Palestra IAB/RS 2012

504 visualizações

Publicada em

Realizada em 25/07/2012

  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Palestra IAB/RS 2012

  1. 1. IAB-RS: DESAFIOS URBANOSGeoprocessamentono Planejamento e na Gestão UrbanaArq. Geisa BugsMestre em Tecnologias GeoespaciaisArq. Alice Rauber GonçalvesMestre em Planejamento Urbano e Regional25 de Julho de 2012 1
  2. 2. ConceitoO geoprocessamento faz parte de um conjunto de tecnologias paraaquisição, armazenamento, tratamento e análise de dados geográficos, queenvolve desde técnicas de coleta de dados a partir de imagens da superfíciedo planeta, até o processamento e análise desses dados em Sistemas deInformação Geográfica (SIG). 60 – 70: pesquisas, inovações 80 – 90: comercialização 00 – 10: exploração, massificação 10 – : mapas online, WebGIS... 2
  3. 3. Ubiqüidade da Informação GeográficaEstima-se que mais de 80% dos dados podem ser referenciados a superfícieterrestre. Esses dados tem um “endereço”, que são as coordenadas do local. 30° 1′ 58″ S -30.032778 51° 13′ 48″ W -51.23 Coord. geográficas Coord. cartesianasSempre que o onde aparece, dentre as questões e problemas que precisamser resolvidos por um sistema informatizado, haverá uma oportunidade paraconsiderar a adoção de um SIG.Lidamos com informações geográficas diariamente. 3
  4. 4. DefiniçõesGeoprocessamento: técnicas matemáticas e Estatísticacomputacionais para o tratamento da geoinformação.Geoinformaçao (informação geográfica): união da Informáticainformação a um atributo geográfico. GeografiaSistemas de Informação Geográfica - SIG (GIS):ferramentas computacionais para Geoprocessamento. CartografiaGeomática: ciência voltada para o estudo dessas Computaçãotecnologias vinculadas à Geoinformação. gráficaGeotecnologias: conjunto de tecnologias voltadas à Inteligência artificialcoleta, armazenamento, processamento, analise edisseminação de informações geográficas. Sist. Gerenciamen to de bancoPrincipais geotecnologias: GPS, Sensoriamento Remoto, de dadosSIG. 4
  5. 5. Sistema de Posicionamento por Satélite (GPS)Satélites que orbitam em torno da Terra servem de referencial - mais oumenos como as estrelas antigamente.A localização é dada em coordenadas calculadas por triangulação – distânciado receptor – aparelho GPS – a pelo menos 3 satélites ao mesmo tempo.Além de auxiliar na navegação, utilizado para capturar dados.GPS – US | GLONASS – Russia | GALILEO - EU 5
  6. 6. Sensoriamento RemotoAquisição deinformação sobrea superfícieterrestre semestar em contatocom ela, atravésda energiarefletida ouemitida que éprocessada eanalisada. 6
  7. 7. Sistema de Informação Geográfica (SIG)Ambiente computacional voltado à visualização e interpretação de dadosgeográficos, que integra numa única base de dados informações espaciaisprovenientes de dados cartográficos, dados de censo, de cadastro, imagensde satélite, etc. Além de oferecer algoritmos de manipulação e análise, apartir das relações topológicas. 7
  8. 8. Dados GeográficosOs dados geográficosrepresentam diferentesfeições do mundo real, sob aforma de camadas deinformação que podem sersobrepostas, tendo em vistasua localização geográfica. 8
  9. 9. Dados GeográficosCruzamento de dados provenientes de fontes diversas. 9
  10. 10. SIG: ferramenta de suporte à decisão 10
  11. 11. SIG: ferramenta transdisciplinarEsse poderoso conjunto deferramentas se aplica adiversos camposprofissionais, tornando-seimprescindível para projetosque lidam com questõesvoltadas à organização,planejamento e gestão doespaço geográfico ou queenvolvam análises espaciaisem seus estudos.Os SIG consistem, hoje, eminstrumentos básicos para oplanejamento e gestão dascidades. 11
  12. 12. Aplicações no Planejamento e na Gestão Urbana> Qual é o melhor lugar para construir um novo posto de saúde, dentre osterrenos municipais, considerando a densidade demográfica, a renda média,e as áreas de abrangência dos postos existentes?> Quais são as áreas da cidade não atendidas eficientemente pelo sistema detransporte coletivo considerando, por exemplo, a densidade demográfica e adistância máxima até o ponto mais próximo?> Encontrar lotes baldios e planos, com mais de 4.500 m², localizados nomáximo a 1 km da entrada da cidade, para construção de um novo mercado.> Espacializar a matrícula escolar o otimizar a rede pública de educaçãofundamental. Descobrir onde moram os alunos de cada escola para saber sede fato elas atendem a comunidade local e, determinar quais áreas da cidadeprecisam de escolas.> Quais são as áreas de risco ambiental e quais as ocupações irregularesnestas áreas? Elas aumentaram ou diminuíram ao longo dos anos?
