SlideShare uma empresa Scribd logo

Historia da imagem

Historia da imagem

1 de 20
Baixar para ler offline
Fotografia como
fonte histórica
Grupo 9: Igor Matias, Jeziel Vinícius, Lucas
Campos, Pedro Bernardo, Raquel Simões
Curso: Licenciatura em História
Disciplina: Metodologia da História
Universidade Católica de Pernambuco
Índice
I - Introdução
II - Fotografia como fonte histórica
III - Fotografia na ampliação das fontes de Ensino
IV - Exemplos de uso na aprendizagem
V - Conclusão
VI - Referências Bibliográficas
Rua do imperador, Santo Antônio, Recife - 1880
I - Introdução
Ter a fotografia como fonte
histórica nos dias de hoje parece
algo normal, porém nem sempre
foi assim. Desde sua invenção na
década de 1830, foi cercada de
mistério e desconfiança, por tanto
incluí-la como mais uma fonte
histórica foi um processo difícil.
Neste trabalho iremos fazer
uma breve passagem por essa
história, e como podemos trabalhar
nos dias de hoje com a fotografia
dentro da sala de aula, para
ampliarmos o conhecimento dos
alunos. 26 de Junho, 1968, Rio de Janeiro - Passeata dos Cem
Mil
II - Fotografia como fonte histórica
O uso de fotografias como fonte histórica surgiu
da necessidade de ampliar as fontes para além das
oficiais, das escritas. Essa necessidade veio a partir da
primeiro geração dos Annales que questiona a restrição
dessas fontes e documentos.
A fotografia é a captura de um determinado
momento, dá um enfoque em determinado ponto, numa
época específica. É uma maneira de algo passado fazer
parte do presente.
Depois da sua invenção as fotografias passaram
a fazer parte de todo entorno social: identidade,
passaporte, ficha criminal, fotos urbanísticas, redes
sociais, lembranças de família.
Foto da ponte da Boa Vista, Recife-
Autor não identificado
A fotografia, assim como toda fonte histórica, precisa ser investigada e questionada,
nenhuma fonte fala por si só, é preciso métodos.
- Algumas das perguntas que devem ser feitas a essas fontes são:
- De quando foi feita?
- Quem tirou?
- Qual o objetivo desse registro?
- O que essa fotografia tem como foco principal é o que não é destacado por ela?
- A imagem foi manipulada?
- O que a fotografia fala sobre o lugar, pessoas, cultura?
- Noções de espaço: geográfico, fotográfico, do objeto, da figuração, da vivência .
- Entender o investimento de sentido entre quem produz a imagem e quem olha.
- Entender o sentido social da foto.
- Interpretar a fonte e tudo que não está explícito nela é essencial
“É sempre importante lembrar que toda metodologia, longe de ser um receituário estrito,
aproxima-se mais a uma receita de bolo, na qual, cada mestre-cuca adiciona um ingrediente
a seu gosto “ (MAUAD, Ana Maria, Tempo, Rio de Janeiro, vol 1, nº 2, 1996, p 73-98

Recomendados

Fotografia, história e cultura fotográfica
Fotografia, história e cultura fotográficaFotografia, história e cultura fotográfica
Fotografia, história e cultura fotográficaFantoches de Luz
 
Diálogos e Conflitos entre fotografia artistica e fotojornalismo
Diálogos  e Conflitos entre fotografia artistica e fotojornalismoDiálogos  e Conflitos entre fotografia artistica e fotojornalismo
Diálogos e Conflitos entre fotografia artistica e fotojornalismoFantoches de Luz
 
OS MORADORES DE RUA DE FORTALEZA SOB A LUZ DA FOTO-EXPRESSÃO
OS MORADORES DE RUA DE FORTALEZA SOB A LUZ DA FOTO-EXPRESSÃOOS MORADORES DE RUA DE FORTALEZA SOB A LUZ DA FOTO-EXPRESSÃO
OS MORADORES DE RUA DE FORTALEZA SOB A LUZ DA FOTO-EXPRESSÃOYta de Castro Fotografia
 
Memória e identidade social michael pollak
Memória e identidade social   michael pollakMemória e identidade social   michael pollak
Memória e identidade social michael pollakFrancilis Enes
 
Fotografia Como Denúncia da Realidade
Fotografia Como Denúncia da RealidadeFotografia Como Denúncia da Realidade
Fotografia Como Denúncia da RealidadeNorberto Alves
 
