Hospitalidade: meio para educação ambiental Aristides Faria Aluno da Especialização em Estudos Mercadológicos em Turismo &...
Caracterização da pesquisa <ul><li>Objetivo:  dissertar sobre a educação ambiental enquanto alternativa à mudança de parad...
Hospitalidade: meio para EA
Pontos-chave <ul><li>Alternativa à mudança de paradigma no de desenvolvimento de iniciativas em turismo; </li></ul><ul><li...
<ul><li>Os “ custos ” ou “ impactos ” sociais e culturais derivados da atividade turística são mudanças qualitativas. Têm ...
Qual o paradigma? “ Devem ser revistas as  políticas  habitacionais, os  planos  de zoneamento e os altos índices migratór...
Conceituação?! Lei nº 9.795 de 27 de abril de 1999 Lei da Educação Ambiental “ Entende-se por educação ambiental os  proce...
Para quê!?!? Art. 225 da Constituição Federal “ Todos  têm direito ao meio ambiente ecologicamente equilibrado, bem de  us...
Hospitalidade: meio para EA
Hospitalidade como meio para EA
rhemhospitalidade.blogspot.com <ul><li>MSN: aristidesfls@hotmail.com </li></ul><ul><li>[email_address] </li></ul><ul><li>(...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Hospitalidade: meio para educacao ambiental

1.473 visualizações

Publicada em

Apresentação de artigo homônimo. O material está publicado nos anais do VI Simpósio Brasileiro de Engenharia Ambiental. Realizado em Serra Negra, 30/04 a 04/05 de 2008.

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.473
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
27
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
3
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Hospitalidade: meio para educacao ambiental

  1. 1. Hospitalidade: meio para educação ambiental Aristides Faria Aluno da Especialização em Estudos Mercadológicos em Turismo & Hotelaria pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (FIPE).
  2. 2. Caracterização da pesquisa <ul><li>Objetivo: dissertar sobre a educação ambiental enquanto alternativa à mudança de paradigmas, oferecendo orientação para as ações de intervenção nas comunidades (sejam urbanas, rurais ou tradicionais); </li></ul><ul><li>Metodologia: Realizou-se recurso a bibliografia pertinente, publicações periódicas, legislação e a rede mundial de computadores. Investigação documental, qualitativa e descritiva; </li></ul><ul><li>Pressuposto: Não só atividades ligadas à natureza são temas geradores de educação ambiental (EA). E podem/devem alcançar moradores e turistas. EA não como “atividade fim”, mas como “tema gerador”. Hospitalidade: “meio” gerador de identidade, vínculo, aproximação. </li></ul>
  3. 3. Hospitalidade: meio para EA
  4. 4. Pontos-chave <ul><li>Alternativa à mudança de paradigma no de desenvolvimento de iniciativas em turismo; </li></ul><ul><li>Consumo consciente e o gestão com base local são cruciais em projetos que se pretendam “sustentáveis”; </li></ul><ul><li>EA como base de sustentação e meio de direcionamento de ações, ou seja, pela quebra de paradigmas; </li></ul><ul><li>Conceituação?! Importante?! Coerente?! Necessidade?! </li></ul><ul><li>Art. 225 da CF vigente e demais dispositivos legais aplicáveis. </li></ul>
  5. 5. <ul><li>Os “ custos ” ou “ impactos ” sociais e culturais derivados da atividade turística são mudanças qualitativas. Têm difícil percepção inclusive para os próprios moradores das localidades turísticas. </li></ul><ul><li>Evidencia-se a dualidade do fenômeno Turismo. SWARBROOKE (2000) nos afirma que: “Há um grande número de fatores que determinam se o resultado dos impactos sócio-culturais será positivo ou negativo num local específico”. </li></ul><ul><li>Dentre eles: </li></ul><ul><li>A força e a coerência da sociedade e da cultura locais; </li></ul><ul><li>A natureza do turismo na localidade; </li></ul><ul><li>O grau de desenvolvimento social e econômico da população local em relação aos turistas; </li></ul><ul><li>As medidas tomadas, se for o caso, pelo setor público para administrar o turismo de modo a minimizar seus custos sócio-culturais. </li></ul>Hospitalidade
  6. 6. Qual o paradigma? “ Devem ser revistas as políticas habitacionais, os planos de zoneamento e os altos índices migratórios. O êxodo rural insere-se neste contexto. Assim, o planejamento das atividades agrícolas integrado com um plano de desenvolvimento turístico deve ter como pano de fundo a Educação Ambiental, ou seja, um modelo educacional voltado à conservação das potencialidades ambientais ”.
  7. 7. Conceituação?! Lei nº 9.795 de 27 de abril de 1999 Lei da Educação Ambiental “ Entende-se por educação ambiental os processos por meio dos quais o indivíduo e a coletividade constroem valores sociais, conhecimentos, habilidades, atitudes e competências voltadas para a conservação do meio ambiente, bem de uso comum do povo, essencial à sadia qualidade de vida e sua sustentabilidade”.
  8. 8. Para quê!?!? Art. 225 da Constituição Federal “ Todos têm direito ao meio ambiente ecologicamente equilibrado, bem de uso comum do povo e essencial à sadia qualidade de vida, impondo-se ao Poder Público e à coletividade o dever de defendê-lo e preserva-lo para as presentes e futuras gerações”.
  9. 9. Hospitalidade: meio para EA
  10. 10. Hospitalidade como meio para EA
  11. 11. rhemhospitalidade.blogspot.com <ul><li>MSN: aristidesfls@hotmail.com </li></ul><ul><li>[email_address] </li></ul><ul><li>(13) 8136-3397 </li></ul>Muito Obrigado!

×