Programação Criativa com Processing

1.341 visualizações

Publicada em

Palestra introdutória sobre o uso de programação computacional como ferramenta de criação em arte e design. Parte do curso de Processing desenvolvido pelo grupo LED, Laboratório de Experiência Digital, da Universidade Federal do Ceará.

Publicada em: Design

Programação Criativa com Processing

  1. 1. Programação Criativa com Processing
  2. 2. Apresentação Lucas Cabral Graduando em Engenharia de Teleinformática pela Universidade Federal do Ceará e integrante do Laboratório de Experiência Digital (LED). Possui experiência na aplicação de tecnologias computacionais em projetos de arte e design, atuando principalmente nos seguintes temas: Computação Gráfica, Computação Física, Interação Homem-Computador e Fabricação Digital.
  3. 3. Conceito “Programação criativa é um tipo de programação de computadores em que o objetivo é criar algo expressivo em vez de algo funcional.” John Maeda Usos: • Artes visuais • Design gráfico • Instalações de arte • Projeções mapeadas • Arte sonora Usado por: •Artistas •Designers •Arquitetos •Músicos •Programadores
  4. 4. Conceito Termos relacionados: •Creative coding •Arte computacional •Arte algorítmica •Arte generativa •Arte digital •New media art OMG – Reza Ali.
  5. 5. Conceito “Programação desempenha um papel enorme no mundo que nos rodeia e, apesar de seus usos serem muitas vezes puramente funcionais, há uma crescente comunidade de artistas que usam a linguagem de código como seu meio. Seu trabalho inclui tudo, desde arte gerada por computadores até elaboradas instalações interativas, tudo com o objetivo de expandir o nosso senso do que é possível com as ferramentas digitais. Para simplificar o processo de codificação, várias plataformas e bibliotecas foram montadas para permitir que programadores cortem o âmago da questão de programação e se concentrem nos aspectos criativos do projeto. Estas plataformas todos compartilham uma forte filosofia de código aberto que estimula o crescimento e experimentação, criando uma rica comunidade de artistas que compartilham suas estratégias e trabalham com uma abertura sem precedentes.” Lisa Romagnoli (The Art of Creative Coding)
  6. 6. Contexto Era da Informação • Tecnologias capazes de processar, armazenar e transmitir informações em grande quantidade e velocidade. •Democratização das tecnologias da informação e comunicação. •Ubiquidade computacional.
  7. 7. Contexto Cultura digital •Novos paradigmas econômicos, políticos, culturais e sociais. •Criação, modificação e distribuição de conteúdo. •Acesso livre a informação.
  8. 8. Contexto Open source “Costumo comparar o código aberto com a ciência. A ciência tomou toda esta noção de desenvolver ideias em aberto e melhorar as ideias de outras pessoas e torná-las no que a ciência é hoje e nos incríveis avanços que tivemos.” Linus Torvalds
  9. 9. Contexto Evolução da Arte e Tecnologia: •Redução de custo. •Acesso à informação. •Redução da curva de aprendizado. •Criação de ferramentas específicas.
  10. 10. Contexto Arte digital •Software como ferramenta.
  11. 11. Contexto Arte computacional: •Processos computacionais como meio. •Criação de algoritmos como ferramentas.
  12. 12. Contexto Estética computacional •Arte e tecnologia ABSTRACT01 – Marius Watz http://mariuswatz.com/works/abstract01js/index_auto.html
  13. 13. Ferramentas Algoritimo •Sequência finita de instruções lógicas. •Computador executa algoritmos. •Implementados através de linguagens de programação.
  14. 14. Ferramentas Algoritimo •Sequência. •Decisão. •Repetição.
  15. 15. Ferramentas Linguagens de programação •Baixo nível •Alto nível
  16. 16. Ferramentas Linguagens voltadas para programação criativa •Cinder •openFrameworks •vvvv •Pure Data •Processing
  17. 17. Ferramentas Iniciado por Casey Reas e Ben Fry em 2001, o projeto Processing é um ambiente de software livre baseado na linguagem de programação Java que é destinado ao ensino dos fundamentos da computação dentro de um contexto visual. Segundo Casey Reas, a idéia nasceu durante o curso ministrado pelo designer John Maeda (1997) para o Aesthetics Computation Group (MIT). Atualmente, o Processing conta com uma grande comunidade de usuários criativos, pois além de ser gratuito e rodar na maioria dos sistemas, oferece a possibilidade da geração de gráficos 2D, 3D, processamento de mídias digitais audiovisuais e ainda integração com outros ambientes ou interfaces como o Arduino e Kinect.
  18. 18. Ferramentas Processing •Linguagem poderosa e flexível •Multiplataforma •Aprendizado simples •Grande comunidade de usuários •Facilmente exportável •Documentação extensa •Open Source
  19. 19. Estética computacional • Programação: boas práticas, estrutura, eficiência. • Programação criativa: liberdade, criatividade, expressão. • Subversão da rigidez do código. Frosti – Matt Pearson
  20. 20. Estética computacional 1194D – Raven Kwok
