SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 2
PLANO DE AULA
1. IDENTIFICAÇÃO
Professor: Disciplina: Tema:
O conteúdo geral, mais abrangente. Por exemplo:
Geometria Espacial.
Data: Horário:
2. PLANO
OBJETIVOS CONTEÚDOS RECURSOS
GERAL
Um único objetivo que é cumprido automaticamente quando os
objetivos específicos são cumpridos.
Lista de todos os
conteúdos ou assuntos que
serão abordados nesta
aula.
 Listar todos os recursos. Se usar projetor,
acrescentar computador, pendrive e o software
que será necessário estar instalado. Se for passar
lista de exercícios, também citar
impressões/xerox.
ESPECÍFICOS
 Listar tudo que é esperado que o aluno aprenda e faça na aula.
Os objetivos não são do professor, nem do aluno, são da aula. O que a
aula objetiva?
 Usar verbos no infinitivo os quais você (professor) seja capaz de
avaliar se tal objetivo foi cumprido ou não. Por exemplo: “Refletir a
respeito da utilização da análise combinatória no cotidiano”. É
complicado e talvez até impossível o professor avaliar se o aluno, de
fato, refletiu sobre o que foi pedido. Mas, “Criar exemplos de
problemas de análise combinatória no cotidiano” é fácil de verificar se o
aluno sabe ou não criar exemplos pedidos.
3. PROCEDIMENTOS
INTRODUÇÃO DESENVOLVIMENTO CONCLUSÃO
Como a aula
será iniciada? Uma
revisão dos
conteúdos
passados? Uma
situação problema?
Depois de iniciar a aula, seja com uma revisão, seja apresentando uma situação
problemática para os alunos pensarem e resolverem ao final da aula, você
(professor) deve desenvolver a aula. Aqui, você irá, de fato, conduzir a aula de
modo que os objetivos específicos traçados anteriormente sejam atendidos.
Se um dos objetos é diferenciar arranjo de combinação, por exemplo, uma das
etapas do desenvolvimento da aula, poderá ser a exposição de duas situações
problemáticas onde os alunos deverão compará-las e estabelecer as semelhanças e
diferenças entre elas. Perguntas tais como: Em qual das duas a ordem é
importante? Em qual das duas há repetições de combinações? poderão ser feitas
para levar o aluno a pensar na diferença entre arranjo e combinação e chegar a
resposta sem que o professor a faça explicitamente.
Como você irá concluir a aula? O que será
feito para finalizar o conteúdo, resumir o que foi
ensinado e avaliar o que foi aprendido e se os
objetivos foram cumpridos?
Resolver a situação problema apresentada no
início da aula é uma possibilidade de conclusão.
Também poderá ser feito uma breve revisão e
entrega de uma lista de exercícios.
4. AVALIAÇÃO
 Não é interessante, tão pouco didático, o professor ter apenas um modo de avaliar o aluno. Por isso, é importante e fundamental que aqui esteja explicitado
ao menos dois tipos de avaliações. Pode ser, por exemplo, uma avaliação do comportamento, envolvimento e participação do aluno ao longo da aula, o que
caracteriza uma avaliação qualitativa e contínua, como também pode ser incluída a avalição quantitativa, com atividades escritas, realização de trabalhos de
pesquisa, elaboração de relatórios, dentre outras.
5. INDICAÇÕES BIBLIOGRÁFICAS
As referências precisam estar de acordo com as normas da ABNT e é importante que sejam as mais atuais possíveis. É útil inserir em cada indicação, as páginas
e o volume do livro onde se encontra o conteúdo abordado nesta aula.

Mais conteúdo relacionado

Semelhante a Plano aula Geometria objetivos conteúdos avaliação

Semelhante a Plano aula Geometria objetivos conteúdos avaliação (20)

Aula nota 10
Aula nota 10Aula nota 10
Aula nota 10
 
Davy
DavyDavy
Davy
 
Prática supervisionada [modo de compatibilidade]
Prática supervisionada [modo de compatibilidade]Prática supervisionada [modo de compatibilidade]
Prática supervisionada [modo de compatibilidade]
 
Folha rubricas
Folha rubricasFolha rubricas
Folha rubricas
 
Práticas profissionais dos professores de matemática
Práticas profissionais dos professores de matemáticaPráticas profissionais dos professores de matemática
Práticas profissionais dos professores de matemática
 
