SlideShare uma empresa Scribd logo

Intérprete Bilíngue na educação Indígena.pptx

Importância do Intérprete Bilíngue na educação indígena

1 de 11
Baixar para ler offline
IMPORTÂNCIA DA FORMAÇÃO DO INTÉRPRETE E
TRADUTOR DE LÍNGUA INDÍGENA NO PROCESSO DE
ENSINO-APRENDIZAGEM DOS POVOS ORIGINÁRIOS E
TRADICIONAIS.
Alumnos:
Amancio dos Santos, Vitor
Barata Ferreira, Marcos Paulo
Barbosa dos Santos, Joelma
Da Costa, Valdecir
Da Silva Marques, Elaine Cassimiro
Gonçalves Lemes, Rosangela Auxiliadora
Sampaio de Souza, Marilza
A abordagem da temática possui relevância no campo
das teorias sociolinguísticas, principalmente por remeter
ao cotidiano do contexto do ensino e aprendizagem em
comunidades indígenas, onde à descrição da língua falada
e a necessidade da elaboração de uma pedagogia oral.
Por isso, este estudo propõe reflexões em relação temática da oralidade
suscitando discussões e debates acalorados com relação às fontes e à sua
legitimidade. Os valores estéticos inerentes à produção cultural indígena, muitas
vezes, são desconsiderados pela crítica especializada, a despeito da fugacidade
das palavras que recorrem à memória como base e inspiração.
Assim, durante os estudos acadêmicos em torno de disciplinas que
tratavam da Teoria Humana, Psicologia da Cognição e Linguística Textual
durante a Graduação e Pós-Graduação, foram insistentemente colocadas em
pauta nas discussões questões referentes às estratégias que abordam o ensino
das tradições culturais, reforçando a necessidade de colocar em relevo um
percurso histórico-linguístico-cultural vivenciado por esta população.
O estudo ora proposto tem relevância científica, pois ao se levar em consideração a linguística
passa-se a entender que este campo de pesquisa toma para si recursos e métodos que são capazes de
instrumentalizar o pesquisador a fim de compreender muitas questões referentes à simbiose existente
entre língua, linguagem e sociedade, posto que cada uma dependa da outra para o ser e o estar no
mundo de cada falante. É essa interconexão que serve como fundamento para que as sociedades
humanas sejam estruturadas, pois, é dentro das comunidades, entre elas, as indígenas, que a
linguagem serve como instrumento para o ser humano se organizar e criar situações que incentivem a
interação social possibilitando, assim, a construção de sua identidade e história.

Recomendados

Planejamento anual 2023 - para publicação.pdf
Planejamento anual 2023 - para publicação.pdfPlanejamento anual 2023 - para publicação.pdf
Planejamento anual 2023 - para publicação.pdfflaviaelisaschmittda
 
Texto 3 -Educação intercultural
Texto 3 -Educação interculturalTexto 3 -Educação intercultural
Texto 3 -Educação interculturalVanubia_sampaio
 
Literatura afro-brasileira e indígena na escola: A mediação docente na constr...
Literatura afro-brasileira e indígena na escola: A mediação docente na constr...Literatura afro-brasileira e indígena na escola: A mediação docente na constr...
Literatura afro-brasileira e indígena na escola: A mediação docente na constr...Instituto Uka
 
Literatura afro-brasileira e indígena na escola
Literatura afro-brasileira e indígena na escolaLiteratura afro-brasileira e indígena na escola
Literatura afro-brasileira e indígena na escolaInstituto Uka
 
PROFESSORES EM EXERCÍCIO E A FORMAÇÃO INTERCULTURAL
PROFESSORES EM EXERCÍCIO E A FORMAÇÃO INTERCULTURALPROFESSORES EM EXERCÍCIO E A FORMAÇÃO INTERCULTURAL
PROFESSORES EM EXERCÍCIO E A FORMAÇÃO INTERCULTURALPatrícia Rosa
 

Mais conteúdo relacionado

Semelhante a Intérprete Bilíngue na educação Indígena.pptx

TCC AS CONCEPÇÕES DE LÍNGUAGEM: Diagnóstico para proposta de intervenção no c...
TCC AS CONCEPÇÕES DE LÍNGUAGEM: Diagnóstico para proposta de intervenção no c...TCC AS CONCEPÇÕES DE LÍNGUAGEM: Diagnóstico para proposta de intervenção no c...
TCC AS CONCEPÇÕES DE LÍNGUAGEM: Diagnóstico para proposta de intervenção no c...Joyce Nascimento
 
