Escola básica de 2º e 3º Ciclos, D.Afonso IV C onde de Ourém <br />  <br />Índice TOC o "
1-3"
 h z u Definições de redes:...
Tbr de redes
Tbr de redes
Tbr de redes
Tbr de redes
Tbr de redes
Tbr de redes
Tbr de redes
Tbr de redes
Tbr de redes
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Tbr de redes

776 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
776
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
21
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Tbr de redes

  1. 1. Escola básica de 2º e 3º Ciclos, D.Afonso IV C onde de Ourém <br /> <br />Índice TOC o " 1-3" h z u Definições de redes: PAGEREF _Toc252188760 h 3Vantagens: PAGEREF _Toc252188761 h 3As sete camadas do modelo OSI: PAGEREF _Toc252188762 h 41 - Camada física: PAGEREF _Toc252188763 h 42 - Camada de ligação de dados: PAGEREF _Toc252188764 h 43 - Camada de rede: PAGEREF _Toc252188765 h 44 - Camada de transporte: PAGEREF _Toc252188766 h 55 - Camada de sessão: PAGEREF _Toc252188767 h 56 - Camada de apresentação: PAGEREF _Toc252188768 h 57 - Camada de aplicação: PAGEREF _Toc252188769 h 5Sinal analógico: PAGEREF _Toc252188770 h 5Sinal digital: PAGEREF _Toc252188771 h 5WAN PAGEREF _Toc252188772 h 6LAN PAGEREF _Toc252188773 h 6Barramento: PAGEREF _Toc252188774 h 6Anel: PAGEREF _Toc252188775 h 7Estrela: PAGEREF _Toc252188776 h 7Árvore: PAGEREF _Toc252188777 h 7Par traçado: PAGEREF _Toc252188778 h 8Fibra óptica: PAGEREF _Toc252188779 h 8Cabo coaxial: PAGEREF _Toc252188780 h 8<br />Introdução as redes e telecomunicações<br />O que e uma rede, vantagens e desvantagens:<br />Definições de redes:<br /> <br />Uma rede de computadores é um sistema de comunicação de dados constituído através da interligação de computadores e outros dispositivos com a finalidade de trocar informação e partilhar recursos.<br />Vantagens:<br /> Partilha de recursos físicos da rede, tais como: discos ou outros dispositivos de armazenamento de informação, impressoras, modems ou outros meios de ligação à Internet. <br /> Partilha de programas e ficheiros de dados ou documentos, através de uma rede é possível vários utilizadores, cada qual no seu posto de trabalho, acederem a um mesmo programa localizado num dos computadores da rede, bem como terem acesso a dados (documentos, bases de dados, etc.) localizados em outros computadores. <br /> Intercâmbio de informação entre utilizadores, como, por exemplo, através de mensagens de correio electrónico, transferência de ficheiros. <br /> Melhor organização do trabalho, nomeadamente com a possibilidade de: - definição de diferentes níveis de acesso à informação consoante o estatuto dos utilizadores; - supervisão e controlo do trabalho na rede, por parte de utilizadores com responsabilidades a esse nível; - constituição de grupos de trabalho; - calendarização de tarefas. <br />O modelo OSI e suas camadas<br />A ISO (Internacional Standars Organization) criou um modelo para normalizar a corrente de informação entre diferentes máquinas numa rede, modelo esse que foi chamado de OSI (open System Interconnection Model). Este modelo propõe uma aproximação multicamada às redes em que cada camada executa um determinado papel na circulação de dados de uma máquina para outra.<br /> <br />As sete camadas do modelo OSI:<br /> <br />1 - Camada física:<br /> <br />Na camada OSI é a camada mais abaixo e define os aspectos mecânicos e eléctricos da transferência de dados e também a interface de hardware entre a máquina e as cablagens.<br />2 - Camada de ligação de dados:<br />Esta camada é responsável pela correcta transmissão dos dados através da camada física.<br /> <br />3 - Camada de rede:<br />Esta camada fornece os endereços para os dados, escolhendo o melhor caminho entre o transmissor e o receptor. É nesta camada que trabalha o protocolo IP.