Samburá 41

409 visualizações

Publicada em

nbkjhli

Publicada em: Meio ambiente
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
409
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
15
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Samburá 41

  1. 1. MENSAL - Período Dezembro - 2012/Janeiro - 2013 O Samburá Tiragem 2.000 Exemplares BARRA DE CARAVELAS, BAHIA - ANO III - EDIÇÃO NÚMERO 41- jornalosambura@gmail.com Página 07 Barra de Caravelas tem réveillon tranquilo e mantém cultura da Puxada do Mastro de São Sebastião Festa de Nossa Senhora da Conceição A comunidade católica da Barra de Caravelas festeja a Imacula- da Conceição desde 1929, logo após a implantação da atual igreja que fora construída depois da antiga capela ser levada pelo mar por volta de 1926. Já são 83 anos de muita religiosi- dade. Do dia 29 de Novembro a 08 de Dezembro, todo o povo católico se volta aos pés da Mãe de Jesus para agradecer as bênçãos recebidas durante todo o ano. Página 06 Nesta Edição Veja Também E muito mais!! Prefeitura de Caravelas agita verão 2013 com Arena Multi Esportiva de Praia O Projeto Arena Multi Esportiva de Praia, promovido pela Prefeitura Municipal de Carave- las, está inserindo pelo segundo ano a praia do Grauçá no calendário do verão baiano, e traz para as famílias caravelen- ses e visitantes uma ótima opção de lazer para quem curte esportes de praia, além de novidades musicais ao vivo nos finais de semana na praia mais famosa da cidade. Página 03 Esclarecimentos sobre o Edital de Intimação publicado no jornal O Samburá n° 40. Pág. 02 Charanga Siripóia ensaia as famosas marchinhas de Carnaval. Pág. 03 Conselheiros da Resex do Cassurubá se reúnem para discutir Acordo de Pesca. Pág. 04
  2. 2. Página 2 O Samburá O Samburá há mais de um autor na ação ou mais de um réu. Entende-se por litisconsórcio ativo quando há mais de um autor e litiscon- sórcio passivo quando há mais de um réu. Assim, caso o cidadão tenha vinculo com a empresa Telemar ou tenha algum interesse, a sugestão é que procure o Minis- tério Público, procure saber o teor da ação e ver se de fato o que está requerendo o Ministé- rio Público irá lhe beneficiar, pois o beneficio só será propor- cionado àqueles que participa- rem da ação. Saliento que se trata de um procedimento gratuito, logo, o cidadão não terá gasto nenhum. O objetivo deste texto é facili- tar a todo cidadão o acesso à justiça, visto que muitos perdem seus Direitos e sofrem por ilegalidades pelo simples fato de desconhecerem termos técnicos jurídicos. O referido edital visa comuni- car a todos os interessados que o Ministério Público é au- tor de uma Ação Civil Pública(processo n° 0000118- 69.2004.865.0050) contra a empresa Telemar, ou seja, o Ministério Público está proces- sando a Telemar por algum motivo, e que ganhando tal ação, os efeitos da mesma (ou seja, se condenar a uma indenização ou ter que fazer algo ou deixar de fazer algo) só serão aproveitados por aqueles que se interessarem e entrarem na ação em conjun- to, se tornarem autores junto ao Ministério Público (litisconsórcio ativo).Assim, havendo interesse de alguém, está correndo o prazo de 20 dias para se manifestar. Entende-se por Ação Civil Pública como um tipo específi- co, em que só podem ser autor o Ministério Público, Defensoria Pública, União, Estados, Muni- cípio, dentre outros previstos na lei. Esta lei disciplina a responsabilidade por danos causados ao meio-ambiente, ao consumidor, a bens e direitos de valor artístico, esté- tico, histórico, turístico, dentre outras providências. Ocorre o litisconsórcio quando Esclarecimentos sobre o Edital de Intimação publicado no jornal O Samburá n° 40 Na edição anterior Nº 40 do Jornal O Samburá, foi publicado um Edital de Intimação pelo Juízo de Direito de Caravelas onde muitos leitores questionou seu teor. Diante destes questionamen- tos, a advogada Claudia Penalva filha do professor Leonel e de Dona Deminha e ex professora do Colégio Polivalente de Caravelas se ofereceu como voluntária do Jornal para esclarecimen- tos jurídicos. Advogada Especialista em Direito Civil e Processo Civil, Especialista em Docência Superior. E-mail: advpenalva@yahoo.com.br. Site: www.claudiapenalva.adv.br O Jornal Comunitário O Samburá na Edição Nº 40 na matéria “FLIC completa 12 anos de reativação” cometeu um erro ao citar que a mesma foi fundada no ano de 1938. Corrigindo, a “Instituição filantrópica fundada em 08 de dezembro de 1936.” Obrigado aos leitores do jornal O Samburá, que percebeu esse erro e nós procurou para ser corrigido.
