apostila de irrigação

411 visualizações

Publicada em

0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
411
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
5
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

apostila de irrigação

  1. 1. Uma era de revoluções:Revolução Industrial• Passagem do capitalismo comercial para o produtivo industrial• Acumulação propiciada pela exploração colonial• Produção em larga escala• Descoberta científicas adaptadas ao mundo econômico(disseminação de manuais técnicos utilizados por engenheirostraduzindo ideias de Isaac Newton).• Invenção do tear mecânico acoplado à máquina a vapor.• Revolução nos transportes (navegação e ferroviário)• Concentração de capital, surgimento de uma massa operária.Utilização de trabalho infantil e feminino, jornada de trabalho de16 a 18 horas, condições insalubres e baixa remuneração. • Sistema de fábricas impulsiona crescimento das cidades. • Aparecimento de uma sociedade de massas. Londres, no início do século XIX, é a primeira cidade no ocidente a ultrapassar 1 milhão de habitantes, fato somente registrado na Roma antiga. •Centro da Revolução na Inglaterra: indústria têxtil. • Cercamento dos campos, expulsão de camponeses de suas terras. • Primeira grande fonte de energia: carvão mineral.
  2. 2. A Revolução Francesa•Inaugura o modelo de revolução socialclássica.• Ideias republicanas de liberdade eigualdade influenciadas pelo pensamentoiluminista.• Acontecimento mais marcante de seutempo, influência em todo mundo.• Revolução como ideia de ruptura.• Surge o modelo de cidadania moderna(direitos do homem e do cidadão)• Burguesia toma o poder político.• Violências, derramamento de sangue eexecuções em massa.• O mundo social e político ocidental A liberdade guiando o povo - Delacroixmudaria profundamente após aRevolução Francesa.
  3. 3. • País mais populoso da Europa no seu tempo.• Grave crise econômica e financeira após 1750.• Envolvimento na Guerra dos Sete anos (1756 –1763) e Guerra de independência dos EUA (1776– 1781).• Corte vivendo em grande luxo em Versalhes.• Sociedade profundamente desigual, organizadaem estamentos. Maria Antonieta Luís XVI•Terceiro estado profundamente heterogêneo - grande, média,pequena burguesia, classes populares urbanas e camponesas (99%da população).• Eram os únicos a pagar impostos, contudo, não possuíam direitospolíticos embora possuíssem o poder econômico.• Condições de inferioridade social alimentava o ódio que aburguesia nutria em relação às classes nobres. Sans-culottes (sem
  4. 4. Causas diretas de Revolução• Fenômenos meteorológicos agravam situação agrícola e econômica (secas prolongadas).• Receitas do reino caem, aumentam impostos, fome se alastra.• Acordos comerciais (Inglaterra) prejudicam manufaturas francesas, desemprego.• Luís XVI procura remediar a situação e nomeia diversos ministros para reformar sistema financeiro: Turgot,Necker, Calonne.• Primeiro e segundo estados passariam a pagar impostos. Resistência e demissões de ministros. Revolta dos notáveis • Grupo de nobres e clérigos solicita auxílio da burguesia para resolver os problemas financeiros e limitar o poder do absolutismo. Exigem a convocação dos Estados Gerais (1787). • 1º de maio de 1789 Reunião dos Estados Gerais (não se reuniam desde 1614). Jacques Turgot Jacques Necker Charles A. Calonne • As reformas deveriam ser votadas por estado (3 votos apenas). O terceiro estado não concorda e exige voto individual pois eram a maioria. • impasse leva a retirada e ameaça de dissolução da Assembleia. • Terceiro estado se reúne provisoriamente em uma sala secundária e se autoproclama Assembleia Nacional Constituinte (9 de julho) jurando abandonar a sala apenas a aprovação de uma nova constituição para a França. • Luís XVI ameaça novamente os constituintes pela força, início da revolta popular.