<br /> <br />4 - Camada de transporte:<br />Irá assegurar que todos os dados serão enviados para o receptor na devida ordem. É nesta camada que opera o protocolo.<br /> <br />5 - Camada de sessão:<br />Gere o correcto funcionamento da sessão estabelecida entre duas máquinas.<br /> <br />6 - Camada de apresentação:<br />Esta camada fornece conversões de formatação ou códigos, preservando o conteúdo da informação enquanto soluciona possíveis problemas de sintaxe entre o transmissor e o receptor.<br /> <br />7 - Camada de aplicação:<br />É a camada mais alta do modelo em questão e que fornece os serviços directamente às aplicações do utilizador, tendo como função o caminho por onde as informações entram e saem do ambiente OSI.<br /> <br />Sinal analógico e sinal digital<br />Sinal analógico:<br /> Sinal analógico é um tipo de sinal contínuo que varia em função do tempo. Um velocímetro analógico de ponteiros, um termómetro analógico de mercúrio, uma balança analógica de molas, são exemplos de sinais lidos de forma directa sem passar por qualquer descodificação complexa, pois as variáveis são observadas directamente. Para entender o termo analógico, é útil contrastá-lo com o termo digital.<br />Sinal digital:<br /> Sinal Digital é um sinal com valores discretos (descontínuos) no tempo e em amplitude. Isso significa que um sinal digital só é definido para determinados instantes de tempo, e que o conjunto de valores que pode assumir é finito.<br />Redes mundiais (WAN) e Redes locais (LAN)<br />WAN significa Wide Area Network, e como o nome indica é uma rede de telecomunicações que está dispersa por uma grande área geográfica. A WAN distingue-se duma LAN pelo seu porte e estrutura de telecomunicações. As WAN normalmente são de carácter público, geridas por um operador de telecomunicações.<br />LAN é o acrónimo de Local Area Network, é o nome que se dá a uma rede de carácter local, e cobrem uma área geográfica reduzida, tipicamente um escritório ou uma empresa, e interligam um número não muito elevado de entidades. São usualmente redes de domínio privado; <br />As varias topologias de redes<br />A topologia de rede descreve como é o layout duma rede de computadores através da qual há o tráfego de informações, e também como os dispositivos estão conectados a ela.<br />Há várias formas nas quais se pode organizar a interligação entre cada um dos nós (computadores) da rede. Topologias podem ser descritas fisicamente e logicamente. A topologia física é a verdadeira aparência ou layout da rede, enquanto que a lógica descreve o fluxo dos dados através da rede.<br />Barramento:<br />Rede em barramento é uma topologia de rede em que todos os computadores são ligados em um mesmo barramento físico de dados. Apesar de os dados não passarem por dentro de cada um dos nós, apenas uma máquina pode “escrever” no barramento num dado momento. Todas as outras “escutam” e recolhem para si os dados destinados a elas. Quando um computador estiver a transmitir um sinal, toda a rede fica ocupada e se outro computador tentar enviar outro sinal ao mesmo tempo, ocorre uma colisão e é preciso reiniciar a transmissão.<br />Essa topologia utiliza cabos coaxiais. Para cada barramento existe um único cabo, que vai de uma ponta a outra. O cabo é seccionado em cada local onde um micro será inserido na rede. Com o seccionamento do cabo formam-se duas pontas e cada uma delas recebe um conector BNC. No micro é colocado um " T" conectado à placa que junta as duas pontas. Embora ainda existam algumas instalações de rede que utilizam esse modelo, é uma tecnologia obsoleta.<br />Embora esta topologia descrita fisicamente ter caído em desuso, logicamente ela é amplamente usada. Redes Ethernet utilizam este tipo lógico de topologia.