polimerização por condensação
– Silicone de polimerização por adição
• Indicação:
– Moldagens de unitárias (prótese e dentística)
– Moldagens de quadrantes
– Moldagens totais
• Próteses parciais fixas
• Próteses parciais removíveis
• Próteses totais (moldagem funcional)
• Classificação física: (propriedades elásticas):
Pesada (moldeira);
Densa (moldeira);
Média ou regular (moldeira e seringa);
Leve (moldeira e seringa).
Viscosidade do material
POLISSULFETO (mercaptana)
Polímero de Polissulfeto + Dióxido de chumbo
Borracha de polissulfeto + Óxido de chumbo + Água
• Manipulação:
– Moldeira individual com adesivo
– Placa de vidro ou bloco fornecido pelo fabricante
– Comprimento de pastas iguais
– Espátula larga e rígida
– Espatulação (45 a 60seg.) – homogeneização
– Reação de polimerização exotérmica (não sensível)
– Verter gesso imediatamente
POLISSULFETO (mercaptana)
Vantagens:
• Boa reprodução de detalhes (precisão)
• Resistência a rasgamento
• Custo
• Tempo de τ longo
• Vida útil longa
Desvantagens:
• Moldeira individual
• Sabor e odor
• Verter Imediatam/e
• Estabilidade dimensional
• Deformação
• Mancha a roupa
MARCAS COMERCIAIS
• PERMELASTIC
• COE-FLEX
• UNILASTIC
• Etc.
POLIÉTER
• “Primeiro material desenvolvido com a função específica de material de
moldagem odontológico”.
Reação de Vulcanização
Polímero de
Poliéter Borracha
+ de
Sulfonato Poliéter
alquílico
Manipulação:
– Moldeira individual (casquete) com adesivo
– Placa de vidro ou bloco fornecido pelo fabricante
– Comprimento de pastas iguais
– Espátula larga e rígida
– Espatulação vigorosa e rápida
Tempo de trabalho: 2,0min (Curto)
Tempo de presa: 2,5min
Vantagens:
• Boa reprodução de detalhes
• Estabilidade dimensional
• Vazamento em até 7 dias
Desvantagens:
• Alto custo
• Baixo tempo de τ.
• Remoção difícil (rigidez)
• Moldeira individual
• Sabor desagradável
• Resistência ao rasgamento moderada
Marcas comerciais
• IMPREGUM
• PERMADYNE
• POLYJEL
Silicone de Condensação
• Tipos
– Pesado (consist. pesada): massa/pasta ou líquido
– Regular (consist. regular): pasta/pasta ou líquido
• Indicações
– Moldagens unitárias
– Moldagens de quadrantes
– Moldagens totais
• Dentados
• Desdentados
• Parcialmente desdentados
Manipulação:
– Moldeira tipo Vernes (Pesado e Leve)
– Placa de vidro ou bloco fornecido pelo fabricante
– Comprimento de pastas iguais
– Espátula larga e rígida
– Espatulação vigorosa e rápida
– Verter gesso imediatamente
– Tempo de trabalho: 2,5 a 3,0min
Silicone de Condensação
Vantagens:
• Alta resistência a deformação
• Boa reprodução de detalhes
• Adequada resistência a rasgamento
• Tempos de trabalho e de presa adequados
Desvantagens:
• Estabilidade dimensional
• Vazamento imediato
• Custo relativamente alto
MARCAS COMERCIAIS
• OPTOSIL / XANTOPREN
• COLTEX
• CITRICON
• 3M
• SILON
• SPEEDEX
Silicone de Adição
• Tipos:
– Pesado (consist. pesada): massa/pasta ou pasta
– Regular (consist. regular): pasta/pasta
– Leve (consist. leve): pasta/pasta
• Indicações:
– Moldagens unitárias
– Moldagens de quadrantes
– Moldagens totais
• Dentados
• Desdentados
• Parcialmente desdentados
• Manipulação
– Moldeira tipo Vernes (Pesado e Leve)
– Placa de vidro ou bloco fornecido pelo fabricante
– Comprimento de pastas iguais ou sistema “auto-mix”
– Espátula larga e rígida
– Espatulação vigorosa e rápida (30 a 40 seg.)
– Verter gesso até 7 dias
– Para o material pesado: Luvas de vinil
Vantagens:
• Alta resistência a deformação
• Excelente reprodução de detalhes
• Moderada resistência a rasgamento
• Tempos de trabalho e de presa adequados
• Pode ser vertido gesso tardiamente
• Estável na maioria das soluções desinfetantes
Desvantagens:
• Maior dificuldade de remoção do molde da boca (menor flexibilidade)
• Alto custo
• Enxofre da luva inibe a polimerização
• Sulfato de alumínio e enxofre férrico podem inibir a polimerização
(soluções hemostáticas)
• Verter gesso, no mínimo, depois de 1 hora de obtido o molde
MARCAS COMERCIAIS
• Express (3M)
• Imprint II (3M)
• Aquasil (dentisply)
Pasta de óxido de zinco e eugenol
INDICAÇÕES:
• Cirurgias.
• Obturador temporário de cavidades.
• Obturador de canais.
• Moldagem corretiva em desdentados.
• Registro de mordida.
• Material reembasador.
MANIPULAÇÃO:
a) Material:
Bloco de papel impermeável
Placa de vidro
Espátula nº 36
b) Proporção:
Comprimentos iguais das duas pastas
Tempo de presa:
Varia com as proporções da mistura;
Tempo de espatulação;
Temperatura;
Umidade do ambiente;
Aceleradores e retardadores empregados na composição
da pasta.
Pasta de óxido de zinco e eugenol
Anelástico
Estabilidade dimensional (24hs)
Eugenol produz sensação de queimação
Indicado para moldagem de rebordos alveolares, reembasamentos,
auxiliar de registro de mordida oclusal
GODIVA
• Tipo I – godiva para moldagem baixa fusão (bastão/lâminas)
• Tipo II – godiva para moldeira alta fusão (moldeira/placa base)
GODIVA
Principais indicações:
Bocas desdentadas
Moldagem com anel de cobre
Selamento periférico
Características importantes:
Amolecimento pelo calor (água quente ou chama)
Condutividade térmica baixa: demora para esfriar
Verter gesso até 1 hora após a moldagem
MATERIAIS DE MOLDAGEM:
Propriedades físico-químicas dos elastômeros
Deformação Permanente:
Silicona por adição
Silicona por condensação
Poliéter
Polissulfeto
Rigidez:
Silicona por Adição
Silicona por Condensação
Polissulfeto
Poliéter
Contração:
Silicona por Adição
Poliéter
Polissulfeto
Silicona por Condensação
Características técnicas:
Polissulfetos Poliéteres
Manipulação razoável fácil
Escoamento variável bom
Recuperação razoável muito boa
Reprodução excelente excelente
Odor e gosto desagradável aceitável
Limpeza difícil fácil
Validade prolongada prolongada
Características técnicas:
Sil. por cond Sil. por adição
Manipulação razoável fácil
Escoamento bom bom
Recuperação muito boa excelente
Reprodução excelente excelente
Odor e gosto aceitável aceitável
Limpeza fácil fácil
Validade moderada moderada

