EDUCAÇÃO NA KOREA

554 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
554
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
31
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

EDUCAÇÃO NA KOREA

  1. 1. INVESTIMENTO : UM DOS SINÔNIMOS DE MOTIVAÇÃO NA EDUCAÇÃO
  2. 2. EDUCAÇÃO NA KOREA <ul><li>Os melhores alunos do mundo não são superdotados, deram a sorte de estar na melhor escola do país que tem o melhor ensino básico do planeta. </li></ul><ul><li>Por fora, a escola não tem nada de mais: 1,3 mil alunos, 35 por classe. Veja o que faz diferença: </li></ul><ul><li>A senhora Park tem mestrado em Educação, como a maioria dos professores lá. O karaokê é só um dos recursos educativos. Na sala de aula, tudo o que é preciso para educar com motivação. </li></ul><ul><li>São oito horas por dia na escola. Estressante? Não, é divertido, dizem eles. </li></ul><ul><li>Todos têm notas acima de oito. O segredo é nunca permitir que o aluno passe um dia sem entender a lição, diz a professora, que ganha o equivalente a R$ 10,5 mil por mês. </li></ul>
  3. 4. <ul><li>É a média na Coréia, onde os professores precisam ter curso superior e são atualizados e avaliados a cada dois anos. Se o aluno não aprende, o professor é reprovado. </li></ul><ul><li>Tudo isso num país que nos anos 50 estava destruído por uma guerra civil que dividiu a Coréia ao meio, deixou um milhão de mortos e a maior parte da população na miséria. Um em cada três coreanos era analfabeto. Hoje, oito em cada dez chegam à universidade. </li></ul><ul><li>A virada começou com uma lei que tornou o ensino básico prioridade. Os recursos foram concentrados nos primeiros oito anos de estudo, tornados obrigatórios e gratuitos, como são até hoje. O ensino médio tem 50% de escolas privadas e as faculdades são todas pagas, mesmo as públicas. Bons alunos têm bolsa de estudos e o governo incentiva pesquisas estratégicas. </li></ul><ul><li>O fato é que logo depois da reforma da Educação, </li></ul>
  4. 5. <ul><li>a economia da Coréia começou a crescer rápido, em média 9% ao ano durante mais de três décadas. E hoje, graças à multidão de cientistas que o país forma todos os anos, a Coréia está pronta para entrar no primeiro mundo, tendo como cartão de visitas uma incrível capacidade de inovação tecnológica. Desde a área de computação até na genética. </li></ul><ul><li>Nos laboratórios onde lideram pesquisas de clonagem terapêutica, nas grandes corporações que espalharam marcas coreanas no mercado mundial de eletrônicos e de automóveis, aparece a revolução econômica que começou em casa. </li></ul><ul><li>“ O segredo é a família, com pais comprometidos os alunos ficam motivados e os professores entusiasmados”, fala uma professora. </li></ul>
  5. 10. <ul><li>O governo concorda. </li></ul><ul><li>“ Os pais que não tiveram oportunidade de educação lutaram para que seus filhos tenham o melhor. É prova de amor”, diz o governador. </li></ul><ul><li>“ Foi a paixão pela Educação que fez a Coréia crescer”, concorda o pai de quatro, que como a média dos coreanos gasta 20% da renda familiar em cursos extracurriculares para reforçar o ensino. </li></ul><ul><li>Os filhos falam inglês com a desenvoltura que têm na música. E o casal bota um dinheirão em livros, comprados às dezenas. Porque testemunhou o que a educação fez pelo país. </li></ul><ul><li>“ Quando eu ia para escola, nos anos 70, muitos colegas não tinham nem o que comer”, lembra o pai. </li></ul><ul><li>O avô lembra que no tempo dele não tinha nem livros. Agora o que falta para neta, de 16 anos é tempo para ficar em casa. </li></ul>
  6. 11. <ul><li>Ela passa 15 horas por dia na escola. </li></ul><ul><li>Nessa jornada, tem japonês, alemão. São sete idiomas ofertados. Programar computadores, entender história. Tem as diversões da vida no colegial mas não é brincadeira. É a corrida para entrar numa das três melhores universidades do país. </li></ul><ul><li>“ Eu sinto responsabilidade com relação a minha família e meu país. Mas também porque um dia eu vou ter filhos”, diz Yong Woo. </li></ul><ul><li>O colega desabafa: a pressão é muito grande, principalmente para os meninos. Ela completa: “A Coréia quer homens perfeitos, esse é o problema”. </li></ul><ul><li>Os pais concordam. Acham que o ensino é competitivo demais, voltado à formação de profissionais de alto nível, deixando o ser humano de lado. </li></ul><ul><li>No Ministério da Educação e Recursos Humanos, o diretor explica: “Os coreanos não querem ser perdedores. Por isso a educação é voltada para a economia”. </li></ul>
  7. 12. <ul><li>De novo na terceira série, onde as crianças de 10 anos simulam entrevistas de emprego e as paredes tem slogans: “Economia forte significa um país forte” e também: “Economize um centavo, orgulhe seu país”. </li></ul><ul><li>As crianças acham natural. Puxam seus celulares “Made in Coréia” para fotografar os visitantes. Riem como quem sabe que tem futuro. </li></ul>
  8. 13. <ul><li>ALGUMAS CONSOANTES: </li></ul><ul><li>ㄱㄲㄴㄷㄸㄹㅁㅂㅃㅅㅆㅇ </li></ul><ul><li>ㅈㅉㅊㅋㅌㅍㅎ </li></ul><ul><li>ALGUMAS VOGAIS: </li></ul><ul><li>ㅑㅒㅓㅔㅕㅖㅗㅘㅙㅚ </li></ul><ul><li>ㅛㅜㅝㅞㅟㅠㅡㅢㅣ </li></ul>
  9. 14. <ul><li>&quot;Educação é o que sobra </li></ul><ul><li>ao indivíduo depois </li></ul><ul><li>que esqueceu tudo </li></ul><ul><li>o que aprendeu </li></ul><ul><li>na escola.&quot; </li></ul><ul><li>(Albert Einstein) </li></ul>

×