EMEF Maria Quitéria – Profª Daniela Menezes – Ano Letivo: 2012                Guardiões da Terra – 4º B / Equipe Verde – 4...
Desenvolvimento        Neste trimestre iremos conhecer mais sobre momentos importantes dahistória do nosso país para refle...
Constituição Federal e do Estatuto da Criança e do Adolescente com uma importanteabordagem sobre o dinheiro público e os m...
privilegiada e o total esquecimento da maioria faminta e desesperançada. defenderuma política meritocrática sabendo que fa...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Cidadania sustentável

1.250 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.250
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Cidadania sustentável

  1. 1. EMEF Maria Quitéria – Profª Daniela Menezes – Ano Letivo: 2012 Guardiões da Terra – 4º B / Equipe Verde – 4º CProjeto 3º trimestre: Cidadania Sustentável: superando a cultura do consumoObjetivos: Relacionar os aspectos da cidadania presentes nas ações sustentáveis; conhecer e contextualizar as leis que expressam os direitos e deveres dos cidadãos; introduzir conceitos de matemática financeira aplicadas à vida cotidiana; exercitar uma linguagem conciliadora, reflexiva, crítica e solidária; refletir sobre o consumo de bens e serviços; promover a sustentabilidade do corpo; e observar aspectos culturais que incentivam o modo de vida presente nas sociedades contemporâneas.Justificativa Uma sociedade saudável é construída a partir da consciência individual de cadacidadão. No momento em que todos conhecem os direitos e os deveres toda asociedade cresce. Para tanto é necessário que jovens de todas as idades conheçam ahistória do nosso país e as leis formuladas como conquistas históricas que ainda nãoestão garantidas para toda a população. A cidadania se torna uma realidade quando as atitudes de cada um contribuempara a defesa dos direitos conquistados e manifestam responsabilidade diante dosdeveres. Porém, muitos alunos e suas famílias ainda precisam ser incluídos na dinâmicasocial por fazerem parte de grupos histórica, social e economicamente marginalizadospela sociedade. Este processo de inclusão pode e deve ser iniciado na escola pública,que é um espaço para o exercício da vida democrática, onde a lei deve ser aplicadapara todos, criando oportunidades para ampliar as vivências sociais daqueles quetiveram pouco acesso a elas em suas dinâmicas familiares. Exercer a cidadania é um direito de todos, que é negado a muitos por falta deinformação e reflexão acerca da realidade social no qual estão inseridos. Em umaconstrução coletiva, os alunos com suas diversas culturas familiares, trazem para aescola exemplos de condutas que, analisadas à luz da história e da legislação vigente,serão os guias para as condutas futuras de cada jovem, renovando a sociedade deacordo com suas aprendizagens. À professora, caberá oferecer as informações, abrir espaço para as trocas,relacionar as manifestações e provocar o exercício do pensamento crítico,acompanhando a formulação da ética que cada indivíduo envolvido neste projetotransformará em uma conduta coerente para o benefício da sociedade e dahumanidade. Portanto, educar para o exercício da cidadania é educar para o trânsito, para amatemática, para a economia familiar, para a linguagem, para a saúde, para a política,para a convivência, para a consciência ambiental, enfim, é educar para a vida.
  2. 2. Desenvolvimento Neste trimestre iremos conhecer mais sobre momentos importantes dahistória do nosso país para refletirmos sobre o papel de cada um de nós diante dosdireitos e deveres que promovem uma sociedade mais sustentável e equilibrada. Paratanto, estaremos disseminando os princípios da Educação Fiscal através doconhecimento das dinâmicas governamentais, a partir da compreensão da lei, que gerao desenvolvimento de uma ação individual permanentemente fiscalizadora, seja dosórgãos públicos, dos políticos, dos grupos sociais e até de nós mesmos. Analisaremos os pensamentos, palavras e ações de cada um como um reflexoda cultura na qual estamos inseridos, desde a nossa presença em um mundo conectadoaté a dinâmica da nossa família, os modos de vida que adotamos, visando sempre asustentabilidade do nosso corpo e da natureza que nos circunda. Procuraremos exercitar uma linguagem conciliadora, reflexiva, crítica, criativae solidária. Para tanto, precisamos estudar o dinheiro que circula no nosso país,relacionando os diversos usos que fazemos dele, questionando o valor das coisas quecompramos e as possibilidades de vivenciarmos um consumo consciente, coerente ecidadão. Em diversos momentos das aulas, existirão espaços para a troca deexperiências, vivências e observações dos alunos sobre a realidade que os circundam.A todo momento procuraremos relacionar os conteúdos e informações apresentadasnas aulas com as contribuições dos alunos, de modo que possamos debater sobre apostura cidadã nos diferentes contextos da vida cotidiana. Neste projeto, o jornal que os alunos recebem toda semana será uma janelapara a sociedade, onde analisaremos a expressão das leis e os exemplos da dignidadehumana, que devem ser resgatados ou seguidos. Com uma perspectiva transdisciplinar, os assuntos serão abordados de maneiraintegrada, buscando a relação constante entre as diferentes áreas do conhecimento.A todo momento, as temáticas serão revistas, em um processo de revisão erecuperação permanente, acompanhando as aprendizagens adquiridas nos trimestresanteriores. Para