O Centro - n.º 61 – 05.11.2008

2.019 visualizações

Publicada em

Versão integral da edição n.º 61 do quinzenário “O Centro”, que se publica em Coimbra. Director: Jorge Castilho. 05.11.2008.

Site do Instituto Superior Miguel Torga: www.ismt.pt

Visite outros sítios de Dinis Manuel Alves em www.mediatico.com.pt , www.slideshare.net/dmpa,
www.youtube.com/mediapolisxxi, www.youtube.com/fotographarte, www.youtube.com/tiremmedestefilme, www.youtube.com/discover747 ,
http://www.youtube.com/camarafixa, , http://videos.sapo.pt/lapisazul/playview/2 e em www.mogulus.com/otalcanal
Ainda: http://www.mediatico.com.pt/diasdecoimbra/ , http://www.mediatico.com.pt/redor/ ,
http://www.mediatico.com.pt/fe/ , http://www.mediatico.com.pt/fitas/ , http://www.mediatico.com.pt/redor2/, http://www.mediatico.com.pt/foto/yr2.htm ,
http://www.mediatico.com.pt/manchete/index.htm ,
http://www.mediatico.com.pt/foto/index.htm , http://www.mediatico.com.pt/luanda/ ,
http://www.biblioteca2.fcpages.com/nimas/intro.html

Publicada em: Notícias e política
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.019
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
3
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

O Centro - n.º 61 – 05.11.2008

  1. 1. JORGE CASTILHO DIRECTOR | Taxa Paga | Devesas – 4400 V. N. Gaia | Autorizado a circular em invólucro de plástico fechado (DE53742006MPC) Telef.: 309 801 277 Rua da Sofia, 95 - 3.º - 3000-390 COIMBRA 1 euro (iva incluído) ANO III N.º 61 (II série) 5 a 18 de Novembro de 2008 CICLO DE CONFERÊNCIAS NA CASA-MUSEU MIGUEL TORGA Clara Rocha veio a Coimbra revelar facetas da vida e obra de seus Pais Clara Rocha regressou à sua antiga residência em Coimbra (imagem ao lado), agora transformada em Casa-Museu Miguel Torga, para abrir um Ciclo de Conferências sobre o grande escritor e poeta, tendo evocado alguns aspectos muito interessantes da vida e da obra de Torga. O próximo conferencista, ainda este mês, será Mário Soares PÁG. 13 JULGAMENTO DE HOMICÍDIO DE ARTISTA OCORRIDO HÁ 15 ANOS ESTÁ A DECORRER EM MADRID Dois irmãos de Coimbra reafirmam inocência PÁG. 3 PINTOR DISTINGUIDO BISSAYA-BARRETO CAMPANHA ADOPCÃO TOPONÍMIA “Escolha Mário Silva I Congresso Aniversário um animal faz revelações nacional da Fundação no Canil em entrevista decorre e do Homem Municipal” ao “Centro” em Coimbra que a criou PÁG. 11 PÁG. 4 e 5 PÁG. 12 PÁG. 2
  2. 2. 2 NACIONAL 5 A 18 DE NOVEMBRO DE 2008 Fundação Bissaya Barreto comemora meio século e assinala aniversário do seu fundador A Fundação Bissaya Barreto, com modalidades – em toda a Beira Litoral. sede em Coimbra, uma das mais presti- Nessa altura ninguém conseguiria ima- giadas e actuantes fundações portugue- ginar a obra extraordinária que a Funda- sas, tem vindo a comemorar este ano ção viria a desenvolver ao longo das dé- meio século de existência com um pro- cadas seguintes. grama muito rico e diversificado – à se- Após o 25 de Abril de 1974, Bissaya melhança, aliás, da imagem da institui- Barreto tem de vagar o gabinete que ção. ocupava nos Hospitais da Universidade Na passada semana, a Fundação de Coimbra (por inerência das funções assinalou também o aniversário do como professor jubilado de cirurgia). nascimento do seu patrono. Mais É em Lisboa e no Hotel Metrópole, exactamente 102 anos, já que Fernan- ao Rossio, que encontra a morte no dia do Baeta Bissaya Barreto Rosa nasceu 16 de Setembro desse ano. O funeral em Castanheira de Pêra, no dia 29 de católico que lhe foi prestado, sai de Lis- Outubro de 1886, fruto do casamento de boa em direcção à sua terra natal, onde Albino Inácio Rosa, farmacêutico de pro- está sepultado. fissão, com Joaquina da Conceição Bar- Por vontade testamentária fez herdeira reto. A 27 de Dezembro, recebeu o bap- universal a Fundação Bissaya Barreto. tismo na Igreja Paroquial de S. Domin- gos da Castanheira, tendo como padri- UMA OBRA nhos Abílio Barreto, médico cirurgião do EXTRAORDINÁRIA Exército, e Leopoldina Rosa da Concei- ção. A vida longa do Professor Bissaya Fernando foi o segundo de quatro fi- Barreto é marcada por um enorme po- lhos, todos nascidos em Castanheira de der de realização no campo da assistên- Pêra. (A irmã mais velha recebeu o nome cia pública. de Sofia quando nasceu, em 1885. As Da sua vasta obra podem salientar as duas irmãs mais novas chamavam-se seguintes realizações: Aura nascida em 1889, e Berta, nascida · 3 Sanatórios anti-tuberculose em 1891). · 1 preventório Em 1903 Bissaya Barreto matricula- · 2 Hospitais Psiquiátricos se na Universidade de Coimbra, conclu- · 1 Colónia Agrícola Psiquiátrica indo em 1909 o bacharelato em Filosofia · 1 Leprosaria com 18 valores. · 1 Creche/Preventório para filhos A 19 de Junho de 1911 toma parte de leprosos como deputado eleito na 1ª sessão da · 1 Centro de Reabilitação para ex- Assembleia Nacional Constituinte, que leprosos