7 rochas metamórficas

3.205 visualizações

Publicada em

0 comentários
5 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
3.205
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
670
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
144
Comentários
0
Gostaram
5
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

7 rochas metamórficas

  1. 1. Margarida Barbosa Teixeira ROCHAS METAMÓRFICAS
  2. 2. 2 Metamorfismo Metamorfismo é o conjunto de transformações: químicas, mineralógicas e texturais; que ocorrem no estado sólido; sob influência de fatores termodinâmicos – pressão e temperatura elevadas; geralmente entre 10 a 30 Km de profundidade.
  3. 3. 3 Fatores de Metamorfismo Temperatura Tensões Fluidos Tempo
  4. 4. 4 Fatores de Metamorfismo A partir de 2000 C permite o estabelecimento de novas ligações químicas Crescimento de minerais existentes e/ou formação de novas estruturas cristalina Novos minerais Alteração da composição mineralógica da rocha  Temperatura Recristalização
  5. 5. 5 Fatores de Metamorfismo As rochas são sujeitas a tensões litostáticas , não dirigidas ou confinantes, não litostáticas ou dirigidas. As tensões modificam: a composição mineralógica da rocha, o arranjo dos minerais (a textura da rocha).  Tensões
  6. 6. Novos minerais Resulta do peso da massa rochosa suprajacente. exerce-se igualmente em todas as direções, provoca a diminuição do volume da rocha, aumenta a densidade dos minerais. 6 Fatores de Metamorfismo  Tensão litostática, confinante ou não orientada Alteração da composição mineralógica da rocha Recristalização Crescimento de minerais existentes e/ou formação de novas estruturas cristalina
  7. 7. Resulta de forças tectónicas (compressivas, distensivas ou de cisalhamento) não se exerce igualmente em todas as direções provoca uma orientação preferencial de certos minerais Alteração da textura da rocha Foliação 7 Fatores de Metamorfismo  Tensão não litostática ou orientada
  8. 8. 8 Fatores de Metamorfismo  Tensão não litostática ou orientada Foliação Aspeto textural, resultante do alinhamento preferencial de minerais tabulares (ex. micas), sob a ação de tensões não litostáticas compressivas. É perpendicular à direção da tensão exercida. Em rochas de baixa granularidade só é visível ao microscópio. Fissilidade é a capacidade da rocha se dividir em lâminas segundo os planos de foliação. À medida que o grau de metamorfismo aumenta a fissilidade diminui.
  9. 9. 9 Fatores de Metamorfismo Durante o processo metamórfico as rochas podem entrar em contacto com fluidos circulantes – soluções aquecidas e sob pressão – libertados pelo magma ou água aquecida com substâncias dissolvidas. Se os fluidos penetram nas rochas Troca de átomos e iões entre os minerais e o fluido Alteração da composição mineralógica da rocha  Fluídos Recristalização Novos minerais  Tempo Os fenómenos metamórficos são extremamente lentos
  10. 10. 10 Fatores de Metamorfismo
  11. 11. 11 Mineralogia do Metamorfismo Fatores de metamorfismo Recristalização Formação de novas associações minerais compatíveis com as novas condições termodinâmicas Aumento do metamorfismo Maior recristalização Maior granularidade da rocha
  12. 12. 12 Mineralogia do Metamorfismo Circulação de fluidos que, através de reações químicas, altera a composição química dos minerais. Instabilidade entre dois ou mais minerais ocorrendo reações entre eles. Transformação polimórfica.  Na recristalização pode ocorrer
  13. 13. 13 Mineralogia do Metamorfismo  Minerais das rochas magmáticas e sedimentares
  14. 14. 14 Mineralogia do Metamorfismo Estáveis num intervalo amplo de P e T (ex. quartzo e calcite) Permanecem no processo metamórfico. Não estáveis a elevados valores de P e T (ex. piroxenas, anfíbolas, biotite, moscovite, feldspatos…). Podem reaparecer por recristalização. Na metamorfização progressiva da rocha argilosa ocorre uma feldspatização crescente.  Minerais das rochas magmáticas e sedimentares
  15. 15. 15 Mineralogia do Metamorfismo
  16. 16. 16 Mineralogia do Metamorfismo
  17. 17. 17 Mineralogia do Metamorfismo Minerais metamórficos comuns às rochas magmáticas Ex. quartzo, feldspatos, moscovite, biotite, … Minerais metamórficos comuns às rochas sedimentares Ex. Calcite, … Minerais específicos das rochas metamórficas Ex. Clorite, Estaurolite, Granada, Cordierite, Epídoto, Andaluzite, Cianite ou Distena e Silimanite.
