SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 22
Uma iniciativa da União Europeia
Questionário
sobre discriminação
1 em 6 europeus já sofreram
discriminação nos últimos 12 meses* —
Até que ponto está informado?
* Inquérito Eurobarómetro 296 sobre a discriminação na União Europeia:
Percepções, experiências e atitudes (Julho de 2008)
Uma iniciativa da União Europeia
2
1.
As leis contra a discriminação da UE
protegem-no de ser discriminado no local
de trabalho por qual dos seguintes motivos?
A. Raça ou etnia, religião ou crença
B. Deficiência e idade
C. Orientação sexual
Uma iniciativa da União Europeia
3
1.
As leis contra a discriminação da UE
protegem-no de ser discriminado no local
de trabalho por qual dos seguintes motivos?
Resposta: A, B e C
Raça ou etnia, religião ou crença;
deficiência e idade; orientação sexual
Em 2000, a UE apresentou 2 leis (também designadas
como Directivas) para proteger as pessoas de serem
discriminadas no local trabalho devido à sua raça
ou etnia, religião ou crença, deficiência, idade
ou orientação sexual.
Uma iniciativa da União Europeia
4
2.
As leis contra a discriminação da UE
protegem-no de ser discriminado a qualquer
nível por qual dos seguintes motivos?
A. Raça ou etnia
B. Deficiência
C. Religião e crenças
Uma iniciativa da União Europeia
5
2.
As leis contra a discriminação da UE
protegem-no de ser discriminado a qualquer
nível por qual dos seguintes motivos?
Resposta: A
Raça ou etnia
Uma das duas leis apresentadas em 2000 (Directiva
sobre a Igualdade Racial) confere protecção contra
discriminação a qualquer nível como, por exemplo,
na educação, na segurança social e nos cuidados de
saúde, com base na raça ou etnia.
Uma iniciativa da União Europeia
6
3.
Um homem trabalha numa loja de roupa. Os colegas
percebem que ele é homossexual e estão constantemente
a fazer comentários e piadas acerca dele. É discriminação?
A. Sim, está a ser tratado de forma injusta.
B. Não, não é grave. Todos os colegas
dizem piadas acerca de todos os outros.
C. Depende do facto de as piadas
serem ou não difamatórias.
Uma iniciativa da União Europeia
7
Resposta: C
Depende do facto de as piadas serem ou não difamatórias
Fazer comentários difamatórios e piadas no local
de trabalho acerca da orientação sexual de alguém
é injusto e constitui assédio. A discriminação
por motivos da orientação sexual de alguém é ilegal
ao abrigo da legislação da UE (Directiva sobre
a Igualdade de Tratamento no Emprego).
3.
Um homem trabalha numa loja de roupa. Os colegas
percebem que ele é homossexual e estão constantemente
a fazer comentários e piadas acerca dele. É discriminação?
Uma iniciativa da União Europeia
8
4.
Agora, imagine que também trabalha nessa loja.
O que deve fazer quando vê os seus colegas
a implicarem com o homem?
A. Ri-se juntamente com eles –
é só uma brincadeira.
B. Ignora a situação, esperando que passe.
C. Disponibiliza-se a apoiar o homem.
Uma iniciativa da União Europeia
9
4.
Agora, imagine que também trabalha nessa loja.
O que deve fazer quando vê os seus colegas
a implicarem com o homem?
Resposta: C
Disponibiliza-se a apoiar o homem
Embora, muitas vezes, seja mais fácil ignorar a situação,
se vir alguém a ser discriminado, essa pessoa pode
necessitar da sua ajuda – por exemplo, deve incentivá-la
a falar com o gerente ou oferecer aconselhamento sobre
onde se pode dirigir para obter informações como,
por exemplo, ao organismo nacional para a igualdade,
a uma ONG ou a um sindicato.
Uma iniciativa da União Europeia
10
5.
Uma mulher de 60 anos trabalha numa empresa de vendas, numa equipa com colegas cujas
