SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 1
Escola Secundária D. Maria II, 2017/18
DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS EXPERIMENTAIS
BIOLOGIA e GEOLOGIA - 10º e 11º
BIOLOGIA- 12º Ano
ANO LETIVO 2017/18
CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO
Domínios
Instrumentos de avaliação Ponderação
Conhecimentos
e capacidades
• Testes de avaliação.
(Os testes de 11º ano contemplam conteúdos programáticos de
10º ano, até 10% da cotação da prova.)
60%
Conhecimentos
e capacidades
• Instrumentos específicos da componente prática e ou
experimental (testes e/ou relatórios, entre outros).
30%
Atitudes
• Observação dos seguintes parâmetros:
 Assiduidade e pontualidade.
 Apresentação do material necessário à aula e
organização do caderno diário.
 Cumprimento das regras preestabelecidas.
 Participação nas tarefas da aula.
 Relação com os outros (professores e colegas),
cooperando com eles.
 Realização de tarefas como trabalho de casa.
 Demonstração de interesse pela atividade da aula e pela
disciplina, em geral.
10%

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Ficha de acompanhamento
Ficha de acompanhamentoFicha de acompanhamento
Ficha de acompanhamentoheliane
 
Programação 10º b pais 2014 15
Programação 10º b pais 2014 15Programação 10º b pais 2014 15
Programação 10º b pais 2014 15margaridabt
 
Programação anual 10º C
Programação anual 10º CProgramação anual 10º C
Programação anual 10º Cmargaridabt
 
Criterios biologiageologia13 14-
Criterios biologiageologia13 14-Criterios biologiageologia13 14-
Criterios biologiageologia13 14-margaridabt
 
3 -registo_observacao_aula
3  -registo_observacao_aula3  -registo_observacao_aula
3 -registo_observacao_aulaana santos
 
Metodologas Aplicadas no Ambiente Escolar com a falta de Recurso Técnológico
Metodologas Aplicadas no Ambiente Escolar com a falta de Recurso TécnológicoMetodologas Aplicadas no Ambiente Escolar com a falta de Recurso Técnológico
Metodologas Aplicadas no Ambiente Escolar com a falta de Recurso Técnológicohyguer
 
Novosrumosparaolaboratorioescoladecienciasatarcisoborgespp .arquivo
 Novosrumosparaolaboratorioescoladecienciasatarcisoborgespp .arquivo Novosrumosparaolaboratorioescoladecienciasatarcisoborgespp .arquivo
Novosrumosparaolaboratorioescoladecienciasatarcisoborgespp .arquivoMarcos Elias
 
Replanejamento2012
Replanejamento2012Replanejamento2012
Replanejamento2012Doni Assis
 
REFLEXÕES DA FORMAÇÃO DOCENTE ATRAVÉS DE OBSERVAÇÃO NA DISCIPLINA EXPERIMENTA...
REFLEXÕES DA FORMAÇÃO DOCENTE ATRAVÉS DE OBSERVAÇÃO NA DISCIPLINA EXPERIMENTA...REFLEXÕES DA FORMAÇÃO DOCENTE ATRAVÉS DE OBSERVAÇÃO NA DISCIPLINA EXPERIMENTA...
REFLEXÕES DA FORMAÇÃO DOCENTE ATRAVÉS DE OBSERVAÇÃO NA DISCIPLINA EXPERIMENTA...ProfessorPrincipiante
 
Flexibilizações curriculares
Flexibilizações curricularesFlexibilizações curriculares
Flexibilizações curricularesrejane1966
 
Desenvolvimento Sustentável - Reutilização de Águas Cinzentas
Desenvolvimento Sustentável - Reutilização de Águas CinzentasDesenvolvimento Sustentável - Reutilização de Águas Cinzentas
Desenvolvimento Sustentável - Reutilização de Águas CinzentasSofia_Afonso
 