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Classificações das resinas compostas, preparo cavitário e restauração em rc p...
Classificações das resinas compostas, preparo cavitário e restauração em rc p...Classificações das resinas compostas, preparo cavitário e restauração em rc p...
Classificações das resinas compostas, preparo cavitário e restauração em rc p...
Guilherme Terra
 
Grampos protese 1 pdf
Grampos protese 1 pdfGrampos protese 1 pdf
Grampos protese 1 pdf
Thiago Dant
 
Cariologia
CariologiaCariologia
óXido de zinco e eugenol para moldagem camilla bringel
óXido de zinco e eugenol para moldagem  camilla bringelóXido de zinco e eugenol para moldagem  camilla bringel
óXido de zinco e eugenol para moldagem camilla bringel
Camilla Bringel
 
Acometimentos Pulpares - Diferenças Entre Pulpite Aguda e Crônica - Arriba De...
Acometimentos Pulpares - Diferenças Entre Pulpite Aguda e Crônica - Arriba De...Acometimentos Pulpares - Diferenças Entre Pulpite Aguda e Crônica - Arriba De...
Acometimentos Pulpares - Diferenças Entre Pulpite Aguda e Crônica - Arriba De...
André Milioli Martins
 
Restaurações em Amálgama
Restaurações em AmálgamaRestaurações em Amálgama
Restaurações em Amálgama
profguilhermeterra
 
Prótese Parcial Removível Odontológico
Prótese Parcial Removível OdontológicoPrótese Parcial Removível Odontológico
Prótese Parcial Removível Odontológico
GracieleSonobe1
 
3 aula hidrocolóides
3 aula   hidrocolóides3 aula   hidrocolóides
3 aula hidrocolóides
rafaelalourenco
 
Proteção do complexo dentino-pulpar
Proteção do complexo dentino-pulparProteção do complexo dentino-pulpar
Proteção do complexo dentino-pulpar
profguilhermeterra
 
Nomenclatura e classificação de cavidades
Nomenclatura e classificação de cavidadesNomenclatura e classificação de cavidades
Nomenclatura e classificação de cavidades
profcelsoklein
 
Nomenclatura e Classificação das Cavidades
Nomenclatura e Classificação das CavidadesNomenclatura e Classificação das Cavidades
Nomenclatura e Classificação das Cavidades
profguilhermeterra
 