<br />Anel:<br />Na topologia em anel os dispositivos são conectados em série, formando um circuito fechado (anel). Os dados são transmitidos unidirecionalmente de nó em nó até atingir o seu destino. Uma mensagem enviada por uma estação passa por outras estações, através das retransmissões, até ser retirada pela estação destino ou pela estação fonte. Os sinais sofrem menos distorção e atenuação no enlace entre as estações, pois há um repetidor em cada estação. Há um atraso de um ou mais bits em cada estação para processamento de dados. Há uma queda na confiabilidade para um grande número de estações. A cada estação inserida, há um aumento de retardo na rede. É possível usar anéis múltiplos para aumentar a confiabilidade e o desempenho.<br />Estrela:<br />A mais comum actualmente, a topologia em estrela utiliza cabos de par trançado e um concentrador como ponto central da rede. O concentrador se encarrega de retransmitir todos os dados para todas as estações, mas com a vantagem de tornar mais fácil a localização dos problemas, já que se um dos cabos, uma das portas do concentrador ou uma das placas de rede estiver com problemas, apenas o nó ligado ao componente defeituoso ficará fora da rede. Esta topologia se aplica apenas a pequenas redes, já que os concentradores costumam ter apenas oito ou dezasseis portas. Em redes maiores é utilizada a topologia de árvore, onde temos vários concentradores interligados entre si por comutadores ou roteadores.<br />Árvore:<br />A topologia em árvore é essencialmente uma série de barras interconectadas. Geralmente existe uma barra central onde outros ramos menores se conectam. Esta ligação é realizada através de derivadores e as conexões das estações realizadas do mesmo modo que no sistema de barra padrão. Cuidados adicionais devem ser tomados nas redes em árvores, pois cada ramificação significa que o sinal deverá se propagar por dois caminhos diferentes. A menos que estes caminhos estejam perfeitamente casados, os sinais terão velocidades de propagação diferentes e reflectirão os sinais de diferente maneira. Em geral, redes em árvore, vão trabalhar com taxa de transmissão menores do que as redes em barra comum, por estes motivos.<br />Os vários tipos de cabos de rede:<br />Par traçado:<br />O cabeamento por par trançado (Twisted pair) é um tipo de cabo que tem um feixe de dois fios no qual eles são entrançados um ao redor do outro para cancelar as interferências electromagnéticas de fontes externas e interferências mútuas (linha cruzada ou, em inglês, crosstalk) entre cabos vizinhos. A taxa de giro (normalmente definida em termos de giros por metro) é parte da especificação de certo tipo de cabo. Quanto maior o número de giros, mais o ruído é cancelado. Foi um sistema originalmente produzido para transmissão telefónica analógica que utilizou o sistema de transmissão por par de fios aproveita-se esta tecnologia que já é tradicional por causa do seu tempo de uso e do grande número de linhas instaladas.<br />Fibra óptica:<br />Fibra óptica é um filamento de vidro ou de materiais poliméricos com capacidade de transmitir luz. Tal filamento pode apresentar diâmetros variáveis, dependendo da aplicação, indo desde diâmetros ínfimos, da ordem de micrómetros (mais finos que um fio de cabelo) até vários milímetros.<br />Cabo coaxial:<br />O cabo coaxial é um tipo de cabo condutor usado para transmitir sinais. Este tipo de cabo é constituído por diversas camadas concêntricas de condutores e isolantes, daí o nome coaxial. O cabo coaxial é constituído por um fio de cobre condutor revestido por um material isolante e rodeado duma blindagem. Este meio permite transmissões até frequências muito elevadas e isto para longas distâncias.<br />Como montar um cabo de rede e o material necessário: <br />vídeo de montagem de um cabo<br />Meios físicos de transmissão em rede<br />Placas de rede:<br />Modems: <br />Switch:<br />Hubs:<br />Routers:<br />

×