SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 14
Alunas:Joanne Camilly
Kayllane Santos
Lorrane Cristina
Rauane Moura
Sanelly Maiuri
Ditadura Militar
Ditadura:
• Governos marcados pelo autoritarismo;
Indispostos a dialogar com os diversos setores
da sociedade.
• Utilização dos Atos Institucionais (AI): Conjunto
de normas superiores até mesmo à constituição.
• Os militares restringiram as instituições
democráticas e impuseram censura aos meios
de comunicação. Os brasileiros que se opunham
a essa situação foram perseguidos, exilados,
torturados ou mortos.
Em 1964, um golpe de Estado depôs o presidente João Goulart e instaurou
uma ditadura militar no país. A partir desse momento, a população brasileira
teve seus direitos restringidos:
• foram suspensas as eleições diretas para presidente, governadores dos
estados, prefeitos de capitais e de municípios considerados áreas de
segurança nacional
• oposicionistas foram exilados, presos ou mortos;
• produções artísticas foram vigiadas;
• críticas à ditadura foram proibidas.
O Brasil Sob a Ditadura Civil Militar (1964-1985)
• Durante a ditadura militar, o Brasil foi governado por cinco presidentes, todos eles
generais do Exército.
As Três Fases da Ditadura Civil Militar (1964-1985)
• O regime enfrentou fortes reações da oposição. Em 1967, uma
nova constituição foi imposta.
Ditadura com reações
oposicionistas(1964-1968)
• O regime ampliou sua características autoritárias. Foi instituída a
censura prévia e a proibição de habeas corpus a presos políticos. O
presidente podia suspender os direitos políticos de qualquer pessoa e
fechar o congresso naciona quando desejasse. A prática de tortura a
presos políticos torno-se comum
Endurecimento do
regime (1969-1978)
• A oposição reorganizou-se e ocorreram amplas
manifestações pelo retorno da democracia.
Crise do regime (1978-
1985)
Aspectos da Ditadura Militar no Brasil
Políticos: A ditadura militar se
caracterizou por governos
autoritários, que centralizavam o
poder em torno do Executivo
federal e a existência do
bipartidarismo (ARENA E MDB)
Entretanto, o poder do Congresso
Nacional era limitado e, em
diversos momentos, o governo
militar anulou o mandato de
parlamentares da oposição.
Econômicos: A ditadura militar
intensificou o processo de
industrialização do país e, com isso,
atraiu investimentos de empresas
estrangeiras que se instalaram no
Brasil. Criou e reorganizou empresas
estatais para consolidar setores
básicos da economia. Todos os
investimentos resultaram no chamado
“milagre econômico” – uma fase de
crescimento econômico rápido.
Sociais: Foi um período marcado por forte
concentração de renda e crescimento das
cidades. A população urbana passou a ser
maior do que a população rural.
Os Atos Institucionais – A I
Ato institucional é um decreto que permite ao governo
modificar a legislação sem consultar o poder
Legislativo. Durante o regime militar foram introduzidos
dezessete atos institucionais, mas os cinco primeiros
foram os mais conhecidos. O AI-5(1968) autorizava o
governo a:
• intervir nos estados e municípios;
• suspender direitos políticos;
• aposentar compulsoriamente funcionários públicos;
• reformar a Constituição;
• extinguir os partidos políticos.
Ditadura e as reações oposicionistas (1964-1968)
Estudantes e membros de sindicatos eram os grupos sociais que mais
se manifestavam. A produção cultural também passou a incorporar
protestos contra o autoritarismo e a criticar, aberta ou veladamente, o
governo e o regime.
A partir de 1968, a oposição à ditadura se tornou mais intensa.
Ocorreram vários conflitos entre estudantes e órgãos de repressão,
policiais, militares e paramilitares a serviço do governo. Houve também
muitas greves de trabalhadores.
