SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 29
Baixar para ler offline
TERCEIRA SEMANA
Pergunta: 
Deus ouve e 
responde 
nossas orações?
SIM, Deus 
ouve e responde 
nossas orações!
Percebemos na Bíblia que isto é 
verdade. 
Nesta mensagem iremos 
entender mais sobre qual a BASE 
e FUNDAMENTO da oração, quais 
OS PADRÕES de Deus para a 
oração, a FÉ como chave da 
oração e o grande e abrangente 
PODER DA ORAÇÃO.
VAMOS ENTÃO TRATAR 
DESTES ENSINAMENTOS 
BÍBLICOS QUE SÃO TÃO 
IMPORTANTES SOBRE A 
ORAÇÃO?
I – A BASE DA ORAÇÃO: O NOME 
DE JESUS. 
E tudo quanto pedirdes em meu 
nome, isso farei, a fim de que o Pai 
seja glorificado no Filho. Se me 
pedirdes alguma coisa em meu 
nome, eu o farei. 
João 14.13-14
I – A BASE DA ORAÇÃO: O NOME 
DE JESUS. 
Há poder no nome de Jesus. 
Por isso Deus o exaltou à mais alta 
posição e lhe deu o nome que está acima 
de todo nome, para que ao nome de 
Jesus se dobre todo joelho, nos céus, na 
terra e debaixo da terra, e toda língua 
confesse que Jesus Cristo é o Senhor, 
para a glória de Deus Pai. 
Filipenses 2.9-11
a. É como se fosse o próprio Senhor 
Jesus pedindo. 
E tudo quanto pedirdes em meu 
nome, isso farei, a fim de que o Pai 
seja glorificado no Filho. Se me 
pedirdes alguma coisa em meu 
nome, eu o farei. 
João 14.13-14
b. Como o Nome de Jesus está sobre 
todo nome, pediremos e receberemos 
E ELE MESMO PROMETEU: 
"Se pedirdes alguma coisa em meu 
nome, eu o farei." (João 14 : 14) 
"E tudo quanto pedirdes em meu 
nome eu o farei, para que o Pai seja 
glorificado no Filho." (João 14 : 13)
b. Como o Nome de Jesus está sobre 
todo nome, pediremos e receberemos 
E ELE MESMO PROMETEU: 
“E eu vos digo a vós: Pedi, e dar-se-vos- 
á; buscai, e achareis; batei, e 
abrir-se-vos-á; Porque qualquer que 
pede recebe; e quem busca acha; e 
a quem bate abrir-se-lhe-á.” 
(Lucas 11.9 e 10)
II – OS PADRÕES DE DEUS PARA 
A ORAÇÃO 
a. Santificação. 
Eis que a mão do SENHOR não está 
encolhida, para que não possa salvar; nem 
surdo o seu ouvido, para não poder ouvir. Mas 
as vossas iniquidades fazem separação entre 
vós e o vosso Deus; e os vossos pecados 
encobrem o seu rosto de vós, para que vos 
não ouça. Isaías 59.1-2
II – OS PADRÕES DE DEUS PARA 
A ORAÇÃO 
b. Vontade de Deus 
E esta é a confiança que temos para 
com ele: que, se pedirmos alguma coisa 
segundo a sua vontade, ele nos ouve. E, 
se sabemos que ele nos ouve quanto ao 
que lhe pedimos, estamos certos de que 
obtemos os pedidos que lhe temos feito. 
I João 5.14-15
II – OS PADRÕES DE DEUS PARA 
A ORAÇÃO 
b. Vontade de Deus 
Ele, por sua vez, se afastou, cerca de 
um tiro de pedra, e, de joelhos, orava, 
dizendo: Pai, se queres, passa de mim 
este cálice; contudo, não se faça a 
minha vontade, e sim a tua. 
Lucas 22.41-42
II – OS PADRÕES DE DEUS PARA 
A ORAÇÃO 
c. Sem Egoísmo 
Cobiçais e nada tendes; matais, e 
invejais, e nada podeis obter; viveis a 