idades estão compreendidas nas faixas etárias dos 20 e dos 30 anos. A equipa de trabalho,
incluindo o gerente, encontra-se frequentemente para sair fora do horário de expediente,
mas não convida a sexagenária para ir também. Ela descobre que eles conversam acerca
de questões de trabalho durante estas saídas e sente-se excluída. É discriminação?
A. Sim, está a ser tratada de forma injusta.
B. Não, é normal que as pessoas
da mesma idade saiam juntas.
C. Depende das questões específicas abordadas.
Uma iniciativa da União Europeia
11
Resposta: A
Sim, está a ser tratada de forma injusta
A discriminação no local de trabalho contra alguém
devido à sua idade é ilegal, ao abrigo da lei da UE.
Mesmo que não seja intencional, a mulher está a ser
tratada de forma injusta. O gerente deve encontrar
outras oportunidades para debater questões de trabalho
com toda a equipa durante o horário de expediente.
5.
Uma mulher de 60 anos trabalha numa empresa de vendas, numa equipa com colegas cujas
idades estão compreendidas nas faixas etárias dos 20 e dos 30 anos. A equipa de trabalho,
incluindo o gerente, encontra-se frequentemente para sair fora do horário de expediente,
mas não convida a sexagenária para ir também. Ela descobre que eles conversam acerca
de questões de trabalho durante estas saídas e sente-se excluída. É discriminação?
Uma iniciativa da União Europeia
12
6.
Um homem deficiente trabalha para uma empresa da indústria transformadora.
Entretanto, a empresa muda-se para um local ao qual não lhe é possível aceder,
devido à sua deficiência. Ele explica isto à entidade patronal, porém não é
encontrada nenhuma solução e ele perde o emprego. É discriminação?
A. Sim, a entidade patronal necessita de
assegurar que ele pode continuar a trabalhar.
B. Não, a entidade patronal não
tem culpa de ele ser deficiente.
C. Depende de a entidade patronal ter
ou não tentado encontrar uma solução.
Uma iniciativa da União Europeia
13
Resposta: C
Depende de a entidade patronal ter ou
não tentado encontrar uma solução
A discriminação no trabalho contra alguém portador de alguma deficiência
é ilegal, ao abrigo da lei da UE. A entidade patronal necessita de concentrar
esforços no sentido de garantir que uma pessoa deficiente possa trabalhar
tal como um funcionário comum. Se a entidade patronal conseguir
demonstrar que tentou razoavelmente proporcionar acesso ao edifício,
mas não conseguiu, então este caso não seria de discriminação.
No entanto, se não tiver tido em consideração as necessidades
do funcionário deficiente, então este é um caso de discriminação.
6.
Um homem deficiente trabalha para uma empresa da indústria transformadora.
Entretanto, a empresa muda-se para um local ao qual não lhe é possível aceder,
devido à sua deficiência. Ele explica isto à entidade patronal, porém não é
encontrada nenhuma solução e ele perde o emprego. É discriminação?
Uma iniciativa da União Europeia
14
7.
Uma mulher muçulmana consegue emprego num café.
Contudo, no seu primeiro dia de trabalho é-lhe dito que não
pode atender clientes, uma vez que usa véu e o patrão acha
que isso não se enquadra com a imagem do café. É discriminação?
A. Não, o proprietário do café pode
decidir sobre quem atende os clientes.
B. Sim, está a ser tratada de forma injusta.
C. Depende do tipo de café em que ela trabalha.
Uma iniciativa da União Europeia
15
Resposta: B
Sim, está a ser tratada de forma injusta
A discriminação no trabalho devido a religião
é ilegal ao abrigo da legislação da UE (Directiva
sobre a Igualdade de Tratamento no Emprego).
O facto de a mulher usar véu não deve significar
que seja tratada de forma diferente da dos