Folhetim do Estudante - Ano VII - Núm. 61
Folhetim do Estudante - Ano VII - Núm. 61Folhetim do Estudante - Ano VII - Núm. 61
Folhetim do Estudante - Ano VII - Núm. 61Valter Gomes
 
Projeto memórias programação1
Projeto memórias programação1Projeto memórias programação1
Projeto memórias programação1Olimpio Falconieri
 
Perspectivas educativas
Perspectivas educativasPerspectivas educativas
Perspectivas educativasysabello7
 
Your file BICASTIRADENTES_PLURALIDADECULTURALI
Your file BICASTIRADENTES_PLURALIDADECULTURALIYour file BICASTIRADENTES_PLURALIDADECULTURALI
Your file BICASTIRADENTES_PLURALIDADECULTURALItemastransversais
 
“ELES COMEM CORNFLAKES, NÓS COMEMOS PÃO COM MANTEIGA”: ESPAÇOS PARA REFLEXÃO ...
“ELES COMEM CORNFLAKES, NÓS COMEMOS PÃO COM MANTEIGA”: ESPAÇOS PARA REFLEXÃO ...“ELES COMEM CORNFLAKES, NÓS COMEMOS PÃO COM MANTEIGA”: ESPAÇOS PARA REFLEXÃO ...
“ELES COMEM CORNFLAKES, NÓS COMEMOS PÃO COM MANTEIGA”: ESPAÇOS PARA REFLEXÃO ...Pedro Lima
 
Atv.ling. metafora (1)
Atv.ling. metafora (1)Atv.ling. metafora (1)
Atv.ling. metafora (1)UyaraPortugal
 
Bicastiradentes pluralidadeculturali afrodescendencia
Bicastiradentes pluralidadeculturali afrodescendenciaBicastiradentes pluralidadeculturali afrodescendencia
Bicastiradentes pluralidadeculturali afrodescendenciatemastransversais
 
Manifestacoes ludicas de lazer e a escola
Manifestacoes ludicas de lazer e a escolaManifestacoes ludicas de lazer e a escola
Manifestacoes ludicas de lazer e a escolaRobson Godeguezi
 
Manifestacoes ludicas de lazer e a escola
Manifestacoes ludicas de lazer e a escolaManifestacoes ludicas de lazer e a escola
Manifestacoes ludicas de lazer e a escolaRobson Godeguezi
 
A polifonia no discurso publicitário como recurso pedagógico
A polifonia no discurso publicitário como recurso pedagógicoA polifonia no discurso publicitário como recurso pedagógico
A polifonia no discurso publicitário como recurso pedagógicoDenise Medeiros
 

Semelhante a Intérprete Bilíngue na educação Indígena.pptx (20)

Resumo Caderno IV
Resumo Caderno IVResumo Caderno IV
Resumo Caderno IV
 
TCC AS CONCEPÇÕES DE LÍNGUAGEM: Diagnóstico para proposta de intervenção no c...
TCC AS CONCEPÇÕES DE LÍNGUAGEM: Diagnóstico para proposta de intervenção no c...TCC AS CONCEPÇÕES DE LÍNGUAGEM: Diagnóstico para proposta de intervenção no c...
TCC AS CONCEPÇÕES DE LÍNGUAGEM: Diagnóstico para proposta de intervenção no c...
 
Folhetim do Estudante - Ano VII - Núm. 61
Folhetim do Estudante - Ano VII - Núm. 61Folhetim do Estudante - Ano VII - Núm. 61
Folhetim do Estudante - Ano VII - Núm. 61
 
Artigo disciplina edir veiga
Artigo   disciplina edir veigaArtigo   disciplina edir veiga
Artigo disciplina edir veiga
 
Artigo disciplina edir veiga
Artigo   disciplina edir veigaArtigo   disciplina edir veiga
Artigo disciplina edir veiga
 
2028 6878-1-pb
2028 6878-1-pb2028 6878-1-pb
2028 6878-1-pb
 
413 1559-1-pb
413 1559-1-pb413 1559-1-pb
413 1559-1-pb
 
Projeto memórias programação1
Projeto memórias programação1Projeto memórias programação1
Projeto memórias programação1
 