lutar e a fazer guerras. Nada tendes, 
porque não pedis; pedis e não recebeis, 
porque pedis mal, para esbanjardes em 
vossos prazeres. 
Tiago 4.2-3
III – A CHAVE DA ORAÇÃO - FÉ 
Ora, a fé é a certeza de coisas que se 
esperam, a convicção de fatos que se 
não veem. 
Hebreus 11.1
III – A CHAVE DA ORAÇÃO - FÉ 
1. É a certeza de coisas que se 
esperam. 
Ora, a fé é a certeza de coisas que se 
esperam, a convicção de fatos que se 
não veem. 
Hebreus 11.1
III – A CHAVE DA ORAÇÃO - FÉ 
2. É a convicção de fatos que se não 
veem. 
Ora, a fé é a certeza de coisas que se 
esperam, a convicção de fatos que se 
não veem. 
Hebreus 11.1
III – A CHAVE DA ORAÇÃO - FÉ 
3. A Fé vem pelo ouvir a Palavra de 
Deus. 
De sorte que a fé é pelo ouvir, e o ouvir 
pela palavra de Deus. 
Romanos 10.17
III – A CHAVE DA ORAÇÃO - FÉ 
4. Vivemos pela Fé. 
E é evidente que, pela lei, ninguém é 
justificado diante de Deus, porque o justo 
viverá pela fé. 
Gálatas 3.11
IV – O PODER DA ORAÇÃO 
Ora, àquele que é poderoso para fazer 
infinitamente mais do que tudo quanto 
pedimos ou pensamos, conforme o seu 
poder que opera em nós, a ele seja a 
glória, na igreja e em Cristo Jesus, por 
todas as gerações, para todo o sempre. 
Amém! 
Efésios 3.20-21
IV – O PODER DA ORAÇÃO 
1. Deus é poderoso. 
Ora, àquele que é poderoso para fazer 
infinitamente mais do que tudo quanto 
pedimos ou pensamos, conforme o seu 
poder que opera em nós, a ele seja a 
glória, na igreja e em Cristo Jesus, por 
todas as gerações, para todo o sempre. 
Amém! 
Efésios 3.20-21
IV – O PODER DA ORAÇÃO 
2. Deus faz além do que pedimos ou 
pensamos. 
Ora, àquele que é poderoso para fazer 
infinitamente mais do que tudo quanto 
pedimos ou pensamos, conforme o seu 
poder que opera em nós, a ele seja a 
glória, na igreja e em Cristo Jesus, por 
todas as gerações, para todo o sempre. 
Amém! (Efésios 3.20-21)
IV – O PODER DA ORAÇÃO 
3. Somente Ele é digno de Gloria. 
Ora, àquele que é poderoso para fazer 
infinitamente mais do que tudo quanto 
pedimos ou pensamos, conforme o seu 
poder que opera em nós, a ele seja a 
glória, na igreja e em Cristo Jesus, por 
todas as gerações, para todo o sempre. 
Amém! 
Efésios 3.20-21
CONCLUSÃO: 
O PODER DA ORAÇÃO 
CONSISTE EM RECONHECER 
E PRATICAR NOSSAS 
ORAÇÕES NOS 
FUNDAMENTOS BÍBLICOS
SÃO ESTES OS FUNDAMENTOS: 
I – A BASE DA ORAÇÃO: 
O NOME DE JESUS. 
II – OS PADRÕES DE DEUS PARA 
A ORAÇÃO 
a. Santificação; 
b. Vontade de Deus; 
c. Sem Egoísmo.
SÃO ESTES OS FUNDAMENTOS: 
III – A CHAVE DA ORAÇÃO - FÉ 
IV – O PODER DA ORAÇÃO 
a. Deus é poderoso; 
b. Deus faz além do que pedimos 
ou pensamos; 
c. Somente Ele é digno de Gloria.
CONCLUSÃO: 
Com certeza todas as 
realidades da vida poderão 
ser mudadas pela oração.
CONCLUSÃO: 
Com certeza todas as 
realidades da vida poderão 
ser mudadas pela oração. 
VAMOS PRATICAR E VIVER OS 
PRINCÍPIOS DA ORAÇÃO EM 
NOSSAS VIDAS?