decretou a abolição da Monarquia. Ain- · 1 Hospital Geral Central da neste ano, Bissaya Barreto termina o · 1 Hospital Pediátrico Curso de Medicina com 19 valores, e em · 1 instituto Materno Infantil Novembro é nomeado 2º Assistente Pro- O Pof. Bissaya Barreto (na imagem rodeado por crianças) foi, seguramente, uma · Casa da Mãe (Figueira da Foz) visório da Faculdade de Medicina de das personalidades que desenvolveu obra mais notável e pioneira na assistência materno-infantil na História de Portugal · 1 Centro de Surdos · 1 Instituto de Cegos Coimbra. · 26 Casas da Criança Sempre com a ânsia de aprender mais do a assumir as funções de Director da · 3 Colónias de Férias e mais, em 1912 conclui o 4º ano do Cur- Clínica Terapêutica e Técnica Operató- · 2 Bairros Sociais Director: Jorge Castilho so do Magistério Secundário, na recém- ria, dos Hospitais da Universidade de · Escola de Enfermagem “Bissaya (Carteira Profissional n.º 99) criada Faculdade de Letras de Coimbra. Coimbra. Barreto” Em 1914 chega a ser nomeado pro- Propriedade: Audimprensa Em de Julho de 1918 é nomeado Pro- · Escola Normal Social NIF: 501 863 109 fessor do Liceu de Coimbra, lugar de que fessor Ordinário da Faculdade de Medi- · Escola de Enfermeiras Puericul- não chega a tomar posse. A 4 de Julho cina. E em 1942 atinge o cume da sua Sócios: Jorge Castilho e Irene Castilho toras desse ano discursa na sua terra natal, por carreira académica, sendo nomeado Pro- · Escola Profissional de Agricultu- ISSN: 1647-0540 ocasião da tomada de posse da Comis- fessor catedrático de Clínica Cirúrgica, ra, Artes e Ofícios - em Semide são Instaladora do concelho de Casta- Inscrito na DGCS sob o n.º 120 930 da Faculdade de Medicina da Universi- · Dispensários, Brigadas móveis, nheira de Pêra. dade de Coimbra, de que se viria a jubi- Portos rurais Composição e montagem: Audimprensa Em 1915 apresenta a dissertação “O Rua da Sofia, 95, 2.º e 3.º - 3000-390 Coimbra lar em 1956. · Aeródromo de Coimbra (Aeródro- Sol: em Cirurgia”, no âmbito das pro- mo Municipal “Bissaya Barreto”) Telefone: 309 801 277 - Fax: 309 819 913 vas de concurso a um lugar de 1º Assis- SURGE A FUNDAÇÃO Destaque ainda para a criação da tente da Faculdade de Medicina da Uni- centro.jornal@gmail.com e-mail: Sede da Associação Académica de Co- versidade de Coimbra. Dois anos depois, em 1958, institui, em imbra e da Obra de Assitência Materno- Impressão: CIC - CORAZE Logo no ano seguinte, em Março, Oliveira de Azeméis Coimbra, a Fundação Bissaya Barreto, Infantil, para além de muitas outras acti- é nomeado Professor Extraordinário da vocacionada para prestar e desenvolver Depósito legal n.º 250930/06 vidades a que faremos referência mais Faculdade de Medicina de Coimbra, vin- assistência – nas suas mais diversas detalhada na próxima edição. Tiragem: 10.000 exemplares
  3. 3. NACIONAL 3 5 A 18 DE NOVEMBRO DE 2008 ACUSADOS DE HOMICÍDIO COMETIDO HÁ 15 ANOS Dois irmãos de de Coimbra declaram-se inocentes Dois irmãos portugueses naturais de Co- ta e alegadamente com obras de arte que essencial da defesa, nomeadamente um tes- do arquivamento em Portugal, que o caso imbra acusados do homicídio, ocorrido há terão sido roubadas da sua casa. temunho que coloca Gonçalo num banco em estava fechado”.Posições rejeitadas por 15 anos, do artista espanhol Abel Martin, A defesa – explicou à Lusa Carmen Coimbra no dia do crime. Eduardo Pera Casado, advogado de acusa- declararam-se ontem inocentes no início do Merino, advogada de Conçalo – insiste que A advogada insiste na fraqueza dos tes- ção particular, que garantiu à Lusa haver julgamento, que decorre em Madrid e se nenhum dos arguidos estava em Madrid na temunhos da acusação, afirmando que, além “mais do que indícios” que relacionem os espera termine amanhã (quinta-feira). altura dos factos e que os testemunhos são de não haver qualquer prova forense que dois arguidos com o crime. Gonçalo Manuel Montezuma e Manuel “débeis” e sem qualquer documento com- relacione os dois arguidos com o lugar do Casado alega que os dois irmãos estive- Franco Montezuma, de 44 e 40 anos, são provativo. crime, “nunca ninguém os viu” na casa de ram mais de 12 anos “em fuga das autori- acusados de no dia 6 de Agosto de 1993 “Eles disseram a verdade. Não estavam Abel Martin e os seus supostos vínculos com dades”, sob um mandado de captura inter- terem morto Martin para roubar várias obras aqui em Madrid, mantêm a inocência. Não os quadros roubados “são ténues”. nacional, e acusa a defesa de atrasos pro- de arte. têm nada a ver com os quadros, não há qual- “Parecem teorias de ficção científica. cessuais ao longo de mais de 18 meses. Depois de declarações iniciais de inocên- quer prova de transacção”, disse. Nunca se investigou os outros cenários. Não “Mantemos a nossa acusação. Eles hoje cia, ambos foram questionados pelo procu- “É importante