SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 1
Baixar para ler offline
GABARITO
1) Uma árvore filogenética indica as relações de
parentesco evolutivo entre os seres vivos, indicando seus
antepassados em comum.
2) Entre esses dois, o reino mais primitivo é o Fungi, por
estar mais próximo do ancestral comum. O Reino Plantae é
o mais derivado, por estar mais distante do ancestral
comum.
3) Adaptação é o nome dado à qualquer característica que
favoreça a sobrevivência de um organismo em seu
ambiente.As adaptações podem surgir de mutações, isto é,
de alterações ocorridas no material genético de um
organismo. A adaptação que diferencia o Reino Plantae
dos demais é a presença de clorofila em suas células (nº 3,
na figura). Devido à presença de clorofila nas células
vegetais, as plantas são capazes de fazerem fotossíntese e
produzirem seu próprio alimento.
4) Espécie é o conjunto de indivíduos muito semelhantes,
capazes de cruzar entre si e gerar descendentes férteis. Os
indivíduos híbridos não são considerados espécies porque
são resultado do cruzamento de duas espécies e não podem
gerar descendentes (são estéreis).
5) Os membros do Reino Monera são unicelulares e
procariontes.Em sua maioria, são heterotróficos, mas
alguns são autotróficos, seja por meio da fotossíntese ou da
quimiossíntese.
6) Bactérias e cianobactérias (algas azuis).
7) A - Parede celular; B - Membrana plasmática; C -
Citoplasma; D - Material genético
8) Coco - formato arredondado, isolados
Diplococos - colônia de dois cocos
Estreptococos - colônia de cocos em fileira
Estafilococos - colônia de cocos em forma de cacho
Bacilo - forma de bastão
Espirilo - forma de espiral ou mola
Vibrião - forma de vírgula
9) Importância das bactérias: 1) na cadeia alimentar, como
decompositoras de matéria orgânica; 2) na indústria de
alimentos, usadas na fabricação de queijos, iogurte,
coalhada e vinagre; 3) na medicina, para produzir alguns
antibióticos; 4) na engenharia genética, para produção de
insulina humana e hormônio de crescimento.
Doenças causadas por bactérias: cólera, pneumonia,
tuberculose, cárie, meningite, lepra (hanseníase), tétano,
coqueluche, botulismo, gonorreia, sífilis, febre tifóide,
leptospirose.
10) As bactérias e os fungos são decompositores de
matéria orgânica (restos de seres vivos que morreram). Os
restos de seres vivos decompostos pelas bactérias são
transformados em nutrientes. Estes nutrientes são
utilizados pelas plantas, juntamente com a água, a luz solar
e o gás carbônico, para fazer fotossíntese.
11) As cianobactérias são autotróficas e obtém energia
através da fotossíntese. Elas são capazes de absorver a luz
solar porque possuem bacterioclorofila, substância que
absorve a luz e dá a cor azul-esverdeada a elas.
12) Ao final da fotossíntese, as cianobactérias liberam
oxigênio no ambiente. Desta forma, os seres vivos podem
respirar oxigênio.
13) Na reprodução assexuada, cada bactéria se divide em
duas outras geneticamente iguais. O nome deste processo,
nas bactérias, é bipartição ou divisão simples. Na
reprodução sexuada, participam duas bactérias
geneticamente diferentes. Uma delas, a bactéria doadora,
injeta parte de seu material genético na outra, a bactéria
receptora. Ao final, a bactéria que recebeu material
genético da bactéria doadora é geneticamente diferente
daquelas que lhes deram origem. O nome deste processo é
conjugação.
14)
Doença Contágio Combate Profilaxia
Cólera Ingestão de
água ou
alimentos
contaminados
Saneamento
básico e hábitos
de higiene
Lavar os alimentos,
filtrar e ferver a água
Leptospirose Urina de rato Evitar combate
com água
contaminada
Saneamento básico,
higiene, uso botas nas
enchentes, lavar os
ralos, etc
Tétano Ferimentos na
pele
Antibióticos e
soro
antitetânico
Lavar as feridas com
água e sabão e vacina
antitetânica
Lepra
(hanseníase)
Secreções do
portador
Antibióticos Exame dermato-
neurológico e vacina
BCG
Tuberculose Tosse, espirro
de portadores
Antibióticos Vacina BCG e viver em
ambientes com boa
circulação de ar
Pneumonia Secreções e
gotículas de
saliva de
portadores
Antibióticos Hábitos de higiene,
limpeza de ar
condicionado, vacina
15) a) A decomposição de matéria orgânica.
b) Sim, os fungos.
16) Porque elas possuem formato de bastão.
17) Concordo. A reprodução sexuada, na qual ocorre troca
de material genético entre duas bactérias, aumenta a
variabilidade genética das bactérias, pois a bactéria que
recebeu o DNA da outra passa a ser geneticamente
diferente daquelas que deram origem a ela.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Atividade mitose e meiose
Atividade mitose e meioseAtividade mitose e meiose
Atividade mitose e meiosejulianapbicalho
 
