_i1 .  a ' l

     
   

    

, AS
.  ,; __ ,   . 
í 5-_ A
. - __

Lúcia Vaz Pedro

Açúcar

  

9

l'*°'¡

  '° deixça-“t...
,a
s
é
1
k
Il

Lúcia Vaz Pedro

V L'
r "T
,  q 5':  ,Éh/ ñ L
visa, 
a ' '
_ v , 
_ r _J_ JL_ 5
Personagens: 

João Azeite
Farinha Laranja
Pão Banana
Batata Morango
Carne Ananás
Peixe Espinafres
Ovos Nabo
Grào-debíco N...
i sempre almoçar a casa,  pois não tinha aulas de tarde.  A mãe deixava-

1
u

 aquela manhã,  o João foi para a escola,  ...
Leite (espreguíçando-se) - Bom dia,  alegria! 
Iogurte (com os cabelos em pé) - Bom dia,  meu! 

Leite (arreliado) - Já te...
ntretanto.  o Pão apareceu à janela,  com os cabelos em pé,  seguido
pela Batata,  muito bem penteada.  Viviam no mesmo ap...
Laranja e Não me acredito que a Farinha esteja aqui. 
Banana - Quem sabe? !

Morango e És muito inocente.  Banana!  Ou ent...
.. y
Ananás,  a Laranja e o Morango começaram a rir-se do que a Banana
tinha acabado de dizer.  A Banana era uma fruta mesmo mu...
Nabiça (corn ironia) - Ai!  Que Nabo que eu sou! 
Nabo ~ E tu.  uma Nabíça! 

Nabiça (levantando a voz) - Eu sei.  E com m...
«ADM-ng . ~-

 

   
 

? um
Nabíça e o Nabo não gostaram nada do comentário dos Espinafres. 
Ambos sabiam que eles falavam a verdade.  mas preferiam q...
Fez-se um silêncio respeitado: : Todos *ósalimentos adoravam a piscina,  a

água situada na zona central do prédio,  porqu...
Grão-de-bico - E quem atirou o primeiro grâo-de-bico? 
Ervilhas - Pronto!  Está bem!  Admitimos que fomos nós,  mas porque...
,› To apartamento das Carnes,  Pescado e Ovos decidiu-se enviar um
- , i1 e-mail onde se dava conta do desaparecimento da ...
v 7a. -. - - . ausentar-u-

¡Mí4: N'| ""'
à De:  Carnes;  Pescado;  Ovos
l

Para:  Alimentos

 
     

É Assunto:  DESAPAR...
Carne e o Peixe enviaram o c-mail para todos os alimentos,  na
Lãspçrrança de que zrlgucêm respondesse.  Depois.  semlareu...
Peixe ~ 'IU não tens culpa.  Os homens devem consumir carne de animais
criados no campo.  E mais saudável! 

Carne - Tu és...
s,  mas os Ovos não estavam em

Peixe e a Carne foram procurá-lo
Peixe deu o alerta e

casa nem na piscina do prédio.  Cal...
~›-(I

-. .i ~

 

_.
'tento ao que se passava no prédio da Roda dos Alimentos,  o quadro
 do Corpo Humano resolveu intervir. 
-13 22:3.

Corpo ...
Azeite - Pronto,  também vou pedir desculpas à Manteiga. 

Manteiga (com o nariz arrebitado) - Não sei se te desculpe.  Es...
uas horas depois,  o João apareceu no quarto com uma fatia de bolo

[na mão.  Como não fazia uma alimentação equilibrada, ...
:Farinha e os Ovos olharam e viram todos os alimentos à janela,  com 

um ar aborrecido. 

Grão-de-bico ~ Não têm vergonha...
ll".  m. 

 

an. 

 

um,  _ . .- m. :

wa»

uwavmw"
'x eles olharam e viram o Nabo,  a Nabiça,  a Cenoura,  o Tomate e os
, lí

l Espinafres de mãos dadas. 

Ovos - Inacredit...
?o prédio da Roda dos Alimentos.  todos aguardavam,  paciente e
'  amigavelmente,  o Açúcar e o Sal.  que tardavam em cheg...
Açúcar Pára de mc fazer cócegas!  Eh!  Em Eh! 
Sal- ~ Gostaste do bolo?  Gostaste?  Gostaste?  Eh!  Eh!  Eh! 
Açúcar ~ Sim...
Corpo Humano Sim.  Todos vós sois importantes.  O sal encontra-se em
qualquer ser vivo e,  juntamente com outros sais mine...
quarto.  Deitou-se sobre a