  3. 3. Página 3 O Samburá O Samburá 26 e 27/01 além do torneio es- portivo a partir das 8 horas com competição de vôlei masculino, estarão acontecendo atividades recreativas com aulas de Aero Axé, Aero Dance e Brincadeiras de bolas; além dos shows musicais com Los Barruts no sábado e a Charanga Siripóia no domingo. Os resultados já tem sido ani- madores, a praia permanece lotada todos os dias e além de contribuir para o incremento da rota turística da estação mais quente do ano, trazendo turistas e visitantes para nossa cidade, a Prefeitura Municipal de Carave- las, através de suas Secretarias de Turismo e Esporte; Educa- ção, Obras, Saúde e Ação Soci- al, além de parceiros como o Jornal O Samburá, a Rádio Óti- ma FM, o Jornal Tribuna do Es- porte, a TV Sul Bahia, a Fase Esporte e a Apecatu Expedições, entre outros, estão empenhados e comprometidos principalmente com o bem estar das famílias caravelenses, dando opções de diversão saudável durante as férias. Você não pode perder!! Durante todo o mês de janeiro e fevereiro a programação é intensa, e em especial as crianças e adoles- centes poderão participar de ativi- dades recreativas, palestras sobre cuidados com a saúde, além dos torneios esportivos que estão atraindo times dos distritos e cida- des vizinhas. No sábado (12/01) acontecerá show da Banda de Reggae Los Barruts e no domingo (13/01) a partir das 15 horas, a Charanga Siripóia, formada pelos jovens músicos da comunidade de Barra de Caravelas, apresenta as famosas marchinhas de Carnaval. No sábado (19/01) tem Torneio Es- portivo de Futevôlei na Arena de Praia e no domingo (20/01) vai a- contecer uma Corrida Rústica da Praia do Grauçá até a linda Praia de Yemanjá. No fim de semana do dia Prefeitura de Caravelas agita verão 2013 com Arena Multi Esportiva de Praia Charanga Siripóia ensaia as famosas marchinhas de Carnaval O Projeto Arena Multi Esportiva de Praia, promovido pela Prefeitura Municipal de Caravelas, está inserindo pelo segundo ano a praia do Grauçá no calendário do verão baiano, e traz para as famílias cara- velenses e visitantes uma ótima opção de lazer para quem curte es- portes de praia, além de novidades musicais ao vivo nos finais de semana na praia mais famosa da cidade. Começaram os ensaios da Charanga Siripóia da Barra de Caravelas, em preparação as festividades carnavalescas com as famosas marchinhas de carna- val. A charanga Siripóia vai está participando do “Som de barzinho” que está na programação da Arena Mult Esportiva de Praia e, nas festividades do carnaval antecipado “Carnabarra” Puxando o tradicional Bloco das “Piranhas” ( homens vestidos de mulheres) na tarde de 26 de janeiro, saindo das três manguei- ras ( Casa de Jorginho da Barra) às 17:00 horas.