4 - materiais de moldagem
 4 - materiais de moldagem 4 - materiais de moldagem
4 - materiais de moldagem
Euber E Silmara
 
Dentística
DentísticaDentística
Dentística
Dr.João Calais.:
 
RESUMO DE DENTÍSTICA
RESUMO DE DENTÍSTICARESUMO DE DENTÍSTICA
RESUMO DE DENTÍSTICA
Rayssa Mendonça
 
Apostila de ppr
Apostila de pprApostila de ppr
Apostila de ppr
Lucas Stolfo Maculan
 
Tratamento das Urgências Endodônticas
Tratamento das Urgências Endodônticas  Tratamento das Urgências Endodônticas
Tratamento das Urgências Endodônticas
Ines Jacyntho Inojosa
 
Posicionamento e oclusão dental
Posicionamento e oclusão dentalPosicionamento e oclusão dental
Posicionamento e oclusão dental
Thiara Cerqueira
 
TÉCNICAS ANESTÉSICAS DA MAXILA
TÉCNICAS ANESTÉSICAS DA MAXILATÉCNICAS ANESTÉSICAS DA MAXILA
TÉCNICAS ANESTÉSICAS DA MAXILA
Camilla Bringel
 
Resinas compostas
Resinas compostasResinas compostas
Resinas compostas
Marlus Pedrosa
 
Classificações das resinas compostas
Classificações das resinas compostasClassificações das resinas compostas
Classificações das resinas compostas
profguilhermeterra
 

Mais procurados (20)

Classificações das resinas compostas, preparo cavitário e restauração em rc p...
Classificações das resinas compostas, preparo cavitário e restauração em rc p...Classificações das resinas compostas, preparo cavitário e restauração em rc p...
Classificações das resinas compostas, preparo cavitário e restauração em rc p...
 
Grampos protese 1 pdf
Grampos protese 1 pdfGrampos protese 1 pdf
Grampos protese 1 pdf
 
Cariologia
CariologiaCariologia
Cariologia
 
óXido de zinco e eugenol para moldagem camilla bringel
óXido de zinco e eugenol para moldagem  camilla bringelóXido de zinco e eugenol para moldagem  camilla bringel
óXido de zinco e eugenol para moldagem camilla bringel
 
Acometimentos Pulpares - Diferenças Entre Pulpite Aguda e Crônica - Arriba De...
Acometimentos Pulpares - Diferenças Entre Pulpite Aguda e Crônica - Arriba De...Acometimentos Pulpares - Diferenças Entre Pulpite Aguda e Crônica - Arriba De...
Acometimentos Pulpares - Diferenças Entre Pulpite Aguda e Crônica - Arriba De...
 
Restaurações em Amálgama
Restaurações em AmálgamaRestaurações em Amálgama
Restaurações em Amálgama
 
Prótese Parcial Removível Odontológico
Prótese Parcial Removível OdontológicoPrótese Parcial Removível Odontológico
Prótese Parcial Removível Odontológico
 
3 aula hidrocolóides
3 aula   hidrocolóides3 aula   hidrocolóides
3 aula hidrocolóides
 
Proteção do complexo dentino-pulpar
Proteção do complexo dentino-pulparProteção do complexo dentino-pulpar
Proteção do complexo dentino-pulpar
 
Nomenclatura e classificação de cavidades
Nomenclatura e classificação de cavidadesNomenclatura e classificação de cavidades
Nomenclatura e classificação de cavidades
 
Nomenclatura e Classificação das Cavidades
Nomenclatura e Classificação das CavidadesNomenclatura e Classificação das Cavidades
Nomenclatura e Classificação das Cavidades
 
4 - materiais de moldagem
 4 - materiais de moldagem 4 - materiais de moldagem
4 - materiais de moldagem
 
Dentística
DentísticaDentística
Dentística
 
RESUMO DE DENTÍSTICA
RESUMO DE DENTÍSTICARESUMO DE DENTÍSTICA
RESUMO DE DENTÍSTICA
 
Apostila de ppr
Apostila de pprApostila de ppr
Apostila de ppr
 
Tratamento das Urgências Endodônticas
Tratamento das Urgências Endodônticas  Tratamento das Urgências Endodônticas
Tratamento das Urgências Endodônticas
 
Posicionamento e oclusão dental
Posicionamento e oclusão dentalPosicionamento e oclusão dental
Posicionamento e oclusão dental
 
TÉCNICAS ANESTÉSICAS DA MAXILA
TÉCNICAS ANESTÉSICAS DA MAXILATÉCNICAS ANESTÉSICAS DA MAXILA
TÉCNICAS ANESTÉSICAS DA MAXILA
 
Resinas compostas
Resinas compostasResinas compostas
Resinas compostas
 
Classificações das resinas compostas
Classificações das resinas compostasClassificações das resinas compostas
Classificações das resinas compostas
 

