Cf 2014 CNBB TRÁFICO DE PESSOA HUMANO

80.950 visualizações

Publicada em

Esta é uma apresentação de imagens sobre o Tema da CF 2014 da Igreja no Brasil para conhecer o assunto e refletir sobre a realidade em que estamos inseridos com relação ao TRÁFICO DE PESSOAS HUMANAS.

Publicada em: Espiritual
4 comentários
15 gostaram
Estatísticas
Notas
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
80.950
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
42.690
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
888
Comentários
4
Gostaram
15
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Cf 2014 CNBB TRÁFICO DE PESSOA HUMANO

  1. 1. TRÁFICO DE PESSOAS Uma grave violação dos direitos humanos Escravidão moderna do séc. XXI Mercantilização da vida humana
  2. 2. Tráfico de seres humanos: Mulheres, Homens, Jovens e crianças como mercadoria
  3. 3. TRÁFICO UM FENOMENO MULTIDIMENSIONAL "O tráfico de pessoas é um problema econômico, mas não só. Tem todo um problema cultural envolvido. Temos uma sociedade machista, adultocêntrica e preconceituosa. O tráfico de pessoas é objeto de preconceito porque atinge principalmente mulheres, negras e pobres, crianças, e a população segregada socialmente", Thaís Dumet, coordenadora do projeto de Combate ao Tráfico de Pessoas da OIT.
  4. 4. Ação • recrutar, transportar, transferir, alojar ou abrigar pessoas Meios • Ameaça ou uso da força, rapto, fraude, engano, abuso de autoridade, abuso de situação de vulnerabilidade, entrega ou aceitação de pagamentos ou benefícios para obter consentimento de uma pessoas que tenha autoridade sobre outra para fins de exploração. Fim • ESPLORAÇÃO: sexual, trabalho ou serviços forçados, escravatura ou práticas similares à escravatura, a servidão ou a remoção de órgãos. Conceito de tráfico
  5. 5. Recrutamento Acolhida TRÁFICO Transferência EXPLORAÇÃO País de origem País de destino ENGANO ABUSO DE PODER EXPLORAÇÃO COERÇÃO Fronteira
  6. 6. Realizado para fins de: Exploração Sexual Trabalho escravo Venda de órgãos Casamento servil Adoção Irregular
  7. 7. 1,2 milhões de pessoas são traficadas por ano, no interior do seu país ou em esfera internacional O tráfico para fins de exploração sexual é o terceiro negócio ilícito mais lucrativo do mundo 87% DOS CASOS DE TRÁFICO DE PESSOAS TEM COMO FINALIDADE A EXPLORAÇÃO SEXUAL
  8. 8. 81% das pessoas traficadas são mulheres e meninas.(OIT) 48% são menores de 18 anos. 4 % homens como vítima (refugiado ou imigrante ilegal) 92% vítimas aliciadas para exploração sexual 21% mão-de-obra escrava
  9. 9. • Movimenta de • US$ 7 a 9 bilhões • US$ 30.000.000,00 (lucro) . • na América Latina e caribe, só em 2006, fez 100 mil vitimas. • O Brasil é a maior fonte latino-americana de mulheres destinadas ao comércio do sexo na Europa e é responsável por 15% das pessoas exportadas da América latina. .
  10. 10. . • Estima-se que cerca de 75 mil mulheres brasileiras sejam exploradas sexualmente na Europa . • 40% das vítimas de tráfico de pessoas em Portugal são mulheres brasileiras; (OTSH),
  11. 11. Rota Internacional do Tráfico de Pessoas
  12. 12. TRAFICO DE SERES HUMANOS NO BRASIL
  13. 13.  A Pesquisa Nacional sobre Tráfico de mulheres, crianças e adolescentes (PESTRAF) mapeou ,241 rotas nacionais e internacionais, sendo 110 rotas de tráfico interno (78 interestaduais e 32 intermunicipais) e 131 externas. A pesquisa foi realizada em 2002 por diversas entidades civis e coordenada pelo Centro de Referência Estudo e Ações sobre Criança e Adolescente (CECRIA). Regiões de origem Internacional Interestadual Intermunicipal Total Sul 15 09 04 28 Sudeste 28 05 02 35 Centro-oeste 22 08 03 33 Nordeste 35 20 14 69 Norte 31 36 09 76 Total 131 78 32 241 TRAFICO DE SERES HUMANOS NO BRASIL