ouco tempo depois,  o João entrou no
ora,  estava a dormir,  ta!  era

cama e ligou a televisã...
s i . .-

. o
visto a dieta sugerida,  o João tomou consciência de que

N 'A  Àepois de ter
dável e ser feliz.  Então gritou bem

1 se a...
.~^ 

memo DA RODA nos ALIMENTOS

. ... _.. __
o ñnal.  o João.  que.  no sonho.  tinha estado sempre atento e interes-
ásadíssimo no que o Corpo Humano lhe explicara,  ...
:Mula  fatal* §  loimalflnníílaa àielí:  ÍUÀl_-"~' &Fl-tan;  'ihf-"à-ttzta"
vsíklntaaie# : :vamu full? - 'ktffíllv apontar...
ó Açucar, deixa te de farinhas!
ó Açucar, deixa te de farinhas!
ó Açucar, deixa te de farinhas!
ó Açucar, deixa te de farinhas!
ó Açucar, deixa te de farinhas!
ó Açucar, deixa te de farinhas!
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

ó Açucar, deixa te de farinhas!

499 visualizações

Publicada em

História sobre cuidados alimentares / alimentação saudável/ dia da alimentação

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
499
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
187
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
9
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

ó Açucar, deixa te de farinhas!

  1. 1. _i1 . a ' l , AS . ,; __ , . í 5-_ A . - __ Lúcia Vaz Pedro Açúcar 9 l'*°'¡ '° deixça-“te de farinhas! Ilu ça deR1 C
  2. 2. ,a s é 1 k Il Lúcia Vaz Pedro V L' r "T , q 5': ,Éh/ ñ L visa, a ' ' _ v , _ r _J_ JL_ 5
  3. 3. Personagens: João Azeite Farinha Laranja Pão Banana Batata Morango Carne Ananás Peixe Espinafres Ovos Nabo Grào-debíco Nabiça En/ ilhas Cenoura Leite Tomate Iogurte Açúcar Manteiga Sal D «D
  4. 4. i sempre almoçar a casa, pois não tinha aulas de tarde. A mãe deixava- 1 u aquela manhã, o João foi para a escola, como habitualmente. la l: a v . ;. - lhe o almoço preparado, mas o João. como era muito guloso, comprava batatas fritas e fast-food. As vezes, fazia bolos e comia lambarices. Chegou a casa e, cansado, pousou a mochila no quarto. O J oão tinha um quarto muito colorido onde, na parede, havia dois quadros: um com o Corpo Humano, outro com a Roda dos Alimentos. Foi a mãe quem lhos ofereceu, pois preocupava-se com a alimentação do filho. Em seguida, o rapaz dirigiu-se à cozinha. Depois de ter saído do quarto, no prédio da Roda dos Alimentos, as sete janelas abriram-se lentamente.
  5. 5. Leite (espreguíçando-se) - Bom dia, alegria! Iogurte (com os cabelos em pé) - Bom dia, meu! Leite (arreliado) - Já te disse para não me chamares isso! Eu não ' sou teu! Iogurte - Ai és, és! Eh! Eh! Eh! Peixe - Pronto! Que vizinhos barulhentos! Já começam logo pela manhã! Carne (espreitando. curiosa) - Bom dia a todos! Parece-me que já há aborrecímento! Leite - Não é nada! O Iogurte gosta de implicar, é só isso! Manteiga (esfregando os olhos) - Bom dia! Que barulho é este? Azeite - Parece que foi o Leite! Leite (indignado) - O Leite? ! O Leite? ! Não, senhor. não foi o Leite. Foi o logurte! Tem a mania de implicar comigo! Azeite (calmamente) - Desculpa! Não sabia! Cenoura (espreitando à janela) - Bom dia a todos! Nabo - Bom dia, olhos doces! Nabiça (com ironia) - Olhos doces! És mesmo nabo! Nabo - És uma ciumenta! Nabiça - Eu? ! Ora essa! Tomate - Estão a arreliar-te, Nabicinha! Nabo (ironicamente) - Nabicinha! Uau! Que lindo!
  6. 6. ntretanto. o Pão apareceu à janela, com os cabelos em pé, seguido pela Batata, muito bem penteada. Viviam no mesmo apartamento, o dos Cereais e Derivados, tubérculos. Pão - Alguem viu a Farinha, hoje? Não sei onde se meteu. Batata - Pois. Não sei onde se meteu. Todos - Não! Não a vimos. Azeite (muito sério) ~ Ela mora nesse ajaartamento. Deveriam saber onde está! Peixe - Pois deveriam! Pão - Mas não sabemos! Já perguntei à Massa. Também não a viu. Não posso andar sempre atrás dela. .. Batata - Pois. Não posso andar sempre atrás dela! Pão ~ Para de me repetir, Batata. Estou preocupado e tu só pensas em