23.04 plano semanal - ciências 8 a b c profa solange
23.04   plano semanal - ciências 8 a b c profa solange23.04   plano semanal - ciências 8 a b c profa solange
23.04 plano semanal - ciências 8 a b c profa solangeSOLANGEFERREIRADASIL5
 
Slides reuniao expectativa 2
Slides reuniao expectativa 2Slides reuniao expectativa 2
Slides reuniao expectativa 2afermartins
 
Apresentação formação
Apresentação formaçãoApresentação formação
Apresentação formaçãoCiências Semed
 
Adaptacoes curriculares de_pequeno_porte
Adaptacoes curriculares de_pequeno_porteAdaptacoes curriculares de_pequeno_porte
Adaptacoes curriculares de_pequeno_porte*Ü*PEDAGOARTE *Ü*
 
Plano de trabalho p.o (eixo i)
Plano de trabalho p.o (eixo i)Plano de trabalho p.o (eixo i)
Plano de trabalho p.o (eixo i)UyaraPortugal
 
Trabalho pesquisa prático2_7ºano
Trabalho pesquisa prático2_7ºanoTrabalho pesquisa prático2_7ºano
Trabalho pesquisa prático2_7ºanoGeografias Geo
 
Conteúdos curriculares e critérios de avaliação de Ciências Naturais do 8º Ano
Conteúdos curriculares e critérios de avaliação de Ciências Naturais do 8º AnoConteúdos curriculares e critérios de avaliação de Ciências Naturais do 8º Ano
Conteúdos curriculares e critérios de avaliação de Ciências Naturais do 8º AnoLeonardo Alves
 

Mais procurados (20)

Ficha de acompanhamento
Ficha de acompanhamentoFicha de acompanhamento
Ficha de acompanhamento
 
Programação 10º b pais 2014 15
Programação 10º b pais 2014 15Programação 10º b pais 2014 15
Programação 10º b pais 2014 15
 
Programação anual 10º C
Programação anual 10º CProgramação anual 10º C
Programação anual 10º C
 
Grelha de observaç
Grelha de observaçGrelha de observaç
Grelha de observaç
 
Criterios biologiageologia13 14-
Criterios biologiageologia13 14-Criterios biologiageologia13 14-
Criterios biologiageologia13 14-
 
3 -registo_observacao_aula
3  -registo_observacao_aula3  -registo_observacao_aula
3 -registo_observacao_aula
 
Metodologas Aplicadas no Ambiente Escolar com a falta de Recurso Técnológico
Metodologas Aplicadas no Ambiente Escolar com a falta de Recurso TécnológicoMetodologas Aplicadas no Ambiente Escolar com a falta de Recurso Técnológico
Metodologas Aplicadas no Ambiente Escolar com a falta de Recurso Técnológico
 
Novosrumosparaolaboratorioescoladecienciasatarcisoborgespp .arquivo
 Novosrumosparaolaboratorioescoladecienciasatarcisoborgespp .arquivo Novosrumosparaolaboratorioescoladecienciasatarcisoborgespp .arquivo
Novosrumosparaolaboratorioescoladecienciasatarcisoborgespp .arquivo
 
Replanejamento2012
Replanejamento2012Replanejamento2012
Replanejamento2012
 
REFLEXÕES DA FORMAÇÃO DOCENTE ATRAVÉS DE OBSERVAÇÃO NA DISCIPLINA EXPERIMENTA...
REFLEXÕES DA FORMAÇÃO DOCENTE ATRAVÉS DE OBSERVAÇÃO NA DISCIPLINA EXPERIMENTA...REFLEXÕES DA FORMAÇÃO DOCENTE ATRAVÉS DE OBSERVAÇÃO NA DISCIPLINA EXPERIMENTA...
REFLEXÕES DA FORMAÇÃO DOCENTE ATRAVÉS DE OBSERVAÇÃO NA DISCIPLINA EXPERIMENTA...
 