Perspectivas educativas
Perspectivas educativasPerspectivas educativas
Perspectivas educativas
 
Educaçao multicultural
Educaçao multiculturalEducaçao multicultural
Educaçao multicultural
 
Your file BICASTIRADENTES_PLURALIDADECULTURALI
Your file BICASTIRADENTES_PLURALIDADECULTURALIYour file BICASTIRADENTES_PLURALIDADECULTURALI
Your file BICASTIRADENTES_PLURALIDADECULTURALI
 
“ELES COMEM CORNFLAKES, NÓS COMEMOS PÃO COM MANTEIGA”: ESPAÇOS PARA REFLEXÃO ...
“ELES COMEM CORNFLAKES, NÓS COMEMOS PÃO COM MANTEIGA”: ESPAÇOS PARA REFLEXÃO ...“ELES COMEM CORNFLAKES, NÓS COMEMOS PÃO COM MANTEIGA”: ESPAÇOS PARA REFLEXÃO ...
“ELES COMEM CORNFLAKES, NÓS COMEMOS PÃO COM MANTEIGA”: ESPAÇOS PARA REFLEXÃO ...
 
Apresentação2.pptx
Apresentação2.pptxApresentação2.pptx
Apresentação2.pptx
 
Atv.ling. metafora (1)
Atv.ling. metafora (1)Atv.ling. metafora (1)
Atv.ling. metafora (1)
 
Bicastiradentes pluralidadeculturali afrodescendencia
Bicastiradentes pluralidadeculturali afrodescendenciaBicastiradentes pluralidadeculturali afrodescendencia
Bicastiradentes pluralidadeculturali afrodescendencia
 
Educação indígena
Educação indígenaEducação indígena
Educação indígena
 
Educação indígena
Educação indígenaEducação indígena
Educação indígena
 
Manifestacoes ludicas de lazer e a escola
Manifestacoes ludicas de lazer e a escolaManifestacoes ludicas de lazer e a escola
Manifestacoes ludicas de lazer e a escola
 
Manifestacoes ludicas de lazer e a escola
Manifestacoes ludicas de lazer e a escolaManifestacoes ludicas de lazer e a escola
Manifestacoes ludicas de lazer e a escola
 
A polifonia no discurso publicitário como recurso pedagógico
A polifonia no discurso publicitário como recurso pedagógicoA polifonia no discurso publicitário como recurso pedagógico
A polifonia no discurso publicitário como recurso pedagógico
 

Último

5. ​Agora suponha que esse mesmo aluno é do sexo feminino, você irá utilizar ...
5. ​Agora suponha que esse mesmo aluno é do sexo feminino, você irá utilizar ...5. ​Agora suponha que esse mesmo aluno é do sexo feminino, você irá utilizar ...
5. ​Agora suponha que esse mesmo aluno é do sexo feminino, você irá utilizar ...azulassessoriaacadem3
 
4. Agora para analisar os resultados obtidos, você irá utilizar a classificaç...
4. Agora para analisar os resultados obtidos, você irá utilizar a classificaç...4. Agora para analisar os resultados obtidos, você irá utilizar a classificaç...
4. Agora para analisar os resultados obtidos, você irá utilizar a classificaç...azulassessoriaacadem3
 
a. Cite e explique os três princípios básicos da progressão do treinamento de...
a. Cite e explique os três princípios básicos da progressão do treinamento de...a. Cite e explique os três princípios básicos da progressão do treinamento de...
a. Cite e explique os três princípios básicos da progressão do treinamento de...excellenceeducaciona
 
Atividade Proposta: A empresa Lótus Indústria e Comércio de Móveis Ltda., ini...
Atividade Proposta: A empresa Lótus Indústria e Comércio de Móveis Ltda., ini...Atividade Proposta: A empresa Lótus Indústria e Comércio de Móveis Ltda., ini...
Atividade Proposta: A empresa Lótus Indústria e Comércio de Móveis Ltda., ini...azulassessoriaacadem3
 
Discorra sobre a classificação da interpretação jurídica quanto à sua origem ...
Discorra sobre a classificação da interpretação jurídica quanto à sua origem ...Discorra sobre a classificação da interpretação jurídica quanto à sua origem ...
Discorra sobre a classificação da interpretação jurídica quanto à sua origem ...excellenceeducaciona
 