brincar! Batata - Oh! Não me grites, por favor. Também estou preocupada! Nem brinquei às batatas fritas nem nada. .. Pão - Era o que me faltava! .Já tenho muito com que me aborrecer! Carne ~ Tem calma! Ela aparece! Deve estar em casa de alguma amiga! Pão - Ou foi passear! Peixe (espreitando lá para fora) - Isso é que pode ser preocupante. Vamos todos procura-la! F oi grande a barafunda no predio da Roda dos Alimentos e todos decidiram ajudar a encontrar a Farinha. Estaria ainda a dormir nalgum cantinho ou talvez tivesse ido passear. No apartamento da Fruta, a Laranja, a Banana, o Ananás e o Morango conver- savam, enquanto procuravam a Farinha. A
  7. 7. Laranja e Não me acredito que a Farinha esteja aqui. Banana - Quem sabe? ! Morango e És muito inocente. Banana! Ou então andas sempre distraída! Eu até aposto que sei onde ela está. Nós. os Frutos. somos muito atinados. Temos muitas vitaminas e somos essenciais para uma vida saudável. Eu. por exemplo. diminuo os níveis de colesterol e o risco de pressão arterial alta. E tu, Laranja. sabes o quanto és importante. por causa da tua vitamina C. Fortaleccs os ossos e manténs uma pele saudável. E ajudas o corpo a absorver o ferro e a reparar os tecidos. Laranja (toda vaidosa) Esqueceste-te de dizer que sou muito importante na luta contra as ínfeçóes! Ananás ~ Mas. às vezes, também tens uns deslizes. não é verdade! ? Laranja (envergonhada) -› Ora! Também preciso de me divertir. de vez em quando! Ananás (sussurrando-lhe ao ouvido) É melhor que náo se saiba! Deixam de acreditar em ti! Banana (desconfiado) ~ Que segredinhos são esses? Ananás Não é nada. Estávamos a falar da Farinha. Banana - E. .. Ananás ~ Nada de especial! O costume. Foi passear! Banana » Não sejam más-línguas! Pode estar na casa de algum vizinho! Laranja (ironicamente) - Pois! Pois! É uma vendida! Banana e Não estou a perceber nada! Estavam a falar de mim? Ananás - Claro que não. Banana. És muito bem comportada: apresentas boas quantidades de vitaminas do complexo B. também tens vitamina C e és uma ótima fonte de potássio. Banana (pensatiua) ~ Sim. é verdade. Gosto de ajudar a evitar a hipertensão, tão perigosa para os seres humanos, e sou eficiente a controlar a diarreia.
  8. 8. .. y
  9. 9. Ananás, a Laranja e o Morango começaram a rir-se do que a Banana tinha acabado de dizer. A Banana era uma fruta mesmo muito engraçada. Enquanto isso, no apartamento dos Hortícolas. os Espinafres, o Nabo, a Nabiça, a Cenoura e o Tomate também procuravam a Farinha. Cenoura - Não acredito que a Farinha voltou a fazer das suas! Nabo - Se ela fosse como tu. .. (suspira) A tua vitamina A deixa-te fantástica! Cenoura - Ora, Nabo! Não me digas essas coisas que eu ñco envergo- nhada! Nabiça (com ironia) - Coitadinha! Fica envergonhada! Nabo (ignorando a Nabiça) - Só digo a verdade: és tão importante para a visão, para o Crescimento dos ossos. Além disso, ajudas a combater o cancro! Ai! Estou tão apaixonado! v'. v kw. , 'i
  10. 10. Nabiça (corn ironia) - Ai! Que Nabo que eu sou! Nabo ~ E tu. uma Nabíça! Nabiça (levantando a voz) - Eu sei. E com muito gosto! Pelo menos não tenho um nabo apaixonado por mim. E isso já é uma vantagem! Nabo r r Não sei se sabes, mas eu tenho um alto valor de nutrientes e poucas calorias. Sou fonte de fibra e de vitamina C e de cálcio, mineral essencial na saúde dos ossos e dentes. Por tudo isto, ajudo a prevenir certos tipos de cancro. Nabiça (indiferente) r Gaba-te, cesta, que vais à vindima! Espinafres Então. meninos? ! Vamos procurar a Farinha. Não percam tempo com discussões desnecessárias. Passam a vida a discutir, mas não vivem LUT) sem O OUÍFO.
  11. 11. «ADM-ng . ~- ? um
