As fases da revolução

16.582 visualizações

Publicada em

0 comentários
5 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
16.582
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
132
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
5
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

As fases da revolução

  1. 2. <ul><li>Descreve os acontecimentos que levaram à queda da monarquia na França </li></ul><ul><li>Caracteriza o período da Convenção </li></ul><ul><li>Explica a subida ao poder de Napoleão Bonaparte </li></ul>
  2. 3. <ul><li>No recinto da Assembleia, sentava-se à esquerda o partido liderado por Robespierre, que se aproximava do povo: eram os Jacobinos ou Montanheses (assim chamados por se sentarem nas partes mais altas da Assembleia) que pretendiam derrubar a monarquia </li></ul>Composição da Assembleia Constituinte: a esquerda e a direita
  3. 4. <ul><li>À direita , ficava um grupo que mais tarde ficará conhecido como Girondinos , defensores dos interesses da burguesia francesa e que temiam a radicalização da revolução ; </li></ul><ul><li>Na extrema direita, encontram-se alguns representantes da aristocracia que ainda não emigrara, conhecidos por aristocratas , que pretendiam a restauração do poder absoluto . </li></ul>Esquerda = mudança Direita = conservadorismo Composição da Assembleia Constituinte
  4. 5. Videos
  5. 6. <ul><li>O poder legislativo era escolhido através do voto censitário , o que significava que o poder continuava nas mãos de uma minoria, de uma parte privilegiada da burguesia . </li></ul><ul><li>Tínhamos uma Monarquia Parlamentar dominada pela alta burguesia e pela aristocracia liberal. </li></ul><ul><li>Continuava o total afastamento do povo francês que não tinha poder de decisão. </li></ul>Robespierre
  6. 7. Danton Marat
  7. 8. Data Principais Acontecimentos 1790 O rei tenta fugir de França, mas é capturado 1791 Luís XVI Jura a Constituição, mas pede apoio às monarquias absolutistas estrangeiras ( Áustria ) 1792 Invasão da França por países que se opõem à Revolução 1792 A Assembleia Constituinte foi dissolvida e proclama-se a República 1793 O rei Luís XVI é condenado à morte na Guilhotina 1793 Robespierre governa a França iniciando um período de “TERROR” 1794 Morte de Robespierre
  8. 9. O rei e rainha tentam fugir. No entanto, foram capturados e o rei foi suspenso das suas funções até 1791, quando foi forçado a jurar a Constituição . Maria Antonieta- videos
  9. 10. <ul><li>O rei pede auxílio às potências vizinhas absolutistas ( Prússia, Áustria) que acederam ao seu pedido, pois temiam a difusão das ideias revolucionárias francesas </li></ul><ul><li>Formou-se assim uma aliança destinada a restaurar, na França, o poder absoluto de Luís XVI.. </li></ul><ul><li>Em 1792 , a Assembleia Legislativa aprovou uma declaração de guerra contra a Áustria e a Prússia. </li></ul><ul><li>Nesta declaração estavam presentes interesses diferentes: </li></ul><ul><li>Para a burguesia a guerra seria breve e vitoriosa e confirmaria o seu poder </li></ul><ul><li>Para o rei e a aristocracia seria a esperança de retorno ao velho regime. </li></ul>“ No lugar de uma guerra civil, teremos uma guerra política &quot; &quot; Os imbecis [referia-se a burguesia] ! Não vêem que nos servem
  10. 11. <ul><li>O rei e a aristocracia não vacilaram em trair a França revolucionária. </li></ul><ul><li>Diante da aproximação dos exércitos coligados estrangeiros, formaram-se por toda a França batalhões de voluntários. </li></ul><ul><li>Luís XVI e Maria Antonieta foram presos, acusados de traição ao país por colaborarem com os invasores. </li></ul>