  4. 4. Página 4 O Samburá O Samburá No dia 20/12/2012 aconteceu em Caravelas o último encontro do ano do Conselho Deliberativo da RESEX do Cassurubá, foi uma reunião extraordi- nária solicitada pelos pescadores de Nova Viçosa. Na ocasião estiveram presentes 16 conselheiros e o tema em pauta foram os conflitos de uso entre os pescadores. Após a apresentação de um breve histórico da criação da Resex e do conflito de uso entre os pescado- res de Alcobaça e os pescadores de Nova Viçosa, Joaquim Neto, chefe da RESEX, lembrou que após a criação da Resex teve início o processo para a criação de regras para o uso das áreas de pesca, o que levou à elaboração do “Acordo de Pesca”, que já foi publicado aqui no Jornal O Samburá, na Edição 35. O acordo foi construído de forma parti- cipativa e aprovado pelo Conselho, por isso é importante minimizar os atritos entre pescadores, pois a área é importante para todos. O diálogo entre todos para solucionar os conflitos é essencial e é preciso lembrar que muitas vezes o número de pescadores que descumprem o acordo é pequeno, portanto não deve-se penalizar todos pelo erro de alguns. É preciso ter consciência e o empenho de todos para a solução dos problemas, pois alguns pescadores não estão respeitando seus colegas de profissão, inclusive lançan- do suas redes sobre os artefatos deles sem preocupação, o que atrapalha. Após muita conversa, o grupo de pescadores de Nova Viçosa apresentou a proposta de separar as áreas e proibirem uns de pescar no município dos outros, fazendo com quem descumpra o Acordo perca o direito de utilizar a área. Já a proposta do grupo de pescadores de Alcobaça seria reali- zar um cadastramento dos pescadores e punir especificamente quem está des- cumprindo o acordo. Foi lembrado que o descumprimento do Acordo não fere a sua validade e que não há divisão municipal das áreas de mar, toda área pertence a união, a área é bem comum, portanto não pode ser separada. As lideranças são muito importantes para a manutenção da tranquilidade e do respeito e que exemplos inadequados podem levar a situações graves, então todos têm que se comprometer a cumprir o que foi acordado, evitando levar para o lado Conselheiros da Resex do Cassurubá se reúnem para discutir Acordo de Pesca pessoal. Alguns conflitos existem há muito tempo, mesmo antes da criação da RESEX, agora que os grupos estão mais organizados e o Acordo foi construído coletivamente, é hora de pensar soluções, fortalecendo o Acordo. Em resumo, ficou decidido que as Colônias de Pescadores se responsabili- zam a fazer reuniões com pescadores, solicitando que cumpram o Acordo e o ICMBIO deve construir junto com o Conselho, ações de fiscalização para a região. Assim, foi criada uma Comissão para organizar um Plano de Fiscalização e definir punições, que está composta por um representante do ICMBio, além de Eliseu Bernardo (Prefeitura Municipal de Nova Viçosa), Goroçá (Colônia de Pescadores de Alcobaça), Du (Colônia de Pescadores de Caravelas) e Sidinei Soares Lirio (Caribê). Como encaminha- mento, ficou marcado para acontecer neste mês de Janeiro, um encontro para sistematização das punições a descumpri- dores do “Acordo de Pesca”. A próxima reunião do Conselho Deliberativo da Resex do Cassurubá está marcada para acontecer em Março, junto com a capaci- tação dos conselheiros. I° Seminário Saberes e Fazeres de Caravelas mostra intercâmbio entre Parnam Abrolhos, ONGs e governos locais Além das apresentações das monografias dos alunos do Curso Técnico de Turismo de Caravelas e dos trabalhos de conclusão da pesquisa