Flexibilizações curriculares
Flexibilizações curricularesFlexibilizações curriculares
Flexibilizações curriculares
 
Desenvolvimento Sustentável - Reutilização de Águas Cinzentas
Desenvolvimento Sustentável - Reutilização de Águas CinzentasDesenvolvimento Sustentável - Reutilização de Águas Cinzentas
Desenvolvimento Sustentável - Reutilização de Águas Cinzentas
 
23.04 plano semanal - ciências 8 a b c profa solange
23.04   plano semanal - ciências 8 a b c profa solange23.04   plano semanal - ciências 8 a b c profa solange
23.04 plano semanal - ciências 8 a b c profa solange
 
Slides reuniao expectativa 2
Slides reuniao expectativa 2Slides reuniao expectativa 2
Slides reuniao expectativa 2
 
Informes Gerais
Informes GeraisInformes Gerais
Informes Gerais
 
Apresentação formação
Apresentação formaçãoApresentação formação
Apresentação formação
 
Adaptacoes curriculares de_pequeno_porte
Adaptacoes curriculares de_pequeno_porteAdaptacoes curriculares de_pequeno_porte
Adaptacoes curriculares de_pequeno_porte
 
Plano de trabalho p.o (eixo i)
Plano de trabalho p.o (eixo i)Plano de trabalho p.o (eixo i)
Plano de trabalho p.o (eixo i)
 
Trabalho pesquisa prático2_7ºano
Trabalho pesquisa prático2_7ºanoTrabalho pesquisa prático2_7ºano
Trabalho pesquisa prático2_7ºano
 
Conteúdos curriculares e critérios de avaliação de Ciências Naturais do 8º Ano
Conteúdos curriculares e critérios de avaliação de Ciências Naturais do 8º AnoConteúdos curriculares e critérios de avaliação de Ciências Naturais do 8º Ano
Conteúdos curriculares e critérios de avaliação de Ciências Naturais do 8º Ano
 

Destaque

Regulação nervosa e hormonal nos animais
Regulação nervosa e hormonal nos animaisRegulação nervosa e hormonal nos animais
Regulação nervosa e hormonal nos animaismargaridabt
 
Método Científico
Método CientíficoMétodo Científico
Método Científicomargaridabt
 
4 reprodução assexuada
4   reprodução assexuada4   reprodução assexuada
4 reprodução assexuadamargaridabt
 
áCidos nucleicos e síntese proteínas power point(2)
áCidos nucleicos e síntese proteínas   power point(2)áCidos nucleicos e síntese proteínas   power point(2)
áCidos nucleicos e síntese proteínas power point(2)margaridabt
 
Regulação hormonal nas plantas
Regulação hormonal nas plantasRegulação hormonal nas plantas
Regulação hormonal nas plantasmargaridabt
 
10 trocas gasosas nos animais
10   trocas gasosas nos animais10   trocas gasosas nos animais
10 trocas gasosas nos animaismargaridabt
 
11 fermentação e respiração
11   fermentação e respiração11   fermentação e respiração
11 fermentação e respiraçãomargaridabt
 

Destaque (9)

Regulação nervosa e hormonal nos animais
Regulação nervosa e hormonal nos animaisRegulação nervosa e hormonal nos animais
Regulação nervosa e hormonal nos animais
 
Método Científico
Método CientíficoMétodo Científico
Método Científico
 
3 ciclo celular
3  ciclo celular3  ciclo celular
3 ciclo celular
 
4 reprodução assexuada
4   reprodução assexuada4   reprodução assexuada
4 reprodução assexuada
 
áCidos nucleicos e síntese proteínas power point(2)
áCidos nucleicos e síntese proteínas   power point(2)áCidos nucleicos e síntese proteínas   power point(2)
áCidos nucleicos e síntese proteínas power point(2)
 
Regulação hormonal nas plantas
Regulação hormonal nas plantasRegulação hormonal nas plantas
Regulação hormonal nas plantas
 