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Marcas De Uma Pessoa Madura
Marcas De Uma Pessoa MaduraMarcas De Uma Pessoa Madura
Marcas De Uma Pessoa Maduraguestc5d870
 
Apostila de dons espirituais
Apostila de dons espirituaisApostila de dons espirituais
Apostila de dons espirituaisRubens Bastos
 
Evangelismo efetivo retrato
Evangelismo efetivo   retratoEvangelismo efetivo   retrato
Evangelismo efetivo retratoVinicio Pacifico
 
Estudo 16 oração e jejum
Estudo 16   oração e jejumEstudo 16   oração e jejum
Estudo 16 oração e jejumJaed Gomes
 
1. avivamento do odre novo
1. avivamento do odre novo1. avivamento do odre novo
1. avivamento do odre novoNicolas Panda
 
hermenêutica aula 01 - regras basicas da hermenêutica
hermenêutica aula 01 -  regras basicas da hermenêuticahermenêutica aula 01 -  regras basicas da hermenêutica
hermenêutica aula 01 - regras basicas da hermenêuticaRODRIGO FERREIRA
 
LIÇÃO 12 – O DIACONATO
LIÇÃO 12 – O DIACONATOLIÇÃO 12 – O DIACONATO
LIÇÃO 12 – O DIACONATOIsmael Isidio
 
Lição 10 - Santificação: vontade e chamado de Deus para nós
Lição 10 - Santificação: vontade e chamado de Deus para nósLição 10 - Santificação: vontade e chamado de Deus para nós
Lição 10 - Santificação: vontade e chamado de Deus para nósÉder Tomé
 
Slide de-intercessao-01
Slide de-intercessao-01Slide de-intercessao-01
Slide de-intercessao-01Minerva Souza
 
A família e a escola dominical
A família e a escola dominicalA família e a escola dominical
A família e a escola dominicalMoisés Sampaio
 
Dons do espírito santo 2
Dons do espírito santo 2Dons do espírito santo 2
Dons do espírito santo 2UEPB
 
aula de Homilética, recursos da homilética
aula de Homilética,  recursos da homiléticaaula de Homilética,  recursos da homilética
aula de Homilética, recursos da homiléticaRODRIGO FERREIRA
 
Lição 1 - O real significado da adoração e do louvor
Lição 1 - O real significado da adoração e do louvorLição 1 - O real significado da adoração e do louvor
Lição 1 - O real significado da adoração e do louvorNatalino das Neves Neves
 

Mais procurados (20)

Ceia do Senhor
Ceia do SenhorCeia do Senhor
Ceia do Senhor
 
Marcas De Uma Pessoa Madura
Marcas De Uma Pessoa MaduraMarcas De Uma Pessoa Madura
Marcas De Uma Pessoa Madura
 
Apostila de dons espirituais
Apostila de dons espirituaisApostila de dons espirituais
Apostila de dons espirituais
 
Estudo Dízimos e Ofertas
Estudo Dízimos e OfertasEstudo Dízimos e Ofertas
Estudo Dízimos e Ofertas
 
Evangelismo efetivo retrato
Evangelismo efetivo   retratoEvangelismo efetivo   retrato
Evangelismo efetivo retrato
 
Estudo 16 oração e jejum
Estudo 16   oração e jejumEstudo 16   oração e jejum
Estudo 16 oração e jejum
 
1. avivamento do odre novo
1. avivamento do odre novo1. avivamento do odre novo
1. avivamento do odre novo
 
hermenêutica aula 01 - regras basicas da hermenêutica
hermenêutica aula 01 -  regras basicas da hermenêuticahermenêutica aula 01 -  regras basicas da hermenêutica
hermenêutica aula 01 - regras basicas da hermenêutica
 
Panorama do NT - 1João
Panorama do NT - 1JoãoPanorama do NT - 1João
Panorama do NT - 1João
 
LIÇÃO 12 – O DIACONATO
LIÇÃO 12 – O DIACONATOLIÇÃO 12 – O DIACONATO
LIÇÃO 12 – O DIACONATO
 
Dons Espirituais 1
Dons Espirituais 1Dons Espirituais 1
Dons Espirituais 1
 
Lição 10 - Santificação: vontade e chamado de Deus para nós
Lição 10 - Santificação: vontade e chamado de Deus para nósLição 10 - Santificação: vontade e chamado de Deus para nós
Lição 10 - Santificação: vontade e chamado de Deus para nós
 
O espirito santo de deus
O  espirito  santo  de  deusO  espirito  santo  de  deus
O espirito santo de deus
 
Slide de-intercessao-01
Slide de-intercessao-01Slide de-intercessao-01
Slide de-intercessao-01
 
A família e a escola dominical
A família e a escola dominicalA família e a escola dominical
A família e a escola dominical
 
Dons do espírito santo 2
Dons do espírito santo 2Dons do espírito santo 2
Dons do espírito santo 2
 
aula de Homilética, recursos da homilética
aula de Homilética,  recursos da homiléticaaula de Homilética,  recursos da homilética
aula de Homilética, recursos da homilética
 
Lição 1 - O real significado da adoração e do louvor
Lição 1 - O real significado da adoração e do louvorLição 1 - O real significado da adoração e do louvor
Lição 1 - O real significado da adoração e do louvor
 