Fotojornalismo I - Aula 5 - Estética dos grandes nomes do fotojornalismo
Fotojornalismo I - Aula 5 - Estética dos grandes nomes do fotojornalismoFotojornalismo I - Aula 5 - Estética dos grandes nomes do fotojornalismo
Fotojornalismo I - Aula 5 - Estética dos grandes nomes do fotojornalismoJulia Dantas
 
Fotojornalismo I - Aula 7 - Fotojornalismo e dor; fotojornalismo esportivo
Fotojornalismo I - Aula 7 - Fotojornalismo e dor; fotojornalismo esportivoFotojornalismo I - Aula 7 - Fotojornalismo e dor; fotojornalismo esportivo
Fotojornalismo I - Aula 7 - Fotojornalismo e dor; fotojornalismo esportivoJulia Dantas
 

Mais conteúdo relacionado

Semelhante a Historia da imagem

Foto.2 (1)trabalho escrito copy pdf
Foto.2 (1)trabalho escrito copy pdfFoto.2 (1)trabalho escrito copy pdf
Foto.2 (1)trabalho escrito copy pdfluci_mar
 
Através da Imagem - Fotografia e História
Através da Imagem - Fotografia e HistóriaAtravés da Imagem - Fotografia e História
Através da Imagem - Fotografia e HistóriaFantoches de Luz
 
Fotografia o exercício do olhar - Instituto Arte na Escola; Ana Maria Schultze
Fotografia o exercício do olhar - Instituto Arte na Escola; Ana Maria SchultzeFotografia o exercício do olhar - Instituto Arte na Escola; Ana Maria Schultze
Fotografia o exercício do olhar - Instituto Arte na Escola; Ana Maria SchultzeAndréia De Bernardi
 
Aula sobre fotografia
Aula sobre fotografiaAula sobre fotografia
Aula sobre fotografiaAnaMoralli1
 
História Crítica do Fotojornalismo Ocidental
História Crítica do Fotojornalismo OcidentalHistória Crítica do Fotojornalismo Ocidental
História Crítica do Fotojornalismo OcidentalFantoches de Luz
 
Dissertacao de-marcus-tulio-borowiski-lavarda
Dissertacao de-marcus-tulio-borowiski-lavardaDissertacao de-marcus-tulio-borowiski-lavarda
Dissertacao de-marcus-tulio-borowiski-lavardaAline Sesti Cerutti
 
Guerra do paraguai marcus-tulio-
Guerra do paraguai marcus-tulio-Guerra do paraguai marcus-tulio-
Guerra do paraguai marcus-tulio-alinecerutticultura
 
Ativ 3 unidade3_wilda
Ativ 3 unidade3_wildaAtiv 3 unidade3_wilda
Ativ 3 unidade3_wildawildabarbosa
 
Ativ 3 unidade3_wilda
Ativ 3 unidade3_wildaAtiv 3 unidade3_wilda
Ativ 3 unidade3_wildawildabarbosa
 
Imagens da sociedade porto-alegrense
Imagens da sociedade porto-alegrenseImagens da sociedade porto-alegrense
Imagens da sociedade porto-alegrense+ Aloisio Magalhães
 
Webfotojornalismo documental
Webfotojornalismo documentalWebfotojornalismo documental
Webfotojornalismo documentalFlávia Guidotti
 
A cidade e a fotografia
A cidade e a fotografiaA cidade e a fotografia
A cidade e a fotografiabarbaracastr0
 
O retrato e a relacao com os dispositivos: de constrangidos a constrangedores...
O retrato e a relacao com os dispositivos: de constrangidos a constrangedores...O retrato e a relacao com os dispositivos: de constrangidos a constrangedores...
O retrato e a relacao com os dispositivos: de constrangidos a constrangedores...Fernanda Gomes
 
PERCEPÇÃO DO URBANO A PARTIR DE IMAGENS GEOFOTOGRÁFICAS DO MUNICÍPIO DE GUARA...
PERCEPÇÃO DO URBANO A PARTIR DE IMAGENS GEOFOTOGRÁFICAS DO MUNICÍPIO DE GUARA...PERCEPÇÃO DO URBANO A PARTIR DE IMAGENS GEOFOTOGRÁFICAS DO MUNICÍPIO DE GUARA...
PERCEPÇÃO DO URBANO A PARTIR DE IMAGENS GEOFOTOGRÁFICAS DO MUNICÍPIO DE GUARA...guest14728fc
 