  11. 12. O Processo do rei Não tendes uma sentença a proferir a favor ou contra um homem, mas uma medida de salvação pública a tomar , um acto de providência nacional a exercer. Luís foi rei e a república está fundada. Luís foi destronado pelos seus crimes. Luís denunciava o povo francês como rebelde. Para o castigar chamou às armas os seus tiranos, seus confrades. A vitória e o povo decidiram que apenas, ele é rebelde. Luís não pode , pois ser julgado: ou ele é já condenado ou a República não será absolvida . Se Luís é absolvido , se Luís é presumível inocente, que será da revolução? Quanto a mim , detesto a pena de morte proporcionada pelas leis e, por Luís, não tenho nem amor, nem ódio, apenas odeio os seus crimes. Com pesar pronuncio esta fatal verdade, mas Luís deve morrer para que a pátria viva. Peço que a Convenção Nacional o declare desde já traidor à Nação francesa, criminoso para com a Humanidade. Discurso de Robespierre,1792 De que crimes é acusado Luís XVI? Comenta a frase sublinhada Por que não queria , Robespierre que Luís XVI fosse Julgado? Justifica.
  12. 13. Revoltados, a pequena burguesia e o os trabalhadores derrubam a Monarquia O povo de Paris, liderado pela pequena burguesia desencadeia uma revolta armada e força a Assembleia Nacional a prender o Rei e convocar novas eleições, através do sufrágio universal. Está encerrada a primeira fase da Revolução Francesa. Além de preso, o Rei é decapitado, como garantia de que não tentaria mais deter os revolucionários. Criou-se uma nova Assembleia designada por CONVENÇÃO
  13. 16. Lê o documento da página 45
  14. 17. <ul><li>Abolição da monarquia </li></ul><ul><li>Condenação do rei à morte o que criou desentendimentos entre as duas facções: </li></ul><ul><li>Jacobinos acusam os girondinos de defenderem o rei e estarem por detrás da conspiração internacional ( países como a Austria, Prússia, Holanda preparavam-se para invadir a França) </li></ul><ul><li>Junho de 1793 os Jacobinos passam a dominar a Convenção sob a chefia de Robespierre e são apoiados pelos sans - cullotes </li></ul>
  15. 18. Sans- Culotte Organizações populares influenciadas pelos ideais de liberdade, igualdade e fraternidade. Eram constituídos pela pequena e média burguesia, jornaleiros e assalariados. Defendiam uma revolução mais radical em favor da s classes populares contra a alta burguesia instalada no poder e apoiada pela Constituição de 1791.
  16. 19. <ul><li>Medidas da Convenção : </li></ul><ul><li>recrutamento forçado de homens para a guerra </li></ul><ul><li>Intensificação da produção de material bélico </li></ul><ul><li>Perseguição a todos os opositores do regime, sobretudo aos Girondinos que foram presos e condenados à morte na guilhotina </li></ul><ul><li>A Igreja foi considerada inimiga da revolução </li></ul><ul><li>Institui-se uma religião de Estado que se baseava na prestação de culto ao Ser Supremo e da Razão </li></ul><ul><li>Publicação da Lei dos Suspeitos que condenava à prisão e morte de todos aqueles que conspirassem contra o regime </li></ul><ul><li>Criação da Lei do Máximo que estabelecia o racionamento de bens alimentares </li></ul><ul><li>Criação de um novo calendário </li></ul><ul><li>Promulgação da Constituição de 1793 que estabelecia o sufrágio universal </li></ul><ul><li>Estabeleceu o direito ao trabalho e à assistência, a uma instrução pública e gratuita </li></ul>Durante o governo de Robespierre foram mortos cerca de 40 mil pessoas
  17. 20. Vindimiário Brumário Frimário Nivoso Pluvioso Ventoso Germinal Florial Pradial Messidor Termidor Fructidor O ano começava a 22 Setembro 28 de Julho de 1794, data da execução de Robespierre, correspondia ao dia 10 do Thermidor do ano II da era republicana. Por isso, chama-se reacção termidoriana ao período que põe fim ao terror jacobino .
  18. 21. 3ª Fase: Do Directório ao Império Após a morte de Robespierre , os Girondinos sobem ao poder. E elaboram uma nova Constituição ( 1795) que mantinha o regime republicano, mas restabelecia o sufrágio censitário Manteve a divisão dos poderes: legislativo cabia a 2 assembleias ; executivo ao Directório constituindo por 5 directores eleitos pelas assembleias por 5 anos; judicial cabia aos tribunais Limitou-se a liberdade de expressão com a censura da imprensa
  19. 22. Video- A era napoleónica