recordar que a Justiça por- se investigou se podia ser um crime passio- ratificaram as suas declarações, que já ti- rador e pelo advogado da acusação parti- tuguesa, que se declarou competente para nal, não se investigou o ‘marchant’ que nham prestado anteriormente, mas onde já cular, Eduardo Pera Casado. investigar este caso, arquivou o processo em montava as exposições. Não se investigou existiam contradições”, disse, frisando que Hoje serão ouvidas as testemunhas de 1994, por considerar que não havia indícios. nada mais”, sublinha. a acusação apresentará 15 testemunhos de acusação e de defesa e amanhã as alega- E tomou essa decisão exactamente com as “Na casa havia 100 e tal quadros. Havia pessoas que alegam ter recebido ofertas dos ções finais. A sentença deverá ser conheci- mesmas provas”, afirmou. Picassos e Miró e só desapareceram ale- arguidos para comprar os quadros rouba- da daqui a uma semanal. Anos depois, 2005 no caso de Manuel gadamente os de que se fala neste proces- dos na casa de Abel Martin. A pena máxima pelos crimes de que são Franco e 2007 no de Gonçalo, a Justiça so? Se esse fosse o mobil do crime, não Questionado sobre se há provas foren- acusados pode atingir os 20 anos de cadeia. espanhola reabriu o caso, detendo os dois teriam roubado os outros todos?” ses que relacionem os arguidos com o cri- Sem provas forenses que relacionem irmãos, que têm estado em prisão pre- Ao mesmo tempo recorda que o crime me, o advogado admitiu que não, e ques- qualquer dos dois arguidos com a morte de ventiva. ocorreu há 15 anos, frisando que o atraso tionado sobre se os quadros tinham sido Abel Martin, a acusação assenta, no essen- Desde o arquivamento do processo em no julgamento não de deveu à intervenção recuperados foi mais evasivo, responden- cial, em relatos policiais e testemunhos que Portugal, a que se refere Carmen Merino, de qualquer dos irmãos, que “sempre esti- do: “Sobre isso não posso dizer nada nes- relacionam os dois portugueses com o artis- já foi junto ao processo um outro elemento veram em Portugal e que pensavam, depois te momento”. ORIGINAL PRESENTE POR APENAS 20 EUROS AUDIMPRENSA Jornal “Centro” Ofereça uma assinatura do “Centro” Rua da Sofia. 95 - 3.º 3000–390 COIMBRA e ganhe valiosa obra de arte Poderá também dirigir-nos o seu pe- dido de assinatura através de: telefone 239 854 150 Temos uma excelente sugestão ma tão original, está a desabrochar, sua casa (ou no local que nos indicar), fax 239 854 154 para uma oferta a um Amigo, a um simbolizando o crescente desenvolvi- o jornal “Centro”, que o manterá ou para o seguinte endereço Familiar ou mesmo para si próprio: mento desta Região Centro de Portu- sempre bem informado sobre o que de de e-mail: uma assinatura anual do jornal gal, tão rica de potencialidades, de His- mais importante vai acontecendo nes- centro.jornal@gmail.com “Centro” tória, de Cultura, de património arqui- ta Região, no País e no Mundo. Para além da obra de arte que des- Custa apenas 20 euros e ainda re- tectónico, de deslumbrantes paisagens Tudo isto, voltamos a sublinhá-lo, de já lhe oferecemos, estamos a pre- cebe de imediato, completamente (desde as praias magníficas até às ser- por APENAS 20 EUROS! parar muitas outras regalias para os grátis, uma valiosa obra de arte. ras imponentes) e, ainda, de gente hos- Não perca esta campanha promo- nossos assinantes, pelo que os 20 eu- Trata-se de um belíssimo trabalho pitaleira e trabalhadora. cional e ASSINE JÁ o “Centro”. ros da assinatura serão um excelente da autoria de Zé Penicheiro, expres- Não perca, pois, a oportunidade de Para tanto, basta cortar e preen- investimento. samente concebido para o jornal receber já, GRATUITAMENTE, cher o cupão que abaixo publicamos, O seu apoio é imprescindível para “Centro”, com o cunho bem carac- esta magnífica obra de arte (cujas di- e enviá-lo, acompanhado do valor de que o “Centro” cresça e se desen- terístico deste artista plástico – um mensões são 50 cm x 34 cm). 20 euros (de preferência em cheque volva, dando voz a esta Região. dos mais prestigiados pintores portu- Para além desta oferta, o beneficiá- passado em nome de AUDIMPREN- CONTAMOS CONSIGO! gueses, com reconhecimento mesmo rio passará a receber directamente em SA), para a seguinte morada: a nível internacional, estando repre- sentado em colecções espalhadas por vários pontos do Mundo. Desejo oferecer/subscrever uma assinatura anual do CENTRO Neste trabalho, Zé Penicheiro, com o seu traço peculiar e a incon- fundível utilização de uma invulgar paleta de cores, criou uma obra que alia grande qualidade artística a um profundo simbolismo. De facto, o artista, para represen- tar a Região Centro, concebeu uma flor, composta pelos seis distritos que integram esta zona do País: Aveiro, Castelo Branco, Coimbra, Guarda, Leiria e Viseu. Cada um destes distritos é repre- sentado por um elemento (remeten- do para o respectivo património his- tórico, arquitectónico ou natural). A flor, assim composta desta for-