restantes funcionários.
7.
Uma mulher muçulmana consegue emprego num café.
Contudo, no seu primeiro dia de trabalho é-lhe dito que não
pode atender clientes, uma vez que usa véu e o patrão acha
que isso não se enquadra com a imagem do café. É discriminação?
Uma iniciativa da União Europeia
16
8.
É recusada a entrada de uma mulher num clube nocturno porque
lhe dizem que o clube é «exclusivamente para membros».
Contudo, pouco depois, 2 amigos dela que têm cor de pele diferente são
deixados entrar, embora também não sejam membros. É discriminação?
A. Sim, impedir alguém de entrar num clube
nocturno devido à sua cor de pele é ilegal.
B. Não, o proprietário é livre de decidir
quem pode entrar no seu clube.
C. Depende do comportamento
da mulher e dos seus amigos.
Uma iniciativa da União Europeia
17
Resposta: A
Sim, impedir alguém de entrar num clube
nocturno devido à sua cor de pele é ilegal
A discriminação por motivos de raça ou etnia de alguém é ilegal
ao abrigo da legislação da UE (Directiva sobre a Igualdade Racial).
As leis abrangem não só o emprego, mas também outras áreas,
incluindo o acesso a bens, serviços e habitação. Neste caso,
o proprietário do clube está a recusar a igualdade no acesso
ao serviço que presta ao público.
8.
É recusada a entrada de uma mulher num clube nocturno porque
lhe dizem que o clube é «exclusivamente para membros».
Contudo, pouco depois, 2 amigos dela que têm cor de pele diferente são
deixados entrar, embora também não sejam membros. É discriminação?
Uma iniciativa da União Europeia
18
9.
Se se sentir discriminado(a),
a quem se pode dirigir para obter ajuda?
A. Ao seu sindicato
B. Ao organismo nacional para a igualdade
C. A uma ONG que trabalhe
com casos de discriminação
Uma iniciativa da União Europeia
19
9.
Se se sentir discriminado(a),
a quem se pode dirigir para obter ajuda?
Resposta: A, B e C
Ao seu sindicato; ao organismo nacional para a igualdade;
a uma ONG que trabalhe com casos de discriminação
Se considera que foi discriminado(a), pode contactar o seu sindicato ou uma ONG que
trabalhe com casos de discriminação, que terão possibilidade de o(a) informar acerca
dos seus direitos ao abrigo da lei contra a discriminação. Os organismos nacionais
para a igualdade para a promoção da igualdade no tratamento, independentemente
do sexo, raça ou etnia, também existem na maioria dos Estados-Membros da UE. Estes
organismos, que frequentemente também lidam com casos de discriminação por motivos
de religião, idade, deficiência e orientação sexual, prestarão ajuda no aconselhamento
necessário sobre os seus direitos e sobre como apresentar queixa, se necessário.
Uma iniciativa da União Europeia
20
Ajuda e Aconselhamento
Se se sentir discriminado(a),
contacte o organismo nacional para a igualdade:
Comissão para a Protecção Contra a Discriminação
www.acime.gov.pt
Tel. 21 810 61 00
Uma iniciativa da União Europeia
21
Sindicatos que podem disponibilizar
informações e aconselhamento.
Confederação Europeia dos Sindicatos (CES)
www.etuc.org/
Para obter informações e recursos sobre
discriminação e diversidade, visite
www.stop-discrimination.info/
Ajuda e Aconselhamento
Esta apresentação foi produzida como parte da campanha
de informação em toda a UE «Pela Diversidade. Contra a
Discriminação». Organizada pela Direcção-Geral do Emprego,
dos Assuntos Sociais e da Igualdade de Oportunidades da Comissão
Europeia, a campanha visa sensibilizar as pessoas para a questão
da discriminação e para a legislação comunitária que existe para a
combater, bem como para promover as vantagens da diversidade.
© Comissão Europeia/JPH Woodland; van beek images