  14. 14. 32 11 10 9 8 7 6 5 5 5 Espanha Holanda Venezuela Itália Portugal Paraguai Suíça EUA Alemanha Suriname Principais Rotas por País de Destino PESTRAF – Banco de Matérias Jornalísticas /2002 PRINCIPAIS PAÍSES DE DESTINO
  15. 15. O tráfico de seres humanos é uma transação comercial que segue regras de mercado. Podemos configurá-lo num triângulo eqüilátero: oferta, demanda, impunidade.
  16. 16. As populações excluídas Minorias étnicas Meninas que fogem da violência Meninas que fogem do núcleo familiar Os refugiados/as imigrantes Os desempregados/as As juventudes empobrecidas Quem são as vítimas deste crime: As pessoas em situação de vulnerabilidade econômica e social, em sua maioria, mulheres,adolescentes e crianças Indígenas e afro descendentes
  17. 17. Importante! Embora a maioria das vítimas sejam das classes economicamente desfavoráveis, não significa que o tráfico de pessoas só acontece com este público... O Sonho de viver feliz em um outro lugar...ser modelo...ser livre... perpassa todas as classes sociais
  18. 18. Portas do tráfico Turismo sexual Pedofilia Prostituição
  19. 19. Perfil dos aliciadores Os aliciadores de nacionalidade brasileira, a maioria do sexo masculino, pertencem a diferentes classes sociais, com idades entre 20 e 50 anos. Alguns, pertencem às elites econômicas, são proprietários/funcionários de boates ou de outros estabelecimentos que fazem parte da rede de favorecimento. . Muitos exercem funções públicas nas cidades de origem ou de destino do tráfico de mulheres, crianças e adolescentes.
  20. 20. • Rede de entretenimento (shoppings - Center, boates, bares, restaur antes, motéis, barracas de praia, lanchonetes, danceteri as, casas de shows, prostíbulos, casas de massagens). Redes de favorecimento. • Rede do mercado da Moda: agências de modelos (fotográficos, vídeos, filmes). • Redes de corrupção (policial e política) .
  21. 21. Rede de Agências de Casamento. Rede de tele- sexo: anúncios de jornais, inter net e TVs (circuito interno). Rede de Agências de emprego: empregadas domésticas, baby- sitters, acompanhantes de viagens e trabalho artísticos (dançarinas, cantoras, go go girls, etc.
  22. 22. • Rede da indústria do turismo - agências de viagens, hotéis, Spas, taxi stas, transporte de turistas. . • Redes de Agenciamento para Projetos de desenvolvimento e infra-estrutura, recrutamento para frentes de assentamentos agrícolas, construção de rodovias, hidrovias, mineração (garimpos)hidroeletricas, outros. .
  23. 23. Conseqüências físicas e psicológicas Tráfico sexual tem conseqüências devastadoras para as menores incluindo doenças de longa duração, tanto físicas quanto psicológicas . Infecções por doenças sexuais Dependência de drogas . Exclusão social
  24. 24. . Vítimas podem desenvolver sintomas da síndrome pós traumática Depressão e tendência suicidas Dificuldades de interagir socialmente e formar relações de afeto Isolamento...
  25. 25. . .
  26. 26. Como Pastores desta grande Amazônia. O que podemos fazer? O que vamos decidir fazer?
  27. 27. Olhando para o Vida Religiosa Consagrada feminina, e masculina e a família do clero, presentes na Amazônia. Nós Refletimos: se cada um fizesse uma atividade de sensibilização e formação de consciências em nossas comunidades sobre o que significa “O Tráfico de Pessoas e as consequências”, estaríamos contribuindo na erradicação deste grande mal através da solidariedade na defesa e promoção da vida.
  28. 28. É para a liberdade que Cristo nos libertou

×