Cruzadas

3.044 visualizações

Publicada em

0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
3.044
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
99
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Cruzadas

  1. 1. <ul><li>Introdução - Pedro Hardman </li></ul><ul><li>Antecedentes - Thales Dias </li></ul><ul><li>Segunda cruzada - Gabriel Hardman </li></ul><ul><li>Terceira cruzada - Rodolfo Castelo Branco </li></ul><ul><li>Cruzada das crianças - Arthur Lopes </li></ul><ul><li>Quinta cruzada - Wergnyald </li></ul><ul><li>Nona Cruzada - Ian Rodrigues </li></ul><ul><li>Causas do fracasso - Felipe de Oliveira Siqueira </li></ul>
  2. 2. <ul><li>As cruzadas foram movimentos militares, de caráter parcialmente cristão, que partiu da Europa ocidental, para recuperar a liberdade de acesso dos cristãos à Jerusalém e Palestina. A guerra pela Terra Santa, que durou do século XI ao XII, foi iniciada logo após o domínio dos turcos muçulmanos sobre esta região considerada sagrada para os cristãos. Após domínio da região, os turcos passaram impedir ferozmente a peregrinação dos europeus, através da captura e do assassinato de muitos peregrinos que visitavam o local unicamente pela fé.Os participantes das cruzadas eram marcados pelo sinal da cruz bordado em suas roupas. As Cruzadas também eram uma peregrinação, uma forma de pagamento de uma promessa ou pedido de uma graça a Deus, e considerada uma penitência. </li></ul>
  3. 4. <ul><li>Cruzada Popular ou dos Mendigos (1096) </li></ul><ul><li>Primeira Cruzada (1096-1099) </li></ul><ul><li>Segunda Cruzada (1147-1149) </li></ul><ul><li>Terceira Cruzada (1189-1192) </li></ul><ul><li>Quarta Cruzada (1202-1204) </li></ul><ul><li>Cruzada Albigense </li></ul><ul><li>Cruzada das Crianças (1212) </li></ul><ul><li>Quinta Cruzada (1217-1221) </li></ul><ul><li>Sexta Cruzada (1228-1229) </li></ul><ul><li>Sétima Cruzada (1248-1250) </li></ul><ul><li>Oitava Cruzada (1270) </li></ul><ul><li>Nona Cruzada (1271 - 1272) </li></ul>
  4. 5. <ul><li>Foi estimulada por São Bernardo, em vista da retomada, pelos islâmicos, da cidade de Edessa. O fracasso só não pode ser considerado pleno, porque Lisboa acabou sendo conquistada dos muçulmanos pelos soldados cruzados que saíram de Flandres e da Inglaterra em direção à Palestina. O resultado ali obtido foi de fundamental importância para a formação do Reino de Portugal. Fora isso, também, conseguiram os cruzados normandos conquistar aos infiéis, possessões anteriormente pertencentes ao Império Bizantino, Corfu, Corinto e Tebas. Na Segunda Cruzada não houve aquele calor ardente nem o empenho da primeira, como conseqüência suas forças pereceram na Ásia Menor e as que alcançaram a Palestina sofreram grave derrota em 1148, quando intentavam tomar Damasco. Foi um desastre total deixando profundo ressentimento no Ocidente contra o Império do Oriente em face do insucesso </li></ul>
  5. 6. <ul><li>Decidida pelo papa Gregório VIII, essa Cruzada foi organizada depois que o sultão Saladino retomou Jerusalém, a Cidade Santa. Teve a participação de Ricardo Coração de Leão, da Inglaterra ; do imperador Frederico Barbarossa , ou Barba-Ruiva, do Sacro Império Romano Germânico; e Filipe Augusto, de França. Essa Cruzada ficou conhecida como a Cruzada dos Reis. Nela Frederico Barba-Ruiva, então com 67 anos, morreu afogado e Ricardo Coração de Leão assinou com Saladino um acordo que permitia aos cristãos peregrinar com segurança até Jerusalém. </li></ul>
  6. 7. <ul><li>Constituída por crianças e adolescentes que acreditavam estarem possuídas do poder Divino e, por isso, alcançariam com facilidade e sucesso a posse de Jerusalém. Multidões de crianças e jovens partiram da França e do Sacro Império em direção aos portos do litoral, querendo dali embarcar em direção a Palestina. Teve fim trágico pois, além de muitos perecerem na viagem, assim que alcançaram o porto de Alexandria, no Egito, foram vendidos, pelos mercadores de Marselha, como escravos para os muçulmanos. </li></ul>
  7. 8. <ul><li>Essa Cruzada ficou conhecida pelo completo fracasso que conseguiu. Chefiada primeiro por André II, rei da Hungria e depois por João Brienne, não conseguiu suportar as enchentes do rio Nilo, no Egito, e viu-se obrigada a desistir de seus objetivos. Era constituída por austríacos, cipriotas, francos da Síria, frísios, húngaros e noruegueses. Foi motivada pela decisão de Inocêncio III em tomar uma fortaleza muçulmana existente sobre o monte Tambor, no Egito. </li></ul>
  8. 9. <ul><li>Os Exércitos da Inglaterra e da França, uniram-se para tomar a Terra Prometida dos muçulmanos. Pestilência e Praga dizimaram ambos os contingentes, e entre os que morreram estava o Rei da França, Luis IX, morto em 25 de agosto de 1270. Príncipe Edward, o filho do Rei Henry III e herdeiro do Trono, guiou a cruzada em 1271. A queda de Acre, se deu em 1291, quando os Turcos tomaram a cidade, com destruição praticamente total dos Exércitos Cruzados. </li></ul>
  9. 10. <ul><li>Diversas razões contribuíram para o fracasso das Cruzadas, entre elas: os europeus eram minoria, em meio a uma população geralmente hostil; a opressão à população nativa fez com que o domínio fosse cada vez mais difícil; as diversas lutas entre os próprios cristãos contribuíram para enfraquecê-los enormemente. Todas, exceto a pacífica sexta Cruzada (1228-1229), foram prejudicadas pela cobiça e brutalidade; judeus e cristãos na Europa foram massacrados por turbas armadas em seu caminho para a Terra Santa. O papado era incapaz de controlar as imensas forças à sua disposição. </li></ul>

×