Seres vivos - células
Seres vivos - células Seres vivos - células
Seres vivos - células Mary Alvarenga
 
Bactérias e Vírus
Bactérias e VírusBactérias e Vírus
Bactérias e VírusIsabel Lopes
 
avaliação 9 ano química
avaliação 9 ano químicaavaliação 9 ano química
avaliação 9 ano químicadaianafrs
 
I.1 Os seres vivos e o ambiente
I.1 Os seres vivos e o ambienteI.1 Os seres vivos e o ambiente
I.1 Os seres vivos e o ambienteRebeca Vale
 
Eletricidade - Texto e atividade de Ciências
Eletricidade   - Texto e atividade de CiênciasEletricidade   - Texto e atividade de Ciências
Eletricidade - Texto e atividade de CiênciasMary Alvarenga
 
Reprodução plantas
Reprodução plantasReprodução plantas
Reprodução plantasSofia Mendes
 
A Célula - Unidade básica da vida
A Célula - Unidade básica da vidaA Célula - Unidade básica da vida
A Célula - Unidade básica da vidaCatir
 
Classificação dos Seres Vivos
Classificação dos Seres VivosClassificação dos Seres Vivos
Classificação dos Seres Vivosshaleny
 
Exercícios de química - 9º ano
Exercícios de química - 9º anoExercícios de química - 9º ano
Exercícios de química - 9º anoV
 
96513559 7-ano-bacterias-protistas-fungos-virus-com-gabarito cópia
96513559 7-ano-bacterias-protistas-fungos-virus-com-gabarito cópia96513559 7-ano-bacterias-protistas-fungos-virus-com-gabarito cópia
96513559 7-ano-bacterias-protistas-fungos-virus-com-gabarito cópiacristiana Leal
 
V.1 Introdução a ecologia
V.1 Introdução a ecologiaV.1 Introdução a ecologia
V.1 Introdução a ecologiaRebeca Vale
 
Teoria celular
Teoria celularTeoria celular
Teoria celular00367p
 
Exercícios sobre células
Exercícios sobre célulasExercícios sobre células
Exercícios sobre célulasMINEDU
 

Mais procurados (20)

Atividade mitose e meiose
Atividade mitose e meioseAtividade mitose e meiose
Atividade mitose e meiose
 
Reino Animal
Reino AnimalReino Animal
Reino Animal
 
Seres vivos - células
Seres vivos - células Seres vivos - células
Seres vivos - células
 
Bactérias e Vírus
Bactérias e VírusBactérias e Vírus
Bactérias e Vírus
 
Genética
GenéticaGenética
Genética
 
avaliação 9 ano química
avaliação 9 ano químicaavaliação 9 ano química
avaliação 9 ano química
 
I.1 Os seres vivos e o ambiente
I.1 Os seres vivos e o ambienteI.1 Os seres vivos e o ambiente
I.1 Os seres vivos e o ambiente
 
Eletricidade - Texto e atividade de Ciências
Eletricidade   - Texto e atividade de CiênciasEletricidade   - Texto e atividade de Ciências
Eletricidade - Texto e atividade de Ciências
 
Células
CélulasCélulas
Células
 
Reprodução plantas
Reprodução plantasReprodução plantas
Reprodução plantas
 
Vírus
VírusVírus
Vírus
 
Reino animal
Reino animalReino animal
Reino animal
 
A Célula - Unidade básica da vida
A Célula - Unidade básica da vidaA Célula - Unidade básica da vida
A Célula - Unidade básica da vida
 
Classificação dos Seres Vivos
Classificação dos Seres VivosClassificação dos Seres Vivos
Classificação dos Seres Vivos
 
