<br />                                  ...
Topologias De Rede
Topologias De Rede
Topologias De Rede
Topologias De Rede
Topologias De Rede
Topologias De Rede
Topologias De Rede
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Topologias De Rede

7.487 visualizações

Publicada em

Publicada em: Negócios, Tecnologia
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
7.487
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
63
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Topologias De Rede

  1. 1. <br /> <br />ÍndiceIntrodução1Topologias de Rede2Tipos de Rede3Conclusão4<br />Introdução<br />Neste trabalho vou falar sobre as tipologias de rede e os vários tipos de rede. <br />Topologias de Rede<br /> <br />A topologia de rede descreve o modo como todos os dispositivos estão ligados entre si, bem como se processa a troca de informação entre eles. Ela garante a redução de custos e aumento da eficiência do sistema através da combinação de recursos outrora dispersos.<br />A escolha da topologia mais adequada a um determinado sistema é feita através da análise dos seus objectivos e necessidades. Por vezes, até são utilizadas várias topologias para se conseguir a melhor eficiência ao melhor preço.<br /> <br /> <br /> <br />Bus<br />Uma rede com topologia em bus tem um meio de transmissão comum aonde estão ligados múltiplos dispositivos. Esta característica obriga a existência de um protocolo que determina a utilização do meio de transmissão por todos os dispositivos existentes na rede. <br />Como o meio de transmissão é único, é necessária a identificação unívoca de cada dispositivo. Isto é conseguido através da atribuição de endereços únicos a cada interveniente da rede. Como todos os dispositivos estão atentos à rede, a informação que é transmitida por um dispositivo é detectada por todos os outros, mas só o destinatário é que a retira da rede.<br />Apesar de esta topologia limitar a distância entre dispositivos e o número dos mesmos, ela permite o uso de altos débitos com enorme fiabilidade. A perda de um dos nós da rede não afecta o comportamento geral da mesma, a não ser que o bus falhe por completo.<br /> <br /> <br /> <br />Estrela<br /> <br />A topologia em estrela não é mais do que um dispositivo central que interliga todos os dispositivos da rede com ligações ponto a ponto ou multiponto. <br />O aumento do número de dispositivos na rede em estrela é ilimitado, bem como o tamanho da meio físico de transmissão, o que torna fácil a expansão da rede. Ao contrário da topologia em bus, o protocolo de acesso à rede é relativamente simples, pois o dispositivo central é que dirige e gere o tráfego da rede.<br />Esta topologia tem como principal desvantagem a pouca fiabilidade da rede, pois basta falhar o dispositivo central para que toda a rede pare por completo. Por outro lado, a troca de grandes quantidades de informação podem sobrecarregar o dispositivo central, congestionando o fluxo de informação na rede.<br /> <br /> <br /> <br /> <br /> <br />Anel<br />A topologia em anel consiste em ligações ponto a ponto entre pares de dispositivos que, no seu conjunto, formam um ciclo fechado.<br />A informação é transmitida através do anel sob a forma de um pacote de dados que são enviados rotativamente segundo uma direcção predefinida. Os mesmos contém a informação sobre o originador da transmissão o o respectivo destinatário, para além da informação propriamente dita. Ao receber o pacote, cada dispositivo analisa a informação do destinatário e ou o retira da rede (é o destinatário) ou o passa ao dispositivo seguinte (não é o destinatário). Graças a este protocolo de acesso ao meio, a fiabilidade da rede é assegurada, pois cada vez que o pacote é transmitido entre dois dispositivos o sinal é regenerado.<br /> <br />Tipos de Rede<br />Os diferentes tipos de redes<br />Distinguem-se diferentes tipos de redes (privadas) de acordo com a sua dimensão (em termos de número de máquinas), a sua velocidade de transferência de dados e a sua extensão. As redes privadas são redes que pertencem a uma mesma organização. Consideram-se geralmente três categorias de redes: <br />LAN (local área network) <br />MAN (metropolitan area network) <br />WAN (wide area network)<br />Existem dois outros tipos de redes: o TAN (Tiny Area Network) idêntico ao LAN mas menos vasto (2 a 3 máquinas) e o CAN (Campus Area Network), idênticos ao MAN (com uma banda concorrida máxima entre todos os LAN da rede). <br />Os LAN<br />LAN significa Local Area Network (em português Rede Local). Trata-se de um conjunto de computadores que pertencem a uma mesma organização e que estão ligados entre eles numa pequena área geográfica por uma rede, frequentemente através de uma mesma tecnologia (a mais usada é a Ethernet). <br />Uma rede local representa uma rede na sua forma mais simples. A velocidade de transferência de dados de uma rede local pode variar entre 10 Mbps (para uma rede ethernet por exemplo) e 1 Gbps (em FDDI ou Gigabit Ethernet por exemplo). A dimensão de uma rede local pode atingir até 100 ou mesmo 1000 utilizadores. <br />Alargando o contexto da definição aos serviços oferecidos pela rede local, é possível distinguir dois modos de funcionamento: <br />Num ambiente de “igual para igual” (em inglês peer to peer), no qual não há um computador central e cada computador tem um papel similar <br />Num ambiente “cliente/servidor”, no qual um computador central fornece serviços rede aos utilizadores<br />Os MAN<br />Os MAN (Metropolitan Area Network, ou redes metropolitanas) interligam vários LAN geograficamente próximos (no máximo, a algumas dezenas de quilómetros) com débitos importantes. Assim, um MAN permite a dois nós distantes comunicar como se fizessem parte de uma mesma rede local. <br />Um MAN é formado por comutadores ou switchs interligados por relações de elevado débito (em geral em fibra óptica). <br />Os WAN<br />Um WAN (Wide Area Network ou rede vasta) interconecta vários LAN através de grandes distâncias geográficas. <br />Os débitos disponíveis num WAN resultam de uma arbitragem com o custo das ligações (que aumenta com a distância) e podem ser fracos. <br />Os WAN funcionam graças a switchs que permitem “escolher” o trajecto mais adequado para atingir um nó da rede. <br />Conclusão<br />Foi bom fazer este trabalho com este trabalho aprendi algumas coisas foi bom fazer assim já ficamos a saber mais coisas sobre isto.<br />

×