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Igualdade e nao discriminação - trabalho de grupo
Igualdade e nao discriminação - trabalho de grupoIgualdade e nao discriminação - trabalho de grupo
Igualdade e nao discriminação - trabalho de grupo
figo
 
Trabalho de moral: racismo
Trabalho de moral: racismoTrabalho de moral: racismo
Trabalho de moral: racismo
António Alves
 
preconceito
preconceitopreconceito
preconceito
bsilva73
 
Preconceito e intolerência
Preconceito e intolerênciaPreconceito e intolerência
Preconceito e intolerência
Victor Claudio
 
Preconceitos diante a Sociedade
Preconceitos diante a SociedadePreconceitos diante a Sociedade
Preconceitos diante a Sociedade
Samara Luz
 

Mais procurados (20)

Discriminação
DiscriminaçãoDiscriminação
Discriminação
 
Apresentação racismo
Apresentação racismoApresentação racismo
Apresentação racismo
 
Racismo xenofobia
Racismo xenofobiaRacismo xenofobia
Racismo xenofobia
 
Igualdade e nao discriminação - trabalho de grupo
Igualdade e nao discriminação - trabalho de grupoIgualdade e nao discriminação - trabalho de grupo
Igualdade e nao discriminação - trabalho de grupo
 
Desigualdade racial
Desigualdade racialDesigualdade racial
Desigualdade racial
 
Racismo
RacismoRacismo
Racismo
 
DeclaraçãO Dos Direitos Humanos
DeclaraçãO Dos Direitos HumanosDeclaraçãO Dos Direitos Humanos
DeclaraçãO Dos Direitos Humanos
 
Trabalho de moral: racismo
Trabalho de moral: racismoTrabalho de moral: racismo
Trabalho de moral: racismo
 
Preconceito, racismo e discriminação no contexto escolar
Preconceito, racismo e discriminação no contexto escolarPreconceito, racismo e discriminação no contexto escolar
Preconceito, racismo e discriminação no contexto escolar
 
preconceito
preconceitopreconceito
preconceito
 
Xenofobia e Racismo
Xenofobia e RacismoXenofobia e Racismo
Xenofobia e Racismo
 
Cultura indígena
Cultura indígenaCultura indígena
Cultura indígena
 
Preconceito e intolerência
Preconceito e intolerênciaPreconceito e intolerência
Preconceito e intolerência
 
Tema
TemaTema
Tema
 
O racismo e a xenofobia
O racismo e a xenofobiaO racismo e a xenofobia
O racismo e a xenofobia
 
Preconceitos diante a Sociedade
Preconceitos diante a SociedadePreconceitos diante a Sociedade
Preconceitos diante a Sociedade
 
Xenofobia no Brasil e no Mundo
Xenofobia no Brasil e no MundoXenofobia no Brasil e no Mundo
Xenofobia no Brasil e no Mundo
 
Preconceito racial
Preconceito racialPreconceito racial
Preconceito racial
 
Escravatura na atualidade
Escravatura na atualidadeEscravatura na atualidade
Escravatura na atualidade
 
Racismo
RacismoRacismo
Racismo
 

Mais de ProfessoraCarlaFerna

CadernoPresseSecundario_conhecimentoValorizacaoCorpo.pdf
CadernoPresseSecundario_conhecimentoValorizacaoCorpo.pdfCadernoPresseSecundario_conhecimentoValorizacaoCorpo.pdf
CadernoPresseSecundario_conhecimentoValorizacaoCorpo.pdf
ProfessoraCarlaFerna
 
Caderno pressesecundario conhecimentovalorizacaocorpo
Caderno pressesecundario conhecimentovalorizacaocorpoCaderno pressesecundario conhecimentovalorizacaocorpo
Caderno pressesecundario conhecimentovalorizacaocorpo
ProfessoraCarlaFerna
 

Mais de ProfessoraCarlaFerna (20)

energia.pdf
energia.pdfenergia.pdf
energia.pdf
 
atividade_refletir_sobre_os_direitos_online_2.pdf
atividade_refletir_sobre_os_direitos_online_2.pdfatividade_refletir_sobre_os_direitos_online_2.pdf
atividade_refletir_sobre_os_direitos_online_2.pdf
 
ARTE_REUTILIZAR.pdf
ARTE_REUTILIZAR.pdfARTE_REUTILIZAR.pdf
ARTE_REUTILIZAR.pdf
 
CadernoPresseSecundario_conhecimentoValorizacaoCorpo.pdf
CadernoPresseSecundario_conhecimentoValorizacaoCorpo.pdfCadernoPresseSecundario_conhecimentoValorizacaoCorpo.pdf
CadernoPresseSecundario_conhecimentoValorizacaoCorpo.pdf
 
selfies-sexting-autoimagem.pdf
selfies-sexting-autoimagem.pdfselfies-sexting-autoimagem.pdf
selfies-sexting-autoimagem.pdf
 
publ_bullying_nao_.pdf
publ_bullying_nao_.pdfpubl_bullying_nao_.pdf
publ_bullying_nao_.pdf
 