desenvolver os conteúdos deste trimestre, os alunos continuarão aexperimentar a cooperação que exercitaram no 2º trimestre nos grupos de trabalho,porém agora serão valorizadas as atividades em duplas. Nos utilizaremos de vídeos,leituras, dinâmicas, e pesquisas para que os alunos expressem suas opiniões,conclusões e aprendizagens através de produções textuais, resolução de situações-problema, exposições orais e atividades individuais. A sustentabilidade continuará fazendo parte do cotidiano das turmas, poisrelacionaremos os conteúdos estudados nos trimestres anteriores. Nosso blogcontinuará expressando os momentos vividos pelas turmas, valorizando ainda mais ainteração com as famílias e estendendo nossa sala de aula para o mundo virtual. Neste trimestre, porém, a sustentabilidade é abordada sob a perspectiva dacidadania. Os estudos realizados até aqui serão reapresentados a partir do estudo da
  3. 3. Constituição Federal e do Estatuto da Criança e do Adolescente com uma importanteabordagem sobre o dinheiro público e os mecanismos governamentais vigentes no país. Para finalizar o processo de alfabetização iniciado no 1º ano, deixando o alunomais preparado para o 5º ano, o 4º ano se apresenta como uma etapa de transição.Através da alfabetização política, proposta pela Educação Fiscal inserida nesteprojeto, estamos integrando os conteúdos presentes no currículo de todas as sériesiniciais, visando a formação cidadã de nossos alunos. Sequência Didática do 3º trimestre • História do Brasil: do descobrimento à constituição • As leis e o dia a dia do cidadão: democracia e sustentabilidade • Os 3 poderes: executivo, legislativo e judiciário • Sistema monetário brasileiro • Questões de consumo e o comércio • Cultura gaúcha • Consumo da água e da eletricidade • Fauna e Flora do Rio dos Sinos • O ar que respiramos • O direito de brincar • Figuras geométricas da natureza • Degradação e contaminação do solo • Fracionamento e percentual: Matemática Financeira • Sustentabilidade do corpo (saúde)Considerações Finais A ética envolve integridade e coerência. Quando estamos na posição deeducadores precisamos ponderar nossos pensamentos, palavras e ações, seja na frentede nossos educandos ou não. Constantemente nos envolvemos em dilemas éticos edevemos valorizar os pequenos se quisermos ressignificar os grandes. Todas assituações que envolvem o nosso posicionamento consciente devem ser entendidas comouma oportunidade de reafirmarmos quem somos. Ética não se ensina, se exemplifica,se vive. Não saberemos os valores que nos compõem se não questionarmos nossasmotivações e objetivos. Não entenderemos o valor da integridade se não formosquestionados e desafiados pelos acontecimentos. De uma maneira geral, aplaudimos as práticas da política brasileira quebeneficiam o nosso cotidiano e repudiamos aquelas que nos prejudicam. É preciso terem mente que nosso sistema de governo, nossas leis e nossa política, apesar deineficiente em muitos casos, são reflexos da caminhada que a nossa nação percorreuaté aqui. Temos 512 anos de uma história marcada por dependência econômica epolítica, cerceamento da expressão livre, políticas que beneficiaram a minoria
  4. 4. privilegiada e o total esquecimento da maioria faminta e desesperançada. defenderuma política meritocrática sabendo que fatos históricos ampliaram as desigualdades,impossibilitando que uma grande parte da população tivesse acesso à oportunidades deaprendizagem. A violência social, para além de causar medo, reforça a necessidade depolíticas públicas que coloquem o Estado como regulador do dinheiro público, buscandoa diminuição do desequilíbrio absurdo presente na nossa sociedade, seja através dedistribuição de renda ou de benefícios indiretos. A educação pública é o caminho parauma sociedade mais equilibrada, mas apenas se tiver a formação cidadã como base. Ainda veremos muita injustiça até os princípios da constituição seremalcançados para a maioria. Estamos no ponto onde ainda devemos refletir se o erro dooutro justifica o nosso. O fato de conhecermos a lei nos coloca em uma posição deresponsabilidade, pois a mesma lei é para todos e muitos não tem nada. Nenhumaoportunidade, nenhuma proteção, nenhum respeito... Enfim, nenhuma dignidade. Informação é poder, porém, na escola com nossos alunos, devemos selecionaradequadamente as informações que levamos. Entretanto, a Educação Fiscal não deveser abordada como um conteúdo ou um projeto momentâneo, devemos nos utilizar deseus conceitos no cotidiano da nossa rotina escolar. Nossa postura como cidadãosconscientes, éticos e solidários deve estar mais presente, para nossos alunos, do quenosso discurso. Em todas as disciplinas, atividades e dinâmicas dentro da sala de aula e daescola, podemos introduzir algum conceito da Educação Fiscal. A história política dasnações, as relações econômicas dos espaços geográficos, o uso da comunicação, asmanifestações das artes, os cálculos presentes no cotidiano... A dinâmica escolarproporciona múltiplas vivências sociais a todos os envolvidos no processo pedagógico láexistente. Toda vez que nos dispomos a abordar a Educação Fiscal nas aulas estamosabrindo caminho para a formação cidadã de nossos alunos. Nas séries iniciais do ensino fundamental, os alunos estão moldando suaspersonalidades e constituindo o certo e o errado que moldarão suas condutas. É certoque as famílias têm esta responsabilidade, porém, cada vez mais, a escola está sendoconvidada a assumir este papel.

×