Semelhante a 1 aula - Moldagem, Molde e Modelo

Aula dia 14 de agosto Materiais Dentarios
Aula dia 14 de agosto Materiais DentariosAula dia 14 de agosto Materiais Dentarios
Aula dia 14 de agosto Materiais Dentarios
rafaelalourenco
 
MATERIAIS DE MOLDAGEM.pptx
MATERIAIS DE MOLDAGEM.pptxMATERIAIS DE MOLDAGEM.pptx
MATERIAIS DE MOLDAGEM.pptx
EmiliRaynna1
 
Cimento de ionômero de vidro.pptx
Cimento de ionômero de vidro.pptxCimento de ionômero de vidro.pptx
Cimento de ionômero de vidro.pptx
FilipeAmorim34
 
Revestimentos cerâmicos apresentação correção
Revestimentos cerâmicos apresentação correçãoRevestimentos cerâmicos apresentação correção
Revestimentos cerâmicos apresentação correção
Felipeforest
 
Seminário acrílicos e policarbonatos
Seminário acrílicos e policarbonatosSeminário acrílicos e policarbonatos
Seminário acrílicos e policarbonatos
Simone Bertelli
 
Tecnologia de poliureia
Tecnologia de poliureiaTecnologia de poliureia
Tecnologia de poliureia
Marmai
 
Treinamento sobre laminção e revestimento com fibra de.pptx
Treinamento sobre laminção e revestimento com fibra de.pptxTreinamento sobre laminção e revestimento com fibra de.pptx
Treinamento sobre laminção e revestimento com fibra de.pptx
OtavioLacerda4
 
Fibra de vidro cris1
Fibra de vidro cris1Fibra de vidro cris1
Fibra de vidro cris1
criscarioca
 
Gessos odontológicos- Tipo I
Gessos odontológicos- Tipo IGessos odontológicos- Tipo I
Gessos odontológicos- Tipo I
Marcos Paulo Hutchison
 
Cerâmicas Odontológicas
Cerâmicas OdontológicasCerâmicas Odontológicas
Cerâmicas Odontológicas
Marcos Paulo Hutchison
 
MD - Aula 5 - Materiais de Moldagem - Hidrocolóides - Cópia.ppt
MD - Aula 5 - Materiais de Moldagem - Hidrocolóides - Cópia.pptMD - Aula 5 - Materiais de Moldagem - Hidrocolóides - Cópia.ppt
MD - Aula 5 - Materiais de Moldagem - Hidrocolóides - Cópia.ppt
FernandoIsquierdodeS1
 
Aula 7 argamassas
Aula 7   argamassasAula 7   argamassas
Aula 7 argamassas
profNICODEMOS
 
2.... IMPRESSOES - Prótese
2.... IMPRESSOES - Prótese2.... IMPRESSOES - Prótese
2.... IMPRESSOES - Prótese
Muniza Alfredo
 
Apresentação solda bioquímica
Apresentação solda bioquímicaApresentação solda bioquímica
Apresentação solda bioquímica
HULLES
 
apresentacao tinta Ppt -apresentacao tinta Ppt
apresentacao tinta  Ppt -apresentacao tinta  Pptapresentacao tinta  Ppt -apresentacao tinta  Ppt
apresentacao tinta Ppt -apresentacao tinta Ppt
waqsondiasjacauna
 
Marcenaria dicas profissionais como colar madeira
Marcenaria dicas profissionais  como colar madeiraMarcenaria dicas profissionais  como colar madeira
Marcenaria dicas profissionais como colar madeira
Minerin Das Gerais
 
Ceramicas 141120210405-conversion-gate02
Ceramicas 141120210405-conversion-gate02Ceramicas 141120210405-conversion-gate02
Ceramicas 141120210405-conversion-gate02
GAMA FILHO
 
Aula8 materiais
Aula8 materiaisAula8 materiais
Aula8 materiais
Tiago Cruz
 
curso manutencao de tratamento de piso_1.pdf
curso manutencao de tratamento de piso_1.pdfcurso manutencao de tratamento de piso_1.pdf
curso manutencao de tratamento de piso_1.pdf
RicardoJunior411152
 
Filme pastilhas jatobá
Filme pastilhas jatobáFilme pastilhas jatobá
Filme pastilhas jatobá
Ludmila Souza
 

Semelhante a 1 aula - Moldagem, Molde e Modelo (20)

Aula dia 14 de agosto Materiais Dentarios
Aula dia 14 de agosto Materiais DentariosAula dia 14 de agosto Materiais Dentarios
Aula dia 14 de agosto Materiais Dentarios
 