E book sustentabilidade
E book sustentabilidadeE book sustentabilidade
E book sustentabilidade
 
Caderno pressesecundario conhecimentovalorizacaocorpo
Caderno pressesecundario conhecimentovalorizacaocorpoCaderno pressesecundario conhecimentovalorizacaocorpo
Caderno pressesecundario conhecimentovalorizacaocorpo
 
4 3ciclo contra_a_corrupcao
4 3ciclo contra_a_corrupcao4 3ciclo contra_a_corrupcao
4 3ciclo contra_a_corrupcao
 
Arte reutilizar
Arte reutilizarArte reutilizar
Arte reutilizar
 
Agenda atividades transliteracia
Agenda atividades transliteraciaAgenda atividades transliteracia
Agenda atividades transliteracia
 
Organizacoes ajuda humanitaria
Organizacoes ajuda humanitariaOrganizacoes ajuda humanitaria
Organizacoes ajuda humanitaria
 
Selfies sexting-autoimagem
Selfies sexting-autoimagemSelfies sexting-autoimagem
Selfies sexting-autoimagem
 
Ufcd752 sistemasoperativosmultitarefa
Ufcd752 sistemasoperativosmultitarefaUfcd752 sistemasoperativosmultitarefa
Ufcd752 sistemasoperativosmultitarefa
 
Aprendizagem em ead- em profissional
Aprendizagem em ead- em profissionalAprendizagem em ead- em profissional
Aprendizagem em ead- em profissional
 
e- revista dirigir
e- revista dirigire- revista dirigir
e- revista dirigir
 
- Revista dirigir-
 - Revista dirigir- - Revista dirigir-
- Revista dirigir-
 
Dirigir 102 separata
Dirigir 102 separataDirigir 102 separata
Dirigir 102 separata
 
2287211.pdf atendimento telefónico
2287211.pdf   atendimento telefónico2287211.pdf   atendimento telefónico
2287211.pdf atendimento telefónico
 
2258636.pdf serviço pós-venda
2258636.pdf   serviço pós-venda2258636.pdf   serviço pós-venda
2258636.pdf serviço pós-venda
 

Último

atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...
atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...
atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...
WelitaDiaz1
 
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
aulasgege
 

Último (20)

Poema - Aedes Aegypt.
Poema - Aedes Aegypt.Poema - Aedes Aegypt.
Poema - Aedes Aegypt.
 
Teatro como estrategias de ensino secundario
Teatro como estrategias de ensino secundarioTeatro como estrategias de ensino secundario
Teatro como estrategias de ensino secundario
 
nocoes-basicas-de-hereditariedade 9º ano.ppt
nocoes-basicas-de-hereditariedade 9º ano.pptnocoes-basicas-de-hereditariedade 9º ano.ppt
nocoes-basicas-de-hereditariedade 9º ano.ppt
 
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdf
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdfSQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdf
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdf
 
Tema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdf
Tema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdfTema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdf
Tema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdf
 
Poema - Maio Laranja
Poema - Maio Laranja Poema - Maio Laranja
Poema - Maio Laranja
 
atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...
atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...
atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...
 
FUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - material
FUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - materialFUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - material
FUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - material
 
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
 
Proposta de redação Soneto de texto do gênero poema para a,usos do 9 ano do e...
Proposta de redação Soneto de texto do gênero poema para a,usos do 9 ano do e...Proposta de redação Soneto de texto do gênero poema para a,usos do 9 ano do e...
Proposta de redação Soneto de texto do gênero poema para a,usos do 9 ano do e...
 
APRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVAS
APRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVASAPRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVAS
APRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVAS
 
Currículo Professor Pablo Ortellado - Universidade de São Paulo
Currículo Professor Pablo Ortellado - Universidade de São PauloCurrículo Professor Pablo Ortellado - Universidade de São Paulo
Currículo Professor Pablo Ortellado - Universidade de São Paulo
 
Apresentação | Símbolos e Valores da União Europeia
Apresentação | Símbolos e Valores da União EuropeiaApresentação | Símbolos e Valores da União Europeia
Apresentação | Símbolos e Valores da União Europeia
 
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PEEdital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
 
Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 2)
Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 2)Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 2)
Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 2)
 
Periodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na África
Periodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na ÁfricaPeriodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na África
Periodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na África
 
Quando a escola é de vidro, de Ruth Rocha
Quando a escola é de vidro, de Ruth RochaQuando a escola é de vidro, de Ruth Rocha
Quando a escola é de vidro, de Ruth Rocha
 
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
 
Histogramas.pptx...............................
Histogramas.pptx...............................Histogramas.pptx...............................
Histogramas.pptx...............................
 
Missa catequese para o dia da mãe 2025.pdf
Missa catequese para o dia da mãe 2025.pdfMissa catequese para o dia da mãe 2025.pdf
Missa catequese para o dia da mãe 2025.pdf
 