  4. 4. 4 MUNDO ANIMAL 5 A 18 DE NOVEMBRO DE 2008 CAMPANHA “COIMBRA ADOPCÃO” A troco de nada ganhe um grande amigo O Canil/Gatil Municipal de Coimbra tem em marcha Nesta página e na seguinte publicamos imagens de uma campanha intitulada “AdopCão”, com o seguinte alguns dos bons aamigos de 4 patas que estão à espera lema: “Adoptem um animal no Canil Municipal”. de que alguém queira aproveitar todo o carinho que Trata-se de uma iniciativa muito meritória, que per- têm para dar. mite que pessoas que gostam de animais ali possam ir Se gosta de animais, não hesite! Faça feliz um des- buscar um fiel companheiro, sem nada pagarem por tes que esperam por si e não se arrependerá! isso. São muitos os cães (e também alguns gatos) que ali esperam que gente com bom coração os vá adoptar, tendo como recompensa conquistarem um amigo para toda a vida, já que estes animais rapidamente se adap- tam aos seus novos donos (que, para além do mais, os estarão a poupar a um fim muito triste e tremendamen- te injusto). O Canil/Gatil Municipal fica no Campo do Bolão, Mata do Choupal, onde os animais esperam, ansiosos, por uma nova casa e uma nova família. Os interessados em obter mais informações podem ligar para o telemóvel 927 441 888 (a qualquer hora), ou para o Canil/Gatl (das 9 às 17h30 dos dias úteis) através do telefone 239 493 200. Podem também enviar um e-mail para aranimal@gmail.com ou consultar o site www.cm-coimbra.pt/741.htm Os dias e horas especificamente destinados às adop- ções são os seguintes: A cantora Inês Santos dá o exemplo, segundas-feiras, das 14h30 às 16h30; quintas-feiras, Kaká é este bichinho adorável acarinhando um dos cães recolhidos no Canil/Gatil das 10 às 12 horas. que espera que alguém o adopte Municipal de Coimbra Prurido nos cães - causas e tratamento Salvador St.Aubyn Mascarenhas Médico Veterinário salvadorvet@gmail.com de cálcio ou tumores da pele. Além disso, pôs antibacterianos contendo peróxido de Ao longo da nossa prática clínica, muitas algumas doenças imunomediadas, hormo- benzoílo podem aumentar o prurido. vezes um dono preocupado chega à consul- nais e psicogénicas, podem causar prurido. Certos animais não toleram nenhum pro- ta desesperado com a queixa de que o cão Várias doenças podem contribuir ao duto na sua pele, incluindo água morna, pio- ou o gato está cheio de pulgas, e que já es- mesmo tempo para o prurido. Por isso, quan- rando a comichão, mas a água fria normal- gotou toda a parafernália de sprays e colei- do identificamos uma causa, tratamo-la. mente alivia. ras e não consegue controlar a infestação. Mas se o animal continua com comichão, Os medicamentos que são administrados A primeira pergunta que normalmente faço, devemos considerar a coexistência de uma pela boca ou injectados (terapia sistémica) é se tem observado muitas pulgas, e não outra razão. têm uma acção mais eficaz, como os este- poucas vezes a resposta é: não, mas ele A utilização de um colar isabelino pode róides, na diminuição da inflamação e logo coça-se desesperadamente. E após obser- ajudar, mas normalmente não é prático para do prurido. Ácidos gordos polinsaturados vação cuidada não observo nenhuma pulga um tratamento a longo prazo. para administração oral podem ajudar, mas nem os excrementos característicos. Geralmente não precisamos mudar a ali- têm de ser usados durante 6 a 8 semanas, O que se passa é que animal tem um mentação, a não ser que haja suspeita de também auxiliam no controle da pele seca, sintoma que na gíria médica se chama pru- tas, como é o caso da dermatite alérgica alergia à comida. que igualmente pode ser origem de prurido. rido que é o termo que designa comichão, e pela picada das pulgas, a atopia (uma doen- Por vezes teremos de realizar biopsias Alguns medicamentos que diminuem a an- essa sensação provoca o desejo de coçar, ça em que o animal é sensível ou alérgico a da pele para se poder chegar a um diag- siedade, conhecidos como drogas psico- esfregar, morder ou lamber as zonas afec- determinadas substâncias que se encontram nóstico preciso, sendo um procedimento génicas, podem controlar o prurido nal- tadas, que muitas vezes apresentam verme- no seu meio ambiente, como o pólen, que fácil e seguro, dando-nos óptimas informa- guns casos, como a fluoxetina (o conhe- lhidão ou mesmo perda de pêlo. E pulgas normalmente não causam nenhum proble- ções para solucionar o problema. cido prozac), a amitriptilina e o diazepam não são nem de perto nem de longe a única ma); a alergia à comida, alergia de contac- Os medicamentos utilizados devem ser (valium). causa dessa comichão desesperante. to, alergia aos medicamentos e alergia às específicos para cada situação, ou seja, não Os animais deverão ser avaliados perio- O