IníCio PERCEPÇÃO DO URBANO A PARTIR DE IMAGENS GEOFOTOGRÁFICAS DO MUNICÍPIO D...
IníCio PERCEPÇÃO DO URBANO A PARTIR DE IMAGENS GEOFOTOGRÁFICAS DO MUNICÍPIO D...IníCio PERCEPÇÃO DO URBANO A PARTIR DE IMAGENS GEOFOTOGRÁFICAS DO MUNICÍPIO D...
IníCio PERCEPÇÃO DO URBANO A PARTIR DE IMAGENS GEOFOTOGRÁFICAS DO MUNICÍPIO D...Sâmia Érika Bandeira
 

Semelhante a Historia da imagem (20)

Foto.2 (1)trabalho escrito copy pdf
Foto.2 (1)trabalho escrito copy pdfFoto.2 (1)trabalho escrito copy pdf
Foto.2 (1)trabalho escrito copy pdf
 
Através da Imagem - Fotografia e História
Através da Imagem - Fotografia e HistóriaAtravés da Imagem - Fotografia e História
Através da Imagem - Fotografia e História
 
Fotografia o exercício do olhar - Instituto Arte na Escola; Ana Maria Schultze
Fotografia o exercício do olhar - Instituto Arte na Escola; Ana Maria SchultzeFotografia o exercício do olhar - Instituto Arte na Escola; Ana Maria Schultze
Fotografia o exercício do olhar - Instituto Arte na Escola; Ana Maria Schultze
 
Aula sobre fotografia
Aula sobre fotografiaAula sobre fotografia
Aula sobre fotografia
 
História Crítica do Fotojornalismo Ocidental
História Crítica do Fotojornalismo OcidentalHistória Crítica do Fotojornalismo Ocidental
História Crítica do Fotojornalismo Ocidental
 
Dissertacao de-marcus-tulio-borowiski-lavarda
Dissertacao de-marcus-tulio-borowiski-lavardaDissertacao de-marcus-tulio-borowiski-lavarda
Dissertacao de-marcus-tulio-borowiski-lavarda
 
TCC Camila Mayuri Yamashita Cardoso
TCC Camila Mayuri Yamashita CardosoTCC Camila Mayuri Yamashita Cardoso
TCC Camila Mayuri Yamashita Cardoso
 
Os Moradores de Rua (foto-expressão)
Os Moradores de Rua (foto-expressão)Os Moradores de Rua (foto-expressão)
Os Moradores de Rua (foto-expressão)
 
Guerra do paraguai marcus-tulio-
Guerra do paraguai marcus-tulio-Guerra do paraguai marcus-tulio-
Guerra do paraguai marcus-tulio-
 
Ativ 3 unidade3_wilda
Ativ 3 unidade3_wildaAtiv 3 unidade3_wilda
Ativ 3 unidade3_wilda
 
Ativ 3 unidade3_wilda
Ativ 3 unidade3_wildaAtiv 3 unidade3_wilda
Ativ 3 unidade3_wilda
 
Imagens da sociedade porto-alegrense
Imagens da sociedade porto-alegrenseImagens da sociedade porto-alegrense
Imagens da sociedade porto-alegrense
 
Webfotojornalismo documental
Webfotojornalismo documentalWebfotojornalismo documental
Webfotojornalismo documental
 
Plano de aula: As fotos do passado no hoje
Plano de aula: As fotos do passado no hoje Plano de aula: As fotos do passado no hoje
Plano de aula: As fotos do passado no hoje
 
A cidade e a fotografia
A cidade e a fotografiaA cidade e a fotografia
A cidade e a fotografia
 
O retrato e a relacao com os dispositivos: de constrangidos a constrangedores...
O retrato e a relacao com os dispositivos: de constrangidos a constrangedores...O retrato e a relacao com os dispositivos: de constrangidos a constrangedores...
O retrato e a relacao com os dispositivos: de constrangidos a constrangedores...
 
PERCEPÇÃO DO URBANO A PARTIR DE IMAGENS GEOFOTOGRÁFICAS DO MUNICÍPIO DE GUARA...
PERCEPÇÃO DO URBANO A PARTIR DE IMAGENS GEOFOTOGRÁFICAS DO MUNICÍPIO DE GUARA...PERCEPÇÃO DO URBANO A PARTIR DE IMAGENS GEOFOTOGRÁFICAS DO MUNICÍPIO DE GUARA...
PERCEPÇÃO DO URBANO A PARTIR DE IMAGENS GEOFOTOGRÁFICAS DO MUNICÍPIO DE GUARA...
 
