Minicurso arduino eeep aurora

542 visualizações

Publicada em

Mini curso ministrado na escola profissional da c

Publicada em: Educação
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Minicurso arduino eeep aurora

  1. 1. Introdução a Plataforma Arduíno. Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará – Campus Cedro Aurora - Ceará , 2014. Juliete Souza e Laís Félix
  2. 2. • O Arduíno surgiu em 2005, na Cidade de Ivrea na Itália, com um professor chamado Massimo Banzi, que queria ensinar eletrônica e programação de computadores a seus alunos de design, para que eles usassem em seus projetos de arte, interatividade e robótica. • Seu sucesso foi sinalizado com o recebimento de uma menção honrosa na categoria Comunidades Digitais em 2006, pela Prix Ars Electronica, além da marca de mais de 50.000 placas vendidas até outubro de 2008. Histórico
  3. 3. O que é Arduíno?
  4. 4. Arduino é uma plataforma eletrônica de código aberto baseado em hardware e software de fácil utilização. É destinado para qualquer um fazer projetos interativos. Fonte: Tradução realizada do site http://arduino.cc/ O que é arduíno?
  5. 5.  Arduino é totalmente Plug & Play;  Tecnologia Open Source;  Arduíno é um projeto que engloba software e hardware;  Faz parte da computação física;  O hardware é uma placa que cabe na palma da mão;  É um computador como qualquer outro;  O arduíno utiliza dispositivos de entradas e saídas diferente de Computador convencional. Características
  6. 6. Para melhor entendimento Fonte: Vídeo aula Neri Neitzke.
  7. 7. Site Oficial
  8. 8.  O hardware do arduíno é muito simples, porém muito eficiente;  O hardware é totalmente especificado (basta entrar no site e baixar os esquemas);  O usuário pode montar o seu próprio hardware;  Existem no Mercado diversas versões do arduíno. Hardware
  9. 9. Esquema do Hardware
  10. 10. Arduino UNO – Microcontrolador (ATmega 328) • Portas • 14 entradas/saídas digitais • 6 entradas analógicas • Memória • RAM: 2K • Flash (programa): 32k – 0.5k (bootloader) • Velocidade de processamento: 16MHz
  11. 11. Arduino UNO – Microcontrolador (ATmega 328) • Tensão de operação: 5V • Tensão de entrada (externa recomendada): 7-12V • Tensão máxima: 6-20V • Corrente DC para os pin I/O: 40 ma • Corrente DC para o pin 3.3V: 50ma
  12. 12. Software  O ambiente de desenvolvimento do Arduíno é um compilador em (C e C++) que usa uma interface gráfica construída em Java;  O IDE é simples de utilizar-se;  As funções do IDE do Arduíno são : permitir o desenvolvimento de um software e enviá-lo à placa para que possa ser executado;  O IDE já vem com muitas bibliotecas prontas;  Basta acessar o site: www.arduino.cc e fazer o download do software.
  13. 13. IDE do Arduino
  14. 14. Arduíno UNO – estrutura do sketch
  15. 15. Programação Arduíno  Os parâmetros estão sempre entre parênteses ( ) ;  Os blocos de código estão sempre dentro de chaves { };  Estrutura básica das funções: Tipo de função (parâmetros) { Corpo do programa}
  16. 16. Principais funções o Função Setup: void setup ( ) { Está função só é executada apenas uma vez} o Função loop: void loop ( ) { Está função é executada continuamente é um loop eterno}
  17. 17. Principais funções o Função configuração de portas I/O: pinMode ( nº da porta,tipo ); Ex.: pinMode (13,OUTPUT) ou pinMode (13,INPUT); o Função acionar uma porta: digitalWrite ( nº da porta, valor) ; Ex.: digitalWrite ( 13, HIGH) ou digitalWrite(13, LOW);
  18. 18. Principais funções o Função de pausa ou tempo: delay (tempo); Obs.: Esse tempo tem que ser em milissegundos Ex.: delay (1000); o Função if: if (é executada enquanto a condição for verdadeira ) { Faça isso} else {Faça aquilo}
  19. 19. Principais funções o Função para ler um valor de uma porta: digitalRead ( n° da porta); o Função para lê o valor do pino analógico especificado: analogRead (n° da porta);
  20. 20. Exemplos Práticos
  21. 21. Pisca LED’s o Funcionamento: Dois LED’s estarão piscando em tempos diferentes. o Esquema de Montagem: Esquema montado no ISIS PROTEUS
  22. 22. Código pisca LED’s
  23. 23. Semáforo o Funcionamento: Deve-se acender o vermelho, verde e amarelo. o Esquema de Montagem: Esquema montado no ISIS PROTEUS
  24. 24. Código Semáforo
  25. 25. LED com botão o Funcionamento: Ao pressiona-se o botão o LED deverá acender, caso contrario deverá ficar apagado. o Esquema de Montagem: Esquema montado no FRITZING
  26. 26. Código LED com Botão
  27. 27. NTC+Buzzer o Funcionamento: o buzzer irá alertar quando o NTC ultrapassar os parâmetro especificado . o Esquema de Montagem: Esquema montado no FRITZING
  28. 28. Código NTC+Buzzer
  29. 29. Potenciômetro + LED • Funcionamento: Conforme o valor do potenciômetro é alterado, o LED pisca de forma mais rápida ou mais lenta. o Esquema de Montagem: Esquema montado no FRITZING
  30. 30. Código Poteciômetro+LED
  31. 31. “Que os vossos esforços desafiem as impossibilidades, lembrai-vos de que as grandes coisas do homem foram conquistadas do que parecia impossível.” Charles Chaplin Obrigado!!!

×