prurido é a indicação da pele inflama- bactérias, conhecida por hipersensibilidade existe um medicamento para todas as co- dicamente pelo veterinário para verificar a da, que devemos investigar para chegar ao bacteriana. michões, como às vezes nos solicitam. resposta ao tratamento. diagnóstico da sua causa. Outras causas da comichão também po- Alguns medicamentos são de aplicação Devemos prevenir a infestação do nosso As causas são inúmeras e podem ir des- dem ser infecções bacterianas, tipicamente directa na pele, ou seja, terapia tópica, e es- amigo por parasitas externos porque estes de parasitas como as pulgas, ácaros que o Staphylococcus, ou fúngicas, como a ses são normalmente usados nas comichões potenciam qualquer causa subjacente, tor- parasitam o folículo piloso, os ácaro dos ou- Mallassezia. menos graves, sendo os sprays, loções e nando frustrante o tratamento tanto para o vidos, piolhos, e mesmo a migração cutâ- Ainda algumas origens do prurido podem cremes usados nas áreas mais localiza- dono como para o veterinário. nea de parasitas internos. estar ligadas a uma excessiva descamação das.Mas quando são áreas extensas é pre- O prurido na maior parte das vezes não Também alergias causadas pelos parasi- da pele, conhecida por seborreia, deposição ferível usar um champô, mas alguns cham- mata mas mói
  5. 5. 5 MUNDO ANIMAL 5 A 18 DE NOVEMBRO DE 2008 A Fiona é uma menina pequenina, com uns olhos muito bonitos! De porte pequeno e altivo, esta jovem cadelinha espera por fazer uma família muito feliz! O Black adora festas! É um bem disposto, brincalhão A Kéké é uma cachorrinha muito ternurenta. Tem cerca e muito fotogénico! É de porte médio/grande, tem um de 2 meses e espera por uma família que lhe dê muitos pelo preto lustroso e é muito bonito! miminhos A Flay foi entregue no Canil pela dona. Tem dois bebes muito bonitos e é uma excelente mãe. È também muito meiga e tem um olhar muito doce. È calminha e deve ser uma boa cadela para ter em apartamento A Pipoca é uma cadelinha muito bonita, de porte pequeno, com cerca de 1 ano de idade e que foi abandonada à porta do Canil no Dia do Animal! É muito meiga e atenta A Cookie é uma cadelinha com cerca de 1 ano, de porte pequeno, muito meiga e calminha. Tem a particularidade de ter um olho castanho e outro azul clarinho A Nina é um amor de cadela! Tem cerca de 1 ano e é meiguíssima. Adora festinhas e que lhe cocem a barriga! Tem uns bigodes muito engraçados e é de porte grande Este cãozinho branquinho, muito pequenino, muito simpático e meigo é o Snow O Dominó é um cãozinho doce, de porte pequeno, abandonado pelo dono no Canil, e que provavelmente deve ter sido vítima de maus-tratos, pois está quase sempre triste e escondido. No entanto, é super meigo, e quando ganha confiança com as pessoas é muito Facilmente nos apaixonamos pela Esmeralda! Ela é brincalhão. Precisa urgentemente de uma família que muito dócil, super simpática e tem uns lindos olhos tenha paciência com ele e que lhe dê muito carinho verdes A Guapa é uma cadelinha muito, muito pequenina, que teve bebés e que já foram adoptados. Ela ainda espera que alguém a adopte! È uma ternura, muito meiga e A Shakira é uma cadelinha pequenina, muito esperta Para quem prefere gatos, este é um dos vários que adora saltar para o nosso colo! Cativa qualquer pessoa e extremamente meiga e simpática está à espera de quem o adopte
  6. 6. 6 INTERNACIONAL 5 A 18 DE NOVEMBRO DE 2008 Hillary Clinton diz que Obama “servirá bem” os norte-americanos massa às 1.351 assembleias eleitorais, A senadora por Nova Iorque e ex-ri- à assembleia de voto de Chappaqua onde tiveram de esperar várias horas em val de Barack Obama nas primárias do acompanhada pelo marido, o ex-presiden- filas para poderem votar. Partido Democrata, Hillary Clinton, as- te Bill clinton, e, quando questionada so- Alguns dos colégios eleitorais de Nova segurou ontem (terça-feira) que o can- bre como se sentia por não ver o seu Iorque abriram mais tarde do que a hora didato do seu partido à Casa Branca “ser- nome nos boletins de voto, respondeu que prevista porque faltavam as máquinas virá bem” os norte-americanos. tinha sido “uma honra” ter aspirado à para contabilizar os votos. Hillary Clinton, que votou na localida- candidatura. A cidade de Nova Iorque, com mais de nova-iorquina de Chappaqua, reiterou “Ter estado tão perto é algo de que de 8,2 milhões de habitantes, tem regis- o seu apoio a Obama e sublinhou que na estarei para sempre orgulhosa”, decla- tados 4,6 milhões de eleitores, dos quais última fase da campanha eleitoral parti- rou Hillary Clinton. 