Célula
CélulaCélula
Célula
 
10 trocas gasosas nos animais
10   trocas gasosas nos animais10   trocas gasosas nos animais
10 trocas gasosas nos animais
 
11 fermentação e respiração
11   fermentação e respiração11   fermentação e respiração
11 fermentação e respiração
 

Semelhante a Critérios de avaliação

Criterios avaliação 10 e 11 biologia geologia12biologia 2016 17
Criterios avaliação 10 e 11 biologia geologia12biologia 2016 17Criterios avaliação 10 e 11 biologia geologia12biologia 2016 17
Criterios avaliação 10 e 11 biologia geologia12biologia 2016 17margaridabt
 
Planejamento da disciplina Calculo II da Engenharia de Materiais do CEFET-MG ...
Planejamento da disciplina Calculo II da Engenharia de Materiais do CEFET-MG ...Planejamento da disciplina Calculo II da Engenharia de Materiais do CEFET-MG ...
Planejamento da disciplina Calculo II da Engenharia de Materiais do CEFET-MG ...qualeoproblema
 
Sessao1 apresentacao da oficina ciencias preciclo1
Sessao1 apresentacao da oficina ciencias preciclo1Sessao1 apresentacao da oficina ciencias preciclo1
Sessao1 apresentacao da oficina ciencias preciclo1jifonseca
 
Seminário do estágio ii
Seminário do estágio iiSeminário do estágio ii
Seminário do estágio iifamiliaestagio
 
Planificação lp 10.2012.2013
Planificação lp 10.2012.2013Planificação lp 10.2012.2013
Planificação lp 10.2012.2013sandradomingues29
 
Higiene, Vigilância e Controle de Alimentos120130220150135
Higiene, Vigilância e Controle de Alimentos120130220150135Higiene, Vigilância e Controle de Alimentos120130220150135
Higiene, Vigilância e Controle de Alimentos120130220150135Julio Sonoda
 
Apresentação mônica 1
Apresentação   mônica 1Apresentação   mônica 1
Apresentação mônica 1Mônica Viana
 
Poster 3º Encontro Regional de Professores de Física e Química
Poster 3º Encontro Regional de Professores de Física e QuímicaPoster 3º Encontro Regional de Professores de Física e Química
Poster 3º Encontro Regional de Professores de Física e QuímicaEDUCATE
 
Eneq avaliação de curso concluintes
Eneq  avaliação de curso concluintesEneq  avaliação de curso concluintes
Eneq avaliação de curso concluintesRomulo Coco
 
Organização do ano lectivo
Organização do ano lectivoOrganização do ano lectivo
Organização do ano lectivoNuno Correia
 
Projeto educativo de escola 2012 2013
Projeto educativo de escola 2012 2013Projeto educativo de escola 2012 2013
Projeto educativo de escola 2012 2013esrdaquadrodemerito
 
Webconferencia estagio supervisionado ii
Webconferencia estagio supervisionado iiWebconferencia estagio supervisionado ii
Webconferencia estagio supervisionado iiArisdelia
 
Critérios de avaliação 1º ciclo
Critérios de avaliação 1º cicloCritérios de avaliação 1º ciclo
Critérios de avaliação 1º cicloMarisa Luna
 
Apresentação 12ºTAS-1aula-HSCG.pdf
Apresentação 12ºTAS-1aula-HSCG.pdfApresentação 12ºTAS-1aula-HSCG.pdf
Apresentação 12ºTAS-1aula-HSCG.pdfJusta Costa
 

Semelhante a Critérios de avaliação (20)

Criterios avaliação 10 e 11 biologia geologia12biologia 2016 17
Criterios avaliação 10 e 11 biologia geologia12biologia 2016 17Criterios avaliação 10 e 11 biologia geologia12biologia 2016 17
Criterios avaliação 10 e 11 biologia geologia12biologia 2016 17
 
Doc
DocDoc
Doc
 
Planejamento da disciplina Calculo II da Engenharia de Materiais do CEFET-MG ...
Planejamento da disciplina Calculo II da Engenharia de Materiais do CEFET-MG ...Planejamento da disciplina Calculo II da Engenharia de Materiais do CEFET-MG ...
Planejamento da disciplina Calculo II da Engenharia de Materiais do CEFET-MG ...
 