Aula 3
Aula 3Aula 3
Aula 3
 
Portfolio cleiciane
Portfolio cleicianePortfolio cleiciane
Portfolio cleiciane
 
Auto aval
Auto avalAuto aval
Auto aval
 
Critério de correção ap3
Critério de correção ap3Critério de correção ap3
Critério de correção ap3
 
Taxionomia de blun
Taxionomia de blunTaxionomia de blun
Taxionomia de blun
 
Matematica Pco Ps Robson Paula
Matematica Pco Ps Robson PaulaMatematica Pco Ps Robson Paula
Matematica Pco Ps Robson Paula
 
Planejamento e PPP 4
Planejamento e PPP 4Planejamento e PPP 4
Planejamento e PPP 4
 
Projeto (1)
Projeto (1)Projeto (1)
Projeto (1)
 
Projetos didáticos
Projetos didáticosProjetos didáticos
Projetos didáticos
 
Plano de aula seminario
Plano de aula seminarioPlano de aula seminario
Plano de aula seminario
 
Dicastit producao aulas
Dicastit producao aulasDicastit producao aulas
Dicastit producao aulas
 
Oficina planejamento eja
Oficina planejamento ejaOficina planejamento eja
Oficina planejamento eja
 
Registro
RegistroRegistro
Registro
 
Estudo dirigido
Estudo dirigidoEstudo dirigido
Estudo dirigido
 
Atividades avaliativas (2)
Atividades avaliativas (2)Atividades avaliativas (2)
Atividades avaliativas (2)
 

Último

Normas planejamento familiar exercito 2024.pdf
Normas planejamento familiar exercito 2024.pdfNormas planejamento familiar exercito 2024.pdf
Normas planejamento familiar exercito 2024.pdfRevista Sociedade Militar
 
10 Ideias de Propostas de plano de governo para Candidatos a Prefeito
10 Ideias de Propostas de plano de governo para Candidatos a Prefeito10 Ideias de Propostas de plano de governo para Candidatos a Prefeito
10 Ideias de Propostas de plano de governo para Candidatos a PrefeitoRogério Augusto Ayres de Araujo
 
O OCIDENTAL E O ABSOLUTISMO OS INDIGENAS E OS DEUSES DA POLINESIA E DA FILIPI...
O OCIDENTAL E O ABSOLUTISMO OS INDIGENAS E OS DEUSES DA POLINESIA E DA FILIPI...O OCIDENTAL E O ABSOLUTISMO OS INDIGENAS E OS DEUSES DA POLINESIA E DA FILIPI...
O OCIDENTAL E O ABSOLUTISMO OS INDIGENAS E OS DEUSES DA POLINESIA E DA FILIPI...ignaciosilva517
 
655444444444444444444444444444444265.pdf
655444444444444444444444444444444265.pdf655444444444444444444444444444444265.pdf
655444444444444444444444444444444265.pdfLEANDROSPANHOL1
 
Resolução Forças Armadas - direitos Humanos e 1964.pdf
Resolução Forças Armadas - direitos Humanos e 1964.pdfResolução Forças Armadas - direitos Humanos e 1964.pdf
Resolução Forças Armadas - direitos Humanos e 1964.pdfRevista Sociedade Militar
 

Último (6)

Normas planejamento familiar exercito 2024.pdf
Normas planejamento familiar exercito 2024.pdfNormas planejamento familiar exercito 2024.pdf
Normas planejamento familiar exercito 2024.pdf
 
10 Ideias de Propostas de plano de governo para Candidatos a Prefeito
10 Ideias de Propostas de plano de governo para Candidatos a Prefeito10 Ideias de Propostas de plano de governo para Candidatos a Prefeito
10 Ideias de Propostas de plano de governo para Candidatos a Prefeito
 
O OCIDENTAL E O ABSOLUTISMO OS INDIGENAS E OS DEUSES DA POLINESIA E DA FILIPI...
O OCIDENTAL E O ABSOLUTISMO OS INDIGENAS E OS DEUSES DA POLINESIA E DA FILIPI...O OCIDENTAL E O ABSOLUTISMO OS INDIGENAS E OS DEUSES DA POLINESIA E DA FILIPI...
O OCIDENTAL E O ABSOLUTISMO OS INDIGENAS E OS DEUSES DA POLINESIA E DA FILIPI...
 