Doutrinas bíblicas
Doutrinas bíblicasDoutrinas bíblicas
Doutrinas bíblicas
 
Vida de oração
Vida de oraçãoVida de oração
Vida de oração
 

Destaque

ORIENTAÇÕES SOBRE OS 40 DIAS DE JEJUM
ORIENTAÇÕES SOBRE OS 40 DIAS DE JEJUMORIENTAÇÕES SOBRE OS 40 DIAS DE JEJUM
ORIENTAÇÕES SOBRE OS 40 DIAS DE JEJUMadson232
 
O Poder do Sangue de Jesus
O Poder do Sangue de JesusO Poder do Sangue de Jesus
O Poder do Sangue de Jesuslucena
 
A BÍBLIA É A NOSSA BASE - CAMPANHA 40 DIAS DE JEJUM E ORAÇÃO 2014
A BÍBLIA É A NOSSA BASE - CAMPANHA 40 DIAS DE JEJUM E ORAÇÃO 2014A BÍBLIA É A NOSSA BASE - CAMPANHA 40 DIAS DE JEJUM E ORAÇÃO 2014
A BÍBLIA É A NOSSA BASE - CAMPANHA 40 DIAS DE JEJUM E ORAÇÃO 2014Pastor Cerqueira
 
Santa Ceia do Senhor
Santa Ceia do SenhorSanta Ceia do Senhor
Santa Ceia do SenhorAlmy Alves
 
ENTRE VOCÊ E DEUS
ENTRE VOCÊ E DEUSENTRE VOCÊ E DEUS
ENTRE VOCÊ E DEUSEnerliz
 
Orientações sobre o jejum de 40 dias cab
Orientações sobre o jejum de 40 dias   cabOrientações sobre o jejum de 40 dias   cab
Orientações sobre o jejum de 40 dias cabPaulo De Tarso Fernandes
 
Ebook ceia senhor_ryle
Ebook ceia senhor_ryleEbook ceia senhor_ryle
Ebook ceia senhor_rylePaulo Costa
 
Conhecer o teu nome Sangue de jesus
Conhecer o teu nome   Sangue de jesusConhecer o teu nome   Sangue de jesus
Conhecer o teu nome Sangue de jesusJorciney
 
A Linguagem de Deus - Francis Collins
A Linguagem de Deus - Francis CollinsA Linguagem de Deus - Francis Collins
A Linguagem de Deus - Francis CollinsMartian Bold
 
Bíblia Sagrada - Tradução João Ferreira de Almeida
Bíblia Sagrada - Tradução João Ferreira de AlmeidaBíblia Sagrada - Tradução João Ferreira de Almeida
Bíblia Sagrada - Tradução João Ferreira de AlmeidaMartian Bold
 
Carl teichrib A Falácia da justica social
Carl teichrib  A Falácia da justica socialCarl teichrib  A Falácia da justica social
Carl teichrib A Falácia da justica socialMartian Bold
 
Slidesevangelhoeevangelhos
SlidesevangelhoeevangelhosSlidesevangelhoeevangelhos
SlidesevangelhoeevangelhosBrian Kibuuka
 
7 HÁBITOS ESSENCIAIS DE LIDERES DE SUCESSO
7 HÁBITOS ESSENCIAIS DE LIDERES DE SUCESSO7 HÁBITOS ESSENCIAIS DE LIDERES DE SUCESSO
7 HÁBITOS ESSENCIAIS DE LIDERES DE SUCESSOGOOD Intelligence
 
Ha Poder Neste Nome
Ha Poder Neste NomeHa Poder Neste Nome
Ha Poder Neste Nomeluiscandido
 

Destaque (20)

ORIENTAÇÕES SOBRE OS 40 DIAS DE JEJUM
ORIENTAÇÕES SOBRE OS 40 DIAS DE JEJUMORIENTAÇÕES SOBRE OS 40 DIAS DE JEJUM
ORIENTAÇÕES SOBRE OS 40 DIAS DE JEJUM
 
O Poder do Sangue de Jesus
O Poder do Sangue de JesusO Poder do Sangue de Jesus
O Poder do Sangue de Jesus
 
A BÍBLIA É A NOSSA BASE - CAMPANHA 40 DIAS DE JEJUM E ORAÇÃO 2014
A BÍBLIA É A NOSSA BASE - CAMPANHA 40 DIAS DE JEJUM E ORAÇÃO 2014A BÍBLIA É A NOSSA BASE - CAMPANHA 40 DIAS DE JEJUM E ORAÇÃO 2014
A BÍBLIA É A NOSSA BASE - CAMPANHA 40 DIAS DE JEJUM E ORAÇÃO 2014
 