724.000 de origem hispânica, de acordo cipou “em mais de 75 eventos” de apoio As última sondagens, segundo o site com dados da Associação Nacional de ao seu ex-rival. RealClearPolitics.com, dão a Obama a Funcionários Latinos. Em declarações à imprensa depois de preferência de 52 por cento dos eleito- Em Nova Jersey também se regista- votar, a mulher do ex-presidente Bill Clin- res e ao candidato do Partido Republi- ram grande filas de espera para votar e ton vincou que os norte-americanos “sa- cano, John McCain, 44,2 por cento. até mesmo o governador daquele esta- bem que os EUA precisam de um presi- Obama e o seu rival McCain continu- do, o democrata Jon Corzine, “teve de dente sério”, uma qualidade que reco- aram no dia da votação a fazer acções esperar mais de uma hora e meia para Em Nova Iorque, “feudo” do Partido nheceu em Obama. de campanha e a apelar para o voto dos votar”, segundo o seu porta-voz. Democrata, os votantes acudiram em A senadora por Nova Iorque chegou eleitores. Efeitos salutares da crise centes ambições, do estado das coisas na mundial», enveredaram para alargar a in- ve o norte-americano. Fiodor Lukyanov * única superpotência. fluência das instituições «verncedoras», ou A CIMEIRA MUNDIAL A interdependência económica dita a li- seja, as ocidentais. Os resultados estão à A crise financeira mundial promete SERÁ IMPRODUTIVA nha política. Independentemente das anti- vista: estas falham na tomada de decisões alterar fortemente a política interna- patias pelos EUA, Pequim está vitalmente políticas globais, na esfera de segurança e cional. À luz do enorme défice orçamental, her- interessado em ver os norte-americanos na economia. A instabilidade financeira, que dado pelo Presidente (que acaba de ser eleito, saírem mais rápido da crise. Sem o merca- Numa perspectiva ideal, a crise financei- avança pelo mundo, tem demonstra- a 4 de Novembro), e da situação geral do do norte-americano, a China não pode so- ra é capaz de fazer com que as potênciais do à Rússia e a vários outros países, sistema financeiro dos EUA, o novo inquili- nhar continuar a trajectória de desenvolvi- mundiais, inclusive a Rússia, tomem consci- beneficiados pelo bume de matérias- no da Casa Branca terá que fazer uma re- mento dos últimos dez anos. ência dos interesses colectivos e da neces- primas do último decénio, o grau da visão dos seus objectivos na política exter- A revista norte-americana «Foreign sidade de acções multilaterias, desistindo do dependência mútua geral, assim como na. Hoje em dia, Washington considera pri- Affairs» publicou recentemente um artigo egoísmo inerente a todos os sujeitos das re- os limites das suas possibilidades eco- mordiais – o que também é uma herança de do economista Fred Bergsten, propondo for- lações internacionais. nómicas e geopolíticas. Graças às George W. Bush – todas as prioridades po- mar «uma dupla invencível EUA-China» Para que tal aconteça, a percepção de consideráveis reservas de divisas (cer- líticas: elas não podem ser sacrificadas ou para dirigir a economia mundial. Para obri- uma inevitável catástrofe deve ser verda- ca de 600 mil milhões de dólares), acu- ser objecto de cedência. gar a China a assumir a responsabilidade deiramente profunda. O que, por enquanto, muladas durante os anos de rápido Um aspecto positivo da crise financeira pela estabilidade global no quadro do siste- não existe. Daí ser inútil ter a expectativa crescimento económico, a Rússia tem sido a reanimação do debate internaci- ma supervisionado actualmente pelos EUA, de um êxito da cimeira mundial, a realizar pode combater os efeitos negativos da onal sobre a necessidade de renovar as ins- Washington terá que partilhar com Pequim em 15 de Novembro em Washington, pela crise, mas é duvidoso que tenha re- tituições de gestão global. Convém assina- os direitos e as obrigações. Nesta fase de administração cuja saída é esperada por cursos suficientes para levar a cabo lar que a Rússia fala há muito sobre a deca- luta contra a crise financeira mundial a du- grande maioria da população do planeta. os seus sonhos geopolíticos. dência das estruturas existentes, mas a sua pla EUA-China até poderá ganhar terreno. Com a nova conjuntura mundial, a voz não foi ouvida. Por exemplo, há um ano DUPLA EUA-CHINA No seu artigo, Fred Bergsten reconhece importância dos principais activos rus- e meio Moscovo apelou para a reforma do que doravante os EUA dificilmente pode- sos – as matérias-primas – está a di- FMI (Fundo Monetário Internacional), e até Entretanto, o conceito de «multipluralis- rão dar muita atenção à Europa, pois a rea- minuir. Claro, a médio e a longo pra- avançou uma candidatura alternativa para mo antiamericano», que a Rússia tem de- lidade demográfica e económica faz dimi- zos a procura de petróleo, gás natural o posto de director do Fundo. Agora é mais fendido nos dois últimos anos e continua a nuir a importância do Velho Mundo. Esta e metais vai crescer imparavelmente. que evidente que nem o FMI, nem o seu fazê-lo agora, poderá perder a sua actuali- perspectiva trará sérios problemas à UE e Mas, num futuro próximo, a