655444444444444444444444444444444265.pdf
655444444444444444444444444444444265.pdf655444444444444444444444444444444265.pdf
655444444444444444444444444444444265.pdf
 
CALDAS Marinha DEFESA apresentada ao STF
CALDAS Marinha DEFESA apresentada ao STFCALDAS Marinha DEFESA apresentada ao STF
CALDAS Marinha DEFESA apresentada ao STF
 
Resolução Forças Armadas - direitos Humanos e 1964.pdf
Resolução Forças Armadas - direitos Humanos e 1964.pdfResolução Forças Armadas - direitos Humanos e 1964.pdf
Resolução Forças Armadas - direitos Humanos e 1964.pdf
 

Plano aula Geometria objetivos conteúdos avaliação

  • 1. PLANO DE AULA 1. IDENTIFICAÇÃO Professor: Disciplina: Tema: O conteúdo geral, mais abrangente. Por exemplo: Geometria Espacial. Data: Horário: 2. PLANO OBJETIVOS CONTEÚDOS RECURSOS GERAL Um único objetivo que é cumprido automaticamente quando os objetivos específicos são cumpridos. Lista de todos os conteúdos ou assuntos que serão abordados nesta aula.  Listar todos os recursos. Se usar projetor, acrescentar computador, pendrive e o software que será necessário estar instalado. Se for passar lista de exercícios, também citar impressões/xerox. ESPECÍFICOS  Listar tudo que é esperado que o aluno aprenda e faça na aula. Os objetivos não são do professor, nem do aluno, são da aula. O que a aula objetiva?  Usar verbos no infinitivo os quais você (professor) seja capaz de avaliar se tal objetivo foi cumprido ou não. Por exemplo: “Refletir a respeito da utilização da análise combinatória no cotidiano”. É complicado e talvez até impossível o professor avaliar se o aluno, de fato, refletiu sobre o que foi pedido. Mas, “Criar exemplos de problemas de análise combinatória no cotidiano” é fácil de verificar se o aluno sabe ou não criar exemplos pedidos. 3. PROCEDIMENTOS
  • 2. INTRODUÇÃO DESENVOLVIMENTO CONCLUSÃO Como a aula será iniciada? Uma revisão dos conteúdos passados? Uma situação problema? Depois de iniciar a aula, seja com uma revisão, seja apresentando uma situação problemática para os alunos pensarem e resolverem ao final da aula, você (professor) deve desenvolver a aula. Aqui, você irá, de fato, conduzir a aula de modo que os objetivos específicos traçados anteriormente sejam atendidos. Se um dos objetos é diferenciar arranjo de combinação, por exemplo, uma das etapas do desenvolvimento da aula, poderá ser a exposição de duas situações problemáticas onde os alunos deverão compará-las e estabelecer as semelhanças e diferenças entre elas. Perguntas tais como: Em qual das duas a ordem é importante? Em qual das duas há repetições de combinações? poderão ser feitas para levar o aluno a pensar na diferença entre arranjo e combinação e chegar a resposta sem que o professor a faça explicitamente. Como você irá concluir a aula? O que será feito para finalizar o conteúdo, resumir o que foi ensinado e avaliar o que foi aprendido e se os objetivos foram cumpridos? Resolver a situação problema apresentada no início da aula é uma possibilidade de conclusão. Também poderá ser feito uma breve revisão e entrega de uma lista de exercícios. 4. AVALIAÇÃO  Não é interessante, tão pouco didático, o professor ter apenas um modo de avaliar o aluno. Por isso, é importante e fundamental que aqui esteja explicitado ao menos dois tipos de avaliações. Pode ser, por exemplo, uma avaliação do comportamento, envolvimento e participação do aluno ao longo da aula, o que caracteriza uma avaliação qualitativa e contínua, como também pode ser incluída a avalição quantitativa, com atividades escritas, realização de trabalhos de pesquisa, elaboração de relatórios, dentre outras. 5. INDICAÇÕES BIBLIOGRÁFICAS As referências precisam estar de acordo com as normas da ABNT e é importante que sejam as mais atuais possíveis. É útil inserir em cada indicação, as páginas e o volume do livro onde se encontra o conteúdo abordado nesta aula.