Sessao1 apresentacao da oficina ciencias preciclo1
Sessao1 apresentacao da oficina ciencias preciclo1Sessao1 apresentacao da oficina ciencias preciclo1
Sessao1 apresentacao da oficina ciencias preciclo1
 
Seminário do estágio ii
Seminário do estágio iiSeminário do estágio ii
Seminário do estágio ii
 
Planificação lp 10.2012.2013
Planificação lp 10.2012.2013Planificação lp 10.2012.2013
Planificação lp 10.2012.2013
 
Higiene, Vigilância e Controle de Alimentos120130220150135
Higiene, Vigilância e Controle de Alimentos120130220150135Higiene, Vigilância e Controle de Alimentos120130220150135
Higiene, Vigilância e Controle de Alimentos120130220150135
 
Apresentação mônica 1
Apresentação   mônica 1Apresentação   mônica 1
Apresentação mônica 1
 
Add aepc avaliacao-docentes_geral
Add   aepc avaliacao-docentes_geralAdd   aepc avaliacao-docentes_geral
Add aepc avaliacao-docentes_geral
 
Poster 3º Encontro Regional de Professores de Física e Química
Poster 3º Encontro Regional de Professores de Física e QuímicaPoster 3º Encontro Regional de Professores de Física e Química
Poster 3º Encontro Regional de Professores de Física e Química
 
Eneq avaliação de curso concluintes
Eneq  avaliação de curso concluintesEneq  avaliação de curso concluintes
Eneq avaliação de curso concluintes
 
Organização do ano lectivo
Organização do ano lectivoOrganização do ano lectivo
Organização do ano lectivo
 
Projeto educativo de escola 2012 2013
Projeto educativo de escola 2012 2013Projeto educativo de escola 2012 2013
Projeto educativo de escola 2012 2013
 
3387 6797
3387 67973387 6797
3387 6797
 
Webconferencia estagio supervisionado ii
Webconferencia estagio supervisionado iiWebconferencia estagio supervisionado ii
Webconferencia estagio supervisionado ii
 
Critérios de avaliação 1º ciclo
Critérios de avaliação 1º cicloCritérios de avaliação 1º ciclo
Critérios de avaliação 1º ciclo
 
avaliação de matematica series iniciais
avaliação de matematica series iniciaisavaliação de matematica series iniciais
avaliação de matematica series iniciais
 
Manual do-estagio-
Manual do-estagio-Manual do-estagio-
Manual do-estagio-
 
Ccn2
Ccn2Ccn2
Ccn2
 
Apresentação 12ºTAS-1aula-HSCG.pdf
Apresentação 12ºTAS-1aula-HSCG.pdfApresentação 12ºTAS-1aula-HSCG.pdf
Apresentação 12ºTAS-1aula-HSCG.pdf
 

Mais de margaridabt

1 a terra e os subsistemas terrestres
1   a terra e os subsistemas terrestres1   a terra e os subsistemas terrestres
1 a terra e os subsistemas terrestresmargaridabt
 
Kahoot biomoléculas e alimentação
Kahoot   biomoléculas e alimentaçãoKahoot   biomoléculas e alimentação
Kahoot biomoléculas e alimentaçãomargaridabt
 
1 biodiversidade (2017)
1   biodiversidade (2017)1   biodiversidade (2017)
1 biodiversidade (2017)margaridabt
 
7 métodos estudo interior da terra
7   métodos estudo interior da terra7   métodos estudo interior da terra
7 métodos estudo interior da terramargaridabt
 
1 intervenção do homem ...
1   intervenção do homem ...1   intervenção do homem ...
1 intervenção do homem ...margaridabt
 