IníCio PERCEPÇÃO DO URBANO A PARTIR DE IMAGENS GEOFOTOGRÁFICAS DO MUNICÍPIO D...
IníCio PERCEPÇÃO DO URBANO A PARTIR DE IMAGENS GEOFOTOGRÁFICAS DO MUNICÍPIO D...IníCio PERCEPÇÃO DO URBANO A PARTIR DE IMAGENS GEOFOTOGRÁFICAS DO MUNICÍPIO D...
IníCio PERCEPÇÃO DO URBANO A PARTIR DE IMAGENS GEOFOTOGRÁFICAS DO MUNICÍPIO D...
 
Ética no Fotojornalismo
Ética no FotojornalismoÉtica no Fotojornalismo
Ética no Fotojornalismo
 
Emily goncalves
Emily goncalvesEmily goncalves
Emily goncalves
 

Último

5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...azulassessoriaacadem3
 
1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...
1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...
1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...excellenceeducaciona
 
B) Discorra sobre o que contempla cada uma das cinco dimensões da sustentabil...
B) Discorra sobre o que contempla cada uma das cinco dimensões da sustentabil...B) Discorra sobre o que contempla cada uma das cinco dimensões da sustentabil...
B) Discorra sobre o que contempla cada uma das cinco dimensões da sustentabil...azulassessoriaacadem3
 
004820000101011 (15).pdffdfdfdddddddddddddddddddddddddddddddddddd
004820000101011 (15).pdffdfdfdddddddddddddddddddddddddddddddddddd004820000101011 (15).pdffdfdfdddddddddddddddddddddddddddddddddddd
004820000101011 (15).pdffdfdfddddddddddddddddddddddddddddddddddddRenandantas16
 
ATIVIDADE PROPOSTA: Considerando o "estudo de caso" apresentado na disciplina...
ATIVIDADE PROPOSTA: Considerando o "estudo de caso" apresentado na disciplina...ATIVIDADE PROPOSTA: Considerando o "estudo de caso" apresentado na disciplina...
ATIVIDADE PROPOSTA: Considerando o "estudo de caso" apresentado na disciplina...azulassessoriaacadem3
 
2. É possível a denúncia do Estado agressor junto ao Tribunal Penal Internaci...
2. É possível a denúncia do Estado agressor junto ao Tribunal Penal Internaci...2. É possível a denúncia do Estado agressor junto ao Tribunal Penal Internaci...
2. É possível a denúncia do Estado agressor junto ao Tribunal Penal Internaci...azulassessoriaacadem3
 
1) Cálculo completo e o resultado da densidade corporal da Carolina. Utilize ...
1) Cálculo completo e o resultado da densidade corporal da Carolina. Utilize ...1) Cálculo completo e o resultado da densidade corporal da Carolina. Utilize ...
1) Cálculo completo e o resultado da densidade corporal da Carolina. Utilize ...azulassessoriaacadem3
 
Domínio da Linguagem Oral Classificação Sílaba Inicial
Domínio da Linguagem  Oral Classificação Sílaba InicialDomínio da Linguagem  Oral Classificação Sílaba Inicial
Domínio da Linguagem Oral Classificação Sílaba InicialTeresaCosta92
 
Slides Lição 9, CPAD, O Batismo – A Primeira Ordenança da Igreja, 1Tr24.pptx
Slides Lição 9, CPAD, O Batismo – A Primeira Ordenança da Igreja, 1Tr24.pptxSlides Lição 9, CPAD, O Batismo – A Primeira Ordenança da Igreja, 1Tr24.pptx
Slides Lição 9, CPAD, O Batismo – A Primeira Ordenança da Igreja, 1Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...
2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...
2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...azulassessoriaacadem3
 
Quando iniciamos os estudos sobre a história da Educação de Jovens e Adultos,...
Quando iniciamos os estudos sobre a história da Educação de Jovens e Adultos,...Quando iniciamos os estudos sobre a história da Educação de Jovens e Adultos,...
Quando iniciamos os estudos sobre a história da Educação de Jovens e Adultos,...AaAssessoriadll
 
Planejamento do 1º semestre de Ciências 2024 9º ano.pdf
Planejamento do 1º semestre  de Ciências 2024 9º ano.pdfPlanejamento do 1º semestre  de Ciências 2024 9º ano.pdf
Planejamento do 1º semestre de Ciências 2024 9º ano.pdfJanielleCristina1
 