  20. 23. Agravamento da crise financeira e da situação das classes mais pobres Constantes desentendimentos e conspirações entre os Directores Continuação da guerra com as potências estrangeiras
  21. 24. Os desentendimentos entre os membros do Directório criaram as condições para um golpe de Estado. No 18 Brumário do ano VIII da era republicana (9 de Novembro de 1799), Napoleão Bonaparte derruba o Directório. François Bouchot O golpe de 18 Brumário Museu Nacional do Palácio de Versalhes
  22. 25. Feito o golpe, Napoleão institui um consulado formado por 3 cônsules Siéyes Napoleão Ducos
  23. 26. <ul><li>Medidas do Consulado: </li></ul><ul><li>Assinatura da Concordata com a Santa Sé reconhecendo-se o Catolicismo como a religião dos franceses </li></ul><ul><li>Publicação do Código Civil, também designado Código Napoleónico que consagra os princípios do individualismo burguês, protege a propriedade privada, garante a igualdade de todos perante a lei e assegura liberdades individuais, institui-se o casamento civil e a possibilidade do divórcio. </li></ul><ul><li>Criação de liceus </li></ul>Jacques-Louis David Napoleão no seu gabinente de trabalho National Gallery of Art, Washington
  24. 27. Lê os documentos das pág. 55 e 56
  25. 28. Como primeiro-cônsul, Napoleão Bonaparte não tardou a apoderar-se do poder. Ainda 1802, depois de um plebiscito, adopta o título de cônsul vitalício e em 1804 é proclamado imperador dos franceses, coroando-se a si próprio. Jacques-Louis David Coroação de Napoleão Bonaparte como Imperador dos Franceses Museu do Louvre
  26. 29. No plano externo, o imperador francês promove uma política expansionista, enfrentando sucessivas coligações dos estados europeus que se sentiam ameaçados .
  27. 30. François Gerard (1770-1837) Batalha de Austerlitz (1805) Museu Nacional do Palácio de Versalhes
  28. 31. Denis-Auguste-Marie Raffet (1804-1860) Campanha da Rússia Museu do Louvre Em 1812, a Campanha da Rússia é um desastre. Dos cerca de 600 000 soldados invasores, apenas regressam c. de 100 000. Muitos desertam, outros morrem de fome e frio. Chegados a Moscovo, encontram a cidade abandonada e a arder. A retirada faz-se em condições lastimáveis. O exército russo persegue os franceses, as temperaturas ultrapassam os 30 graus negativos.
  29. 32. Auguste Mayer (1805-1890) Batalha de Trafalgar (1805) Museu da Marinha; Paris No mar, a Inglaterra impunha o seu poderio naval
  30. 33. Jean-Louis-Ernest Meissonier (1815-1891) Campanha de França de 1814 Museu d'Orsay As tropas da coligação antifrancesa invadem a França. Napoleão vê-se forçado à rendição e é enviado para o exílio, na ilha mediterrânica de Elba. A monarquia é restaurada.
  31. 34. Conseguirá, no entanto, escapar do exílio, regressando a Paris: é o governo dos cem dias .
  32. 35. Em 18 de Junho de 1815 é finalmente derrotado em Waterloo , na actual Bélgica, pelas forças da Coligação comandadas por Arthur Welleslley, o duque de Wellington . Clément-Auguste Andrieux (1829-1880) Waterloo Museu Nacional do Palácio de Versalhes Francisco de Goya Retrato do duque de Wellington National Gallery Londres
  33. 36. Napoleão é enviado para a ilha de Santa Helena. Aqui morrerá, em 1821. Em 1840, o corpo foi exumado e trasladado para Paris, sendo depositado num sarcófago especialmente desenhado no edifício do Les Invalides .
  34. 37. A Europa em 1815 após o Congresso de Viena <ul><li>Os representantes das potências vencedoras( AUS – RUS – PRUS – ING) reúnem-se no Congresso de Viena, em 1815, e redesenham o mapa político da Europa de acordo com os seus interesses. O objectivo principal foi a restauração do Antigo Regime. </li></ul><ul><li>Princípios básicos: </li></ul><ul><ul><li>LEGITIMIDADE – retorno de velhas dinastias absolutistas ao poder. </li></ul></ul><ul><ul><li>EQUILÍBRIO EUROPEU – divisão territorial no continente e no restante do mundo. </li></ul></ul><ul><ul><li>FRANÇA-fronteiras anteriores à Revolução Francesa . </li></ul></ul>

×