Pressionado, o governo decretou, em 13 de dezembro de 1968, o Ato
Institucional número 5 (AI-5), conjunto de medidas que iniciaram o
período mais autoritário e repressivo da ditadura militar
Endurecimento do regime (1969-1978)
Com o AI-5, muitos oposicionistas deixaram o país. Outros,
principalmente os mais jovens, entraram em grupos clandestinos e
passaram a utilizar a luta armada para enfrentar o governo. Isso deu
origem a muitas organizações guerrilheiras. Em resposta, o governo
aumentou a repressão. Criou órgãos para dissolver grupos de
esquerda, armados ou não, e prender seus integrantes.
A repressão afetou diretamente os grupos de luta armada e as
organizações de esquerda. No início da década de 1970, esses
grupos praticamente não tinham mais condições de prosseguir em
seu trabalho de combate à ditadura
Brasil, Ame-o ou Deixe-o!
O clima de exaltação da ditadura foi favorecido também pela
vitória da seleção brasileira de futebol na Copa do Mundo de
1970 e pela comemoração dos 150 anos da Independência do
Brasil. A maior expansão ocorreu nos setores automobilísticos e
de produção de eletrodomésticos, que cresceram,
respectivamente, 26% e 24% ao ano.
Com o crescimento acelerado, aumentou também a concentração
de renda. Como resultado, muitos trabalhadores rurais sem-terra
deixaram o campo para viver nas cidades.
A Crise do Petróleo
Na década de 1970, o petróleo era a principal fonte de matéria-prima
industrial e uma das principais fontes de energia do Brasil.
Na época, a produção brasileira de petróleo não era suficiente para
suprir toda a demanda, de modo que ele era importado de outros países.
Em 1973, os preços internacionais do petróleo aumentaram e, com isso, o
Brasil foi atingido também. O resultado disso foi o aumento da inflação a
partir de 1974.
Com o aumento da inflação, diminuiu o poder de compra da população
que, insatisfeita, elegeu deputados e senadores da oposição nas eleições
de 1974.
A insatisfação social aumentou o descontentamento da população com a
ditadura, o que aumentou também a repressão por parte do governo.
O movimento estudantil reacendeu nos anos de 1976 e 1977.Nos anos de
1978 e 1979, ocorreram grandes greves operárias em todo o país, com
destaque à região do ABC paulista, que continha grandes indústrias
automobilísticas.
A Ditadura em Crise (1978-1985)
O aumento da pressão da oposição coincidiu com o mandato do último
presidente militar do Brasil: o general João Batista Figueiredo. Diante da
pressão popular por democracia, Figueiredo fez uma série de reformas e
concessões que favoreciam a redemocratização do país. Em 1979 foi
aprovada a Lei da Anistia, que permitia o retorno de exilados políticos e
concedia o perdão aos torturadores
A Ditadura em Crise (1978-1985)
O processo de redemocratização foi acelerado por um novo aumento no
preço do petróleo em 1979 e o aumento da dívida externa brasileira. Com
isso, a inflação aumentou ainda mais, de modo que o país viveu uma
recessão econômica em 1981. Outra consequência foi um período de
dificuldades na indústria, o que causou aumento do desemprego.
Em 1979, o Congresso Nacional aprovou o fim do bipartidarismo e, logo,
surgiram cinco novos partidos:
• PDS – Partido Democrático Social
• PDT – Partido Democrático Trabalhista
• PT – Partido dos Trabalhadores
• PTB – Partido Trabalhista Brasileiro
• PMDB – Partido do Movimento Democrático Brasileiro
Em 1984, foram realizados comícios em todo o país com a
participação de milhões de pessoas. Campanha das Diretas já!!.
Amplos setores da sociedade apoiaram o movimento, entretanto as
eleições de 1985 ainda foram indiretas. Tancredo Neves venceu as
eleições indiretas, mas adoeceu e faleceu sem tomar a posse. Seu
vice-presidente, José Sarney, assumiu a Presidência
OBRIGADO PELA ATENÇÃO!!!!