Exercícios de química - 9º ano
Exercícios de química - 9º anoExercícios de química - 9º ano
Exercícios de química - 9º ano
 
96513559 7-ano-bacterias-protistas-fungos-virus-com-gabarito cópia
96513559 7-ano-bacterias-protistas-fungos-virus-com-gabarito cópia96513559 7-ano-bacterias-protistas-fungos-virus-com-gabarito cópia
96513559 7-ano-bacterias-protistas-fungos-virus-com-gabarito cópia
 
V.1 Introdução a ecologia
V.1 Introdução a ecologiaV.1 Introdução a ecologia
V.1 Introdução a ecologia
 
Prova de biologia diagnóstico 2º ano
Prova de biologia diagnóstico 2º anoProva de biologia diagnóstico 2º ano
Prova de biologia diagnóstico 2º ano
 
Teoria celular
Teoria celularTeoria celular
Teoria celular
 
Exercícios sobre células
Exercícios sobre célulasExercícios sobre células
Exercícios sobre células
 

Semelhante a Gabarito da lista de exercícios 2º bimestre 7º ano - 1ª parte

Gabarito da lista de exercícios 2º bimestre 7º ano
Gabarito da lista de exercícios 2º bimestre   7º anoGabarito da lista de exercícios 2º bimestre   7º ano
Gabarito da lista de exercícios 2º bimestre 7º anoLeonardo Kaplan
 
Gabarito da lista de exercícios 2º bimestre - 7º ano
Gabarito da lista de exercícios 2º bimestre - 7º anoGabarito da lista de exercícios 2º bimestre - 7º ano
Gabarito da lista de exercícios 2º bimestre - 7º anoLeonardo Kaplan
 
Fungi, Monera e Protista
Fungi, Monera e ProtistaFungi, Monera e Protista
Fungi, Monera e ProtistaJosé Emílio
 
Semi virus, monera fungi e protista
Semi   virus, monera fungi e protistaSemi   virus, monera fungi e protista
Semi virus, monera fungi e protistaMarcos Albuquerque
 
www.aulasdebiologiaapoio.com - Biologia - Classificação dos Seres Vivos
www.aulasdebiologiaapoio.com - Biologia -  Classificação dos Seres Vivoswww.aulasdebiologiaapoio.com - Biologia -  Classificação dos Seres Vivos
www.aulasdebiologiaapoio.com - Biologia - Classificação dos Seres VivosVideoaulas De Biologia Apoio
 
aulabacterias-140407085205-phpapp01.pptx
aulabacterias-140407085205-phpapp01.pptxaulabacterias-140407085205-phpapp01.pptx
aulabacterias-140407085205-phpapp01.pptxlvaroCosta22
 
Avaliação parcial de Biologia II
Avaliação parcial de Biologia IIAvaliação parcial de Biologia II
Avaliação parcial de Biologia IIIsabella Silva
 
AV2 - ciências humanas e naturais - I unidade
AV2 - ciências humanas e naturais - I unidadeAV2 - ciências humanas e naturais - I unidade
AV2 - ciências humanas e naturais - I unidadeemanuel
 
Bacterias e as doenças causadas por elas
Bacterias e as doenças causadas por elasBacterias e as doenças causadas por elas
Bacterias e as doenças causadas por elasEvandro Batista
 

Semelhante a Gabarito da lista de exercícios 2º bimestre 7º ano - 1ª parte (20)

Gabarito da lista de exercícios 2º bimestre 7º ano
Gabarito da lista de exercícios 2º bimestre   7º anoGabarito da lista de exercícios 2º bimestre   7º ano
Gabarito da lista de exercícios 2º bimestre 7º ano
 
Gabarito da lista de exercícios 2º bimestre - 7º ano
Gabarito da lista de exercícios 2º bimestre - 7º anoGabarito da lista de exercícios 2º bimestre - 7º ano
Gabarito da lista de exercícios 2º bimestre - 7º ano
 
Fungos e algas
Fungos e algasFungos e algas
Fungos e algas
 
Fungos e algas
Fungos e algasFungos e algas
Fungos e algas
 
Fungos e algas
Fungos e algasFungos e algas
Fungos e algas
 
Líquens
LíquensLíquens
Líquens
 
Fungi, Monera e Protista
Fungi, Monera e ProtistaFungi, Monera e Protista
Fungi, Monera e Protista
 