  12. 12. Nabíça e o Nabo não gostaram nada do comentário dos Espinafres. Ambos sabiam que eles falavam a verdade. mas preferiam que não r *- A": fosse dita em voz alta. Os Espinafres eram muito sensatos e nunca se gabavam dos seus beneficios nem gostavam que os outros o ñzessem. No prédio da Roda dos Alimentos. todos conheciam o seu valor e, um dia. numa brincadeira. os alimentos dedicaram-lhes uma canção. O Tomate começou a canta-la, para evitar discussões. Os outros acompanharam-no. São os bons Espinafres De folha verde-escura: Têm muito ferro. Dão força e energia. Deve comer-se dessa ver-dura E ser saudável com alegria! Tomate (descontraído) - v Não há nada melhor do que uma musiquinha para acalmar o ambiente! Nabiça - Sim, sim. Quem canta. seus males espanta! Nabo ~ Ora aí está uma verdade verdadeira! Espinafres - Eu não digo! ? Estes dois completam-se! Nabiça (ironicamente) - Ui! Nabo - Ui? Devias dizer isso quando o Tomate te convida para uma sopa! Nabiça - O Tomate é bem melhor do que tu. E cozido então. .. Espinafres (arreliados) - Acabou! Se não se portarem bem. hoje ninguém vai à piscina.
  13. 13. Fez-se um silêncio respeitado: : Todos *ósalimentos adoravam a piscina, a água situada na zona central do prédio, porque eia faz parte da constituição Í . ›- " de quase todos os alimentos. A água é imprescindível ãvída, por isso . deve beber-se em abundância todos os dias. No apartamento das Leguminosas, a confusão era total. Voavam bolinhas pelo ar. As Ervilhas atiravam grãos-de-bico e o Grão-de-bico atirava ervilhas. Ervilhas - Nós somos melhores! Somos de fácil digestão e facilitamos o trabalho do aparelho digestivo! Grão-de-bico - Eu sou o melhor! Sou barato e as minhas proteínas são totalmente digeridas pelo organismo! Ervilhas - Nós temos fósforo. cálcio, potássio e ferro. Grâo-de-bioo - Eu sou ótimo para a depressão! Ervilhas (parando de atirar grãos-de-bico) - Deverias estar deprimido por não saberes da Farinha! Grâo-de-bico (surpreendido) - A Farinha? ! A Farinha? ! É verdade! Temos de encontrar a Farinha! Ervilhas - Pois temos. Mas tu não tens juizo! 7 Grâo-de-bico - Vocês é que começaram! Ervilhas - Nós? ! Quem atirou a primeira ervilha? Q É _ ___¡:1[-ÍÍ,
  14. 14. Grão-de-bico - E quem atirou o primeiro grâo-de-bico? Ervilhas - Pronto! Está bem! Admitimos que fomos nós, mas porque tu começaste a dizer que eras a melhor legumínosa. Grão-de-bico - Pois foi! E o nosso apartamento é muito importante! As leguminosas possuem ñbras solúveis e insolúveis. que colaboram para um bom funcionamento dos intestinos. Contribuímos para o controle dos níveis do colesterol. Devemos ser comidos todos os dias. Ervilhas - É verdade! Temos orgulho em nós! Grão-de-bico - E eu em mim! Ervilhas - Estás a ver? Estás ver? Foste incapaz de dizer: eu também tenho orgulho em vós. Grâo-de-blco - Ora! Porque falastes somente de vós e não de mim! Ervilhas - Ainda bem que o Feijão foi a uma feijoada. se não punha-nos de castigo. Vamos arrumar a casa. antes que ele volte. Entretanto procuramos a Farinha. Grão-de-bico - É isso mesmo. Vós arrumais e eu procuro. Ervilhas - Era o que faltava. Vamos todos arrumar. ! o Grão-de-bico (resignado) - Pronto! Está bem.
  15. 15. ,› To apartamento das Carnes, Pescado e Ovos decidiu-se enviar um - , i1 e-mail onde se dava conta do desaparecimento da Farinha. v1 7 Carne (sentada em frente ao computador) -~ Era melhor colocar uma íbtograña. Peixe » v Fotografia? Pois, mas quem deve ter uma são os Cereais e derivados, tubérculos. Ovos - Podemos ser nós a escrever? Peixe A escrever? Ovos ~ Ouves mal? Peixe Não, claro que não. Vocês que não sabem escrever! Ovos e Sabemos sim. Carne ~ Já está. Ora vejam se concordam: Esta manhã, a Farinha desapareceu do quarto do João. Quem a encontrar, é favor de mandar um e-mail para este endereço. Peixe (coçando a cabeça) e Hum! Temos de ser mais específicos. Ora, levanta-te (senta-se em frente ao computador). Esta manhã, a Farinha desapareceu do prédio da Roda dos Alimentos, situado no quarto do João. Ela é branca e fina. Gosta muito de bolos. Oferecemos refeição equilibrada a quem a encontrar Carne - Muito bem! Assim está melhor. Peixe - Obrigado. Carne. Ovos - Temos de admitir que está muito bem. Já podemos ir? Peixe - - Onde? Ovos »e Até à janela. Carne Mas não saiam de lá. Ovos - Está bem.