Mais conteúdo relacionado

Semelhante a Ditadura Militar no Brasil (1964-1985

3ºano ditadura e democracia no brasil
3ºano ditadura e democracia no brasil3ºano ditadura e democracia no brasil
3ºano ditadura e democracia no brasilDaniel Alves Bronstrup
 
3º ano - Ditadura Militar e República Nova.
3º ano - Ditadura Militar e República Nova.3º ano - Ditadura Militar e República Nova.
3º ano - Ditadura Militar e República Nova.Daniel Alves Bronstrup
 
O circuito de produção e o espaço industrial
O circuito de produção e  o espaço industrialO circuito de produção e  o espaço industrial
O circuito de produção e o espaço industrialGilberto Pires
 
3º ano - Ditadura Militar e Redemocratização
3º ano - Ditadura Militar e Redemocratização3º ano - Ditadura Militar e Redemocratização
3º ano - Ditadura Militar e RedemocratizaçãoDaniel Alves Bronstrup
 
Ditadura militar no brasil
Ditadura militar no brasilDitadura militar no brasil
Ditadura militar no brasiltiakelly5
 
A revolução de 1930
A revolução de 1930A revolução de 1930
A revolução de 1930historiando
 
A revolução de 1930
A revolução de 1930A revolução de 1930
A revolução de 1930historiando
 
Trabalho de recuperação de historia
Trabalho de recuperação de historiaTrabalho de recuperação de historia
Trabalho de recuperação de historiaMateus Cabral
 
Medici e Costa e Silva
Medici e Costa e SilvaMedici e Costa e Silva
Medici e Costa e SilvaAlunosBeldani
 
RepressãO E Abertura
RepressãO E AberturaRepressãO E Abertura
RepressãO E AberturaCarlos Castro
 
A ditadura militar no brasil
A ditadura militar no brasilA ditadura militar no brasil
A ditadura militar no brasilFatima Freitas
 
3ano-ditaduraedemocracianobrasil-210929030546.pptx
3ano-ditaduraedemocracianobrasil-210929030546.pptx3ano-ditaduraedemocracianobrasil-210929030546.pptx
3ano-ditaduraedemocracianobrasil-210929030546.pptxRobsonAbreuProfessor
 

Semelhante a Ditadura Militar no Brasil (1964-1985 (20)

3ºano ditadura e democracia no brasil
3ºano ditadura e democracia no brasil3ºano ditadura e democracia no brasil
3ºano ditadura e democracia no brasil
 
3º ano - Ditadura Militar e República Nova.
3º ano - Ditadura Militar e República Nova.3º ano - Ditadura Militar e República Nova.
3º ano - Ditadura Militar e República Nova.
 
O circuito de produção e o espaço industrial
O circuito de produção e  o espaço industrialO circuito de produção e  o espaço industrial
O circuito de produção e o espaço industrial
 
3º ano - Ditadura Militar e Redemocratização
3º ano - Ditadura Militar e Redemocratização3º ano - Ditadura Militar e Redemocratização
3º ano - Ditadura Militar e Redemocratização
 
Ditadura militar no brasil
Ditadura militar no brasilDitadura militar no brasil
Ditadura militar no brasil
 
Ditadura 1964
Ditadura 1964Ditadura 1964
Ditadura 1964
 
A revolução de 1930
A revolução de 1930A revolução de 1930
A revolução de 1930
 
A revolução de 1930
A revolução de 1930A revolução de 1930
A revolução de 1930
 
A revolução de 1930
A revolução de 1930A revolução de 1930
A revolução de 1930
 
A revolução de 1930
A revolução de 1930A revolução de 1930
A revolução de 1930
 
Era vargas
Era vargasEra vargas
Era vargas
 
A revolução de 1930 2016
A revolução de 1930   2016A revolução de 1930   2016
A revolução de 1930 2016
 
Trabalho de recuperação de historia
Trabalho de recuperação de historiaTrabalho de recuperação de historia
Trabalho de recuperação de historia
 
Medici e Costa e Silva
Medici e Costa e SilvaMedici e Costa e Silva
Medici e Costa e Silva
 
RepressãO E Abertura
RepressãO E AberturaRepressãO E Abertura
RepressãO E Abertura
 