Atividades sobre as Fontes Históricas e Patrimônio.
Atividades sobre as Fontes Históricas e Patrimônio.Atividades sobre as Fontes Históricas e Patrimônio.
Atividades sobre as Fontes Históricas e Patrimônio.Jean Carlos Nunes Paixão
 
A hermenêutica jurídica envolve diversos métodos e técnicas interpretativas, ...
A hermenêutica jurídica envolve diversos métodos e técnicas interpretativas, ...A hermenêutica jurídica envolve diversos métodos e técnicas interpretativas, ...
A hermenêutica jurídica envolve diversos métodos e técnicas interpretativas, ...excellenceeducaciona
 
1. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, calcul...
1. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, calcul...1. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, calcul...
1. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, calcul...azulassessoriaacadem3
 
1 – O nome de cada uma das tendências pedagógicas, em ordem cronológica;
1 – O nome de cada uma das tendências pedagógicas, em ordem cronológica;1 – O nome de cada uma das tendências pedagógicas, em ordem cronológica;
1 – O nome de cada uma das tendências pedagógicas, em ordem cronológica;azulassessoriaacadem3
 
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...excellenceeducaciona
 
5. ​Agora suponha que esse mesmo aluno é do sexo feminino, você irá utilizar ...
5. ​Agora suponha que esse mesmo aluno é do sexo feminino, você irá utilizar ...5. ​Agora suponha que esse mesmo aluno é do sexo feminino, você irá utilizar ...
5. ​Agora suponha que esse mesmo aluno é do sexo feminino, você irá utilizar ...azulassessoriaacadem3
 
3. Como você (aluno) relaciona as informações coletadas na entrevista com o c...
3. Como você (aluno) relaciona as informações coletadas na entrevista com o c...3. Como você (aluno) relaciona as informações coletadas na entrevista com o c...
3. Como você (aluno) relaciona as informações coletadas na entrevista com o c...apoioacademicoead
 

Último (20)

5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...
 
1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...
1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...
1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...
 
B) Discorra sobre o que contempla cada uma das cinco dimensões da sustentabil...
B) Discorra sobre o que contempla cada uma das cinco dimensões da sustentabil...B) Discorra sobre o que contempla cada uma das cinco dimensões da sustentabil...
B) Discorra sobre o que contempla cada uma das cinco dimensões da sustentabil...
 
GABARITO CRUZADINHA PATRIM E FONTES.docx
GABARITO CRUZADINHA PATRIM E FONTES.docxGABARITO CRUZADINHA PATRIM E FONTES.docx
GABARITO CRUZADINHA PATRIM E FONTES.docx
 
004820000101011 (15).pdffdfdfdddddddddddddddddddddddddddddddddddd
004820000101011 (15).pdffdfdfdddddddddddddddddddddddddddddddddddd004820000101011 (15).pdffdfdfdddddddddddddddddddddddddddddddddddd
004820000101011 (15).pdffdfdfdddddddddddddddddddddddddddddddddddd
 
ATIVIDADE PROPOSTA: Considerando o "estudo de caso" apresentado na disciplina...
ATIVIDADE PROPOSTA: Considerando o "estudo de caso" apresentado na disciplina...ATIVIDADE PROPOSTA: Considerando o "estudo de caso" apresentado na disciplina...
ATIVIDADE PROPOSTA: Considerando o "estudo de caso" apresentado na disciplina...
 
2. É possível a denúncia do Estado agressor junto ao Tribunal Penal Internaci...
2. É possível a denúncia do Estado agressor junto ao Tribunal Penal Internaci...2. É possível a denúncia do Estado agressor junto ao Tribunal Penal Internaci...
2. É possível a denúncia do Estado agressor junto ao Tribunal Penal Internaci...
 
1) Cálculo completo e o resultado da densidade corporal da Carolina. Utilize ...
1) Cálculo completo e o resultado da densidade corporal da Carolina. Utilize ...1) Cálculo completo e o resultado da densidade corporal da Carolina. Utilize ...
1) Cálculo completo e o resultado da densidade corporal da Carolina. Utilize ...
 
Domínio da Linguagem Oral Classificação Sílaba Inicial
Domínio da Linguagem  Oral Classificação Sílaba InicialDomínio da Linguagem  Oral Classificação Sílaba Inicial
Domínio da Linguagem Oral Classificação Sílaba Inicial
 
Slides Lição 9, CPAD, O Batismo – A Primeira Ordenança da Igreja, 1Tr24.pptx
Slides Lição 9, CPAD, O Batismo – A Primeira Ordenança da Igreja, 1Tr24.pptxSlides Lição 9, CPAD, O Batismo – A Primeira Ordenança da Igreja, 1Tr24.pptx
Slides Lição 9, CPAD, O Batismo – A Primeira Ordenança da Igreja, 1Tr24.pptx
 
2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...
2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...
2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...
 