Critérios de classificação dos testes
Critérios de classificação dos testesCritérios de classificação dos testes
Critérios de classificação dos testesmargaridabt
 
Temas 10ºano testes 11º
Temas 10ºano testes 11ºTemas 10ºano testes 11º
Temas 10ºano testes 11ºmargaridabt
 
Programação anual 11ºB
Programação anual 11ºBProgramação anual 11ºB
Programação anual 11ºBmargaridabt
 
Critérios classificação testes BG
Critérios classificação testes BGCritérios classificação testes BG
Critérios classificação testes BGmargaridabt
 
Trabalho biomoléculas
Trabalho biomoléculasTrabalho biomoléculas
Trabalho biomoléculasmargaridabt
 
Matriz exame bg 2015
Matriz exame bg 2015Matriz exame bg 2015
Matriz exame bg 2015margaridabt
 
Programação 11º B 2014 15
Programação 11º B 2014 15Programação 11º B 2014 15
Programação 11º B 2014 15margaridabt
 
Critérios de classificação dos testes
Critérios de classificação dos testes Critérios de classificação dos testes
Critérios de classificação dos testes margaridabt
 
Temas 10ºano testes 11º6 testes
Temas 10ºano testes 11º6 testesTemas 10ºano testes 11º6 testes
Temas 10ºano testes 11º6 testesmargaridabt
 
Movimentos transmembranares
Movimentos transmembranaresMovimentos transmembranares
Movimentos transmembranaresmargaridabt
 
9 transporte nas plantas
9   transporte nas plantas9   transporte nas plantas
9 transporte nas plantasmargaridabt
 
8 fotossíntese e quimiossíntese
8   fotossíntese e quimiossíntese8   fotossíntese e quimiossíntese
8 fotossíntese e quimiossíntesemargaridabt
 
7 rochas metamórficas
7   rochas metamórficas7   rochas metamórficas
7 rochas metamórficasmargaridabt
 

Mais de margaridabt (20)

1 a terra e os subsistemas terrestres
1   a terra e os subsistemas terrestres1   a terra e os subsistemas terrestres
1 a terra e os subsistemas terrestres
 
Kahoot biomoléculas e alimentação
Kahoot   biomoléculas e alimentaçãoKahoot   biomoléculas e alimentação
Kahoot biomoléculas e alimentação
 
1 biodiversidade (2017)
1   biodiversidade (2017)1   biodiversidade (2017)
1 biodiversidade (2017)
 
8 vulcanologia
8   vulcanologia8   vulcanologia
8 vulcanologia
 
7 métodos estudo interior da terra
7   métodos estudo interior da terra7   métodos estudo interior da terra
7 métodos estudo interior da terra
 
2 as rochas
2   as rochas2   as rochas
2 as rochas
 
1 intervenção do homem ...
1   intervenção do homem ...1   intervenção do homem ...
1 intervenção do homem ...
 
Critérios de classificação dos testes
Critérios de classificação dos testesCritérios de classificação dos testes
Critérios de classificação dos testes
 
Temas 10ºano testes 11º
Temas 10ºano testes 11ºTemas 10ºano testes 11º
Temas 10ºano testes 11º
 
Programação anual 11ºB
Programação anual 11ºBProgramação anual 11ºB
Programação anual 11ºB
 
Critérios classificação testes BG
Critérios classificação testes BGCritérios classificação testes BG
Critérios classificação testes BG
 
Trabalho biomoléculas
Trabalho biomoléculasTrabalho biomoléculas
Trabalho biomoléculas
 
Matriz exame bg 2015
Matriz exame bg 2015Matriz exame bg 2015
Matriz exame bg 2015
 
Programação 11º B 2014 15
Programação 11º B 2014 15Programação 11º B 2014 15
Programação 11º B 2014 15
 
Critérios de classificação dos testes
Critérios de classificação dos testes Critérios de classificação dos testes
Critérios de classificação dos testes
 