MATERIAIS DE MOLDAGEM.pptx
MATERIAIS DE MOLDAGEM.pptxMATERIAIS DE MOLDAGEM.pptx
MATERIAIS DE MOLDAGEM.pptx
 
Cimento de ionômero de vidro.pptx
Cimento de ionômero de vidro.pptxCimento de ionômero de vidro.pptx
Cimento de ionômero de vidro.pptx
 
Revestimentos cerâmicos apresentação correção
Revestimentos cerâmicos apresentação correçãoRevestimentos cerâmicos apresentação correção
Revestimentos cerâmicos apresentação correção
 
Seminário acrílicos e policarbonatos
Seminário acrílicos e policarbonatosSeminário acrílicos e policarbonatos
Seminário acrílicos e policarbonatos
 
Tecnologia de poliureia
Tecnologia de poliureiaTecnologia de poliureia
Tecnologia de poliureia
 
Treinamento sobre laminção e revestimento com fibra de.pptx
Treinamento sobre laminção e revestimento com fibra de.pptxTreinamento sobre laminção e revestimento com fibra de.pptx
Treinamento sobre laminção e revestimento com fibra de.pptx
 
Fibra de vidro cris1
Fibra de vidro cris1Fibra de vidro cris1
Fibra de vidro cris1
 
Gessos odontológicos- Tipo I
Gessos odontológicos- Tipo IGessos odontológicos- Tipo I
Gessos odontológicos- Tipo I
 
Cerâmicas Odontológicas
Cerâmicas OdontológicasCerâmicas Odontológicas
Cerâmicas Odontológicas
 
MD - Aula 5 - Materiais de Moldagem - Hidrocolóides - Cópia.ppt
MD - Aula 5 - Materiais de Moldagem - Hidrocolóides - Cópia.pptMD - Aula 5 - Materiais de Moldagem - Hidrocolóides - Cópia.ppt
MD - Aula 5 - Materiais de Moldagem - Hidrocolóides - Cópia.ppt
 
Aula 7 argamassas
Aula 7   argamassasAula 7   argamassas
Aula 7 argamassas
 
2.... IMPRESSOES - Prótese
2.... IMPRESSOES - Prótese2.... IMPRESSOES - Prótese
2.... IMPRESSOES - Prótese
 
Apresentação solda bioquímica
Apresentação solda bioquímicaApresentação solda bioquímica
Apresentação solda bioquímica
 
apresentacao tinta Ppt -apresentacao tinta Ppt
apresentacao tinta  Ppt -apresentacao tinta  Pptapresentacao tinta  Ppt -apresentacao tinta  Ppt
apresentacao tinta Ppt -apresentacao tinta Ppt
 
Marcenaria dicas profissionais como colar madeira
Marcenaria dicas profissionais  como colar madeiraMarcenaria dicas profissionais  como colar madeira
Marcenaria dicas profissionais como colar madeira
 
Ceramicas 141120210405-conversion-gate02
Ceramicas 141120210405-conversion-gate02Ceramicas 141120210405-conversion-gate02
Ceramicas 141120210405-conversion-gate02
 
Aula8 materiais
Aula8 materiaisAula8 materiais
Aula8 materiais
 
curso manutencao de tratamento de piso_1.pdf
curso manutencao de tratamento de piso_1.pdfcurso manutencao de tratamento de piso_1.pdf
curso manutencao de tratamento de piso_1.pdf
 
Filme pastilhas jatobá
Filme pastilhas jatobáFilme pastilhas jatobá
Filme pastilhas jatobá
 

Último

Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdfAviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
Falcão Brasil
 
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Mary Alvarenga
 
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsxOceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Luzia Gabriele
 
escrita criativa utilizada na arteterapia
escrita criativa   utilizada na arteterapiaescrita criativa   utilizada na arteterapia
escrita criativa utilizada na arteterapia
shirleisousa9166
 
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdfGeotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Falcão Brasil
 
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História. Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
Mary Alvarenga
 
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdfUFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
Manuais Formação
 
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
principeandregalli
 
APA fonoaudiologia Pratica Trabalho Prontos.pptx
APA fonoaudiologia Pratica Trabalho Prontos.pptxAPA fonoaudiologia Pratica Trabalho Prontos.pptx
APA fonoaudiologia Pratica Trabalho Prontos.pptx
orquestrasinfonicaam
 
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
Espanhol Online
 
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UEInfografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Centro Jacques Delors
 
Conhecimento sobre Vestimenta Anti chamas
Conhecimento sobre Vestimenta Anti chamasConhecimento sobre Vestimenta Anti chamas
Conhecimento sobre Vestimenta Anti chamas
edusegtrab
 