Semi virus, monera fungi e protista
Semi   virus, monera fungi e protistaSemi   virus, monera fungi e protista
Semi virus, monera fungi e protista
 
Fungos
FungosFungos
Fungos
 
Vida e Ambiente
Vida e AmbienteVida e Ambiente
Vida e Ambiente
 
4 monera
4   monera4   monera
4 monera
 
www.aulasdebiologiaapoio.com - Biologia - Classificação dos Seres Vivos
www.aulasdebiologiaapoio.com - Biologia -  Classificação dos Seres Vivoswww.aulasdebiologiaapoio.com - Biologia -  Classificação dos Seres Vivos
www.aulasdebiologiaapoio.com - Biologia - Classificação dos Seres Vivos
 
fungos
fungosfungos
fungos
 
aulabacterias-140407085205-phpapp01.pptx
aulabacterias-140407085205-phpapp01.pptxaulabacterias-140407085205-phpapp01.pptx
aulabacterias-140407085205-phpapp01.pptx
 
Aula bactérias
Aula bactériasAula bactérias
Aula bactérias
 
Avaliação parcial de Biologia II
Avaliação parcial de Biologia IIAvaliação parcial de Biologia II
Avaliação parcial de Biologia II
 
AV2 - ciências humanas e naturais - I unidade
AV2 - ciências humanas e naturais - I unidadeAV2 - ciências humanas e naturais - I unidade
AV2 - ciências humanas e naturais - I unidade
 
reinos microscópicos.pdf
reinos microscópicos.pdfreinos microscópicos.pdf
reinos microscópicos.pdf
 
3 reino monera
3 reino monera3 reino monera
3 reino monera
 
Bacterias e as doenças causadas por elas
Bacterias e as doenças causadas por elasBacterias e as doenças causadas por elas
Bacterias e as doenças causadas por elas
 

Mais de Leonardo Kaplan

Aula Visões de ciências e sobre cientista entre estudantes do ensino médio
Aula Visões de ciências e sobre cientista entre estudantes do ensino médioAula Visões de ciências e sobre cientista entre estudantes do ensino médio
Aula Visões de ciências e sobre cientista entre estudantes do ensino médioLeonardo Kaplan
 
Aula O debate contemporâneo sobre os paradigmas
Aula O debate contemporâneo sobre os paradigmasAula O debate contemporâneo sobre os paradigmas
Aula O debate contemporâneo sobre os paradigmasLeonardo Kaplan
 
Aula O método nas Ciências Sociais
Aula O método nas Ciências SociaisAula O método nas Ciências Sociais
Aula O método nas Ciências SociaisLeonardo Kaplan
 
A "sociedade" no enfoque CTS - ressignificações sobre as atividades científic...
A "sociedade" no enfoque CTS - ressignificações sobre as atividades científic...A "sociedade" no enfoque CTS - ressignificações sobre as atividades científic...
A "sociedade" no enfoque CTS - ressignificações sobre as atividades científic...Leonardo Kaplan
 
Aula a constituição da disciplina escolar ciências
Aula a constituição da disciplina escolar ciênciasAula a constituição da disciplina escolar ciências
Aula a constituição da disciplina escolar ciênciasLeonardo Kaplan
 
Apresentação CESPEB Ensino de Ciências 2016 - Educação Ambiental Aula 3
Apresentação CESPEB Ensino de Ciências 2016 - Educação Ambiental Aula 3Apresentação CESPEB Ensino de Ciências 2016 - Educação Ambiental Aula 3
Apresentação CESPEB Ensino de Ciências 2016 - Educação Ambiental Aula 3Leonardo Kaplan
 
Apresentação cespeb 2016 - A inserção da EA nas escolas e a tensão público-pr...
Apresentação cespeb 2016 - A inserção da EA nas escolas e a tensão público-pr...Apresentação cespeb 2016 - A inserção da EA nas escolas e a tensão público-pr...
Apresentação cespeb 2016 - A inserção da EA nas escolas e a tensão público-pr...Leonardo Kaplan
 
Ciência e conhecimento cotidiano - parte 2
Ciência e conhecimento cotidiano - parte 2Ciência e conhecimento cotidiano - parte 2
Ciência e conhecimento cotidiano - parte 2Leonardo Kaplan
 