agiotagem dirigente máximo cumprem devidamente as dade. à Rússia, que mantêm relações em muito em torno dos recursos energéticos vai suas funções. Em primeiro lugar, os EUA ver-se-ão parecidas com as existentes entre os EUA parar, o que vai mudar a atmosfera Outra ideia russa consiste em encetar um obrigados a corrigir o seu comportamento: e a China: uma ligação económica forte, mas geral no mundo. amplo diálogo sobre a segurança euroatlân- passarão a agir com mais delicadeza e até sem simpatias políticas. Este efeito da crise pode ser consi- tica, que por várias razões – tanto subjecti- escutar, embora formalmente, os parceiros. A Europa tende a ser independente em derado positivo, já que com a bolha vas, como objectivas – não teve uma devi- Depois das rudes maneiras da administra- relação ao Novo Mundo, mas, ao mesmo financeira mundial vai desaparecen- da repercussão no Ocidente. Entretanto, é ção de George W. Bush, mesmo pequenas tempo, receia uma independência comple- do também a bolha de ambições e ex- mais que legítimo pôr em foco este proble- mudanças positivas na política externa dos ta. E não está pronta para considerar sérios pectativas exageradas. A ameaça de ma. Todas as instituições chamadas a tratar EUA são capazes de produzir grande im- projectos de integração com Moscovo. Tam- recessão obriga a definir melhor as a questão de segurança têm as suas raízes pacto. bém a Rússia se vê como um pólo indepen- prioridades, graduar as intenções e de- mergulhadas na guerra fria e foram criadas Em segundo lugar, a crise mostrou não dente num futuro mundo multipolar, embora sistir de objectivos secundários em para uma realidade bem diferente. Após a apenas a fraqueza da liderança norte-ame- não tenha fundamentos objectivos para isto. favor dos mais importantes. Isto diz guerra fria, em vez de criar novas institui- ricana, mas também a dependência do res- respeito a todos os governos, inclusi- ções capazes de apoiar a «nova ordem to do mundo, inclusive os paísese com cres- * in revista A Rússia na Política Global
  7. 7. 7 NACIONAL 5 A 18 DE NOVEMBRO DE 2008 EMPOSSADO PRESIDENTE DA ENTIDADE REGIONAL DE TURISMO DO CENTRO PORTUGAL Pedro Machado deseja adesão de Coimbra, Figueira e Cantanhede bilizados recursos financeiros pela admi- O presidente da Entidade Regional de pios no Turismo do Centro Portugal. o que estiver ao seu alcance” no sentido nistração central para que esta entidade Turismo do Centro Portugal, Pedro Ma- A posse dos órgãos da nova Entidade, de que aqueles municípios adiram. possa promover todos estes territórios, chado, manifestou anteontem o seu em- que vai ter sede em Aveiro e engloba 55 Entre as “consequências práticas” da do meu ponto de vista não faz sentido penho em que os municípios de Coim- dos 58 municípios da região, decorreu no não adesão ao novo organismo, Pedro que estes municípios não estejam pre- bra, Cantanhede e Figueira da Foz adi- hotel da Quinta das Lágrimas, suceden- Machado enunciou, para os municípios, sentes”, declarou o membro do governo ram ao novo organismo. do a uma sessão de trabalho, eventos pre- o “afastamento da capacidade de aces- aos jornalistas ao comentar a não ade- Em declarações aos jornalistas no fi- sididos pelo Secretário de Estado do Tu- so ao programa de investimentos para o são daqueles municípios. nal da tomada de posse dos órgãos da rismo, Bernardo Trindade. turismo e a outros programas nacionais” Bernardo Trindade manifestou-se con- nova entidade, que decorreu em Coim- “O caminho faz-se caminhando. Se e o facto de a região deixar de contar victo, porém, que a sua inclusão “será bra, Pedro Machado disse estar “forte- num primeiro momento não foi possível com a contrapartida financeira corres- uma realidade a breve prazo”. mente empenhado e disponível para tudo e na medida em que estão a ser disponi- pondente à participação desses municí- ponto . por . ponto Maneiras de ver Por Sertório Pinho Martins continua a confiar um país, perdido no meio ta, luxos dispensáveis, modelos económicos Relatórios e Contas de gerência (a banca), da borrasca, a uma turma de noviços que assentes em falcatruas, chefes políticos à usando dinheiro dos contribuintes para sa- A crise tantas vezes negada, tal como S. não sabe para que lado fica o nascer do medida dos interesses de cada clã. far negócios privados e deixando para se- Pedro antes do galo cantar três vezes, es- sol? E o que eu temia (recordas-te, Jorge E nós não fomos excepção, porque tam- gundas núpcias as novas escolas, hospitais, toirou na cara dos políticos julgados imunes Castilho?), está aí sem dó nem piedade: a bém – como lá fora – vamos em rebanho vias de comunicação indispensáveis, infra- à desgraça alheia (pensamos sempre que UE acaba de anunciar, alto e bom som, que atrás de qualquer slogan, de qualquer es- estruturas sociais e outras carências de um as