dos participantes do Projeto “Abra os olhos para a ciência”, a programação do seminário contou com apresentações dos resultados do Programa Comunidade em Abrolhos e do Programa Profes- sores no Parque 2012, ambos realizados através da parceria com a ONG Ecomar no Projeto Encantamar. O Programa Professores no Parque acontece desde 2004 e já capacitou mais de 300 educado- res de vários municípios do entorno do Parque. Neste ano foram formados 45 professo- res que desde junho participaram de diversas atividades formativas, como palestras, oficinas, debates, vistas técnicas e rodas de conversa! O Programa Comunidade em Abrolhos acontece desde 2009 e com o objetivo de proporcionar a aproximação entre os moradores da região e a UC, já levou para uma visita orientada no Arquipélago cerca de 200 pessoas. Na ocasião aconteceu também o lançamento de um guia interpretativo do Parque Nacional Marinho dos Abrolhos, lançamento de Jornal com o resultado das ações do Professores que participaram do Programa Professores no Parque, exposições e exibição de vídeos. Encerrando as atividades o Grupo Cultural das Nagôs fez uma belíssima apresentação para os convidados e parceiros presentes. O evento aconteceu nos dias 06 e 07 de dezembro no Colégio Polivalente de Cara- velas, junto ao encerramento do Projeto “Abra os olhos para ciência”, coordenado pela CI Brasil e do Projeto Encantamar, coordenado pela Ecomar.
  5. 5. Página 5 O Samburá O Samburá Chefe do Parnam Abrolhos recebe Medalha Amigo da Marinha Em cerimônia realizada no dia 11/12 na Delegacia da Capitania dos Portos de Porto Seguro, o chefe do Parque Nacional Marinho dos Abrolhos, Ricardo Jerozolimski, recebeu a Medalha Amigo da Marinha. O evento foi presidido pelo Capitão de Mar e Guerra e Capitão dos Portos da Bahia, An- dré Novis Montenegro e contou com a participa- ção do capitão de coverta, Carlos Augusto de Souza - delegado da Capitania dos Portos em Porto Seguro. A medalha reconhece personalidades ou institui- ções que além de idoneidade moral e conduta pessoal condizentes com os padrões que a Marinha exige de seus integrantes e interesse pela Marinha e pelos assuntos ligados ao Poder Marítimo, vêm realizando atividade de destaque em prol dos interesses da Marinha e do Poder Marítimo. Ricardo, que está à frente do Parnam desde janeiro de 2011, credita a conquista às boas relações entre a gestão do Parnam e a Marinha do Brasil, uma vez que a Ilha Santa Bár- bara, pertencente ao Arquipélago dos Abrolhos, é área militar e a gestão destas áreas, quando feita de forma cooperada, proporciona melhores resul- tados. Na ocasião foi lançada a Campanha Legal no Mar 2012/2013, que tem o objetivo de conscientizar as pessoas sobre a importância de se pensar em segurança no mar, seja na atividade de pesca, no transporte de passageiros, transporte de carga, turismo náutico ou nos momentos de lazer. Entre as ações programadas estão palestras educati- vas; inscrição de embarcações; transferência de embarcações; realização de curso de Formação de Aquaviários, com emissão de carteiras de ha- bilitação; exames para amadores; e fiscalização de tráfego aquaviário, além de divulgação da campanha com muito material educativo, entre outros. Veleiro Lord Nelson visitou Abrolhos com tripulação de portadores de deficiência Visitou o Parque Nacional Marinho dos Abrolhos entre os dias 06 e 07/12 o veleiro Lord Nelson, operado pela instituição de caridade britâni- ca Jubilee Sailing Trust. Presente da Rainha in- glesa para a instituição, o veleiro é um dos dois únicos navios altos do mundo