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...apoioacademicoead
 
1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...
1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...
1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...azulassessoriaacadem3
 
2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...
2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...
2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...azulassessoriaacadem3
 
1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...
1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...
1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...azulassessoriaacadem3
 
Atividades sobre as Fontes Históricas e Patrimônio.
Atividades sobre as Fontes Históricas e Patrimônio.Atividades sobre as Fontes Históricas e Patrimônio.
Atividades sobre as Fontes Históricas e Patrimônio.Jean Carlos Nunes Paixão
 
ATIVIDADE PROPOSTA: Considerando o "estudo de caso" apresentado na disciplina...
ATIVIDADE PROPOSTA: Considerando o "estudo de caso" apresentado na disciplina...ATIVIDADE PROPOSTA: Considerando o "estudo de caso" apresentado na disciplina...
ATIVIDADE PROPOSTA: Considerando o "estudo de caso" apresentado na disciplina...azulassessoriaacadem3
 
A partir desse panorama, suponha, então, que você foi contratado(a) pela Natu...
A partir desse panorama, suponha, então, que você foi contratado(a) pela Natu...A partir desse panorama, suponha, então, que você foi contratado(a) pela Natu...
A partir desse panorama, suponha, então, que você foi contratado(a) pela Natu...azulassessoriaacadem3
 
CRUZADINA E CAÇA-PALAVRAS SOBRE PATRIMONIO HISTÓRICO.docx
CRUZADINA  E CAÇA-PALAVRAS SOBRE PATRIMONIO HISTÓRICO.docxCRUZADINA  E CAÇA-PALAVRAS SOBRE PATRIMONIO HISTÓRICO.docx
CRUZADINA E CAÇA-PALAVRAS SOBRE PATRIMONIO HISTÓRICO.docxJean Carlos Nunes Paixão
 
1) Cite os componentes que devem fazer parte de uma sessão de treinamento.
1) Cite os componentes que devem fazer parte de uma sessão de treinamento.1) Cite os componentes que devem fazer parte de uma sessão de treinamento.
1) Cite os componentes que devem fazer parte de uma sessão de treinamento.azulassessoriaacadem3
 
Atividade O homem mais rico da Babilônia.pdf
Atividade O homem mais rico da Babilônia.pdfAtividade O homem mais rico da Babilônia.pdf
Atividade O homem mais rico da Babilônia.pdfRuannSolza
 
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...azulassessoriaacadem3
 
01. Considerando as informações da imagem acima, explique de formas simples e...
01. Considerando as informações da imagem acima, explique de formas simples e...01. Considerando as informações da imagem acima, explique de formas simples e...
01. Considerando as informações da imagem acima, explique de formas simples e...azulassessoriaacadem3
 
4. Agora para analisar os resultados obtidos, você irá utilizar a classificaç...
4. Agora para analisar os resultados obtidos, você irá utilizar a classificaç...4. Agora para analisar os resultados obtidos, você irá utilizar a classificaç...
4. Agora para analisar os resultados obtidos, você irá utilizar a classificaç...azulassessoriaacadem3
 

Último (20)

5. ​Agora suponha que esse mesmo aluno é do sexo feminino, você irá utilizar ...
5. ​Agora suponha que esse mesmo aluno é do sexo feminino, você irá utilizar ...5. ​Agora suponha que esse mesmo aluno é do sexo feminino, você irá utilizar ...
5. ​Agora suponha que esse mesmo aluno é do sexo feminino, você irá utilizar ...
 
4. Agora para analisar os resultados obtidos, você irá utilizar a classificaç...
4. Agora para analisar os resultados obtidos, você irá utilizar a classificaç...4. Agora para analisar os resultados obtidos, você irá utilizar a classificaç...
4. Agora para analisar os resultados obtidos, você irá utilizar a classificaç...
 
a. Cite e explique os três princípios básicos da progressão do treinamento de...
a. Cite e explique os três princípios básicos da progressão do treinamento de...a. Cite e explique os três princípios básicos da progressão do treinamento de...
a. Cite e explique os três princípios básicos da progressão do treinamento de...
 
