Trabalho Brotero

205 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
205
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
3
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Trabalho Brotero

  1. 1. <ul><li>Trabalho elaborado por: </li></ul><ul><li>João Monteiro, nº15 (5ºG) </li></ul><ul><li>Maurício Oliveira, nº ??(5ºG) </li></ul>Trabalho de Ciências da Natureza (Professora Célia Fonseca)
  2. 2. Quem foi Félix da Silva Avelar? Como é mais conhecido? Félix da Silva Avelar foi um famoso botânico português. Félix Avelar é mais conhecido como Brotero, que significa “amante dos mortais”.
  3. 3. Em que século viveu? Qual a data de nascimento e falecimento? Onde viveu? Viveu nos séculos XVIII e XIX. Nasceu em 25 de Novembro de 1744 e faleceu em 4 de Agosto de 1828. Félix de Avelar viveu 12 anos em Paris, onde estudou. Viveu 20 anos em Coimbra, onde foi professor na Universidade Viveu também em Lisboa, onde foi director do Real Museu e Jardim Botânico da Ajuda.
  4. 4. Qual o contributo que Félix da Silva Avelar deu? <ul><li>Em 1788 publicou um Compêndio de Botânica </li></ul><ul><li>que foi o primeiro livro do género </li></ul><ul><li>escrito e publicado em português. </li></ul><ul><li>Foi o fundador do Jardim Botânico </li></ul><ul><li>em Coimbra. </li></ul>Brotero teve grande importância no desenvolvimento da Botânica em Portugal: <ul><li>Publicou o livro Flora Lusitânica </li></ul><ul><li>onde identificou cerca de 1800 espécies, muitas delas desconhecidas até então. </li></ul>
  5. 5. <ul><li>Nos seus trabalhos de colheita de exemplares passou por diversas situações de perigo: </li></ul><ul><li>três quedas na Serra da Estrela; </li></ul><ul><li>um ataque de ladrões no Alentejo; </li></ul><ul><li>uma tentativa de assassínio por pastores. </li></ul>Depois da sua morte houve pouca investigação botânica. Os jardins botânicos de Coimbra e da Ajuda deixaram de ser devidamente cuidados, ficando degradados até meados do século XIX. Algumas curiosidades

×