Quando iniciamos os estudos sobre a história da Educação de Jovens e Adultos,...
Quando iniciamos os estudos sobre a história da Educação de Jovens e Adultos,...Quando iniciamos os estudos sobre a história da Educação de Jovens e Adultos,...
Quando iniciamos os estudos sobre a história da Educação de Jovens e Adultos,...
 
Planejamento do 1º semestre de Ciências 2024 9º ano.pdf
Planejamento do 1º semestre  de Ciências 2024 9º ano.pdfPlanejamento do 1º semestre  de Ciências 2024 9º ano.pdf
Planejamento do 1º semestre de Ciências 2024 9º ano.pdf
 
Atividades sobre as Fontes Históricas e Patrimônio.
Atividades sobre as Fontes Históricas e Patrimônio.Atividades sobre as Fontes Históricas e Patrimônio.
Atividades sobre as Fontes Históricas e Patrimônio.
 
A hermenêutica jurídica envolve diversos métodos e técnicas interpretativas, ...
A hermenêutica jurídica envolve diversos métodos e técnicas interpretativas, ...A hermenêutica jurídica envolve diversos métodos e técnicas interpretativas, ...
A hermenêutica jurídica envolve diversos métodos e técnicas interpretativas, ...
 
1. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, calcul...
1. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, calcul...1. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, calcul...
1. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, calcul...
 
1 – O nome de cada uma das tendências pedagógicas, em ordem cronológica;
1 – O nome de cada uma das tendências pedagógicas, em ordem cronológica;1 – O nome de cada uma das tendências pedagógicas, em ordem cronológica;
1 – O nome de cada uma das tendências pedagógicas, em ordem cronológica;
 
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...
 
5. ​Agora suponha que esse mesmo aluno é do sexo feminino, você irá utilizar ...
5. ​Agora suponha que esse mesmo aluno é do sexo feminino, você irá utilizar ...5. ​Agora suponha que esse mesmo aluno é do sexo feminino, você irá utilizar ...
5. ​Agora suponha que esse mesmo aluno é do sexo feminino, você irá utilizar ...
 
3. Como você (aluno) relaciona as informações coletadas na entrevista com o c...
3. Como você (aluno) relaciona as informações coletadas na entrevista com o c...3. Como você (aluno) relaciona as informações coletadas na entrevista com o c...
3. Como você (aluno) relaciona as informações coletadas na entrevista com o c...
 