Atividade Proposta: A empresa Lótus Indústria e Comércio de Móveis Ltda., ini...
Atividade Proposta: A empresa Lótus Indústria e Comércio de Móveis Ltda., ini...Atividade Proposta: A empresa Lótus Indústria e Comércio de Móveis Ltda., ini...
Atividade Proposta: A empresa Lótus Indústria e Comércio de Móveis Ltda., ini...
 
Discorra sobre a classificação da interpretação jurídica quanto à sua origem ...
Discorra sobre a classificação da interpretação jurídica quanto à sua origem ...Discorra sobre a classificação da interpretação jurídica quanto à sua origem ...
Discorra sobre a classificação da interpretação jurídica quanto à sua origem ...
 
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...
 
1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...
1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...
1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...
 
2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...
2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...
2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...
 
1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...
1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...
1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...
 
Atividades sobre as Fontes Históricas e Patrimônio.
Atividades sobre as Fontes Históricas e Patrimônio.Atividades sobre as Fontes Históricas e Patrimônio.
Atividades sobre as Fontes Históricas e Patrimônio.
 
GABARITO CRUZADINHA PATRIM E FONTES.docx
GABARITO CRUZADINHA PATRIM E FONTES.docxGABARITO CRUZADINHA PATRIM E FONTES.docx
GABARITO CRUZADINHA PATRIM E FONTES.docx
 
ATIVIDADE PROPOSTA: Considerando o "estudo de caso" apresentado na disciplina...
ATIVIDADE PROPOSTA: Considerando o "estudo de caso" apresentado na disciplina...ATIVIDADE PROPOSTA: Considerando o "estudo de caso" apresentado na disciplina...
ATIVIDADE PROPOSTA: Considerando o "estudo de caso" apresentado na disciplina...
 
A partir desse panorama, suponha, então, que você foi contratado(a) pela Natu...
A partir desse panorama, suponha, então, que você foi contratado(a) pela Natu...A partir desse panorama, suponha, então, que você foi contratado(a) pela Natu...
A partir desse panorama, suponha, então, que você foi contratado(a) pela Natu...
 
CRUZADINA E CAÇA-PALAVRAS SOBRE PATRIMONIO HISTÓRICO.docx
CRUZADINA  E CAÇA-PALAVRAS SOBRE PATRIMONIO HISTÓRICO.docxCRUZADINA  E CAÇA-PALAVRAS SOBRE PATRIMONIO HISTÓRICO.docx
CRUZADINA E CAÇA-PALAVRAS SOBRE PATRIMONIO HISTÓRICO.docx
 
1) Cite os componentes que devem fazer parte de uma sessão de treinamento.
1) Cite os componentes que devem fazer parte de uma sessão de treinamento.1) Cite os componentes que devem fazer parte de uma sessão de treinamento.
1) Cite os componentes que devem fazer parte de uma sessão de treinamento.
 
Atividade O homem mais rico da Babilônia.pdf
Atividade O homem mais rico da Babilônia.pdfAtividade O homem mais rico da Babilônia.pdf
Atividade O homem mais rico da Babilônia.pdf
 
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...
 
01. Considerando as informações da imagem acima, explique de formas simples e...
01. Considerando as informações da imagem acima, explique de formas simples e...01. Considerando as informações da imagem acima, explique de formas simples e...
01. Considerando as informações da imagem acima, explique de formas simples e...
 
4. Agora para analisar os resultados obtidos, você irá utilizar a classificaç...
4. Agora para analisar os resultados obtidos, você irá utilizar a classificaç...4. Agora para analisar os resultados obtidos, você irá utilizar a classificaç...
4. Agora para analisar os resultados obtidos, você irá utilizar a classificaç...
 
Namorar não és ser don .
Namorar não és ser don                  .Namorar não és ser don                  .
Namorar não és ser don .
 