A ditadura militar no brasil
A ditadura militar no brasilA ditadura militar no brasil
A ditadura militar no brasil
 
Ditadura militar
Ditadura militarDitadura militar
Ditadura militar
 
Texto ditadura 2[1]
Texto ditadura 2[1]Texto ditadura 2[1]
Texto ditadura 2[1]
 
Ditadura Militar no Brasil
Ditadura Militar no BrasilDitadura Militar no Brasil
Ditadura Militar no Brasil
 
3ano-ditaduraedemocracianobrasil-210929030546.pptx
3ano-ditaduraedemocracianobrasil-210929030546.pptx3ano-ditaduraedemocracianobrasil-210929030546.pptx
3ano-ditaduraedemocracianobrasil-210929030546.pptx
 

Último

Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptxSlides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
Programa de Intervenção com Habilidades Motoras
Programa de Intervenção com Habilidades MotorasPrograma de Intervenção com Habilidades Motoras
Programa de Intervenção com Habilidades MotorasCassio Meira Jr.
 
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdfBRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdfHenrique Pontes
 
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdf
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdfSimulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdf
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdfEditoraEnovus
 
A galinha ruiva sequencia didatica 3 ano
A  galinha ruiva sequencia didatica 3 anoA  galinha ruiva sequencia didatica 3 ano
A galinha ruiva sequencia didatica 3 anoandrealeitetorres
 
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...Martin M Flynn
 
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileirosMary Alvarenga
 
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão LinguísticaA Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão LinguísticaFernanda Ledesma
 
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbv19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbyasminlarissa371
 
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chaveAula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chaveaulasgege
 
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptxSlides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdfDIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdfIedaGoethe
 
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdfO guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdfErasmo Portavoz
 
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNAS
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNASQUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNAS
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNASEdinardo Aguiar
 
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptxBaladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptxacaciocarmo1
 
Guia completo da Previdênci a - Reforma .pdf
Guia completo da Previdênci a - Reforma .pdfGuia completo da Previdênci a - Reforma .pdf
Guia completo da Previdênci a - Reforma .pdfEyshilaKelly1
 
VALORES HUMANOS NA DISCIPLINA DE ENSINO RELIGIOSO
VALORES HUMANOS NA DISCIPLINA DE ENSINO RELIGIOSOVALORES HUMANOS NA DISCIPLINA DE ENSINO RELIGIOSO
VALORES HUMANOS NA DISCIPLINA DE ENSINO RELIGIOSOBiatrizGomes1
 
cartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdf
cartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdfcartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdf
cartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdfIedaGoethe
 
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptxQUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptxIsabellaGomes58
 

Último (20)

Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptxSlides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
 
Programa de Intervenção com Habilidades Motoras
Programa de Intervenção com Habilidades MotorasPrograma de Intervenção com Habilidades Motoras
Programa de Intervenção com Habilidades Motoras
 
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdfBRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
 
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdf
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdfSimulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdf
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdf
 
A galinha ruiva sequencia didatica 3 ano
A  galinha ruiva sequencia didatica 3 anoA  galinha ruiva sequencia didatica 3 ano
A galinha ruiva sequencia didatica 3 ano
 
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
 
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
 
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão LinguísticaA Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
 
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbv19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
 
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chaveAula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
 
XI OLIMPÍADAS DA LÍNGUA PORTUGUESA -
XI OLIMPÍADAS DA LÍNGUA PORTUGUESA      -XI OLIMPÍADAS DA LÍNGUA PORTUGUESA      -
XI OLIMPÍADAS DA LÍNGUA PORTUGUESA -
 
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptxSlides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
 
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdfDIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
 
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdfO guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
 
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNAS
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNASQUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNAS
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNAS
 
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptxBaladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
 
Guia completo da Previdênci a - Reforma .pdf
Guia completo da Previdênci a - Reforma .pdfGuia completo da Previdênci a - Reforma .pdf
Guia completo da Previdênci a - Reforma .pdf
 