misérias só nos atingem depois de terem Portugal entrou já em recessão técnica no tandarte levantado por políticos que se pre- país que continua alegremente na cauda de vergastado todos os outros pecadores do 3º trimestre do ano e assim vai continuar no zam e são iguais em todos os quadrantes, uma Europa cada vez mais densa de nacio- universo). E não vale a pena avivar o pesa- seguinte. Ninguém ouve os sinos a dobrar? guiando-se por um cardápio de valores do nalidades e de apetência por fundos que lhes delo dos que têm entre mãos o destino do Vossa Excelência ainda tem um Vieira da mais variado que imaginar se possa: man- alimentem a escada por onde hão-de che- mundo, porque a grande maioria ignorou os Silva que sabe o que faz, um Teixeira dos drião, chico-esperto, venal, vira-casacas, ti- gar aos patamares de desenvolvimento dos sinais inequívocos da derrocada, e continuou Santos que faz o que lhe manda, tem mais ranete, seguro da sua impunidade, e não seus parceiros de União Europeia. alegremente a atafulhar os off-shores de um ou outro com boa-vontade e carinha raras vezes propenso para a actuação em E assim se esvai a esperança de um povo dinheiro fácil, a ensopar a camada de ozono laroca – e tem depois uma correnteza de bando que defende com unhas e dentes os entalado entre a sobrevivência e o direito ao com gases de estufa, a dizimar baleias pelo gente que não sabe o que é, nem como seus interesses comuns – doa a quem doer! mínimo de dignidade humana. Cá pelo bur- prazer mórbido de saborear uma bifalhada boiar, numa crise séria como a que se vai É capaz de ser melífluo, camaleão, insinu- go, esperava-se que (a necessidade aguça de alcatra de cachalote, a temperar as cor- estender e submergir o mundo nos anos ante, traiçoeiro, vingativo, pedante, lambe- o engenho) uma ‘remodelação’ pusesse fim rentes marítimas com água de lavar depósi- mais próximos: os da ‘crise’, que nas opi- botas, e no final assistir contrito à missa do- à carreira de alguns actores de série B e tos de petroleiros, a brincar aos ensaios ató- niões mais optimistas durará ainda no bi- minical na igreja chique do bairro exclusivo contribuísse para uma esperançazinha do micos desde o Irão à Coreia do Norte – e énio 2009-2010, e depois – Deus nos acu- onde coabita com os seus semelhantes. português anónimo que continua a sofrer na isto sem contabilizar os triliões que mantive- da – os da ‘saída da crise’ até regressar- Portugal não foi excepção! Basta olhar pele a incontinência verbal e a imprepara- ram vivas as guerras no Afeganistão, no Ira- mos à tona. Já pensou? em volta e ler os textos e as entrelinhas da ção técnica de muitos afilhados do regime. que, nos Balcãs, no Médio Oriente, na anti- Bem sei que são ‘maneiras de ver’, nossa história recente, que está lá tudo, legí- Mas, pasme-se, a crise do sistema financei- ga URSS e na nova Rússia, mais as redes mas esta até um cego lá chega: quem vel à vista desarmada: nem é preciso fazer ro vai afinal servindo para alimentar a pão- terroristas de cariz religioso e separatista. não sabe gerir a fartura, os biliões para zoom de consciência e de boa vontade! E de-ló alguns que já tinham guia de marcha Tudo isto enquanto na África e na Ásia se aeroportos e TGVs, e o clima de euforia para a classe política instalada, a crise fi- para o vale das almas penadas de onde vie- morre aos milhões por falta de algo tão sim- económica que ainda no início deste ano nanceira internacional vai servindo para la- ram! Porquê? Pois se em ambiente de fes- ples como a ração de comida diária que era cartilha de qualquer ministro que se var as asneiras de alguns cromos que subi- ta e de exaltação clubista, era o que se via – mantém vivo o ser humano. prezasse, como vai saber guiar um bar- ram ao palanque governamental, e aí ser- numa conjuntura de arrepiar e sem mar- A crise chegou, mas não é de hoje: é de co no meio do lamaçal que até há pouco vem as suas clientelas e preparam o futuro, gem para a mínima asneira, que sentido faz todos estes anos em que se carregou no foi lagoa de serenidade virtual e julgada que isto de vacas gordas dura o que dura. O manter gente que nem no meio da fartura acelerador sem ligar à fraca cavalagem de com fundo para todas as loucuras de Estado dá uma mão amiga a quem não sou- apregoada sabia cuidar do quintal que lhes cada país e ao tamanho do depósito de com- navegação? Vossa Excelência manda, be gerir o seu ganha-pão, mesmo com lu- tinha sido confiado? Agora, Sr. Primeiro- bustível de cada consumidor. Foi só ‘produ- Vossa Excelência é que sabe! cros fabulosos a saltitar anualmente dos Ministro, é que a remodelação é vital! Ou zir’ bens de consumo, guerras longe da por- VENDE-SE Casa com 3 pisos grande quintal e anexos num dos melhores locais de Coimbra (Rua Pinheiro Chagas, junto à Avenida Afonso Henriques) Informa telemóvel 919 447 780

×