Terço São Sebastião

2.789 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.789
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
17
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Terço São Sebastião

  1. 1. Oração do Terço Festa Litúrgica de São Sebastião Sobreiro, 20 de Janeiro de 2014
  2. 2. JMV Sobreiro – “Raios de Luz” Primeiro Mistério: São Sebastião, testemunho de fé Ao aproximarmo-nos dos festejos deste glorioso Santo, coloquemo-nos diante dele como um exemplo vivíssimo de fé. Ele foi cristão nos tempos do Imperador Diocleciano em Roma. Viveu em tempos de perseguição. Muitos foram presos, degredados e mortos, em Roma, por causa de Jesus Cristo. Naqueles tempos não era fácil ser cristão. São Sebastião era Capitão da Guarda do Imperador. Mesmo conhecendo melhor que todos o risco que ia correr, pediu para ser cristão. Passou pelo catecumenato, foi instruído sobre os compromissos de fé e recebeu, conscientemente, o batismo. Hoje não corremos riscos por sermos cristãos e, como acontecia na época, também hoje muita gente renega a fé do seu batismo. Peçamos a Deus, pela intercessão do glorioso São Sebastião, que nossa fé seja robustecida e que tenhamos coragem de a professar em todas as circunstâncias, renegando-a jamais. Segundo Mistério: São Sebastião, testemunha de caridade Sebastião, feito cristão pelo batismo, começou a ser, em Roma, entre muitos dos seus irmãos na fé, testemunho vivo de caridade. Dizem os historiadores que, como consequência das perseguições, eram muito numerosos os prisioneiros e os que se tornavam pobres porque o governo sequestrava os seus bens. Sebastião deu-se ao intenso exercício da caridade, visitando os encarcerados e confortando-os, encorajandoos e ajudando os que foram atingidos pela pobreza. Muito antes, pois, de dar o testemunho do martírio, Sebastião dava perante todos o testemunho da caridade. Hoje em dia são muitas pessoas marginalizadas e desempregadas. Só a caridade dos cristãos poderá socorrê-los, ampará-los e estimulá-los. São Sebastião apresenta-se, assim como modelo e exemplo que devemos imitar e também como intercessor no céu, por aqueles que sofrem entre nós privações e falta de conforto. Peçamos ao nosso santo consolo para os que sofrem e coragem para sermos, todos, testemunhas da caridade fraterna. Terceiro Mistério: São Sebastião, testemunho de fortaleza São Sebastião, militar de aprimorada formação, tinha carácter forte, varonil. Distinguiase pela coragem e fortaleza de ânimo com que servia à autoridade imperial. Convertendo-se ao cristianismo e sendo baptizado, o Espírito Santo transfigurou pela 20 de Janeiro de 2014
  3. 3. JMV Sobreiro – “Raios de Luz” graça estes dons naturais, que nele resplandeciam. Ele colocou ao serviço do Reino de Deus a sua alma varonil e destemida. O soldado do imperador passou a ser soldado de Cristo. Foi com mesma coragem e fortaleza com que servia antes a seu senhor temporal, que Sebastião, depois, a ele resistiu, quando ameaçado de morte por causa das práticas e convicções religiosas. Desassombrado, sem temor, enfrentou a perseguição e o martírio, e não renegou a fé que professava. No mundo em que vivemos, as nossas convicções religiosas nem sempre permanecem inabaláveis. Diante de mesquinhas ameaças, abandonamos com facilidade as disposições que, outrora, acolhemos. Falta-nos a fortaleza de ânimo. E esta, só o Espírito Santo no-la pode dar, como a deu a São Sebastião. Vendo nele o grande modelo de coragem e destemor, peçamos por sua intercessão este mesmo dom. E proponhamo-nos imitá-lo nos momentos difíceis em que nossa fé for provada. Quarto Mistério: São Sebastião, padroeiro dos injustamente perseguidos São Sebastião compartilhou da injusta perseguição que atingiu a Igreja nos seus primórdios em Roma. Os decretos do Imperador, que mandavam reprimir as práticas cristãs, atingiram milhares de pessoas. Foi uma época de grandes sofrimentos para o povo, na sua maioria humilde, pois eram exatamente os humildes e os pobres que mais generosamente abraçavam a fé. São Sebastião, embora, altamente situado, pois era Capitão da Guarda Imperial, foi também envolvido nas mesmas perseguições, exatamente por ser fiel à voz da consciência. É talvez a mais grave injustiça esta de se insurgir contra a consciência de uma pessoa e prende-la, tortura-la e mata-la por motivos de religião. Ainda hoje no mundo esta forma de injustiça existe. Em muitos lugares, principalmente em países comunistas, os cristãos são perseguidos, presos e impedidos de viver livremente a sua fé. Peçamos, por intercessão de São Sebastião, que cessem as injustiças no mundo e que Deus olhe com benevolência a todos os que são vítimas de tais sofrimentos. 20 de Janeiro de 2014
  4. 4. JMV Sobreiro – “Raios de Luz” Quinto Mistério: São Sebastião padroeiro contra a violência. O mártir São Sebastião não foi somente uma vítima da perseguição romana. E nem foi só simplesmente mártir como milhares de outros cristãos. O suplício que sofreu caracterizou-se pela dupla violência brutal contra sua pessoa. Primeiramente, São Sebastião foi entregue aos algozes para ser morto a flechados. Amarrado a um tronco de árvore, dispararam contra seu corpo numerosas flechas. Deixaram-no a esvair-se em sangue, crentes que já estivesse morto. Uma senhora piedosa encontrou-o na floresta, levou-o para casa e salvou-o. Da segunda vez, porém, foi aprisionado quando apareceu diante do imperador, numa festa pública. E então mataram-no, barbaramente, diante da multidão. Ele foi, assim, duplamente martirizado, e duplamente agredido de modo violento. Pode ser considerado, no céu, o Padroeiro contra a violência. Peçamos ao poderoso São Sebastião, que experimentou duplamente o impacto da violência brutal, que nos assista e nos proteja. Peçamos sobretudo que ele obtenha do céu o perdão e a mudança de coração para os criminosos. 20 de Janeiro de 2014

×