1914,
ano em que foi publicado este álbum
Em 1914, ano em que foi publicado este álbum, o transporte
das pipas de vinho do Porto era feito em carros de bois.
Porto - Rua dos Clérigos
Porto - Praça da Ribeira
Carregamento de vinho em Gaia
Nessa época os navios entravam ainda no rio Douro para
carregarem, na zona ribeirinha de Gaia, pipas de vinho.
Panorama do Porto
Vista da Barra
Foz do rio Douro e vista parcial de Massarelos
Porto de Leixões - Construído na foz do rio Leça. Foi lançada a
primeira pedra em 1884, por proposta do ministro Hintze Ri...
Sé do Porto - Iniciou-se a construção no 2º quartel do século Xll,
no tempo da rainha D. Tereza. - Estilo românico. Sofreu...
Ponte de D. Luís - Projectada por Teófilo Seyrig. Inaugurada a
31-10-1886. Foi benzida pelo Cardeal D. Américo.
Ponte de D. Luís – Carregamento de vinho
Porto - Ponte de D. Luís
Torre dos Clérigos - Projectada por Nicolau Nasoni (italiano).
A igreja foi aberta ao culto a 28-07-1748. A torre é consid...
Jardim da Cordoaria - Construído em 1866 por proposta do
Visconde de Villar de Allen.
O projecto é de Emílio David (francê...
Palácio de Cristal. Construído à semelhança do de Londres.
Inaugurado a 18-09-1865. Destruído em 1951, para dar lugar ao
P...
Nave Central do Palácio de Cristal, onde se realizaram notáveis
exposições.
Gruta - Local romântico do extinto Palácio de Cristal, muito
frequentado pelos namorados no final do século XlX., hoje
des...
Aspecto do Mercado dos Anjos. Destruído para dar lugar à Praça
de Lisboa. Hoje é um Cento Comercial.
Aspecto do Mercado dos Anjos. Destruído para dar lugar à Praça
de Lisboa. Hoje é um Centro Comercial.
Praça da Batalha. Estátua de D. Pedro V. Inaugurada a
27-01-1866, de autoria de Teixeira Lopes (Pai).
Praça de D. Pedro – Estátua de Anotole Calmels, inaugurada a
19-10-1866.
Porto – Praça da Batalha
Igreja da Lapa – Planta do arquitecto José Figueiredo Seixas.
Sofreu alterações ao longo da construção.
Rua de Santo António em 1914
Hospital de Santo António. Actualmente remodelado e aumentado
Porto – Largo e Capela de Fradelos
Foz. Entrada do rio Douro.
Oficina de caixotaria da Casa Constantino d’Almeida. O vinho do
Porto, em garrafa, para exportação, era embalado em caixas...
Interior do Armazém - 1ª Nave (Caves Constantino d’Almeida)
Secção de engarrafamento dos vinhos de Constantino d’
Almeida.
Note-se o trajo das operárias: a saia até aos pés das garra...
Secção de engarrafamento dos vinhos de Constantino d’
Almeida.
Note-se o trajo das operárias: a saia até aos pés das garra...
Engarrafadeira. Ano de 1914
Texto: Humberto Pinho da Silva
Formatação: Jorge Vicente Música: Luses da Ribalta
Cidade do porto em 1914
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Cidade do porto em 1914

401 visualizações

Publicada em

Cidade do porto em 1914

Publicada em: Educação
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
401
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
17
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Cidade do porto em 1914

  1. 1. 1914, ano em que foi publicado este álbum
  2. 2. Em 1914, ano em que foi publicado este álbum, o transporte das pipas de vinho do Porto era feito em carros de bois.
  3. 3. Porto - Rua dos Clérigos
  4. 4. Porto - Praça da Ribeira
  5. 5. Carregamento de vinho em Gaia
  6. 6. Nessa época os navios entravam ainda no rio Douro para carregarem, na zona ribeirinha de Gaia, pipas de vinho.
  7. 7. Panorama do Porto
  8. 8. Vista da Barra
  9. 9. Foz do rio Douro e vista parcial de Massarelos
  10. 10. Porto de Leixões - Construído na foz do rio Leça. Foi lançada a primeira pedra em 1884, por proposta do ministro Hintze Ribeiro e aprovação de Fontes Pereira de Melo. Foi ampliado em 1962 e 1970.
  11. 11. Sé do Porto - Iniciou-se a construção no 2º quartel do século Xll, no tempo da rainha D. Tereza. - Estilo românico. Sofreu, no correr dos séculos, várias modificações. A galilé que se vê na foto é de autoria de Nasoni (1736)
  12. 12. Ponte de D. Luís - Projectada por Teófilo Seyrig. Inaugurada a 31-10-1886. Foi benzida pelo Cardeal D. Américo.
  13. 13. Ponte de D. Luís – Carregamento de vinho
  14. 14. Porto - Ponte de D. Luís
  15. 15. Torre dos Clérigos - Projectada por Nicolau Nasoni (italiano). A igreja foi aberta ao culto a 28-07-1748. A torre é considerada das mais belas da Europa. Tem 75 m de altura.
  16. 16. Jardim da Cordoaria - Construído em 1866 por proposta do Visconde de Villar de Allen. O projecto é de Emílio David (francês). A burguesia portuense, após a inauguração, passou a frequentá-lo, abandonando o Jardim de S. Lázaro.
  17. 17. Palácio de Cristal. Construído à semelhança do de Londres. Inaugurado a 18-09-1865. Destruído em 1951, para dar lugar ao Pavilhão dos Desportos.
  18. 18. Nave Central do Palácio de Cristal, onde se realizaram notáveis exposições.
  19. 19. Gruta - Local romântico do extinto Palácio de Cristal, muito frequentado pelos namorados no final do século XlX., hoje destruída.
  20. 20. Aspecto do Mercado dos Anjos. Destruído para dar lugar à Praça de Lisboa. Hoje é um Cento Comercial.
  21. 21. Aspecto do Mercado dos Anjos. Destruído para dar lugar à Praça de Lisboa. Hoje é um Centro Comercial.
  22. 22. Praça da Batalha. Estátua de D. Pedro V. Inaugurada a 27-01-1866, de autoria de Teixeira Lopes (Pai).
  23. 23. Praça de D. Pedro – Estátua de Anotole Calmels, inaugurada a 19-10-1866.
  24. 24. Porto – Praça da Batalha
  25. 25. Igreja da Lapa – Planta do arquitecto José Figueiredo Seixas. Sofreu alterações ao longo da construção.
  26. 26. Rua de Santo António em 1914
  27. 27. Hospital de Santo António. Actualmente remodelado e aumentado
  28. 28. Porto – Largo e Capela de Fradelos
  29. 29. Foz. Entrada do rio Douro.
  30. 30. Oficina de caixotaria da Casa Constantino d’Almeida. O vinho do Porto, em garrafa, para exportação, era embalado em caixas de madeira.  
  31. 31. Interior do Armazém - 1ª Nave (Caves Constantino d’Almeida)
  32. 32. Secção de engarrafamento dos vinhos de Constantino d’ Almeida. Note-se o trajo das operárias: a saia até aos pés das garrafeiras
  33. 33. Secção de engarrafamento dos vinhos de Constantino d’ Almeida. Note-se o trajo das operárias: a saia até aos pés das garrafeiras do início do séc. XX.  
  34. 34. Engarrafadeira. Ano de 1914
  35. 35. Texto: Humberto Pinho da Silva Formatação: Jorge Vicente Música: Luses da Ribalta

×