Temas 10ºano testes 11º6 testes
Temas 10ºano testes 11º6 testesTemas 10ºano testes 11º6 testes
Temas 10ºano testes 11º6 testes
 
Movimentos transmembranares
Movimentos transmembranaresMovimentos transmembranares
Movimentos transmembranares
 
9 transporte nas plantas
9   transporte nas plantas9   transporte nas plantas
9 transporte nas plantas
 
8 fotossíntese e quimiossíntese
8   fotossíntese e quimiossíntese8   fotossíntese e quimiossíntese
8 fotossíntese e quimiossíntese
 
7 rochas metamórficas
7   rochas metamórficas7   rochas metamórficas
7 rochas metamórficas
 

Último

Os Padres de Assaré - CE. Prof. Francisco Leite
Os Padres de Assaré - CE. Prof. Francisco LeiteOs Padres de Assaré - CE. Prof. Francisco Leite
Os Padres de Assaré - CE. Prof. Francisco Leiteprofesfrancleite
 
PLANO DE ESTUDO TUTORADO COMPLEMENTAR 1 ANO 1 BIMESTRE.pdf
PLANO DE ESTUDO TUTORADO COMPLEMENTAR 1 ANO 1 BIMESTRE.pdfPLANO DE ESTUDO TUTORADO COMPLEMENTAR 1 ANO 1 BIMESTRE.pdf
PLANO DE ESTUDO TUTORADO COMPLEMENTAR 1 ANO 1 BIMESTRE.pdfLUCASAUGUSTONASCENTE
 
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã""Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"Ilda Bicacro
 
Apresentação sobre as etapas do desenvolvimento infantil
Apresentação sobre as etapas do desenvolvimento infantilApresentação sobre as etapas do desenvolvimento infantil
Apresentação sobre as etapas do desenvolvimento infantilMariaHelena293800
 
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdfufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdfManuais Formação
 
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...LuizHenriquedeAlmeid6
 
Slides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptxSlides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf
04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf
04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdfARIANAMENDES11
 
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024Rosana Andrea Miranda
 
Apresentação sobre Robots e processos educativos
Apresentação sobre Robots e processos educativosApresentação sobre Robots e processos educativos
Apresentação sobre Robots e processos educativosFernanda Ledesma
 
análise obra Nós matamos o cão Tinhoso.pdf
análise obra Nós matamos o cão Tinhoso.pdfanálise obra Nós matamos o cão Tinhoso.pdf
análise obra Nós matamos o cão Tinhoso.pdfMaiteFerreira4
 
AS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdf
AS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdfAS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdf
AS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdfssuserbb4ac2
 
Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....
Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....
Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....LuizHenriquedeAlmeid6
 
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdf
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdfprova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdf
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdfssuser06ee57
 
Trabalho sobre as diferenças demograficas entre EUA e Senegal
Trabalho sobre as diferenças demograficas entre EUA e SenegalTrabalho sobre as diferenças demograficas entre EUA e Senegal
Trabalho sobre as diferenças demograficas entre EUA e SenegalErikOliveira40
 
Campanha 18 de. Maio laranja dds.pptx
Campanha 18 de.    Maio laranja dds.pptxCampanha 18 de.    Maio laranja dds.pptx
Campanha 18 de. Maio laranja dds.pptxlucioalmeida2702
 
Diálogo Crátilo de Platão sócrates daspdf
Diálogo Crátilo de Platão sócrates daspdfDiálogo Crátilo de Platão sócrates daspdf
Diálogo Crátilo de Platão sócrates daspdfEversonFerreira20
 
Nós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-Nova
Nós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-NovaNós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-Nova
Nós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-NovaIlda Bicacro
 
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdfManual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdfPastor Robson Colaço
 

Último (20)

Os Padres de Assaré - CE. Prof. Francisco Leite
Os Padres de Assaré - CE. Prof. Francisco LeiteOs Padres de Assaré - CE. Prof. Francisco Leite
Os Padres de Assaré - CE. Prof. Francisco Leite
 