  16. 16. v 7a. -. - - . ausentar-u- ¡Mí4: N'| ""' à De: Carnes; Pescado; Ovos l Para: Alimentos É Assunto: DESAPARECIMENTO DA FARINHA lv -' '. ii» Esta manhã, a Farinha desapareceu do predio da Roda 7 j; “- › Jos Alimentos, situado no quarto do João. Ela é branca ? esta muito de bolos. Oferecemos refeição A ; ç : da a quem a encontrar. 55
  17. 17. Carne e o Peixe enviaram o c-mail para todos os alimentos, na Lãspçrrança de que zrlgucêm respondesse. Depois. semlareun-sçt COlTlOdil ITXCYHC ü COHVCTSÍ¡ l'. Peixe Este ¡ánrédio tem andado muito axgitado ulnmamenkc. rdndc. . O João náo faz uma alinutntaçãro Cqklilíhfadñ! Carne Éve O Sal também não. Os Peixe A Pois é'. O Açúcar nunca está em casa. &IIÍDWCHIOS zungirtn-sçr e discutem. .. Carne ~ É muitu trisuñ. Eu tamb gwreslávcl. Peixe - E és. nxinhz¡ qucrid Drolfêínas c SHTIÍHOÕLÍÍÓOS. DCCCSSÍIX' 1312. essencial na proteção contra ancmias! Carne - Pois, mas zmlguns ; Animais recebem ém tenho (lcfeitos, mas procuro ser scmpru n! Basta quc saibas quo és Luna excelente: fcmle de ¡os ã¡ regeneração celular. Tens ferro e vitamina produtos que são ¡wrcjuclicinis aos Seres humanos c. cu. ..
  18. 18. Peixe ~ 'IU não tens culpa. Os homens devem consumir carne de animais criados no campo. E mais saudável! Carne - Tu és bem melhor do que eu! Peixe - Ora, ora! Carne - Então, náo é verdade? És rico em proteínas. tens uma grande quantidade de minerais, tens vitaminas A, D e B. Além disso. o Ômega 3, encontrado nalguns peixes, diminui o risco de doenças cardíacas e ajuda nas inflamações. no desenvolvimento cerebral e na regeneração das células nervosas e. . . Peixe ~ Pronto. estou a ñcar envergonhado! Carne - Não seias modesto. Quem dera que o Joãozinho comesse mais peixe. Seria excelente para o seu rendimento escolar! Peixe ~ Não digas mais nada! Já estou Corado! Carne ~- Deixa-me só dizer que és ótimo para quem quer perder peso e. .. Peixe (fazendalhe uma festa na cabeça) És muito querida! Obrigada pelos elogios! Carne ~ De nada! Só disse a verdade! Peixe e As proteínas são muito importantes. O corpo humano precisa delas para crescer, reparar-se e manter-se forte. Carne É verdade! E eu sei que eipenas 100 gramas de peixe fornecem quase metade das necessidades proteicas diárias. Peixe Mas os Ovos também têm muitas proteínas, além das vitaminas B, B12 e E, entre outras. Carne (levantando-se) - Por falar em Ovos. onde estarão eles? Peixe ~ Devem estar à janela. Não foi para lá que eles disseram que iam? Carne ~ Sim. Mas não se ouvem. Costumam fazer tanto barulho.
  19. 19. s, mas os Ovos não estavam em Peixe e a Carne foram procurá-lo Peixe deu o alerta e casa nem na piscina do prédio. Calmamente. o convocou uma reunião de condomínio. Peixe - Amiguinhos, os Ovos também desapareceram. Passa-se alguma coisa estranha neste prédio. Pão (nervoso) - A Farinha ainda não apareceu! Espinafres ~ E nós já não saimos de casa há mais de um mês! Cenoura ~ Nem eu! Leite - Eu já nem me lembro da luz do dia! Azeite - Alguém viu o Açúcar? Todos - Não. Azeite ~ Pois é! Ora pensem: primeiro a Farinha, depois o não está em casa! ... Todos ~ Bolo! Foram fazer um bolo! Peixe (arregalando os olhos) - Como não me lembrei disso antes! ? Pão - É isso! A Farinha não tem juízo nenhum! s Ovos e o Açúcar
  20. 20. ~›-(I -. .i ~ _.