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Centro Jacques Delors
 
Atividade Análise literária O GUARANI.pdf
Atividade Análise literária O GUARANI.pdfAtividade Análise literária O GUARANI.pdf
Atividade Análise literária O GUARANI.pdf
sesiomzezao
 
apresentação metodologia terapia ocupacional
apresentação metodologia terapia ocupacionalapresentação metodologia terapia ocupacional
apresentação metodologia terapia ocupacional
shirleisousa9166
 
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdfA Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
Falcão Brasil
 
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptxSlides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdfHistória das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
LeideLauraCenturionL
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
Sandra Pratas
 

Último (20)

Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdfAviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
 
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
 
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsxOceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
 
escrita criativa utilizada na arteterapia
escrita criativa   utilizada na arteterapiaescrita criativa   utilizada na arteterapia
escrita criativa utilizada na arteterapia
 
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdfGeotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
 
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História. Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
 
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdfUFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
 
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
 
APA fonoaudiologia Pratica Trabalho Prontos.pptx
APA fonoaudiologia Pratica Trabalho Prontos.pptxAPA fonoaudiologia Pratica Trabalho Prontos.pptx
APA fonoaudiologia Pratica Trabalho Prontos.pptx
 
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
 
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UEInfografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
 
Conhecimento sobre Vestimenta Anti chamas
Conhecimento sobre Vestimenta Anti chamasConhecimento sobre Vestimenta Anti chamas
Conhecimento sobre Vestimenta Anti chamas
 
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
 
Atividade Análise literária O GUARANI.pdf
Atividade Análise literária O GUARANI.pdfAtividade Análise literária O GUARANI.pdf
Atividade Análise literária O GUARANI.pdf
 
apresentação metodologia terapia ocupacional
apresentação metodologia terapia ocupacionalapresentação metodologia terapia ocupacional
apresentação metodologia terapia ocupacional
 
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdfA Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
 
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptxSlides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
 
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO .
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO                .FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO                .
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO .
 
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdfHistória das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
 

