Caminhada do advento

721 visualizações

Publicada em

0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
721
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
4
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Caminhada do advento

  1. 1. Juventude Mariana Vicentina do Sobreiro - Sector Mariano CAMINHADA PARA O ADVENTO 0. NOTA INTRODUTÓRIA Propõe-se, então, uma caminhada, durante este tempo em que somos chamados a preparar os caminhos do Senhor, que, semana após semana, disponha docilmente o nosso coração para o acolhimento do Menino Deus, que vem até nós para nossa Salvação. O fundamento base desta é o Evangelho de cada Domingo do Advento: a partir deste serão destacados algum ponto que servirão de mote para a reflexão da subsequente semana. Deste modo, e como forma de concretizar o desafio proposto pela reflexão, cada semana terá um preceito que será mais que um preceito de oração, um preceito de perscrutação e vivência cristã, para que aquilo que foi proposto seja concretamente vivido ou procurado durante aquela semana e para o resto das nossas vidas. Finalmente, como memória daquilo a que somos chamados, a cada semana será entregue um símbolo que traduza sinteticamente quer a reflexão, quer o preceito. Este símbolo será sempre uma figura/elemento típico do presépio e, conforme o desejo de cada um, poderá será ser integrado no presépio de sua casa.
  2. 2. DOMINGO I “Haverá Sinais…” Reflexão: Jesus fala-nos da chegada do dia, há tanto predito pelos profetas, que será anunciado, na vida do homem, através de sinais exteriores. De facto, o Senhor Jesus chama-nos à atenção de que Ele próprio se manifesta na nossa vida de formas, umas vezes subtis, outras vezes avassaladoras. Perante esta afirmação de Jesus impõe-se a pergunta: Estou atento aos momentos em que Jesus se mete comigo e entra na minha vida para me interpelar? Neste momento em que iniciamos a caminhada de preparação para receber o “Senhor que vem”, saibamos olhar para a nossa vida e ver onde, quando e como Jesus se mete connosco. Preceito: Durante esta semana procuremos identificar uma situação, uma ocasião, uma pessoa em que vimos Jesus a meter-se connosco. Símbolo: Estrela (manifestação extrínseca do Nascimento do Messias).
  3. 3. DOMINGO II “… E toda a criatura verá a salvação de Deus” Reflexão: O Santo Evangelista, antes de se adentrar no mistério da Encarnação, localiza-o com dados históricos e geográficos, de modo a que se compreenda que o se trata de seguida não é uma fábula nem nada fantasioso, antes mostra uma acção real e concreta da parte de Deus na vida do Mundo. Contudo, para além de delimitar num intervalo espacio-temporal esta manifestação, São Lucas apresenta-a como algo já há muito predito pelos profetas, o que quer dizer que esta, para além de ser uma acção real e concreta, é também uma acção Salvadora, na medida em que integra a História da Salvação. Desta forma, São Lucas indica-nos que o tempo há tanto esperado chegou, e é preciso anunciá-lo como nos diz Isaías: “... e toda a criatura verá a Salvação de Deus”. Foi para este anúncio, para este clamor que veio João, o Percursor. Ele tem a missão de anunciar a todos algo que nem ele próprio compreende totalmente, mas que a fé o ajuda a vislumbrar como algo próximo e importante para “toda a criatura”. Por isso, João aponta… Resta-nos a nós não ficar a olhar para o apontador mas para o Apontado e, com João, apontar também. Preceito: Se a nossa fé nos leva a celebrar o Natal com tanta alegria, então também nos deve levar a anunciar o Menino que está para chegar. Por isso, olhemos para a nossa vida: existem, certamente, algumas acções que não condizem com a fé que professamos. Então, é altura de preparar este caminho que somos para o Senhor passar e cortar com o que não interessa, de modo a que o nosso proceder seja também evangelizador. (Permitam-me uns exemplos práticos que aplicarei a mim mesmo: tabaco, maledicência, vaidade...). Símbolo: Os Magos (figura dos gentios, a quem também foi revelada a chegada do Messias).
  4. 4. DOMINGO III “… Está a chegar quem é mais forte do que eu…” Reflexão: Novamente a figura de João Baptista destaca-se na narração evangélica, contudo querendo realçar pormenores diferentes: o povo mostrava-se interessado naquela figura algo caricata. João, pela originalidade e peculiaridade, tornou-se uma figura fora da sociedade mas com autoridade sobre esta. Contudo, é belo ver a submissão de João à pessoa de Jesus... Foi capaz de não se deixar levar pelo desejo do Messias no coração do povo e limitou-se apenas a preparar o caminho. Também em nós é muito precisa esta consciência de que não somos dignos de "desatar as correias das suas sandálias" e não podemos, na nossa vida, querer fazer as vezes de Deus. Esse foi, de facto o pecado original: a desobediência que levou o homem a querer ocupar o lugar de Deus. Saibamos lutar com convicção a batalha da Santidade. Preceito: Olhar para a minha vida e perceber humildemente qual é o meu lugar... Deus criou-me com um propósito e só na medida em que cumprir esse desígnio que é a minha vocação é que vou ser verdadeiramente feliz e que vou ser capaz de anunciar, como João, o Senhor que quer vir à nossa vida em todo o tempo. Símbolo: O anjo (que anuncia aos pastores a vinda do Senhor).
  5. 5. DOMINGO IV “Bendita és tu entre as mulheres…” Reflexão: Mais que um simples encontro entre duas piedosas mulheres, este Mistério encerra em si um encontro mais discreto mas infinitamente mais profundo: o Salvador encontra o seu Precursor, o Verbo encontra a sua Voz, a Palavra encontra o seu Proclamador. Podemos ver esta exultação de João no seio de Isabel como o momento em que aceita a sua missão de preparar a vinda do Messias e, por isso, alegra-se por tão grande Graça lhe ter sido reservada. Preceito: Assim como a Santíssima Virgem preparou a chegada do Seu Filho com este grande gesto de Caridade e Amor, procuremos também nós, nestes poucos dias que faltam para a Celebração do “Dia Santificado”, prepararmo-nos para receber o Menino Deus através do exercício da Caridade, na nossa Casa e na nossa Comunidade, de modo particular no que diz respeito à preparação deste grande festividade. Símbolo: A Virgem Maria (aquela que deu à luz o Salvador).

×