Slide santa ceia
Slide santa ceiaSlide santa ceia
Slide santa ceia
 
Santa Ceia do Senhor
Santa Ceia do SenhorSanta Ceia do Senhor
Santa Ceia do Senhor
 
ENTRE VOCÊ E DEUS
ENTRE VOCÊ E DEUSENTRE VOCÊ E DEUS
ENTRE VOCÊ E DEUS
 
Orientações sobre o jejum de 40 dias cab
Orientações sobre o jejum de 40 dias   cabOrientações sobre o jejum de 40 dias   cab
Orientações sobre o jejum de 40 dias cab
 
Ebook ceia senhor_ryle
Ebook ceia senhor_ryleEbook ceia senhor_ryle
Ebook ceia senhor_ryle
 
Conhecer o teu nome Sangue de jesus
Conhecer o teu nome   Sangue de jesusConhecer o teu nome   Sangue de jesus
Conhecer o teu nome Sangue de jesus
 
Licao18
Licao18Licao18
Licao18
 
Educação Finaceira
Educação FinaceiraEducação Finaceira
Educação Finaceira
 
A Linguagem de Deus - Francis Collins
A Linguagem de Deus - Francis CollinsA Linguagem de Deus - Francis Collins
A Linguagem de Deus - Francis Collins
 
Gênesis
GênesisGênesis
Gênesis
 
Bíblia Sagrada - Tradução João Ferreira de Almeida
Bíblia Sagrada - Tradução João Ferreira de AlmeidaBíblia Sagrada - Tradução João Ferreira de Almeida
Bíblia Sagrada - Tradução João Ferreira de Almeida
 
O rabino
O rabinoO rabino
O rabino
 
Fundamentos bíblicos - Oração
Fundamentos bíblicos  - OraçãoFundamentos bíblicos  - Oração
Fundamentos bíblicos - Oração
 
Carl teichrib A Falácia da justica social
Carl teichrib  A Falácia da justica socialCarl teichrib  A Falácia da justica social
Carl teichrib A Falácia da justica social
 
Slidesevangelhoeevangelhos
SlidesevangelhoeevangelhosSlidesevangelhoeevangelhos
Slidesevangelhoeevangelhos
 
7 HÁBITOS ESSENCIAIS DE LIDERES DE SUCESSO
7 HÁBITOS ESSENCIAIS DE LIDERES DE SUCESSO7 HÁBITOS ESSENCIAIS DE LIDERES DE SUCESSO
7 HÁBITOS ESSENCIAIS DE LIDERES DE SUCESSO
 
Ha Poder Neste Nome
Ha Poder Neste NomeHa Poder Neste Nome
Ha Poder Neste Nome
 

Semelhante a O Poder da Oração nos Fundamentos Bíblicos

Semelhante a O Poder da Oração nos Fundamentos Bíblicos (20)

Estudo 08 4. petição e súplica
Estudo 08   4. petição e súplicaEstudo 08   4. petição e súplica
Estudo 08 4. petição e súplica
 
09 doutrina cristã da oração
09   doutrina cristã da oração09   doutrina cristã da oração
09 doutrina cristã da oração
 
Crescer, Multiplicar, até Transbordar!
Crescer, Multiplicar, até Transbordar!Crescer, Multiplicar, até Transbordar!
Crescer, Multiplicar, até Transbordar!
 
CARTA AOS ROMANOS, CAPÍTULO 4
CARTA AOS ROMANOS, CAPÍTULO 4CARTA AOS ROMANOS, CAPÍTULO 4
CARTA AOS ROMANOS, CAPÍTULO 4
 
Lição 12 Confiando firmemente em Deus
Lição 12   Confiando firmemente em DeusLição 12   Confiando firmemente em Deus
Lição 12 Confiando firmemente em Deus
 
Elementos para uma oraçao vitoriosa
Elementos para uma oraçao vitoriosaElementos para uma oraçao vitoriosa
Elementos para uma oraçao vitoriosa
 
Romanos 4
Romanos 4Romanos 4
Romanos 4
 
Estudo sobre a FÉ - Parte 01
Estudo sobre a FÉ - Parte 01Estudo sobre a FÉ - Parte 01
Estudo sobre a FÉ - Parte 01
 
Hebreus 4
Hebreus 4Hebreus 4
Hebreus 4
 
Hebreus 4
Hebreus 4Hebreus 4
Hebreus 4
 
Ebook 289 site (1)
Ebook 289 site (1)Ebook 289 site (1)
Ebook 289 site (1)
 