  21. 21. Estética computacional Imprevisibilidade •Valores aleatórios como parâmetros. Process 13 (Software 2) – Casey Reas https://vimeo.com/album/1824504
  22. 22. Estética computacional Imprevisibilidade Signals– Casey Reas https://vimeo.com/album/1824504
  23. 23. Estética computacional Emergência •Processo de formação de padrões complexos a partir de uma infinidade de interações simples. •O total é maior que a soma das partes. Substrate– Jared Tarbell http://www.complexification.net/gallery/machines/substrate/index.php
  24. 24. Estética computacional Emergência • Da ordem para o caos • Do simples para o complexo • Do mecânico para o orgânico Happy Place – Jared Tarbell http://www.complexification.net/gallery/machines/happyPlace/index.php
  25. 25. Estética computacional Experimentalismo •Modelos matemáticos. •Simulações físicas. Magneto – Reza Ali
  26. 26. Estética computacional LORMALIZED – Reza Ali Experimentalismo
  27. 27. Estética computacional Experimentalismo •Variação. JR Schmidt
  28. 28. Estética computacional Experimentalismo •Variação.
  29. 29. Estética computacional Fractais •Recursividade •Auto-similaridade Triangulo de Sierpinski
  30. 30. Estética computacional Fractais Buddhabrot - Jared Tarbell
  31. 31. Estética computacional Fractais Fractal Cell - bitcraft http://www.openprocessing.org/sketch/8221
  32. 32. Estética computacional Interatividade •Quebra da barreira entre obra e observador. •Interação através de mouse e do teclado. Fluid – Jared Counts http://www.openprocessing.org/sketch/5974
  33. 33. Estética computacional Interatividade
  34. 34. Estética computacional Interatividade •Resposta audiovisual. Ball Dropings – Josh Nimoy http://balldroppings.com/js
  35. 35. Estética computacional Interatividade •Jogos Survive/Progress – Joshua Fishburn http://www.openprocessing.org/sketch/3370
  36. 36. Estética computacional Computação física •Interfaces entre o mundo físico e o virtual. •Novas formas de interação. Firewall – Aaron Sherwood
  37. 37. Estética computacional Computação física •Inputs: toque, movimento, presença, som, luz, sombra... •Outputs: imagens, som, movimento... “Como o computador nos enxerga.”
  38. 38. Estética computacional Computação física •Captura de movimentos: Kinect unnamed soundsculpture - Daniel Franke & Cedric Kiefer
  39. 39. Estética computacional Computação física •Prototipagem eletrônica: Arduino Escada Musical e Pescaria Digital – Lucas Cabral, Fred Freitas
  40. 40. Estética computacional Computação física •Criação de novas relações com o espaço arquitetônico. •Realidade misturada. Frameworks – Embedded Systems and Interaction Design
  41. 41. Estética computacional Computação física •Instalações urbanas. SMSlingshot– VRurban
  42. 42. Aplicações Automação de composições gráficas
  43. 43. Aplicações Aleatoriedade Composition No. 1 - Visual Editions
  44. 44. Aplicações Design cambiante MIT Media Lab Identity - TheGreenEyl and E Roon Kang
  45. 45. Aplicações Composições gráficas •Design cambiante MIT Media Lab Identity - TheGreenEyl and E Roon Kang
  46. 46. COP15 Generative Identity by Mikkel Koser
  47. 47. Aplicações Design cambiante Casa da Musica Identity - Stefan Sagmeister
  48. 48. Aplicações Customização em série Casa da Musica Identity - Stefan Sagmeister
  49. 49. Casa da Musica Identity - Stefan Sagmeister
  50. 50. Aplicações Tipografia generativa VX- Mauro de Donatis
  51. 51. Aplicações Tipografia generativa mis.shap.en.ness – Reza Ali http://www.syedrezaali.com/blog/?p=1493
  52. 52. Aplicações Tipografia generativa Alterações em tempo real. Cocon - Standardabweichung http://www.standardabweichung.de/design/projekte/html5/design-font-cocon
  53. 53. Aplicações Visualização da Informação Potencializar a apropriação de informação pelo usuário por meio de recursos gráficos. Max Planck Reasearch Networks - Moritz Stefaner and Christopher Warnow
  54. 54. Aplicações Visualização da Informação Percepção sinestésica. Cascade on Wheels by Steph Thirion et al.
  55. 55. Aplicações MTV Brazil ID 2009 - Dimitre Lima Experiências locais
  56. 56. Aplicações Poster Sigradi 2012 – Marina Pires, Lucas Cabral Experiências locais
  57. 57. Aplicações Logo cambiante Flávia Rodrigues– Alberto Gadanha, Thaís Esmeraldo, Lucas Cabral Experiências locais
  58. 58. Contato Lucas Cabral •E-mail: lucascabralcarneiro@gmail.com •Vimeo: https://vimeo.com/robluch •Facebook: https://www.facebook.com/lucascabralcarneiro
  59. 59. Referências •Ascott, Roy. Telematic Embrace: visionary theories of art, technology and consciousness. Berkeley CA: University of California Press, 2003. •Maeda, John. Creative Code: Aesthetics + Computation (1st ed.), Thames & Hudson, Limited, 2004. •Pearson, Matt. Generative art. Nova Iorque: Manning Publications Co., 2011. •processing.org •openprocessing.org •abandonedart.org/ •www.complexification.net •www.syedrezaali.com/blog/ •www.arduino.cc/

×