  21. 21. 'tento ao que se passava no prédio da Roda dos Alimentos, o quadro do Corpo Humano resolveu intervir. -13 22:3. Corpo Humano - Meus amigos, estou muito preocupado. O vosso prédio está desgovernaclo. Se não fizerem alguma coisa, o João vai ficar doente. Peixe ~ Tens razão, Corpo Humano. Temos de convencer o João a mudar de hábitos alimentares. Se pudesses ajudar-nos! Corpo Humano Claro que sim! Será muito importante para ele e para todos nós! Mas. em primeiro lugar, os alimentos deveriam ser todos amigos, porque cada um tem a sua importância. na medida certa! Diariamente deve-se comer porções de todos os grupos alimentares. Leite (animado) ~ É verdade! Temos de ser todos amigos! Iogurte Então, ia gostas de mim? Leite - Claro que gosto de ti, Iogurte. És meu primo! Temos muito cálcio e fósforo c somos essenciais para a saúde dos ossos.
  22. 22. Azeite - Pronto, também vou pedir desculpas à Manteiga. Manteiga (com o nariz arrebitado) - Não sei se te desculpe. Estiveste um mês sem falar comigo. Azeite - Bem sabes porquê. Manteiga - Não fui eu. O João quis dez torradas naquele dia! Pão (envergonhado) - É verdade. E besuntou-me todo! Azeite - Por isso chegaste a casa toda derretida! Manteiga - Ainda na semana passada foste passear com a Batata e. .. Azeite - Deslízes, deslizes. .. Batata (envergonhada) - Deslizes de batatas fritas! Corpo Humano - Mas isso já passou. Agora têm de se preocupar com a Farinha e os Ovos. Depois precisamos de ter uma conversa séria com o Açúcar e o Sal. Azeite - Pois! Precisamos que eles eolaborem para o bem do João! Todos -- Sim! Viva! Depois seremos todos felizes! CORPO HUMANO CIA ! g0 -ÍDL-cn
  23. 23. uas horas depois, o João apareceu no quarto com uma fatia de bolo [na mão. Como não fazia uma alimentação equilibrada, sentia falta de energia e começou a engordar. Pouco tempo depois. apareceram a Farinha e os Ovos, muito divertidos. Os outros alimentos aguardavam-nos às janelas. Farinha (cambaleante) e Aquele carrossel é magníñco. Dá cá umas voltas! Ovos (trocando os passos) - E tu não sentiste as primeiras. .. Fui batido com o Açúcar à velocidade máxima! Farinha - Pois! Estivemos imenso tempo à vossa espera! E cu sou a última a entrar para a batedeira! Ovos (lambendo os beiços) - E o bolo! Ui! Ficou delicioso. Farinha e Docinho! Ovos - Esta semana tem sido o máximo, não achas? Farinha ~~ É verdade! O João está viciado em bolos! Ovos - Por isso está mais gordinho! Farinha - Mas é bem divertido! Água (com ironia) - Muito bem! Estou muito contente com o que estou a ouvir! Farinha e Ovos - Olha, a piscina agora fala. Água (muito séria) ~ Tivemos reunião de condomínio e eu também faço parte do prédio. Mas se olharem para cima. ..
  24. 24. :Farinha e os Ovos olharam e viram todos os alimentos à janela, com um ar aborrecido. Grão-de-bico ~ Não têm vergonha? Farinha (escondendo-se atrás dos Ovos) - Não tive culpa. Foi o Açúcar! Ovos (empurrando a Farinha) - Pois, foi o Açúcar! Morango - É sempre o Açúcar! Não veem que o João está a ñcar doente? ! Banana - Sim. Nom tem vontade de estudar! Leite »e Nem faz desporto. Peixe - Só dorme, vê televisão e joga Playstation! Carne - Porque anda muito cansado e sem energia! Farinha (atrapalhada) - É'. verdade! Há muito tempo que não o vejo a estudar! Ovos - Mas a culpa não é só nossa! Leite - Nós sabemos! Eu admito que também já fui sair à noite com o Açúcar. Ele é muito divertido! Laranja - Até eu já dei umas voltas com o Açúcar! Leite - Mas, a partir de agora. todos nós vamos mudar. Vejam só o Grão- -de-bico e as Ervilhas! Ovos (boquiabertos) - Estão abraçados! Ervilhas - Sim. Vamos unir-nos para sermos mais fortes e ajuclarmos o João a melhorar a alimentação. Corpo Humano - Eu também vou ajudar. Farinha (espantado) - A sério? Corpo Humano - Sim. Todos juntos conseguiremos, tenho a certeza! Olhem para o apartamento dos Hortícolas.
  25. 25. ll". m. an. um, _ . .- m. : wa» uwavmw"