Ciência e conhecimento cotidiano - parte 1
Ciência e conhecimento cotidiano - parte 1Ciência e conhecimento cotidiano - parte 1
Ciência e conhecimento cotidiano - parte 1Leonardo Kaplan
 
Ciência natural: os pressupostos filosóficos
Ciência natural: os pressupostos filosóficosCiência natural: os pressupostos filosóficos
Ciência natural: os pressupostos filosóficosLeonardo Kaplan
 
Aula 1 CESPEB 2016 - As macrotendências político-pedagógicas da educação ambi...
Aula 1 CESPEB 2016 - As macrotendências político-pedagógicas da educação ambi...Aula 1 CESPEB 2016 - As macrotendências político-pedagógicas da educação ambi...
Aula 1 CESPEB 2016 - As macrotendências político-pedagógicas da educação ambi...Leonardo Kaplan
 
Aula 7º ano revisão do 6º ano-introdução ao 7º ano
Aula 7º ano   revisão do 6º ano-introdução ao 7º anoAula 7º ano   revisão do 6º ano-introdução ao 7º ano
Aula 7º ano revisão do 6º ano-introdução ao 7º anoLeonardo Kaplan
 
As macrotendências político pedagógicas da educação ambiental brasileira
As macrotendências político pedagógicas da educação ambiental brasileiraAs macrotendências político pedagógicas da educação ambiental brasileira
As macrotendências político pedagógicas da educação ambiental brasileiraLeonardo Kaplan
 
Aula 7º ano - Reino Monera
Aula 7º ano - Reino MoneraAula 7º ano - Reino Monera
Aula 7º ano - Reino MoneraLeonardo Kaplan
 
Aula 6º ano - Estrutura do planeta Terra, rochas e solos
Aula 6º ano - Estrutura do planeta Terra, rochas e solosAula 6º ano - Estrutura do planeta Terra, rochas e solos
Aula 6º ano - Estrutura do planeta Terra, rochas e solosLeonardo Kaplan
 
Aula 7º ano - Origem da vida na Terra
Aula 7º ano - Origem da vida na TerraAula 7º ano - Origem da vida na Terra
Aula 7º ano - Origem da vida na TerraLeonardo Kaplan
 
Aula 6º ano - O Universo e o Sistema Solar
Aula 6º ano - O Universo e o Sistema SolarAula 6º ano - O Universo e o Sistema Solar
Aula 6º ano - O Universo e o Sistema SolarLeonardo Kaplan
 
Aula 6º ano - Introdução às ciências, método científico, ciências e senso comum
Aula 6º ano - Introdução às ciências, método científico, ciências e senso comumAula 6º ano - Introdução às ciências, método científico, ciências e senso comum
Aula 6º ano - Introdução às ciências, método científico, ciências e senso comumLeonardo Kaplan
 
Aula 8º ano - O sistema nervoso
Aula 8º ano - O sistema nervosoAula 8º ano - O sistema nervoso
Aula 8º ano - O sistema nervosoLeonardo Kaplan
 
Aula 8º ano - O sistema endócrino
Aula 8º ano - O sistema endócrinoAula 8º ano - O sistema endócrino
Aula 8º ano - O sistema endócrinoLeonardo Kaplan
 

Mais de Leonardo Kaplan (20)

Aula Visões de ciências e sobre cientista entre estudantes do ensino médio
Aula Visões de ciências e sobre cientista entre estudantes do ensino médioAula Visões de ciências e sobre cientista entre estudantes do ensino médio
Aula Visões de ciências e sobre cientista entre estudantes do ensino médio
 
Aula O debate contemporâneo sobre os paradigmas
Aula O debate contemporâneo sobre os paradigmasAula O debate contemporâneo sobre os paradigmas
Aula O debate contemporâneo sobre os paradigmas
 
Aula O método nas Ciências Sociais
Aula O método nas Ciências SociaisAula O método nas Ciências Sociais
Aula O método nas Ciências Sociais
 
A "sociedade" no enfoque CTS - ressignificações sobre as atividades científic...
A "sociedade" no enfoque CTS - ressignificações sobre as atividades científic...A "sociedade" no enfoque CTS - ressignificações sobre as atividades científic...
A "sociedade" no enfoque CTS - ressignificações sobre as atividades científic...
 