Quiz sobre discriminacao

  • 1. Uma iniciativa da União Europeia Questionário sobre discriminação 1 em 6 europeus já sofreram discriminação nos últimos 12 meses* — Até que ponto está informado? * Inquérito Eurobarómetro 296 sobre a discriminação na União Europeia: Percepções, experiências e atitudes (Julho de 2008)
  • 2. Uma iniciativa da União Europeia 2 1. As leis contra a discriminação da UE protegem-no de ser discriminado no local de trabalho por qual dos seguintes motivos? A. Raça ou etnia, religião ou crença B. Deficiência e idade C. Orientação sexual
  • 3. Uma iniciativa da União Europeia 3 1. As leis contra a discriminação da UE protegem-no de ser discriminado no local de trabalho por qual dos seguintes motivos? Resposta: A, B e C Raça ou etnia, religião ou crença; deficiência e idade; orientação sexual Em 2000, a UE apresentou 2 leis (também designadas como Directivas) para proteger as pessoas de serem discriminadas no local trabalho devido à sua raça ou etnia, religião ou crença, deficiência, idade ou orientação sexual.
  • 4. Uma iniciativa da União Europeia 4 2. As leis contra a discriminação da UE protegem-no de ser discriminado a qualquer nível por qual dos seguintes motivos? A. Raça ou etnia B. Deficiência C. Religião e crenças
  • 5. Uma iniciativa da União Europeia 5 2. As leis contra a discriminação da UE protegem-no de ser discriminado a qualquer nível por qual dos seguintes motivos? Resposta: A Raça ou etnia Uma das duas leis apresentadas em 2000 (Directiva sobre a Igualdade Racial) confere protecção contra discriminação a qualquer nível como, por exemplo, na educação, na segurança social e nos cuidados de saúde, com base na raça ou etnia.
  • 6. Uma iniciativa da União Europeia 6 3. Um homem trabalha numa loja de roupa. Os colegas percebem que ele é homossexual e estão constantemente a fazer comentários e piadas acerca dele. É discriminação? A. Sim, está a ser tratado de forma injusta. B. Não, não é grave. Todos os colegas dizem piadas acerca de todos os outros. C. Depende do facto de as piadas serem ou não difamatórias.
  • 7. Uma iniciativa da União Europeia 7 Resposta: C Depende do facto de as piadas serem ou não difamatórias Fazer comentários difamatórios e piadas no local de trabalho acerca da orientação sexual de alguém é injusto e constitui assédio. A discriminação por motivos da orientação sexual de alguém é ilegal ao abrigo da legislação da UE (Directiva sobre a Igualdade de Tratamento no Emprego). 3. Um homem trabalha numa loja de roupa. Os colegas percebem que ele é homossexual e estão constantemente a fazer comentários e piadas acerca dele. É discriminação?
  • 8. Uma iniciativa da União Europeia 8 4. Agora, imagine que também trabalha nessa loja. O que deve fazer quando vê os seus colegas a implicarem com o homem? A. Ri-se juntamente com eles – é só uma brincadeira. B. Ignora a situação, esperando que passe. C. Disponibiliza-se a apoiar o homem.
  • 9. Uma iniciativa da União Europeia 9 4. Agora, imagine que também trabalha nessa loja. O que deve fazer quando vê os seus colegas a implicarem com o homem? Resposta: C Disponibiliza-se a apoiar o homem Embora, muitas vezes, seja mais fácil ignorar a situação, se vir alguém a ser discriminado, essa pessoa pode necessitar da sua ajuda – por exemplo, deve incentivá-la a falar com o gerente ou oferecer aconselhamento sobre onde se pode dirigir para obter informações como, por exemplo, ao organismo nacional para a igualdade, a uma ONG ou a um sindicato.
  • 10. Uma iniciativa da União Europeia 10 5. Uma mulher de 60 anos trabalha numa empresa de vendas, numa equipa com colegas cujas idades estão compreendidas nas faixas etárias dos 20 e dos 30 anos. A equipa de trabalho, incluindo o gerente, encontra-se frequentemente para sair fora do horário de expediente, mas não convida a sexagenária para ir também. Ela descobre que eles conversam acerca de questões de trabalho durante estas saídas e sente-se excluída. É discriminação? A. Sim, está a ser tratada de forma injusta. B. Não, é normal que as pessoas da mesma idade saiam juntas. C. Depende das questões específicas abordadas.
  • 11. Uma iniciativa da União Europeia 11 Resposta: A Sim, está a ser tratada de forma injusta A discriminação no local de trabalho contra alguém devido à sua idade é ilegal, ao abrigo da lei da UE. Mesmo que não seja intencional, a mulher está a ser tratada de forma injusta. O gerente deve encontrar outras oportunidades para debater questões de trabalho com toda a equipa durante o horário de expediente. 5. Uma mulher de 60 anos trabalha numa empresa de vendas, numa equipa com colegas cujas idades estão compreendidas nas faixas etárias dos 20 e dos 30 anos. A equipa de trabalho, incluindo o gerente, encontra-se frequentemente para sair fora do horário de expediente, mas não convida a sexagenária para ir também. Ela descobre que eles conversam acerca de questões de trabalho durante estas saídas e sente-se excluída. É discriminação?
  • 12. Uma iniciativa da União Europeia 12 6. Um homem deficiente trabalha para uma empresa da indústria transformadora. Entretanto, a empresa muda-se para um local ao qual não lhe é possível aceder, devido à sua deficiência. Ele explica isto à entidade patronal, porém não é encontrada nenhuma solução e ele perde o emprego. É discriminação? A. Sim, a entidade patronal necessita de assegurar que ele pode continuar a trabalhar. B. Não, a entidade patronal não tem culpa de ele ser deficiente. C. Depende de a entidade patronal ter ou não tentado encontrar uma solução.