projetado e construído para permitir que tripulantes portado- res e não portadores de deficiência tenham um papel igualmente ativo na navegação. Com um comprimento total de 54.7 metros, a embarcação pode ser guiada até por cegos graças à ‘bússola falante’, sistema que emite por som as coordenadas da viagem. Entre outras características possui sinalização em Braille, elevadores entre decks para pessoas com mobili- dade reduzida, almofadas vibratórias instaladas nos beliches para alertar as pessoas com defici- ência auditiva em caso de uma emergência e tela digital que permite que a tripulação deficiente visual oriente o navio. No Arquipélago a capitã Bárbara Campbell e os tripulantes do navio foram recebidos pelo ICMBI- O através do monitor ambiental Erley Cruz e pela Marinha do Brasil, que convidou os tripulantes a desembarcar na ilha Santa Bárbara e conhecer o Farol, que encantou todos com sua história de mais de 150 anos. Pesquisa do Ipea aponta Nordeste como região mais feliz O situação de um país, em geral, se mede pelo Produto Inter- no Bruto (PIB) - que é a soma de todas as riquezas produzidas - e pela renda, mas também pode ser medida por outro quesi- to: a felicidade, segundo o estudo 2012: Desenvolvimento In- clusivo Sustentável?, divulgado hoje (18) pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea). Em outubro, o Ipea pediu a vários brasileiros que dessem, em uma escala de 0 a 10, uma nota sobre a satisfação pessoal. A média nacional foi 7,1, que coloca o Brasil na 16ª posição entre 147 países avaliados em uma pesquisa mundial do Gallup World Poll. Em 2010, a nota da felicidade no Brasil era 6,8, conforme a mesma pesquisa. Com uma média de 7,38, a Regi- ão Nordeste é a mais feliz do País, seguida pelo Centro-Oeste (7,37), pelo Sul (7,2) e pelo Norte (7,13). Em última posição, ficou o Sudeste, com 6,68. O estudo segue as recomendações do Relatório Stiglitz-Sen, criado em 2008 a pedido do então presidente da França Nico- las Sarkozy, para a elaboração de um método alternativo de mensurar o crescimento de um país. Segundo o relatório, a riqueza deve ser medida pela renda e consumo das famílias, pela distribuição, estoque de riqueza e por medidas de bem- estar.
  6. 6. Página 6 O Samburá O Samburá É sempre assim, festeiros e novená-rios se unem para oferecer a Deus e a nossa senhora, o seu tempo e sua dedicação expressando toda fé que preservam em seus corações. As novenas teve a participação do Pároco, Pe. Wanderley Oliveira que disponibilizou espaço em sua agenda para celebrar a santa Missa que antecipa as novenas. Nas noites em que o Padre não podia está pre-sente, leigos comprometidos com a Igreja dirigiam o culto a convite dos novenários. Também fez parte de todo esse contexto festivo, os corais Josc, Coral de Nossa Senhora e Novo Ser. A Flic, (Filarmônica Lira Imaculada Conceição), durante todos os dias fizeram alvoradas tocando músicas marianas pelas ruas do povoado numa forma de dizer a toda comunidade que estavam em festa, e durante todas as noites após o encerramento do ato religioso, a Flic realizava belíssi-mas apresentações. No dia 08 às 10 horas da manhã teve inicio a Santa Missa, cantada em Latim, como reza a tradição pelo o Coral Imaculada Conceição, também presidida pelo padre Wanderley. Às 17 horas a procissão toma as ruas acompanhada de movimentos e pastorais da igreja, Filarmônica, Irmandade Nossa Senhora, visitantes e centenas de devotos. A festa foi encerrada às 19 horas na igreja, com agradecimentos dos coordenadores, distribuição das flores do andor, e muitos cantos