Historia da imagem

  • 1. Fotografia como fonte histórica Grupo 9: Igor Matias, Jeziel Vinícius, Lucas Campos, Pedro Bernardo, Raquel Simões Curso: Licenciatura em História Disciplina: Metodologia da História Universidade Católica de Pernambuco
  • 2. Índice I - Introdução II - Fotografia como fonte histórica III - Fotografia na ampliação das fontes de Ensino IV - Exemplos de uso na aprendizagem V - Conclusão VI - Referências Bibliográficas
  • 3. Rua do imperador, Santo Antônio, Recife - 1880
  • 4. I - Introdução Ter a fotografia como fonte histórica nos dias de hoje parece algo normal, porém nem sempre foi assim. Desde sua invenção na década de 1830, foi cercada de mistério e desconfiança, por tanto incluí-la como mais uma fonte histórica foi um processo difícil. Neste trabalho iremos fazer uma breve passagem por essa história, e como podemos trabalhar nos dias de hoje com a fotografia dentro da sala de aula, para ampliarmos o conhecimento dos alunos. 26 de Junho, 1968, Rio de Janeiro - Passeata dos Cem Mil
  • 5. II - Fotografia como fonte histórica O uso de fotografias como fonte histórica surgiu da necessidade de ampliar as fontes para além das oficiais, das escritas. Essa necessidade veio a partir da primeiro geração dos Annales que questiona a restrição dessas fontes e documentos. A fotografia é a captura de um determinado momento, dá um enfoque em determinado ponto, numa época específica. É uma maneira de algo passado fazer parte do presente. Depois da sua invenção as fotografias passaram a fazer parte de todo entorno social: identidade, passaporte, ficha criminal, fotos urbanísticas, redes sociais, lembranças de família. Foto da ponte da Boa Vista, Recife- Autor não identificado
  • 6. A fotografia, assim como toda fonte histórica, precisa ser investigada e questionada, nenhuma fonte fala por si só, é preciso métodos. - Algumas das perguntas que devem ser feitas a essas fontes são: - De quando foi feita? - Quem tirou? - Qual o objetivo desse registro? - O que essa fotografia tem como foco principal é o que não é destacado por ela? - A imagem foi manipulada? - O que a fotografia fala sobre o lugar, pessoas, cultura? - Noções de espaço: geográfico, fotográfico, do objeto, da figuração, da vivência . - Entender o investimento de sentido entre quem produz a imagem e quem olha. - Entender o sentido social da foto. - Interpretar a fonte e tudo que não está explícito nela é essencial “É sempre importante lembrar que toda metodologia, longe de ser um receituário estrito, aproxima-se mais a uma receita de bolo, na qual, cada mestre-cuca adiciona um ingrediente a seu gosto “ (MAUAD, Ana Maria, Tempo, Rio de Janeiro, vol 1, nº 2, 1996, p 73-98
  • 7. Um questionamento comum é se uma fotografia manipulada, distorcida pode ser usada como fonte e ela pode sim ser usada; o historiador vai buscar entender o porque ela mentiu, como mentiu, qual o objetivo com essa distorção. “ Não importa se a imagem mente: o que importa é como mentiu e porque mentiu” ( MAUAD, Ana Maria, Tempo, Rio de Janeiro , vol. 1, nº 2, 1996,p 73-98)
  • 8. 8 de Junho, 1972 - Trang Bang, Vietnã
  • 9. III - A fotografia como ampliação das fontes de ensino A fotografia tem papel importante como fonte de pesquisa para o historiador, e para os alunos ele representa uma forma muito interessante de ver o passado, tentando sair um pouco da visão centralizada dos livros didáticos, que sim trazem imagens, porém de maneira meramente ilustrativa. Quando mostrada para os alunos, a fotografia, tem o poder de mostrar uma outra face da cidade por exemplo, ou mostrar com clareza como as coisas aconteciam no passado, tirando esse afastamento do passado com o presente. Pois mostrando apenas textos para os alunos, eles talvez não se sintam tão interessados no assunto, pois o mesmo se apresenta distante da realidade deles. 14 de Agosto, 1945 - Nova Iorque, EUA
  • 10. Assim analisando uma fotografia, os alunos além de adquirirem um maior senso de dedução, os ajuda a olharem para o passado com maior proximidade. Também os ajuda a entender os anseios e esperanças do passado, pois a imagem sempre carrega algum sentimento. É impossível olhar uma imagem de algum acontecimento histórico e ficar imune a ele, a história também pode ser contada a partir de fotos. Uma guerra, uma revolução, um protesto; mostrar as fotos para os alunos, vai ajudá-los a ter uma visão clara de como aconteceram essas coisas, especialmente no século XX, que foi o século das revoluções. Malcolm X, década de 60 - EUA
  • 11. ‘’Nunca ficamos passivos diante de uma fotografia: ela incita nossa imaginação, nos faz pensar sobre o passado, a partir do dado de materialidade que persiste na imagem.’’ ( MAUAD, Ana Maria, Tempo, Rio de Janeiro , vol. 1, nº 2, 1996,p 73-98)
  • 12. 10 de Novembro, 1989 - Berlim, Alemanha