VALORES HUMANOS NA DISCIPLINA DE ENSINO RELIGIOSO
VALORES HUMANOS NA DISCIPLINA DE ENSINO RELIGIOSOVALORES HUMANOS NA DISCIPLINA DE ENSINO RELIGIOSO
VALORES HUMANOS NA DISCIPLINA DE ENSINO RELIGIOSO
 
cartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdf
cartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdfcartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdf
cartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdf
 
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptxQUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
 

Ditadura Militar no Brasil (1964-1985

  • 1. Alunas:Joanne Camilly Kayllane Santos Lorrane Cristina Rauane Moura Sanelly Maiuri Ditadura Militar
  • 2. Ditadura: • Governos marcados pelo autoritarismo; Indispostos a dialogar com os diversos setores da sociedade. • Utilização dos Atos Institucionais (AI): Conjunto de normas superiores até mesmo à constituição. • Os militares restringiram as instituições democráticas e impuseram censura aos meios de comunicação. Os brasileiros que se opunham a essa situação foram perseguidos, exilados, torturados ou mortos.
  • 3. Em 1964, um golpe de Estado depôs o presidente João Goulart e instaurou uma ditadura militar no país. A partir desse momento, a população brasileira teve seus direitos restringidos: • foram suspensas as eleições diretas para presidente, governadores dos estados, prefeitos de capitais e de municípios considerados áreas de segurança nacional • oposicionistas foram exilados, presos ou mortos; • produções artísticas foram vigiadas; • críticas à ditadura foram proibidas. O Brasil Sob a Ditadura Civil Militar (1964-1985)
  • 4. • Durante a ditadura militar, o Brasil foi governado por cinco presidentes, todos eles generais do Exército. As Três Fases da Ditadura Civil Militar (1964-1985) • O regime enfrentou fortes reações da oposição. Em 1967, uma nova constituição foi imposta. Ditadura com reações oposicionistas(1964-1968) • O regime ampliou sua características autoritárias. Foi instituída a censura prévia e a proibição de habeas corpus a presos políticos. O presidente podia suspender os direitos políticos de qualquer pessoa e fechar o congresso naciona quando desejasse. A prática de tortura a presos políticos torno-se comum Endurecimento do regime (1969-1978) • A oposição reorganizou-se e ocorreram amplas manifestações pelo retorno da democracia. Crise do regime (1978- 1985)
  • 5. Aspectos da Ditadura Militar no Brasil Políticos: A ditadura militar se caracterizou por governos autoritários, que centralizavam o poder em torno do Executivo federal e a existência do bipartidarismo (ARENA E MDB) Entretanto, o poder do Congresso Nacional era limitado e, em diversos momentos, o governo militar anulou o mandato de parlamentares da oposição. Econômicos: A ditadura militar intensificou o processo de industrialização do país e, com isso, atraiu investimentos de empresas estrangeiras que se instalaram no Brasil. Criou e reorganizou empresas estatais para consolidar setores básicos da economia. Todos os investimentos resultaram no chamado “milagre econômico” – uma fase de crescimento econômico rápido. Sociais: Foi um período marcado por forte concentração de renda e crescimento das cidades. A população urbana passou a ser maior do que a população rural.
  • 6. Os Atos Institucionais – A I Ato institucional é um decreto que permite ao governo modificar a legislação sem consultar o poder Legislativo. Durante o regime militar foram introduzidos dezessete atos institucionais, mas os cinco primeiros foram os mais conhecidos. O AI-5(1968) autorizava o governo a: • intervir nos estados e municípios; • suspender direitos políticos; • aposentar compulsoriamente funcionários públicos; • reformar a Constituição; • extinguir os partidos políticos.