PLANO DE ESTUDO TUTORADO COMPLEMENTAR 1 ANO 1 BIMESTRE.pdf
PLANO DE ESTUDO TUTORADO COMPLEMENTAR 1 ANO 1 BIMESTRE.pdfPLANO DE ESTUDO TUTORADO COMPLEMENTAR 1 ANO 1 BIMESTRE.pdf
PLANO DE ESTUDO TUTORADO COMPLEMENTAR 1 ANO 1 BIMESTRE.pdf
 
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã""Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
 
Apresentação sobre as etapas do desenvolvimento infantil
Apresentação sobre as etapas do desenvolvimento infantilApresentação sobre as etapas do desenvolvimento infantil
Apresentação sobre as etapas do desenvolvimento infantil
 
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdfufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
 
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
 
Slides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptxSlides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptx
 
Enunciado_da_Avaliacao_1__Sociedade_Cultura_e_Contemporaneidade_(ED70200).pdf
Enunciado_da_Avaliacao_1__Sociedade_Cultura_e_Contemporaneidade_(ED70200).pdfEnunciado_da_Avaliacao_1__Sociedade_Cultura_e_Contemporaneidade_(ED70200).pdf
Enunciado_da_Avaliacao_1__Sociedade_Cultura_e_Contemporaneidade_(ED70200).pdf
 
04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf
04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf
04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf
 
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
 
Apresentação sobre Robots e processos educativos
Apresentação sobre Robots e processos educativosApresentação sobre Robots e processos educativos
Apresentação sobre Robots e processos educativos
 
análise obra Nós matamos o cão Tinhoso.pdf
análise obra Nós matamos o cão Tinhoso.pdfanálise obra Nós matamos o cão Tinhoso.pdf
análise obra Nós matamos o cão Tinhoso.pdf
 
AS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdf
AS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdfAS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdf
AS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdf
 
Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....
Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....
Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....
 
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdf
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdfprova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdf
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdf
 
Trabalho sobre as diferenças demograficas entre EUA e Senegal
Trabalho sobre as diferenças demograficas entre EUA e SenegalTrabalho sobre as diferenças demograficas entre EUA e Senegal
Trabalho sobre as diferenças demograficas entre EUA e Senegal
 
Campanha 18 de. Maio laranja dds.pptx
Campanha 18 de.    Maio laranja dds.pptxCampanha 18 de.    Maio laranja dds.pptx
Campanha 18 de. Maio laranja dds.pptx
 
Diálogo Crátilo de Platão sócrates daspdf
Diálogo Crátilo de Platão sócrates daspdfDiálogo Crátilo de Platão sócrates daspdf
Diálogo Crátilo de Platão sócrates daspdf
 
Nós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-Nova
Nós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-NovaNós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-Nova
Nós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-Nova
 
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdfManual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
 

Critérios de avaliação

  • 1. Escola Secundária D. Maria II, 2017/18 DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS EXPERIMENTAIS BIOLOGIA e GEOLOGIA - 10º e 11º BIOLOGIA- 12º Ano ANO LETIVO 2017/18 CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO Domínios Instrumentos de avaliação Ponderação Conhecimentos e capacidades • Testes de avaliação. (Os testes de 11º ano contemplam conteúdos programáticos de 10º ano, até 10% da cotação da prova.) 60% Conhecimentos e capacidades • Instrumentos específicos da componente prática e ou experimental (testes e/ou relatórios, entre outros). 30% Atitudes • Observação dos seguintes parâmetros:  Assiduidade e pontualidade.  Apresentação do material necessário à aula e organização do caderno diário.  Cumprimento das regras preestabelecidas.  Participação nas tarefas da aula.  Relação com os outros (professores e colegas), cooperando com eles.  Realização de tarefas como trabalho de casa.  Demonstração de interesse pela atividade da aula e pela disciplina, em geral. 10%