Intérprete Bilíngue na educação Indígena.pptx

  • 1. IMPORTÂNCIA DA FORMAÇÃO DO INTÉRPRETE E TRADUTOR DE LÍNGUA INDÍGENA NO PROCESSO DE ENSINO-APRENDIZAGEM DOS POVOS ORIGINÁRIOS E TRADICIONAIS.
  • 2. Alumnos: Amancio dos Santos, Vitor Barata Ferreira, Marcos Paulo Barbosa dos Santos, Joelma Da Costa, Valdecir Da Silva Marques, Elaine Cassimiro Gonçalves Lemes, Rosangela Auxiliadora Sampaio de Souza, Marilza
  • 3. A abordagem da temática possui relevância no campo das teorias sociolinguísticas, principalmente por remeter ao cotidiano do contexto do ensino e aprendizagem em comunidades indígenas, onde à descrição da língua falada e a necessidade da elaboração de uma pedagogia oral.
  • 4. Por isso, este estudo propõe reflexões em relação temática da oralidade suscitando discussões e debates acalorados com relação às fontes e à sua legitimidade. Os valores estéticos inerentes à produção cultural indígena, muitas vezes, são desconsiderados pela crítica especializada, a despeito da fugacidade das palavras que recorrem à memória como base e inspiração.
  • 5. Assim, durante os estudos acadêmicos em torno de disciplinas que tratavam da Teoria Humana, Psicologia da Cognição e Linguística Textual durante a Graduação e Pós-Graduação, foram insistentemente colocadas em pauta nas discussões questões referentes às estratégias que abordam o ensino das tradições culturais, reforçando a necessidade de colocar em relevo um percurso histórico-linguístico-cultural vivenciado por esta população.
  • 6. O estudo ora proposto tem relevância científica, pois ao se levar em consideração a linguística passa-se a entender que este campo de pesquisa toma para si recursos e métodos que são capazes de instrumentalizar o pesquisador a fim de compreender muitas questões referentes à simbiose existente entre língua, linguagem e sociedade, posto que cada uma dependa da outra para o ser e o estar no mundo de cada falante. É essa interconexão que serve como fundamento para que as sociedades humanas sejam estruturadas, pois, é dentro das comunidades, entre elas, as indígenas, que a linguagem serve como instrumento para o ser humano se organizar e criar situações que incentivem a interação social possibilitando, assim, a construção de sua identidade e história.
  • 7. Em termos sociais, a abordagem do assunto justifica-se posto que é essencial que se desenvolva um olhar mais sensível e adequado às peculiaridades existentes na cultura falada das comunidades originárias e tradicionais, valorizando dessa forma, o entendimento das narrativas diante de suas adequações.
  • 8. Marco Teórico As obras de Freinet, são um alerta sobre a questão de a preocupação dos professores não estar pautada no “fazer engolir a massa de conhecimento que irá encher as cabeças ingurguridas até a indigestão e a náusea. A arte deles é a de empanturramento e condicionamento, e também da mediação suscetível de tornar assimiláveis as noções ingeridas”. E critica certas atitudes dos professores: “lamento aos educadores que são apenas tratadores e pretendem tratar seus alunos, encerrados em salas de aulas onde, felizmente, permanecem por poucas horas”, (Freinet, 1976, p. 55)
  • 9. Em lugar de comunicar-se, o educador faz “comunicados” e depósitos que os educandos, meras incidências, recebem pacientemente, memorizam e repetem. Eis ai a concepção “bancaria” da educação, em que a única margem de ação que se oferece aos educandos é a de receberem os depósitos, guarda-los e arquivá-los. Margem para serem colecionadores ou fichadores das coisas que arquivam. No fundo, porém, os grandes arquivados são os homens, nesta (na melhor das hipóteses) equivocada concepção “bancaria” da educação. Arquivados, porque, fora da busca, fora da práxis, os homens não podem ser. Educador e educandos se arquivam na medida em que, nesta distorcida visão da educação, não há criatividade, não há transformação, não há saber (Freire, 1967, p. 33).
  • 10. A abordagem multicultural crítica e intercultural, nos leva a uma amplitude de temas para o campo educacional e neste contexto um dos desafios da escola ainda é: lidar com a pluralidade de culturas, pois é importante não só o reconhecimento, mas abrir espaços para a manifestação e valorização das diferenças (Moreira; Canal, 2003). Essa escola, pode ser vista como parte fundamental de uma educação para as comunidades. Como defende Candau (2008).
  • 11. Bibliografia Candau, V. M. (2008). Direitos Humanos, educação e interculturalidade: as tensões entre igualdade e diferença. Revista Brasileira de Educação. Freinet, C. (1976). Modernizar la escuela. Barcelona: Editorial Laia. Freire, P. (1967). Educação Como Prática da Liberdade, (32a ed.). Rio de Janeiro: Paz e Terra.