  5. 5. Fase da Assembleia Nacional Constituinte – 1789 - 1792•14 de julho: queda da Bastilha, símbolo da opressão doantigo regime.• Assembleia Constituinte declara o fim do absolutismofrancês. É inaugurada a fase da Monarquia constitucional.• Fim de boa parte dos impostos internos e da sociedadebaseada por ordens ou estamentos.• Revolta se alastra para o campo. Camponeses invadempalácios e cartórios, matam seus senhores e queimamdocumentos que continham registros de dívidas eobrigações.• 4 de agosto: querendo evitar a radicalização, Assembleiaabole direitos feudais.• 27 de agosto: Declaração Universal dos Direitos do Homeme do Cidadão• Os bens do clero são confiscados e revendidos para agrande burguesia e sua aquisição é facilitada aoscamponeses.• Grande parte da nobreza abandona a França.• 2 de outubro: rei e rainha são obrigados a abandonarVersalhes e conduzidos a força para Paris (Palácio dasTulherias).• Agosto de 1790: Constituição Civil do Clero. Separação daIgreja e do Estado, obediência do clero ao governo.• Divisão da Assembleia entre Girondinos (provenientes daregião da Gironda) e Jacobinos (devido ao seu local dereuniões no convento dos frades jacobinos (dominicanos). Gironda
  6. 6. • Monarquias europeias (Áustria e Prússia) organizam resistênciamonárquica.• Rei e rainha franceses conspiram contra revolução.• Invasão da França por tropas monárquicas da Prússia e Áustria.• Junho de 1791: tentativa de fuga da família real francesa. Rei e rainhaacabam sendo capturados na fronteira com a Áustria.• Os radicais (jacobinos) se exaltam e acusam os monarcas de traiçãoexigindo suas execuções. Girondinos, com medo de uma radicalizaçãomaior, protegem Luís XVI e Maria Antonieta.• 10 de agosto de 1792 jacobinos prendem os reis franceses. Fim damonarquia. Criada a Convenção Nacional.
  7. 7. A Convenção Nacional ( 1792 – 1794)• 20 de setembro: derrota dos invasores em Verdum atravésda formação de um exército popular comandado pelosjacobinos Danton, Marat e Robespierre. Proclamação daRepública Francesa.• Assembleia dividida: Girondinos (direita), Planície ouPântano (centro), Jacobinos ou montanheses (esquerda).• Luís XVI é guilhotinado em janeiro de 1793.• Junho de 1793: jacobinos assumem o poder, expulsam osgirondinos da convenção e iniciam o período de terror.• Jacobinos aprovam o voto universal, reforma agrária, fim Robespierre Dantonda escravidão nas colônias francesas, alteração docalendário.• Radicalização da Revolução. Execuções na guilhotinaatingem o auge (Maria Antonieta / outubro de 1793).• Assassinato de Marat, Robespierre concentra o poder emsuas mãos e manda eliminar parte dos revolucionáriosjacobinos, inclusive Danton.• Substituição dos símbolos cristãos pelos da revolução(banheira de Marat foi exposta na catedral de Notre Dame).• Fanatização faz com que Robespierra perca o controle.Burguesia ameaçada prende e executa o líder. Era o o MaratGolpe do Termidor, em referência ao mês do calendáriorevolucionário – julho de 1794.• Revanche dos girondinos, repressão aos sans-culottes.Aprovação de uma nova constituição em 1795.• Início da fase conhecida como Diretório
  8. 8. Diretório (1795 – 1799)• Lutas internas pelo poder prosseguem, embora osgirondinos dominem o período do diretório.• Em 1795 tentativa de golpe realista.• Em 1796 outro golpe, porém, agora de esquerda ésufocado (François Babeuf).• Governo girondino fraco e corrupto, não inspirava Babeufconfiança a ninguém.• Ameaças externas foram controladas e os exércitosfranceses acumulavam vitórias contra seus adversários.• Passa a se destacar nessas campanhas um general aoqual a burguesia depositará suas esperanças de pacificaçãointerna: Napoleão Bonaparte.• Com o chamado Golpe do 18 Brumário (9 de novembro) de1799, Napoleão assume o poder, põe fim ao Diretório e iniciao chamado Consulado. Exercícios páginas 314 a 316. Napoleão Bonaparte Nº 2,3,4,5,6,7,8,9,10.

×