Ebook 289 site
Ebook 289 siteEbook 289 site
Ebook 289 site
 
Pai Nosso
Pai   NossoPai   Nosso
Pai Nosso
 
Propósito com a oração.
Propósito com a oração.Propósito com a oração.
Propósito com a oração.
 
estudos 2.docx
estudos 2.docxestudos 2.docx
estudos 2.docx
 
7. Aula 7 de 9 - DOUTRINA DA PREDESTINAÇÃO E ELEIÇÃO.pdf
7. Aula 7 de 9 - DOUTRINA DA PREDESTINAÇÃO E ELEIÇÃO.pdf7. Aula 7 de 9 - DOUTRINA DA PREDESTINAÇÃO E ELEIÇÃO.pdf
7. Aula 7 de 9 - DOUTRINA DA PREDESTINAÇÃO E ELEIÇÃO.pdf
 
44468 os-fundamentos-corrigido
44468 os-fundamentos-corrigido44468 os-fundamentos-corrigido
44468 os-fundamentos-corrigido
 
44468 os-fundamentos-corrigido
44468 os-fundamentos-corrigido44468 os-fundamentos-corrigido
44468 os-fundamentos-corrigido
 
Discipulado
DiscipuladoDiscipulado
Discipulado
 
Curso de oração
Curso de oraçãoCurso de oração
Curso de oração
 

Último

O concílio de Jerusalém Cap 14 e 15.pptx
O concílio de Jerusalém  Cap 14 e 15.pptxO concílio de Jerusalém  Cap 14 e 15.pptx
O concílio de Jerusalém Cap 14 e 15.pptxPIB Penha
 
AUXADO_1TRIM_2024.pdf ESCOLA SABATINA 2024
AUXADO_1TRIM_2024.pdf ESCOLA SABATINA 2024AUXADO_1TRIM_2024.pdf ESCOLA SABATINA 2024
AUXADO_1TRIM_2024.pdf ESCOLA SABATINA 2024RaniereSilva14
 
Roteiro-para-Preparação-das-Visitas-Missionárias-3.pdf
Roteiro-para-Preparação-das-Visitas-Missionárias-3.pdfRoteiro-para-Preparação-das-Visitas-Missionárias-3.pdf
Roteiro-para-Preparação-das-Visitas-Missionárias-3.pdfLehonanSouza
 
Lição 2 - A Escolha entre a Porta Estreita e a Porta Larga.pptx
Lição 2 - A Escolha entre a Porta Estreita e a Porta Larga.pptxLição 2 - A Escolha entre a Porta Estreita e a Porta Larga.pptx
Lição 2 - A Escolha entre a Porta Estreita e a Porta Larga.pptxCelso Napoleon
 
LIÇÃO 02 - JOVENS - Escola Bíblica Dominical
LIÇÃO 02 - JOVENS - Escola Bíblica DominicalLIÇÃO 02 - JOVENS - Escola Bíblica Dominical
LIÇÃO 02 - JOVENS - Escola Bíblica DominicalAmaroJunior21
 
slide da missa com leituras e oração eucarística
slide da missa com leituras e oração eucarísticaslide da missa com leituras e oração eucarística
slide da missa com leituras e oração eucarísticaFranklinOliveira30
 
Lição 1 - O início da caminhada - CPAD.pptx
Lição 1 - O início da caminhada - CPAD.pptxLição 1 - O início da caminhada - CPAD.pptx
Lição 1 - O início da caminhada - CPAD.pptxCelso Napoleon
 

Último (8)

O concílio de Jerusalém Cap 14 e 15.pptx
O concílio de Jerusalém  Cap 14 e 15.pptxO concílio de Jerusalém  Cap 14 e 15.pptx
O concílio de Jerusalém Cap 14 e 15.pptx
 
O Livro dos Espiritos - Allan Kardec.pdf
O Livro dos Espiritos - Allan Kardec.pdfO Livro dos Espiritos - Allan Kardec.pdf
O Livro dos Espiritos - Allan Kardec.pdf
 
AUXADO_1TRIM_2024.pdf ESCOLA SABATINA 2024
AUXADO_1TRIM_2024.pdf ESCOLA SABATINA 2024AUXADO_1TRIM_2024.pdf ESCOLA SABATINA 2024
AUXADO_1TRIM_2024.pdf ESCOLA SABATINA 2024
 
