Enquadramento - teorias da comunicação

2.993 visualizações

Publicada em

Enquadramento - teorias da comunicação

Publicada em: Educação
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.993
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
15
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
90
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Enquadramento - teorias da comunicação

  1. 1. Enquadramento Disciplina: Teorias da Comunicação Prof.: Ms. Laércio Torres de Góes
  2. 2. Enquadramento    A primeira sistematização teórica do enquadramento foi feita por Erving Goffman (1986) em seu livro Frame Analysis. Goffman define enquadramentos como os princípios de organização que orientam os eventos sociais, a construção de como as pessoas organizam a experiência. São marcos interpretativos mais gerais, construídos socialmente, que permitem às pessoas dar sentido aos eventos e às situações (PORTO, 2004).
  3. 3. Enquadramento    O enquadramento guia como as pessoas entendem o mundo e, assim, formam julgamentos (BREWER, GRAF e WILLNAT, 2003). Seleção, ênfase e exclusão: selecionar alguns aspectos de uma realidade percebida e destacá-los em um texto comunicativo, de tal forma que promova uma particular definição de problema, interpretação de causa, avaliação moral e/ou recomendação de tratamento (ENTMAN, 1994). A formação do enquadramento pode ser explicada pela interação de normas e práticas jornalísticas e a influência de grupos de interesses (GAMSON e MODIGLIANI, 1987 apud SCHEUFELE, 1999).
  4. 4. Enquadramento no jornalismo  Segundo pesquisas, ao menos cinco fatores podem potencialmente influenciar como jornalistas enquadram uma questão (SHOEMAKER e REESE, 1996; TUCHMAN, 1978 apud SCHEUFELE, 1999):  Normas sociais e valores  Pressões e constrangimentos das organizações  Pressões de interesses de grupos  Rotinas jornalísticas  Orientações políticas e ideológicas dos jornalistas
  5. 5. Enquadramento no jornalismo    Instrumentos de poder: certos tipos de interesses, incluindo fontes governamentais, são provavelmente os mais influentes na seleção da agenda e do enquadramento das questões. A influência na construção da agenda da mídia e do processo de enquadramento é atenuando em parte pelas preferências dos jornalistas por narrativas dramáticas e pela intervenção do jornalista no lugar onde as notícias ocorrem (PESTALARDO, 2006). O enquadramento hegemônico mostrado pelos grandes meios de comunicação domina o discurso de tal maneira que é aceito como senso comum ou neutras descrições da realidade, não como interpretações.
  6. 6. Enquadramento e política  Mídia entendida como fonte de informação.  Papel de informar os cidadãos    Crítica ao papel político da mídia pela falta de objetividade ou imparcialidade das mensagens. Ao tratar de temas políticos a mídia deveria impedir que valores e ideologias (principalmente dos proprietários e jornalistas) interfiram nos relatos dos fatos. Evitar que os meios de comunicação favoreçam um grupo, partido ou candidato.
  7. 7. Enquadramento e objetividade     Desmitificado o mito da objetividade Conceito de enquadramento como instrumento para examinar empiricamente o papel da mídia na construção da hegemonia. Primeiro nível de agendamento: como a cobertura da mídia influencia “sobre o que” o público pensa. Segundo nível de agendamento: como a cobertura da mídia influencia “como” o público pensa sobre determinados temas.
  8. 8. Enquadramento e notícia     As notícias impõem um enquadramento que definem e constrói a realidade (Tuchman, 1978). Tipos de enquadramento: noticiosos e interpretativos (PORTO, 2004). Noticiosos: padrões de apresentação, seleção e ênfase utilizados por jornalistas para organizar os seus relatos – “ângulo da notícia”. Destaca certos elementos de uma realidade em detrimento de outros (interesse humano).
  9. 9. Enquadramento e notícia     Interpretativos: padrões de interpretação que promovem uma avaliação particular de temas e/ou eventos políticos, incluindo definições de problemas, avaliações sobre causas e responsabilidades, recomendações de tratamentos etc.. Promovidos por atores sociais diversos: representantes do governo, partidos políticos, movimentos sociais, sindicatos, associações profissionais, etc.. Os jornalistas também contribuem com seus próprios enquadramentos interpretativos ao produzir notícias, colunas, artigos, reportagens analíticas. Caráter sutil e indireto no jornalismo: citam informações de outros atores para dizer o que pensam.
  10. 10. Enquadramento e notícia     Como analisar o enquadramento? Método quantitativo: quantidade de tempo ou espaço dedicado a determinados enquadramentos ou temas. Método qualitativo: análise textual. Integração da análise quantitativa e da análise qualitativa (textual/conteúdo).
  11. 11. Cobertura do VII Fórum Social Mundial (2007) – Náirobi, Quênia Agências Enquadramentos principais e secundários Reuters Economia; Comércio Exterior; Protestos; Combate à Pobreza; Relações Internacionais; Clima festivo; Lideranças internacionais; Antiamericanismo. Adital Movimentos sociais; Discussão; Análise; Direitos; Direitos Humanos; Estratégias; Ativistas; Luta; Organizações; Intercâmbio; Sociedade Civil; Social; Mobilização; Integração cultural; ONGs; Norte e Sul; Desafio; Denúncias; Crítica; Consciência; Povos; Autocrítica; Construção; Diferenças; Diversidade; Espaço; Reivindicações; Mudanças. Carta Maior Desigualdade social; Movimentos sociais; Autocrítica; Mudanças nos organismos internacionais; Governos de esquerda; Questão de Gênero; Relação entre Governos, partidos políticos e movimentos sociais; Concentração da mídia; Dívidas dos países pobres; Luta contra as multinacionais; Precarização do trabalho; Protesto antiglobalização; Imigração dos pobres; Globalização; Questão africana; Interesses americanos; Combate à Aids; Neocolonialismo; Política de esquerda; Celebração; Religiosidade; Depoimento pessoal. IPS Combate à pobreza; Desigualdade social; Celebração; Combate à Aids; Questão africana; Globalização; Cooperação entre países subdesenvolvidos; Mudanças nos organismos internacionais; Multiculturalismo; Questão de gênero; Dívidas dos países pobres; Autocrítica; Movimentos sociais.
  12. 12. Referências PORTO, Mauro. Enquadramentos da mídia e política. In: Comunicação e política – conceitos e abordagens. Salvador/São Paulo: Edufba/Editora Unesp, 2004.

×