  18. 18. 18 Mineralogia do Metamorfismo Baixo grau – clorite e epídoto Médio grau – granada, estaurolite, andaluzite e biotite Alto grau – silimanite Alguns minerais indicadores de metamorfismo
  19. 19. 19 Mineralogia do Metamorfismo Transformação polimórfica Os minerais polimorfos apresentam diferente estrutura cristalina, determinada pela pressão e temperatura a que se geraram. . Andaluzite – a baixa ou média temperatura e baixa pressão. . Cianite ou distena – a pressões elevadas. . Silimanite – a temperaturas elevadas.
  20. 20. 20 Mineralogia do Metamorfismo Minerais índice Formam-se em condições restritas de pressão e de temperatura. Permitem identificar as condições de P e T em que a rocha metamórfica foi originada. Ex. Minerais polimorfos Al2SiO5 : • Distena ou Cianite, • Andaluzite • Silimanite
  21. 21. 21 Tipos de Metamorfismo
  22. 22. 22 Tipos de Metamorfismo Ocorre em zonas adjacentes a áreas em que ocorre a libertação de elevadas temperaturas Ex. intrusão magmática, lava e colisão de meteorito. Afeta uma pequena área da crosta metamorfismo local Fatores de metamorfismo  calor e fluidos • Recristalização intensa • Ausência de foliação As rochas junto à intrusão são metamorfizadas  Metamorfismo de contacto
  23. 23. 23 Tipos de Metamorfismo  Metamorfismo de contacto
  24. 24. 24 Tipos de Metamorfismo  Metamorfismo de contacto A extensão da auréola de metamorfismo e o grau de metamorfismo dependem da: dimensão da intrusão, temperatura do magma, quantidade de fluidos libertados. As rochas metamórficas resultantes dependem: do tipo de rocha encaixante, da temperatura libertada pelo magma, da quantidade de fluidos que circulam nas rochas encaixantes. Características comuns às rochas metamórficas geradas no metamorfismo de contacto: constituídas por minerais com dimensões semelhantes a grânulos, com textura não foliada ou granoblástica (minerais visíveis a olho nu), densas (os minerais ocupam menos espaço).
  25. 25. 25 Tipos de Metamorfismo  Metamorfismo de contacto Rochas metamórficas de metamorfismo de contacto mais comuns Corneana Quartzito Mármore Origem  Rocha argilosa; rocha junto à intrusão (Temperatura muito elevada) Arenito rico em sílica Rocha carbonatada, como o calcário
  26. 26. 26 Tipos de Metamorfismo Ocorre em zonas de convergência de placas • Afeta grandes áreas na crosta • Associado a mecanismos de deformação originados por forças tectónicas (tensões compressivas) Fatores de metamorfismo  Tensões não litostáticas, temperatura fluidos • Sucessiva recristalização • Foliação As rochas são metamorfizadas  Metamorfismo regional
  27. 27. 27 Tipos de Metamorfismo  Metamorfismo regional
  28. 28. 28 Tipos de Metamorfismo  Metamorfismo regional Grau de metamorfismo
  29. 29. 29 Textura das Rochas Metamórficas  Foliada Tensões não litostáticas Orientação preferencial de minerais tabulares Foliação
  30. 30. 30 Textura das Rochas Metamórficas  Foliada
  31. 31. 31 Textura das Rochas Metamórficas  Foliada Clivagem xistenta Xistosidade Bandado gnaissico  Em rochas de: • baixo grau de metamorfismo • granularidade fina (microscópica)  O arranjo paralelo dos minerais tabulares origina uma fissilidade evidente;  Lâminas baças e lisas.  Em rochas de: • médio grau de metamorfismo • granularidade média (cristais visíveis a olho nu)  Menor fissilidade;  Lâminas brilhantes e onduladas.  Em rochas de: • elevado grau de metamorfismo • granularidade média-alta  Ausência de fissilidade  Bandas claras e escuras alternadas. Ardósia •Baça •Escura, Filito •Brilho sedoso, •Alguns minerais visíveis a olho nu. Xisto e Micaxisto Gnaisse Aumento da pressão e temperatura Aumento do grau de metamorfismo Aumento do grau de foliação Aumento da granularidade Diminuição da fissilidade
  32. 32. 32 Textura das Rochas Metamórficas  Não Foliada ou Granoblástica Os minerais não apresentam forma tabular As rochas resultam de um metamorfismo em que não ocorreu deformação Metamorfismo de contacto
  33. 33. 33 Textura das Rochas Metamórficas  Não Foliada ou Granoblástica ­ Rocha escura, de grande dureza e granularidade fina. ­ Forma-se, a partir do argilito, junto à intrusão. ­ Rocha clara, muito dura. ­ Formada por quartzo recristalizado. ­ Origina-se a partir de arenitos siliciosos. ­ Rocha formada pela recristalização da calcite, em cristais de maiores dimensões. Corneana Quartzito Mármore
  34. 34. 34 Rochas Metamórficas

×