1 aula - Moldagem, Molde e Modelo

  • 1. Roteiro de Aula CLASSIFICAÇÃO E INDICAÇÃO DOS MATERIAIS DE MOLDAGEM 1º Semestre: Propriedades dos materiais dentários e materiais restauradores diretos: Introdução ao estudo dos materiais odontológicos; Propriedades dos materiais odontológicos; Cimentos odontológicos; Agentes de proteção do complexo dentino-pulpar; Amálgama odontológico; Sistema adesivo; Resina composta. 2º Semestre: Materiais auxiliares e materiais restauradores indiretos: Hidrocolóide irreversível; Godiva e pasta zinco-eugenólica; Elastômero não-aquoso; Gesso odontológico; Resina Acrílica; Ceras para fundições; Revestimento para fundição; Ligas; Fundição. CLASSIFICAÇÃO E INDICAÇÃO DOS MATERIAIS DE MOLDAGEM Materiais de moldagem • Material de moldagem ideal: “É o material que “captura” com precisão os detalhes das estruturas bucais, “solta-se” da boca sem distorção, permanecendo dimensionalmente estável sobre a bancada ou quando o gesso é vazado sobre ele”. • Requisitos de um material de moldagem Ser fluído o bastante para se adaptar aos tecidos orais e viscoso o bastante para manter-se na moldeira. A impressão não deve distorcer ou lacerar quando removida da boca. Deve manter-se estável até a obtenção do modelo. Facilmente desinfetado sem perda de acuracidade. Compatibilidade com os materiais de confecção de modelos e troqueis.
  • 2. Não conter constituintes tóxicos ou irritantes. Apresentar tempo de armazenagem adequado. Consistência e textura satisfatórias. Fácil manuseio. Fidelidade de cópia. MOLDAGEM – É o ato de obtermos a cópia em negativo do(s) dente(s) em questão, ou seja, é o ato para obtermos o molde. MOLDE – Corresponde ao resultado da operação de MOLDAGEM e é representado pela cópia, em “negativo”, dos arcos dentais e tecidos circunjacentes. (TODESCAN) MODELO – É a reprodução do elemento (ou elementos) desejado, em positivo, isto é, a reprodução (cópia) “idêntica” dos elementos desejados. Histórico: Materiais anelásticos (moldagens de tecidos macios e duros). Hidrocolóides (moldagens de tecidos duros). Após 2ª guerra apareceram os materiais à base de borracha sintética – Elastômeros (moldagens de tecidos macios e duros). Mecanismo de presa: Irreversível – implica a ocorrência de reações químicas que impedem que o material se reverta ao seu estado antes da presa. Reversível – “amolecem” sob calor e solidificam quando resfriados, sem reação química (reação térmica). Materiais aquosos (colóides) • Hidrocolóides à base de ágar ou Reversíveis • Hidrocolóides à base de alginato ou Irreversíveis Elastômeros de impressão não aquosos • Polissulfetos • Poliéteres • Siliconas - polimerizáveis por adição polimerizáveis por condensação Classificação dos materiais de moldagem ELÁSTICOS: Hidrocolóides reversível e irreversível. Elastômeros: 1) polissulfetos. 2) poliéter 3) siliconas: condensação e adição.
  • 3. ANELÁSTICOS: Termoplásticos: godivas e ceras Gesso (fora de uso) Pasta de óxido de zinco e eugenol (zoe) MATERIAIS DE MOLDAGEM HIDROCOLÓIDE: REVERSÍVEL E IRREVERSÍVEL Hidrocolóide Reversível (Agar) Reação de geleificação: • Hidrocolóide Reversível (Agar) • Material de moldagem – quando aquecido amolece, tornando-se um líquido viscoso (sol) e quando esfria, endurece, formando um sólido elástico. • O processo de geleificação (solidificação) é induzida por alterações de temperatura : temperatura de geleificação: 37C temperatura de solidificação: > que 37C Hidrocolóide irreversível HISTÓRICO: Final do século XIX na Escócia descobre-se um exudato mucoso produzido por certas algas marinhas marrons denominado de algina. Durante 2a Guerra Mundial escassez de ágar (produtor Japão). Necessidade de um substituto. Surgimento dos Alginatos para moldagem. • Hidrocolóide irreversível (alginato) É um pó que misturado com água passa do estado sol para gel devido à reação química. Indicações: – Moldagens totais • Modelos de estudo • Modelos para ortodontia – Moldagem preliminar ou anatômica para PT – Moldagem para PPR – Moldagem de Hemiarcada – Duplicação de modelos – Moldagens de arcada antagônica (prótese) Manipulação: Agitar a lata - Descompactar o pó Colocar primeiramente a água Encher a colher medida, remover excesso com a espátula (1 colher de pó para 1 medida de água)
  • 4. Espatular vigorosamente, alternando os movimentos para libertar possíveis bolhas de ar Tempo de manipulação: 45 seg a 1 min Geleificação: 3 a 4min após espatulação Verter gesso imediatamente Tempo de separação molde/modelo: 60min Possíveis alterações dimensionais dos hidrocóloides • Evaporação: perda de água (vapor) • Sinérese: perda de água (líquida) e exudatos salinos • Embebição: absorção de água do meio para o interior Vantagens: Fácil manipulação Baixo custo Ser hidrofílico Fácil limpeza Não mancha Fácil controle do tempo de trabalho Desvantagens: Estabilidade dimensional Verter gesso imediatamente Materiais de Moldagem Elastoméricos Elastômeros: São borrachas sintéticas semelhantes às borrachas naturais, formados a partir de uma rede tridimensional de grandes moléculas (polímeros), interligados por ligações cruzadas. • Elastômeros não aquosos (espec. no 19 ADA) – Polissulfetos – Poliéter – Silicone de polimerização por condensação – Silicone de polimerização por adição • Indicação: – Moldagens de unitárias (prótese e dentística) – Moldagens de quadrantes – Moldagens totais • Próteses parciais fixas • Próteses parciais removíveis • Próteses totais (moldagem funcional) • Classificação física: (propriedades elásticas): Pesada (moldeira); Densa (moldeira); Média ou regular (moldeira e seringa); Leve (moldeira e seringa). Viscosidade do material