Aula a constituição da disciplina escolar ciências
Aula a constituição da disciplina escolar ciênciasAula a constituição da disciplina escolar ciências
Aula a constituição da disciplina escolar ciências
 
Apresentação CESPEB Ensino de Ciências 2016 - Educação Ambiental Aula 3
Apresentação CESPEB Ensino de Ciências 2016 - Educação Ambiental Aula 3Apresentação CESPEB Ensino de Ciências 2016 - Educação Ambiental Aula 3
Apresentação CESPEB Ensino de Ciências 2016 - Educação Ambiental Aula 3
 
Apresentação cespeb 2016 - A inserção da EA nas escolas e a tensão público-pr...
Apresentação cespeb 2016 - A inserção da EA nas escolas e a tensão público-pr...Apresentação cespeb 2016 - A inserção da EA nas escolas e a tensão público-pr...
Apresentação cespeb 2016 - A inserção da EA nas escolas e a tensão público-pr...
 
Ciência e conhecimento cotidiano - parte 2
Ciência e conhecimento cotidiano - parte 2Ciência e conhecimento cotidiano - parte 2
Ciência e conhecimento cotidiano - parte 2
 
Ciência e conhecimento cotidiano - parte 1
Ciência e conhecimento cotidiano - parte 1Ciência e conhecimento cotidiano - parte 1
Ciência e conhecimento cotidiano - parte 1
 
Ciência natural: os pressupostos filosóficos
Ciência natural: os pressupostos filosóficosCiência natural: os pressupostos filosóficos
Ciência natural: os pressupostos filosóficos
 
Aula 1 CESPEB 2016 - As macrotendências político-pedagógicas da educação ambi...
Aula 1 CESPEB 2016 - As macrotendências político-pedagógicas da educação ambi...Aula 1 CESPEB 2016 - As macrotendências político-pedagógicas da educação ambi...
Aula 1 CESPEB 2016 - As macrotendências político-pedagógicas da educação ambi...
 
Aula 7º ano revisão do 6º ano-introdução ao 7º ano
Aula 7º ano   revisão do 6º ano-introdução ao 7º anoAula 7º ano   revisão do 6º ano-introdução ao 7º ano
Aula 7º ano revisão do 6º ano-introdução ao 7º ano
 
As macrotendências político pedagógicas da educação ambiental brasileira
As macrotendências político pedagógicas da educação ambiental brasileiraAs macrotendências político pedagógicas da educação ambiental brasileira
As macrotendências político pedagógicas da educação ambiental brasileira
 
Aula 7º ano - Reino Monera
Aula 7º ano - Reino MoneraAula 7º ano - Reino Monera
Aula 7º ano - Reino Monera
 
Aula 6º ano - Estrutura do planeta Terra, rochas e solos
Aula 6º ano - Estrutura do planeta Terra, rochas e solosAula 6º ano - Estrutura do planeta Terra, rochas e solos
Aula 6º ano - Estrutura do planeta Terra, rochas e solos
 
Aula 7º ano - Origem da vida na Terra
Aula 7º ano - Origem da vida na TerraAula 7º ano - Origem da vida na Terra
Aula 7º ano - Origem da vida na Terra
 
Aula 6º ano - O Universo e o Sistema Solar
Aula 6º ano - O Universo e o Sistema SolarAula 6º ano - O Universo e o Sistema Solar
Aula 6º ano - O Universo e o Sistema Solar
 
Aula 6º ano - Introdução às ciências, método científico, ciências e senso comum
Aula 6º ano - Introdução às ciências, método científico, ciências e senso comumAula 6º ano - Introdução às ciências, método científico, ciências e senso comum
Aula 6º ano - Introdução às ciências, método científico, ciências e senso comum
 
Aula 8º ano - O sistema nervoso
Aula 8º ano - O sistema nervosoAula 8º ano - O sistema nervoso
Aula 8º ano - O sistema nervoso
 
Aula 8º ano - O sistema endócrino
Aula 8º ano - O sistema endócrinoAula 8º ano - O sistema endócrino
Aula 8º ano - O sistema endócrino
 