  26. 26. 'x eles olharam e viram o Nabo, a Nabiça, a Cenoura, o Tomate e os , lí l Espinafres de mãos dadas. Ovos - Inacreditável. A Nabiça e a Cenoura! O Tomate e o Nabo! Batata - E eu já não repito o Pão. Só o fazia para o arreliar. Corpo Humano ~ Já viram o apartamento da Fruta? Farinha - Que linda salada de frutas! Ovos ~ Tão colorida! Todas as frutas (aos pulos) Vamos convencer o João a comé-la. Vai fazer- -lhe bem! Corpo Humano Pois vai. Já não come fruta há muito tempo. Azeite (entristecido) Só gosta de gorduras saturadas. Corpo Humano ~ Sim. e' verdade. Seria melhor se comesse gorduras insaturadas. como tu. Azeite. Aiudá-lo-ia a combater as doenças, a diminuir o colesterol no sangue. a perder peso. Azeite Lá gordinho está ele! Corpo Humano ~ Temos de o 'djUd-ílr! Peixe (pensariuo) O que sugeres? Corpo Humano Primeiro. uma conversa com o Açúcar e com o Sal. Depois. temos de convencer o João. Leite Como? Ele não nos ouve? Corpo Humano Apareeer-lhe-emos num sonho! Todos Boa ideia!
  27. 27. ?o prédio da Roda dos Alimentos. todos aguardavam, paciente e ' amigavelmente, o Açúcar e o Sal. que tardavam em chegar. Enquanto o faziam, elaboraram uma dieta que o João deveria fazer todos os dias. de modo a ter uma alimentação equilibrada: - Seis fatias de pão integral - Cinco peças de fruta - Vegetais q. b. - Três copos de leite ° Frango ou peixe cozido ou grelhado - Quatro colheres de sopa de ervilhas ou de gráo-de-bico Entretanto. o Açúcar e o Sal chegaram a casa, barulhentos e animados.
  28. 28. Açúcar Pára de mc fazer cócegas! Eh! Em Eh! Sal- ~ Gostaste do bolo? Gostaste? Gostaste? Eh! Eh! Eh! Açúcar ~ Sim. Eh! Eh! Eh! Mas o João ainda gostou mais! Sal » Estava docinho! Eh! Eh! Eh! Para a próxima a festa é minha! Bem salgadinha! Açúcar Está bem! Eh! Eh! Eh! Sal (preocupado) - Olá! Reunião familiar? Peixe (com um ar sério) ~ Não, meus amigos, temos estado à vossa espera! Açúcar (encolhendo os ombros) - Aí vem o sermão! Leite v Não é sermão! É para cuidar do João! Corpo Humano Sim! O nosso amigo João precisa de nós. mas do forma equilibrada! Sal e Okay! Ultimamente temos exagerado, não é Açúcar? Açúcar Sim, admito! Corpo Humano - - O organismo adulto só precisa de seis gramas do sal por dia. Mais do que isso é prejudicial para a saúde! Sal ~ Mas também sou importante? ! r v_, '
  29. 29. Corpo Humano Sim. Todos vós sois importantes. O sal encontra-se em qualquer ser vivo e, juntamente com outros sais minerais. produz energia e reforça a resistência dos órgãos. Sal (convencido) Estão a ver? Peixe - Sim. Mas só seis gramas! Sal - Está bem! Já percebi! Corpo Humano - E tu, Açúcar refinado, és um dos maiores responsáveis pela cárie dentária, pela obesidade, pelos diabetes. .. Açúcar (envergonhado) Sim. Corpo Humano ~ Os açúcares existentes nos alimentos dispensam o uso do Açúcar refinado. Açúcar Pois. eu sei! Corpo Humano Mas não parece! Fazes com que o João sc sinta bem e, depois. deixa-lo mais cansado do que antes c com vontade dc comer mais bolos! O rapaz anda deprimido, esgotado c, sc não tomarmos precauções, adoccerá. Açúcar e Sal (com um ar preocupado) - Ai! Isso não! Isso nem pensar. Corpo Humano Então, temos de o ajudar! Todos (gritando de contentamento) e Sim! am_ _. v' É
  30. 30. quarto. Deitou-se sobre a ouco tempo depois, o João entrou no ora, estava a dormir, ta! era cama e ligou a televisão. Passada meia h o cansaço que sentia. O Corpo Humano e os alimentos resolveram p combinado e entraram no seu sonho. ôr em prática o plano Todos - Olá, João! João (surpreendido) ~ Olá! Quem são vocês? Peixe - Nós somos os alimentos do prédio da Ro que tens na parede do tou quarto. Corpo Humano - E eu sou o Corpo Humano, o outro quadro. João e Ah! Os quadros que a minha mãe me deu. Coitada, trabalha tanto e eu só lhe tenho dado desilusões! Leite (afagando-lhe os cabelos) - Nós sabemos! Não ten sentes-te cansado! João ~ Sim. Quando acabo as a os trabalhos de casa, de organizar as mat sono e durmo, como estou a fazer agora. Depois, vejo televisão e. à noite, já é tarde para trabalhar. Então jogo Playstation! Corpo Humano ~ Isso acontece-te porque tu não fazes uma alimentação equilibrada. Comes muitos doces, muitas gorduras o muito sal. Há quanto tempo não comes fruta, vegetais. peixe? E não bebes leite? João - Pois. Gosto mais de bolos, batatas fritas, fast-food, sabem como é! Corpo Humano - Nós sabemos. Mas tens de ser tu a mudar. Poderemos ajudar-tc. Até te fizemos uma ementa com o tipo de alimentos que te recomen- damos. Tu podes escolhe-los! João (surpreso) ~ Posso? Corpo Humano - Sim. Se seguires os nos da dos Alimentos, o quadro s vontade de estudar, ulas, venho para casa corn vontade de fazer érias, mas, no tim do almoço, tenho quando acordo. vou lanchar, sos conselhos. ..