Roteiro-para-Preparação-das-Visitas-Missionárias-3.pdf
Roteiro-para-Preparação-das-Visitas-Missionárias-3.pdfRoteiro-para-Preparação-das-Visitas-Missionárias-3.pdf
Roteiro-para-Preparação-das-Visitas-Missionárias-3.pdf
 
Lição 2 - A Escolha entre a Porta Estreita e a Porta Larga.pptx
Lição 2 - A Escolha entre a Porta Estreita e a Porta Larga.pptxLição 2 - A Escolha entre a Porta Estreita e a Porta Larga.pptx
Lição 2 - A Escolha entre a Porta Estreita e a Porta Larga.pptx
 
LIÇÃO 02 - JOVENS - Escola Bíblica Dominical
LIÇÃO 02 - JOVENS - Escola Bíblica DominicalLIÇÃO 02 - JOVENS - Escola Bíblica Dominical
LIÇÃO 02 - JOVENS - Escola Bíblica Dominical
 
slide da missa com leituras e oração eucarística
slide da missa com leituras e oração eucarísticaslide da missa com leituras e oração eucarística
slide da missa com leituras e oração eucarística
 
Lição 1 - O início da caminhada - CPAD.pptx
Lição 1 - O início da caminhada - CPAD.pptxLição 1 - O início da caminhada - CPAD.pptx
Lição 1 - O início da caminhada - CPAD.pptx
 

