O slideshow foi denunciado.

Reinaldo Cantarutti - Sustentabilidade operacional & modalidades de financiamento dos periódicos (Perspectiva dos periódicos de sociedades científicas)

0

Compartilhar

1 de 15
1 de 15

Reinaldo Cantarutti - Sustentabilidade operacional & modalidades de financiamento dos periódicos (Perspectiva dos periódicos de sociedades científicas)

0

Compartilhar

Baixar para ler offline

A Reunião Anual do SciELO de 2019 analisou e debateu três tópicos: avanços na adoção das boas práticas da ciência aberta, a estratificação dos periódicos SciELO no Qualis e a sustentabilidade do programa SciELO.

A reunião foi dirigida a editores e membros das equipes editoriais dos periódicos do SciELO Brasil, pesquisadores, bibliotecários, profissionais de informação, autoridades na gestão da ciência e comunicação científica e demais interessados.

A Reunião Anual do SciELO de 2019 analisou e debateu três tópicos: avanços na adoção das boas práticas da ciência aberta, a estratificação dos periódicos SciELO no Qualis e a sustentabilidade do programa SciELO.

A reunião foi dirigida a editores e membros das equipes editoriais dos periódicos do SciELO Brasil, pesquisadores, bibliotecários, profissionais de informação, autoridades na gestão da ciência e comunicação científica e demais interessados.

Mais Conteúdo rRelacionado

Mais de SciELO - Scientific Electronic Library Online

Audiolivros relacionados

Gratuito durante 14 dias do Scribd

Ver tudo

Reinaldo Cantarutti - Sustentabilidade operacional & modalidades de financiamento dos periódicos (Perspectiva dos periódicos de sociedades científicas)

  1. 1. VIII REUNIÃO ANUAL SCIELO
  2. 2. Sustentabilidade operacional & modalidades de financiamento dos periódicos Reinaldo Bertola Cantarutti Universidade Federal de Viçosa – Professor Sociedade Brasileira de ciência do Solo – Secretário Geral Revista Brasileira de Ciência do Solo – Editor Executivo (Perspectiva dos periódicos de sociedades científicas)
  3. 3. O que caracteriza um periódico científico sustentável? Periódico que divulgua uma ciência de “boa qualidade” e / ou “elevado impacto”, em quantidade e em um fluxo que justifique todo o investimento gerencial e operacional e com “autossuficiência” financeira ou “independência econômica”
  4. 4. A sustentabilidade operacional dos periódico científico depende Manuscritos submetidos: quantidade e “qualidade” Equipe executiva: editores e revisores, comprometida Sistema operacional de tramitação eficiente e amigável Suporte financeiro: quantidade e em fluxo
  5. 5. A sustentabilidade operacional dos periódico científico depende Manuscritos submetidos: em quantidade e de boa qualidade Equipe executiva: editores e revisores, comprometida Sistema operacional de tramitação eficiente e amigável Suporte financeiro: quantidade e em fluxo Dimensão da sociedade científica Vigor da sociedadevs
  6. 6. H1: A sustentabilidade do periódico científico relaciona com o tamanho da SC 0 200 400 600 800 1000 1200 1400 0 50 100 150 200 250 2013 2014 2015 2016 2017 2018 2019 2020 Sócios Artigos Artigos publicados - RBCS Nº sóicos - SBCS
  7. 7. Perguntamos a 88 editores (Sociedades Cientificas) Tem havido redução no nº de sócios Tem havido redução no nº desubmissão de manuscritos Não 83 % Sim 17 % Não 92 % Sim 8 % H1: A sustentabilidade do periódico científico relaciona com o tamanho da SC
  8. 8. H2: A sustentabilidade do periódico científico relaciona com uma intricada interação de fatores técnicos (qualitativos) 0 200 400 600 800 1000 1200 1400 0 50 100 150 200 250 2013 2014 2015 2016 2017 2018 2019 2020 Sócios Artigos Artigos publicados - RBCS Nº sóicos - SBCS Adoção scholarone Fim edição impressa Digital, fluxo contínuo (open acess) Publicação em inglês Submissão em português Submissão em inglês
  9. 9. • Publicação impressa e tramitação física de manuscritos Comodidade ao status quo Mais simples, aparentemente Baixa eficiência: tempos de tramitação e publicação Maior custo operacional Desconexão com atual contexto da divulgação cientifica • “Amadorismo” dos editores e despreparo das equipes operacionais • Limitada capitação de manuscritos de qualidade H2: A sustentabilidade do periódico científico relaciona com uma intricada interação de fatores técnicos
  10. 10. • Adoção de práticas e processos inovadores na divulgação cientifica Inserção no contexto atual Fortalece “autoestima” Impacto do novo Maior profissionalização gerencial e operacional Investimento financeiro Maior competitividade ? (plataformas digitais de tramitação, publicação digital, publicação em fluxo contínuo, inserção em mídias sociais, impulsionadores de busca) • Capitação de manuscritos de qualidade H2: A sustentabilidade do periódico científico relaciona com uma intricada interação de fatores técnicos
  11. 11. • Adoção de práticas e processos inovadores na divulgação cientifica Redução do custo operacional 0 50 100 150 200 250 300 2013 2014 2015 2016 2017 2018 2019 2020 x1.000R$ RBCS Custo Total H2: A sustentabilidade do periódico científico relaciona com uma intricada interação de fatores técnicos
  12. 12. • Adoção de práticas e processos inovadores na divulgação cientifica Redução do custo operacional • Capitação de bons manuscritos 0.000 0.500 1.000 1.500 2.000 2.500 3.000 0 50 100 150 200 250 300 2012 2014 2016 2018 2020 x1.000R$ x1.000R$ RBCS Custo Total Custo/artigo H2: A sustentabilidade do periódico científico relaciona com uma intricada interação de fatores técnicos
  13. 13. • Adoção das práticas e processos da Open Science Impacto do novo Maior profissionalização gerencial e operacional Investimento financeiro Maior complexidade H2: A sustentabilidade do periódico científico relaciona com uma intricada interação de fatores técnicos
  14. 14. H2: A sustentabilidade do periódico científico depende de uma intricada interação de fatores técnicos e o financeiro • Quantidade e fluxo do aporte financeiro Sociedade mantenedora Publication fee Agências: CNPq, FAPEs 10 – 20 % 30 – 40 % 40 – 60 %
  15. 15. Sustentabilidade operacional dos periódicos científicos Ficar com está Inovarvs

×