  • 13. IV - Exemplos de uso na aprendizagem Foto da comunidade de canudos: Assunto trabalhado tanto no fundamental II como ensino médio A partir da foto o aluno pode ter uma dimensão maior da adesão a essa comunidade, o perfil das pessoas que lá viviam e se questionar o motivo de tamanha repressão do governo e as condições em que essas pessoas viviam. Comunidade de canudos
  • 14. A imagem de um cortiço faz os alunos tentarem entender como as pessoas viviam, quais dificuldades enfrentavam. Buscando entender a vivência em bairros pobres e de periferia onde a maioria dos moradores eram negros. A partir da imagem eles pode questionar o que faz com que tantas pessoas tivessem que viver nos cortiços e fazer uma ligação com a situação dos bairros de periferias atuais. Foto de um cortiço, século XIX.
  • 15. Contra fatos não há argumentos, porém contra fotos também não. Uma das maneiras de se encontrar a verdade é sempre se questionar, então ao trazer essa foto para se educar sobre os horrores da ditadura civil- militar é de suma importância. Na foto vemos Vladimir Herzog, jornalista judeu iugoslavo naturalizado brasileiro, que ao se opor a censura e a repressão dos militares, foi preso, torturado e morto. Na foto vemos a tentativa de mostrar que Herzog se suicidou em sua cela, porém olhando com mais atenção vemos que o lugar onde ele supostamente se enforcou é pequeno demais para isso. Uma clara obstrução da verdade. Essa morte foi um dos catalisadores para a Redemocratização. 1975, São Paulo, Brasil
  • 16. As imagens de guerras são as que trazem maior emoção para todos, pois é impossível ficar indiferente a elas. Porém, por mais chocantes que elas sejam, é importante mostrá-las, pois uma das funções sociais do historiador é lembrar a sociedade aquilo que ela quer esquecer, então ao mostrar os horrores da guerra, intencionamos que as futuras gerações nunca a vejam como solução para conflitos. A primeira guerra a alcançar dimensões mundiais serve de grande exemplo para isso. Nas trincheiras da primeira guerra mundial, se perderam muitos sonhos e esperanças. Quantos cientistas se perderam, quantos médicos, poetas, maridos e filhos ? Soldados alemães - Primeira Guerra Mundial
  • 17. V - Conclusão Concluímos com esse trabalho que a fotografia como fonte histórica é importante, e também pode auxiliar no ensino, para algo além de meramente ilustrativo, porque em cada foto existe uma história, e como dito antes, é impossível ficar neutro quando uma imagem aparece em sua frente. Com isso a fotografia também têm a capacidade de compor os estudos de cada assunto e conseguir despertar um interesse maior nos alunos com o que está sendo abordado, fazendo assim com que a fotografia se torne uma das mais importantes fontes.
  • 18. VI - Referências Bibliográficas Amorim, Gilson de. Fotografia e História: O uso da fotografia como fonte histórica para pesquisa da História de Toledo no momento de sua colonização. NRE- Toledo, Toledo, 2013. MAUAD, Ana Maria. Através da Imagem: Fotografia e História Interface. Tempo, Rio de Janeiro , vol. 1, nº 2, 1996,p 73-98.
  • 19. Fotografias Linten, Andreas Von. AFP. 10 de Novembro, 1989. Disponivél em: https://noticias.uol.com.br/blogs- e-colunas/coluna/luiz-felipe-alencastro/2019/11/11/os-50-anos-da-queda-do-muro-de-berlim.htm. Kim Puc: Ícone da Guerra do Vietnã. Revista Prosa Verso e Arte. Disponivél em: https://www.revistaprosaversoearte.com/kim-phuc-icone-da-guerra-do-vietna/. Acesso em: 12 de Junho, 2020. Erogov, Oleg. Photoshop Soviético: Como desafetos eram apagados na Propaganda Stalinista. Russia Beyond, 3 de Outubro, 2018. Disponivel em: https://br.rbth.com/historia/81289-photoshop- sovietico-propaganda-stalinista. Acesso em: 12 de Junho, 2020. Exposição mostra fotos originais e em cores da Primeira Guerra Mundial. Canal História, Disponível em: https://br.historyplay.tv/noticias/exposicao-mostra-fotos-originais-e-em-cores-da-primeira-guerra- mundial. Acesso: 12 de Junho, 2020.
  • 20. Fotografias Passeata dos Cem Mil. Wikipédia. Disponível em: https://pt.wikipedia.org/wiki/Passeata_dos_Cem_Mil. Acesso em: 12 de Junho, 2020. Acesso em: 12 de Junho, 2020. O Cortiço na Atualidade. Fora do Livro. 14 de Junho, 2016. Disponível em: https://foradolivro.wordpress.com/. Acesso em: 14 de Junho, 2020. Galvão. Walnice Nogueira. Walnice Nogueira Galvão fala sobre a imprensa na Guerra de Canudos. SP Review. Disponível em: http://saopauloreview.com.br/walnice-nogueira-galvao-fala-sobre-a- imprensa-na-guerra-de-canudos/. Acesso em: 14 de Junho, 2020. Fotos de Recife. Disponível em: http://brasilianafotografica.bn.br/brasiliana/. Acesso em: 12 de Junho, 2020. Vieira,Sivaldo Leung. Vladimir Herzog. Wikipédia. Disponível em: https://pt.wikipedia.org/wiki/Vladimir_Herzog. Acesso em 15 de Junho, 2020.