  31. 31. s i . .- . o
  32. 32. visto a dieta sugerida, o João tomou consciência de que N 'A Àepois de ter dável e ser feliz. Então gritou bem 1 se aumentava mal. Queria ser sau João ~ Ó Açúcar, deixa-te de farinhas! édio, todos os alimentos acharam piada ao João. Mas para que o rapaz mudasse de hábitos alimentares, teria de saber para ondc iam os alimentos depois de serem comidos. Então. o Corpo Humano depressa lhe explicou o funcionamento do sistema digestivo. Todos prestaram atenção. No pr Corpo Humano e A digestão começa na boca. Enquanto mastigas. partes e amoleces os alimentos sólidos com a saliva. Laranja Isso é um bocadinho nojento, não é? Ervilhas - Está calada. Deixa ouvir. Isto é muito importante! Laranja (alrapalhada) Desculpem! Podes continua-xr. Corpo Humano! Corpo Humano ~ Os alimentos são cngolidos e passam para o esôfago. Os anéis de músculos deste tubo ajudam os alimentos a descer. empurrando-os para baixo até ao estômago. Pão ~ Essa é que é essa! No estômago já não somos ninguém! Iogurte (horrorizado) - Já me tinham falado dessa parte: centrifugação! Farinha -~- Caluda! Quero ouvir! Corpo Humano - Posso continuar? (silêncio geral) No estômago, o ácido clorídrico e os sucos gástricos começam a desfazer os alimentos. Depois, no intestino delgado, as enzimas criadas na parede do intestino e no pâncreas continuam o processo digestivo. A bílis. produzida pelo fígado, separa as gorduras em gotículas muito pequenas.
  33. 33. .~^ memo DA RODA nos ALIMENTOS . ... _.. __
  34. 34. o ñnal. o João. que. no sonho. tinha estado sempre atento e interes- ásadíssimo no que o Corpo Humano lhe explicara, exclamou: Ja _ João a Fantástico! O corpo humano é uma máquina perfeita. Corpo Humano ~ Tão perfeita que devemos ter cuidado para não a avariar. João (coçando a cabeça) Pois é! E eu tenho feito tão mal ao meu corpo. Vou mudar isso. Vou seguir os vossos conselhos. Todos r Viva! A seguir. começam todos a cantar. deixando o rapaz envergonhado: O João é um bom camarada. o João é um bom camarada. O João é um bom camarada. ninguém o pode negar! Entretanto, o João acordou. Sentou~se na beira da cama a pensar. Em seguida. dirigiu-se à cozinha e. dez minutos depois, voltou ao quarto com uma taça de salada de fruta. João v (olhando para os dois quadros da parede) - Obrigada! A partir de agora vai ser tudo diferente! A missão estava cumprida. Os alimentos estavam todos satisfeitos e o Corpo Humano também. A partir desse dia. o João começou a fazer uma alimentação equilibrada e diversificada. O rapaz passou a ser mais saudável c os seus resultados escolares melhoraram. O João tomou-se um menino feliz. deixando felizes os que o rodeavam. Vive mais comendo melhor!
  35. 35. :Mula fatal* § loimalflnníílaa àielí: ÍUÀl_-"~' &Fl-tan; 'ihf-"à-ttzta" vsíklntaaie# : :vamu full? - 'ktffíllv apontar alh-gtagmx-. a-: r: Í-ÉUKÉÍÊÂVÊQÍQ. ' "= ›"ità4?= 훡i_nl"o'li : iii: push . ixeiftmur ; mari . mm ii” a§= ,='_= <ere'i= .a éÍ': '), ~*~a~^»! Jhno(fv, É°¡('Íi-*L 'ililtüfâiaiê u 15153,, Iauàümsxs. * tvs/ Lstrsunnum: vg-llaóJslil/ (Jfít p_cg›, .rg, __qçi_gâ __ d 53:1: Jtãlühlgntísiñ( vigiar; “ ' . iisalfstttf, _girls / _tllâülislâli z . ,. »el l , 'lui . 'r _ - . o ã , _ › -. . u ' '. .. _ ' , * l _ l _a _ . . , _ r _J 4 a _ _ I I n "l r "m" ' 1°' ' ' T1 ' s n _ ; l *s 2 FI¡ ç r n ? É . 'r ' . Y? 115_ l , ¡ 1,' '” ll' | l _ , , r . .

×