  • 13. Uma iniciativa da União Europeia 13 Resposta: C Depende de a entidade patronal ter ou não tentado encontrar uma solução A discriminação no trabalho contra alguém portador de alguma deficiência é ilegal, ao abrigo da lei da UE. A entidade patronal necessita de concentrar esforços no sentido de garantir que uma pessoa deficiente possa trabalhar tal como um funcionário comum. Se a entidade patronal conseguir demonstrar que tentou razoavelmente proporcionar acesso ao edifício, mas não conseguiu, então este caso não seria de discriminação. No entanto, se não tiver tido em consideração as necessidades do funcionário deficiente, então este é um caso de discriminação. 6. Um homem deficiente trabalha para uma empresa da indústria transformadora. Entretanto, a empresa muda-se para um local ao qual não lhe é possível aceder, devido à sua deficiência. Ele explica isto à entidade patronal, porém não é encontrada nenhuma solução e ele perde o emprego. É discriminação?
  • 14. Uma iniciativa da União Europeia 14 7. Uma mulher muçulmana consegue emprego num café. Contudo, no seu primeiro dia de trabalho é-lhe dito que não pode atender clientes, uma vez que usa véu e o patrão acha que isso não se enquadra com a imagem do café. É discriminação? A. Não, o proprietário do café pode decidir sobre quem atende os clientes. B. Sim, está a ser tratada de forma injusta. C. Depende do tipo de café em que ela trabalha.
  • 15. Uma iniciativa da União Europeia 15 Resposta: B Sim, está a ser tratada de forma injusta A discriminação no trabalho devido a religião é ilegal ao abrigo da legislação da UE (Directiva sobre a Igualdade de Tratamento no Emprego). O facto de a mulher usar véu não deve significar que seja tratada de forma diferente da dos restantes funcionários. 7. Uma mulher muçulmana consegue emprego num café. Contudo, no seu primeiro dia de trabalho é-lhe dito que não pode atender clientes, uma vez que usa véu e o patrão acha que isso não se enquadra com a imagem do café. É discriminação?
  • 16. Uma iniciativa da União Europeia 16 8. É recusada a entrada de uma mulher num clube nocturno porque lhe dizem que o clube é «exclusivamente para membros». Contudo, pouco depois, 2 amigos dela que têm cor de pele diferente são deixados entrar, embora também não sejam membros. É discriminação? A. Sim, impedir alguém de entrar num clube nocturno devido à sua cor de pele é ilegal. B. Não, o proprietário é livre de decidir quem pode entrar no seu clube. C. Depende do comportamento da mulher e dos seus amigos.
  • 17. Uma iniciativa da União Europeia 17 Resposta: A Sim, impedir alguém de entrar num clube nocturno devido à sua cor de pele é ilegal A discriminação por motivos de raça ou etnia de alguém é ilegal ao abrigo da legislação da UE (Directiva sobre a Igualdade Racial). As leis abrangem não só o emprego, mas também outras áreas, incluindo o acesso a bens, serviços e habitação. Neste caso, o proprietário do clube está a recusar a igualdade no acesso ao serviço que presta ao público. 8. É recusada a entrada de uma mulher num clube nocturno porque lhe dizem que o clube é «exclusivamente para membros». Contudo, pouco depois, 2 amigos dela que têm cor de pele diferente são deixados entrar, embora também não sejam membros. É discriminação?
  • 18. Uma iniciativa da União Europeia 18 9. Se se sentir discriminado(a), a quem se pode dirigir para obter ajuda? A. Ao seu sindicato B. Ao organismo nacional para a igualdade C. A uma ONG que trabalhe com casos de discriminação
  • 19. Uma iniciativa da União Europeia 19 9. Se se sentir discriminado(a), a quem se pode dirigir para obter ajuda? Resposta: A, B e C Ao seu sindicato; ao organismo nacional para a igualdade; a uma ONG que trabalhe com casos de discriminação Se considera que foi discriminado(a), pode contactar o seu sindicato ou uma ONG que trabalhe com casos de discriminação, que terão possibilidade de o(a) informar acerca dos seus direitos ao abrigo da lei contra a discriminação. Os organismos nacionais para a igualdade para a promoção da igualdade no tratamento, independentemente do sexo, raça ou etnia, também existem na maioria dos Estados-Membros da UE. Estes organismos, que frequentemente também lidam com casos de discriminação por motivos de religião, idade, deficiência e orientação sexual, prestarão ajuda no aconselhamento necessário sobre os seus direitos e sobre como apresentar queixa, se necessário.
  • 20. Uma iniciativa da União Europeia 20 Ajuda e Aconselhamento Se se sentir discriminado(a), contacte o organismo nacional para a igualdade: Comissão para a Protecção Contra a Discriminação www.acime.gov.pt Tel. 21 810 61 00
  • 21. Uma iniciativa da União Europeia 21 Sindicatos que podem disponibilizar informações e aconselhamento. Confederação Europeia dos Sindicatos (CES) www.etuc.org/ Para obter informações e recursos sobre discriminação e diversidade, visite www.stop-discrimination.info/ Ajuda e Aconselhamento
  • 22. Esta apresentação foi produzida como parte da campanha de informação em toda a UE «Pela Diversidade. Contra a Discriminação». Organizada pela Direcção-Geral do Emprego, dos Assuntos Sociais e da Igualdade de Oportunidades da Comissão Europeia, a campanha visa sensibilizar as pessoas para a questão da discriminação e para a legislação comunitária que existe para a combater, bem como para promover as vantagens da diversidade. © Comissão Europeia/JPH Woodland; van beek images