  • 5. POLISSULFETO (mercaptana) Polímero de Polissulfeto + Dióxido de chumbo Borracha de polissulfeto + Óxido de chumbo + Água • Manipulação: – Moldeira individual com adesivo – Placa de vidro ou bloco fornecido pelo fabricante – Comprimento de pastas iguais – Espátula larga e rígida – Espatulação (45 a 60seg.) – homogeneização – Reação de polimerização exotérmica (não sensível) – Verter gesso imediatamente POLISSULFETO (mercaptana) Vantagens: • Boa reprodução de detalhes (precisão) • Resistência a rasgamento • Custo • Tempo de τ longo • Vida útil longa Desvantagens: • Moldeira individual • Sabor e odor • Verter Imediatam/e • Estabilidade dimensional • Deformação • Mancha a roupa MARCAS COMERCIAIS • PERMELASTIC • COE-FLEX • UNILASTIC • Etc. POLIÉTER • “Primeiro material desenvolvido com a função específica de material de moldagem odontológico”. Reação de Vulcanização Polímero de Poliéter Borracha + de Sulfonato Poliéter alquílico
  • 6. Manipulação: – Moldeira individual (casquete) com adesivo – Placa de vidro ou bloco fornecido pelo fabricante – Comprimento de pastas iguais – Espátula larga e rígida – Espatulação vigorosa e rápida Tempo de trabalho: 2,0min (Curto) Tempo de presa: 2,5min Vantagens: • Boa reprodução de detalhes • Estabilidade dimensional • Vazamento em até 7 dias Desvantagens: • Alto custo • Baixo tempo de τ. • Remoção difícil (rigidez) • Moldeira individual • Sabor desagradável • Resistência ao rasgamento moderada Marcas comerciais • IMPREGUM • PERMADYNE • POLYJEL Silicone de Condensação • Tipos – Pesado (consist. pesada): massa/pasta ou líquido – Regular (consist. regular): pasta/pasta ou líquido • Indicações – Moldagens unitárias – Moldagens de quadrantes – Moldagens totais • Dentados • Desdentados • Parcialmente desdentados Manipulação: – Moldeira tipo Vernes (Pesado e Leve) – Placa de vidro ou bloco fornecido pelo fabricante – Comprimento de pastas iguais – Espátula larga e rígida – Espatulação vigorosa e rápida – Verter gesso imediatamente – Tempo de trabalho: 2,5 a 3,0min
  • 7. Silicone de Condensação Vantagens: • Alta resistência a deformação • Boa reprodução de detalhes • Adequada resistência a rasgamento • Tempos de trabalho e de presa adequados Desvantagens: • Estabilidade dimensional • Vazamento imediato • Custo relativamente alto MARCAS COMERCIAIS • OPTOSIL / XANTOPREN • COLTEX • CITRICON • 3M • SILON • SPEEDEX Silicone de Adição • Tipos: – Pesado (consist. pesada): massa/pasta ou pasta – Regular (consist. regular): pasta/pasta – Leve (consist. leve): pasta/pasta • Indicações: – Moldagens unitárias – Moldagens de quadrantes – Moldagens totais • Dentados • Desdentados • Parcialmente desdentados • Manipulação – Moldeira tipo Vernes (Pesado e Leve) – Placa de vidro ou bloco fornecido pelo fabricante – Comprimento de pastas iguais ou sistema “auto-mix” – Espátula larga e rígida – Espatulação vigorosa e rápida (30 a 40 seg.) – Verter gesso até 7 dias – Para o material pesado: Luvas de vinil Vantagens: • Alta resistência a deformação • Excelente reprodução de detalhes • Moderada resistência a rasgamento • Tempos de trabalho e de presa adequados
  • 8. • Pode ser vertido gesso tardiamente • Estável na maioria das soluções desinfetantes Desvantagens: • Maior dificuldade de remoção do molde da boca (menor flexibilidade) • Alto custo • Enxofre da luva inibe a polimerização • Sulfato de alumínio e enxofre férrico podem inibir a polimerização (soluções hemostáticas) • Verter gesso, no mínimo, depois de 1 hora de obtido o molde MARCAS COMERCIAIS • Express (3M) • Imprint II (3M) • Aquasil (dentisply) Pasta de óxido de zinco e eugenol INDICAÇÕES: • Cirurgias. • Obturador temporário de cavidades. • Obturador de canais. • Moldagem corretiva em desdentados. • Registro de mordida. • Material reembasador. MANIPULAÇÃO: a) Material: Bloco de papel impermeável Placa de vidro Espátula nº 36 b) Proporção: Comprimentos iguais das duas pastas Tempo de presa: Varia com as proporções da mistura; Tempo de espatulação; Temperatura; Umidade do ambiente; Aceleradores e retardadores empregados na composição da pasta. Pasta de óxido de zinco e eugenol Anelástico Estabilidade dimensional (24hs) Eugenol produz sensação de queimação Indicado para moldagem de rebordos alveolares, reembasamentos, auxiliar de registro de mordida oclusal
  • 9. GODIVA • Tipo I – godiva para moldagem baixa fusão (bastão/lâminas) • Tipo II – godiva para moldeira alta fusão (moldeira/placa base) GODIVA Principais indicações: Bocas desdentadas Moldagem com anel de cobre Selamento periférico Características importantes: Amolecimento pelo calor (água quente ou chama) Condutividade térmica baixa: demora para esfriar Verter gesso até 1 hora após a moldagem MATERIAIS DE MOLDAGEM: Propriedades físico-químicas dos elastômeros Deformação Permanente: Silicona por adição Silicona por condensação Poliéter Polissulfeto Rigidez: Silicona por Adição Silicona por Condensação Polissulfeto Poliéter Contração: Silicona por Adição Poliéter Polissulfeto Silicona por Condensação Características técnicas: Polissulfetos Poliéteres Manipulação razoável fácil Escoamento variável bom Recuperação razoável muito boa Reprodução excelente excelente Odor e gosto desagradável aceitável Limpeza difícil fácil Validade prolongada prolongada
  • 10. Características técnicas: Sil. por cond Sil. por adição Manipulação razoável fácil Escoamento bom bom Recuperação muito boa excelente Reprodução excelente excelente Odor e gosto aceitável aceitável Limpeza fácil fácil Validade moderada moderada