Gabarito da lista de exercícios 2º bimestre 7º ano - 1ª parte

  • 1. GABARITO 1) Uma árvore filogenética indica as relações de parentesco evolutivo entre os seres vivos, indicando seus antepassados em comum. 2) Entre esses dois, o reino mais primitivo é o Fungi, por estar mais próximo do ancestral comum. O Reino Plantae é o mais derivado, por estar mais distante do ancestral comum. 3) Adaptação é o nome dado à qualquer característica que favoreça a sobrevivência de um organismo em seu ambiente.As adaptações podem surgir de mutações, isto é, de alterações ocorridas no material genético de um organismo. A adaptação que diferencia o Reino Plantae dos demais é a presença de clorofila em suas células (nº 3, na figura). Devido à presença de clorofila nas células vegetais, as plantas são capazes de fazerem fotossíntese e produzirem seu próprio alimento. 4) Espécie é o conjunto de indivíduos muito semelhantes, capazes de cruzar entre si e gerar descendentes férteis. Os indivíduos híbridos não são considerados espécies porque são resultado do cruzamento de duas espécies e não podem gerar descendentes (são estéreis). 5) Os membros do Reino Monera são unicelulares e procariontes.Em sua maioria, são heterotróficos, mas alguns são autotróficos, seja por meio da fotossíntese ou da quimiossíntese. 6) Bactérias e cianobactérias (algas azuis). 7) A - Parede celular; B - Membrana plasmática; C - Citoplasma; D - Material genético 8) Coco - formato arredondado, isolados Diplococos - colônia de dois cocos Estreptococos - colônia de cocos em fileira Estafilococos - colônia de cocos em forma de cacho Bacilo - forma de bastão Espirilo - forma de espiral ou mola Vibrião - forma de vírgula 9) Importância das bactérias: 1) na cadeia alimentar, como decompositoras de matéria orgânica; 2) na indústria de alimentos, usadas na fabricação de queijos, iogurte, coalhada e vinagre; 3) na medicina, para produzir alguns antibióticos; 4) na engenharia genética, para produção de insulina humana e hormônio de crescimento. Doenças causadas por bactérias: cólera, pneumonia, tuberculose, cárie, meningite, lepra (hanseníase), tétano, coqueluche, botulismo, gonorreia, sífilis, febre tifóide, leptospirose. 10) As bactérias e os fungos são decompositores de matéria orgânica (restos de seres vivos que morreram). Os restos de seres vivos decompostos pelas bactérias são transformados em nutrientes. Estes nutrientes são utilizados pelas plantas, juntamente com a água, a luz solar e o gás carbônico, para fazer fotossíntese. 11) As cianobactérias são autotróficas e obtém energia através da fotossíntese. Elas são capazes de absorver a luz solar porque possuem bacterioclorofila, substância que absorve a luz e dá a cor azul-esverdeada a elas. 12) Ao final da fotossíntese, as cianobactérias liberam oxigênio no ambiente. Desta forma, os seres vivos podem respirar oxigênio. 13) Na reprodução assexuada, cada bactéria se divide em duas outras geneticamente iguais. O nome deste processo, nas bactérias, é bipartição ou divisão simples. Na reprodução sexuada, participam duas bactérias geneticamente diferentes. Uma delas, a bactéria doadora, injeta parte de seu material genético na outra, a bactéria receptora. Ao final, a bactéria que recebeu material genético da bactéria doadora é geneticamente diferente daquelas que lhes deram origem. O nome deste processo é conjugação. 14) Doença Contágio Combate Profilaxia Cólera Ingestão de água ou alimentos contaminados Saneamento básico e hábitos de higiene Lavar os alimentos, filtrar e ferver a água Leptospirose Urina de rato Evitar combate com água contaminada Saneamento básico, higiene, uso botas nas enchentes, lavar os ralos, etc Tétano Ferimentos na pele Antibióticos e soro antitetânico Lavar as feridas com água e sabão e vacina antitetânica Lepra (hanseníase) Secreções do portador Antibióticos Exame dermato- neurológico e vacina BCG Tuberculose Tosse, espirro de portadores Antibióticos Vacina BCG e viver em ambientes com boa circulação de ar Pneumonia Secreções e gotículas de saliva de portadores Antibióticos Hábitos de higiene, limpeza de ar condicionado, vacina 15) a) A decomposição de matéria orgânica. b) Sim, os fungos. 16) Porque elas possuem formato de bastão. 17) Concordo. A reprodução sexuada, na qual ocorre troca de material genético entre duas bactérias, aumenta a variabilidade genética das bactérias, pois a bactéria que recebeu o DNA da outra passa a ser geneticamente diferente daquelas que deram origem a ela.