O Poder da Oração nos Fundamentos Bíblicos

  • 2. Pergunta: Deus ouve e responde nossas orações?
  • 3. SIM, Deus ouve e responde nossas orações!
  • 4. Percebemos na Bíblia que isto é verdade. Nesta mensagem iremos entender mais sobre qual a BASE e FUNDAMENTO da oração, quais OS PADRÕES de Deus para a oração, a FÉ como chave da oração e o grande e abrangente PODER DA ORAÇÃO.
  • 5. VAMOS ENTÃO TRATAR DESTES ENSINAMENTOS BÍBLICOS QUE SÃO TÃO IMPORTANTES SOBRE A ORAÇÃO?
  • 6. I – A BASE DA ORAÇÃO: O NOME DE JESUS. E tudo quanto pedirdes em meu nome, isso farei, a fim de que o Pai seja glorificado no Filho. Se me pedirdes alguma coisa em meu nome, eu o farei. João 14.13-14
  • 7. I – A BASE DA ORAÇÃO: O NOME DE JESUS. Há poder no nome de Jesus. Por isso Deus o exaltou à mais alta posição e lhe deu o nome que está acima de todo nome, para que ao nome de Jesus se dobre todo joelho, nos céus, na terra e debaixo da terra, e toda língua confesse que Jesus Cristo é o Senhor, para a glória de Deus Pai. Filipenses 2.9-11
  • 8.
  • 9. a. É como se fosse o próprio Senhor Jesus pedindo. E tudo quanto pedirdes em meu nome, isso farei, a fim de que o Pai seja glorificado no Filho. Se me pedirdes alguma coisa em meu nome, eu o farei. João 14.13-14
  • 10. b. Como o Nome de Jesus está sobre todo nome, pediremos e receberemos E ELE MESMO PROMETEU: "Se pedirdes alguma coisa em meu nome, eu o farei." (João 14 : 14) "E tudo quanto pedirdes em meu nome eu o farei, para que o Pai seja glorificado no Filho." (João 14 : 13)
  • 11. b. Como o Nome de Jesus está sobre todo nome, pediremos e receberemos E ELE MESMO PROMETEU: “E eu vos digo a vós: Pedi, e dar-se-vos- á; buscai, e achareis; batei, e abrir-se-vos-á; Porque qualquer que pede recebe; e quem busca acha; e a quem bate abrir-se-lhe-á.” (Lucas 11.9 e 10)
  • 12. II – OS PADRÕES DE DEUS PARA A ORAÇÃO a. Santificação. Eis que a mão do SENHOR não está encolhida, para que não possa salvar; nem surdo o seu ouvido, para não poder ouvir. Mas as vossas iniquidades fazem separação entre vós e o vosso Deus; e os vossos pecados encobrem o seu rosto de vós, para que vos não ouça. Isaías 59.1-2
  • 13. II – OS PADRÕES DE DEUS PARA A ORAÇÃO b. Vontade de Deus E esta é a confiança que temos para com ele: que, se pedirmos alguma coisa segundo a sua vontade, ele nos ouve. E, se sabemos que ele nos ouve quanto ao que lhe pedimos, estamos certos de que obtemos os pedidos que lhe temos feito. I João 5.14-15
  • 14. II – OS PADRÕES DE DEUS PARA A ORAÇÃO b. Vontade de Deus Ele, por sua vez, se afastou, cerca de um tiro de pedra, e, de joelhos, orava, dizendo: Pai, se queres, passa de mim este cálice; contudo, não se faça a minha vontade, e sim a tua. Lucas 22.41-42
  • 15. II – OS PADRÕES DE DEUS PARA A ORAÇÃO c. Sem Egoísmo Cobiçais e nada tendes; matais, e invejais, e nada podeis obter; viveis a lutar e a fazer guerras. Nada tendes, porque não pedis; pedis e não recebeis, porque pedis mal, para esbanjardes em vossos prazeres. Tiago 4.2-3
  • 16. III – A CHAVE DA ORAÇÃO - FÉ Ora, a fé é a certeza de coisas que se esperam, a convicção de fatos que se não veem. Hebreus 11.1
  • 17. III – A CHAVE DA ORAÇÃO - FÉ 1. É a certeza de coisas que se esperam. Ora, a fé é a certeza de coisas que se esperam, a convicção de fatos que se não veem. Hebreus 11.1
  • 18. III – A CHAVE DA ORAÇÃO - FÉ 2. É a convicção de fatos que se não veem. Ora, a fé é a certeza de coisas que se esperam, a convicção de fatos que se não veem. Hebreus 11.1
  • 19. III – A CHAVE DA ORAÇÃO - FÉ 3. A Fé vem pelo ouvir a Palavra de Deus. De sorte que a fé é pelo ouvir, e o ouvir pela palavra de Deus. Romanos 10.17
  • 20. III – A CHAVE DA ORAÇÃO - FÉ 4. Vivemos pela Fé. E é evidente que, pela lei, ninguém é justificado diante de Deus, porque o justo viverá pela fé. Gálatas 3.11
  • 21. IV – O PODER DA ORAÇÃO Ora, àquele que é poderoso para fazer infinitamente mais do que tudo quanto pedimos ou pensamos, conforme o seu poder que opera em nós, a ele seja a glória, na igreja e em Cristo Jesus, por todas as gerações, para todo o sempre. Amém! Efésios 3.20-21
  • 22. IV – O PODER DA ORAÇÃO 1. Deus é poderoso. Ora, àquele que é poderoso para fazer infinitamente mais do que tudo quanto pedimos ou pensamos, conforme o seu poder que opera em nós, a ele seja a glória, na igreja e em Cristo Jesus, por todas as gerações, para todo o sempre. Amém! Efésios 3.20-21
  • 23. IV – O PODER DA ORAÇÃO 2. Deus faz além do que pedimos ou pensamos. Ora, àquele que é poderoso para fazer infinitamente mais do que tudo quanto pedimos ou pensamos, conforme o seu poder que opera em nós, a ele seja a glória, na igreja e em Cristo Jesus, por todas as gerações, para todo o sempre. Amém! (Efésios 3.20-21)
  • 24. IV – O PODER DA ORAÇÃO 3. Somente Ele é digno de Gloria. Ora, àquele que é poderoso para fazer infinitamente mais do que tudo quanto pedimos ou pensamos, conforme o seu poder que opera em nós, a ele seja a glória, na igreja e em Cristo Jesus, por todas as gerações, para todo o sempre. Amém! Efésios 3.20-21
  • 25. CONCLUSÃO: O PODER DA ORAÇÃO CONSISTE EM RECONHECER E PRATICAR NOSSAS ORAÇÕES NOS FUNDAMENTOS BÍBLICOS
  • 26. SÃO ESTES OS FUNDAMENTOS: I – A BASE DA ORAÇÃO: O NOME DE JESUS. II – OS PADRÕES DE DEUS PARA A ORAÇÃO a. Santificação; b. Vontade de Deus; c. Sem Egoísmo.
  • 27. SÃO ESTES OS FUNDAMENTOS: III – A CHAVE DA ORAÇÃO - FÉ IV – O PODER DA ORAÇÃO a. Deus é poderoso; b. Deus faz além do que pedimos ou pensamos; c. Somente Ele é digno de Gloria.
  • 28. CONCLUSÃO: Com certeza todas as realidades da vida poderão ser mudadas pela oração.
  • 29. CONCLUSÃO: Com certeza todas as realidades da vida poderão ser mudadas pela oração. VAMOS PRATICAR E VIVER OS PRINCÍPIOS DA ORAÇÃO EM NOSSAS VIDAS?