  13. 13. Aplicações no Planejamento e na Gestão UrbanaPlanejamento Urbano> Mapeamento do uso do solo> Mapeamento do zoneamento de acordo com a legislação vigente> Cadastro de equipamentos públicos e do mobiliário urbano> Cadastro de bens próprios> Estudos demográficos com dados censitáriosControle Urbano> Licenciamento de obras> Fiscalização de obrasMeio Ambiente> Elaboração do mapa ambiental da cidade> Mapeamento arbóreoFinanças> Manutenção do cadastro imobiliário> Manutenção do cadastro comercial> Manutenção do cadastro de logradouros> Geração e atualização da planta genérica de valores> Espacialização da inadimplência e da dívida ativa 13
  14. 14. Aplicações no Planejamento e na Gestão UrbanaSaúde> Abrangência da rede física existente (centros e postos)> Estudos de localização de novas unidades de saúde> Vigilância sanitária> Controle epidemiológico> Manutenção do cadastro de óbitos e nascimentos> Monitoramento de programas como o “Saúde na Família”> Monitoramento do cartão SUSEducação> Abrangência da rede física existente> Estudos de localização de novas unidades> Cadastro e matrícula escolar espacializadosTransporte e trânsito> Controle do trânsito> Ampliação do sistema viário> Monitoramento (através de sensores) e fiscalização do transporte coletivo> Monitoramento da sinalização vertical e horizontal> Monitoramento dos pontos críticos (congestionamentos, acidentes...) 14
  15. 15. Aplicações no Planejamento e na Gestão UrbanaInfraestrutura e obras públicas> Mapeamento e atualização da rede de drenagem e rede de esgoto> Mapeamento e atualização das redes de serviços (energia, gás, telefonia...)> Mapeamento da iluminação pública> Mapeamento da pavimentação de logradouros.> Planejamento e acompanhamento de obras executadas e/ou contratadasHabitação> Mapeamento de assentamentos precários> Regularização fundiáriaEsporte e lazer> Cadastro de parques e áreas de esportivas> Estudos demográficos para localização de novas áreas de lazerAssistência Social> Abrangência de creches e abrigos> Mapeamento dos moradores de rua> Manutenção de cadastros sócio-econômicos 15
  16. 16. Aplicações no Planejamento e na Gestão UrbanaServiços Urbanos> Coleta de lixo> Serviço de varrição> Arborização e paisagismo> Serviços de poda de árvores> Criação e manutenção de cadastro arbóreo> Manutenção do cadastro de praças> Programação e fiscalização de feiras livres> Cadastro de bancas, quiosques e trailers> Fiscalização da publicidade em áreas públicas (placas e outdoors)Outras aplicações (para o cidadão)> Turismo auto-guiado> Roteirização com melhores percursos (a pé, em ônibus e em outro veículo)> Localizador de endereços e pontos notáveis> Consultas espacializadas (processos, alvarás, impostos, dívida, obras)> Participação pública 16
  17. 17. ExemplosO que se pode fazer com um SIG?1. Banco de dados geográficos – armazenamento e recuperação de informações geográficas2. Produção de mapas – visualização de informações geográficas3. Análise espacial – combinação e cruzamento de dados e informações geográficas4. Mapas online e WebGIS – acesso a dados geográficos via internet5. PPGIS – Ferramentas de participação 17
  18. 18. 1. Banco de dados geográficos: armazenamento e consulta de informações geográficas 18
  19. 19. Exemplos1. Banco de dados geográficos: cadastro imobiliáriohttp://www.geo.canoas.rs.gov.br/ 19
  20. 20. 1. Banco de dados geográficos: cadastro territorial multifinalitário 20 Fonte: Ministério das Cidades / Lincoln Institute
  21. 21. Exemplos1. Banco de dados geográficos: dados do censo - IBGE 21
  22. 22. 1. Banco de dados geográficos: visualização 3D http://www.meipokwan.org/Gallery/Urban.htm 22
  23. 23. 1. Banco de dados geográficos: visualização 3D http://blog.lidarnews.com/sig-3d-citygml-and-inspire http://blogs.esri.com/esri/arcgis/files/2012/02/globe.jpg 23
  24. 24. Exemplos2. Produção de mapas:mapas temáticos em diferentes escalas 24
  25. 25. Exemplos2. Produção de mapas: série de mapas temáticos 25
  26. 26. Exemplos3. Análise espacialDados “brutos” Informação Conhecimento 26
  27. 27. Exemplos3. Análise espacial: adequação à urbanização - declividades 27
  28. 28. Exemplos3. Análise espacial: identificar edificações em áreas de risco 28
  29. 29. Exemplos3. Análise espacial: encontrar áreas de acordo com critérios 29
  30. 30. Exemplos3. Análise espacial: tendências de crescimento + = 30
  31. 31. Exemplos3. Análise espacial: monitoramento do crescimento urbano 31
  32. 32. 3. Análise espacial: redes ABSTRAÇÃO CÁLCULO Representação por meio de um grafo Caminho mínimo
  33. 33. Exemplos3. Análise espacial: simulações de crescimento urbano 33
  34. 34. Exemplos4. Mapas online e WebGIS: mymaps 34
  35. 35. Exemplos4. Mapas online e WebGIS: open street maps 35
  36. 36. Exemplos4. Mapas online e WebGIS: Geo.Canoas 36
  37. 37. Exemplos5. Ferramentas de participação: e-lixo maps 37
  38. 38. Exemplos5. Ferramentas de participação: urbanias 38
  39. 39. Exemplos5. Ferramentas de participação: Canela PPGIS 39
  40. 40. Exemplos5. Ferramentas de participação: PLHIS Pelotas 40
  41. 41. poaxpatial.wordpress.comArq. Geisa Bugsgeisabugs@gmail.comArq. Alice Rauber Gonçalvesalicerauber@hotmail.com

×