  • 7. Ditadura e as reações oposicionistas (1964-1968) Estudantes e membros de sindicatos eram os grupos sociais que mais se manifestavam. A produção cultural também passou a incorporar protestos contra o autoritarismo e a criticar, aberta ou veladamente, o governo e o regime. A partir de 1968, a oposição à ditadura se tornou mais intensa. Ocorreram vários conflitos entre estudantes e órgãos de repressão, policiais, militares e paramilitares a serviço do governo. Houve também muitas greves de trabalhadores. Pressionado, o governo decretou, em 13 de dezembro de 1968, o Ato Institucional número 5 (AI-5), conjunto de medidas que iniciaram o período mais autoritário e repressivo da ditadura militar
  • 8. Endurecimento do regime (1969-1978) Com o AI-5, muitos oposicionistas deixaram o país. Outros, principalmente os mais jovens, entraram em grupos clandestinos e passaram a utilizar a luta armada para enfrentar o governo. Isso deu origem a muitas organizações guerrilheiras. Em resposta, o governo aumentou a repressão. Criou órgãos para dissolver grupos de esquerda, armados ou não, e prender seus integrantes. A repressão afetou diretamente os grupos de luta armada e as organizações de esquerda. No início da década de 1970, esses grupos praticamente não tinham mais condições de prosseguir em seu trabalho de combate à ditadura
  • 9. Brasil, Ame-o ou Deixe-o! O clima de exaltação da ditadura foi favorecido também pela vitória da seleção brasileira de futebol na Copa do Mundo de 1970 e pela comemoração dos 150 anos da Independência do Brasil. A maior expansão ocorreu nos setores automobilísticos e de produção de eletrodomésticos, que cresceram, respectivamente, 26% e 24% ao ano. Com o crescimento acelerado, aumentou também a concentração de renda. Como resultado, muitos trabalhadores rurais sem-terra deixaram o campo para viver nas cidades.
  • 10. A Crise do Petróleo Na década de 1970, o petróleo era a principal fonte de matéria-prima industrial e uma das principais fontes de energia do Brasil. Na época, a produção brasileira de petróleo não era suficiente para suprir toda a demanda, de modo que ele era importado de outros países. Em 1973, os preços internacionais do petróleo aumentaram e, com isso, o Brasil foi atingido também. O resultado disso foi o aumento da inflação a partir de 1974. Com o aumento da inflação, diminuiu o poder de compra da população que, insatisfeita, elegeu deputados e senadores da oposição nas eleições de 1974. A insatisfação social aumentou o descontentamento da população com a ditadura, o que aumentou também a repressão por parte do governo.
  • 11. O movimento estudantil reacendeu nos anos de 1976 e 1977.Nos anos de 1978 e 1979, ocorreram grandes greves operárias em todo o país, com destaque à região do ABC paulista, que continha grandes indústrias automobilísticas. A Ditadura em Crise (1978-1985) O aumento da pressão da oposição coincidiu com o mandato do último presidente militar do Brasil: o general João Batista Figueiredo. Diante da pressão popular por democracia, Figueiredo fez uma série de reformas e concessões que favoreciam a redemocratização do país. Em 1979 foi aprovada a Lei da Anistia, que permitia o retorno de exilados políticos e concedia o perdão aos torturadores
  • 12. A Ditadura em Crise (1978-1985) O processo de redemocratização foi acelerado por um novo aumento no preço do petróleo em 1979 e o aumento da dívida externa brasileira. Com isso, a inflação aumentou ainda mais, de modo que o país viveu uma recessão econômica em 1981. Outra consequência foi um período de dificuldades na indústria, o que causou aumento do desemprego. Em 1979, o Congresso Nacional aprovou o fim do bipartidarismo e, logo, surgiram cinco novos partidos: • PDS – Partido Democrático Social • PDT – Partido Democrático Trabalhista • PT – Partido dos Trabalhadores • PTB – Partido Trabalhista Brasileiro • PMDB – Partido do Movimento Democrático Brasileiro
  • 13. Em 1984, foram realizados comícios em todo o país com a participação de milhões de pessoas. Campanha das Diretas já!!. Amplos setores da sociedade apoiaram o movimento, entretanto as eleições de 1985 ainda foram indiretas. Tancredo Neves venceu as eleições indiretas, mas adoeceu e faleceu sem tomar a posse. Seu vice-presidente, José Sarney, assumiu a Presidência