marianos. Porém, em todos os fieis era possível ver seus olhares lagrimejados por saber que foi cumprida mais uma linda homena-gem a mãe de Jesus. É isso fé não se explica, não se descreve...se vive. Salve Maria!. Festa de Nossa Senhora da Imaculada Conceição A comunidade católica da Barra de Caravelas festeja a Imaculada Conceição desde 1929, logo após a implantação da atual igreja que fora construída depois da antiga capela ser levada pelo mar por volta de 1926. Já são 83 anos de muita religiosidade. Do dia 29 de Novembro a 08 de Dezembro, todo o povo católico se volta aos pés da Mãe de Jesus para agradecer as bênçãos recebidas durante todo o ano. Nossa Senhora da Conceição é considerada padroeira da Bahia. No Brasil existem cerca de 533 paróquias dedicadas à Virgem Imaculada. Ela foi protetora do nosso país no período colonial e foi proclamada Padroeira do Impé-rio Brasileiro por D.Pedro I. No século XX, com a República, o título cedeu lugar a Nossa Senhora de Aparecida, que é uma antiga ima-gem da Imaculada Conceição encontrada nas águas do rio Paraíba do Sul. Em Portugal e no Brasil é tradição montar a árvore de Natal e enfeitar a casa no dia 8 de dezembro, dia de N.Sra. da Conceição. CURIOSIDADE:
  7. 7. Página 7 O Samburá O Samburá Como já é tradição, no dia 1º de janeiro, a popula- ção foi acordada com os foliões seguidores da puxa- da do Mastro de São Sebastião,saindo da praia do Grauçá até a praça Nossa Senhora da Conceição, no centro do Povoado. No período da tarde foi a vez da Puxada da Ponta do Mastro, organizada pelo grupo de mulheres da comunidade. Nesse meio tempo, muita festa e manifestações culturais pelas ruas. Barra de Caravelas tem réveillon tranquilo e mantém cultura da Puxada do Mastro de São Sebastião O Reveillon de Caravelas, realizado na Praia do Grauçá em Barra de Caravelas foi marcado pelo clima de festa e pelos esportes, trazendo animação para a família caravelense e os visitantes de várias cidades brasileiras que estiveram comemorando a passagem do ano em nossa cidade. À meia-noite do dia 31 foi realizada a tradicional queima de fogos, com bandas se revezando no palco montado na Praia do Grauçá. Chamou a atenção também a decoração, realizada através de uma futífera parceria entre o Ateliê Astúcias e as Secretarias Municipais de Obras, Turismo, Esporte e Meio Ambiente e Saúde e Ação Social. Duran- te a festa nenhuma ocorrência foi registrada pela polícia Militar e Civil.
  8. 8. O Jornal Comunitário O Samburá surgiu entre um grupo de jovens da pequena comunidade de pescadores e pescadoras artesanais de Barra de Caravelas em 2009 e hoje tem distribuição gratuita mensal de 2.000 exemplares em toda região de Caravelas. ♦ Para saber mais visite o BLOG: http://jornalcomunitarioosambura.blogspot.com/ ou entre em contato: jornalosambura@gmail.com ♦ DIAGRAMAÇÃO: Robson Falcão ♦ REPORTAGEM: Adriene Coelho e Edvaldo Souza ♦ IMAGENS: Girlândia Rodrigues, Edvaldo Souza ♦ SUPERVISÃO: Antônio Emídio. ♦ Colaboradores nesta Edição: RESEX do Cassurubá, Claudia Penalva, Florinha Coelho, Sec. Turismo, Esporte e Meio Ambiente, Parnam Abrolhos. AMIGOS DO SAMBURÁ* Amarina Antunes Antonio Emidio Camila Cajueiro Cida Macário Corina Melgaço Ceça de Yayá Dadá Souza Jose Esperidião Jorge Magalhães Jorge Oliveira Marcia dos Santos Mª de Lourdes P. Inácio Marilene Fgueiredo Vanessa Santana *É Amigo do Samburá quem acredita na força da comunicação de base comunitária. Obrigado a todos por nos ajudar a produzir e divulgar esse impor- tante veículo de co- municação da Comuni- dade de Barra de Ca- ravelas.

×